Você está na página 1de 2

CICLO HIDROLGICO (SLIDE)

PROCESSOS VERTICAIS Precipitao, interceptao, evapotranspirao, evaporao, infiltrao, e percolao;

36% da energia solar para evaporao na terra e no mar; A gua evapora e fica em mdia 10 dias na atmosfera; Precipitao maior que a evapotranspirao (fluxo positivo); Nos oceanos o fluxo negativo;

Interceptao

Escoamento da bacia

Fluxo hortoniano adotado para bacias maiores (10 15 km2);

ESCOAMENTO EM RIOS E RESERVATRIOS: Efeitos principais: armazenamento e gravidade/rugosidade; Efeitos antrpicos: alteraes produzidas pelo homem no ecossistema podendo causar alteraes no ciclo hidrolgico. (nvel global: efeito estufa, radiao trmica, poluio area nvel local: obras hidrulicas sobre rios, desmatamento) VARIABILIDADE NATURAL: ocorre devido condicionantes sem efeitos antrpicos; MODIFICAO CLIMTICA: ocorre devido aos efeitos antrpicos; BACIA HIDROGRFICA: Definida por uma seo de rio; Representa toda a rea de contribuio superficial em que a gua escoa por gravidade; Feita por delimitao grfica ou atravs de geoprocessamento; O divisor de gua subterrneo, pode ser diferente do superficial; Efeito maior para bacias pequenas; REA DE DRENAGEM: A vazo de um rio depende da rea da bacia. Q=q.A PRINCIPAIS VARIVEIS Comprimento do rio principal: um indicador da caracterstica da bacia e indiretamente da rea Declividade mdia do rio principal: influencia as vazes mxima e mnimas. (Ex maior declividade maior pico e menor vazo de estiagem) Densidade de drenagem: maior densidade, maior escoamento e volume de escoamento. Desnvel

CARACTERIZAO rea de drenagem de uma bacia (A) : pode ser determinada por planmetro ou por tcnicas de geoprocessamento; Comprimento do rio principal (L): para cada bacia existe um rio principal. Define-se o rio principal de uma bacia hidrogrfica como aquele que drena a maior rea no interior da bacia. A medio do comprimento do rio pode ser realizada por curvmetro ou por geoprocessamento; Declividade mdia do rio (Sm) :

Sm

li S i H(0,85L) H(0,10L) S m i 1 0,75L L