P. 1
E-book Magia e Prosperidade

E-book Magia e Prosperidade

4.0

|Views: 210|Likes:
Publicado porRenato Bicudo

More info:

Published by: Renato Bicudo on Oct 01, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/05/2014

pdf

text

original

MAGIA E PROSPERIDADE Canalização: Prof. Hélio Couto / Osho / Hipátia Prof. Hélio: Boa tarde a todos. Plateia: Boa tarde. Prof. Hélio: Este é o livro (demonstra a publicação) do Primeiro Curso sobre Mecânica Quântica e Ressonância Harmônica: Curso de Aplicações Práticas da Mecânica Quântica e a Ressonância Harmônica – Hélio Couto/Osho. Já está à disposição de vocês, gratuitamente, para adquirir um exemplar. Existe um limite de estoque. Quando acabar em papel, está no site, em e-book, integral, para fazer download. Então, há a versão em papel, e-book, e o DVD. Portanto, não faltará mídia para que se possa entender o que é Mecânica Quântica. Uns dezoito anos atrás, quando eu trabalhava com fitas cassete paraliminares – que há uma história no ouvido esquerdo e outra no direito, simultaneamente – expliquei, em um workshop, que “tal” fita produziria um aumento de “tais” neurotransmissores. Naquele dia, na plateia, havia uma pessoa que trabalha em um grande laboratório de análises clínicas, em São Paulo, e ele resolveu fazer um teste para ver se era real o que eu havia dito. E eu tinha explicado para colher uma amostra de sangue antes de ouvir a fita. Escutar a fita meia hora e colher o sangue novamente e comparar. O resultado constataria ter criado os neurotransmissores ao ouvir a fita. Bem, ele chegou ao laboratório, escolheu uma cobaia que trabalhava lá, um colega, colheu o sangue, pôs na orelha da pessoa o walkman, tocou a fita e colheu, novamente, o sangue depois. Adivinhem o que aconteceu? Os neurotransmissores estavam criados, como eu havia falado. Estou relatando isso, para que ninguém tenha dúvida de que tudo o que falamos sobre Ciência é real. Um exame de neurotransmissores é caro, mas ainda é viável para uma pessoa física fazer. Agora, no caso da Ressonância, para as pessoas que querem comprovação científica, no site já existe um texto no blog, explicando como é que se pode comprovar, em termos de Ciência ortodoxa, o funcionamento da Ressonância. Basta que se junte um grupo de cientistas – físicos, médicos, psicólogos, psicanalistas, biomédicos, parapsicólogos, médiuns – uma equipe multidisciplinar, com acesso a toda a parafernália de exames, de ressonância magnética funcional – aquela que dá as “corezinhas”, que mostra as cores no cérebro funcionando. Um grupo de cientistas assim, com toda essa aparelhagem nas mãos, poderia fazer todos os testes em mim e em n pessoas que se habilitassem; n. O que aconteceria? Comprovaria tudo aquilo que estamos falando há muitos e muitos anos. Se houver essa possibilidade, estou à disposição. Basta juntar uma equipe que tenha esses recursos, com honestidade científica, certo? Porque assim que ficar comprovado, eles devem publicar e divulgar tudo isso. Não há problema nenhum em se provar, o que as

pessoas que estão aqui já estão cansadas de saber que funciona, não é? Todos os clientes, em todos os lugares que atendo, já têm certeza de que funciona. Eles podem abandonar, justamente, porque funciona. Quando as pessoas abandonam a Ressonância, é porque funcionou, e a pessoa não imaginava que funcionaria tão bem. Esperava que pudesse crescer, tipo, 3% e parar nisso, não é? “Desde que eu consiga um BMW”, pronto. Resolvido. “Eu só quero um BMW.” O outro só quer que o prefeito pague o precatório. O outro só quer que o gerente libere o seu cheque especial, outro só quer um barco, outro quer uma fazenda com cento e cinquenta mil cabeças de gado, e assim vai. Conseguido isto, fim. Isto é, qual o entendimento que a pessoa teve sobre a Ressonância? Ressonância, na cabeça dessas pessoas, é pura magia. Pura magia. Em vez de ir a um feiticeiro, lá na estação de Santo André – um lugar meio complicado – fica muito mais confortável ir à Vila Bastos (um dos locais onde o Hélio atende), por exemplo, e ser atendido por um branco de terno; porque lá vai ver um de manto, ou um negro. Então, com todo o preconceito racial, social, que temos neste planeta, às vezes fica muito mais confortável, no espaço, onde tem chazinho, bolinho, bolachinha... E vão atrás do quê? Da magia. Conseguida o desejo de “casa, carro, apartamento”, ou seja lá o que for, fim. O problema é que, quando começa o trabalho, entenda ou não entenda o que é a Ressonância, haverá consequências. É o mesmo problema das leis de trânsito – você pega o carro, não quer saber nada de estudar como funcionam as regras. Conhecer as placas. Você pega o carro e sai andando à vontade. Entra em uma rua, dá de frente com um caminhão, estraçalha o seu carro e o “cara” do caminhão vai falar assim: “Tá vendo aquela setinha ali no poste? Contramão.” “Ah, eu não sabia.” Bem; o que fazer? Problema seu, não é? Se você pôs o carro na rua e não sabia as regras de trânsito, estava sujeito a um evento desse. Na Ressonância, é a mesma coisa. Explica-se, explica-se, explica-se há sete anos – só aqui, sete anos de palestra - sem parar, explicando, explicando. Cinquenta e cinco DVDs no You tube, cerca de quatrocentos e cinquenta artigos no blog, três, quatro livros, explicando. Então, ninguém pode falar que faz Ressonância sem saber o que é a Ressonância, é por conta e risco de quem faz. Evidentemente que, quando entra e senta na minha frente, eu só preciso saber o que você quer. Então, pego os dados, rapidamente, e está pronto. Não precisa de horas escutando. Não é Psicanálise, não é Psicologia, não é Psiquiatria. Todo o trabalho de entendimento deve ser feito antes. Antes que a pessoa sente na minha frente. Ela deveria ler os livros, ler o blog, assistir aos vídeos; entendeu? Está bem. Já acha que entendeu? Ótimo, então pode vir. Agora, nunca ouviu falar e senta? Logo abandona, porque não está entendendo nada do que está acontecendo. E o que acontece? A onda entra - assim que tocou o CD - a onda entra e tem que começar o crescimento ininterrupto, para sempre. Sempre eu digo eternidade. Precisa crescer eternamente. Quem quer zona de conforto, se sente absolutamente desconfortável, com uma frequência que implica em crescimento em todas as áreas da vida humana. “Só queria ganhar dinheiro”,

O único conceito é lucro. porque. Enquanto a pessoa não dá o “salto” – e isso pode acontecer aos seis meses. a cada seis meses. custe o que custar e danem-se todos os outros”. na época errada.” Só que “isso.” Para muita gente essa frase parece grego. com casa. está preocupado com emprego. Como ela pode entender o novo paradigma. Não precisa elaborar nada mais. o “salto” aconteceu. quinze. Sabe que tem que mudar. Só isso. isso e isso’. filosófica etc. Um cocriador consciente não tem nenhuma preocupação com essas coisas. poder. três. precisa crescer. carro.” Alguém que deu o “salto”. treze. porque. não existe na Ressonância. só porque aquilo dá lucro para a empresa. Precisa crescer em todas as áreas. emocional. você quer entrar no Reino de Deus? É a coisa mais simples do mundo. doze. o que ela disse? “Não trabalho mais em empresas que só visam lucro e não o bem do cliente. O que é o “Reino dos Céus”? É um lugar – vamos simplificar – um lugar onde todas as pessoas se ajudam. É um lugar onde todas as pessoas se ajudam. Isso implica em muitas consequências. Não faço CDO. ano após ano. dois. que um gerente de banco se fizesse Ressonância – chegaria a um ponto em que ele falaria: “Não faço empréstimo para quem não pode pagar”. a pessoa “puxará o freio” com toda a força. Quando a pessoa tem medo das consequências. assim que a onda “bater naquele nó”.não existe na Ressonância. está no Caminho de Buda. raciocinando a partir do antigo. Então. não é? Uma cliente trabalhava numa grande empresa de turismo e começou a fazer a Ressonância. cinco. ou pode levar anos e anos e anos e não dar “salto” nenhum. Tem dinheiro. só isso. “Não ‘enfio goela abaixo’ nenhum seguro no cliente”. Não faço CDS”. Lembram-se de que falei. Custe o que . esse é todo o problema de abandonar a Ressonância: “Não quero ter crescimento. isso e isso”. mas aconteceu. Dezoito meses depois. tinha cargo alto-executivo. não significa mais problema. por exemplo. ele perde o emprego. e paralisará tudo. não é? “Que será que quer dizer isso?” É a coisa mais simples que existe. Em empresas que mandam o cliente para um roteiro horrível. E aí começa uma transformação. continua. dezoito meses. apartamento? Isso é que não é entendido. Ponto. pois a pessoa “puxa o freio” e não deixa nada disso acontec er. oito. neste caso. “Não faço subprime. Pronto.. dez. Um gerente que desse o “salto”. a Matrix. não é? Mas faltavam algumas coisas e veio fazer a Ressonância. para quem já deu o “salto”. isso. lenta e gradual. pois isso levará a ‘isso. preventivamente. ele jamais faria isto. mês após mês – um. deve adotar uma atitude mental. ela travará todo o processo. se ainda não deu o “salto”? Então. ganhar dinheiro. um ano e meio. de ajudar a todo mundo. por acaso. deste mundo aí de fora. então ela já “puxa o freio”. ela raciocina dentro do paradigma atual. Já neste patamar. Com dezoito meses. em outra palestra. poderá ficar sem emprego. um ano. A única prioridade. isso. Foi isso o que o Mestre disse: “Buscai primeiro o Reino dos Céus e tudo o mais vos será acrescentado. Se a pessoa não quer que mexa na área x. Logo alguém pode dizer: “E. quatorze. e assim por diante. “Só quero que o prefeito pague o precatório”. Quantas vezes isso já foi explicado nesta sala? De novo. estava tudo certo.

todo crocodilo conhece. n.. sabendo como eles próprios eram. tem uma capacidade que se chama “livrearbítrio”.” São dois paradigmas completamente diferentes. possível. Ele fala : “Se eu não atacá-lo. pois é preciso tomar o território do outro ou agir preventivamente. a partir do momento em que ele abre os olhos e vê outro crocodilo ao seu lado. aí “pegou”. pode fazer o que quiser e arca com as consequências. quanto é necessário forçar os dedinhos para os anéis saírem? Terá que cortar os dedinhos. na hora que sofrer no bolso. que foram tomando o continente inteiro. deveriam esperar justamente uma carnificina como aconteceu. que você não precisa de nada disso. não terem percebido como eram os ocidentais europeus. os incas e etc. Teria o planeta inteiro como seu território. qual é a solução? Guerra. Assim. Pelo simples fato de que existe. ou karma. que não havia mais consequência para nada. Esse máximo. mas a consequência é inevitável – Lei de Causa e Efeito.. Bem. Psicologia de crocodilo é simples. Problema. cortar a mão? Depois de quantas encarnações ele chegará à conclusão de que não precisa de nada disso para ser feliz. Todo ser humano. não havia mais consequência. Simples: pode fazer o que quiser. porque precisa dividir. é realmente impressionante a hipnose que esses povos tiveram em não enxergar a realidade “nua e crua” que estava à frente deles. Tive uma cliente que entrou em depressão assim que ficou sabendo disso: que não havia mais causa e efeito. o outro. com o outro crocodilo. Ela . e que ter tudo isso é um problema para ser feliz? Pelo simples fato de que um reptiliano nunca está feliz com a quantidade de bens que possui. para esse moço virar um Buda. boi. Se nós tivéssemos um planeta com um crocodilo. de longe. Isso me lembra dos espanhóis quando chegaram à América. se conheciam. arrancando o coraçãozinho das vítimas. é elementar. reage: “Epa!” Foi isso o que Ele falou para o discípulo: “Venda tudo o que tem e venha comigo. Os povos nativos foram todos dizimados pelos espanhóis. Mas. Como isso não dá. é um problema. um gnu. Falaram que o karma tinha acabado.custar. pronto. Você fala para um materialista: “Solte tudo. iria esperar o quê de um invasor? Então. mais um reptiliano no mundo. levará milhares e milhares e milhares e milhares de anos.” Porque aquelas pessoas da América Central.. porque existe o outro crocodilo. Então. pelo menos.” “Não”. com certeza ele já está planejando um ataque”. E o povo fala assim: “Nossa! mas foi uma ‘santa’ ingenuidade de todos os habitantes da América Central e dos incas. mas. enquanto ajudar não imp licar em nenhum sacrifício. ele seria totalmente feliz. não é verdade? Fazer um ataque preventivo. prejuízo e risco. isto é. certo? Porque. o seu território. da água para o vinho. pois. A Lei de Causa e Efeito tinha sido abolida. seria o planeta inteiro. todo ser.” E é bem provável. e vamos em frente. porque “Pode ser que o outro me ataque. lá no Peru etc. porque um crocodilo conhece outro crocodilo.” “De jeito nenhum. Só existe uma solução – guerra. não havia mais nada. Quem fazia sacrifícios humanos. e você será feliz. porque tinha muitos bens. e. O moço ficou muito triste.. o máximo possível. está tudo certo. disputar. Claro. começa o problema do território – é preciso aumentar as posses.

