P. 1
Estudando a Organizacao

Estudando a Organizacao

|Views: 690|Likes:
Publicado porSILVIA_RS

More info:

Published by: SILVIA_RS on Aug 24, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/07/2012

pdf

text

original

Tema: Organização

Objectivo de estudo Pretende-se que ao fim desta unidade temática o estudante seja capaz de: Discutir os conceitos de organização. Compreender as razões que motivaram o surgimento das organizações. Distinguir as tipologias de organizações. Conhecer a estrutura de uma organização Ser capaz de compreender os desafios organizacionais

Conceituação Organização no sentido lacto: acto ou efeito de organizar. É a maneira como as partes que compõem um corpo, ser vivo, instituição se acham dispostos para executar certas funções. A palavra organização encerra em si várias vertentes. Contudo abordaremos apenas dois sentidos desta palavra: Organização como uma das principais funções da gestão, ou seja a forma como o gestor inter-relaciona as pessoas e os outros recurso da instituição com vista à obtenção de um determinado objectivo. Organização como uma unidade social, organismo conscientemente coordenada, composta por duas ou mais pessoas, que funciona de maneira relativamente contínua, com o intuito de atingir um objectivo comum. Caracteriza-se por papeis formais que definem e modelam o comportamento de seus membros (Robbins, 2004:3) As organizações são uma forma de instituição predominante em nossa sociedade, altamente especializada e interdependente. Elas permeiam todos os aspectos da vida moderna e envolvem atenção, tempo e energia de numerosas pessoas. Possuem uma estrutura interna e interagem com outras organizações. 1

São concebidas como unidades sociais (ou agrupamentos humanos) intencionalmente construídas e reconstruídas, a fim de atingir objectivos específicos. para que este seja alcançado com mais eficiência. Pode-se citar como exemplo de organização, as corporações, os exércitos, as escolas, os hospitais, as igrejas e as prisões. Segundo Maximiano(1992) "uma organização é uma combinação de esforços individuais que tem por finalidade realizar propósitos colectivos. Por meio de uma organização torna-se possível perseguir e alcançar objectivos que seriam inatingíveis para uma pessoa. Fox (1980) define uma organização como um padrão descrevendo como os seus membros estão em relação e interagem para atingir um fim comum. Schermerhon,Jr et all (1999) define organização como um conjunto de pessoas que trabalham juntas numa divisão de trabalho para atingir um objectivo comum. Essa definição abrange uma ampla variedade de clubes, organizações voluntárias e instituições religiosas, órgãos governamentais, entre outros. Uma organização é formada pela soma de pessoas, máquinas e outros equipamentos, recursos financeiros e outros. A organização então é o resultado da combinação de todos estes elementos orientados a um objectivo comum. Como surgem as organizações O homem é um ser fundamentalmente social. Na sua vivência ele enfrenta dificuldades que não as consegue ultrapassar só. De modo a transpor as barreiras que vão surgindo e atingir seus objectivos, ele é obrigado a cooperar com os outros homens, formando assim estas unidades sociais que são as organizações. São geralmente apontadas A vida dos seres humanos envolve uma série de interacções entre pessoas e destas com organizações. O homem é um ser altamente social e interactivo e, por isso, não vive isolado, mas sim, em permanente integração com seus semelhantes. Devido as 2

