P. 1
Biologia II - CORRIGIDO

Biologia II - CORRIGIDO

5.0

|Views: 5.678|Likes:
Publicado porKrowl

More info:

Published by: Krowl on Aug 13, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

ESCOLAS PADRE ANCHIETA

* exercícios para o 3º. BIMESTRE

Valor = 2,0

ENSINO MÉDIO * Bio1 e 2 – Profªs Cláudia e Juliana Nome: ___________________________________nº _______ 3a. série ____ data: 17/08/2009 Roteiro de Estudos de Biologia. ENTREGA EM FOLHA À PARTE, IMPRETERIVELMENTE NO DIA 17/08/09, PARA O PROFESSOR DA PRIMEIRA AULA.

BIOLOGIA 2 – CAP. 8, 10 e 11.
Cap8 – Sistema Nervoso. 1. A que funções principais estão relacionados o telencéfalo, diencéfalo, mesencéfalo, cerebelo e bulbo? memória, fala, olfato, paladar, raciocionio e dos movimentos em geral. atividades musculares e glandulares, e também com o sono,o apetite e as emoções.

Telencéfalo Diencéfalo

Mesencéfalo visão dos vertebrados (exceto nos mamiferos que está relacioNada com a audição). O cerebelo é um órgão que faz parte do Sistema Nervoso suprasegmentar, que se origina da parte dorsal do metencéfalo. A palavra cerebelo origina-se do latim e significa "pequeno cérebro". Sua função básica é a de modular e regular a função motora, coordenando os movimentos, regulando o equilíbrio, o tônus muscular e mantendo a postura. Bulbo 2. respiração e digestão. Relacione as partes que compõem o S.N. Central e o S.N. Periférico dos vertebrados.

O sistema nervoso central é aquele localizado dentro do esqueleto axial (cavidade craniana e canal vertebral), composto por encéfalo e medula espinhal; o sistema nervoso periférico, composto por nervos cranianos e raquidianos, é aquele que se localiza fora deste esqueleto
3. Conceitue: nervo, nervo motor, nervo sensorial. Nervo: Um nervo é uma estrutura de forma semelhante a um cabo, constituido de

axônios e dendritos.

Nervo motor: Nervo motor é o nervo que envia, primariamente, a mensagem ao músculo

para que haja contração. Nervo Sensorial: O nervo aferente conduz o potencial de ação gerado pela ativação do receptor para o SNC penetrando na medula espinhal por meio das raízes dorsais
4. O que é um arco reflexo? Exemplifique.

O ato reflexo é a reação involuntária rápida, consciente ou não, que visa uma proteção ou adaptação do organismo sendo originado de um estímulo externo antes mesmo do cérebro tomar conhecimento do estímulo periférico, conseqüentemente, antes deste comandar uma resposta

5.

Esquematize um neurônio apontando com setas e legendas as seguintes estruturas: 1 - corpo celular 4 - célula de Schwann 2 - terminações axônicas 5 - axônio 3 - bainha de mielina 6 - nodo de Ranvier

6.

Quando um neurônio é estimulado, várias alterações elétricas ocorrem em sua membrana (axônio), as quais são basicamente comandadas pelos movimentos de íons. Quando o nível do estímulo é suficiente forma-se o impulso nervoso. a) Quais são os íons que comandam estas alterações elétricas que formam o impulso nervoso?

Sódio e Potássio
b) Que nome se dá à região entre os neurônios, onde ocorre a transmissão do impulso?

Sinapse

7.

Explique a diferença entre o S.N. Simpático e Parassimpático, citando seus principais neurotransmissores.

No sistema simpático, logo depois que o nervo espinhal deixa o canal espinal, as fibras préganglionares abandonam o nervo e passam para um dos gânglios da cadeia simpática, onde farão sinapse com um neurônio pós-ganglionar. No sistema parassimpático, as fibras pré-ganglionares normalmente seguem, sem interrupção, até o órgão que será controlado, fazendo então sinapse com os neurônios pósganglionares. Dessa maneira percebe-se que os neurônios pré-ganglionares do simpático são curtos e os pós-ganglionares são longos; no parassimpático ocorre o inverso

Cap. 10 – Sistema Endócrino. 8. Diferencie uma glândula endócrina, exócrina e mista. Dê exemplos.