de mil novecentos e vinte e poucos. Imagine um grande gângster. E isso é urgente que se faça. dedinhos etc. achando que “Eu posso fazer e desfazer. e não acontece nada. Quando terminar isso.entrou em crise existencial. não vamos . não terminaremos. é um negócio muito perigoso. tronco e membros” e. você tem muitos colegas que.. porque como fica o Universo sem a Lei de Causa e Efeito? Uma coisa leva a outra: ação e reação – se anular isso. desta dimensão – cabeça. são crocodilos. Há todo um trabalho para ser feito. lá na América. E uma pessoa vai fazer negócio com ele. do “outro lado”. se faz negócio. essa e essa e essa” – é uma lista “desse tamanho” (demonstra um tamanho grande). porque ele é o arquétipo do reptiliano. “essa. Quer fazer magia negra. outra. transferindo energia – depois vou explicar cada caso – transferindo uma energia/informação para alguém – existem n maneiras de fazer isso – pode fazer. É muito inocente quem acredita que é possível contratar uma coisa dessas sem consequências. mas estude bem o assunto. para trabalhar para alguém e provocar falências. Depois há outra. com todas as medalhas. no meio de uns seres com aparência monstruosa. Hoje não vai haver espaço para perguntas – sinto muito – porque. andando em pé. com bandido. faz-se livro. nos escritórios. vou embora. tronco e membros. para saber com quem está lidando. Acha que vai colocá-lo trabalhando a troco de umas quireras? Quando se trata. Não existe nada depois da morte. fazer magia negra com “visão romântica da vida”. toda pessoa que tem livre-arbítrio pode fazer o que quiser. Então. outra. Então. faça isso conscientemente. nunca. É muito perigoso. daqui. e agora tem formato humano. achavam que iam lá para o famoso “descanso eterno”. mortes. Essa noção de que se pode conjurar um espírito. não é? Vão anular todas as leis da Física? Pois é. é muito complicado. certo? Agora ele tem uma pupila de humano. é um crocodilo. também? Pode ser. concordam? Porque. Quem enxerga? Quem tem olhos. isto é. etc. redondinha. etc. grava-se.. outra. quem só enxerga a aparência material. prejudicar alguma pessoa. duas semanas atrás? – fica numa situação um tanto quanto desagradável. Tenho que dar as matérias. e acordaram “lá embaixo”. cada palestra é planejada para passar x coisas. quando partiram daqui.. dos nossos amigos que acordaram “lá embaixo”. E. distribui-se tudo isso. Então. Eu tenho um currículo. andando em pé. é o crocodilo que virou gente. no lado perispiritual. um dos poderosos-chefões. Esse conceito de que não existe consequência nenhuma é muito interessante para quem faz magia negra. Evoluiu. do lado de cá. parecem “cabeça. embora tenha rabo e tudo. mal sabe que o ser. mas. Então. Então. Porque. Será que vão querer anular a Lei da Gravidade. – acha que está tratando com um ser humano normal. só que é preciso que isso seja consciente. quer fazer magia negra. Senão. outra. senão. imprime-se.. fica na situação um tanto quanto desagradável – lembram-se da primeira aula. mas isso foi bastante divulgado. Não há nada de nada”. pelo planeta todo. Agora está bem disfarçado. um ser. se eu tiver que me estender fora das matérias. mas a pupila do crocodilo está bem atrás dessa que ele está apresentando agora. evoluiu. pagando alguma coisinha em troca dos “serviços prestados”. evoluiu. veja. pode fazer. de passar o currículo que temos que passar.

mais um. como na última palestra. fazer o bem. Então. Você pedir um negócio. em termos de Psicologia humana. ele tem uma dívida enorme. dar outra quinquilharia. e mais. O que a pessoa faz? Redobra os esforços que não estão dando em nada. fazer o bem. e assim por diante. Existem casos em que a pessoa faz isso. trabalhar. mais. o cronograma se desorganiza. ficamos “sapateando” no mesmo lugar. não é? Teria que trabalhar. você não deve fazer isso. Ela não tem dinheiro. duas. trabalhar. e pede: “Gênio. ou na primeira aula. na segunda aula. para poder compensar tudo àquilo que ele mandou fazer. não é? Faz isso uma vez. três. Mas. pedir outro negócio. três. sem problema nenhum. quem acha que conjurar um espírito e colocá-lo a serviço próprio. fazer o bem. e vocês sabem. para poder pagar o “vaso chinês” que ele quebrou. mais. certo? Pela lógica cartesiana. deve tomar muito cuidado. você trabalha mais. isto é. Havia uma pessoa fazendo isso. não tem clientes. não troca os resultados. enquanto não trocar os pensamentos. em troco dessas quinquilharias . o contratante passa a dever. explicam o quê? Os mesmos pensamentos geram os mesmos resultados. só para ver até onde o contratante vai. e essa pessoa está “dando corda”. fazer o bem. porque a pessoa não está tratando com um espírito inferior a ela.terminar nunca. É só fazer “assim” (estalar os dedos) e o gênio faz tudo o que você quer.” Muito bem. Já imaginou? Você tem o potinho do Aladin. O que eu iria passar na última palestra. que a tentação é terrível. porque.o comportamento dessa pessoa . O que ele teria que fazer? Bem. Podem mandar as perguntas por e-mail. quer dizer. Muito bem. mas precisa trabalhar para o bem. trabalhar. não está vendo. porque não é desta maneira que a coisa funciona. você ficará devendo para sempre. mais um pedido. Não é isso o que a sociedade humana faz? Não está havendo resultado nenhum. não tem risco nenhum. agora. Em Neurolinguística. depois dar uma quinquilharia. Um parente. entenderam? É muito complicado quando se tem um currículo para ser seguido. tenho que fazer o que devia ter feito na primeira. no momento. Passam-se os anos e. não imaginem que seja possível receber “tal” serviço ou benefício. o que acontece? A pessoa tem um negócio onde nada mais “anda”. como normalmente se pensa. quatro. quatro.chegou para ela e disse assim: “Olhe. o que você faz? Faz mais daquilo. dez vezes. cinco. esse espírito está “dando corda”. fazer o bem. E quanto menos clientes tem. que conhecia a história .. se sairmos do assunto. Por mais que trabalhe. sem ganhar nada. para conseguir coisas ou prejudicar pessoas. então não sabe com quem que está lidando. Faz a mesma coisa que vem fazendo e não está ocorrendo resultado nenhum. e isso tem que ser passado. dentro das possibilidades. Portanto. mais trabalha. nada “anda”. senão. ficou lá para trás. mais um”. mais. em que se saiu uma vez. Então. Dá para resolver isso. que respondo. dia e noite. certo? Pode estar lidando com alguém extremamente inteligente. não é? Feito o negócio. mais um. .. essa pessoa está mais ou menos nessa situação. mais um. se não tem clientes. duas. Porque. em que nada “anda”. e não acaba nunca. e pode. o que aconteceu? A pessoa deixou “entrar por aqui” e “sair por aqui” (entrar por um ouvido e sair pelo outro).

E não conhecimento é não poder. “Pensou. criou. era executante. Aqui em Santo André (município de São Paulo) havia uma pessoa. leva as coisas.. em que a pessoa chega para o outro e diz assim: “Pegue isso aqui. era só de larvas caminhando. isso.. porque agora eu vou ter um BMW”. pela aura inteirinha. vamos testar o que o Hélio disse”. isso já aconteceu n vezes. Conhecimento desse tipo jamais pode ser passado assim. embaixo do travesseiro. no colchão. Lembram que “conhecimento é poder”? Pois é. lá. que fazia qualquer negócio. Essa é uma magia extremamente eficiente. E tem muita gente assim. só para testar. ou você faz direito. na cozinha. Aviso: isso aqui não é um curso de magia negra. ele fazia qualquer coisa que se encomendasse. mas é um físico. Ele fazia qualquer negócio. certo? O gato ensinou todos. criou. encomendar um “serviço” – não era feiticeiro. Então. isto é. a pessoa chegou lá e contou a historinha. Não é à toa que existe esse ditado. daí. não darei detalhes – darei só conceitos – não darei nenhum detalhe de como funciona esse processo. embaixo da cama” ou “Fiz uma comidinha muito gostosa. não dá para testar. Plateia: (Risos) Prof. empírico. E continua com as coisinhas. no quarto. Fazer o quê? Se desse lado ele já estava com uma aura dessas. por quê? Porque a vítima nem percebe que é uma magia. está certo? – prejudica várias pessoas. é acidente. documenta nada disto. Só vermes. com toda a alegria. não. Hélio: Portanto. e ele sabe é um aprendizado que não está escrito em lugar nenhum – porque ninguém é louco. karma” e volta na hora. n. Ao longo dos milênios. que ganhou de “Fulano de tal”. não é? Prejudica um monte de gente – isso também é magia. ou é melhor não fazer. inteirinha. criou e haverá consequência”.. arma aquela desgraça. Mas foi o contrário: “Ai. É complicado. karma”.. sem saber para quem se está passando. que se preze. então. nem percam tempo de chegar em casa e verificar: “Vamos testar o que o Hélio falou na palestra”. Se acha que é só: “Não. porque o resultado é ruim. vale a pena pagar depois”. Pronto. o conhecimento passa de pai para filho. se escrever. conta a história da borboleta. na geladeira. é falência etc. de mãe para filha etc. Com relação ao DVD de “Relacionamentos”. Mas. se a pessoa não tem a consciência já muito bem trabalhada de que “pensou. O feiticeiro é um físico sem formação universitária. Outra..” – um vasinho. por algum dinheiro. outro crocodilo. Muita gente pensa assim: “Vale a pena pagar depois. um homem. leve para você jantar”. Era possível ir lá. que executa qualquer pedido. A aura dele. Porque. e a pessoa leva. não é mesmo? Eu falei: “Não conte a história do metrô para ninguém.. e enche a casa com aquelas coisinhas e então nada mais “anda” – é doença. menos um. “Pensou.. com qualquer coisa – “leve lá para sua casa e coloca na janela. É tudo verbal – porque. certo? Nenhum feiticeiro. imagine na hora que “passasse”.Há outro tipo de magia. a varejo. sem saber o que está fazendo”. Este é o problema de não ter conhecimento. Quando se mexe com energia. ele corre o risco do conhecimento “cair nas mãos” do seu inimigo. É a mesma história do “pulo do gato”. .

