Você está na página 1de 31

Faculdade de Tecnologia SENAI Cimatec

Disciplina: Processos de Soldagem I

Tópicos
- Introdução aos processos de fabricação
- Fundamentos dos processos de união

Docente: Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


2009.2
Índice (conteúdos abordados)

• Apresentação da disciplina e critérios de avaliação


• Importância do estudo da Soldagem
• Fundamentos dos processos de fabricação
industrial
• Fundamentos dos processos de união
• Classificação dos processos de soldagem
• Conceitos básicos de soldagem
• Barreiras à soldagem
• Fundamentos da física do arco elétrico
• Fontes de soldagem
• Princípio da transferência metálica

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Apresentação

 Ementa: A disciplina apresenta inicialmente conceitos gerais de soldagem, permitindo a


compreensão da sua utilização em relação a outros processos de fabricação, em especial aos
processos união. Aborda e discute as diferentes conceituações encontradas na literatura sobre a
definição de soldagem. Mostra as diferentes formas de classificações dos processos de
soldagem. Apresenta as dificuldades físicas que impedem ou dificultam o processo de união. Em
seguida, introduz os conhecimentos pertinentes à física do arco elétrico, mostrando as diferenças
existentes nesta região em função dos diversos processos de soldagem ao arco elétrico e as
suas variáveis. Finalmente, apresenta os diferentes tipos de transferência metálica e discute os
diferentes tipos de fontes de potência aplicados à soldagem..
 Referências:
WAINER, Emilio. Soldagem: Processos e Metalurgia; MESSLER, R.. Principles of Welding:
Processes, Physics, Chemistry, and Metallurgy; MACHADO, Ivan. Soldagem e Técnicas
Conexas: Processos; QUITES, Almir M., Introdução à Soldagem a Arco Voltaico; ASM
Handbook: Welding, Brazing and Soldering; The James F. Lincoln Arc Welding Foundation.
Procedure Handbook; MARQUES, Paulo Villani, Soldagem: Fundamentos e Tecnologia; Revista
Soldagem & Inspeção; Revista Welding Journal.
 Avaliações:
1ª Avaliação de aprendizagem - 17/09/09 (Prova escrita individual)
2ª Avaliação de aprendizagem - 29/10/09 (Trabalho individual)
3ª Avaliação de aprendizagem - 03/12/09 (Prova escrita individual)
Consultas/dúvidas: barra@cimatec.fieb.org.br

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Onde buscar informações sobre a área de soldagem?
Associação Brasileira de Soldagem - ABS (www.abs-soldagem.org.br)
American Welding Society - AWS (www.aws.org/)
Infosolda (www.infosolda.com.br/)
The International Institute of Welding - IIW (www.iiw-iis.org/)
University Cambridge (www.msm.cam.ac.uk/)
The Welding Institute and Welding & Joining Society - TWI (www.twi.co.uk/)
PATON Eletric Welding Institute (www.paton.kiev.ua/eng/inst/inst.html)
ASM (http://asmcommunity.asminternational.org/portal/site/asm/)
Edison Welding Institute - EWI (www.ewi.org/)
Labsolda UFSC (www.labsolda.ufsc.br)
Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da UFMG (www.demet.ufmg.br)
Graco – UnB (www.graco.unb.br/)
Laprosolda – UFU (www.mecanica.ufu.br/Laboratorios/laprosolda/index.html)
Welding and Joining Institute – Aachen (www.isf-aachen.de/eng/index_en.html)

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Considerações iniciais

Motivação para estudar os processos de fabricação?


a) Compreender como o processo de fabricação influencia na qualidade final e no preço
do produto;
b) Compreender as aplicações dos diferentes processos de fabricação e os possíveis
empregos conjuntos (custo x produtividade x mão de obra x cliente);
c) Compreender os limitantes na relação material x processos de fabricação.

