Você está na página 1de 2

PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUIO N

(Do Sr. Arnaldo Faria de S e outros)

, DE 2005

D nova redao ao inciso II do art. 98, da Constituio Federal e ao art. 30 do Ato das Disposies Constitucionais Transitrias.

As Mesas da Cmara dos Deputados e do Senado Federal, nos termos do 3 do art. 60 da Constituio Federal, promulgam a seguinte emenda ao texto constitucional: Art. 1 O inciso II do art. 98 da Constituio Federal passa a vigorar com a seguinte redao: "Art. 98.................................................................. II justia de paz, remunerada, composta de cidados brasileiros, admitidos mediante concurso pblico, com competncia para, na forma da lei, celebrar casamentos, verificar, de ofcio ou em face de impugnao apresentada, o processo de habilitao e exercer atribuies conciliatrias, sem carter jurisdicional, alm de outras previstas na legislao." (NR) Art. 2 O art. 30 do Ato das Disposies Constitucionais Transitrias passa a vigorar com a seguinte redao: Art. 30. A legislao que criar a justia de paz manter os atuais juzes de paz at a vacncia da respectivas funes, com a mesma remunerao, assegurando-lhes as atribuies previstas no art. 98, II, da Constituio.(NR) Art. 3 Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data de sua publicao.

JUSTIFICAO
A regulamentao do art. 98, inciso II, da Constituio Federal tem apresentado dificuldades, no tocante a implementao do critrio de eleio para a escolha dos novos juzes de paz. H quem se posicione contra esse critrio, que constitui uma inovao da Carta de 1988. que, para a realizao do cogitado processo eleitoral, necessrio se torna o envolvimento da Justia Eleitoral e dele no ficaro alheios o Poder Judicirio e o Poder Executivo da Unio, dos Estados e do Distrito Federal. Fcil deduzir que isto representar um custo elevado tanto para os candidatos quanto para os cofres pblicos. Outro aspecto a considerar que, havendo coincidncia das eleies dos juzes de paz com as eleies destinadas escolha dos titulares dos demais cargos eletivos, j que a Carta da Repblica se refere a voto direto, universal e secreto, com mandato de quatro anos, haver tambm maior grau de complexidade para o eleitor, gerando tumulto indesejvel na hora da votao. O concurso pblico o meio mais democrtico de admisso e est em consonncia com a exigncia constitucional do art. 37, inciso I . tambm a forma de escolha mais transparente e menos onerosa. Tem ainda a vantagem de permitir a seleo da pessoa mais apta e mais preparada para o exerccio das funes inerentes ao juiz de paz. Essas as razes por que esperamos contar com o apoio de nossos eminentes Pares para a presente iniciativa. Sala das Sesses, em 1. de maro de 2005.

Arnaldo Faria de S Deputado Federal - So Paulo

Você também pode gostar