P. 1
Sistemas de Treino Aplicados Ao Futsal

Sistemas de Treino Aplicados Ao Futsal

|Views: 18.479|Likes:
Publicado porPMJSantos
Sistema de treino aplicados ao Futsal, em circuito estáticos em diagonal sistemas de jogo 1x3; 3x1, 1x2x1, 4x0;
Sistema de treino aplicados ao Futsal, em circuito estáticos em diagonal sistemas de jogo 1x3; 3x1, 1x2x1, 4x0;

More info:

Categories:Types, Resumes & CVs
Published by: PMJSantos on Aug 29, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/28/2013

pdf

text

original

SISTEMAS DE TREINO APLICADOS AO FUTSAL

TREINO EM CIRCUITO
- A forma mais simples fazer é começar tudo simultaneamente e fazer o máximo de repetições de cada exercício. Desta forma cada um trabalha de acordo com sua capacidade e temos o tempo de execução e de recuperação controlados. - A eleição dos exercícios a usar será baseada no sentido que nós queremos dar ao trabalho: se só quisermos trabalhar o tronco, os braços ou os pés, ou combinar tudo. É preferível dar variedade trabalhando todos os grupos musculares que possamos com exercícios simples e respeitando a alternância. - O número dos exercícios a realizar é baseado no número dos participantes no circuito, estando entre 8 e 15 o mais normal. - O circuito pode repetir 3-4 vezes, mas de modo que não se transforme muito monótono pode-se variar o tempo de execução e recuperação aplicando o princípio da progressão. Exemplo: 1ª de aquecimento com 15 “ de trabalho e 30” de descanso; 2ª com 30“ de trabalho e 45” de recuperação; 3ª com 30“ de trabalho e 30” de descanso; 4ª com 30“ de trabalho e 15” de descanso. - A recuperação entre séries deve ser controlar as pulsações, de tal forma que se comece a seguinte quando se chegar às 120-130 p/m.

SISTEMAS do JOGO Não há um sistema perfeito, o ideal para uma equipa é saber usar qualquer um deles baseado no rival, no resultado ou na equipa. Estes são os sistemas mais usados: •1-2-2. Usado mais na iniciação do futsal. Colocam-se 2 jogadores em situação defensiva e outros dois no ataque. COMPOSIÇÃO: Os jogadores 2 e 3 têm um carácter defensivo e em posições ofensivas irão até ao meio campo. Os jogadores 4 e 5 têm um carácter ofensivo e na situação defensiva formam a primeira linha de defesa. . CARACTERÍSTICAS: As missões estão definidas e destacam-se tanto quanto pela sua simplicidade tanto na distribuição como na posição dos jogadores. Só um jogador fica de apoio à bola, quando se corta

a bola pelos jogadores contrários dois dos nossos ficam deslocados, existindo assim falhas na cobertura, deste modo deve-se dar a iniciativa ao adversário e cobrir o remate exterior. É eficaz para as crianças que começam, de fácil compreensão e de pouca exigência física.

1-1-3 ou 1-3-1. Sistema do ataque subsequente ao 2x2 e muito mais aperfeiçoado. Três jogadores na zona de construção e um na zona de finalização. Existe uma transição dependendo de se atacar ou defender que se não for correctamente treinada pode deixar as linhas descompensadas. COMPOSIÇÃO: Os alas mover-se-ão pelos corredores livres da presença dos oponentes e nas proximidades das linhas laterais. O fixo cumprirá missões de marcador ao pivô de acordo com a disposição da equipe contrária. O pivô agirá preferentemente na zona do centro do ataque criando espaços livres. CARACTERÍSTICAS: Da tendência predominante no ataque pode permitir a mobilidade dos alas com apoio do pivô. Espaços no ataque, possibilidade de coberturas/obstrução por parte do pivot, grande coordenação, atenção e esforços a executar. Requer grande tempo de elaboração de jogadas por meio de rotações, precisa de jogadores hábeis e técnicos. Existem dois apoios à bola, dispõe-se de espaço para finalização.

1x4. O objectivo é que a defesa da equipa contrária se coloque em linha e com movimentos rápidos e passes para os espaços livres ganhar as costas da defesa. COMPOSIÇÃO: Haverá duas alas claramente diferenciadas, a posição dependera dos diferentes movimentos trabalhados para surpreender os adversários. CARACTERÍSTICAS: Grande dificuldade na coordenação das acções ofensivas e defensivas, sistema complexo de executar. Mau sistema quando a equipa oposta joga muito atrás. Ao jogar em linha, se perdermos uma bola, nós não temos o contrapeso defensivo (dobra). Sistema muito válido ante equipas que pressionam, é mais fácil de criar espaços livres, deixamos o rival sem a possibilidade de fazer coberturas.

ATAQUES ESTÁTICOS
1º - 4 Vai para a direita 2º - 2 Passa a bola a 1 e desmarca-se em diagonal para a ala direita 3º - 1 Passa a 3, liberta-se da marcação e desmarca-se para junto da área para poder receber de 3 que entretanto passou para 2 que devolveu o passe passando de seguida para 1 que remata 4º - 3 que entretanto passou para 2 e foi em sua direcção 5º - 2 pisa a bola e deixa para 3 6º - 3 passa em diagonal para 1 que finaliza com tiro à baliza

ATAQUE ESTÁTICO 1º - 1 passa a 2 liberta-se de marcação e vai p/ o centro para poder receber de 2 2º - 2 passa a 1 e desmarca-se em diagonal p/ a ala esquerda junto à área 3º - 4 bloqueia o marcador de 3 4º - 3 vai ao centro p/ receber de 1 5º - 1 passa a 3 p/ q finalize c/ tiro ou passa a 2 p/ q este finalize

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->