suas limitações individuais, as pessoas se vêem obrigadas a cooperarem uns com os outros, alicerçando e construindo organizações cujo intuito é atingir determinados objectivos que a acção individual isolada não permitiria que fossem atingidos. Nesse sentido, Chiavenato (1997: 23), afirma que a organização “é um sistema de actividades coincidentemente coordenadas de duas ou mais pessoas”, sendo que se torna fundamental a existência de cooperação entre elas para que exista a organização. Por esse motivo, somente se constituirá uma organização quando houver indivíduos com capacidade de se comunicar e que estejam dispostos a contribuir com acção conjunta visando, com isso, atingir um objectivo comum. Ainda Chiavenato (1997: 43) reforça afirmando que indivíduos e organizações estão em constante interacção e tomam, continuamente, decisões adaptativas para permanecerem em equilíbrio dinâmico com seu meio ambiente. Entende-se que as pessoas e as organizações encontram-se engajadas em uma complexa interacção. Os indivíduos passam grande parte de seu tempo dentro de organizações e destas dependem para sobreviver; já as organizações são formadas por esses indivíduos, sem os quais seria impossível existirem. Razões para surgimento das organizações: a) Razões sociais Uma vez que os seres humanos são seres gregários, estes organizam-se pela necessidade de relacionamento com as outras pessoas. b) Razões Materiais Aumentar as habilidades o trabalho em conjunto conduz a eficiência e a ampliação de habilidades Compreensão do tempo com a eficiência e ampliação das habilidades o tempo na execução de determinadas tarefas é reduzido Acumulação de conhecimentos verifica-se acumulação de conhecimento e experiência que posteriormente é transmitido as gerações mais novas.

3

c) Efeitos de sinergia O trabalho da organização é superior que a soma das tarefas executadas individualmente. Existe sinergia quando duas ou mais causas produzem, actuando conjuntamente, um efeito maior do que a soma dos efeitos que produzem actuando isoladamente (Teixeira, 1998:23)

Objectivos duma Organização Um objectivo organizacional é uma situação desejada que uma organização tenta atingir; um objectivo é um estado que se procura, e não um estado que se possui. A eficiência geral de uma organização é determinada pela medida em que essa organização atinge seus objectivos. Schermerhon,Jr et all (1999) O propósito de uma organização é contribuir com algo de valor para a sociedade, isto é. Produzir bens ou serviços. Funções dos objectivos organizacionais: Pela apresentação de uma situação futura indica uma orientação que a organização procura seguir; os objectivos constituem uma fonte de legitimidade que justifica as actividades de uma organização; os objectivos servem como padrões para avaliar o êxito da organização; os objectivos servem como unidade de medida para o estudioso de organizações que tenta verificar e comparar a sua produtividade. Tipologia das Organizações Organização Formal e Informal A literatura sobre o estudo das organizações, comunga que não existem duas organizações iguais, elas são diferentes entre si e apresentam enorme variabilidade. 4

Contudo, elas apresentam certas características que permitem classificá-las em certos grupos ou tipos. Essas classificações que denominaremos tipologias das organizações. Para falar sobre a tipologia das organizações importa referenciar que a teoria clássica se concentra na organização formal, a teoria das relações humanas tem como objecto de estudo a organização informal e a teoria estruturalista estuda o relacionamento entre ambas, buscando o equilíbrio entre as duas organizações formal e informal.

Organização Informal Refere-se ao relacionamento interpessoal ou seja as relações sociais que se desenvolvem espontaneamente entre o pessoal ou os trabalhadores em contraposição à organização formal ou não. Por vezes estas organizações constituem-se desordenadamente, mal estruturadas e a distribuição e definição de tarefas não é formalizada. A natureza das relações entre os membros destas organizações e os seus objectivos não estão especificados. Surgem de forma espontânea e natural a partir de relacionamentos de amizade e pelo prazer causado pela companhia uns dos outros. (Exempli de Empresas que estimulam a criatividade e o relacionamento entre as pessoas que fazem parte de toda a estrutura dando ênfase a motivação, um grupo de pesca, empresa de publicidade, grupos de assaltantes, etc. Organização Formal Constituem uma forma de agrupamento social, que é estabelecido de uma maneira deliberada ou proposital para alcançar um objectivo específico. É caracterizada principalmente pelas regras, regulamentos e estrutura hierárquica que ordenam a relação entre seus membros. Isto estabelece um relacionamento formal entre as pessoas, reduzindo as imprevisibilidades do comportamento humano, regulando as relações entre as pessoas e facilitando a administração da organização. 5