Qual o conceito de processo de


Processamento
fabricação?
Material (Seleção de São as operações empregadas para dar
(propriedade, equipamento, custo,
a forma desejada ao componente
disponibilidade e custo) influência nas
propriedades) (envolvimento de diferentes fenômenos
físicos: fusão, solidificação, remoção de
material, deformação plástica, difusão,
outros)
Inter-relação projeto x
material x processo de
fabricação Atividade em grupo:
Projeto
(custo, função, condição de Relacionar cada um dos fenômenos físicos
operação, desenho)
com os possíveis processos de fabricação
onde os mesmos ocorrem.

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Processos de fabricação - fundamentos

Como se classificam os processos de fabricação?


Base para classificação dos processos de Fundição
fabricação: Relação entre manutenção de
volume/forma x propriedades do material x Conformação
forma de montagem
Usinagem
Processos de Qual o processo?
fabricação Corte Conformação, Usinagem ou Soldagem?

Atividade em grupo: União


Agrupar os processos de fabricação considerando:
a) Aqueles que induzem mudança de Processamento de
volume/forma (com e sem remoção de material) polímeros / compósitos
b) Aqueles que induzem mudança nas
propriedades do material (tratamento térmico e Metalurgia do Pó
acabamento superficial) (Sinterização)
c) Aqueles que permitem diferentes formas de
montagem (níveis de permanência: não, semi e Prototipagem rápida
permanente)

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Efeitos da relação processo x microestrutura x propriedade

Processo de Efeito sobre a microestrutura Efeito sobre as


fabricação / condição propriedades
Conformação / a frio Encruada (alta densidade de Elevada resistência
discordâncias) Aumento da dureza
Grãos alongados (orientados) Baixa ductilidade
Trinca / delaminação Grande anisotropia
Conformação / a quente Recristalizada (baixa densidade de Ausência de tensões residuais
discordância) Moderada resistência
Grãos refinados e equiaxiais Elevada ductilidade
Descarburização / oxidação Pequena anisotropia
Usinagem Tensão residual na superfície da peça Grau de acabamento x resistência à
Possibilidade de mudança de fase fadiga
Possibilidade de trinca superficial Induz pequena anisotropia
Precipitação de fases (sensitização) Redução de resistência à corrosão

Fundição ou soldagem / Estrutura dendrítica Baixa resistência


sem tratamento térmico ou Grãos colunares e/ou equiaxiais Moderada ductilidade
mecanismo de refino de Baixa densidade de discordâncias Moderada anisotropia
grão Presença de segregação (zoneamento) Variação de dureza
Presença de tensões residuais
Pode haver formação de poros e/ou ZTA
Contração (rechupe)

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Estudo de caso – definição de qual processo aplicar

Exemplo 1: Construção/manutenção de nitroduto (transporte de HNO3)


O que devemos levantar (é preciso conhecer as condições de projeto/operação)?
a) Como funciona cada processo aplicável à união (parafusagem, soldagem ou colagem) ?
b) Qual o material da tubulação (ferroso ou não ferroso)? c) Qual o grau de automatização
(manual, semi ou automatizado)?; d) Qual o valor dos encargos (HH, impostos, outros)? e)
Já houve aplicação similar do processo? f) Qual a pressão e temperatura de trabalho? g)
Quais os tipos e níveis aceitáveis de defeitos?

9
8

Rugosidade Superficial (µm)


7
6 01 X

5 05 X
4 17 X
3 21 X
2
1
0
-1 0 1 2 3 4

Tempo (Horas)

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Estudo de caso – definição de qual processo aplicar

Exemplo 2: Fabricação e/ou recuperação de barramentos (ânodos


de redução da Al2O3)
Problema: Necessidade de aliar resistência mecânica
(aço) com condutividade elétrica (Al).

Detalhe da região de
Características do processo de união por explosão ligação da união por
explosão

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Estudo de caso – definição de qual processo aplicar

Representação esquemática do processo de soldagem por explosão

Processos envolvidos: Fundição, conformação, usinagem e soldagem.


