Assembleia Municipal de Vila Real

Intervenção no período antes da Ordem do Dia O Bloco gostaria de interpelar o Executivo Municipal sobre os seguintes assuntos: 1º Relativamente à nova iluminação nas passadeiras, anunciada no decorrer da última Assembleia Ordinária, e na sequência do pedido de um cidadão, interrogamos porque a Avenida Osnabruck não é abrangida, dado ser uma avenida com muitos transeuntes e estar em desenvolvimento. Interrogamos igualmente se existe abertura para expandir o projeto a esta artéria da cidade. 2º Recebemos informação de que a Escola do Bairro encontra-se neste momento com um recreio cujo piso foi levantado, estando atualmente as crianças que o frequentam sujeitas a cimento, areia e pó, constituindo um perigo físico para as crianças. Posteriormente deslocamonos à Escola, onde verificamos a situação e reunimos com a Direcção, tendo sido informados que o Executivo já foi por sua vez informado da situação. Interrogamos porque está a demorar tanto tempo a reposição do piso do recreio. Recebemos igualmente informação de que a comida servida na Escola é de fraca qualidade , sendo que esta situação já foi abordada nesta Assembleia. Interrogamos a vereação sobre quais são as referências de qualidade alimentar pelas quais se estão a guiar. 3º Relativamente à empresa FunGym recebemos uma denúncia de que as rendas não estão a ser pagas ao município, apesar de continuar em atividade. Interrogamos o executivo se existe algum acordo com a Câmara para tal acontecer. 4º As águas das piscinas municipais aquando da sua renovação são retiradas do rio Corgo, apesar de ser proibido para os munícipes a mesma acção. Porque é que tal é realizado, tendo conhecimento do impacto ambiental negativo para o rio? Igualmente, tivemos informação de que o Ginásio Clube de Vila Real, renova a sua água recorrendo à boca de incêndio junto ao seu local de atividade. É paga alguma verba à Câmara Municipal ou EMAR por tal? 5º Está a ser realizado um espaço para pesca desportiva no Parque Corgo, ao qual o Bloco se opõe, dado que irão ser removidas árvores para dar margem de manobra para o atirar dos anzóis. Ora sendo este um espaço que prima pela sua biodiversidade exigimos o fim desta construção nos seus atuais moldes e o seu repensar sem afetar a flora do local.

O deputado municipal do BE, Carlos Eduardo Ermida Santos

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful