P. 1
Memória de Trabalho, CF e Hipótese de Escrita

Memória de Trabalho, CF e Hipótese de Escrita

4.0

|Views: 2.452|Likes:

More info:

Published by: fernandabaqueiro3032 on Jul 20, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/12/2013

pdf

text

original

Fonte – Atkinson e Shiffrin (1971 apud NUNES, 2001, p.22).

Nunes (2001) retoma o modelo tradicional de memória proposto por Atkinson

e Shiffrin. A sua arquitetura serial requer que a memória de curto prazo - um sistema

unitário amodal, que processa as informações em paralelo - passe as informações

para a de longo prazo. Posteriormente, surgiram outros estudos, como o de

Baddeley (2000).

A memória de longo prazo, de acordo com o estudo de Baddeley (1986), é

relativamente permanente. Cabem a ela monitorar os estímulos, nos registros

sensoriais, e providenciar espaço, para as informações que provêm da memória de

trabalho, necessárias para aprendizagem.

Morgado (2005) observa que a memória é um fenômeno geralmente inferido,

a partir de novas experiências, como, por exemplo, as experiências que a criança

tem no meio escolar.

Input

Armazenadores
Sensoriais

MCP
Memória de trabalho
Processos de Controle
(Ensaio, Codificação, Decisão,
Recuperação)

MLP

Output

32

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->