Estudo de caso – definição de qual processo aplicar

Exemplo 2 – Recuperação: Trinca em ferro fundido (combinações de


diferentes processos de fabricação)
Processo de
fabricação 1
USINAGEM

Trinca
em ferro Processos de
fundido fabricação 2 e 3
Técnica: Metalock
CONFORMAÇÃO
e SOLDAGEM

Processo de
fabricação 3
USINAGEM

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Processos de união

Quais os processos de união utilizados industrialmente?


- Soldagem (soldagem/brasagem);
- Colagem (adesão);
- União mecânica (fixação/união/ligação mecânica).

Fonte: Suranaree
University of
Technology

Observar que a escolha


do processo de união
será função da aplicação
desejada.

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Importância e critérios de seleção

O processo de união é aplicável sempre que a produção/recuperação de um


componente não possa ser feita por um processo de fabricação “mais simples”
(laminação, forjamento, fundição, outros).
É um processo indispensável às indústrias de manufatura, montagem, automobilistica,
naval, outras.
Quais os critérios que definem os potenciais processos de união?
a) Funcional (grau de permanência, tipo de carga
e resistência);

b) Técnico (tipo de material, projeto da junta e


condições de operação);

c) Espacial (espessura, área, peso, complexidade


de formas e posições de montagem);

d) Econômico (quantidade a ser produzida,


facilidade de automação, disponibilidade do A montagem ou a manutenção de uma planta
equipamento). industrial demanda a aplicação de diferentes
processos de união.

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Conceituação de soldagem

E o que vem a ser soldagem?


- Uma coalescência localizada de metal, onde a coalescência é produzida pelo
aquecimento à temperaturas convenientes, com ou sem a aplicação de pressão e
com ou sem a aplicação de metal de adição. O metal de adição, ou possui ponto
de fusão aproximadamente igual aos metais de base, ou possui ponto de fusão
abaixo daquele dos metais mas acima de 800 ºF (≈ 450 ºC) (AWS, 1958).
- União localizada de metais ou não-metais, produzida ou
pelo aquecimentos dos metais até a temperatura de
soldagem, com ou sem a aplicação de pressão, ou pela
aplicação de pressão somente, com ou sem uso de metal
de adição (AWS, 1987).

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Conceituação de soldagem

- Processo que visa a união localizada de materiais,


similares ou não, de forma permanente, baseada na ação
de forças em escala atômica semelhantes às existentes no
interior do material e é a forma mais importante de união
permanente de peças usadas industrialmente (Wikipédia).

- Processo metalúrgico de união de metais ou ligas


metálicas,devendo os materiais estarem em seu estado
fundido ou pastoso.

- Operação que visa obter a união de duas ou mais peças,


assegurando na junta a continuidade das propriedades
físicas e químicas.
- Processo de união de entre duas partes metálicas, usando uma fonte de
calor, com ou sem aplicação de pressão (Wainer, 2002).
- Ato ou efeito de soldar (Dicionário Aurélio).
Welding is a joining process in which metals are heated, melted and mixed to
produce a joint with properties similar to those of the materials being joined.

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Conceituação de solda

O que se entende por solda (definição)?


Região gerada pela operação de soldagem.

Solda de materiais
dissimilares

Solda de topo Solda em ângulo

Deposição
multipasse

Quais os requerimentos para a


coalescência dos materiais?

 Calor;
 Intimidade do contato (pressão ou
Solda circunferencial não pressão).

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Critérios envolvidos na construção de uma estrutura
soldada
Projeto de estrutura soldada – união/revestimento (critérios)
Objetivos:
a) Executar funções almejadas;
b) Garantir segurança e confiabilidade;
c) Garantir capacidade de fabricação (configuração), inspeção, transporte e
operação com menor custo.
Por sua vez, o custo final do componente compreende:
i. Custo do Projeto;
ii. Custo dos Materiais;
iii. Custo da Fabricação;
iv. Custo da Montagem;
v. Custo da Operação;
vi. Custo da Inspeção;
Observação: Um conjunto soldado deve apresentar um
vii. Custo de Manutenção; formato apropriado para transferir a aplicação das
cargas, resistir ao meio e permitir fabricação por um
viii. Custo de Reparo. determinado processo de soldagem.

