P. 1
090723Manual de organização-Regimento Interno-UCB

090723Manual de organização-Regimento Interno-UCB

4.33

|Views: 8.556|Likes:
Manual e Regimento Interno de Enfermagem da Unidade de Cuidados Básicos do Hospital Hescola São Francisco dde Assis da UFRJ.
Por favor, se utilizar faça a referência.
Abraços.
Manual e Regimento Interno de Enfermagem da Unidade de Cuidados Básicos do Hospital Hescola São Francisco dde Assis da UFRJ.
Por favor, se utilizar faça a referência.
Abraços.

More info:

Categories:Types, Resumes & CVs
Published by: Washington Ramos Castro on Aug 05, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

Este padrão de execução tem por finalidade definir, em linhas gerais as atribuições de cada membro da equipe de enfermagem da Unidade de Cuidados Básicos (UCB) do Hospital Escola São Francisco de Assis (HESFA) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. CONCEITOS 3. MANUAL DE ORGANIZAÇÃO / REGIMENTO INTERNO a) Da finalidade ou Objetivos b) Da posição c) Da composição d) Da competência e) Do pessoal e seus requisitos f) Do pessoal e suas atribuições g) Do horário de trabalho h) Das disposições gerais ou transitórias 4. CONSIDERAÇÕES FINAIS 5. BIBLIOGRAFIA 01 02 03 03 04 04 04 05 07 09 10 11 11

1. INTRODUÇÃO: A assistência de enfermagem deve ser prestada com qualidade, de modo humanizado, conceitos diretamente relacionados à organização do serviço de enfermagem. A função de organização do serviço de enfermagem é privativa do profissional enfermeiro, conforme as alíneas “b” e “c”, inciso: I do art. 11 da Lei
Página 1 de 12

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

7.498/86, que dispõe sobre a regulamentação do exercício da enfermagem (BRASIL, 1986) e art. 116 da Lei 8.112/90, que pacifica o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais, incisos I; III e V alíneas “a”; “b” e “c”; IX e XI. (BRASIL, 1990). Sendo este o instrumento administrativo que determina parâmetros que visam subsidiar a organização do serviço de Enfermagem da UCB. Procuramos direcionar nossa atenção para que ele contenha as diretrizes básicas para o funcionamento do serviço de Enfermagem. A elaboração do presente Manual de Organização / Regimento Interno é um passo essencial para a normatização das atividades da equipe de enfermagem da UCB/HESFA no exercício de suas atividades. Considerando que o Manual de Organização / Regimento Interno do Serviço de Enfermagem expressa a missão institucional, as características da clientela a ser assistida, bem como a disponibilidade e organização dos recursos humanos e materiais, ressalta-se a relevância de sua elaboração, conhecimento e efetiva utilização por todos os elementos da equipe de enfermagem da UCB/HESFA. Por essas razões julgamos ser necessária e procedemos uma construção coletiva do mesmo, objetivando contribuir positivamente com os profissionais e ocupacionais de enfermagem no exercício de suas funções. Deve-se ressaltar que se trata de uma primeira versão, devendo, portanto sofrer modificações até se tornar adequado à realidade da nossa unidade, em consonância com as normativas da gestão da qualidade para o serviço público. Ao mesmo tempo, ressaltamos a importância de que este documento seja revisado periodicamente para atualização dos dados que possam, por ventura, terem sido alterados por qualquer motivo, inclusive por mudanças na direção da Instituição ou na Coordenação da Unidade, buscando alcançar a excelência de acordo com os princípios do círculo da melhoria contínua. Além de poder necessitar adequação por implantação ou desativação de serviços, avanços tecnológicos, dentre outros.

Página 2 de 12

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

2.

