P. 1
Apostila Sobre Componentes Eletronicos

Apostila Sobre Componentes Eletronicos

|Views: 20.642|Likes:
Publicado porRomuloCE

More info:

Published by: RomuloCE on Aug 24, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/20/2013

pdf

text

original

Componentes Eletrônicos

Índice Introdução....................................................................................................................01 Fusíveis........................................................................................................................01 Resistores....................................................................................................................02 Indutores......................................................................................................................05 Capacitores..................................................................................................................06 Diodos..........................................................................................................................09 Transformadores..........................................................................................................12 Transistores..................................................................................................................14 Introdução Tensão È a força que empurra os elétrons . Corrente É o fluxo de elétrons Reatância É a propriedade de um elemento de mudar suas características de acordo com um outro elemento. Impedância É a associação de uma resistência e uma reatância. Potência ativa É a que realiza trabalho no circuito, é representada pela letra P e sua unidade é W. Potência reativa: É a que é devolvida a fonte, é representada pela letra Pr e sua unidade é VAr. Potência aparente: É soma da ativa e reativa, é representada pela letra Pa e sua unidade é VA. Tiristores: São dispositivos similares a diodos que funcionam como interruptores Que um vez fechados por um sinal de controle só pode ser aberto através de uma chave. Lâmpadas Convertem energia elétrica em luminosa através de vários princípios, podem ser divididas em dois grupos: a gás e incandescente. Acopladores óticos São dispositivos que transferem informações via óptica, podem ser feitos com um led e um foto - dispositivo (diodo, transistor, SCR, etc) Buzzer Dispositivo que emite um som audível distinto, quando aplicada uma tensão continua(DC) em seus terminais. Transdutores de movimento Convertem movimento em energia elétrica. Sensores de efeito Hall Detectam movimento produzindo uma tensão proporcional. Magnetômetros de ressonância Detectam movimento gerando um sinal de frequência determinada. Baterias Produzem energia elétrica apartir de reações químicas, podem ser de dois tipos secundarias e primarias, dependendo respectivamente de serem recarregáveis ou não. PCBS (printed circuit boards) Placas de circuito impresso. Varistores tambem denominados MOVs (metal oxide varistor) ou supressores de transitórios, são dispositivos que limitam a voltagem aplicada a um circuito, cortando o circuito fisicamente quando a mesma for superior a uma voltagem máxima especificada e absorvendo a energia resultante.

1

Fusíveis São componentes destinados a proteção de circuitos contra correntes excessivas. Constituição São constituídos de fios especiais que se partem, quando por eles passa uma corrente superior a especifica em seu corpo. Verificação do fusível Pode ser verificado visualmente ou através de um ohmimetro. Leitura Condição do fusível fio partido aberto alta resistência aberto baixa resistência bom Tempo de ação Existem três tipos básicos, de ação rápida, normal e retarda. Fusíveis comerciais Algum fusíveis comercias: 0,1A 0,315A 0,125A 0,35A 0,15A 0,4A 0,2A 0,5A 0,25A 0,8A 0,3A 1A

1,25A 1,5A 1,6A 2A 2,5A 3A

3,15A 3,5A 3,15A 3,5A 4A 5A

6A 7A 8A 9A 10A 15A

20A 25A 30A 40A 50A

Disjuntores Realizam as mesmas funções que um fusível, a diferença é que não se destroem podendo ser reconectados, servindo como interruptores. Resistores Componente que possui a propriedade da resistência, é representado pela letra R e sua unidade é o ohm. Resistência È a propriedade do resistor de se opor a passagem da corrente elétrica. Tipos de resistores São divididos em duas categorias, fixos e variáveis Resistores fixos Existem são eles: filme carbono, filme metálico, fio Resistores ajustáveis São os potenciômetros ou trimpots, devido as diversas aplicações existem vários modelos.

