Você está na página 1de 38

DIARRÉIAS CRÔNICAS

Dr. Alexandro Vaesken Alves


A diarréia significa evacuações líquidas com
aumento de número da freqüência normal. Sendo
conteúdo principalmente de água com diminuição
de sua consistência.
Este volume ultrapassa a 200 g/dia (volume de
perda considerado normal).
Pode conter muco, restos alimentares, pus ou
sangue. Os dois últimos configuram-se como
disenteria.
DEFINIÇÃO DE DIARRÉIA
 Diarréia Aguda: duração até 14 dias.

 Diarréia Persistente: diarréia que se prolonga por


mais de 14 dias e que leva à instabilidade
hidroeletrolítica e ao comprometimento do estado
geral, principalmente em lactentes.

 Diarréia Crônica: diarréia com duração superior a


30 dias ou a ocorrência de 3 episódios de diarréia
no período de 60 dias.
DIARRÉIAS CRÔNICAS
 Processos básicos do TGI:
Digestão, absorção, secreção e transporte.
 Mecanismos: osmótico, secretor, exsudativo
e motor.
 Diversas causas que acometem
praticamente todos os segmentos do TGI
com distinta intensidade de acometimento.
DIARRÉIAS CRÔNICAS
 Secretórias/exsudativas
Alteração da secreção normal do intestino por
aumento de estímulos secretórios ou
aumento da permeabilidade celular, com ou
sem dano ao enterócito.
A presença de sangue, muco ou pus
aumentam o volume fecal associado a
causas inflamatórias ou ulcerativas.
Na SII a ocorrência de mucorréia se deve pela
hipersecreção de muco pelas células
caliciformes.
DIARRÉIAS CRÔNICAS
Tumores endócrinos Gastrina, PG, secretina,
colecistoquinina, VIP
TU secretores de muco Adenoma viloso
Substâncias endógenas Ac biliares, ácidos graxos...
Infecções Yersínia, clostridium, giardia,
salmonellas, amebas, oportunistas
do HIV
Drogas Xantinas, diuréticos, AINEs,
colchicina, ATB
SII Hipersecreção de muco
Processo inflamatórios RCUI, D de Crohn, TB intestinal
Atrofias mucosa intestinal D Celíaca, desnutrição
Radiações Colite actínica
DIARRÉIAS CRÔNICAS
 Diarréia crônica por tumor produtor de hormônio:
diarréia secretora (s/ melhora c/ jejum)

 1. VIPoma:
- VIP (peptídeo intestinal vasoativo) no plasma
- Tu pâncreas ou neurogênico (ganglioneuroma ou neuroblastoma, feocromoc)
- localização: TC, RNM

 2. Tu carcinóide:
- 5-HIAA (ácido 5-OH-indolacético) - urina
- localização: radioisótopo marcado - C 11

 3. Gastrinoma:
- gastrina

 4. Ca medular de tireóide:
- hipocalcemia

 5. Mastocitoma: 6. MEN (neoplasia endócrina múltipla)


- Bx intestinal
DIARRÉIAS CRÔNICAS
 Osmóticas
O organismo procura manter um meio isotônico
para facilitar a absorção e transporte dos
elementos.
Quando há sobrecarga de soluto, na tentativa
de alcançar a isotonicidade, ocorre fuga de
líquidos para a luz intestinal excedendo a
capacidade absortiva do cólon.
Fórmulas de emagrecimento, laxantes com
lactulose, manitol, sorbitol, frutose e
magnésio.
DIARRÉIAS CRÔNICAS
 Motores
Por aceleração do trânsito ou diminuição da
peristalse.
Aumento: SII, hipertireoidismo, insuficiência
supra-renal, Tu carcinóide e DM.
Diminuição: DM, colagenoses, esclerodermia...
Síndrome da alça cega ou estagnada.
(Supercrescimento bacteriano,
desconjugação de ácidos graxos,
fermentação de carboidratos e diarréia).
DIARRÉIAS CRÔNICAS
 Absortivas
Absorção prejudicada de nutrientes, constituindo a
Síndrome de Má Absorção (SMA).
Pode ocorrer por:
Digestão inadequada:
Alteração do preparo dos nutrientes para sua
absorção – hipocloridria, hipercloridria, fator
intrínseco, falta de sais biliares, insuf. pancreática.
DIARRÉIAS CRÔNICAS
Diminuição da absorção:
Diminuição da superfície de absorção ou defeito da mucosa -
enterectomias ou curtos-circuitos (60-70% do comprimento).
Enteropatias difusas como D. celíaca, parasitoses,
desnutrição, def. vit B12, Ác. Fólico ou dissacaridases,
abetalipoproteinemia, etc...
Bloqueio do transporte:
Alteração do transporte de nutrientes que pode ocorrer na
lâmina própria, trama vascular ou trama linfática.
Por exemplo as colagenoses, esclerodermia pela fibrose da
submucosa e obstrução linfática. Doenças granulomatosas
com obstrução linfática como TB intestinal ou Crohn.
Linfomas, linfangectasias. D Whipple, isq. intestinal e
vasculites.
DIARRÉIAS CRÔNICAS
SMA: aproveitamento inadequado de
carboidratos, lipídios, proteínas e outras
substâncias associadas (vitaminas
lipossolúveis ADEK, cálcio, ferro, vit
B12...).
Sintomas: Esteatorréia, distensão
abdominal, flatulência, perda de peso, def.
vitamínica, cólicas, parestesias, astenia.
DIARRÉIAS CRÔNICAS
Deficiências da digestão Deficiências da Absorção
Def. enzimática: PC. Def. enzimática: def. dissacaridases.
Inativação enzimática: Zollinger- Alterações epiteliais: sínd. do
Ellison. intestino curto, D celíaca, D
Trânsito acelerado: gastrectomias. whipple, Sprue Tropical, etc.
Alteração da solubilização das
gorduras: hepatopatias Deficiência de transporte
(colestáticas ou Obstruções linfáticas: linfomas,
hepatocelulares), desconjugação linfangectasias, TB, etc.
biliar (ZE, drogas,
supercrescimento bacteriano), Doenças vasculares: isquemia
aumento da perda de sais intestinal e vasculites.
biliares (ileítes).
Def de vitamina B12: anemia
perniciosa, supercrescimento
bacteriano.
DIARRÉIAS CRÔNICAS
 Diagnóstico
Anamnese:
Duração
Severidade: características (presença de sangue, muco, pus ou
resíduos alimentares), freqüência e presença de outros sintomas
(febre, cólicas abdominais, emagrecimento).
Fatores causais: viagens, alimentos, contatos com enfermos,
hospitalizações recentes, antibióticos, outros medicamentos, perfil
sexual, exposição animais.
HMP: cirurgias, perfil psicológico, comorbidades (doenças sistêmicas,
imunidade).
HF: neoplasias (cólon), DII
Hábitos: etilismo
DIARRÉIAS CRÔNICAS
Exame físico
Aparência, SV, hipotensão postural, turgor e
mucosas.
Exame abdominal: dor abdominal, massas
palpáveis, visceromegalias, peritonismo,
toque retal.
DIARRÉIA CRÔNICA
Segmento intestinal afetado

