P. 1
Análise e resumo_ A LETRA ESCARLATE

Análise e resumo_ A LETRA ESCARLATE

|Views: 253|Likes:
Publicado porGê Graeff Hoteit

More info:

Published by: Gê Graeff Hoteit on Sep 22, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/06/2014

pdf

text

original

The Scarlet Letter, by Nathaniel Hawthorne Gênero: Romance Tempo e espaço no qual a obra foi escrita: Séc XVII

em Boston Massachusetts – EUA. (Salem - palavra árabe: Salam, que significa 'paz') Data da primeira publicação: 1850 Narrador: o narrador é desconhecido, alguém que encontrou a Letra Escarlate e escrituras contando sua história. Tempo: Passado Personagens: Hester Prynne (Protagonista): Uma jovem impetuosa que chega a nova Inglaterra para preparar a chegada de seu marido. Ao instalar-se começa a ser repreendida pelos poderosos da cidade, os quais acreditam não ser descente uma senhora viver sozinha. Mesmo assim ela compra uma propriedade, afastada da cidade. Seu marido, um médico muito mais velho que ela, ele, aparentemente, conseguiu a esposa como pagamento de uma dívida de seu pai. Não é especificado o que houve, mas fica claro que ela não o amava. Ele ensinou muito à ela, inclusive sobre ciência. Hester apaixona-se pelo ministro Dimmesdale com quem tem um affair. Engravida, sendo presa por adultério, sai da prisão apenas quando sua filha faz 3 meses. Sua pena, além do tempo presa e de passar 3 horas no palanque da cidade, é carregar a letra escarlate A de adultério em seu peito para sempre. Roger Chillingworth: Como sugere o nome, Roger Chilling (arrepilante) Worth (valor) era um homem que carecia de afetuosidade humana. Feio e com uma deformidade, um dos ombros mais alto que o outro. Era o marido de Hester, que em seu caminho para a nova Inglaterra foi capturado e aprisionado pelos índios por muitos anos. Ao chegar à cidade e avistar sua mulher com uma criança nos braços, decide descobrir quem é o pai da filha de sua esposa sem revelar sua identidade, apenas Hester sabe. Assim, ele se aproxima do ministro Dimmesdale com quem passa a morar alguns anos mais tarde. Ao passar do tempo, com a proximidade dos dois, o ministros parece ficar cada vez mais fraco e doente. Não é especificado se essa condição se deve a vingança de Chillingworth ou a culpa que Dimmesdale sente. Talvez um pouco dos dois. Após 1 ano da morte do ministro, Chillingworth morre, pois já não tinha razões para viver. Arthur Dimmesdale: O ministro era um homem frágil, mas possuía a habilidade de falar de forma que suas palavras tocassem o coração das pessoas a ponto de emocioná-las. Um homem, aparentemente, covarde que se deixou cair em tentação por amar Hester, e não assumiu a culpa junto a ela. Morria a cada dia por senti-la. A aproximação de Chillingworth o deixou, coincidentemente, mais fraco e doente. Em vários momentos ele sente a necessidade e o impulso de contar toda a verdade, e o faz, vai ao palanque, mas não consegue, pois ninguém o vê dessa forma, como culpado ou pecador. Pearl: Uma criança linda e temperamental. Por ser fruto do pecado não podia brincar com as outras crianças, era excluída como a mãe. Beirava a selvageria, pois gritava e jogada pedra nas crianças.