2

LDR (light depend resistor) È um resistor controlado por luz sua resistência no claro é de aprox 200 ohms e no escuro aprox 1Mohms. Resistores controlados por temperatura PTC (coeficiente de temperatura positivo): Sua resistência é diretamente proporcional a temperatura. Sua resistência a 00C é de 500 ohms e a 500 é de 1500 ohms. NTC (coeficiente de temperatura negativo): Sua resistência é inversamente proporcional a temperatura. Magnetoresistores São controlados pelo campo magnético, conforme este aumenta sua resistência aumenta. Resistores especiais Existem resistores que são produzidos especialmente para determinada aplicação, portanto não fique surpreso se você vir um resistor de 5K7 /20W Especificações Técnicas São especificados pelo tipo, potencia, tolerância e o valor Tabela de resistores comerciais 1.0ohm 1.1ohm 1.2ohm 1.3ohm 1.5ohm 1.6ohm 1.8ohm 2.0ohm 2.2ohm 2.4ohm 2.7ohm 3.0ohm 3.3ohm 3.6ohm 3.9ohm 4.3ohm 4.7ohm 5.1ohm 5.6ohm 6.2ohm 6.8ohm 7.5ohm 8.2ohm 9.1ohm Para determinar os outros valores multiplique os valores da tabela por: 10, 100, 1000 ou 1000000.

Associação de Resistores Uma forma de se obter uma resistência de um determinado valor, é se associando resistências, de duas formas: em série e em paralelo. Associação em Série Na associação em série, o resultado será igual a soma de todas as resistências.

3

Associação em Paralelo Quando associamos resistências em paralelo, obteremos um resistor de menor valor que pode ser calculado com a seguinte fórmula: Rt = 1/(1/r1 + 1/r2 + 1/Rn) Potencia A potencia dos resistores são identificadas pelo tamanho do mesmo, as mais comuns são : 1/8 W , ¼W , ½ W , 1W , 3W, 5W. Resistência de um condutor A resistência de um condutor depende de: Seu comprimento Seção reta Material temperatura Código de cores cor 1º anel 2º anel preto 0 marrom 1 1 vermelho 2 2 laranja 3 3 amarelo 4 4 verde 5 5 azul 6 6 violeta 7 7 cinza 8 8 branco 9 9 prata dourado No quarto anel onde tiver o – a tolerância é 20%. x 3º anel x1 x 10 x 100 x 1000 x 10000 x 100000 x 1000000 x 0,01 x 0,1 4º anel 1% 2% 3% 4% 10% 5%

Código de cores especiais Existem resistores que possuem mais de 4 anéis em seus encapsulamento, este devem ser lidos da seguinte forma: - Para ler um resistor com 5 faixas : 1¼ faixa: Algarismo significativo 2¼ faixa: Algarismo significativo 3¼ faixa: Algarismo significativo 4¼ faixa: N¼ de zeros 5¼ faixa: Tolerância - Para ler um resistor com 6 faixas : 1¼ faixa: Algarismo significativo 2¼ faixa: Algarismo significativo 3¼ faixa: Algarismo significativo 4¼ faixa: N¼ de zeros 4

5¼ faixa: Tolerância 6¼ faixa: Temperatura Propriedades dos resistores Se opor a passagem da corrente elétrica Tensão sempre em fase com a corrente. É um bipolo ôhmico. È inversamente proporcional a potência. È inversamente proporcional a corrente. È diretamente proporcional a tensão. Teste de resistores Leia o valor do resistor com o código de cores Coloque o ohmimetro em uma escala superior ao valor lido Faça o ajuste de zero curo circuitando as pontas de prova do ohmimetro. Meça o resistor , se ele apresentar resistência dentro da tolerância especificada é porque esta bom. Indutor Componente que armazena energia magnética, possuindo a propriedade da indutância. indutância É a propriedade do indutor de se opor as correntes do circuito, o símbolo que representa a indutância é a letra L e é medida em henry. Tipos de indutor Existem dois tipos de indutores, fixos ou variáveis. Os fixos são constituídos de um fio enrolado a redor de um nucleo que pode ser ar, ferro ou ferrite. Os ajustáveis possuem núcleo móvel podendo ser ajustado externamente. Reatância Indutiva É a oposição do indutor a passagem da corrente alternada(CA). O símbolo que representa a reatância indutiva é o (XL) e é medido em ohms. Circuito Indutivo Composto somente de indutores. Propriedades do indutor Em corrente continua o efeito da indutância só aparece, quando se liga ou desliga o circuito. É um curto em corrente continua(regime permanente). Em tensão alternada(Vca) atrasa a corrente em 90 em relação a tensão. Em tensão alternada(Vca) adianta a tensão em 90 em relação a corrente. Armazenada energia magnética. A reatância indutiva é diretamente proporcional a frequência. Descarrega pelo terminal oposto ao qual carregou. 5