Intestino delgado e Intestino grosso


Ceco (CE e reto)
Nº de evacuações Pequena Grande
Volume Grande Pequeno
Cor Clara Escura
Alimentos,gorduras Presentes ou não Ausentes
Muco,sangue,pús Ausentes Presente ou não
Tenesmo,urgência Ausente Presente ou não
Distensão abdominal Geralmente presente Geralmente ausente
Estado geral Geralmente acometido Geralmente preservado
Dor abdominal Se presente: flanco direito Se presente: flanco
ou mesogástrio esquerdo, fossa ilíaca e
hipogástrio.
DIARRÉIAS CRÔNICAS
Exames complementares
Hmg, VSG, TSH, teste de tolerância a lactose, albumina...
Exame parasitológico de fezes, leucócitos fecais,
coprocultura, pesq. de gordura fecal, subst. redutoras,
teste da D-Xilose, SOF.
Retossigmoidoscopia, colonoscopia, EDA com BX de
duodeno, trânsito de intestino delgado.
A história e o exame físico devem orientar a
solicitação de exames.
DIARRÉIA CRÔNICA
 Tratamento:
Sintomático
Opiáceos: loperamida, elixir paregórico, codeína...
Adsorventes: caolim, pectina, carvão ativado.
Formadores de bolo fecal: Psyllium, farelo de trigo.
Hidróxido de Al
Bismuto
Colestiramina
Pancreatina
DIARRÉIA CRÔNICA
 Tratamento:
Específico
ATB: importante na TB intestinal, síndrome da alça cega,
infecciosas...
Antiparasitários: Ameba, giardia, strongyloides...
Análogos da somatostatina (octreotide): aumenta a
absorção de sódio e inibe a secreção de cloro.TU
neuroendócrinos.
Clonidina: agonista α 2 adrenérgico, tto para tu secretores
de VIP e diarréia do DM.
Dieta para deficientes de dissacaridases e Celíacos.
Enzimas pancreáticas: pancreatite crônica.
Colite Linfocítica
- sais biliares
- emulsificam lipídeos
- formam micélias

Digestão intra-luminar

lipídeos

micélias
lipase pancreática
(AG/ MG) quilomícrons
sais biliares

exocitose

sais biliares
reabsorvidos íleo terminal linfáticos
círculo entero-hepático
veias
ã o

Digestão intra-luminar n t o
e ç ã
rm o r
F e s
a b
á-
M

lipídeos

micélias
lipase pancreática
(AG/ MG) quilomícrons
sais biliares

exocitose

sais biliares
reabsorvidos íleo terminal linfáticos
círculo entero-hepático
veias
D celiaca
D. CELIACA
Experiência da Gastroenterologia – HCFMUSP
Doença Celíaca no Adulto (n=48)
Manifestações clínicas
SINAIS E SINTOMAS % SINAIS E SINTOMAS %
• Diarréia 90 • Obstipação 15
• Emagrecimento 71 • Glossite 8
• Dor abdominal 52 • Microadenopatia 6
• Palidez 50 • Canície precoce 4
• Flatulência 35 • Cãimbras/Tetania 4
• Distensão 35 • Baqueteametno digital 4
• Aftas orais 31 • Pele pigmentada 4
• Náuseas/vômitos 29 • Neuropatia perifërica 4
• Artralgia 23 • Baixa estatura 4
• Astenia 19 • Queilite 2
• Edema MMII 19 • Petéquias 2
• Pele seca 18 • Infertilidade 2
• Irregularidade menstrual 17 • Impotência 2

HC - FMUSP, 2000
Ameba hystolitica
Qual a alteração na radiografia simples
de abdômen?

Observe a imagem do pâncreas,


com nódulos de calcificação difusos
Cápsula endoscópica
Stafilococos aureos
Bacillus cereus

Bacillus cereus
 Escherichia coli
 Salmonella sp
 Shigella
Clostridium perfrigens
Yersínia enterocolítica
Tu carcinóide de reto
Colite actínica
Retocolite ulcerativa
Doença de Crohn - íleo