P. 1
potencia de 10

potencia de 10

|Views: 1.505|Likes:
Publicado poredermartinsjau

More info:

Published by: edermartinsjau on Jun 19, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/09/2013

pdf

text

original

Nome: __________________________________________ Turma:_________ Data:____/____/2009

Potência de 10
Antes de iniciarmos nossos estudos a respeito da eletricidade, é necessário que
estejamos totalmente interados da matemática envolvida em potência de 10 e formas de
expressar a notação científica.
Por que usamos as potências de 10?
Complicado imaginarmos a situação quando
nos dizem que o raio atômico dos elementos tais
como hidrogênio é igual a 0,000 000 005 cm.
Também pode se airmar que o n!mero de "tomos
em uma bactéria é mais ou menos #000 000 000
000 de "tomos. $stes n!meros são ora do nosso
conte%to do cotidiano, mas muito comum e
importante para a &sica ou outras ciências que
tratem de n!meros muuuuuito pequenos ou
muuuuuito grandes. 'ão temos nenhuma
comparação para estes casos. (lém disso,
incomoda)nos escre*er estes n!meros gigantes.
+ara isso utilizamos as potencias de ,0. -ma
maneira "cil de tratarmos destes n!meros e que,
com o passar do tempo, teremos, .untos, maior
acilidade com as mesmas, a ponto de não mais
querer *er na rente estes montes de zeros
escritos, mas sim potências de ,0, simplesmente.
/e.amos outros e%emplos0
/elocidade da luz 100 000 000 m2s 1 % ,0
3
m2s
4ist5ncia ate o 6ol ,50 000 000 000 m ,,5 % ,0
,,
m
7uantidade de "tomos de hidrogênio
em ,3 gramas de "gua
, #00 000 000 000 000 000 000 000 "tomos ,,# % ,0
#8
"tomos
9assa da Terrra 5 :00 000 000 000 000 000 000 000 ;g 5,: % ,0
#8
;g
9assa de um elétron 0, 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 :,0 ;g :,, % ,0
)1,
;g
/alor da carga de um elétron 0,000 000 000 000 000 000 ,<0 Coulomb ,,< % ,0
),:
C
6eria legal copiarem todos estes n!meros em seu caderno= 'ão= >em, concordamos. (té por que
ter&amos problemas com a contagem de quantos zeros escre*er&amos.
+ara isso, ainda contamos com os s&mbolos que representam m!ltiplos de mil.
'ano ?n@ A ,0
):
9icro ? @ A ,0
)
<
9ili ?m@ A ,0
)1
Centi ?c@ A ,0
)#
Becto ?h@ A ,0
#
Cilo ?;@ A ,0
1
9ega ?9@ A ,0
<
Diga ?D@ A ,0
:
6obre isso, para que nos torne natural os n!meros, é necess"rio azer exercícios.
01) $etue as operaçEes
matem"ticas abai%o os dei%ando
em notação cient&ica.
a@ #.,0
<
x 1.,0
#
A
b@ ,.,0
)<
x #.,0
)#
A
c@ #.,0
8
x <.,0
1
A
d@ #,5.,0
8
x 5.,0
1
A
e@ 1,#.,0
1
x #.,0
)5
A
@
2
3 4
10 . 3
10 . 3 . 10 . 2

A
g@
2
4 3
10 . 2
10 . 5 , 1 . 10 . 2


A
h@
5
3 4
10 . 4
10 . 8 . 10 . 2



A
i@
2 3
6 2 3 4
10 . 3 . 10 . 5 , 2
10 . 5 . 10 . 3 . 4 . 10 . 3 . 10 . 2


A
.@
2 3
7 3 3 4
10 . 3 . 10 . 5 . 2
7 . 4 . 2 . 10 . 10 . 5 . 10 . 3 . 10 . 2


A
;@ 3.,0
1
.1.,0
#
A
l@ 5.,0
1
.8.,0
8
A
02) $scre*a os n!meros abai%o
como potência de ,0.
a@ ,0
#
x ,0
5
A
b@ ,0
,5
x ,0
),,
A
c@ # % ,0
)<
x 8 % ,0
)#
A
03) $scre*a os n!meros em
notação cient&ica0
a@ 13#

A
b@ #, #00

A
c@ <# 000 000

A
d@ 0,08#

A
e@ 0,000 <53

A
@ 0,F5

A
g@ 0,0000008.,0
F
A
h@ 5#,1.,0
)1
A
i@ #00

A
.@ 5 300 000

A
;@ 1 800 000 000

A
l@ : 850 000 000 000 000

A
m@ 0,0000000035

A
n@ # 000

A
o@ F<# 500

A
p@ 0,0003

A
q@ 0,000 000 185

A
r@ #8 500

A
s@ #00 000 000

A
t@ 0,00,<

A
u@ 0,000 000 :#

A
*@ ,8.,0
1
A
G@ 0,0#18.,0
#
A

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->