É um bipolo não ôhmico. São especificados pelo seu valor nominal. Associação de indutores Série: soma-se as indutância. Paralelo: é o inverso das soma dos inversos. Medida de indutores Para medirmos indutância de uma bobina, necessitamos de instrumentos especiais de laboratório. É uma medida pouco comum justamente por isso. Valores de indutores Os fatores que influenciam no valor do indutor são: numero de espiras, espaçamento entre elas, diâmetro da bobina, substância enrolada na bobina, diâmetro do fio, numero de camadas, tipo de enrolamento e a forma da bobina. Indutores comerciais 1.0H 1.1H 1.2H 1.3H 1.5H 1.6H 1.8H 2.0H 2.2H 2.4H 2.7H 3.0H 3.3H 3.6H 3.9H 4.3H 4.7H 5.1H 5.6H 6.2H 6.8H 7.5H 8.2H 9.1H Para obter os demais valores basta multiplicar por: 10-3, 10-6. Formulas Para corrente alternada(CA): XL=WL W=2PiF I(t)=I máx sen (wt-90) Para corrente continua(CC) I(t)=I máx (1-e-t/J ) VL=V.e-t/J J = L/R onde: VL = tensão no indutor I(t) = corrente em um determinado instante T J = constante de tempo W = velocidade angular F = freqüência Pi = 3,14 Capacitor Componente que armazena energia elétrica, possuindo a propriedade da capacitância.

6

capacitância É a propriedade do capacitor apresenta armazenando mais ou menos cargas elétricas, o símbolo que representa a capacitância é a letra C e é medida em farad. C=Q/V onde: C = capacitância medida em farad. Q= quantidade cargas elétricas medida em coulomb. V = tensão medida em Volts Constituição do Capacitor É formado de duas placas de material condutor(armaduras) e separadas por um dielétrico(isolante). Tensão de trabalho É máxima tensão que o capacitor pode ser submetido sem provocar danos. Tipos de capacitor Existem vários tipos de capacitores , os principais são: eletroliticos, tântalo, stryroflex, poliéster, policarboneto, cerâmicos, semi-fixos, supressor, plate, multicamada, starcap e variáveis, cada tipo é utilizado em uma aplicação especifica. Capacitor starcap é um capacitor elétrico de dupla camada com eletrodos de carvão vegetal ativado e eletrólito orgânico. Pela sua altíssima capacitância, o STARCAP é ideal para circuitos de back-up de memória em aplicações como: Automação Industrial, Comercial, entre outras. Capacitor de oxido de tântalo São capacitores eletroliticos, com vantagem de Ter o tamanho reduzido, vida útil, menor variação da capacitância com a temperatura, grande estabilidade química, e resistência a corrosão. Por outro lado apresentam a desvantagem de ter custos mais elevados, correntes de fuga maiores e estreitos valores de capacitância. Reatância Capacitiva É a oposição do capacitor a passagem da corrente alternada(CA). O símbolo que representa a reatância Capacitiva é o (Xc) e é medido em ohms. Xc=1/2xPixfxc. Circuito Capacitivo Composto somente de capacitores. Propriedades do capacitor Em corrente continua funciona como uma chave aberta. Possui uma tensão máxima de trabalho. Em tensão alternada(Vca) adianta a corrente em 90 em relação a tensão. Em tensão alternada(Vca) atrasa a tensão em 90 em relação a corrente. Armazenada cargas elétricas. Carrega e descarrega pelo mesmo terminal. è um bipolo não ôhmico. 7