vai. Se aumentar um desses minerais no corpo da pessoa. E é claro que o que entrou na aura será distribuído. um fiozinho de cabelo. porque está vivo. O tempo todo. saudável etc. para todos os órgãos. “tanto disso”. Sabe-se que esses feiticeiros costuram a boca do sapo. não adianta. daqui a pouco – dá óbito. isso é o efeito. Bem. Ninguém sabe. uma vez preparado o sapo. aquela pessoa que se quer prejudicar. o melhor instrumento para fazer essas coisinhas seria um morcego. para uma determinada pessoa. qualquer metal. tem a frequência da pessoa . vai escrito “falência do fígado”. Imaginem o sofrimento do sapo. O sapo é extremamente eficiente nessas coisas. está com a aura esburacada. dá óbito. para todo o organismo. lá. o que acontece? Haverá ressonância entre o sofrimento. isto é – já vamos chegar lá. não é? Antigamente. passará para alguém cujo endereço foi dado a ele. e a onda da pessoa. e.. e continua doente. quer dizer. Claro. deve ter: “tanto disso”. era um gato. vai. não é o melhor para fazer isso. Se essa pessoa não tem um padrão vibratório elevado.Qualquer objeto físico emite uma radiação. Então. mas é difícil de trabalhar com morcegos. aumentando. A pessoa vai ao seu médico. sofrendo. Isso pode ser feito com uma barra de ferro. se ela realmente não tem defesa nenhuma. fica com a sua informação. sapo é mais fácil. tem um parâmetro. “tanto disso”. por que aconteceu isso. Agora. alumínio. Existe uma lista. o sapo está sofrendo e a informação está sendo transferida para o indivíduo. sofrendo. qualquer coisa. para perto da vítima. para estar tudo funcionando. e entrar em fase. para se fazer a intervenção. desses metais. lá. a onda do sapo. e todo sofrimento do sapo é transferido para o endereço vibratório.. preparam o sapo – a fórmula total já disse que não darei. Todo ser humano tem uma cota. O que o feiticeiro faz? Ele pega – por exemplo – pega um sapo – famoso.. indefeso. é radiante. Quando se vai aumentando. e transferir. emite uma onda. pegam qualquer coisinha da pessoa – um cabelo.porque qualquer coisa que a pessoa tocar. minerais. um probleminha ali. níquel. Qualquer coisa. não é a causa. é um bicho meio independente. Chumbo. vai. que começará a absorver aquilo. faz todos os exames possíveis e imagináveis e não tem nada. pela via dos chakras. Sapo. bem delimitado. muitos séculos atrás. até que se acaba. mas gato dá muito trabalho. Não dá nada. vai. Mas ela está doente. a pessoa fica doente daquele órgão. uma roupa. dará n disfunções. isto é. . também. isto é. é mandado. E aí começa a dar um probleminha aqui. o sapo é bem. “infarto”. “tanto disso”. aumentando. aí. e continua doente. certo? Então. certo? É “assim” (gesto indicando grande quantidade) de dar óbitos por causas desconhecidas. põem qualquer coisa. “falência dos rins”. qualquer coisa que a pessoa tenha tocado . Vai sofrendo.qualquer coisa serve. O morcego é perfeito para isso. a informação da dor do sapo entrará na aura da pessoa. também. Não vão judiar do bichinho – mas. não adianta costurar a boca do sapo. “AVC” etc. aumentando. de microgramas. glândulas etc. assim. Aí. Faz mais exames. a informação da pessoa é o que se chama “endereço vibratório”. Outra forma é pegar metais. então. e todo ser humano normal. está tudo certo. não tem nada. Faz mais exames. Tudo aquilo que ele sofre. quando houver ressonância. isto é. “tanto disso”. qualquer. qualquer coisa. ninguém sabe.

até passar para o “outro lado” de novo e. depois. n vezes. quando passar para o “outro lado”. tem que ser “na marra”. não é? Não. se não consegue. Aí. Evocação ocorre quando você pede ajuda a alguém superior. do outro lado a evocação. mais um. Então. você está “nas mãos” dele. Isto já está ocorrendo há anos. “Amarração”.. quer dizer. é um pedido de ajuda. dia e noite. no planeta inteiro. Vossa Eminência. Não é verdade? Zero. até voltar para cá. você volta. “amarra”. Compre whisky do bom”. evoluir. todos os anos da vida. Agora. isto não é magia negra. A moça pediu uma “amarração”. É diferente de conjurar um espírito para trabalhar para você. falará que você deve: trabalhar. Quem sabe. um mentor. Então. Você precisa chegar lá. continuar fazendo a mesma coisa. Ela quer se libertar dele. seja lá o que for. e o que faz contra ele? Que faz contra ele? Que poder você tem contra o feiticeiro? Zero. trabalhar para se tornar igual a Cristo. Ele diz: “Irei ver você hoje. Para ficar minimamente protegida. deu essa virada. trocar pelos positivos.. amarre o pescoço dele e leve embora”. você pode olhar os postes. soltar tudo isso. anos. Que defesa existe contra magia negra? Este é o planeta da magia negra. precisava ‘desamarrar’. ela quer se livrar dele. na sua benevolência. antes que eu me esqueça. não é? Porque o feiticeiro sabe o quanto ele terá que pagar para fazer essas coisinhas. Tem que ser quem a pessoa quer. A pessoa volta lá e diz: “É. Quer dizer. E. certo? Há feiticeiros por todos os lados. mas como? Ela não pediu para “amarrá-lo”? Ela não queria que fosse “este aqui”? “Tem que ser ‘este’”.De um lado há o conjuro. No entanto. Vou pensar. ou então chama alguém e manda: “Leve. você acredita que aquele feiticeiro é capaz de mover as coisas. O feiticeiro faz assim: “Saia. e ver lá: “Amarração”. isto é. carro saindo. e.. A única defesa que existe é essa: pegar o que está escrito no Evangelho e aplicar aquilo à risca. saia. Andando na rua. e dizer assim: “Senhor feiticeiro. para conseguir o que você quer. . para que você resolva progredir. “amarra”. nessas casas que fazem essas coisas. saia”. parar com os sentimentos negativos. anos e anos e anos desse jeito.” Ele fala: “Ah. progredir. seja lá quem for.. A evocação cai no mesmo problema. É carro entrando. perdoar. Voltando para cá. ou na mesma situação. Zero. a pessoa teria que entrar num processo chamado “Cristificação”. o sujeito está “amarrado” até hoje. e ele fará um monte de exortações. “Amarração. estudar. para um fim maligno. fila. Verei o que posso fazer. porque vem um espírito guia. E. e ele não vai embora. O Criador não serve para escolher. na porta desses locais se faz fila. de joelhos. com o seu dinheiro. não vai dar.” O que se pode fazer contra o feiticeiro? Perceberam o tamanho do problema? Se encomendar um serviço. sete dias por semana. da Ressonância. deve continuar fazendo a mesma coisa. Então. Volte o mês que vem. É isso que uma evocação consegue fazer: vem alguém e orienta você. os espíritos. as forças. como “desamarra”? Vai lá falar com o feiticeiro que quer que “desamarre”? Para quê ele vai fazer isso? E quanto ele vai cobrar? Porque essas coisas não custam barato. 110% de garantia”. trezentos e sessenta e cinco por ano. pode ajudar este servo ignorante que pediu uma ‘amarraçãozinha’?” Rasteje bastante.

quem fez. sucessivamente. seguiu o protocolo. Sabe o que falarão... então gastou uma vela. E não é castigo. aí. secula seculorum. uma lei de Física. na verdade. É a Lei da Atração Magnética – fez. não é? Trabalhar. um dia. Agora temos um mundo moderno e na era da Ciência não existe nada disso.? Vai seguir o rastro desse feitiço. você terá que levar muito a sério. nessa encarnação ou daqui a dez. não há sintonia. não é? Não tem rastro. É inevitável que aconteça isso. acabou. porque.. satélite. pois é preciso buscar o “atalho”. está resolvido. Com uma vela. Se acharem o sapo. No caso de uma empresa que faturava milhões – milhões. e fazendo crescer. agora.”. Um sentimento cria. não tem mais cliente nenhum. Porque. por aí.. Você mandou fazer contra alguém. limpando tudo. Muita gente pode pensar o seguinte: “desamarra” esse – então.” Por isso é difícil ocorrer à evolução rápida num planeta igual a este. ainda pode subir “em cima do muro” e ficar lá. recebe magia de volta. ‘amarre’ outro. visualização. vai se achar o quê? O que a Ciência achará. não é? Que isso é coisa da Idade Média. A empresa deve milhões de reais. essa questão da transformação pessoal. centuplicado. procurará quem é o dono desse sapo? Quem fez e etc. nada. Essa pessoa tem conhecimento. Porque. míssil. rádio. uma pessoa acendeu uma vela – não precisou nem ir ao feiticeiro. ter pensamento positivo. é melhor não mandar fazer nenhuma magia negra. Mas. pronto. Então. Dará outro problema. Por quê? Porque. Elevando a vibração. Mas o sapo transferir uma informação. é eletromagnetismo. Não. É magnetismo. em que se paga um BMW para que alguém seja transferido para outra dimensão. televisão. foi todo mundo embora. E a pessoa “puxa o freio”.. entra a onda. senão. Que o sapo tenha um campo eletromagnético. Só tem problemas. celular. Vai procurar o quê? Nesta dimensão. volta. cientista. existem lugares. simplesmente. ela quer: “Desamarre este aqui e ‘amarre’. Fim. por exemplo. “Desamarre este aqui. muitos milhões. ele está todo costurado.” Sem problema. esse é o “crime perfeito”.assim. bomba atômica. alguém fará magia negra em cima de você. ela mesma fez – acendeu uma vela. Hélio: Se a pessoa não evoluiu. não há mais vínculo. quem não faz magia negra. da evolução. até descobrir o feiticeiro que fez e quem o contratou para fazer isso? Darão risada. estudar. já morreu. um BMW. quer dizer. vagando por aí. faz “assim” (desenrola) – e “amarra” este aqui. isso não existe. Portanto. É superstição. certo? É. de uma transferência do sapo? Nada. Você acha que alguém. não se entra em fase. “quebra” a “amarração”. Não há problema para “desamarrá-lo”. tudo isso existe. GPS existe. isto foi feito. mas muitos milhões.. certo? Porque. É inevitável. Um pensamento cria. Para quem não tem conhecimento. continua tudo igual. isso não existe. a pessoa vem à Ressonância e fala assim: “Quero que ‘desamarre’ esse indivíduo da minha vida. . joga-se fora. pronto. sem parar. Uma vela. Plateia: (Risos) Prof. serão incrédulos: “Nossa! Fizeram mal para o sapinho”. preferem o “atalho”. porque não há ninguém mandando magia em cima dele. Voltará. nesta dimensão.

e quando vocês recebem o sapo. e vai mandando. porque não há uma estação repetidora de sinal. maldiz. o nome dele? O nome dele.” Lá na frente ele vai bater o carro – você não está vendo mais. que está endereçada a “fulano”. Não é necessário falar. Por que as pessoas não estão imunes à magia negra? Por causa disso. um “cara” lhe “fecha”. pegou uma varinha e ficou riscando o chão.. o que é? É o endereço vibratório. Você não falou para ele bater o carro? Bateu. Falar – calúnia. ali só existem coisas negativas.” Não é isso o que falam da Ressonância? É isso. difamação. Não tinha ninguém.. basta pensar. quem não tiver pecado pode atirar pedra nela. maldiz. sabe que a informação é transferida. fala. quando vocês recebem o CD. roga praga. Falam: “Cadê a estação transmissora. só existem coisas positivas. ali. fofoca – isto também é magia negra. Debita-se de quem? Debita-se de quem falou. A calúnia não é sobre o “fulano x”. qualquer um é capaz de fazer isso. Só que precisa ter o endereço vibratório para que a onda do sapo chegue a alguém. está. é muito fraquinho. o campo eletromagnético do sapo. “E agora?” Então. é igualzinho – é uma transferência de informação. “Vocês querem apedrejar essa mulher. uma onda. o sapo também serve de instrumento para transferir a informação. não é?.Enquanto eles pensavam. Tranquilamente.” Ele ficou rabiscando o chão para passar o tempo. “Tomara que esse ‘cara’ bata o carro. Então. fala. E eles questionam: “Cadê a estação repetidora do sinal?” Da mesma maneira que não acreditam na Ressonância. uma onda. se é possível transferir informação via Ressonância. alguém fala. nada mais “anda”. a onda do sapo. mata três. é a mesma. que vai com raiva.pode até ser. pensarem. na Califórnia.. mas vão dizer: “É muito débil. Precisa de feiticeiro para fazer isso? Não precisa.. É uma onda que a pessoa está emitindo. para o sujeito que está lá no Japão?” A mãe toca o CD aqui e o filhinho está no Japão.. rememorarem. Ele ficou lá. entre os que estão aqui. “Cai essa ficha”? A física que rege a magia negra é a mesma física que rege a magia branca. quem faz Ressonância.. Tecnicamente. Você está no trânsito. Mas. com qualquer sentimento negativo.. porque tinha que esperar as pessoas decidirem o que. está na Suíça. retransmissora do sinal. a física que está por trás. Plateia: (Risos) Prof. “Caiu a ficha”? Aí. A magia. Você não está nem sabendo que tem uma conta debitada “desse tamanho” (enorme). Só que. é magia negra.. Toda transferência de informação que é prejudicial a alguém. não acreditam que o sapo está transferindo essa informação. Não é possível chegar ao indivíduo. Aí.. Quem não fez isso? Lembram-se? Voltem lá atrás. fala. maldiz. é a mesma coisa. ele bate lá na frente. Todas as mortes são debitadas de quem fez o desejo. com ódio etc.. Hélio: . é magia negra. Com relação ao pensamento. por quê? Porque eram iguais. não tinha ninguém. Quando Ele levantou a cabeça. Passa pouco .