CONCEITOS:

O Presente Regimento Interno de Enfermagem é um instrumento administrativo de caráter normativo e flexível, portanto, um Padrão de Execução (PE) que específica as disposições do regulamento para o serviço, tendo sido elaborado pela coordenação da UCB em atividade coletiva que envolveu a maioria dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem em atividade no setor, estabelece e define os deveres e responsabilidade de cada um dos trabalhadores de Enfermagem do setor. Tendo sido aprovado pela Direção do HESFA.

3. MANUAL DE ORGANIZAÇÃO / REGIMENTO INTERNO: CAPÍTULO I - Das finalidades ou objetivos: Organizar, orientar e documentar todo o desenvolvimento do Serviço de Enfermagem, visando sua missão, que é o compromisso e o dever dos profissionais da enfermagem para com seus clientes internos ou externos. Art. 1º O Serviço de Enfermagem, tem por finalidade: I -Assistir o paciente, integralmente, visando o ser humano como um todo (abordagem holística), a fim de reintegrá-lo à sociedade, o mais rápido possível; II -Promover e colaborar em programas de ensino, pesquisa, extensão e treinamento em serviço e no aperfeiçoamento da equipe de Enfermagem e a equipe interdisciplinar; III -Trabalhar de acordo com o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem, bem como a Lei 7498/86 que regulamenta o Exercício Profissional e da Lei 8.112/90 que pacifica o Regime Jurídico Único; e IV -Fazer cumprir as determinações dispostas nas Resoluções do Cofen/Coren CAPÍTULO II - Da posição:
Página 3 de 12

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

Posição do serviço de enfermagem no organograma da instituição e responsável pela coordenação de Enfermagem. Art. 2º O serviço de Enfermagem da Unidade de Cuidados Básicos (UCB) está subordinado à Coordenação da UCB, que por sua vez está ligada à direção, sendo a equipe de enfermagem coordenada exclusivamente por Enfermeiro; CAPÍTULO III - Da composição: Pessoal que compõe o Serviço de Enfermagem de forma hierárquica. Art. 3º O pessoal que compõe o Serviço de Enfermagem está assim classificado, hierarquicamente: I -Enfermeiro Responsável Técnico (Coordenador de Enfermagem); II -Enfermeiros Assistenciais; III -Técnicos de Enfermagem; IV -Auxiliares de Enfermagem; e V -Auxiliares Administrativos e Técnicos em Administração. CAPÍTULO IV - Da competência: Relação com as diversas unidades e/ou serviços e suas competências. Art. 4º À UCB compete: I.Proporcionar assistência integral aos clientes internos e externos considerando suas necessidades; II.Promover e apoiar as atividades de pesquisas científicas, de ensino acadêmico e profissional, assim como as de extensão em assuntos de assistência de Enfermagem; III.Proporcionar aos profissionais de Enfermagem acesso à Educação Continuada e ao Treinamento em Serviço de modo sistematizado, de acordo com as necessidades da Instituição; CAPÍTULO V - Do Pessoal e seus Requisitos:
Página 4 de 12

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

Discriminação das categorias profissionais, dos cargos existentes e, dos requisitos necessários para seu preenchimento; da relação chefe/subordinado, da delegação de autoridade e responsabilidade. Faz-se necessário, como requisito principal, possuir registro no Conselho Regional de Enfermagem (COREN), com jurisdição na área onde ocorra o exercício, e comprovar o pagamento, ao (COREN), da anuidade referente à categoria profissional. (art. 2º da Lei 7498/86). Art. 5º Classificação das categorias profissionais. I - Enfermeiro Responsável Técnico (Coordenador de Enfermagem); II - Enfermeiros Assistenciais; III - Técnicos de Enfermagem; IV - Auxiliares de Enfermagem; e V - Auxiliares e Técnicos Administrativos. Art. 6º Requisitos necessários aos cargos: § primeiro: I Enfermeiro Responsável Técnico (Coordenador de Enfermagem): a) Possuir registro profissional no COREN, com jurisdição na área onde ocorra o exercício; b) Quitação da anuidade do COREN, referente ao Exercício em curso; c) Possuir experiência profissional comprovada em Atenção Básica; d) Possuir Especialização ou Mestrado em Enfermagem; e e) Possuir mais de 2 (dois) anos de atividade, como Enfermeiro na UCB; § segundo: II - Enfermeiros Assistenciais: a) Possuir registro profissional no COREN, com jurisdição na área onde ocorra o exercício; b) Quitação da anuidade do COREN, referente ao Exercício em curso; c) Possuir experiência profissional comprovada em Atenção Básica; d) Possuir conhecimentos específicos para a atividade fim (Ginecologia, Doenças Sexualmente Transmissíveis, Pré-natal, Consulta de Enfermagem do Adulto, Curativos, Consulta de Enfermagem pediátrica, etc.); e; e) Capacidade de liderança.
Página 5 de 12