A reatância capacitiva é inversamente proporcional a frequência. Os capacitores eletroliticos são polarizados. É especificado pelo valor nominal, tolerância e tensão de trabalho Associação de capacitores Paralelo: soma-se as capacitâncias e prevalece a maior tensão de trabalho. Série: é o inverso da soma dos inversos e soma-se todas as tensões de trabalho. Teste de capacitores Para medirmos capacitância utilizamos um instrumento chamado capacitimetro, mas na falta dele tambem podemos utilizar o ohmimetro, seguindo os seguintes procedimentos: Valores de capacitores Os fatores que influenciam no valor do capacitor são: material do dielétrico(isolante), tipo de armadura e encapsulamento. capacitores comerciais 1.0F 1.1F 1.2F 1.3F 1.5F 1.6F 1.8F 2.0F 2.2F 2.4F 2.7F 3.0F 3.3F 3.6F 3.9F 4.3F 4.7F 5.1F 5.6F 6.2F 6.8F 7.5F 8.2F 9.1F Para achar os outros valores multiplique pelos seus submultiplos: mili, micro, nano e pico. Formulas Para corrente continua(CC) Vc = E (1-e-t/J) I(t) = I máx e-t/J ou I(t) = E . e-t/J R I máx = valor inicial da corrente do circuito e = base do logaritmo neperiano (e = 2,72) J = constante de tempo (J = R . C) Para corrente alternada(CA) I(t) = I máx sen (wt + 90) Xc = 1 / WC ou Xc = 1/ 2PiFC Código de Capacitores Geralmente usado em capacitores cerâmicos e de poliéster. Os dois primeiros números são significativos, o 3 representa o numero de zeros, por exemplo um capacitor marcado 104 é 10 com mais 4 zeros ou 100.000pF que representa um capacitor de 0,1mF. Caso além dos três números ainda aparece uma letra , esta representará a tolerância. Desta forma 103J é um capacitor de 10,00pF com 5% de tolerância 8

3o Digito 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9

No de zeros 1 10 100 1000 10000 100000 não usado não usado 0,01 0,1

letra D F G H J K M P Z

Tolerância 0,5 pF 1% 2% 3% 5% 10% 20% 100%, .0% 80%, -20%

Código de cores de Capacitores Normalmente usado no de poliéster metalizado. Cor 1o alg. 2o alg. Fator mult. Preta -----------0 -----------Marrom 1 1 10pF Vermelho 2 2 100pF Laranja 3 3 1000pF Amarelo 4 4 104pF Verde 5 5 105pF Azul 6 6 -----------Violeta 7 7 -----------Cinza 8 8 10-2pF Branca 9 9 10-1pF Código para capacitores de tântalo (gota) Vide ultima pagina

tolerância 20% ----------------------------------------------------------------------------------------10%

Tensão ----------------------250V -----------400V 100V 630V ----------------------------------

Geradores elétricos: São dispositivos que mantém uma DDP. (diferença de potencial) entre seus terminais, a partir da conversão de algum tipo de energia em energia elétrica. Relé É um componente formado de uma bobina e contatos normalmente aberto(NA) e normalmente fechado(NF), quando a bobina é atravessada por uma corrente os contatos que estavam abertos se fecham e os contatos que estavam fechados se abrem. Diodo Dispositivo de 2 terminais, ânodo(A) e cátodo(K), próximo ao terminal Cátodo uma faixa que o indica. Este dispositivo idealmente permite a passagem de corrente de um lado (ânodo para cátodo) e bloqueia do outro.