ele reagiu lá. Está em um livro de Física. Pois é. vejam como é impressionante isso. de fazer umas coceguinhas no ombro do outro. o sujeito tocou as coisinhas e foi para outra sala. Estamos falando só.tempo.“A Ciência e o Campo Akáshico. O que mostrou toda a aparelhagem que estava medindo o outro? Que ele reagiu. não são magos negros – conseguiram transferir uma informação do ombro do bonequinho para o ombro da pessoa associada ao bonequinho. da transferência da informação. mexeu com coisas em cima da mesa. há falência etc. ele precisa dar um “passozinho” acima. ele reagiu lá. Tudo filmado. contra as “esquisitices” da Mecânica Quântica. “pá-pá-pá”. O sujeito estava todo monitorado na outra sala. não será problema nenhum para o físico entender. Por que será? Também há magia com bonequinho de cera. mexendo num dos spins. Mas.. gravado etc. Não vai dar cócega no outro. Enquanto ele não entender isso. de qualquer pessoa. e conseguiram fazer isso em laboratório. acha que é uma “esquisitice” que o spin se comunique mais veloz que a luz. Se pensassem: “Não. toda a magia será elucidada. para poder acreditar que existe o astral. os físicos que estavam fazendo essa experiência não conheciam magia negra. Então. etc. Se eles conseguiram num laboratório. não iria funcionar.. o outro responde imediatamente. Toda essa manipulação de informação astral. E eles não acreditam em magia negra. uma doença atrás da outra. vocês sabem que os físicos não “engolem” isso. digamos “amadores” em magia. documentado. a sensação seria transferida para o órgão correspondente do sujeito que estava lá na outra sala. com um bonequinho na mão. que funcionou dentro de um laboratório de Física. bravamente. Porém. fez um “emaranhamento quântico”.. de qualquer outro. fica doente. fez um bonequinho com aquelas coisinhas que o sujeito tinha tocado. Veio alguém. Então. Isso foi um experimento de Física. Porém. verá que ele relata uma experiência de Física em que uma pessoa. Se algum de vocês se der ao trabalho de ler o livro de Ervin László . o que consegue fazer? Lembram-se? Existe um protocolo para poder fazer o procedimento corretamente. Isso. Isso significa que qualquer um de vocês é capaz. Pensem bem! Imagine quem tem conhecimento. haverá mais um capítulo na Física –“Magia”. Então. Dá tudo errado. pelo menos. Muito bem. num experimento em que só havia físicos envolvidos – eles não têm conhecimento de feitiços. Se se espetasse uma agulhinha no boneco. cientificamente. certo? Os físicos conseguiram porque era um experimento inocente. Porque. certo? – tendo contato. vocês conseguem fazer. emaranhou-se a onda do objeto com a onda da pessoa. para obter o resultado que se quer. vocês também conseguem.”. numa sala. o outro que estava na primeira sala fez cócegas no ombro do bonequinho – era uma experiência. a próxima dimensão. mais veloz que a velocidade da luz. com um experimento controlado. . lembram-se? Os spins de duas partículas são disparados em sentido contrário. vamos enfiar a agulha lá no. que já está neuroassociado a um “fulano x”. são. não era para fazer magia negra em cima da cobaia. Mexeu aqui (num ombro do boneco). Vejam. isto é. Mexeu aqui (no outro ombro do boneco). Estão lutando. com a agulhinha. vejam bem. No dia que aceitarem as “esquisitices” da Mecânica Quântica. são físicos. Então. perde emprego.

que perguntou o que aconteceu? Ele disse que se distraiu. Não é um trem a 40 km/hora. Então. Foi uma distração. fazendo o mesmo roteiro todo dia. um trem de alta velocidade está trafegando lá na Espanha. às vezes. Ele tem trinta anos de experiência. tentando. essa é a sexagésima primeira. muito mais foco ele teria que ter quando estivesse dirigindo essa máquina. não é? Você sabe – freia. qualquer coisinha. já foi falar com o juiz. O maquinista já fez essa viagem sessenta vezes a sessenta vezes.. mas e se alguém. e melhorar a transferência. foi para o hospital.. só ali. pode até ir no “piloto automático”. o trem voou dos trilhos – setenta e oito. tentando. o maquinista não morreu. É até um risco. nem em sonhos. também por distração na cabine. está lá. parece que terá uma suspensão de seis meses. Não poderá pilotar um trem novamente por seis meses. centrada 100% do tempo. setenta e nove. acelera. porque o seu subconsciente está tão condicionado. em que teria que entrar a 80 km/hora – entrar a 80 km/hora e estava a 190 km/hora . Vocês viram o filme pela televisão. e uma curva chegando. É só uma suposição.quando viu a curva. sobe – não é preciso prestar muita atenção. que ficou coçando e.. e já fez esse trajeto sessenta vezes. É cheia de distrações. as coisas passam rápido nesse trem. Isso é o que sei no momento. tentando. Quando o maquinista viu a curva. mas naquele dia foram setenta e oito. uma raiva. as coisas andam muito rápido”. você decorou o caminho.. nessa velocidade. Por que essa pessoa não estava focada. numa reta. Bem. a curva. ele está em casa. sessenta e uma viagens. e o carro consegue chegar lá. ele foi e voltou. a 190 km/hora. por uma inveja. pode fazer com que ele tenha um acidente. direita. cinquenta e dois anos de idade.. Saindo de casa. no You tube. Seis mil toneladas na mão.. É um trem que. como o de outro acidente. pois todo dia você vira para cá quando vai trabalhar. pensando nas dívidas. mas. fim? O que quero ressaltar é como é fácil fazer uma coisa dessas. que você vai para cá. em que um trem bateu no outro a 40 km/hora. temos. O juiz falou: “Mas.pouco mais de uma semana atrás. ou oitenta mortos. Distraiu. um trem. pode estar a 200 km/hora. Lá na frente há uma curva.. quando levantou o olho. Uma hipótese – só uma hipótese . não havia mais o que fazer. queria ir para lá e vai para cá. Não tem a eficiência do feiticeiro. É claro que essa hipótese jamais será levantada lá. Vocês sabem o que acontece quando dirigimos um carro para ir ao trabalho. não sei em quanto está a contagem hoje. lá. em vez de ir para lá. no que estava fazendo? Não é um trem de 40 km/hora. Plateia: (Risos) Prof. Então. Hélio: Até onde eu sei. já saiu. setenta e oito mortos. Então. tentando. a 190 km/hora. . dá para chegar a essa velocidade. e estão distraídos. fez uma coceguinha no ombro do nosso amigo maquinista. você sai para um compromisso diferente.se você fizer isso enquanto o sujeito está dirigindo um carro.. uma “distração” e acontece uma catástrofe desse tamanho.. mas. como ele mesmo disse. um ciúme. depois de algumas vezes. esquerda. mesmo um leigo. o senhor se distraiu com o trem a 190 km/hora?” Ele respondeu: “É que. a 190 km/hora. essa profissão. tentando. E. na reta..

É uma cliente. não é verdade? É. ela nunca cometerá esses erros e. devo o condomínio. felicidade. estou devendo no supermercado.. talvez dos DVDs. ‘tantos’ reais para o banco z. Então. Mas não. Preciso.. e nada do Santo me escutar. não haverá sofrimento na nossa vida. em consequência. volta.A mesma coisa que aconteceu com esse maquinista. milhares. não é uma pessoa que nunca ouviu falar da Ressonância. porque quem faz isso quer forçar o Santo a realizar o seu desejo.. só crescimento. e assim vai. não é? “Já acendi vela para tudo quanto é Santo e nada. prosperidade. “Cai a ficha” de que. devo o aluguel. Supõe-se que todo mundo quer isso. desesperadamente. talvez dos livros.” Plateia: (Risos) Prof. talvez dos e-books. que é necessário entender como é a realidade “nua e crua” do . Esse tipo de oração serve para alguma coisa? Perguntinha: isso serve para alguma coisa? Essa é uma “pílula”. Quantas pessoas estão neste caminho? Por isso. já ouviu falar de Ressonância. explicando isso? Tudo que se emana. devo ‘não sei o quê’. Agora. é tudo igual: só carência e desespero. devo. Por que. Uma cliente escreve assim: “Já acendi vela para tudo quanto é Santo. e damos enter. parece óbvio ululante que.” Quantas palestras já fizemos. pouco mais. senão vou me matar. na vendinha. Essa “pílula” é “dose”. devo ‘tantos’ reais para o banco x. não terá os sofrimentos advindos disso? Pois é. é uma “pílula difícil de engolir”. Então. a 200 km/hora num trem pelo qual ele era responsável. Não importa.. Já gastei uma fortuna de velas. é. Ela já desconfiou. não é? “Acendi uma vela para o ‘Santo A’. e provocou a morte de setenta e oito pessoas. O mesmo tipo de distração é que faz com que as pessoas façam todas essas bobagens em termos de dinheiro. sofrimento. ‘tantos’ reais para o banco y. ganhar dinheiro. um monte de dinheiro das velas que comprei.” E. se nós fizermos esse caminho evolutivo. alegria. talvez tenha vindo aqui.. É o mesmo tipo de hipnotismo que esse maquinista teve e que o fez ficar distraído. dizendo: “Crédito à disposição”. Hélio: “. qual é a oração que ela está fazendo? “Estou desesperada. e Ele não me escuta. Então. está tudo disponível. como ele não escuta é melhor falar: “Vou falar com o povo de baixo. Então. quando falamos que é necessário entender como funciona o Universo. Sabe quando o Santo irá atender? Nunca. o que existe é sofrimento. ‘Santo C’. lá. não é? Talvez já tenha tido acesso a uma dessas formas de divulgação.” E. se a pessoa centrar. pouco menos que isso. acontece quando vamos ao caixa eletrônico e aparece uma tela.” É uma cliente. estiver no caminho de se tornar um Buda. onde está este caminho aqui? Quantos? Quantos estão neste caminho? Este caminho daqui (o oposto) está lotado. Quando você manda carência.” E também não resolve nada. recentemente.. e Deus não me ouve. volta carência. Vamos falar sobre oração. sofrimento e sofrimento. para o ‘Santo B’. nunca.

O que eles devem fazer? Mais vela. não é? “Vamos fazer mais. Então. é perdida por causa disso. perde dez amigos. Eles não têm outra concepção.. apartamento” e tudo o que eles precisam na ilha. a outra. para a secretária do Stallone. Aí. carro. Muita gente. mais. . Perde um amigo. “Cai a ficha”. a pessoa diz: “Mecânica Quântica” e já encontra muita resistência. aqui nesta sala. Ela falou: “Eu acendi vela para tudo quanto é Santo”.” Não seria melhor ligarem para Hollywood. fora as flechas que já estão chegando. A pessoa podia ficar. E hoje é a mesma coisa. ela não fala mais. aí. tipo Rambo naquela famosa ilha do Pacífico. certo? Porque a melhor maneira de uma comunidade punir alguém é isolar aquela pessoa. ele já ia para a fogueira. propagou. Assim que alguém pensava e ousava falar. o que ela faz? Para de falar – é extremamente eficiente. Era assim. Lá. Pronto. lá. E qual é a diferença em relação ao livro. Porque. não é igualzinho? Vocês assistiram ao filme: “O nome da rosa”? Recomendo que todos assistam ao filme: “O nome da rosa”.. já teve essa experiência. lá da ilha. mas era ignorada por toda a comunidade. os nativos só podem acender vela para o Rambo. um outro ousa. questionar qualquer coisa.Universo. Não as histórias contadas por alguém. e começa a perder clientes. etc. sabe todo adepto de Rambo usa um facão “desse tamanho” (enorme). fale para alguns conhecidos. Plateia: (Risos) Prof. é preciso entender esta dimensão. vá alguém. lá. Só que. revisse e voltasse a pensar como todo mundo. a outra. rapidamente. Vocês vão achar que os acontecimentos são de mil e trezentos? Ledo engano. aqui. Pronto. Então. As comunidades que vinham da Europa e se estabeleceram na América do Norte. para os amigos. por volta de mil e quinhentos. Experimente falar de Mecânica Quântica.. de que esta civilização não mudou nada em relação àquela civilização de mil e trezentos e não sei quanto? Que vivemos na mesma situação. Devido os interesses econômicos. Aí. perde todos os amigos. 1600. Então. Pronto. porque a notícia corre. quer dizer. já sabe o que acontece. assim só recorrem ao Rambo. não é? Fala-se: “Nem toque no assunto. no mínimo uns dez facões passa por essa pessoa. e falarem assim: “O senhor Sylvester tem algum problema de audição? Está surdo? Por que o Rambo não está nos atendendo? Há algum problema com esse deus Rambo”? Agora. acabou. pronto. perde dois. políticos etc. já sabe as consequências disso. ninguém mais ousa falar. Fale: “Mecânica Quântica” e veja como reagem a você. Tome muito cuidado. não é? Nada do Rambo arrumar “casa. para os parentes. na ilha dizer assim para eles: “Rambo não é deus”. Mas aquele povo. uma multiplicidade de Santos. Pois é. a outra dimensão.. eles vão ficar só com a velinha do Rambo. que é só problema atrás de problema”. todas – como funciona isto. toda dinâmica que poderia haver que resolveria. Porque é só a pessoa falar “Mecânica Quântica”. está bem? Há coisas piores que uma fogueira. Hélio: E do nosso lado aqui. quando o personagem levantava umas questões? É igualzinho. realmente. perder. pode-se cair no ostracismo. de Umberto Eco. faziam isso. os problemas. até que se arrependesse. a comunidade inteira isolava aquela pessoa.. Mas. financeiros. perde cinco. acabou para ele também. porque o Rambo não escuta. acabou. Assim que terminarem o “s”. em pouco tempo. E nada. ela para de falar. ninguém falava com ela. outro ousa. Fale.

