Você está na página 1de 1

Construido em 27 a.C, substituindo uma construo menor, dedicada a Jupter, arquitetada por Marco Vispnio Agripa.

A prova da autoria se encontra nas palavras cravadas no porto de acesso ao templo, que dizem: Construido por Marco Agrippa, filho de Lcio, pela terceira vez cnsul. Como o nome o sugere, o Panteo de Roma fora dedicado a "todos os deuses", ou, mais exactamente, s sete divindades planetrias que justificam os nichos com altares existentes no interior da cella. Somente quatro decadas mais tarde, o templo foi reconstruido sob as ordens do Imperador Adriando, que segundo revela alguns indcios, teria sido o arquiteto da obra e desejava abrigar todas as divindades romanas e estrangeiras no mesmo lugar. Essa sua ideia ocorreu apos diversas viagens que o mesmo realizou da poro oriental do imperio e da sua expressa admirao pelas praticas e costumes de alguns povos conquistados por roma. Durante o perodo de cristianizao e esfacelamento do Imprio Romano, o Panteo de Agripa s foi mantido graas ao empenho de sacerdotes da prpria Igreja. No ano de 608, com o mundo romano dominado por outros povos, o rei bizantino Flvio Focas entregou a construo para as mos do papa Bonifcio IV, que transformou o lugar em uma igreja crist dedicada Santa Maria e a Todos os Santos. Dessa forma, o templo se livrou dos atos de vandalismo que marcaram o incio da Idade Mdia. Eventualmente, o termo "panteo" passou a significar tanto o conjunto de deuses quanto o templo especfico a eles devotado. Atualmente, "panteo" o termo designado para um mausolu que abriga os restos mortais de diversas pessoas notveis.