P. 1
Consolidação salao de beleza

Consolidação salao de beleza

4.5

|Views: 6.380|Likes:
Publicado porvicacal

More info:

Published by: vicacal on Jul 30, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/18/2013

pdf

text

original

RELATÓRIO CONSOLIDADO PROJETO SALÃO DE BELEZA – REDUÇÃO DE DESPERDICIO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - 2007

Brasília/DF - 2007

SALÃO DE BELEZA
Consolidação fase 01

Características
Setor da Economia: terciário. Ramo de Atividade: prestação de serviços. Tipo de Negócio: Salões de Beleza. Produtos Ofertados/Produzidos: Cabelo (Corte, Química, Penteado, Alisamento), Manicure/Pedicure, Depilação, Massagem, Maquiagem. Introdução O Programa Sebrae de Redução de Desperdício é desenvolvido por consultores capacitados pelo próprio SEBRAE. Na execução do trabalho, a empresa recebe a visita de um consultor, que analisa as instalações e identifica possibilidades de melhorar o uso de matérias primas, insumos, água e energia. O trabalho é desenvolvido em 2 Fases. A primeira envolve a caracterização do empreendimento, avaliação dos principais processos produtivos, consumos de matéria-prima, insumos, água e energia, bem como os resíduos gerados. É baseado na percepção do empresário e confirmado por notas de compra, consumo, etc. Nessa etapa são definidas ações para redução de desperdício que deverão ser implementadas na Fase 02. Na segunda fase, as fontes de desperdício são avaliadas isoladamente dentro do processo produtivo. Para os desperdícios apontados na fase 01 são desenvolvidas metodologias que visam

quantificá-las quanto ao desenvolvimento e a implantação de técnicas mais econômicas e eficientes para o uso. Salões de Beleza Caracterização do Estudo Para realização do presente estudo foram realizadas visitas em 8 salões de beleza no Distrito Federal. Desses, 5 encontram-se no Plano Piloto, 2 no Guará e 1 em Planaltina. As empresas visitadas oferecem serviço de Cabelo (Corte, Química, Penteado, Alisamento), Manicure/Pedicure, Depilação, Massagem, Maquiagem. O número de funcionários nos empreendimentos visitados variou de 0 a 5 funcionários e de 2 a 13 terceirizados. Os terceirizados são profissionais que alugam o espaço para trabalharem como autônomos e são pagos por comissão pelo serviço realizado. A contratação se dá via contrato registrado nos órgãos competentes e a regulamentação desses profissionais é recente, aproximadamente 3 anos. Processo Produtivo Os principais processos dos salões de beleza visitados podem ser sintetizados em três etapas: 1 - Química, corte, escova e penteados de cabelos. I) Química em cabelos O início do processo de química é de diagnóstico, onde é avaliado o cabelo da cliente em comprimento, natural ou já com outra química, tipo de cabelo (liso, anelado, crespo, brancos).

Uma vez identificadas todas as informações é feito o diagnóstico do que a cliente quer, o próximo passo é a preparação da química com tintas, água oxigenada, descolorante, cremes para alisamento, entre outros de acordo com o serviço. Após aplica-se o produto no cabelo e deixa agir por tempo determinado para cada tipo de serviço. Para controlar o tempo de ação da química utilizada é usado um despertador. Isso garante eficiência do processo. Se a química preparada não for suficiente para o serviço é preparado mais uma quantidade para terminar. Se há sobra de produto, o mesmo é jogado fora, havendo uma perda. Após a química o cabelo é lavado num local próprio (lavatório), com shampoo, condicionador e preparado para secar e finalizar. Para processos como balaigem e luzes, é utilizado ainda papel laminado para o tingimento de mechas. II) Corte Para a realização do corte a cliente quando chega ao salão o atendimento começa com a definição de que tipo de corte e após, é lavado, num local próprio (lavatório), com shampoo e condicionador e após o corte é secado para a observação do trabalho realizado. III) Escova Para a realização da escova o processo é iniciado por lavagem, no lavatório, com shampoo e condicionador e depois é feito a escova com secador, prancha (chapinha), pente e produtos para fixação. IV) Penteado Para a realização do penteado é iniciado por uma lavagem, no lavatório, com shampoo, condicionador e depois é iniciado o processo

de penteado utilizando fixadores, pente, escova, grampos e secagem com secador. Em todos os processos é usado toalhas de pano, capas e no processo de química é utilizado pelos colaboradores máscara para proteção, luvas e avental. Os resíduos gerados nesses processos são: água com diversos produtos que são descartados em esgoto, papel laminado, tubos de tinta, embalagens de papel e plástico.