. provém do mal. que simboliza. após o qual ele e Ester têm o plano – que não se consuma – de fugir em um navio. No primeiro capitulo um julgamento social.The Scarlet letter Resumo : A história se passa no Séc XVII em Boston – Massachusetts – EUA. Temas: Os temas principais são a religiosidade – puritanismo – e o adultério cometido por Arthur Dimmesdale e Ester Prynne. O nome ela jamais revelaria. A multidão se comprimia. totalmente humilhante e vergonhoso. com a finalidade de ser humilhada. 3) Falling action: Ester volta para sua casa com sua filha. possuía seus ideais. 1) Rising action: um culto presidido por Arthur Dimmesdale. Envolvendo uma mulher chamada Hester Prynne. na porta da prisão uma rosa. A cor vermelha do vestido de Pearl. Julgando o ato de Hester imperdoável. o pecado. e sofre muita discriminação por parte de outras pessoas que vivem na cidade. 3) Falling action: após a morte de Arthur Dimmesdale.por toda a sua vida de cor escarlate bordada a fios de ouro em suas veste que ela mesma bordou. pois todos queriam ofender àquela mulher. 2) Clímax: Logo após o culto. Hester é presa e logo após é retirada da cadeia. “A Letra Escarlate” . A ostra para se proteger cria uma crosta de nácar ou madrepérola em volta da partícula formando a pérola.1) Rising action: Hester é motivo de chacota em praça pública e Arthur já se sente culpado pela situação da mulher que ama. depois de muitos anos. mais uma vez. pois ela era uma mulher forte. ou a pérola. mas um dos principais objetivos naquela ocasião era que Hester revelasse o nome do pai da filha de 3 meses que ela carregava nos braços. em meio a uma cerimônia de humilhação frente a toda a cidade. Pearl: Pérola – a formação da pérola se dá por uma partícula de areia ou micro-organismo que. Ela foi levada à praça publica. puritano e tradicionalista. como se nem mesmo todo sofrimento do mundo inocentaria aquela mulher. de servir de exemplo para outras mulheres. Numa aldeia chamada New England (Nova Inglaterra). para. 2) Clímax: A letra escarlate é posta é Hester. que supostamente havia morrido em sua viagem da Inglaterra para a América. voltar e estabelecer ali novamente sua residência. Símbolos: A letra usada por Ester (a letra escarlate) é um símbolo da narrativa. Ester deixa a cidade. Ela é totalmente submetida á vergonha por haver cometido adultério contra seu marido. que a diferenciava de seus acusadores. entra na ostra. o amor proibido e a concepção de pecado da época. características do autor. Ela representa o pecado cometido – adultério – e sua púnica: Ester é motivo de repugnância entre pessoas da cidade. seguido por Ester até que ela encontra o ministro se banhando nu). Pearl. Arthur morre em praça pública. É o simbolismo de que algo lindo e precioso como a menina. Além do próprio nome da menina. Ela é obrigada a usar a letra “A” adultério . (filme: O pássaro vermelho que entra na mata. que caracteriza o segundo clímax da história. carregaria consigo. que a insultavam nas ruas. eventualmente. pois levaria esse segredo para o túmulo. de uma doença que é fruto do pecado que ele acredita ter cometido juntamente com Hester.

já que ali ninguém sabia quem ele era. com referencias a letra escarlate. Ela sobrevive bem com as costuras. Um certo dia Hester vai à casa do Governador levar uma luva bordada para uma ocasião importante. Hester é exposta no pelourinho (palanque) por 3 horas. dotado de um de um sexto sentido único. vai a cadeia.e por amor. e tentar extrair de Hester o nome do homem que o trairá. mas foi em vão. dor essa que é causa de sua enfermidade (Auto-flagelamento). o médico descobre que ele possiu uma letra “A” marcada de ferro em sua carne e imediatamente faz uma conexão entre os amantes. e pagavam muito bem pelos seus serviços de alta qualidade. Ali. O médico implora. enviado para medicar mãe e filha. elas vão morar em uma cabana nas proximidades da cidade perto do mar. sente-se gelado e grita. diz que a filha é a única felicidade que ela tem na vida. talvez a tortura que seria sua vergonha diária acabaria por purgar sua alma. seu ex-marido e o pastor. que vive pálido. O pastor diz que eles se encontraram no dia do juízo final. o pastor sobe no palanque. também a ofender quando ela passa nas ruas. e aqui deveria ser o cenário de sua punição terrena. uns médicos muito perspicaz. Na cabana. Ele apenas observa em silêncio toda cena humilhante que envolvia sua esposa. sua filha. e eles acabam aceitando que Hester continue com sua filha Pearl. O médico tenta diagnosticar e descobrir o mau do pastor. Hester é forçada a ganhar a vida como costureira para sustentar a si e a filha. freqüentando regularmente seus cultos e de uma forma nem tanto pessoal. ela pede ajuda ao pastor e faz um belo discurso defendendo ela. Depois. pois o reverendo se torna paciente do médico. porém Hester fica ali. a luz do sol ilumina seu coração enfraquecido e magoado. Seu marido Roger Chillingsworth se torna conhecido do reverendo Dimmesdale. passam a ser amigos. com uma expressão mórbida. Ela poderia ir embora dali. porque resultado de um martírio”. pelos pecados de sua mãe. em um lugar que ninguém a conhecia. qual a amargura que o seca por dentro. sua nova morada. e então. com o dinheiro que lhe sobra ajuda os mais carentes. não revelaria que o pai de Pearl “Pérola”. uma mais benéfica. No dia seguinte o pastor faz um . uma dor que vem da alma. porém que Hester. Pearl cresce e é evitada por todos. e um olhar vago. “Foi o cenário de sua culpa. que devido aquele tumulto daquele dia se encontravam adoentadas. mas sempre quieta ela absorve as palavras de descaso sem jamais ao menos retrucar. ela reconhece um que chama sua atenção. o Sacerdote mais velho faz um discurso por horas sobre o pecado. acaba morando na mesma casa. ela implora pra não tirarem ela. que sem saber que são ajudados por ela. Hester e sua filha que passava por ali naquele instante. Os ministrados querem tirar a filha de Hester. Um clarão rutilou! Gravada no céu em linhas rubras e tristes a imensa letra “A”. o bordado teria sido um meio de suavizar a dor da sua vida. Roger Chillingsworth. era o Reverendo Arthur Dimmesdale. para qualquer lugar que quisesse. A partir daí ele tenta a todo custo se vingar do reverendo. Caminhando numa penumbra de sono. e gerar uma outra pureza além da que havia perdido. seu marido que voltara de suas viagens. ele tenta entender o motivo da traição. porém por ser curioso e astuto o médico faz de tudo para saber o que aflige a alma do reverendo. mas não sabe o que é. O médico percebe que o reverendo carrega consigo uma dor tremenda. ela se dedica à costura e bordado. sobe no palanque e conversa com ele. pois suas clientes são as madames da época. Saindo da cadeia. Pediu para que ela guardasse esse segredo assim como ela também guardava o nome do pai daquela criança. No momento de seu julgamento. jamais conte as pessoas do vilarejo que ele é seu marido. Em uma noite enquanto o reverendo Dimmesdale adormece. lá ela encontra o governador. começar uma vida nova. entre tantos rostos estranhos.

