P. 1
Projeto Hora Do Conto Sem Folha de Rosto

Projeto Hora Do Conto Sem Folha de Rosto

|Views: 2.297|Likes:
Publicado porferabatista

More info:

Published by: ferabatista on Jun 26, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/22/2013

pdf

text

original

HORA

CONTO
DO

Projeto de Incentivo à Leitura Proponente: Ludus Teatro de Bolso

O PROJETO
O Projeto A Hora do Conto é uma iniciativa que se utiliza do teatro para incentivar à prática da leitura nas escolas da rede pública municipal e estadual de Santa Catarina. A organização desse evento entende que o teatro ligado à leitura pode oferecer um universo lúdico e criativo ainda pouco explorado nas atividades regulares de leitura, em sala de aula e em bibliotecas em geral.

HORA
CONTO
DO

A Leitura e o Teatro
A leitura no Brasil quase sempre foi entendida dentro de uma cultura livresca, escolar, de elite, ligada à cultura burguesa das enciclopédias e clássicos estrangeiros. Desde a colonização entre educadores e intelectuais, até os dias de hoje, a função da leitura é preparar para o mundo adulto. Ler é sinal de inteligência, de desenvolvimento. É condição fundamental para conquistar o mercado de trabalho. No entanto, a leitura regular de livros atualmente é um exercício raro e a dramatização de histórias da literatura representa grande estímulo. A leitura de histórias infanto-juvenis deve respeitar o imaginário infantil e dedicar-se a criar o gosto pela leitura, que deve ir além da escola e além do livro, para ser um canal de expressão e signi cação original do indivíduo e cidadão. Através de atividades estimuladoras como A Hora do Conto este projeto pretende despertar, em crianças e jovens, o desejo de ler e a compreensão do livro como uma aventura imaginária. Neste sentido, A Hora do Conto representa um método de dinamizar a leitura em sala de aula, explorar e dar continuidade às atividades que o professor realiza com os alunos.

HORA
CONTO
DO

OBJETIVOS
1. Estimular o hábito da leitura e o gosto pela arte, em crianças e jovens alunos da rede pública municipal e estadual de ensino; 2. Proporcionar o contato com o fazer teatral, e estimular a percepção lúdica, corporal, oral e musical, que faz parte da experiência artística; 3. Estimular os alunos a freqüentar a Biblioteca Pública Municipal e a Biblioteca Escolar, contribuindo para a formação de novos leitores e de cidadãos mais críticos e conscientes; 4. Levar novas oportunidades de arte e cultura para crianças que raramente possuem a possibilidade de interagir e presenciar uma apresentação teatral; 5. Atingir, no decorrer do projeto, um público de 10.000 alunos da rede estadual de ensino.

PÚBLICO-ALVO
Meninos e meninas entre 4 e 13 anos que freqüentam escolas da rede pública municipal e estadual das cidades escolhidas para a realização do projeto.

ESTRATÉGIA DE AÇÃO
Durante 12 (doze) semanas, o Projeto A Hora do Conto viajará pelos quatro cantos do Estado de Santa Catarina para visitar 36 municípios e realizar 72 apresentações teatrais aos alunos da rede pública estadual do ensino fundamental. As apresentações serão realizadas todas as quartas, quintas e sextas-feira, no período matutino e no período vespertino, de acordo com a disponibilidade passada pela diretoria da escola a ser visitada. Serão mais de 36 escolas públicas, que poderão assistir a uma apresentação teatral com pro ssionais gabaritados, onde o intuito é proporcionar um momento mágico para mostrar os benefícios da prática da leitura. Os municípios e escolas escolhidas re etem os ideais culturais de nossa visão empresarial, por levar o teatro e a leitura a pequenas regiões do Estado, além de promover a descentralização dos recursos empregados na cultura no Estado de Santa Catarina. Período: de 5 de Agosto a 30 de Outubro Periodicidade Semanal: 4ª, 5ª e 6ª. Apresentações: Duas (2) sendo uma no período matutino e outra no vespertino. Peça: A Verdadeira História da Ilha de Santa Catarina. Tempo de duração: As apresentações terão aproximadamente 35 minutos, mais um incentivo e distribuição de brindes e chocolates as crianças. Áreas envolvidas: Assessoria de imprensa, empresa de eventos, atores, assistente administrativo e diretor geral.