Refere-se geralmente ao padrão de organização determinado pela administração como o esquema de divisão de trabalho e poder de controle, regras e regulamentos de salários e controle de qualidade. Dentre as organizações formais existem as chamadas organizações complexas. Devido ao seu grande tamanho ou à natureza complicada das operações ( como os hospitais e universidades), sua estrutura e processo apresentam alto grau de complexidade. A convergência dos esforços entre as partes componentes (departamentos, secções) é dificultada por factores como a diferenciação das características pessoais e ao enorme tamanho da própria organização. Estruturas das organizações Estrutura duma organização define-se como sendo a forma como as actividades estão formalmente distribuídas, agrupadas e coordenadas (Robbins,2002:401). Morgan, (1996) apresenta cinco estruturas existentes dentro das organizações: O vértice estratégico, a linha hierárquica, o centro operacional, a tecnoestrutura e o pessoal de apoio, cada uma delas com funções específicas dentro do sistema, mas que podem interagir de várias formas dependendo de vários factores. 1. Vértice estratégico – Constitui o topo da hierarquia, onde se processam a maior parte das decisões. É aqui onde são delineadas as estratégias e onde é feito o planeamento de todo o processo de produção. Esta estrutura tem a principal função de assegurar o cumprimento da missão de uma forma eficaz, mas é também responsável por todo o tipo de supervisão. Responde por toda organização e perante o ambiente que a rodeia. Como tal para além de comunicar com o interior do sistema, o vértice estratégico tem a responsabilidade de ser o elo de ligação com o ambiente envolvente. 2. Linha hierárquica – Tem a principal função de estabelecer a ligação entre as diferentes partes da organização. É composto por gestores intermédios que tentam dar resposta às diferentes necessidades existentes no sistema. É nesta estrutura que passa toda a informação e onde as estratégias são adaptadas mediante a forma como 6

está a funcionar o processo de produção. Cabe a esta parte fazer ligação entre todos os elementos da estrutura, com particular destaque entre o vértice estratégico e o centro operacional. 3. Centro operacional – é onde se dá o processo de produção. O produto desta estrutura não é forçosamente um bem, pode ser um serviço. Toda a organização vive em função do Centro operacional. 4. Tecnoestrutura – Entende-se como sendo os analistas que não estando directamente envolvidos na produção, tem a capacidade de observar/avaliar todo o sistema, verificando o seu grau de funcionamento e possibilitam uma constante adaptação do sistema às necessidades pontuais. 5. Pessoal de apoio – Como o próprio nome indica, esta parte da organização, à semelhança da tecnoestrutura, não está envolvida directamente na produção, funcionando apenas como suporte de todo o sistema. Tem a função de sustentar e/ou promover todo o processo de produção.

Organizações Modernas As organizações vêm sendo marcadas por profundas transformações provenientes da introdução de novas tecnologias em todos os sectores produtivos. Segundo Santos e Paim (2000), estas transformações incidiram sobre a estrutura organizacional e romperam com modelos tradicionais de processo de trabalho. As diferentes actividades de controle deixaram de ser o centro do processo organizacional, cedendo espaço para a flexibilidade, delegação e descentralização de decisões. Dá-se ênfase também, ao compartilhamento de informação, trabalho em equipa e sinergia. Nota-se ainda uma crescente preocupação de carácter politico-social que envolvem assistência médica e social, defesa de grupos minoritários, controle da poluição, protecção ao consumidor e respeito ao meio ambiente.

7

Bibliografia MORGAN, G., Imagem da organização, são Paulo, atlas, 1996 ROBBINS, S., Comportamento Organizacional, 9 ed., São Paulo, 2002. TEIXEIRA, S., Gestão das Organizações, Lisboa, McGraw-Hill, 1998 SANTOS, A.F., Paim, I. A informação nos modelos organizacionais. Perspectivas em Ciência da Informação, V.5,, 2000.

Questões 1. De entre as várias definições de organização qual a que lhe parece mais completa? Justifica a sua escolha. 2. Os estudiosos das organizações afirmam que existem elementos básicos para a existência de uma organização. Diga quais. 3. Por meio de uma tabela, estabelece comparação entre os dois tipos de organização. 4. Qualquer organização para o seu funcionamento requer uma estrutura. Dá exemplo de estrutura de uma organização. 5. Apresenta as característica de uma organização moderna.

8

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->