Você está na página 1de 1

POEMA DE MARIO QUINTANA

Cano Para Uma Valsa Lenta Minha vida no foi um romance Nunca tive at hoje um segredo. Se me amar, no digas, que morro De surpresa de encanto de medo Minha vida no foi um romance Minha vida passou por passar Se no amas, no finjas, que vivo Esperando um amor para amar. Minha vida no foi um romance Pobre vida passou sem enredo Glria a ti que me enches de vida De surpresa, de encanto, de medo! Minha vida no foi um romance Ai de mim J se ia acabar!