9

Funcionamento do diodo Quando polarizado diretamente funciona como uma chave fechada, quando polarizado inversamente funciona como uma chave aberta. Construção de diodos Os diodos podem ser constituídos de dois tipos de materiais silício ou germânio a diferença é que no diodo de silício a queda de tensão é 0,7V e enquanto no de germânio é de 0,3V. Polarização de Diodos Direta: Acontece quando o positivo da fonte esta ligada no terminal ânodo. Reversa: Acontece quando o positivo da fonte esta ligada no terminal cátodo. Especificações dos diodos São especificados por: Idm: corrente direta máxima Ir: corrente reversa máxima Vbr: tensão reversa máxima Pdm: potência direta máxima Modelos de diodo Existem 3 modelos que devem ser usados de acordo com a precisão so circuito. Ideal: È representado por uma chave que fecha quando polarizada reversamente e abre quando reversamente. Com queda de tensão: È a chave com uma bateria em série. Real: Com chave bateria e resistor, todos ligados em série. Diodo Zener No sentido direto funciona como um diodo normal, mas no sentido inverso como se fosse uma bateria (de tensão Vz), no entanto isso só ocorre quando respeitado seus limites de corrente. Especificações do diodo zener Vd: tensão direta Vz: tensão reversa (dada pelo fabricante) Izmáx: corrente zener máxima Izmin: corrente zener mínima Pz: potência zener Fotodiodo Deve ser polarizado reversamente, quando estiver dessa forma e houver incidência de luz sobre ele, é produzida uma corrente reversa(Ir), proporcional a iluminação. Led (Diodo Emissor de luz) O led é um dispositivo de dois terminais chamados ânodo(A) e cátodo(K), que emite luz quando polarizado diretamente, ou seja quando o ânodo esta positivo em relação ao 10

cátodo. A luz emitida por um diodo pode ser verde, amarela, vermelha, azul, dependendo da construção. Existem tambem led de luz infravermelha e laser. Os leds devem ser protegidos com uma resistência em série que limite a corrente que circula sobre ele. Cores do Led Cor do diodo led Volts Roxo 1,6v Laranja 1,7v amarelo ou verde 2,4V Teste de diodos 1) coloque o multiteste na escala de resistências (na menor) 2) Se o multiteste for analógico faça o ajuste de zero 3) É importante lembrar que na maioria dos multímetros analógicos ao se colocar a chave na posição para medição de resistência as pontas ficam invertidas, ou seja, a vermelha que é a positiva, passa a ser a negativa. E a preta que é a negativa passa a ser a positiva. 4) Encoste a ponta vermelha no ânodo e a preta no cátodo, a resistência deve ser baixa. 5) Encoste a ponta preta no ânodo e a vermelha no cátodo, a resistência deve ser alta. 6) Se por acaso a resistência medida for alta dos dois lados é porque o diodo esta aberto e se for baixa em ambos os lados é porque esta em curto. 7) Este teste não vale para foto diodos. Diodos comerciais Alguns valores comerciais 1N4001 50V 1A 1N4003 200V 1A 1N4005 600V 1A 1N4007 1000V 1A 1N4009 35V 0.1A

1N4002 100V 1A 1N4004 400V 1A 1N4006 800V 1A 1N4008 12V 0.1A 1N4011 1000V 0.5A

SCR (Sillicon Controlled Rectificier) A sigla significa retificador controlado de silício (Sillicon Controlled Rectificier). Ele é um diodo controlado por pulso, aplicado no gatilho ( gate ). SCS (chave controlada de cilicio) É semelhante ao SCR, mas com dois terminais de disparo, podendo ser utilizado um dos dois um é disparo por pulsos negativo e ou outro por positivo. GTO (Gate Turn Off) Todos os tiristores só se desligam quando a corrente cai abaixo da corrente de manutenção, o que exige circuitos especiais de desligamento em certos casos. O GTO permite o desligamento pelo gatilho, por pulso negativo de alta corrente, daí o nome (Gate Turn Off, desligamento pelo gatilho).

11

DIAC(diodo bidirecional) Pode ser entendido como uma chave que se fecha quando a sua tensão de ruptura é ultrapassada TRIAC (tríodo para corrente alternada) É o equivalente ao SCR, só que conduz para ambos os lados quando aplicado corrente no gate. Transformadores São dispositivos que transformam tesão alternada(Vca), baixa em alta ou vice versa. Principio de Funcionamento Seus princípios básicos de funcionamento são três: indução magnética, auto indução e indutância mutua. Constituição De modo geral são constituídos de 2 bobinas (usadas para transferir energia de um circuito a outro) e nucleo. Perdas nos transformadores Ocorrem principalmente nos enrolamentos (perdas no cobre) e no nucleo (reversão magnética, histerese, correntes de Foucault) Enrolamentos Podem ser de três tipos: simples, multiplos ou com derivações (center type). Relação de espiras Np > Ns transformador abaixador Np < Ns transformador elevador Np = Ns transformador de 1 para 1 (isolador) Tipos de transformadores Existem vários entre eles os: de alimentação, de áudio freqüência (AF), de distribuição ,de potencial, de corrente ,de radio frequência (RF), de pulso, de frequência intermediária (FI), de saida, de ignição, flyback,, trifásicos, de força, isolação, autotransformador, transformadores diferenciais de variação linear, etc. Autotransformadores Uma característica importante dele é o menor tamanho, para certa potência, que um transformador. Isto não se deve apenas ao uso de uma só bobina, mas ao fato da corrente de saída ser parte fornecida pelo lado alimentada, parte induzida pelo campo, o que reduz este, permitindo um núcleo menor, mais leve e mais barato. A desvantagem é não ter isolação entre entrada e saída, limitando as aplicações. Transformadores diferenciais de variação linear