rezou. Celestial. já fiz toda a “propaganda” da oração. e. pelo menos. Hoje houve um. o povo tem que tirar esse também. reza. depõe-se um novo tirano. todo “santo” dia. está bem. um estupro de mulher por dia. a outra grava a mesma coisa. mas. O que é feito em relação a isso? Nada. é morta”. todas. George Orwell escreveu: “A Revolução dos Bichos”. todas. orou.. reza. imanta tudo. O que se faz? Nada. Agora. rezou. Então. Revolucionário Quântico é aquele que faz as mudanças internas. é igualzinho. ótimo. O vizinho está passando fome. Isso é dado estatístico. orou. depois depôs outro. de quem está aqui (demonstra com vários espectadores). Por quê? Porque o estado de consciência de quem está aqui. No ABC (região da Grande São Paulo) ocorre. qual o estado de consciência deste aqui? É igualzinho. o novo. coloca-se. está bom.. Ele é pior do que aquele que saiu. orou. Por aí. Aí. no planeta inteirinho. Orwell escreveu uma historinha infantil – a mudança real só acontecerá com a mudança interna das pessoas . “A Fé. que era o que dava para fazer.. orou.. Está escrito. não é? Rezou.. todas – duas câmeras. põe-se ela (demonstra com espectadores). Não adianta fazer nada externamente. novo tirano. e nunca haverá. por precaução. Oração é uma coisa extremamente importante e valiosa e eficiente e meritória e necessária. maravilhoso. É o que se fica sabendo. fica igualzinho. põe este. todas. de quem está aqui. Então. a mudança só acontecerá quando for interna. Só usarei o DVD de uma delas. Muito bem. depôs outro. Em meia hora dá para fazer uma maravilhosa oração... Tira-se esse. O que acontece? Ele é pior do que. O .? Reza. “O nome da rosa”? Então.? O vizinho está passando fome. certo? Então. como vai se deglutir isto? Como vai se ignorar isto? Voltemos.. e assim sucessivamente. Então.. tira-se o novo tirano. porque cansou de ver isso – então. certo? Lembram-se. e. tantos milênios e milênios e milênios? Vamos voltar um pouquinho. no Livro. não há a menor solução. Então.. Muito bem. Então. ponto. reza. Como os estupradores pararão de fazer isso? Caímos na situação do “Revolucionário Quântico”. rezou. enquanto não houver a mudança interna.. por precaução. O que não está gravado. orou. eu não disse. Desce uma energia Divina. O que o Hélio disse de oração? Está gravado. tirase aquele. o seguinte: “A Fé. E é por isso que é difícil acabar com a magia negra neste planeta. resolveu fazer um livrinho infantil. está gravado. ótimo. reza. certo? Todas as palestras são gravadas.. ad. sem obras. Igualzinho àquilo que vocês veem no filme. está gravado. amanhã haverá outro. é morta”. Mas. orou. depois depôs outro. há duas gravando. nada. lá. Nunca. novo. entra o mais novo tirano. sem obras.Ninguém mais fala do assunto. na terça-feira outro. onde se depôs um governante. se uma não funcionar. É por isso que a situação é a mesma. ao começo desta palestra. Vai mudar quando? Nunca. nunca. Por que está durando tanto. Houve milhares e milhares e milhares de experiências revolucionárias. e assim sucessivamente. Depois de um tempo.

problema dele. e o resto do planeta – sete bilhões – desse jeito nosso. senão. não importa – o piloto do trator. E. políticos. o que ficou conhecido como o kibutz. porque ninguém é obrigado a ir para o kibutz. porque não vejo diferença entre nós. produz-se tudo – tudo o que é possível – no mesmo local. estariam resolvidos no planeta Terra. Haveria uma forma mais fácil? Haveria. de livre e espontânea vontade.” Então.. você cuida ‘disso’. porque. Então. não é? – um aqui. O nível intelectual é excelente. na prática.” Aí. um na China. viver no kibutz. Pode levar a vida que quiser. Agora. troca-se com a outra comunidade que tem o sal. não querem nem pensar nisso. ‘beleza’. certo? O kibutz não tem fins lucrativos. Então. Entenderam que tipo de pessoa faz a mudança acontecer? Que tipo de filosofia de vida faz a mudança acontecer. há uma divisão de funções: “Você cuida ‘disso’. sociais. e agora passou a ser tratorista. Todo mundo trabalha no que gosta. Pois é. cada um precisa ter uma função. fique à vontade. se sente inferior por estar pilotando um trator. em termos individuais.”. Todas as funções são feitas. é possível. ali. todo mundo tem o que precisa. E isso estamos falando. e assim por diante. em Israel. ainda. tudo. É o ego. pronto. tudo. Esse também quer pagar. há outro professor.Em outra palestra foi falado que “a individuação custa tudo”? Esse tudo que foi falado é interno. Ninguém é obrigado. As pessoas que estão fora. o “tal”. A individuação. Não custa tudo o que é externo na vida de vocês – casa. vai virar um império comercial. feliz da vida. Nada. como sal. quem era o tratorista – num kibutz qualquer. por exemplo. aqui fora. você cuida ‘daquilo’. que levará a outro. como vocês sabem. porque ali estão as pessoas que escolheram. sendo um catedrático de Filosofia? Não. não. que pode transformar este planeta em algo quase Celestial? Pois é. uma massa crítica. Quando houver um número x de pessoas nesse estado. nada. está humilhado.. criou-se. custa o ego inteiro da pessoa. tornar-se uno com o Todo. Tem excedente. Não é isso que custa. assim. o estado de Buda. resolvidas. também vou pagar. há outro. Não é para virar uma megaempresa. Então. Quem quer ficar na sociedade “normal”. apartamento. Então. era um catedrático de Filosofia. e todo mundo fica feliz. O ego tem que estar. Está bom para você? Ótimo. então eu também posso pagar. e troca o excedente com o que não há dentro da comunidade. Essas trocas são mínimas. Há meia dúzia de pessoas ali. temos os mesmos problemas etc. a serviço do Todo. meia dúzia de pessoas – há um número x – organizarem um sistema desses? É. para arar a terra. assim’. totalmente. a mudança acontecerá rapidamente.. existe um fundo comum. Funciona? Funciona. Agora. assim. uma comunidade. entende ram? “Se essa pessoa pagou o preço. Ele sabe que. o preço é tudo. a coisa espalha rápido. para o bem comum do kibutz. Se não é possível ter sal aqui. um no Canadá. vejam o ego do tratorista – ele está revoltado. livremente. isto é. Acontece que. o mais possível. quer viver no kibutz? “As regrinhas aqui são ‘assim. todos os problemas econômicos. por exemplo? Era um Professor de Filosofia numa faculdade x. Em mil novecentos e sessenta e poucos. Multiplicou? Não. é só aquilo ali. viver daquela forma. que levará a outro. se ela pagou o preço. Alguém passa fome no kibutz? . o sujeito vai. é lógico. autossuficiente – a comunidade produz tudo o que precisa. Se aquela ideia se multiplicasse. mais um paga. carro. Porque um levará a outro. em outra função. Distribui-se tudo. assim.

e assim vai. é morta. tem que achar o “atalho”. Agora. Agradeço por ‘isso’. terminou. A gratidão tem que vir de dentro. aí. é “pé no freio”. foi feito e dito há dois mil anos. nem apartamento.. Crescer.. para haver crescimento. Está. crendo” – quando acredita que já recebeu. Hélio: Exatamente. para sanar.. “Vamos.” Plateia: (Risos) Prof. e acender a vela para o Santo. o que acontece na vida dela? Aparece carro. “Crendo. fazer “assim” (estala os dedos). Porque a magia branca. E aí. Alguém fica sem casa? Ninguém. só há um tipo. Mais claro que isso é. receberá. trabalhar.Ninguém. Essa é a questão. o “jeitinho” – a magia negra. para resolver todos os problemas do planeta. quando se fala o mais “arroz com feijão” possível. Bem. O único detalhe é que a pessoa que está falando isso ainda não tem carro. Como opta por “Não quero crescer”. crescer – é isso o que acontece quando entra a Ressonância. Vamos trabalhar. que pode estar certa. por ‘isso’. o que acontece? Nada. lá. nem emprego. a fé. Não. Impossível explicar o “colapso da função de onda” mais fácil do que isso. por ‘isso’. trabalhar. crendo que receberam. Portanto. “É brincadeira. literalmente. As pessoas têm que trabalhar. porque já percebeu que se trocar a visão de mundo que tem da Divindade. Só gratidão. “Obrigado. que não escutam. “Obrigado pelo meu aumento de salário no emprego”. uma informação. no feiticeiro. Mas. hein?” Tudo que era necessário passar para sanear. De agradecimento. que ninguém consegue entender. faz três meses. que foi dada uma fórmula hermética. nada.. Agradeço por ‘isso’. nem garagem. apartamento. “Agradeço por ‘isso’.. E não troca a concepção de quem é a Divindade.” Há dois mil anos foi dada a fórmula para que ninguém precisasse fazer magia negra. verbo futuro. emprego. salário etc. Porque. por ‘isso’”. pronto. que tipo de oração se deve fazer? Só há um tipo. e assim por diante. agora está bom. “Obrigado pelo carro que está na minha garagem”. Plateia: De gratidão. Portanto. para n Santos. Aí. a magia branca não serve.faz dois meses. trabalhar.”. “Obrigado pelo meu apartamento”. evoluir. Pois é. E não da “boca para fora”. não serve. há dois mil anos. Não vai haver “jeitinho”. Já faz um mês. crescer. nem aumento. aumento. Hélio: “. para dar um ‘jeitinho’ na coisa”. im-pos-sí-vel. Tudo. ninguém procura entender e recorre à magia negra. o povo estaria reclamando. isto é. trabalhar. o que vai acontecer com a magia branca? Transfere-se uma energia. crescer. Veja. então. seis meses. toda a “receita do bolo” foi dada há dois mil anos. . o que eu ouço? “Pensei no carro e não há carro nenhum na garagem. Então. Aí. sem obras. mas ninguém consegue entender nem pôr em prática. ela terá que crescer: estudar. lá. casa.. por ‘isso’. receberão” – verbo passado. é um impasse total. Prof. Entenderam a lógica que está por trás disso? A pessoa não cresce e vai acender a vela. Alguém fica sem roupa? Ninguém. Ele podia ter falado “colapso da função de onda”? Poderia. escrito: “Tudo o que vocês pedirem.. já orou.

receberão. Aqui está. credita. uma onda horripilante de sentimento de dívida. Não é. “Tome. imagine os grandes estudiosos das vendas.” Nossa! Conhece aquele dito que “de graça. O nosso representante fala assim: “A senhora permitiria eu lhe mostrar o nosso produto?” “Ah. debita. quanto é?” “Não. se não entendeu. carro. que tentou pagar? A pessoa diz assim: “Não. Ótimo. cinquenta”. sai. debita. delira. Vejam como ele reage. Hélio: Devedor. Quanto é? Não. quanto é?” Até que o outro aceite: “Está bem. creditado. entre. Tentem fazer negócio com um gângster. debita. e o presenteado tira o dinheiro. Aqui dentro (na cabeça). mais débito. Estamos quites. o que você acredita que receberá. Entrou o presente. debita. É a mesma historinha de conjurar um “fulano” para trabalhar para você. até injeção na testa”? É.. Devedor. extremamente poderosa.de presente da nossa companhia. Prof. emerge. A mulher está debitada. Pois é. debitou. levar vantagem.. . Vocês já tentaram dar um presente para alguém. Esta é uma regra de Contabilidade infalível. aplicar direitinho. cérebro reptiliano. entre. Dentro dela surge. Se pedir mais coisa. bem volumosa – “. Casa.. Perceberam a técnica? Impossível.. Crendo que receberam. Ele lhe deu tudo isso? Muito bem. Portanto. como está escrito. há muito tempo. sai. aí debita. quanto é? Não. pedindo. é “uma mão lava a outra”. receberão”? Por que as pessoas não acreditam nisso? Plateia: Por causa do sistema de crenças? Prof. A senhora acabou de ganhar este brinde. você é debitado em uma casa. estamos quites”. Então. entre.. Você está debitado e ele.” Como ela não deixaria que ele entrasse? Como? Impossível. o sujeito bate na porta.Por que não acreditam em “Tudo o que pedirem. debita. Ele passa a ser devedor. Toda companhia de vendas entendeu isso.” Se você aplicar esta fórmula. trinta. Então. não. Bem.” é a “regra de ouro” da Contabilidade. Ela está devedora e o sujeito.distorceram tudo o que São Francisco falou. porque entende muito bem essa regrinha – entrou. Aquela frase: “É dando que se recebe” . Hélio: Não. vendas. credor. quando vê que vai ganhar um patinho. custa dez. não. neste momento você passou a ser um? Plateia: Devedor. E quem lhe deu a casa é creditado. debita. não. Plateia: (Risos) Prof. debita. na mesma hora. extremamente. Tentem fazer e lhe deem de presente um objeto. esqueça. entrou casa. você virou contador. Nenhum gângster aceitará nada de presente. Então. Há uma regra de Contabilidade que diz assim: “Entra. Acabou de ganhar um presente. o olhinho brilha. debitou. a pessoa abre e ele se apresenta: “Sou da companhia ‘tal’ e temos um brinde para a senhora. Entra. Imagine. não é.” “Entra. Hélio: “Entra. Se entendeu isso. debita.” – algo “assim”. Não. credita. A dona de casa fica felicíssima porque ganhou um brinde maravilhoso. O crocodilo. vinte.. ganhará casa. a “receita do bolo”. você vai pedindo.