HORA
CONTO
DO

HORA
CONTO
DO

CIDADES E CRONOGRAMA DAS VISITAS
05/08 – Maravilha 06/08 – Irati 07/08 – Nova Itabeiraba 12/08 – Irineopolis 13/08 – Monte Castelo 14/08 - Itaiopolis 19/08 – Santa Cecília 20/08 – Vargem 21/08 – Campo Belo do Sul 26/08 – Salete 27/08 – Pouso Redondo 28/08 – Ibirama 02/09 – Timbe do Sul 03/09 – Maracaja 04/09 – Nova Veneza 09/09 – Leoberto Leal 10/09 – Anitapolis 11/09 – Paulo Lopes 16/09 – Ipumirim 17/09 – Treze Tílias 18/09 – Lebon Regis 23/09 – Corupa 24/09 – Schroeder 25/09 – Araquari 30/09 – Palmeiras 01/10 – Painel 02/10 – Bom Retiro 07/10 – Rodeio 08/10 – Botuvera 09/10 – Ilhota 14/10 – Treze de Maio 15/10 – Braço do Norte 16/10 – São Martinho 21/10 – Canelinha 22/10 – Major Gercino 23/10 – Rancho Queimado

PLANO DE MÍDIA 1. Mídia Impressa 1.1 - Cartazes Serão impressos 500 cartazes, 4 cores na medida A3 em papel couchê 150g, que serão colados por nossos organizadores nas escolas e cidades a serem visitadas, isentando o patrocinador de qualquer responsabilidade. A logomarca do patrocinador estará em evidência nos cartazes. Obs.: O patrocinador que optar pela cota de apresentação e pela cota de nomeação terá sua marca em lugar de maior destaque. 1.2 – Banners Serão produzidos 6 banners de 2m X 1,3m que serão colocados nos dias de apresentação, todos com a marca dos patrocinadores. Os banners serão colocados no dia do evento em locais estratégicos determinados pelo sta . 1.3 – Jornal Informativo Será produzido quinzenalmente um jornal com fotos e informações a respeito das apresentações feitas nas escolas. Esse jornal também irá contar com uma breve apresentação das escolas e dos projetos que estão em andamento. 2 – Mídia Eletrônica 2.1 - Utilização de uma HomePage do evento para divulgação das atividades realizadas e a serem realizadas . Obs.: Toda divulgação via Internet incluirá o logotipo e marca dos patrocinadores e apoiadores.

HORA
CONTO
DO

HORA
CONTO
DO

O CONTO
A VERDADEIRA HISTÓRIA DA ILHA DE SANTA CATARINA Autor: Marlio Silva Duração: 40` aproximadamente Caracterização: A peça é baseada num jogo cênico entre as personagens e o narrador e com um ritmo dinâmico e versátil, é apropriada para espaço de arena. Sem troca de cenário nem gurino somente alegorias são utilizadas durante o espetáculo. Sinopse: A peça conta a História do “possível” nascimento da Ilha de Santa Catarina, que de acordo com o mito do autor, nascera das sementes caídas do jovem João Sem Terra. Desesperado por não ter onde plantar suas ricas sementes, sai pelo espaço sideral em busca de um pedaço de terra. Nesta busca, João encontra e apaixona-se por Catarina, a bela que jamais dormira porque não conhecia a noite. Por amor, João promete trazer a noite para Catarina e segue pelo caos do Universo. Depois de muitas aventuras e desventuras, João encontra a noite, mas não consegue voltar e con a a três pássaros, a missão de retornar levando a noite, suas sementes e um recado de amor e despedida a Catarina. Cansada de esperar João, Catarina chora ate a morte e de seu pranto nasce os mares, lagos e oceanos. Os pássaros desastrados nunca chegaram, um esquece o recado, o outro deixa fugir a noite que se espalha por todo o Universo e o outro deixa cair as sementes que, ao chocarem-se com o mar de lagrima de Catarina, fazem nascer um lindo pedaço de terra. Um pedaço de terra que muito tempo depois foi chamado de Ilha de Santa Catarina.

PROFISSIONAL RESPONSÁVEL
MARCELO PERNA - Ator, formado em Artes Cênicas pela UDESC em 1996, com 15 anos de experiência em teatro, cinema e televisão. Atuou entre outros espetáculos: “Negros em Desterro” com direção de Lelete Couto/2001, ‘’’Parangolé Musical” com direção de Lau Santos/2001, “Mágicos Navegadores” com direção de Osvaldo Gabrielli 1999/2000, “Vivo Numa Ilha” “Quatro” de Márlio Silveira sob a direção de Fátima Lima em 1997; Em vídeo: “A Santinha” - direção José Taiuil/91; “Vestido de Mentira” direção Sebastião Goes/92; “1889-Duelo à Morte” - direção Raimundo Caruso/93; no cinema atuou em ALMA AÇORIANA, documentário media-metragem em 35 mm, direção de Penna Filho em 2001; CRUZ E SOUZA - O Poeta do Desterro, longa metragem de Sylvio Back/98; NOVEMBRADA curta metragem de Eduardo Paredes/98. Como diretor “Velório Show” - de Márlio Silveira/95. CONTATO Marcelo Perna – vilacachoeira@hotmail.com Tel: (48) 9991-4177

HORA
CONTO
DO

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->