12

Tambem chamados de LVDTS, detectam deslocamento produzindo uma voltagem induzida. Banco de transformadores È a associação de transformadores monofásicos de forma a formar transformadores trifásicos. Relação de fase É representado por um ponto em seu diagrama Em fase: O sinal de entrada possui as mesmas características do sinal de saida. Defasado: É quando o sinal de entrada esta crescendo e o sinal de saida decrescendo. Código de cores Infelizmente não existe um código de cores padrão para transformadores. Substituição de transformadores Para um substituir um transformador por outro equivalente deve se observar o seguinte: capacidade de corrente, tensão, tipo, tamanho. Defeitos em transformadores Defeito Enrolamento aberto Curto entre espiras Sintoma Não a tensão no secundário Aquece muito

Falha de isolamento Para detectar este defeito faça o seguinte: desligue todos os fios do transformador, e com um ohmimetro (na escala mais alta) teste a isolação de cada fio com a carcaça. Associação de transformadores Série: Soma-se as tensões e a corrente é a do transformador de menor capacidade de corrente. Paralelo: Soma-se as correntes (atenção só associasse transformadores em paralelo de tensões iguais). Propriedades de transformadores O transformador abaixador possui no primário fio fino (corrente baixa) e no secundário fio grosso (corrente alta). Formulas Ep/Es = Np/Ns Ip/Is = Ns/Np N% = (Ps / Pp) * 100 Ps = Pp P....primário P... potência S......secundário N%..eficiência V..tensão

Onde: N... número de espiras I.... corrente

13

Transformadores comerciais Geralmente possuem primário com enrolamento center type (tensões 110V / 220V) e secundário com enrolamento duplo (tensões de 6V, 7V, 9V, 10V, 12V, 15V, 16V,18V, 24V,36V, entre outros. Transistor Dispositivo de 3 terminais que pode funcionar como amplificador ou como chave. Polarização Pode ser de dois tipos PNP (conduz com negativo na base) ou NPN (conduz com positivo na base). Símbolos Beta do Transistor É o seu fator de amplificação, da corrente de base (IB) IC=IB x B Onde: IC: corrente de coletor IB: corrente de base B: beta (ganho) Configurações básicas Existem 3 (BC, CC e EC) cada uma com suas vantagens e desvantagens. Base comum (BC) Baixa impedância(Z) de saida. Alta impedância(Z) de entrada. Não a defasagem entre o sinal de saida e ode entrada. Amplificação de corrente igual a um. Coletor comum (CC) Alta impedância(Z) de saida. Baixa impedância(Z) de entrada. Não a defasagem entre o sinal de saida e ode entrada. Amplificação de tensão igual a um. Emissor comum (EC) Alta impedância(Z) de saida. Baixa impedância(Z) de entrada. Defasagem entre o sinal de saida e o de entrada de 180O. Amplificação de corrente de 10 a 100 vezes. Corrente de fuga Chamada ICO circula entre coletor e base com emissor aberto. Chamada ICE circula entre coletor e emissor com base aberta.