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Aplicações

Áreas de aplicação e importância econômica da indústria / setor de


soldagem

Naval
Off-shore Química/Petroquímica

Montagem e/ou
recuperação metálica
Construção civil Automobilística

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Setores envolvidos

Áreas de aplicação e importância econômica da indústria /setor de


soldagem (continuação)

Mechanical Engineering
Vehicle Construction 60 Billion EUR
50 Billion EUR Welding Industry 4 %
Welding Industry 5 %

Aero Space and


Aircraft Construction
Metal Construction
Shipbuilding
55 Billion EUR
Welding Industry 6 % 8 Billion. EUR
Welding Industry 5 %

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Estimativa de demanda mundial por metal de adição e
por processo de soldagem ao arco elétrico

Por continente Por processo


Fonte: production.investis.com/charter/esab

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Perspectivas de utilização (tendências)

Perspectivas do consumo de eletrodos x processos

Fonte: ESAB

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Classificação

Qual a área de conhecimento onde a tecnologia de soldagem é inserida e


como se dividem os processos (taxonomia)? Explosão
Engenharias / Tecnologia A frio Ultra-som
Estado sólido Atrito
A quente
Ciências térmicas Difusão
Ciências dos materiais Aluminotermia
Eletroescória
Metrologia Feixe de elétrons
Resistência
Resistência elétrica TIG
Projetos mecânicos
Eletrodo
Vibrações e acústica Laser Não-consumível
Fusão Plasma
Processos Proteção
de MIG
Fabricação gasosa
Eletrodo MAG
Fundição Arco consumível Arame
Conformação elétrico Proteção tubular
de escória Arame
Metalurgia do pó
tubular
Sem proteção
Usinagem
Brasagem Eletrodo
revestido
Soldagem Brasagem (solda branda)
Arco
Soldabrasagem submerso
Prisioneiro

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Comparação entre os diferentes processos de soldagem

Características gerais dos processos de soldagem por fusão.

Skill level Welding Current Cost of


Joining process Operation Advantage required position type Distortion* equipment
Shielded metal-arc Manual Portable and High All ac, dc 1 to 2 Low
flexible
Submerged arc Automatic High Low to Flat and ac, dc 1 to 2 Medium
deposition medium horizontal
Gas metal-arc Semiautomatic Most metals Low to All dc 2 to 3 Medium to
or automatic high high
Gas tungsten-arc Manual or Most metals Low to All ac, dc 2 to 3 Medium
automatic high
Flux-cored arc Semiautomatic High Low to All dc 1 to 3 Medium
or automatic deposition high
Oxyfuel Manual Portable and High All — 2 to 4 Low
flexible
Electron-beam, Semiautomatic Most metals Medium All — 3 to 5 High
Laser-beam or automatic to high
* 1, highest; 5, lowest.

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Terminologia básica relacionada a soldagem

Metal de base (MB)

Zona termicamente
afetada (ZTA)

Linha de fusão

Zona
regenerada
Zona fundida (ZF) ou Cordão de solda
metal de solda
1º passe (raiz)
Soldagem Soldagem simples
multipasse deposição
2º e 3º passes Passe
1ª camada (enchimento)
2ª camada Cordão de solda
.
Camada
.
4º passe
Enésima (acabamento) Seqüência da deposição
camada
(passes)

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Terminologia básica relacionada a soldagem

Metal de Amanteigamento – camada


base depositada de material com
composição química intermediária
aos materiais dissimilares a serem
unidos, com objetivo de isolar o
material menos nobre (efeito da
diluição).
Revestimento – camada
depositada de material com
composição química e
propriedades mecânicas
adequadas para resistir a
solicitação de serviço (desgaste,
corrosão, outros).
Exercício de fixação
Com base nas informações obtida a
partir da macrografia do corpo de prova
soldado ( figura ao lado), identificar as
diferentes regiões que compõem a
união.