2 - Depilação. O processo de depilação a cliente se prepara num ambiente próprio com salas e macas individuais. As macas são cobertas por um lençol descartável para garantir a higiene e segurança para elas(es), é usado álcool e talco para retirar o excesso de oleosidade da pele para ser mais eficiente o processo e inicia-se a depilação com cera quente e papel próprio. Após a depilação é retirado, com pinça, os pêlos que não saíram com a cera, aplica-se na cliente um gel para acalmar e proteger a pele. Joga-se no lixo todo o papel com a cera e os lençóis que são descartáveis. Pinças são usadas e esterilizadas e usadas novamente no processo. Nesse processo não foi verificado perdas, mas é gerado um resíduo de papel com cera e pêlos que não pode ser reaproveitado no mesmo processo.

3 - Manicure e Pedicure

A profissional prepara o local para receber a cliente com os materiais esterilizados (alicate, palito de metal), materiais descartáveis (lixa descartável para pé e mão, touca plástica para bacias de mão e pé e toalha de pano com uma descartável) e outros materiais para execução do serviço (acetona, esmalte, algodão, hidratante, esfoliante, etc). O início do processo de manicure/pedicure é a retirada do esmalte velho da mão e do pé com algodão e acetona ou removedor de esmaltes, coloca-se as mãos e os pés de molho em água (alguns profissionais usam hidratante para ajudar na retirada da cutícula). Após as cutículas amolecidas, elas são empurradas com um palito próprio para auxiliar a sua retirada e a sua retirada com alicate. No caso dos pés após a retirada da cutícula os pés são lixados com lixas próprias e as unhas das mãos e dos pés são cortados e lixados, após a retirada do esmalte velho. O próximo passo é a aplicação do esmalte nos pés e nas mãos e em seguida faz-se a limpeza do excesso dele. Em seguida passa-se o óleo ou spray secante. Nesse processo não é verificado perda, uma vez que as manicures são responsáveis pela compra e uso de seus materiais havendo maior cuidado. Os resíduos gerados são de algodão com esmalte, vidros de esmaltes de pouco volume, água suja com resíduos de cutícula e hidratante. Matérias Primas e Insumos As principais matérias primas e insumos utilizados nos

empreendimentos de salões de beleza são:

Cabelos: condicionador,

tintas, descolorantes, água cremes para alisamentos,

oxigenada, shampoo, cremes hidratantes e

reconstrutores, spray modelador, gel, pomadas, papel laminado, máscara para cabelo, máscara para proteção de rosto, luvas, avental. Depilação: cera, papel, pinça, gel, talco, toalha descartável. Manicure/Pedicure: esmalte, acetona, algodão, hidratante,

esfoliante, touca plástica para bacias de mãos e pés, alicates, palito de metal, espátula, toalha descartável. Maquiagem: hidratante, base, sombra, lápis de olho e boca, corretivo, blush, apontador, pincel, batom. Massagem: toalha descartável, creme ou óleo para massagem. As matérias-primas consumidas pelos salões são adquiridas de fornecedores com representação em Brasília ou comprados em lojas de Brasília. Cabelo: os produtos utilizados para cabelo representam 50% dos gastos do salão e cada salão possui marcas específicas de produtos para salão e são vendidos com exclusividade para suas(eus) clientes. Manicure/Pedicure: os produtos usados pelas manicures são todos comprados em farmácias ou lojas de produtos para salões e representam 20% dos produtos usados nos salões. Os produtos são comprados pelas próprias manicures que são responsáveis por essa despesa, por serem autônomas. Depilação: os produtos usados pelas depiladoras são comprados em lojas próprias para salões e a cera muitas vezes é feita no próprio salão e são responsáveis por 20% de todos os produtos do salão. Maquiagem: os produtos usados pelos maquiadores são

comprados em Brasília e vai depender da marca preferida de cada

salão podendo ser algumas vezes importados e representam 5% dos produtos utilizados no salão. Massagem: os produtos usados pelas massagistas são comprados em Brasília e representam 5% dos produtos do salão Todas as empresas visitadas afirmaram não possuir controle de estoque de matéria prima e insumos.

