P. 1
Nota Imprensa Sispemb

Nota Imprensa Sispemb

|Views: 910|Likes:
Publicado porsispembnota

More info:

Published by: sispembnota on Oct 11, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/22/2014

pdf

text

original

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE BELÉM SISPEMB – PA

CNPJ: 73.385.577/0001-32

O GOVERNADOR E O PROCURADOR GERAL SÃO SUSPEITOS DE TRÁFICO DE INFLUÊNCIA NO TRIBUNAL PARA DAR CALOTE NOS SERVIDORES DO ESTADO Embora o Juiz da 2ª Vara de Fazenda da Capital, Dr. Marco Antônio Lobo Castelo Branco tenha homologado o acordo entre o Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais no Município de Belém – SISPEMB com o Governo do Estado, que começou a pagar em outubro de 2012 a incorporação salarial do percentual de 12% de forma parcelada aos servidores, existe agora, a GRAVE SUSPEITA de que o Governador utiliza o Tráfico de Influência no Tribunal de Justiça do Estado, através do Procurador Geral, Caio Trindade que é afilhado do Desembargador Milton Nobre, para anular o Processo e consequentemente o acordo, através de forjada e temerária ação rescisória. O Procurador Geral, a nosso ver, não cumpre as coisas acertadas, pois no ano passado, foi o próprio procurador que em reunião na presença da Secretária de Administração Alice Viana informou que o Estado, não entraria com qualquer medida, (principalmente ação rescisória), antes de esgotar todos os meios possíveis de negociação. Até mesmo, pediu na ocasião que o Sindicato renunciasse a multa diária de 10 mil reais fixada pelo juiz até o cumprimento da sentença, no que foi prontamente atendido por nós, além de concordarmos com a redução do percentual, que era de 22,45% para 12%, cuja flexibilização se deu, para que pudéssemos viabilizar o acordo. Após tantas concessões que fizemos, a contrapartida do Procurador foi dificultar de todas as maneiras, o acesso da perita judicial às “Fichas Financeiras” dos servidores, que só foram disponibilizadas após um ano de insistentes apelos, enquanto tentava sorrateiramente e a qualquer custo suspender os efeitos da sentença. Inclusive o Procurador Geral demonstrou ser “bocudo e presunçoso”, quando decepcionou milhares de servidores que confiaram no que foi pactuado com o Estado, ao propalar, nos Corredores do Forum de Belém, pouco depois da homologação do acordo, que estava ingressando com uma ação rescisória no Tribunal e que iria conseguir uma liminar para suspender tudo, por uma decisão do Governo. Achamos essa postura descabida e totalmente contraditória com a afirmação do próprio Governador que no ano passado foi para a televisão afirmar que em função da política de valorização dos servidores iria fazer um acordo com o sindicato para pagar os servidores, e agora os surpreende com uma drástica mudança de comportamento. A ação rescisória demonstra a má fé do Governador para com milhares de servidores. E o pior é que a pressão para conseguir a liminar foi tão grande, no início da ação rescisória, que dois Desembargadores firmaram suspeição, tendo um terceiro desembargador, JOSÉ MARIA TEIXEIRA DO ROSÁRIO com IMPARCIALIDADE e COMPETÊNCIA indeferido a LIMINAR postulada pelo Governo do Estado, que não conformado embargou a decisão sem êxito, agravou regimentalmente sem êxito, embargou novamente sem êxito e agora forjou incabível recurso especial para o STJ e extraordinário para o STF, o que impede o prosseguimento da ação para julgamento de mérito. Para mais uma surpresa do sindicato e dos milhares de servidores, o mesmo Procurador Caio Trindade demonstrando novamente ser bocudo e colocando em cheque os atos da Presidente do Tribunal já propalou nos corredores do Tribunal, tornando fato público e notório que agora vai conseguir o efeito suspensivo na ação rescisória com a Presidente do Tribunal, que já lhe garantiu tal suspensão tão logo o processo chegue ao seu gabinete, fato que a torna suspeita para proferir qualquer decisão no processo, além de que, consolidaria um calote aos servidores, inclusive do próprio Poder Judiciário, como se suspeita, por força do tráfico de influência, o que pode levar o Estado a uma paralisação generalizada, com protestos similares ao que vem acontecendo no Rio de Janeiro e São Paulo. Para isso, estamos preparando uma mobilização para o dia 28 de outubro(dia do servidor), onde protestaremos contra o desrespeito aos direitos dos servidores, já que recentemente, até os auditórios da SEAD e da Secretaria de Obras, nos foram negados, para que ministrássemos simples palestras de interesse dos servidores daquelas Secretarias.
AV.Governador José Malcher nº.2845– São BrásFones: (91) 9919-1533 / 3231-5679 Endereço Eletrônico:sispembborges@hotmail.com - www.sispemb.com.br

