Você está na página 1de 1

Aluna: Elisa de Freitas Carneiro RGU: 08100212 Disciplina: Redes de Comunicaes

Questionrio Sistema Binrio


1)Qual a importncia do sistema de numerao binrio para a computao e para as telecomunicaes? R: O sistema binrio de grande importncia para a computao e as telecomunicaes, pois apresenta correspondncia direta com os estados de sistemas digitais que so amplamente utilizados nessas reas.Os computadores digitais por exemplo trabalham internamente com dois nveis de tenso, por isso que o seu sistema de numerao natural o sistema binrio. Com o uso de um sistema simples possvel simplificar e calcular, com o auxlio da lgica booleana. A aritmtica/lgica booleana muito mais simples de implementar em circuitos eletrnicos que qualquer outra. 2)Por que este sistema foi escolhido? R: A escolha do sistema binrio foi feita para tornar os dispositivos menos susceptveis a erros tornando-os mais confiveis. Diferentes dos outros sistemas, o binrio assume apenas dois valores 0 e 1 e qualquer valor diferente ser descartado diminuindo a probabilidade de erro. Lidando apenas com dois valores diferentes a velocidade de processamento de dados torna-se cada vez maior, devido simplicidade dos clculos. Usando o sistema decimal ou outro sistema, seria necessrio por exemplo que o computador soubesse distinguir dez caracteres diferentes e isso o tornaria mais suscetvel a falhas e por isso o sistema binrio foi o escolhido. 3) Outro sistema poderia ter sido usado no lugar do sistema binrio? Em caso afirmativo, qual (is) poderia(m) ter sido escolhido(s) e quais seriam as vantagens e desvantagens destes sistemas? Em caso negativo, justifique. R: No. At exitem outros sistemas de numerao como o octal (base 8 ) e o hexadecimal (base 16), mas para que algum desses pudessem ser escolhidos seria necessrio ter mais nveis de tenso internos nos computadores e outro tipo diferente de lgica diferente da lgica booleana deveria ser usada, fatores que representariam grande desvantagem j que mais tempo seria gasto para realizar operaes.