Perdas
No que tange especificamente a perdas de matéria-prima e insumos, todos os empresários afirmaram que não existem antes da produção. Estoques pequenos e durabilidade dos produtos foram principais motivos para a ausência de perda nessa etapa. A colocação acima se inverte quando se observa a fase da produção. Nessa etapa, 86% afirmaram apresentar algum tipo de perda. Neste caso as principais causas são atribuídas à falta de procedimentos operacionais, ou seja, ausência de procedimento e equipamentos para adequação da quantidade de matéria-prima e insumos usados no volume de serviços. Os processos que, em observação preliminar, tinham

possibilidades de perdas foram no uso da água nos lavatórios por equipamentos danificados ou inadequados (87,50% dos salões), formulação de química para os cabelos (12,50% dos salões), lavagem de toalhas no estabelecimento (25% dos salões), uso da prancha (chapinha) para alisar os cabelos (12,50% dos salões), uso de estufa para esterilização dos materiais das manicures (37,50% dos salões) e padronização de medições de shampoo (12,50% dos salões).

Resíduos, Efluentes e Emissões.
Os resíduos dos empreendimentos visitados são caracterizados por embalagens de produto, papel, papelão, plástico, papel alumínio, papel com cera, alumínio. A quantidade é muito variável e de quantidades relativamente pequenas. Os efluentes são decorrentes do processo produtivo. São caracterizados por grande quantidade de água e resíduos de lavagem de cabelo (tinta, descolorantes, água oxigenada, shampoo e condicionador). O volume médio de produção é de 231 m3/mês. Nessa avaliação, no que tange às emissões aéreas, todas as empresas apresentaram fontes de emissão de ruídos advindos dos secadores de cabelo e odores por sprays e produtos químicos. Embora presente, essas emissões não resultam em reclamação, não tendo sido registrado nenhum equipamento para evitar ou minimizar.

Uso da Água
A água é um dos principais insumos de todas as empresas visitadas, participando do processo produtivo. Sua qualidade é fundamental para a qualidade do serviço prestado A água nos estabelecimentos é utilizada no processo de lavagem de cabelos, manicure/pedicure, para higiene pessoal dos funcionários e assepsia de ambientes. No processo de lavagem de cabelos é utilizado lavatórios próprios para esse tipo de serviço com mangueiras e duchas para racionalização do uso da água. Embora em 75% dos salões, as duchas foram retiradas ou não estavam funcionando.

A água é descartada em esgoto doméstico coletado pela CAESB e destinado à estações de tratamento. O processo produtivo é responsável por aproximadamente 80% desse consumo, ou seja, 173,25 m3. Embora de conhecimento de todos os empresários, inexistem procedimentos de reuso de água para esse tipo de estabelecimento.

Fontes de Energia
A energia nos estabelecimentos é utilizada para funcionamento de secadores de cabelo, prancha (chapinha), estufas ou auto-clave, aquecimento da água, iluminação. O valor médio do Kwh cobrado é de R$0,33303 e o consumo varia entre 261 a 1078 Kwh. Nenhuma das empresas visitadas promove o acompanhamento do consumo de energia de forma sistemática. O monitoramento realizado é feito pelo valor nominal da fatura a ser paga, não condizente com o consumo de energia devido à incidência de impostos, contribuições, etc.

Segurança no Trabalho
O processo de preparação e aplicação de químicas de cabelos é em alguns casos prejudiciais à saúde dos funcionários, fazendo-se necessário o uso de máscara, luvas e avental. Os produtos que podem fazer mal à saúde são à base de amônia e formol e muitos fabricantes já não as estão usando e substituindo por outras substâncias inertes.

Considerações Finais
De uma maneira geral as principais limitações observadas nas empresas avaliadas foram: Falta de procedimentos que incluam pesagem de produtos químicos para os cabelos, mas todos os salões dispõem de copos medidores e em alguns, balança de precisão. Lavatórios faltando a ducha para racionalização da água ou com aquecimento com defeito. Falta de controle de estoque – o controle de estoque é inexistente ou funciona de forma precária. Falta de controle sobre o consumo de água e de energia. As informações de consumo de água e energia, quando avaliadas, são monitoradas pelos seus valores de pagamento. Uso inadequado de equipamentos como a prancha (chapinha). Uso ocioso de estufas.

SALÃO DE BELEZA
Consolidação fase 02 Características Setor da Economia: terciário. Ramo de Atividade: prestação de serviços. Tipo de Negócio: Salões de Beleza. Produtos Ofertados/Produzidos: Cabelo (Corte, Química, Penteado, Alisamento), Manicure/Pedicure, Depilação, Massagem, Maquiagem.