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE BELÉM SISPEMB – PA
CNPJ: 73.385.577/0001-32

Existe uma preocupação do sindicato, compartilhada com aproximadamente 45 mil servidores da capital e outros milhares do interior que também aguardam o reconhecimento dos seus direitos, com os efeitos maléficos do tráfico de influência que supostamente pratica o Procurador Geral, Caio Trindade em nome do Governador, pois o TJE DO PARÁ por vezes ou diversas vezes demonstra ser TOTALMENTE SUBSERVIENTE AO PODER EXECUTIVO ESTADUAL, DE CHEGAR AO PONTO DE ENVERGONHAR O JUDICIÁRIO NACIONAL, o que é lamentável, pois tudo que se ganha contra a Fazenda Pública Estadual não é cumprido, pois as decisões favoráveis são transformadas em “VITÓRIA DE PIRRO”, uma vez que se ganha mais não leva. Para se ter uma ideia, o sindicato tem inúmeras ações em favor dos servidores ativos, inativos e pensionistas, mas todas as questões favoráveis, inclusive várias já transitadas em julgados, também não são cumpridas, tanto no que diz respeito a OBRIGAÇÃO DE FAZER, quanto no que concerne a OBRIGAÇÃO DE PAGAR QUANTIA CERTA, pois o ASSÉDIO PROCESSUAL funciona diretamente em favor do Estado do Pará, chegando ao ponto de não se expedir PRECATÓRIO nem para os valores INCONTROVERSOS, contrariando jurisprudência do STJ, sob o fundamento de que somente quando transitarem em julgado as decisões nos embargos às execuções, o que dificilmente acontece, já que, sujeitas ao ASSÉDIO PROCESSUAL, acobertado por uma relação incestuosa de inconfessáveis interesses que não nos cabe mencionar nesta oportunidade. Ademais, para chegar o processo na fase precatorial se pena de 10 a 15 e até 20 anos em média, o que evidencia uma JURISDIÇÃO MENDIGADA. Para cumprimento de OBRIGAÇÃO DE FAZER não sai mandado, e quando sai a fazenda pública nunca cumpre, e se houver muita insistência basta uma simples petição para a PRESIDÊNCIA DO TJ/PA., alegando que o CUMPRIMENTO CAUSA RISCO A ECONOMIA PÚBLICA, À SAÚDE E A EDUCAÇÃO, que em despacho padrão, já bastante conhecido será deferido, com a consequente transformação do direito em “VITÓRIA DE PIRRO”. Quando na verdade existem recursos aos montes que são desviados para outras finalidades. Deveria haver uma melhor compreensão com os servidores, pois quem vive de salário e proventos não tem outra fonte de renda, salvo raríssimas exceções. Se por ventura acontecer uma decisão político administrativa da Presidente do TJ/PA., como já propalado pelos corredores do Tribunal pelo Procurador Geral, Caio Trindade, pode-se afirmar que a MENDIGADA JURISDIÇÃO teria que ser abolida, bastando qualquer prejudicado ou titular de direito subjetivo reclamar para a Presidência resolver o seu postulado ou direito, que com uma simples decisão político administrativa a Presidente decide a questão, o que seria lamentável, no Estado de direito em que se vive. O Estado tem que dar exemplo a sociedade de cumprimento das leis e das decisões judiciais, porém é o seu maior transgressor e tudo faz para manter o Tribunal do Pará subserviente com evidente desmoralização irreversível, sem falar no nepotismo cruzado amplamente divulgados na internet, inclusive no blog “perereca da vizinha” (pererecadavizinha.blogspot.com.br), portanto, fato já tornado público e notório.

LEANDRO BORGES Presidente.
AV.Governador José Malcher nº.2845– São BrásFones: (91) 9919-1533 / 3231-5679 Endereço Eletrônico:sispembborges@hotmail.com - www.sispemb.com.br

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->