Glândulas exócrinas eliminam suas secreções para fora do corpo, como é o caso das glânduas sudoríparas, sebáceas e mamárias. Glândulas endócrinas eliminam suas secreções na corrente sangüínea, como a hipófise. Glândulas mistas, como os testículos e o pâncreas, que eliminam tanto para fora quanto para dentro da corrente sangüínea

9.

Elabore uma tabela-síntese que contenha as glândulas endócrinas humanas, seus principais hormônios e respectivas funções.

MAIS SIMLES – MAIS ABAIXO TEM UMA TABELA , MAS É MUITO GRANDE
Glândula Hipófise: Hormônio: adeno-hipófise hormônio estimulante do crescimento, hormônio tireotrófico, hormônio adrecorticotrófico e prolactina Hormonio ADH - Aumenta a absorção de água nos túbulos renais Hormônio Oxitocina: Hormônio que provoca a contração uterina durante o parto; também age sobre a ejeção do leite nas glândulas mamárias. Glândula tiróide ou tireóide: tireóide produz dois hormônios: triiodotironina e tiroxina que regulam o metabolismo celular. Glândula paratireóides: Hormônio paratormônio: que regula o metabolismo do cálcio e do fósforo

Glandula pâncreas: é uma glândula anfícrina ou mista formad por dois tipos de estruturas: os ácinos e as ilhotas de Laugerhans. Hormônios: Os ácinos têm função exócrina, produzindo e secretando o suco pancreático, constituído por enzimas digestivas As ilhotas de Laugerhans são células de secreção interna (endócrinas). Cerca de 70% das ilhotas são células beta, que produzem insulina, sendo as restates as células alfa que secretam o glucagon. A insulina, e o glucagon são hormônios protéicos, cuja função é regular o nível de glicose no sangue. Glândula Medula (ADRENAIS) Hormônio: As glândulas adrenais ou supra-renais estão localizadas acima dos rins no homem ou próximo aos mesmos, na maioria dos vertebrados. Constam de duas partes, a interna chamada de medula e a externa que corresponde ao córtex. A medula da supra-renal secreta adrenalina ou epinefrina e noreradrenalina ou norepinefrina usada para colocar o organismo na chamada situação de emergência. Esses dois hormônios aumentam a intensidade do metabolismo e o nível de glicose no sangue, acelerando os ritmos cardíaco e respiratório. Os principais hormônios do córtex supra-renal são: aldosterona, cortisona e corticosterona. A aldosterona é chamada de mineralocorticóide por regular os níveis de Na+ e K+ no sangue. A cortisona atua no aumento da glicose no sangue, daí ser chamado de glicocorticóide. Também favorece a utilização de gorduras para fins energéticos e exerce ação antiinflamatória. A corticosterona tem função mineralocorticóide e pequena atividade glicocorticóide. Dá-se o nome de hipoadrenalismo à insuficência dos hormônios corticoadrenais e provoc a doença de Addison, cujo quadro clínico é emagrecimento, astenia, escessiva pegmentação da pele e alterações gastrintestinais com võmitos e diarréia. Glândula Testículos: Hormônio: O hormônio estimulante das células intersticiais (ICSH) é produzido na hiófise anterior ( testosterona ) LADIR DIZ : - TESTOSTERONA É MARA ! ( momento de descontração ) Os principais efeitos da testosterona são o desenvolvimento dos órgãos sexuais e o aparecimento dos caracteres sexuais secundários. Glândula Ovário: Hormônio: Os hormônios produzidos no ovários são os estrógenos e a progesterona. Os estrógenos, hormônios sexuais femininos, são responsáveis pela regulação do ciclo menstrual e pelo desenvolvimento dos caracteres seuxais secundários que aparecem durante a puberdade; também provocam o fenômeno do estro ou cio nas fêmeas dos mamíferos. Os estrógenos são produzidos nos folículos ovarianos, estimulados pelo FSH. A progesterona é produzida pelo corpo amarelo que se forma no folículo de Graaf após a ovulação. A principal função de progesterona é a preparação do organismo feminino para a gestação, isto é, prepara o útero para a recepção e o desenvolvimento do embrião. A produção da progesterona é estimulada pelo LH.

