Você está na página 1de 17

sao seis horas e o dia vai..

os vermes permanecem vermes enquanto nao lhes dao outros nomes salas = celas seres noturnos minhocas, bactérias

2

- fingir o espetáculo da vida, o teatro em pratica

a economia da imagem e da acçao

3

casas diferentes, um sofá por dia, cada um mantendo grupos de esquemas de como lidar com outros e com ambientes que convivem esquemas carregados de valores de certo e errado, bom e ruim, belo e feio, justo e injusto valores se chocam, pessoas por consequencia

4

o o a a a a a

som da cidade andamento do concreto vida falsa repressao sexual alienaçao política domesticaçao submissao

é tudo tao facil, é só trabalhar, pagar impostos, comprar besteiras pra consumir, alugar um filme pra assistir no horário eleitoral um cara rodou esses dias, tem que ficar ligeiro mesmo vamu jogá um bilharzin??

5

o o a a a a a

som da cidade andamento do concreto vida falsa repressao sexual alienaçao política domesticaçao submissao

é tudo tao facil, é só trabalhar, pagar impostos, comprar besteiras pra consumir, alugar um filme pra assistir no horário eleitoral um cara rodou esses dias, tem que ficar ligeiro mesmo vamu jogá um bilharzin??

6

o subjetivo como medida das cousas mede o que ve o que sente o que escuta que cheira le, pensa, toca partindo do que se está carregando consigo no momento que mede seu referencial

7

trocar a dor do trabalho, da poluicao e do estress pelos prazeres dos produtos da cidade grande tendas de pessoas amontoadas, procurando emprego, mixando culturas filhos do medo da repressao adestrados ao consumo em favor de donos de empresas fabricas e grandes corporaçoes

8

[insetos, silencio, percepçoes]

aquelas frases prontas aqueles olhares aqueles risos aquelas maneiras de agir em cada momento aquelas prontas, que nao me pertencem que me tomam conta em certas situaçoes das quais desgosto

ser ou nao ser nao é a questao há muito mais o que viver do que comprar facil é gostar de quem gosta do que gosta de quem acredita no que acredita quero ver cagar no mato cair de cara sacar o jogo vencer o risco

9

o café já está com gosto de cigarro o cigarro nao esta mais nada e me faz ter vontade de ir ao banheiro a vida já esta com gosto de água nova eu já nao estou mais tao sem mim sinto-me mais vivo a cor da cinza nao é bem cinza e os olhos se fecham ao pensar que num momento anterior tudo acontecia mas nada era como se via e a cor nao ha mais nao ha mais o antes nao ha mais o depois só o talvez sentindo meio assim estou no momento pressionando botoes com as pontas dos dedos e fumando a mim mesmo

10

com poucas palavras as silabas silambeiam com muitas elas silambuzam

11

eu saquei que disse que queria dizer de mim em outras palavras as diferencas economicas sao perceptiveis entre o suor e o gozo o azulejo tá mais limpo que eu todas as vozes roucas, os passos, passando por todos os lados em ecos de momentos de re-percepçoes continuas a vida como acontece, os sentimentos que surgem nas entrelinhas, quantos estimulos. sao muitos os jogos.

12

eu saquei que disse que queria dizer de mim em outras palavras as diferencas economicas sao perceptiveis entre o suor e o gozo o azulejo tá mais limpo que eu todas as vozes roucas, os passos, passando por todos os lados em ecos de momentos de re-percepçoes continuas a vida como acontece, os sentimentos que surgem nas entrelinhas, quantos estimulos. sao muitos os jogos.

13

seu estúpido, acorde!

acorda pra cuspir o teu catarro nao o do outro nem teu catarro antigo

encha-te de catarro novo inspira-te ao maximo que puder e cuspa com toda a força e vontade!

14

textos curtos outros parametros diferentes visoes descaptaçoes rotineiras possibilidade de corte de re-olhar com poucos sons nao esta nas palavras animais nao falam nao precisam

15

.

16

é livre a reproduçao total ou parcial

final de 2006 entre minas e sao paulo brunobcarrasco@gmail.com
17