Introdução
O ramo de salões de beleza apresenta como principais perdas, água, produtos químicos (tinta, água oxigenada, descolorante) e energia elétrica. As perdas de ou água que se dão em relação com à sua equipamentos inadequados não funcionam

capacidade máxima. Quanto a perda dos produtos químicos é por falta de padronização de medidas. Outra fonte de perda foi de energia por falta de procedimentos no uso de equipamentos (prancha/chapinha e estufas). O desenvolvimento dos trabalhos de redução de desperdício Fase 2 em empresas de salão de beleza levou em consideração que as principais oportunidades de redução de desperdícios estão relacionadas ao uso da água, produtos químicos, energia.

Aspectos e Impactos Ambientais
Foram verificados alguns aspectos ambientais referentes à atividade e seus impactos ambientais reais e potenciais, Tabela 1. Em

um procedimento de avaliação alguns desses impactos ambientais seriam considerados apenas potenciais, pois não se verificou sua ocorrência. Tabela 1 - Aspectos e impactos ambientais da atividade Aspecto Ambiental Consumo de Água Uso inadequado de equipamentos à energia elétrica Consumo de produtos químicos Impactos Ambientais Pressão sobre os recursos naturais Saúde dos colaboradores Pressão sobre os recursos naturais Pressão sobre os recursos naturais

Consumo de Água
Para todos os empreendimentos, a avaliação do consumo de água foi medindo a vazão com cronômetro e uma vasilha medidora e observando os procedimentos para os diversos serviços realizados nos lavatórios de cabelos, onde foi constatado perda. Calculou-se a vazão média dos lavatórios e a quantidade de serviços realizados e suas perdas para chegar a quantidade de desperdício mensal de água. Os valores de consumo de água foram comparados com a produção mensal, a fim de se obter índice de consumo de água por fechamento e abertura de registro. Procedimentos Adotados para Redução de Desperdício 1. Avaliação do consumo de água em lavatórios de cabelos. O desperdício se dá devido ao não uso de equipamento próprio, ducha com alavanca (como a ducha higiênica de banheiro) utilizado em 4 empresas. Quando não usada a ducha, o fechamento do registro

cada vez que é acionado perde-se 3 segundo para largar a mangueira e levar a mão ao registro. Duas das empresas as duchas não eram usadas e entre uma lavagem e outra o registro continuava aberto havendo uma perda de água. Uma das empresas o equipamento utilizado é adequado, mas o planejamento da sua instalação causa ineficiência e leva certo tempo para esquentar a água para uso, havendo perda. Resultados Obtidos: • Troca de equipamento atual (mangueira) para a ducha (como a ducha higiênica de banheiro) para racionalização do consumo. A redução média do consumo de água nas empresas foi de 4,7% em relação a média de consumo mensal de 31,57m³ de água, com valor de R$ 11,08 ao mês e R$ 132,96 ao ano. Consumo médio antes do Trabalho: 31,57 m³ de água. Consumo médio após do Trabalho: 30,08 m³ de água.

Consumo de energia
Para três dos empreendimentos, a avaliação do consumo de energia foi em equipamentos observados que consumiam energia além do necessário. Foi reavaliado esses procedimentos e proposto mudanças simples. Calculou-se a potência do equipamento e a quantidade de tempo de uso necessário para a execução do serviço e calculado a quantidade de kwh desperdiçados.

Os valores de consumo de energia foram comparados com a produção mensal, a fim de se obter índice de consumo de energia por tempo de uso de equipamentos. Procedimentos Adotados para Redução de Desperdício 1. Avaliação do consumo de energia elétrica no uso da estufa para esterilização de materiais de pedicure/manicure; O desperdício se dá devido ao uso contínuo de equipamento esterilização (estufa) para materiais de manicures (alicates, espátulas, palitos de metal). Foi observado o uso ocioso de parte do tempo de estufa ligada, sendo que é necessário apenas 2 horas para esterilização do material. A necessidade de uso é de duas vezes ao dia somando 4 horas e a estufa ficava ligada as 8 horas do expediente, havendo uma perda de 4 horas. Cada manicure possui no mínimo 4 conjuntos de alicates, espátulas e palitos de metal e é atendido uma média de 6 cliente diariamente, podendo variar de acordo com o dia. A sugestão de ação é de ligar a estufa 2 vezes ao dia, uma no início da manhã para esterilizar o material utilizado no dia anterior e no início da tarde para esterilizar o material do uso da manhã. Com essa mudança de procedimento houve 4 horas de redução do consumo de energia para a estufa por dia. Resultados Obtidos • Uso otimizado da estufa para esterilização de materiais de manicures. A redução média do consumo de energia das empresas foi de 16,55% em relação a média de consumo mensal de 503,67kwh de energia, com um valor de R$ 24,69 ao mês e R$ 296,28 ao ano.