Principais hormônios humanos
GLÂNDULA HORMÔNIO FUNÇÃO

Adrenocorticotrófico (ACTH)

Estimula o córtex adrenal.

Estimula a tireóide a secretar seus principais hormônios. Sua produção Tireotrófico (TSH) ou tireotrofina é estimulada pelo hormônio liberador de tireotrofina (TRH), secretado pelo hipotálamo.

Adeno­hipófise ou lobo   anterior da hipófise

Atua no crescimento, promovendo o alongamento dos ossos e estimulando a síntese de proteínas e o desenvolvimento da massa muscular. Também aumenta a Somatotrófico (STH) ou utilização de gorduras e inibe a Hormônio do Crescimento (GH) captação de glicose plasmática pelas células, aumentando a concentração de glicose no sangue (inibe a produção de insulina, predispondo ao diabetes). Gonadotróficos (sua produção é estimulada pelo hormônio liberador de gonadotrofinas GnRH - secretado pelo hipotálamo) Folículo estimulante (FSH) Na mulher, estimula o desenvolvimento e a maturação dos folículos ovarianos. No homem, estimula a espermatogênese. Na mulher estimula a ovulação e o desenvolvimento do corpo lúteo. No homem, estimula a produção de testosterona pelas células instersticiais dos testículos. Estimula a produção de leite pelas glândulas mamárias. Sua produção acentua-se no final da gestação, aumenta após o parto e persiste enquanto durar o estímulo da sucção.

Imagem: AVANCINI & FAVARETTO. Biologia – Uma abordagem evolutiva e ecológica. Vol. 2. São Paulo, Ed. Moderna, 1997.

Luteinizante (LH)

Prolactina ou hormônio lactogênico

Antidiurético (ADH) ou vasopressina Regula o volume de urina, aumentando a permeabilidade dos túbulos renais à água e, conseqüentemente, sua reabsorção. Sua produção é estimulada pelo aumento da pressão osmótica do sangue e por hemorragias intensas. O etanol inibe sua secreção, tendo ação diurética.

Neuro­hipófise ou lobo   posterior da hipófise
(não produz hormônios; libera na circulação dois hormônios sintetizados pelo hipotálamo)

Ocitocina

Na mulher, estimula a contração da musculatura uterina durante o parto e a ejeção do leite. No homem, provoca relaxamento dos vasos e dos corpos eréteis do pênis, aumentando a irrigação sangüínea.

Imagem: AMABIS & MARTHO. Conceitos de Biologia Volume 2. São Paulo, Editora Moderna, 2001.

Lobo intermédio da   hipófise  

Hormônio melanotrófico ou melanocortinas (MSH) ou intermedinas

Estimulam a pigmentação da pele (aceleram a síntese natural de melanina) e a síntese de hormônios esteróides pelas glândulas adrenal e gonadal. Ainda interferem na regulação da temperatura corporal, no crescimento fetal, secreção de prolactina, proteção do miocárdio em caso de isquemia, redução dos estoques de gordura corporal (*) etc.

(*) A leptina, hormônio secretado pelas células do tecido adiposo, ao ser liberada na circulação   periférica, atua sobre o hipotálamo, inibindo o apetite. A ligação da leptina aos receptores hipotalâmicos   estimula a secreção de MSH que, por sua vez, se liga a outros neurônios, responsáveis pela diminuição do   apetite. Entretanto, a perda de peso observada com o tratamento com MSH sugere também sua ação   direta na mobilização dos depósitos de gordura.   

Tireóide

Tiroxina (T4) e triiodotironina (T3)

Regula o desenvolvimento e o metabolismo geral.

Calcitonina

Regula a taxa de cálcio no sangue, inibindo sua remoção dos ossos, o que diminui a taxa plasmática de cálcio.

