Você está na página 1de 2

moda

TIPOS DE COURO

VAQUETA – O mais tradicional e resistente dos couros é originário da pele do boi.

CAMURÇA – Obtida a partir do polimento do couro do animal, geralmente do porco. Tem toque aveludado.

CHAMOIS – É o nome dado ao couro do carneiro, lixado pela parte interna, deixando-o mais macio.

PELICA – Também derivado do carneiro ou do bode, a diferença é que a textura desse couro é lisa, mas bem mais macia do que o couro de boi.

NOBUCK – Espesso como a vaqueta, é produzido com peles nobres. É aveludado e tem aparência acamurçada, com as fibras soltas.

NAPA – Adquirido por meio de curtimento do couro bovino, é ideal para aplicar estampas, como as de cobra e de crocodilo.

Fotos: Júlio Cordeiro. Estilo: Paola De- odoro. Produção: Eliane Ache (9985-2873). Assistente de fotografia: Everaldo Viana. Ca- belos e maquiagem: Fernando Sanchez (8428-0679). Modelos: Letícia Jepsen (Ford, 3222-5851) e Samantha Pinotti (Elite, 3395- 3533). Lojas que participaram deste editori- al: Black Bull (54 3286 2448), Bob Store (3334-7591), Cactus (3346-6832), Gamine (3028-3727), Tactile (3334-5570), Twin Set (3332-8722), Vippin (9643-5530) e Zi (3023-

4747).

O casaco longo tem aparência pesada. A solução é investir em vestidos e saias amplas
O casaco longo tem
aparência pesada. A
solução é investir
em vestidos e saias
amplas e
esvoaçantes para
suavizar. O
contraste se
evidencia com a
bota de cano médio
ou com o scarpin
se evidencia com a bota de cano médio ou com o scarpin 14 DONNA ZH 30
se evidencia com a bota de cano médio ou com o scarpin 14 DONNA ZH 30
se evidencia com a bota de cano médio ou com o scarpin 14 DONNA ZH 30
se evidencia com a bota de cano médio ou com o scarpin 14 DONNA ZH 30
se evidencia com a bota de cano médio ou com o scarpin 14 DONNA ZH 30
se evidencia com a bota de cano médio ou com o scarpin 14 DONNA ZH 30
se evidencia com a bota de cano médio ou com o scarpin 14 DONNA ZH 30
se evidencia com a bota de cano médio ou com o scarpin 14 DONNA ZH 30
se evidencia com a bota de cano médio ou com o scarpin 14 DONNA ZH 30
se evidencia com a bota de cano médio ou com o scarpin 14 DONNA ZH 30

14 DONNA ZH 30 DE ABRIL DE 2006

ZERO HORA

Assunto para risadas no cinema Duas comédias român- ticas em cartaz na Capital têm como
Assunto
para
risadas
no
cinema
Duas
comédias
român-
ticas
em
cartaz
na Capital
têm como tema
os filhos
adultos
que
moram
com
os
pais. No
filme ameri-
cano
Armações do
Amor,
Personagem
de
McConaughey
é
mimado
pela
mãe
Matthew
McConaughey
(foto)
interpreta
um
solteiro
de
35
fenômeno
foi
retratado
por jornais
anos
que
não
quer
abrir
mão
das
americanos
como
The New York Times
mordomias
da
mãe
roupa
lavada,
e
revistas
como
Time e
Newsweek.
quarto
arrumado,
panquecas
diárias
o
argentino Não É Você,
Sou
Eu
no
café
da
manhã.
O
título
original,
(No
Sos Vos, Soy
Yo)
conta
a
história
Failure
to
Launch,
pode
ser traduzido
de
um
cirurgião
de 30
anos
que
é
DJ
como
“falha
na partida”,
ou seja, a
di-
nas
horas
vagas.
Ele
resolve
tentar
a
ficuldade de
alçar vôo
solo
e
construir
vida
nos
EUA ao
lado
da
namorada,
sua
própria
família.
mas
ela
o
trai.
Sem
casa,
sem trabalho
Os
pais,
descontentes
com
a
situa-
e
sem
noiva,
o
rapaz volta
ao convívio
ção, contratam
uma
expert em relacio-
com
os
pais
e
começa
a
freqüentar
namentos para
tirá-lo de
casa.
Entra
sessões
de
terapia
para
levar
a
vida
em
cena
Sarah
Jessica
Parker,
a
eterna
adulta
com
plenitude.
Carrie
de
Sex
And
The
City,
com
o
Uma
pouco
conhecida
comédia
so-
propósito
de aumentar
a auto-estima
bre
o
assunto
é
o
filme
francês
Tan-
do rapaz e
dente. Os
estimulá-lo a
ser
indepen-
guy (2001), no
qual
um
rapaz
de
28
roteiristas
se
inspiraram
na
anos
segue
morando com
os
pais
após
chamada Geração Bumerangue:
a
gu-
terminar
a
faculdade.
Sem
intenção
de
rizada
sai
para
a
faculdade
aos
18
conseguir
um
emprego,
ele
emenda
anos
geralmente para morar
em
re-
um
curso
no
outro
para
prolongar
a
públicas
em
outra
cidade ou
Estado
estada
na
casa
paterna.
Assim
como
e
retorna
para
a
casa dos
pais
após
o
em Armações,
os pais
ficam
desespera-
curso
enquanto
procura
emprego.
O
dos
e
tentam tirá-lo
de
casa.
Paramount, Divulgação

O Bom Marido

DAVID COIMBRA *

O Professor Juninho mora com os pais. Tudo tática. O Professor Juninho sabe exatamen- te o que desperta nas mulheres quan- do diz que mora com os pais. Desperta a mais poderosa va- lência da alma femi- nina – o sentimento maternal. Ele mora com os pais? Significa di- zer que precisa de cuida- dos, precisa de alguém que lhe regule os horários das refei- ções e lhe diga qual é a melhor gravata para colocar no casamento. Mas, ao mesmo tempo, o Pro- fessor Juninho é um homem bem- sucedido, um homem gentil e educado, que abre a porta do

carro para elas, que faz mesuras como se fosse um barão inglês, que sabe es- colher vinhos e perfumes, que usa pa- letó e gravata e tem um carro grande. Reunindo e somando todas essas ca- racterísticas, o Professor Juninho surge para as mulheres como a fi- gura perfeita do Bom Mari- do. De um homem que pode cuidar de uma mu- lher e que tem de ser cuida- do por ela. Só falta um detalhe para que a mulher se realize ao ar- rebatar o coração e os bíceps do Professor Juninho: ela tem de ar- rancá-lo das amorosas garras maternas. Mas até isso é um desafio. E até isso é calculado. Tudo estratégia. Tudo para parecer O Bom Marido. Tu- do para enlouquecer as mulheres.

* Colunista de Zero Hora, melhor amigo do folclórico personagem Professor Juninho, que, na “vida real”, tem 39 anos.

Professor Juninho, que, na “vida real”, tem 39 anos. Z E R O H O R

ZERO HORA

30 DE ABRIL DE 2006 DONNA ZH 11

Professor Juninho, que, na “vida real”, tem 39 anos. Z E R O H O R