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

§ terceiro: III - Técnicos de Enfermagem: a) Possuir registro profissional no COREN, com jurisdição na área onde ocorra o exercício; b) Quitação da anuidade do COREN, referente ao Exercício em curso; c) Possuir treinamento para realização de Eletrocardiograma; d) Possuir conhecimentos básicos de informática; e) Possuir habilidade para desempenhar atividades relacionadas à administração do serviço sob supervisão direta do Enfermeiro; f) Possuir experiência profissional comprovada em Atenção Básica; e g) Capacidade e aceitação para desenvolver trabalho em equipe, responsabilidade, autocontrole. § quarto: IV - Auxiliares de Enfermagem: a) Possuir registro profissional no COREN, com jurisdição na área onde ocorra o exercício; b) Quitação da anuidade do COREN, referente ao Exercício em curso; c) Possuir treinamento para realização de Eletrocardiograma; d) Possuir conhecimentos básicos de informática; e) Possuir habilidade para lidar com o público; f) Possuir experiência profissional comprovada em Atenção Básica; e g) Capacidade e aceitação para desenvolver trabalho em equipe, responsabilidade, autocontrole. § quinto: V - Auxiliares Administrativos e Técnicos em Administração: a) Possuir certificado de conclusão do ensino Fundamental; b) Possuir habilidade de comunicabilidade e relacionamento com o público; h) Possuir conhecimentos básicos de informática; e c) Capacidade . CAPÍTULO VI - Do pessoal e suas atribuições:
Página 6 de 12

e

aceitação

para

desenvolver

trabalho

em

equipe,

responsabilidade, autocontrole.

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

Das categorias profissionais, seu relacionamento e suas atribuições em conformidade com a legislação e normas vigentes (Lei 7.498/86, Decreto 9.4406/87 e Lei 8.112/90). Art. 7º São atribuições: § primeiro: do Enfermeiro Responsável Técnico (Coordenador de Enfermagem): a) Contribuir para elaboração, atualização e aplicação do “Planejamento Estratégico da UCB”; b) Elaborar diagnóstico situacional do serviço de Enfermagem e conseqüentemente o plano de trabalho que deverão ser apresentados à Coordenação da UCB; c) Organizar o serviço de Enfermagem de acordo com a especificidade da UCB/HESFA, elaborando, atualizando, cumprindo e fazendo cumprir o regimento do serviço de Enfermagem; d) Prestar conta da situação do serviço de Enfermagem, sempre que solicitado pela Coordenação da UCB e/ou pela Direção do HESFA; e) Elaborar, anualmente o relatório de atividades de Enfermagem da UCB e apresentá-lo à Coordenação; f) Distribuir tarefas e funções adequadas a cada elemento da equipe; g) Responsabilizar-se pela escala de trabalho do pessoal da enfermagem sob sua supervisão; h) Zelar pela conservação dos equipamentos e materiais da unidade; e i) Atender os usuários com presteza e cordialidade. § segundo: dos Enfermeiros Assistenciais: a) Planejar e executar os cuidados de Enfermagem aos usuários sob sua responsabilidade; b) Contribuir para o planejamento Estratégico da UCB; c) Cumprir e fazer cumprir o regimento do serviço de Enfermagem; d) Zelar pela conservação dos equipamentos e materiais da unidade;
Página 7 de 12

