Você está na página 1de 1

Os crditos adicionais esto regulamentados pelos arts. 40 a 46 da Lei 4.320/1964. Consoante a redao do art.

40, consistem os crditos adicionais em autorizaes para a realizao de despesas no computadas no oramento ou nele previstas de forma insuficiente. Ganham destaque, desse modo, quando a despesa se revela maior do que a inicialmente antevista. Levando-se em conta o critrio motivao, existem trs categorias de crditos adicionais, a saber: os crditos suplementares, os crditos especiais e os crditos extraordinrios. Os primeiros so os que se destinam a reforo (insuficincia) de dotao oramentria. Os segundos so os que se destinam s despesas que no tm dotao especfica, ou seja, quelas para as quais o legislador no previu despesa no oramento. Os terceiros, por fim, so os destinados para situaes urgentes e imprevistas, a exemplo de guerra, comoo intestina e calamidade pblica. De se observar que, no caso dos crditos extraordinrios, considerando a urgncia da despesa, a Constituio Federal autoriza que tais crditos sejam abertos por intermdio de medida provisria, o que caracteriza uma exceo regra geral de necessidade de aprovao por meio de lei ordinria. No mais, pelo o que se infere da norma do art. 43 da Lei 4.320, a abertura dos crditos suplementares e especiais est condicionada existncia de recursos disponveis para fazer frente despesa. Tal disposio est ratificada pelo inciso V, do art. 167 da Constituio Federal, conforme o qual So vedados (...) a abertura de crdito suplementar ou especial sem prvia autorizao legislativa e sem indicao dos recursos correspondentes. Em sntese, esses recursos podem vir: do supervit financeiro (diferena positiva entre o ativo financeiro e o passivo, diminudo o valor correspondente ao juros da dvida), do excesso de arrecadao (saldo positivo das diferenas entre a arrecadao prevista e a realizada) e da anulao de dotaes oramentrias.