Consumo médio antes do Trabalho: 503,67 kwh de energia. Consumo médio após do Trabalho: 420,31 kwh de energia. 2. Avaliação do consumo de energia elétrica no uso da prancha (chapinha) para processo de alisamento. O desperdício se dá devido ao procedimento de uso de equipamento prancha (chapinha) para alisamento de cabelo. Foi observado o uso do secador de cabelo e a prancha ao mesmo tempo, sendo que o secador só é acionado quando necessário e a prancha requer um mínimo de tempo (aproximadamente 3 minutos) para seu aquecimento e seu uso é contínuo para realização do serviço, sendo desligado após o término do serviço. Usualmente o cabelo é escovado e seco primeiramente com secador e depois se faz o acabamento com a prancha. Ficou constatado que a mudança de procedimento reduziria o consumo de energia. Para a demonstração dos resultados foi necessário calcular a perda de energia com o procedimento antes da ação proposta e a quantidade de serviços realizados por mês com esse procedimento.

Resultados Obtidos • Uso separado da prancha com o secador. Primeiro usa-se o secador e depois liga-se a prancha e termina-se o alisamento. A redução média do consumo de energia na empresa foi de 0,27% em relação a média de consumo mensal de 620kwh de energia, com um valor de R$ 0,56 ao mês e R$ 6,70 ao ano. Consumo médio antes do Trabalho: 620 kwh de energia.

Consumo médio após do Trabalho: 618,32 kwh de energia.

Consumo de produtos químicos
Para um empreendimento, a avaliação do consumo de matériaprima foi por procedimento de formulação das químicas para tinturas, alisamentos, reflexos, mechas, hidratações, entre outros serviços realizados pelo salão. Foram reavaliados esses procedimentos e proposto mudanças simples. Foi necessário levantamento de quantidade de produtos usados e as sobras após o término do serviço. Mesmo a empresa dispondo de copos medidores para preparação otimizada das químicas foi constatado ainda uma perda desses produtos. O salão dispõe de procedimentos para redução desse

desperdício, mas não o usa eficientemente. Procedimentos Adotados para Redução de Desperdício 3. Avaliação do consumo de matéria-prima nos serviços de química de cabelos. O desperdício se dá devido a falta de utilização de procedimento já existente na empresa, mas não usado de forma a reduzir as perdas com matérias-primas. Resultados Obtidos • Adoção de diagnóstico preliminar de cada cliente por meio de um prontuário com os dados dos tipos de cabelos e suas variações, como um histórico. A redução média do consumo de energia na empresa foi de 9,63% em relação a média de consumo mensal de 4.320ml/gr de matéria-prima, com um valor de R$ 88,40 ao mês e R$ 1.060,80 ao ano.

Consumo médio antes do Trabalho: 4.320ml/gr de matéria-prima. Consumo médio após do Trabalho: 416,01ml/gr de matéria-prima. Avaliação Final Após realização dos trabalhos em 7 (sete) empresas do ramo de salão de beleza no Distrito Federal, os resultados obtidos foram: Antes 31,57 620 503,67 4.320 Após 30,08 618,32 420,31 Redução % 4,7 0,27 16,55

Consumo de Água (m³) Consumo de energia com uso da prancha (kwh) Consumo de energia com uso da estufa (kwh) Consumo de produtos químicos (ml/gr)

416,01 9,63 Economia Mensal Consumo de Água (m3) 1,48 Consumo de Energia prancha (kwh) 0,56 Consumo de Energia estufa (kwh) 24,69 Consumo de Matéria-prima (ml/gr) 88,40

Financeiramente, essa redução representa economia mensal de: Economia Economia Mensal Anual em em R$ R$ 11,08 132,96 0,56 24,69 88,40 124,73 6,70 269,28 1.060,80 1.496,76

Economia de Água Consumo de Energia prancha (kwh) Consumo de Energia estufa (kwh) Consumo de Matéria-prima (ml/gr) Total

SALÃO DE BELEZA
Eficiência Energética Características Setor da Economia: terciário. Ramo de Atividade: prestação de serviços. Tipo de Negócio: Salões de Beleza. Produtos Ofertados/Produzidos: Cabelo (Corte, Química, Penteado, Alisamento), Manicure/Pedicure, Depilação, Massagem, Maquiagem.