Paratireoídes 

Paratormônio

Regula a taxa de cálcio, estimulando a remoção de cálcio da matriz óssea (o qual passa para o plasma sangüíneo), a absorção de cálcio dos alimentos pelo intestino e a reabsorção de cálcio pelos túbulos renais, aumentando a concentração de cálcio no plasma.

Pâncreas 

Aumenta a captação de glicose pelas células e, ao mesmo tempo, inibe a utilização de ácidos graxos e estimula sua deposição no Insulina tecido adiposo. No fígado, (Ilhotas de Langerhans estimula a captação da células beta) glicose plasmática e sua conversão em glicogênio. Portanto, provoca a diminuição da concentração de glicose no sangue. Ativa a enzima fosforilase, que fraciona as moléculas Glucagon de glicogênio do fígado em (Ilhotas de Langerhans - moléculas de glicose, que passam para o sangue, células alfa) elevando a glicemia (taxa de glicose sangüínea).

Imagem traduzida: www.mds.qmw.ac.uk/.../ glands/Pancreas.htm

Adrenais ou Supra­renais 

Glicocorticóides (principal: Cortisol)

córtex

Estimulam a conversão de proteínas e de gorduras em glicose, ao mesmo tempo que diminuem a captação de glicose pelas células, aumentando, assim, a utilização de gorduras. Essas ações elevam a concentração de glicose no sangue, a taxa metabólica e a geração de calor. Os glicorcoticóides também diminuem a migração de glóbulos brancos para os locais inflamados, determinando menor liberação de substâncias capazes de dilatar as arteríolas da região; conseqüentemente, há diminuição da reação inflamatória. Aumentam a reabsorção, nos túbulos renais, de água e de íons sódio e cloreto, aumentando a pressão arterial. Desenvolvimento e manutenção dos caracteres sexuais secundários masculinos. Promove taquicardia (batimento cardíaco acelerado), aumento da pressão arterial e das freqüências cardíaca e respiratória, aumento da secreção do suor, da glicose sangüínea, da atividade mental e constrição dos vasos sangüíneos da pele.

Mineralocorticóides (aldosterona)

Andrógenos

Imagens: AVANCINI & FAVARETTO. Biologia – Uma abordagem evolutiva e ecológica. Vol. 2. medula São Paulo, Ed. Moderna, 1997.

Adrenalina

Testículos  
Promove o desenvolvimento e o crescimento dos testículos, além do desenvolvimento dos caracteres sexuais Testosterona (andrógeno) secundários masculinos, aumento da libido (desejo sexual), aumento da massa muscular e da agressividade.

<B< b>

Ovários  

Estrógenos

Promove o desenvolvimento dos caracteres sexuais femininos e da parede uterina (endométrio); estimula o crescimento e a calcificação óssea, inibindo a remoção desse íon do osso e protegendo contra a osteoporose; protege contra a aterosclerose (deposição de placas de gorduras nas artérias). Modificações orgânicas da gravidez, como preparação do útero para aceitação do óvulo fertilizado e das mamas para a lactação. Inibe as contrações uterinas, impedindo a expulsão do feto em desenvolvimento

Progesterona

10. O seguinte texto foi extraído do folheto "VOCÊ TEM DIABETES? COMO IDENTIFICAR", distribuído pela
empresa Novo Nordisk: “A glicemia (glicose ou açúcar no sangue) apresenta variações durante o dia, aumentando logo após a ingestão de alimentos e diminuindo depois de algum tempo sem comer. A elevação constante da glicose no sangue pode ser sinal de diabetes. [...]" a) Por que nos não-diabéticos a glicemia aumenta logo após uma refeição e diminui entre as refeições?

Após uma refeição, os açúcares ingeridos e digeridos são absorvidos pelo sangue no intestino delgado. A insulina, hormônio produzido no pâncreas, estimula a assimilação do açúcar do sangue para as células do corpo (para consumo e formação de reservas). Assim, por efeito da insulina, a glicemia se reduz porque parte da glicose do sangue é conduzida para as células do corpo.
b) Explique por que uma pessoa com diabetes melito apresenta glicemia elevada constante.