Plateia: (Risos) Prof. já vale ouro. Mas. Não é favor. situação se inverteu. mega vendedor. você já está debitado e ela está creditada. não credita. os vendedores fazem. Você pede mais. não debita. mil trezentos e setenta e cinco carros por ano. debitou. vendedores etc. vai fazer qualquer coisa para dar em troca. faz isso.entrou o jantar. vamos voltar lá atrás. Um a um. quando você deu. receberão”.. o outro se remói dia e noite. Essa é a regra de vendas. estão debitados. certo? Ele já tinha vendido. Ele visualizava – antes de sair – visualizava que já tinha vendido tudo. O vendedor que não entender isso vai morrer de fome. ou não. em Detroit. para quem vende. Não é verdade? O casal que recebeu ficará desesperado para pagar esse jantar. Como é que faz? Como é que você deita e dorme. você. porque está tratando você bem. por que é que não fazem? Quem pede e recebe fica devedor do Todo. . Só que essa “fichinha” não “cai” na cabeça dessas vendedoras. você já não dorme. é negócio.. que é imponderável. As recepcionistas. Ele almoçava? Não. outro. E o povo reclama que não consegue vender carro nas concessionárias.“É dando que se recebe”.. Entre numa loja para ver o atendimento como é. Perceberam? Todo vendedor.. visitando. vejam quantos carros ele vendia por dia. “disso”. se dever R$5 mil no banco. aqui. se tratarem bem o cliente. enquanto não fizer o favor mais ou menos paritário. um brinde ali. É claro que não consegue. está creditado (você). dependendo do seu salário. Então. um brinde ali. vai convidar. só essa “dica”. de acordo com o tamanho do carro que queria vender. Joe Girard foi campeão mundial de vendas. “Cai a ficha”? “Caiu a ficha”. Dividam isso por vinte e seis dias úteis por mês. o preço. crendo que receberam. Se a pessoa tratá-lo bem. para quem cuida de vendas. Oito anos seguidos. um a um – pessoa física. Quando você convida um casal de amigos: “Vamos jantar lá em casa” e eles vão. Eles acham que estão fazendo favor. Pronto. Vá a um shopping e dê uma olhada. recebeu. Se não tratar bem. Não era frota. “disso”. imagine se dever tudo que estamos falando aqui.. na “santa paz”. Quites. está debitado (o outro). para pagar aquilo. Agora. Vendia por volta de mil trezentos e setenta carros por ano. está na lista negra social. com um débito desse tamanho? Bem. creu que recebeu. certo? Dá para vocês ficarem bem ricos só com essa regrinha que foi falada agora. Então. Então. mil trezentos e setenta e tantos carros por ano. certo? Por quê? Porque. mesmo que seja comprando. e Ele está creditado. Então. Você pediu. E aí? Por isso que não faz. as atendentes etc. ele saía. acabou. Você deu um jantar para eles . você já está suscetível de fazer uma compra para igualar e pagar o favor que a vendedora. E ele passava os almoços dando um brinde aqui. O que ele pegava? Um brindezinho aqui. hoje em dia. Cadê a troca? Nem mesmo tratar bem um cliente. não. oito anos seguidos. O Todo está credor e agora você está devedor – devedor “disso”. Portanto “Tudo o que vocês pedirem. Então. “pá-pá-pá-pá-pá”. recebe. para ficar igual. não vende. Hélio: Se esse casal não retribuir. creditado de jantar. durante oito anos seguidos.

certo? Ele vai dando e vai cobrar lá na frente. sou credor. Agora. credita. Mansões. ativo. credita. Tem que fazer algo que entre na vida do outro como uma coisa boa. E daí? E o débito que está ficando? Porque o conjurado do “outro lado” é um grande investidor. ganhando. Você está dando uma quirera e está só ganhando.. você está exagerando”. como pode evoluir se. Plateia: (Risos) . Você tem.. lembra o que o parente lhe respondeu: “Olhe. dez mil anos atrás. amigo. credita. credita. fazendo. outro. para evoluir. não é? Não lembra.” É? Lembra. “E aí? E agora?” “E agora?” Mas. Estamos quites. Alguém pôs na sua vida aquilo. passivo. que ele não tem como pagar isso. você passou a dever. para todos os parentes. qualquer negócio serve. Nenhum. fazendo. vai para o “descanso eterno”.” Foi isso que o parente falou. cinco. Pois é. Lembram do caso que contei? “Ai. ele só foi pensar depois que parou tudo. Se eu dou uma vela para o Santo. débito. credita. lá. o Santo me dá um carro. e um débito e crédito seu.” Bem. olhe. agora não dá certo. Isso. então está creditado. E o que é carro? Um bando de átomos reunidos. encarnação após encarnação – debita. um grande vendedor. ajudou. um balanço. Acha que a dívida ficou para a família. quantos coraçõezinhos arrancou das criancinhas? Esqueceu. entendeu? “O que você quer?” “Carro”. Eu fiz. de que mencionamos. deu um tiro na cabeça. para aquele sujeito. não é? Negócio é negócio. um sorriso. Esse é o problema: o balanço não fecha na cova. no início da palestra. a mesquinharia desta dimensão. morreu. três. Você fez o bem – tratou bem. um código. não existe na outra dimensão. Daqui a dez mil anos. Hélio: Morreu. mas a contabilidade é eterna. Vai indo. O sujeito estava devendo para todo mundo. Na contabilidade do Universo não existe isso. Pronto. e acabou a prosperidade. outro.Todos os pedidos que você fez e que agora está devendo. debita. não fez nada”. Quem já entendeu como o sistema funciona. não tenho clientes e não entra dinheiro e ‘não sei quê’. carro. Ele não tem pressa. Ele disse: “Espere um pouquinho. Plateia: (Risos) Prof. credita. Não é possível – é contabilidade – não é possível escapar disso. Percebeu? Entrou nele. porque foi uma coisa. precisa creditar? Para creditar tem que fazer. fazendo. ele está devedor. duas. dez. vou fazendo. até agora. Essa coisa de matéria. a pessoa acha o seguinte: “Vou lá e acendo a vela para o Santo. sobrou para a mulher. Você acha que o conjurado tem algum problema em fornecer inúmeras quinquilharias? Nenhum. ganhando. Porém. uma palavra. debita. não é? Depois que estancou tudo.. não fica preocupado: “Ai. Então. ajudou. não é? Sobrou para os filhos. porque fiz o bem para ele e ele. Evidentemente. outro. outro. com certeza dará problema. Você evolui na medida em que credita. tudo ficou resolvido.. quinze. e involui quando debita. Pare e pense bem no que você está fazendo. ganhando. quantos sacrifícios humanos você fazia.

e o que ele pensa? “E agora? Agora tenho que arrumar um jeito . está sendo feita pelo. Credita. trabalhou. Prof. Tudo certo. Hélio: . Fica equilibrado.. em grande quantidade. Bem. vai subindo. creditam-se trezentos milhões na conta do Gandhi e debitam-se os trezentos milhões de indianos. Por quê? Porque a contabilidade que está sendo feita. faz. na mão. porque você está sendo creditado. Faça o bem incondicionalmente. Porque o Todo. Hélio: Você nem deve pensar nisso. Então. “Tome trezentos”. sem nem se preocupar com o crédito disso. O Todo é que tem o balanço. no balanço de Gandhi. creditado. Imagine. que Gandhi se sente debitado em cinco trilhões. faz. trabalha e faz e faz e faz o bem – imagine um Gandhi. faz. não há problema... trabalhou. mas. Então. Pronto. cresce. O que o Todo faz para equalizar a contabilidade? Derrama graças em cima de Gandhi. isso que foi explicado agora. porque ele é um perigo. O “tal” karma é eletromagnetismo. “Tome trezentos”? Gângster é que faz negócios desse jeito. o Todo derrama n toneladas de graças em Gandhi – entra Graça Divina em Gandhi.Todo. Gandhi nem está preocupado com isso... não há o que fazer. ponto. É igual ao eletromagnetismo. aí. Esse versículo quer dizer. a realidade. é um perigo. exatamente.” Plateia: (Risos) Prof. agora está de igual para igual.. Não é possível pagar. Mas. Ele sobe não sei quantos degraus. e vai ganhando mais crédito. porque quando essa Graça entra em Gandhi. não é?. O Todo. muito grande. seu débito e crédito. Só que não há como escapar – ele está creditado. Plateia: (Risos) Prof. na contabilidade geral. Perceberam? Gandhi estava sendo extremamente generoso. Acha que ia pagar com. seu ativo cresce. libertou os trezentos. faz. na escala. E o que vai acontecer? Os trezentos milhões já foram pagos e agora Gandhi é que está devendo. Hélio: . ele foi debitado.. nua e crua. faz. Existe e funciona e não é possível escapar. O Todo.” Plateia: Criador. Trabalhou. Hélio: É preciso equilibrar esse ativo/passivo. pronto.Prof. o que pensa? “Temos um problema.. agora Gandhi foi debitado com muitas graças. Então. observando o seu balanço – débito. ele é debitado. Imaginem trezentos milhões de pessoas libertadas da escravidão. não é? Você trabalha. E. imagine. Fez isso porque era assim. Há um versículo que diz assim: “O Todo nunca se deixa vencer em generosidade”. não é? Porque agora eles lhe devem. quando você faz. Aí. o Todo já derrama. cresce. certo? Ele estava creditado dos trezentos milhões.. trabalha.. cresce. passivo/ativo – Ele vai ver que você está creditando. surge uma questão. Quantos ele libertou? Trezentos milhões? Então credita cinco trilhões nele. Então. o Todo resolveu a questão. faz. o Todo lhe deu uma grande quantidade de Graça Divina. é que. ele está creditado de trezentos milhões de escravos que libertou. vendo isso. creditado.