Energia Elétrica
Esta consolidação se aplica ao universo de oito empresas da cadeia produtiva de serviços de beleza, participantes do “Projeto Capital da Beleza”. O conjunto possui 153 kW em carga instalada, responsável pelo consumo anual de 60.860 kWh de energia elétrica, equivalente ao consumo de 101 casas populares e desembolsa a importância de R$ 20.184,00 em despesas financeiras. Participação por modalidade no consumo de energia elétrica O Gráfico 01 mostra o perfil por modalidade de uso da energia elétrica do grupo de empresas participantes.

Projeto Capital da Beleza - 2007 Uso da Energia Elétrica

motores elétricos 2% outros equipamentos 43% ar condicionado 8%

refrigeração 8%

iluminação 39%

Gráfico 01 – Modo da utilização da energia elétrica das empresas participantes do Projeto Capital da Beleza – 2007.

Motores A modalidade “motor” ocupa a quinta e última posição em participação, responde por 2% do consumo de eletricidade. Os motores estão presentes em ventiladores e bombas de recalque de esgoto. Ar condicionado A modalidade ocupa a terceira posição e é responsável por 8 % do consumo de energia elétrica. O sistema de climatização está presente em duas das oito empresas participantes. Iluminação Ocupando a segunda posição em importância, responsável pela utilização de 39% da energia elétrica.

Refrigeração A modalidade refrigeração é a primeira em participação, com 8% no consumo de energia elétrica. O modo “refrigeração” compõe-se de apenas refrigeradores e bebedouros. Outros equipamentos Ocupando a segunda posição em importância, esta modalidade responde por 43% da utilização da energia elétrica. Desta participam os computadores, microondas, aquecedores dos lavatórios, secadores de cabelo (portáteis e de coluna) e chuveiros. Potencialidades de redução de consumo de energia A Tabela 01 mostra os dados consolidados de potencialidades a serem alcançados. Ações recomendadas I) Iluminação A ação de substituição das lâmpadas fluorescentes de 20W e 40W por lâmpadas fluorescentes de 16W e 32W, respectivamente, e de lâmpadas incandescente de 60W por lâmpadas fluorescentes compactas de 14W mostrou-se viável. A Tabela 01 mostra que nesta modalidade de uso da energia é possível reduzir em de 2.557 redução kWh/ano, do correspondente anual de a única energia potencialidade consumo

diagnosticada pelo “Projeto Capital da Beleza”, edição 2007, de 4,2%.

Iluminação Economia por substituição de lâmpadas (kWh/ano) Potencialidade de redução de consumo (kWh/ano) Consumo anual do segmento (kWh/ano) Redução (%) 2.557 2.557 60.680 4,2%

Tabela 01 – Potencialidades de redução de consumo de energia detectadas pelo Projeto Capital da Beleza-2007.

Nota: Foram consideradas apenas as ações cujos prazos de retorno de investimento sejam iguais e inferiores há 24 meses. Recomendações Instalações elétricas Foram recomendadas, como medida de melhoria da segurança patrimonial, a adequação à Norma Técnica ABNT 5410 referente à instalação da barra de equipotencialização, de supressores de surtos elétricos, dispositivos de detecção de falhas de isolamentos, instalação de barra de equipotencialização do “terra” e melhoria da malha de aterramento. Os dispositivos de detecção de falhas de isolamentos são recomendados, especialmente, para ambientes úmidos como banheiros, cozinha e áreas reservadas às lavagens diversas. Iluminação Os níveis de iluminamento de alguns ambientes apresentam-se inferiores aos estabelecida pela Norma Técnica ABNT 5413 – Iluminância de Interiores, sugeriu-se a adequação destes níveis de iluminamento, bem como, ofereceu-se a consultoria de luminotécnica através do UAIT – Unidade de Apoio à Inovação Tecnológica.

Coordenação Geral SEBRAE/DF James Hilton Reeberg - Gerente da UAIT Flavia Diniz Mayrink

Equipe Técnica Adriana Melo Ferreira Alberoni Leal Moura Catharina Cavalcanti de Macedo Marcelo Pedrosa Pinelli Ricardo de Feiras Zago Rodrigo Melo Barjud Sirlea Moura

SEBRAE/DF - Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal SIA Trecho 3 Lote 1.580 – CEP: 71.200-030 – Brasília/DF Call Center - Tel: (61) 3362-1700 - Fax: (61) 3234 36 31 Internet: www.df.sebrae.com.br E-mail: webmaster@df.sebrae.com.br

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->