respira mais aliviada. O pastor é venerado. É a mesma letra “A” do nome do seu Amado Artur Dimmesdale. mas vira algo com respeito. Hester encontra com seu ex-marido e conversam (7 anos se passaram do ultimo encontro). A senhora Hibbins (Bruxa) atormenta Hester no dia do feriado. Ela recebe cartas da filha. As duas vão embora do vilarejo e passado muitos anos Hester volta a morar na cabana. ambos sabem que são inimigos. livre do estigma. muitos juram devoção ao pastor por suas sabias palavras. negro e triste. a letra escarlate que Hester usa.e beija a letra escarlate.. . sobre a carne. os dois conversam. a filha do outro lado do riacho aponta o dedo p/ sua mãe. Muitos anos depois. Passa por toda a história como uma Angústia e no final torna-se algo como Amiga. 1 ano depois morre o médico que deixa uma herança a Pearl que fica rica. O povo lhe pedia conselhos. Hester conta que seu ex-marido é o médico. Pearl vem e a abraça e a beija . Mas com um espaço entre eles. ambos vão embora. gravada a vermelho. Pearl beija os lábios de seu pai. o pastor despede se de Hester e pearl e morre. O médico descobre que eles vão fugir e compra uma passagem também. “Num campo sereno. mas a menina não demonstra simpatia pelo pastor. Hester arranca o laço que tem a letra escarlate e joga perto de um riacho. e convence o pastor de fugir. Muito debilitado o pastor sobe no palanque e chama Hester e Pearl. teve a sensação de condenação novamente. eu também tenho. e ela corre e lava o rosto. O pastor grita – estou finalmente há onde 7 anos atrás eu deveria estar. Hester vai passear na floresta e encontra com o pastor.. Hester é enterrada ao lado do túmulo do seu amado Dimmesdade. gravada a fogo. A letra escarlate deixava de ser um estigma. apenas com um simples olhar. alguns minutos depois Hester pega a letra escarlate e a recoloca no peito. mas é em vão. Hester confortava-as e aconselhavas. imenso. uma lapide escrita. já casada e bem de vida. Vede. a letra ”A” subsiste!” A mesma letra “A” que Hester usou por toda sua vida que significava Adultério.excelente discurso na igreja. O pastor faz o sermão de honra em homenagem à eleição do novo governador. está letra escarlate “A”. O pastor conversa com o médico e diz que não precisa mais de sua ajuda. o médico tenta impedir. o pastor se encontra muito doente nessa época. ele a beija.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->