14

Tipos de Transistores Vejamos os mais importantes: FET (transistor de efeito de campo), MOSFET(transistor de efeito de campo com metal oxido semicondutor), UJT (transistor de unijunção), IGBT(transistor bipolar de porta isolada). Classificação de transistores São classificados como transistores de baixa, média e alta potência. Invólucro dos transistores Devido ao calor produzido os transistores e outros componentes são produzidos em diversos formatos (chamados invólucros ou encapsulamento), para sua instalação em dissipadores de calor. OS transistores usam os: SOT 37, SOT 3, TO 39, SOT 9, TO 3, SOT 18, SOT 32, SOT 82, SOT 93, entre outros. Tabelas de transistores Apresentam as seguinte especificações Tipo: é o nome do transistor Pol: polarização; N quer dizer NPN e P significa PNP. VCEO: tensão entre coletor e emissor com a base aberta. VCER: tensão entre coletor e emissor com resistor no emissor. IC: corrente máxima do emissor. PTOT: È a máxima potência que o transistor pode dissipar Hfe: ganho (beta). Ft: frequência máxima. Encapsulamento: A maneira como o fabricante encapsulou o transistor nos fornece a identificação dos terminais. Transistores comerciais TIPO Pol Vc Ic(m eo A) BC107 NPN 45 100 BC108 NPN 20 100 BC109 NPN 20 100 BC327 PNP 45 500 BC328 PNP 25 500 BC337 NPN 45 500 BC338 BC368 BC369 BC546 BC547 BC548 NPN NPN PNP NPN NPN NPN 25 20 20 65 45 30 500 1000 1000 100 100 100 Pot (mW) 300 300 300 800 800 800 800 800 800 500 500 500 Hfe a Ic(ma) 110-450 2 110-800 2 200-800 100 100-600 100 100-600 100 100-600 100 100-600 100 85-375 500 85-365 500 110-450 2 110-800 2 110-800 2 Vce (sat) 200 200 200 700 700 700 700 500 500 600 600 600 Aplicações AF/ uso geral AF/ uso geral AF/ baixo ruído AF/ até 1W AF/ até 1W AF/complemen tar BC327 AF/ complementar BC328 AF/ até 3 W AF/ complementar BC368 AF/ uso geral AF/ uso geral AF/ uso geral 15

BC549 NPN 30 100 500 200-800 2 BC557 PNP 45 100 500 75-475 2 BC558 PNP 30 100 500 75-475 2 AF = usado na faixa de freqüência de áudio.

600 650 650

AF/ baixo ruído AF/ uso geral AF/ uso geral

Teste de transistor fora do circuito Coloque o multímetro na escala mais baixa de resistência Faça o ajuste de zero do instrumento e faça as seguintes medições de resistência: RBE, RBC,RCE As medidas devem Ter os seguintes resultados para transistores em bom estado. Terminais resistência direta Resistência inversa Coletor emissor alto Alto Base emissor alto Alto Base coletor baixo alto As resistência altas devem ser superior a 1 mega e as baixas inferior a 1000 ohms. No circuito Ligue o equipamento Coloque o voltímetro na posição DC Coloque a ponta de prova preta no terra e com a vermelha meça cada um dos terminais do transistor. Caso esteja bom vc vai obter o seguinte resultado: VC > VB > VE (tensão de coletor maior que a tensão de base que devera ser maior que a tensão de emissor. Finalizando Sites de eletrônica Tem de tudo um pouco................................................www.buscaeletrica.com.br Apostilas...................................................................www.oeletronico.hpg.com.br Catálogos.............................................................................www.elektron.com.br Esquemas.....................................................www.robot.hpg.ig.com.br/eletro.html Databooks............................................www.ti.com..........e......www.national.com Busca..........................................................................................www.google.com Programas de eletrônica EWB.........................................................................................www.interactiv.com circuit maker.........................................................................www.circuitmaker.com Winboard.............................................................scmstore.com/ivex/winboard.htm Livros Recomendados Todos da Editora Érica Circuitos em Corrente Alternada Rômulo Oliveira Albuquerque

16

Circuitos em Corrente Contínua Antônio Carlos de Lourenço, Eduardo César A. Cruz e Salomão Choueri Jr. Dispositivos Semicondutores - Tiristores José Luiz Antunes de Almeida Dispositivos Semicondutores: Diodos e Transistores Ângelo Eduardo B. Marques, Antônio Carlos de Lourenço e Eduardo César A. Cruz

17

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->