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

e) Realizar atividades específicas, de competência exclusiva dos Enfermeiros, de acordo com legislação vigente; f) Contribuir para “Treinamento continuado” e “Educação em Serviço” do pessoal de nível médio e de apoio da UCB e do HESFA; g) Participar das atividades de Supervisão e preceptoria, de acordo com suas capacidades e formação; e h) Atender os usuários com presteza e cordialidade. § terceiro: dos: Técnicos de Enfermagem: a) b) c) d) e) f) g) h) i) a) b) c) d) Prestar cuidados de Enfermagem prescritos aos pacientes de acordo com as suas necessidades; Cumprir rigorosamente as prescrições médicas e de Enfermagem; Realizar Exames de Eletrocardiograma; Realizar aplicação de medicamentos intra-muscular (IM) e oral, conforme prescrição; Zelar pela manutenção e conservação dos equipamentos e materiais da unidade; Repor materiais de consumo nos consultórios; Dar apoio aos Técnicos e Auxiliares Administrativos no atendimento ao público quando necessário; Cumprir e fazer cumprir o regimento do serviço de Enfermagem; e Atender os usuários com presteza e cordialidade. Prestar cuidados de enfermagem prescritos aos pacientes de acordo com as suas necessidades; Cumprir rigorosamente as prescrições médicas e de Enfermagem; Realizar Exames de Eletrocardiograma; Realizar aplicação de medicamentos intramuscular (IM) e oral, conforme prescrição;

§ quarto: dos Auxiliares de Enfermagem:

Página 8 de 12

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

e) f) g) h) i) j) a)

Zelar pela manutenção e conservação dos equipamentos e materiais da unidade; Dar apoio aos Técnicos e Auxiliares Administrativos no atendimento ao público quando necessário; Repor materiais de consumo nos consultórios; Encaminhar ao expurgo todo o material usado; Cumprir e fazer cumprir o regimento do serviço de Enfermagem; e Atender os usuários com presteza e cordialidade. Executar todos os trabalhos burocráticos necessários ao

§ quinto: dos Auxiliares Administrativos e Técnicos em Administração: desenvolvimento das atividades de enfermagem da UCB, sob orientação do Enfermeiro; b) c) d) e) f) g) h) i) j) Atender aos usuários com presteza e cordialidade; Atender telefonemas e transmitir recados; Fazer solicitação de material ao almoxarifado; Providenciar lista de exames de citologia para envio ao CITEC; Providenciar impressos padronizados de uso pelos profissionais da UCB; Organizar e orientar a ordenação dos pacientes para atendimento conforme ordem de chegada e marcações; Registrar atendimentos no sistema informatizado da UCB; Cumprir e fazer cumprir o regimento do serviço de Enfermagem; e Manter os prontuários dos pacientes em perfeita ordem.

CAPÍTULO VII - Do horário de trabalho: O horário de trabalho das diversas categorias de enfermagem são definidos de acordo com as normas do HESFA e da UFRJ, estabelecidas pelo RJU (Lei 8.112/90). Art. 8º O Serviço de Enfermagem da UCB/HESFA obedece a lógica dos serviços ambulatoriais: das 07:00 às 19:00 horas, sendo as escalas possíveis:
Página 9 de 12

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

Regime de 30 (trinta) horas semanais I - Plantão Diurno 1: 07:00h às 17:00h (3 X semana). II - Plantão Diurno 2: 07:00h às 19:00h (2 X semana) com complementação de um turno das 07:00 às 13:00 horas. III - Diarista 1: IV - Diarista 2: V - Tardista 1: VI - Tardista 2: 07:00h às 13:00h (de segunda a sexta-feira). 08:00h às 14:00h (de segunda a sexta-feira). 12:00h às 18:00 h (de segunda a sexta-feira). 13:00h às 19:00 h (de segunda a sexta-feira). 07:00h às 17:00h (4 X semana). 07:00h às 19:00h (3 X semana) com complementação de

Regime de 40 (quarenta) horas semanais VII - Plantão Diurno 3: VIII - Plantão Diurno 4: IX - Diarista 3: X - Diarista 4: XI - Tardista 3:

um turno das 08:00 às 12:00 horas. 07:00h às 15:00h (de segunda a sexta-feira). 08:00h às 16:00h (de segunda a sexta-feira). 11:00h às 19:00 h (de segunda a sexta-feira).