o que o Todo disse que é a única forma de pagar alguma coisa para Ele. Hélio: Cheguem em casa. faz. faz. até ignora que ela existe. e peguem um caderno: “Débito e Crédito”. E vejam o que há no crédito. Muito bem. receber as Graças Divinas. apartamento” no seu intestino? Plateia: (Risos) Prof.” Gandhi arruma qualquer jeito – asas à imaginação – e então faz mais. o alimento todo transita no intestino. Hélio: É a mesma situação. e agora o que você faz? Agora você tem que ajudar os outros. ou o brinde. As amebas estão recebendo comidinha. faz. porque é assim que ele. Hélio: Porque essa é uma ameba reptiliana. de ter “casa. porque você está garantindo. literalmente. porque você simplesmente foi ao restaurante e comeu. As amebas estão vivendo às suas custas.. lotado de amebinhas. ou seja lá o que for. estão. uma. Você não suporta ficar devendo aquele favor que o sujeito lhe fez. o mesmo. Porque. faz. pronto. igualzinho. carro. e as amebas ganham tudo isso. Vou fazer mais. de graça. Hélio: Vai ser difícil dormir hoje. uma mísera partícula dentro do Todo. As amebas estão devedoras? Estão. Quando crescer. certo? Está entrando tudo o que elas precisam. de todas as formas. Ela não tem o que fazer para você. Mas é isso o que acontece? Não é isso o que acontece. É o mesmo princípio. Lembra? O Todo é tudo. Aí. de retribuir? Ajudar aos irmãos. E aí? Ela só pode ajudar a outra ameba que está do lado dela. ela vai ser crocodilo. faz. pode fazer algo para você? Como ela pode lhe pagar o bem estar que ela está tendo. Então. Assim. para não ficar devedor para o Todo. Como esta ameba. É a única forma. Na coluna do débito ponham tudo o que o Todo já deu para vocês. o tempo passa e ele consegue equilibrar os cinco trilhões. Plateia: (Risos) Prof. Quando você se alimenta. Vamos supor que este Universo seja o intestino humano. Então. É assim que funciona. Você ignora. O mesmo princípio de ganhar um brinde da empresa que vai vender um aspirador de pó para você. para evitar o débito. Plateia: (Risos) Prof. Muito bem.. “Bota cinquenta trilhões nesse ‘cara’”. . literalmente. o Todo fez. É a mesma coisa. cheguem em casa. você está creditado e elas estão debitadas. Agora. Você precisa retribuir. impossível. Comecem a listar. porque não há o que você possa fazer para o Todo.de equilibrar isso. Plateia: (Risos) Prof. o que a humanidade faz? Rejeita. Uma ameba quer acabar com a outra. a história começa tudo de novo. Em pouco.

tem que retribuir. Bem. É preciso trabalhar. porque isso é Lei Cósmica. para aplacar a consciência que está lá corroendo. onze. Hélio: É literalmente. vai para uma nova casa. Lá no seu consciente e inconsciente. a ideia está formigando. fazer. devendo. O marido não entende o motivo que você cismou que precisa trocar de casa...” O vendedor fica muito feliz.” Você olha o brinde. pronto. eu debitado.. é lei de consciência. Por isso que foi dito: “A fé sem obras é morta. corroendo. com aquele brinde dentro. ele lhe deu o cartãozinho. não é? Sabe por que a criança fala assim. “Nossa! Dei um brinde. Hélio: Não. Plateia: Você fica esperando ele chegar. troca de casa. fazer.. Cheguei aqui e estou devendo. então pega aquele objeto e enterra no quintal. eu o peguei e bati a porta na sua cara.” Então. No dia seguinte: “Estou devendo uma geladeira.” Ele pega a geladeira e leva para casa. desse jeito que está sendo explicado. e todo mundo sendo debitado. fazendo.Plateia: (Risos) Prof.” Como você arruma esse balanço? Ganhou o brinde da companhia de aspirador de pó. você pegou o nome do vendedor. corroendo: “O sujeito me deu uma coisa e eu não dou nada em troca. e o Todo fazendo. aquela idade interessante: Eu não pedi para nascer? Plateia: (Risos) Prof.” Deixe passar. Tanto é que você tem que rezar todo dia pelo vendedor. todo dia.”. não é? Já percebeu que está debitado: “Pai e mãe creditados. deixe passar um mês. Você recebeu. por causa do brinde. quando vira dez. doze anos de idade.” “Ganhei o brinde. reza. e agora ganhei uma geladeira. Porque é uma ingratidão total. imaginando: “Ah. devendo. ad infinitum de pessoas. e decide: “. seis meses.” Imaginem isso em termos cósmicos. quer queira. Toda vez que vai ao quintal. Levei vantagem no negócio. lá. eu sou esperto. Só que o brinde está lá na cozinha. sem parar. quer não queira. quero lhe pagar um almoço. põe grama em cima. Pode rezar quanto quiser pelo vendedor. trabalhar. Pois é. Você pode não fazer. literalmente. e agora? O que você faz? Está bem.” Não tem como escapar. Porque essa é a questão. diz para o marido: “Vamos trocar de casa”. Quero lhe dar uma geladeira de presente. dois meses. Aí. A chamazinha que está lá embaixo vai lembrando: “Devendo. Você reza pelo vendedor. estudar. Aí. você se lembra: “Estou na nova casa por causa da casa velha. você reza. trabalhar. reza. devendo. por causa do montinho. Prof. reza duzentos milhões de anos pelo vendedor. porque é insuportável ver o montinho.Hum. Passam seis meses. devendo. . Fala assim: “Não está funcionando. você vê aquela grama. e aí. Hélio: Essa frase antecede oitenta anos de Psicoterapia que vai fazer pela frente. certo? Você está devedora daquele brinde que ganhou. ele foi embora.” Você pega o cartãozinho do vendedor e liga para ele: “Meu amigo. O sujeito trouxe o brinde.

pronto. O problema é seu. “beber aquele cálice”. Quantas fraldas foram trocadas? Prof. “nã-nã-nã”. que deve ajudar”. nada é “olho por olho e dente por dente”. Venha cá ver o filme da sua vida. . não tem escapatória. Então. Plateia: (Risos) Prof. é ‘assim. para ver se o velho morre logo. Já está debitado a vida inteira. eu não pedi para nascer. ainda pratica uma ação dessas. outra aqui. a próxima. trabalho. certo? “Não. desse filho que fez isso. Imaginem o débito. Nesse caso. certo? Com quem é possível conversar e planejar uma encarnação.” E agora? Não tem como escapar. pronto. ‘assim. “olho por olho. Se fosse “olho por olho”. Por mais horripilante que a pessoa tenha sido. aí. Porque não é possível escapar. lá. sempre de uma maneira benevolente. A criança não tem como escapar. põe na casa de repouso. Isso é claro. a velhinha. não adianta fazer isso. Hélio: Não “tem jeito”. fazer o bem para os pais. Assista aí. a consciência está lá. qual é o jeito? Ajudar os pais. vira um problema. fumegando. Quando ele passa para o astral.” Imaginem o débito dessa criatura. Uma junta analisa. “Olhe. O velhinho. É tudo benevolente.. aí a humanidade veria o que é o inferno na face da Terra. Pode fazer o que for. Com quem não dá para conversar. não é? Porque. assim. Está só ganhando crédito e o filho está só ganhando débito. não é castigo. É eterna. E não é castigo. o caso tem que ser analisado. o que acontece? Os pais vão envelhecendo. Ele está creditado. não é? Nossa! Esse planeta seria feliz se isso acontecesse. assim’. que é exibido. lá. Então. porque está tudo gravado. É inevitável. colhe. não pode fazer nada. ou a velhinha. para aqueles com quem dá para conversar. Na próxima vez. outra aqui. se trabalhar. dente por dente”. desse jeito? Como é que ele aprende que precisa tratar os pais direito? Ele terá que ficar na mesma situação.. Isso seria o normal. lembra-se de tudo isso. há um filmezinho. Só assiste televisão. assim. ele vai sentir: “Epa! Epa!”. “Não. fala: “Bem. trabalho. assim’. é capaz de viver muito. não é? Por quê? Porque a contabilidade é eterna. para compensar aquilo que fez. Hélio: Por que não põe na Casa de Trabalho? Não. Casa de Repouso. assim. que está. O filho pega o velhinho. que está jogado às traças. e põe no asilo – na Casa de Repouso. Aí. aí. é muito menos o que se exige dela. põe o inútil lá. que podemos fazer para ajudar essa pessoa a evoluir? Ponha em ‘tal’ situação.Como é que faço?” A primeira coisa é dar umas patadas. adivinham? A situação vai se inverter. Os pais estão creditados. Vamos ver se morre logo. em termos de trabalho. se pegaria o que está lá embaixo para botar aqui. Já sabem: planta. seria como é lá embaixo. tem que repensar em tudo isso. Como é que essa pessoa aprende alguma coisa. Está bem. Ajudar. porque não resolve o problema da consciência. Não “tem”. vejam bem. não é uma vida aqui. Porque. está bem? No Universo.” Porém. a antessala do “repouso eterno”. então. É a eternidade.

Não pode. tratar o pai e a mãe direito. doer na pele. creditar-se. do “outro lado”. trabalhar. você não está sendo prejudicado. não precisaria haver sofrimento. que levaria um milhão de anos. Ele só ajuda. É necessário vivenciar. porque em vez de levar um milhão de anos para fazer “isso aqui” (subir). Plateia: (Risos) Prof. sem sofrer nada? Isso não existe. sofrimento. para dar um “salto”. da outra vez. Até compreender que precisa mudar: “É. ia levar muita vantagem. Mas. Por isso que as pessoas fazem coisas sem pensar. porque não é “assim” ( num estalar de dedos). daqui a dez encarnações. ele para de ir para cá e vem para cá (para o lado oposto). porque a pessoa não tem como pagar isto”. doeu – Epa! Então. porque eu vou perder o emprego. mas vou fazer ‘isso aqui’. Está sendo beneficiado. Vai precisar trabalhar. Não sei por que. fim. nesse milhão de anos. para isso. mas o sujeito sente que doeu tanto nas outras vezes que ele foi para cá. realmente. tremendamente.. sofrimento. em vez de fazer errado de novo. por reflexo condicionado.. Vai levar. você vai saber aceitar.” A mente não consegue racionalizar isso.” Mas vem e faz tudo errado.. para na próxima vez.” Perceberam? Aqui. Mas. doeu. É melhor eu fazer diferente. trabalhar. filosófico. vai levar um monte de encarnações. mas ia para cá. inevitável.. perceberam? Terá que pagar.Como o Todo é puro amor. Então. . se a pessoa deixasse a Ressonância entrar. Então. sofrimento. Não pode ser teórico.. não sei por que. Mas. Adeus.”. mas estou sendo prejudicado. Vai doer agora? Doeu? Doeu. “É melhor fazer diferente na próxima vez”. com o uso da Ressonância. mas não devo fazer isso. Hélio: . Quanto à pessoa teria que sofrer. Não existe “almoço grátis”. trabalhar. Vem e torna a fazer tudo errado. numa vida ela subiria. Lá na quinquagésima vez – doeu. Porque é inevitável que você tenha que dar esse “salto”. “Está bem. tudo aquilo que está sendo falado aqui. que na próxima vez não chegam perto. Levaria um milhão de anos para subir um degrau “assim” (muito alto). Epa! Não sabe por que. durante toda essa trajetória. Ele não tem nada a ver com esses sentimentos humanos de crueldade. Então. estou demitido. numa vida. e muda de rumo: “Não. muda. Basta pegar o ego. Onde entra a Ressonância? Todo esse desenrolar poderia ser minimizado. não é? Terá que escutar muitas palestras iguais a esta. por automatismos. é preciso estar totalmente consciente de como funciona o Universo. vou para cá (para o outro lado). a pessoa tem que vivenciar uma situação para poder sentir na pele. na carne. terá que trabalhar muito para poder subir “isso”.” Não. é. pode fazer “isso aqui” numa vida. doeu. botar de lado e deixar a Centelha trabalhar. é. você tá demitido”. E o que vai doer em um milhão de anos? Agora doeu muito menos. para isso. para poder dar um milhão de anos. e em seguida ouvir “Então. certo? Para dar o “salto”. doeu. trabalhar. Na hora que botar o ego de lado e a Centelha for trabalhar e você falar: “Não faço esse empréstimo. “Não.. entenderam? Porque já colocaram tanto a mão na fogueira. e aí. para chegar aqui (um degrau acima)? Ou ela pensa que vai chegar e dar um “salto” assim. ganhar a medalhinha é preciso creditar. não pense: “Ai.