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Terminologia básica relacionada a soldagem
1G
Geometria do chanfro? B A welding
position

groove angle

A B A B wall thickness
B A
root face

root opening

• Abertura da raiz: mínima distância que separa os


componentes (A-B) a serem unidos por soldagem ou
processos afins B
• Ângulo do chanfro: ângulo total formado entre as
bordas preparadas dos componentes (A-B)
A
• Ângulo do bisel: ângulo formado entre a borda
preparada do componente (A ou B) e um plano
perpendicular à superfície deste componente
• Bisel: borda do componente (A ou B) a ser soldado
preparada na forma angular B A
• Face da raiz ou altura do nariz: parte da face do
chanfro adjacente à raiz da junta

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Terminologia básica relacionada a soldagem

Chanfro: Abertura devidamente projetada, entre os componentes a


serem unidos, para permitir o acesso e adequado preenchimento
formação da junta.

Tipos:
• Chanfro em V
• Chanfro em duplo V ou X
• Chanfro em meio V
• Chanfro em duplo meio V ou K
• Chanfro em J
• Chanfro em duplo J
• Chanfro em U
• Chanfro em duplo U
• Chanfro reto

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Terminologia básica relacionada com a soldagem

Exemplos de preparação do chanfro em função da espessura “e” da chapa


a) Chapa fina

Atividade em grupo
Definir os requisitos que
a) Chapa grossa definem o tipo e a
geometria do chanfro.
a) Espessura
b) Tipo de material
c) Acesso
d) Carga (solicitação)
Onde: e (polegada)

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Conceitos e grandezas físicas relacionadas com a soldagem

• Corrente elétrica ou corrente de soldagem (A)


• Tensão elétrica ou tensão de soldagem (V)
1F 1G
• Vazão de gás (l/min)
• Velocidade de soldagem ou deslocamento da
tocha/eletrodo (cm/min) 2F 2G
Chapa
• Espessura, largura, diâmetro e/ou comprimento
do metal de base (mm ou pol)
• Tipo de corrente (CA ou CC) 3F 1G

• Tipo de polaridade (CC+ ou CC- – sempre em


relação ao eletrodo)
4F 4G
• Posições de soldagem (plana, vertical,
horizontal e sobre cabeça ou topo – 1G a 6G e 1G 2G
filete – 1F a 4F)
6G
• Deslocamento da tocha (à direita, à esquerda,
ascendente e descendente) 5G Tubo
Observação: Não há a utilização das posições 3G ou 4G para a soldagem de tubulação.

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Elementos básicos que compõem um processo de
soldagem ao arco elétrico
Manômetros Misturadores
de gás Rolo de arame Eletrodo
Cabeçote alimentador
revestido
20
de arame
20

10 10
1
1
Fluído refrigerante

Condutor Condutor

Gás

Arame

300 A
25 V Vs
Cilindros de
gás de
proteção Bocal

CO2 Gás de proteção


O2
Ar MIG/MAG
Bico de contato
Eletrodo
(+) Poço de fusão
Fonte de soldagem
consumível Arame
Arco Tubular
Metal de solda
(-)
Metal de base

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.


Exercícios de fixação

a) Quais os principais processos de fabricação empregados industrialmente?


b) Quais processos que compõem o “grupo dos processos de união”?
c) Baseado nos conhecimentos trabalhados em sala, crie um conceito para soldagem
e para solda.
d) É possível relacionar o grau de desenvolvimento industrial de um país ou região a
partir dos processos de soldagem empregados?
e) Quais os critérios que definem os potenciais processos de união?
f) Dê exemplos de processos de fabricação que: (I) induzem mudança de
volume/forma, (II) induzem mudança nas propriedades do material e (III) permitam
diferentes formas de montagem.
g) Quais os principais processos de soldagem empregados em sua região (estado)?
h) Quais as áreas de aplicação dos processos de união/revestimento por soldagem?
i) Qual o custo médio associado a uma obra que utilize união/revestimento por
soldagem?

Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.

Você também pode gostar