P. 1
Aula Em Papel Vegetal

Aula Em Papel Vegetal

|Views: 7.374|Likes:
Publicado porMary Peres

More info:

Published by: Mary Peres on Aug 17, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/30/2012

pdf

text

original

Aula em papel vegetal

Tinta acrílica branca Seca com rapidez e normalmente
é aplicada pela parte de trás do papel. Não molha nem enruga o material e dá uma cor uniforme. Quando, dependendo do desenho, tiver que aplicar duas demãos, é preciso deixar secar entre uma aplicação e a outra. A consistência fluída é a mais indicada e você deve trabalhar com um pincel de cerdas macias.

Canetas hidrocor de tinta permanente ou ao álcool

Substituem muito bem os lápis de cor polychromo e são encontradas em todas as cores. Dão um efeito muito especial pois quando o álcool evapora a cor se define rapidamente. Secam de maneira quase instantânea. As mais recomendáveis são as que têm duas pontas ou a forma de pincel. Geralmente

são aplicadas pela parte de trás do papel.

Para fazer o boleado de uma flor é importante trabalhar com naturalidade o movimento da mão. As setas do desenho ao lado indicam o sentido que deve manter o movimento da mão quando trabalhar com o boleador.

O botão ou o centro da flor deve ser feito com linhas paralelas e envolventes. A pressão exercida em cada traço deve ir diminuindo aos poucos. Nas pétalas grandes e abertas os traços se dirigem desde a borda até a base do botão. Sempre é preciso respeitar a forma do desenho e trabalhar com movimentos levemente ondulados.

Para conseguir um bom boleado, deve observar a profundidade das pregas do desenho. A direção do traço se dirige desde a borda externa ao nó do laço. A grossura do boleado será proporcional ao efeito desejado. Para fazer os traços mais grossos é preciso várias passadas do boleador esfumador. Quando trabalhamos linhas finas, somente é necessário uma suave pressão.

Folha
Divida o desenho com uma linha para fazer a nervura central e servir de guia. Os traços mais grossos requerem várias passadas do boleador esfumador. E para as linhas finas só é preciso exercer uma leve pressão

Em um dos lados o traço é feito desde a nervura para a borda externa. E do outro lado, exatamente o contrário.

Algodão e cera

Prepare uma bolinha de algodão para aplicar cera em pasta incolor para piso ou calçado sobre o desenho pintado. É ideal para trabalhar áreas grandes.
Cotonetes

São muito úteis para suavizar as cores aplicadas com lápis de cor polychromo em áreas intermediárias como por exemplo as pétalas das flores.
Esfuminho: É usado para suavizar a cor dos lápis de cor polychromo em ângulos, onde é

impossível chegar bem com os cotonetes. Geralmente tem a forma de lápis. São fabricados com papel secante enrolado sobre si mesmo e à medida que vai sendo usado, é preciso fazer a ponta com um estilete.

Esta ferramenta é usada para esfumar áreas pequenas. Se colocar muita quantidade de algodão terá preparado um cotonete caseiro. Caso contrário, pode usar como se fosse um esfuminho.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->