A diabetes melito é uma doença caracterizada por anomalias na produção de insulina. No diabético, a passagem de açúcar do sangue para as células é mais lenta e conseqüentemente o sangue retém glicose em níveis elevados por mais tempo.

11. Mulheres que têm glândula tireóide preguiçosa tem menos risco de ter câncer de mama, de acordo com estudo da universidade do Texas (EUA). A tireóide é uma glândula que fica na parte anterior do pescoço e ajuda a regular,entre outras coisas, os batimentos cardíacos, o metabolismo e o humor. O estudo sugere que a hipofuncao dessa glândula – o hipotireoidismo, retarda o desenvolvimento do câncer quando ele já existe. Para outros pesquisadores, no entanto, ainda é um assunto controverso. Analisando a notícia e utilizando conhecimentos correlatos, responda as questões abaixo. A) Que relação pode ser encontrada entre o hipotireoidismo e a velocidade de disseminação de um câncer.

hipotireoidismo resulta em um metabolismo mais lento que resulta em uma disseminação mais lenta do câncer
B) Que hormônios são secretados por uma glândula tireóide normal? Como é regulada tal secreção?

A tireóide é regulada pelo hormônio tireotrófico (TSH) da adeno-hipófise. Seus hormônios - tiroxina e triiodotironina - requerem iodo para sua elaboração.
C) Para produção de seus hormônios, a tireóide se utiliza de um íon. Que elemento da dieta é esse? Sal Cap.11– Sistema Reprodutor. 12. Quais são os hormônios sexuais presentes na espécie humana?

12) Estrógeno, Progesterona e Andrógenos

13. Explique a função do LH, da testosterona e do FSH no sexo masculino.

O hipotálamo libera FATORES LIBERADORES DOS HORMÔNIOS GONADOTRÓFICOS que fazem a hipófise liberar FSH (hormônio folículo estimulante) e LH (hormônio luteinizante). FSH à estimula a espermatogênese pelas células dos túbulos seminíferos. LH à estimula a produção de testosterona pelas células intersticiais dos testículos à características sexuais secundárias, elevação do desejo sexual. TESTOSTERONA Efeito na Espermatogênese. A testosterona faz com que os testículos cresçam. Ela deve estar presente, também, junto com o folículo estimulante, antes que a espermatogênese se complete.

14. Dê o nome e a função do hormônio produzido pela placenta.

O estriol produzido pela placenta é feito a partir de um hormônio chamado DHEA (desidroepiandrosterona), Aumenta a imunidade; Diminui o risco de doenças cardíacas; Melhora o controle do açúcar no sangue, reduzindo o risco de diabetes; Previne e reverte a osteoporose; Protege contra alguns tipos de câncer; Reverte o efeito de aceleração do envelhecimento provocado pelo cortisol, o hormônio do estresse.

15. Foram feitas medidas diárias das taxas dos hormônios: luteinizante (LH), folículo estimulante (FSH), estrógeno e progesterona, no sangue de uma mulher adulta, jovem, durante vinte e oito dias consecutivos. Os resultados estão mostrados no gráfico. Quais são os períodos mais prováveis de ocorrência da menstruação e da ovulação? Justifique.

E, A ( FALTA O PORQUE =( _ )

16. A gravidez em seres humanos pode ser evitada, I - impedindo a ovulação. II - impedindo que o óvulo formado se encontre com o espermatozóide. III - impedindo que o zigoto formado se implante no útero. Dentre os métodos anticoncepcionais estão:

A) as pílulas, contendo análogos sintéticos de estrógeno e de progesterona.
B) a ligadura (ou laqueadura) das tubas uterinas. Os métodos A e B atuam, respectivamente, em a) I e II. b) I e III. c) II e I. d) II e III. e) III e I.

http://www.oidealista.com/saude.htm < < NÃO PRECISA ENTRAR . ( TEM FRATURAS E OUTRAS COISAS ) http://www.grupoescolar.com/materia/sistema_endocrino.html http://www.afh.bio.br/endocrino/endocrino2.asp - LINK DA TABELA

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->