Você está na página 1de 10
EXCELENTISSIMO SENHOR MINISTRO JOAO ORESTE DALAZEN — DIGNISSIMO CONSELHEIRO DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTICA, Processo Adminstrativo Disiplinar n* 2009100019225. IRENIO LIMA FERNANDES, jé qualiticado 0s autos dz reclamagao disciplinar n* 2008100000794, 01 instaurado por meio da Portaria n°. 02, de 06 de maio de 2009, editada pelo Excelentssimo ro do presente Processo Administativo Discplinar, Senhor Ministo Gilmar Fes ra Mendes, Presidente desse Colendo Conselho, vem perante Vossa Exceléncia, por intermédio dos seus advogados constiwidos (doc. 01), apresentar defesa, pelo que expe e, 20 final, requer 0 seguint, Ee “CONSIDERANDO que 20 Juiz de Direto IRENIO LIMA FERNANDES Imputam-se as condutas: ) de promover empréstimos eo GRANDE ORIENTE DE MATO GROSSO, que teriam sido guitados por meio de pagamento de créditos auferidos de forma favorecida do Tribunal de Justiga do Estado de ‘Mato Grosso, em virtude de sua vinculagio com a magonaria; ) de participagio ern “comitiva’ que teria procurado 0 Juizo da Comarca de PoconélMT, com 0 objetivo de “impressionar’e “pressionar' © Juiz da causa ~ Edson Dias Reis, ‘eda jf teferida Portara a respeito da conduta do defendenteo seguint: entio Juiz Substtuto ~ na agio cautelar inominada promovida pelo GRANDE ORIENTE DO ESTADO DO MATO GROSSO © GRANDE LOJA MACONICA DO ESTADO DE MATO GROSSO em fice de SICOOB PANTANAL - COOPERATIVA DE CREDITO RURAL DE RESPONSABILIDADE LTDA. COMPONENTES DOS SEUS CONSELHOS ADMINISTRATIVO E FISCAL E OUTROS:" ‘Adianle se veré que as imputagies feits 20 Juiz de Diteto Ino Lima Fernandes sio injustas e nio correspondem a realidade dos fatos, porquanto 0 magistrado no {oi privilegiado no recebiment de verbas atrasadas que Ihe exam devidss pelo Tribunal de Justiga de Mato Grosso © aio compareceu ‘magistrados para distribuir a relerida ago couelarinominada, além ée nunca teve conto com Vara de Poconé em companhia de outros 0 Juiz Edson Dias Reis, entio em exercicio naquela Comarca. EMPRESTIMO_AO_ GRANDE. ORIENTE E RECEBIMENTO DE CREDITOS DO ‘TRIBUNAL DE JUSTICA Scrd uatada, isicialmente, a questio mencionads na Portaria acerca do cempréstimo feito 20 Grande Oriente de Mato Grosso pelo defendente eo possivel recebimento e verbas de forms favorecida por ese magistedo, [Bm 22 de agosto de 2003, 0 Grande Oriente do Fstado de Mato Grosso e Grande Loja Maghnica do Estaco de Mato Grosso ~ duas associagées civis de carster magGnico Aeliberaram ~ como permite» lei ~ por avancat a eriagio de uma cooperativa de exédito para permitir melhores condigds de vida para 2s pessoas que habitam na baixada cuiabana, i, sendo Essa providencis depende de autorizagio do Banco Central do Br ‘certo que tal pretensio foi devidamente por ele aprovada, como mostra 0 Comunicado 15.456, de 19.3.2007, expedite pelo Departamento de Orgenizagio de Sistema Financeiro (doc. 50 juntado na defesa da Reclamagéo Disciplina), que autorizou o funcionamesto da “Cooperativa ‘de Bconomia ¢ Crédito Mutu dos Pequenos Empresérios, Microempresirios € Microempreendedores da Baivada Cuiabana", que se encontra hoje em pleno © regular terferéncia do. Grande funcionamento, com seus dirigentes € cooperados, sem qualquer Oriente do Bstado de Mato Grosso a sua gest, Visando preparar fluro funcionamento ds cooperativa de crédito referida, ‘orientados pelo Sicoob Central MT/MS, 0 Grande Oriente do Estado de Mato Grosso © a Grande Loja Maghnica do Estado de Mato Grosso eelebraram um compromisso comercial de ‘capiagio de recursos ¢ prestag de servigos com a Cooperativa de Crédito Rural do Pantanal Lida ~ SICOOB PANTANAL, em 22.8.2003, cujas finaidades e objetivos esti bem descritos nas cliusulas da avenca seguir tanseritas (doc. S1 que inst defesa na Reclamagio Disciplina: CLAUSULA PRIMEIRA ~ 4 COOPERATIVA DE CREDITO RURAL DC PANTANAL ~ SICOOB PANTANAL ~ cederd sua base de dados, suporte & processamento centralizado, por sempo Indetermmnado @ UNIDADE DE ATENDIMENTO COOPERATIVO a ser Instatada na Rua 13 de Junko n° 593, Caixa postal 444 ~ Centro ~ Cuiabé MMT, ma qual colocaré como gerente da unidade um dos membro da comissdo com experiéncia em adiministragdo de bancos. ou oura pessoa de comum acordo CLAUSULA SEGUNDA - 4 COOPERATWWA DE CREDITO RURAL DO PANTANAL ~ SICOOB PANTANAL ~ por ocasido dla consttuigdo do Cooperativa dos membros da Ordem Magdnica do Grande Orieme do Estado de Mato Grosso ¢ Grande Loja Magéniea do Estado de Mato Grosso, se compromete: 1-4 transferir os reewsos eaptados ma unidade, oriundos dos depésitos a Vista, Depdsito a Prazo e Capital Inegrlizados, bem com qualquer outro recurso periencente a essa entidade que eveja sob sua cust I-A subsidiar todas despesas de instlasio da Unidad de Aendimento para funcionamento com a base Maire Siccob Pantanal Il — A deduzir mencalmente 0s valores originados de despesas com a implantasio nas sobras auferidas pelo Posto (agencia), até sua guitagdo total IV ~ A transferir integraimente 0s Débitos a tiquidar do posto (agencia) a nova Cooperativa, caso ainda exista, cyja forma de pogamento seré objeto de acerto entre as partes. ssa é a “vineulayio” da entidade magénica com a Cooperativa de Crédito do Pantanal Lila ~ SICOOB PANTANAL, ou seja, um compromisso comercial de