CAPÍTULO VIII - Das disposições Gerais ou Transitórias: Art. 9º Todos os funcionários deverão apresentar-se ao trabalho no horário determinado em escala de revezamento, devidamente uniformizados, (Calça jeans e camisa branca ou Jaleco caracterizado com os símbolos do HESFA e da UFRJ), e portando crachá de identificação, disposto em área acima da cintura. Art. 10 O pessoal de Enfermagem não poderá receber de clientes ou familiares, pagamentos referentes aos serviços prestados durante sua jornada normal de trabalho, sob pena das sanções previstas em Lei. Art. 11 O pessoal de Enfermagem ao ser admitido (Por posse, transferência, readaptação ou contratação) deverá apresentar além do registro profissional, nada consta fornecido pelo COREN informando se o mesmo encontra-se regularizado com suas obrigações financeiras com o Conselho Regional de Enfermagem (de acordo com o Art.
Página 10 de 12

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

74 – Dos Deveres Disciplinares – Capítulo VI do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem). Art. 12 O pessoal de Enfermagem deverá apresentar anualmente ao Departamento de Recursos Humanos do HESFA, comprovante de quitação da anuidade em exercício. Art. 13 Os casos omissos neste regimento serão resolvidos pelo Enfermeiro Responsável Técnico (Coordenador de Enfermagem) e se este não puder resolver, pelo Coordenador da UCB. 4. CONSIDERAÇÕES FINAIS Art. 13 Este Regimento Interno/Manual de Organização do Serviço de Enfermagem é o instrumento administrativo normativo que, não só orienta o processo de trabalho da equipe como também dá o respaldo legal ao seu exercício. Sua utilização e aplicação são efetivas, e deve ser acompanhada, regulada e avaliada pelos demais instrumentos administrativos, que devem ser elaborados com clareza e atualizados de acordo com as mudanças organizacionais. 5. BIBLIOGRAFIA KURCGANT, P. Administração em Enfermagem. Editora Pedagógica e Universitária Ltda. – 199. FELDMANN, M. Administração do Serviço de Enfermagem, Sociedade Beneficente São Camilo, São Paulo, S//d. MARX, L.C. Manual de Gerenciamento de Enfermagem. Rufo, São Paulo, 1998. OLIVEIRA, D.P.R. Sistemas, Organização & Métodos, Editora Atlas, São Paulo, 1994. PUC–MG Modelo de Regimento Interno do Serviço de Enfermagem: Disciplina Administração Aplicada à Enfermagem, S//d. (mimeo.).

Página 11 de 12

Procedimento de Execução de Atividade

Código Emitido por: PE-MORISEWashington Ramos Castro 611. x Data: Aprovado por: 28/07/2009 Andreia Oliveira Vicente Título: Manual de Organização – Regimento Interno: Serviço de Enfermagem da UCB.

UFMG: Escola de Enfermagem: Modelo de Instrumentos Administrativos do Serviço de Enfermagem. Disciplina Administração Aplicada à Enfermagem, S//d. (mimeo.) Administração Aplicada à Enfermagem. E.E.U.F.M.G. Lei. Nº 8.112/90 – Lei do Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais. Lei. Nº 7498/86 – Lei do Exercício Profissional. Decreto Nº 94.406/87 – Regulamentação da Lei. Nº 7498/86. Decisão COREN-MG 38/95

Página 12 de 12

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->