Você está na página 1de 2

possvel falar em evico administrativa?

Ol pessoal, hoje vamos tratar de uma interseo entre o direito administrativo e o civil: evico administrativa. Ela possvel? A evico a perda da propriedade, da posse ou do uso de bem transferido em virtude de contrato oneroso, por fora de deciso judicial que atribui o bem a terceiro (evictor), reconhecendo que quem o transferiu no tinha titularidade para faz-lo. O instituto da evico vem previsto no Cdigo Civil a partir do artigo 447 a 457. Por tal instituto, entende-se como uma garantia legal, ou seja, independente de previso expressa em contratos, atravs da qual o adquirente de boa-f perde a coisa em decorrncia de uma deciso judicial. Embora a norma mencione deciso judicial, a jurisprudncia dominante vem entendendo ser possvel a perda da coisa atravs de um ato administrativo. Hoje, a jurisprudncia do STJ assente no sentido de que a perda configuradora da evico pode se dar por fora de deciso judicial ou administrativa. A doutrina, de igual modo, embora no seja unssona, tem aceitado a chamada evico administrativa. Questo interessante diz respeito a (im)possibilidade de denunciao da lide nesses casos. De acordo com Fredie Didier, sofrida a evico por ato administrativo, no h como haver a denunciao da lide, pois esta pressupe instaurao de processo judicial. Nesses casos, segundo ele, admite-se ao autnoma de evico. Uma ao autnoma para cobrana do direito decorrente da evico. Ademais, registre-se que alguns autores entendem que no cabe a responsabilidade pela evico no caso de desapropriao ou de apreenso do bem pela autoridade administrativa. Se, todavia, o bem foi vendido como livre e desembaraado, embora j houvesse decreto determinando a sua desapropriao, entende-se que se trata de um vcio de direito pelo qual

deve responder o alienante, mesmo se a desapropriao s se efetivou posteriormente alienao. Esse mesmo raciocnio pode ser aplicado apreenso administrativa que importar em responsabilidade do alienante se o vcio de direito for anterior alienao, como tem acontecido com as apreenses pelas autoridades alfandegrias de automveis que entram ilegalmente no pas, havendo no caso responsabilidade dos vendedores pela evico, salvo clusula explcita em sentido contrrio.