vá tomar o metrô. Lá na frente. “não está nem aí”. dos zumbis. como o Todo não tem problema de tempo. Podem. e lhe recomendam: “Amigo.. É claro. “beleza.. não na consciência. o que ele faz.Um budista disse assim: “O melhor que a gente pode fazer é se render. Quando o vampiro está do “outro lado”. você fica livre do problema. tem que se render. mas há o povo lá debaixo. dê uma passeada no metrô. sentadinho lá. quero enxergar. Segue o mesmo roteiro que fez para evoluir e involui. começa a retroceder. se mate. Com os suicidas. Morreu. “Não. colhe. é uma “festa”. muitos resistem. Toda a escala evolutiva pela qual ele passou de mineral. Esse teve um tremendo insight. rendição imediata. beleza”. o indivíduo se mata. o conjurado? Assim que você der chance. Acham que aquilo é ficção? Do “outro lado”. vá. Vocês reclamam.. negociando. as famosas lendas medievais e “pá-pá-pá-pá”. o que vai acontecer? Você tem que evoluir. Vocês assistiram “Walking Dead”.” Aí. ‘clari-qualquer coisa’”. à medida que se resiste. até não sobrar uma gota de Chi. ele vai sugar toda a sua energia vital. lobisomem? Existe uma grande quantidade. seu perispírito terá um formato de cascavel. cinco milhões. Vocês acham que o George Romero tirou aquilo de onde? Aqueles zumbis todos? Passou o filme.” Ele entra e dá de cara com um lobisomem. Imagine uma situação em que uma pessoa comum possa enxergar como médium. se mate. Ao sentir o Todo. está “assim” (muitos).” E aí você está debaixo do eletromagnetismo. Eles podem resistir”. Amigo. não é? Acha que você é inferior porque não está enxergando e o outro é um médium que enxerga tudo? Cuidado com o ego. Muito bem. É pura perda de tempo lutar contra o Todo. não? “Quero ser vidente”. Pode seguir um milhão. Você não tem ideia de por que não enxerga. que o Todo só quer o bem da pessoa.. uma grande quantidade. sentir. “Cai a ficha”. não dá. animal. se mate que acaba tudo. A hora em que você melhorar. Se foi lobo. involui na forma. E aí? Involui. ou em pé. conversando. colhe. fazendo. trinta grudam nele e sugam. Como na lenda dos vampiros – “lenda”. o “pai” desse tipo de filme – George Romero. Ele deixa você seguir. está certo? Você criou – semeou. E. “Guerra Mundial Z”. se evoluiu via uma cascavel. não é? Tudo é materialismo. sem parar. não dá para ficar filosofando. clarividente. Você não quer saber de nada.” Quando se iluminou. agora. então. na forma. É. não tem ligação com o Todo. entenderam? Quando se iluminou. Ainda bem que vocês não veem. Vá lá. não existe nada depois da morte e assim por diante? . resistir à própria evolução é inacreditável. Não tem como lutar contra. Mas. com ator Brad Pitt. já se rende. Eu ouço os pedidos. Com o Todo. ele aparecerá como lobisomem.. Só que. Se mate. vocês vão dizer: “Está bem. podem. fique tranquilo. “nã-nã-nã”. vá. “Vá. Eles ficam falando “Se mate. quando começar a involuir. então. o seriado? George Romero. Agora. não é? Não tem proteção. quero ser clariaudiente. esse. imediatamente. Semeou. Primeiro. Semeou. colhe. vegetal.

Dormem junto. escuta as histórias. Esse sujeito vai ter que ser ajudado “na marra”. ou mesmo de dia . fazendo a maior algazarra? É. Vocês podem pensar assim: “Nossa! O sujeito escreve coisas de terror. Tudo isso é real.Muito bem. certo? Então. perceberam? O Todo precisa dar uns recadinhos para os encarnados. vamos protegê-lo. pode transitar. um cientista. “dourar” e dosar a “pílula”. porque os lá de baixo são todos involuídos. para ver se as pessoas param um pouquinho para pensar. nada é ficção. “Você quer ser ajudado?” “Quero. Plateia: (Risos) Prof. não é da Idade Média. esperando. vem àquela velha perguntinha. Porque alguém tem que ir lá. então. Porque. Lembra-se do livre-arbítrio? Vamos. Inquisição. Nossa! Espetacular. Já imaginaram se vocês fossem todos videntes. vem aqui e escreve. Nada disso é lenda.” “Então. o povo sabe que ele tem crachá. aí?” O povo diz: “Ah. que outro jeito existe? Fazer com que todo mundo enxergue? Nesse caso. Que absurdo!” E nem imaginam que ele está trabalhando para o Todo. de horror. Essa é a realidade. Agora. o tempo todo. Ele vai lá e informa: “Só sou um pesquisador. acabaria vida aqui. documentar a situação. Vocês aguentam saber? Hoje é a mesma coisa.quando dorme. não aparece. Já imaginaram? Como dormiriam com trinta desses no seu quarto “batendo papo”. Eu sigo ordens. é.vai lá embaixo. Hélio: Então há uma determinação para não mexer com esse “cara”. dá uma olhadinha. está quietinho. não.” Entenderam? Aquela. Você só pode ser ajudado se pedir ajuda. não é? Ele pega todo esse material. Isso não existe. Ele não vai interferir em nada. existe esse sujeito aqui. e todo mundo se admira: “Nossa! É extraordinária a imaginação!” É que ele vai lá embaixo conversar com o povo e pegar o material. conversa. certo? Dosar. porque ele é protegido. Olhe a história dele. enlouqueceriam. É que ele vai lá embaixo . Então. Já se imaginaram vendo só monstros? Não veriam ninguém normal. Só monstros. Que histórias vocês têm interessantes. é sagrado. nesta encarnação. com o povo de lá. ficamos lá. pode existir um sujeito. vocês estão dispostos a saber. sugam tudo o que é possível. e virou escritor – aí ele senta e escreve aquelas histórias macabras. um grande médium que. porque o escritor se desdobra e vai lá embaixo. não é? Quanto de realidade vocês estão dispostos a saber? Lembram-se de que há uns três anos essa pergunta foi feita aqui? Quanto de verdade.” Não quer? Se não quer. no atual estágio da sociedade humana? Porque o atual estágio da sociedade humana é o intercâmbio total com o povo lá de baixo. “Nossa. que imaginação espetacular tem esse sujeito!” Que nada. Ele está trabalhando para o Todo. Vocês enlouqueceriam. vai e volta. ficamos lá no canto. Eu tenho que “dourar”. Eu não posso falar nem 1%. Enquanto isso anda um bando de vampiros junto com ele. senta diante da máquina e escreve. que a pessoa ou vê – o escritor – vê. acabaria. trazer e pôr aqui para ver. É a forma dele ajudar. . O sujeito não quer.

Portanto. de que não existe mais nada após a morte. magia negra. quando se dorme. e o nosso amigo distraiu-se. não seria bom. Aí falaram para o outro. e. aí. dormindo. ad infinitum – lembram? Não há problema de espaço. não é? O trem faz a curva a 190 km/hora. percebe? Não está enxergando. acabariam. Isso não é para aterrorizar.. sigo uma dessas ordens: “Só dê um ‘rolezinho’ neles. seu filho. Só pensa “porcaria”. Abriu o canal. essa “visão romântica” da vida. mas. causa. Plateia: (Risos) Prof. É que você não está enxergando. É infinito – com todos misturados. que você consegue controlar o conjurado. É uma rede. para baixo. no trem. quando haverá evolução? Jamais. debite. de que tudo é um “oba-oba”. Você baixou. Mas. E você pensa que a ideia surgiu da sua própria cabeça. é lógico. aonde ele vai “apertar o botão” para manipular. aí. Vibração assim (lá embaixo). uma palavra. para ver se acordam”. vou lá contratar um servicinho”. Imagine sua filha. E a nossa distração. que gerou isso. Portanto. e que. Por uma coisinha. faça ‘isso’. É livre-arbítrio. sua mulher. vocês já viram. Mas não faça isso pensando que não há consequências. não é? Só coisas negativas. porque aí você verá as consequências. Distraí. “Eu vou fazer um negócio. imediatamente. se eu vier aqui toda vez e só falar de “plumas e paetês”.. tudo misturado. uma cordinha no pescoço e um chicote nas costas. Foi o conjurado que já veio (falar ao seu ouvido). não é? A rede de eventos. Por quê? Porque a pessoa enxergaria as cavernas. como ele consegue chegar perto de você? Como ele consegue enfiar a ideia na sua cabeça? Porque o seu padrão vibratório está horripilante. que gerou. Morreram. seu marido. É tudo festa e está tudo certo. o serviçal do conjurado vai lá e influencia: “Faça ‘isso’. qualquer um pode fazer. falaram: “nã-nã-nã”. quando passar para o “outro lado”. que gerou isso. Para você fazer negócio com ele. Você “cai que nem um pato”. Tome tudo dele. Hélio: Mas.” E assim vai. Nação A contra nação B. mas é para ter noção da realidade. não causa tanta desgraça quanto o que esse sujeito fez? Causa. Tome a casa dele. quando acabar.Existe uma hierarquia. Nem vão abrir o caixão para você pegar os pedacinhos. que você é mais esperto que ele. E. Tirar a visão. vão todos para baixo. mande matar o outro. vão lhe falar: “Passe o filme”. Se isto fosse entendido – este assunto de que estamos falando hoje – as guerras acabariam na face da Terra. . faça ‘isso’. aquele morticínio. Continuam dormindo. dormindo. Imediatamente. uma maledicência. “na boca” do conjurado. como a coisa é. caem lá na caverna. virá o “repouso eterno”. pois o outro se distraiu. literalmente. O conjurado sabe todos os pontos fracos. Você recebe os pedacinhos. Ah. aquela carnificina. Ele se faz de tonto.

nas histórias. Pois é. houve cinco mil guerras neste planeta – pela benevolência do Todo. tanques. Todos os vampiros se saciando de sangue. crédito. Agora. não sobrava ninguém. “Que beleza!” E o que acontece com os pacifistas? São os primeiros a serem mortos. D. aqui. o povo fica “meio assim”. “Tem que matar o povo do outro país. Essas histórias não contam. matou. E. entendeu?” Pois é. cortou em pedacinhos. aqui. e os de lá matam todo mundo daqui. da bravura. E? Os vampiros. não é? Porque todo mundo precisa se rearmar e etc. na terceira. lá. Porém. também acontece. “esse contra esse”. exibem muitos filmes de guerra. o povo fica um tanto quanto chocado. perseguidos. “nã-nã-nã”. fica numa jaula. “o espaço vital”. Isso não aparece nos livros de História. de tanta carnificina. passar duas. É preciso passar uma geração. não é? Todos os feiticeiros e bruxas deste lado foram chamados a “trabalhar” contra aquele lado e todos os feiticeiros e bruxas daquele lado também foram chamados para “trabalhar” contra o outro lado. se ajeitando. “Ah. Não existe isso. etc.. navios.. da Segunda Guerra Mundial. Então. Plateia: (Risos) Prof. Aí. Há o que você fez aqui. Nossa! Emocionante. sem espaço vital. sem espaço vital. C. canhões. em três mil anos. Todos lá. e acontecem aquelas guerras infernais. prejudicou. e os feiticeiros de lá fariam todo “trabalho” para. felicíssimos da vida: “Deu tudo certo”. Em breve. lá embaixo. Vão lá e matam todo mundo. encontra o mesmo povo que matou. o deus Rambo. submarinos. Agora. e o território e como falava o outro. foi na guerra. porque ousaram falar contra a guerra – vide Gandhi. É. Hélio: Vocês pensam que a Segunda Guerra Mundial acabou? Que nada.. tudo.. hoje. E os feiticeiros daqui iam fazer todos os “trabalhinhos” para matar o povo de lá. A todo vapor. Não dá para recuperar. seria a mesma coisa. Por quê? Porque. Jogam “esse contra esse”. Está a todo vapor. se é.” Vão lá. não é? “Gato escaldado tem medo de água fria”. O que você fez? Ajudou. Isso só não acontece sem parar – apesar de que. caluniados e difamados.. pronto. a pessoa está viva e fica horrorizada ao . ocorre aquela carnificina. e assim vai. heróis e heróis”. de tudo quanto é forma que vocês podem imaginar. “pumba!”. Fica numa jaula. É só isso: débito. Não fosse o Todo “puxar o freio” de n maneiras. porque morre gente sem parar. porque o inimigo fez um trato com o outro. ad infinitum. guerra. tiros. aqui em cima. Junta o bando A contra o bando B. amanhã.Lá embaixo não há essa distinção de país A. Não há nada disso. B. está lá embaixo. Pronto. houvesse uma guerra. o caldo está pronto para fazer de novo. se juntou às forças contrárias e nos atacaram. se é PhD. as batalhas. “esse contra esse”. matou o outro. depois vai para baixo. faz o que lá embaixo? Continua a guerra? Também há isso. no inferno. não é? E a carnificina lá embaixo. matou? É simples. Pois é. E para “cair essa ficha”? O quanto isso está entranhado nas pessoas? Se. estraçalhou. “Nossa! Heróis. Não importa se é doutor. a massa está pronta. Chegando lá. Mas vocês só veem. Além disso. Sabe? O culto do heroísmo.

. Tem fome de quê? De feijoada? Não. Pois é. é preciso sugar isso de alguém. se a pessoa não evoluiu. Boa noite.saber que existe o vampiro. ad. o que acontece? Ela vira vampiro. que suga o Chi. . Olha os vampiros atacando. Há energia vital. há Chi.. depois volta para cá. Há sangue. não há feijoada do “outro lado”. Portanto. quando ela morre. Então. Só que. pensem muito bem antes de contratar uma magiazinha negra. porque. não sabe como obter sua alimentação diretamente da Luz. e assim vai. Assim. Mas tem fome. E vive um tempo de vampiro. esse indivíduo vira vampiro.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->