P. 1
Aquarismo Para Iniciantes

Aquarismo Para Iniciantes

|Views: 3.433|Likes:
Publicado poriscima
Dicas para iniciantes
Dicas para iniciantes

More info:

Categories:Types, Brochures
Published by: iscima on Sep 02, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/09/2013

pdf

text

original

AQUARISMO PARA INICIANTES.

O aquarismo é um hobby fascinante e tem cativado muitas pessoas no mundo todo, desde crianças ficamos encantados com os peixinhos coloridos que vemos nas feiras, lojas especializadas, parques etc, porém o que muita gente não sabe é que os peixes por mais resistente que seja necessita de um cuidado por mais básico que seja, já vi pessoas vendendo peixes na rua em saquinhos plásticos expostos no sol!! Isto é um absurdo, outros colocam vários peixes dentro de potes de vidro ou aquários minúsculos onde mal conseguem nadar, e as vezes as pessoas compram para seus filhos sem ter a mínima noção de como cuidar do animalzinho. Neste pequeno guia você encontrará um breve comentário sobre como cuidar dos peixes, como manter-los saudáveis e assim desfrutar deste mundo fascinante que é o aquarismo, com isto você poderá se aprofundar mais no conhecimento e no futuro ser um aquarista brilhante mantendo seus peixes saudáveis, aquários lindos e até tentando a procriação que é a meta que todo aquarista devia perseguir. Seja bem vindo ao fantástico mundo do Aquarismo.

Você com certeza conhece ou já ouviu falar do “peixinho dourado” o popular Kinguio que muitas crianças tiveram na infância e que despertou o interesse para o aquarismo de muitas pessoas. Eu mesmo tive meu interesse despertado para esta prática quando visitei um amigo que possuía em seu quintal um pequeno laguinho, quando vi fiquei fascinado, ele ainda possuía um aquário pequeno em sua casa e disse que me ajudaria a criar peixes se eu interessasse, meu primeiro aquário foi um garrafão de plástico onde eu criava alguns “barrigudinhos” depois comprei um aquário de 30cm e 03 peixes, matei eles em uma semana de tanto dar comida. Com o tempo, através de leitura e visita a lojas especializadas, adquiri um aquário maior de 60x40x40 e comecei a dedicar mais atenção aos meus “filhos” como costumo chama-los, hoje me considero experiente e capacitado para compartilhar algumas informações importantes que levarão você a mergulhar em busca de mais conhecimentos e ser mais um multiplicador deste hobby maravilhoso. O INÍCIO  Compra do Aquário.

Em primeiro lugar é necessário um aquário, não faça como eu criando em galões, se possível adquira um aquário de tamanho médio 50cm em diante, pois quanto maior o aquário, melhor é a manutenção embora achamos que teremos mais trabalho, e é totalmente o contrário já que aquários pequenos a troca de água deverá ser mais freqüente.

Coloque-o sobre uma base fixa, de preferência um móvel próprio onde o mesmo deve estar bem estabilizado, mantenha-o longe de janelas, onde o sol possa bater diretamente nele assim como vento etc, também evite monta-lo próximo a aparelhos de som, já que o barulho incomodará os peixes. Ao adquirir um aquário, compre também um aquecedor para as épocas frias, bomba de ar externa ou bombas submersas e se possível um filtro externo, mais caso a compra do filtro externo seja impossível adquira as placas de fundo (FBF). Lembrando que o aquecedor deverá ser compatível com o tamanho do aquário, nunca compre pedras coloridas elas podem perder seu tingimento e contaminar a água do aquário, uma boa dica é utilizar cascalho de areia, aquelas pedrinhas redondinhas que ao peneirar a areia surgem aos montes.

COMPRIMENTO 20 centímetros 30 centímetros 40 centímetros 50 centímetros 60 centímetros 70 centímetros 80 centímetros 90 centímetros 1 metro 1,2 metros 1,5 metros

LARGURA 10 centímetros 10 centímetros 25 centímetros 30 centímetros 30 centímetros 30 centímetros 35 centímetros 40 centímetros 40 centímetros 40 centímetros 50 centímetros

ALTURA 10 centímetros 15 centímetros 20 centímetros 25 centímetros 30 centímetros 35 centímetros 40 centímetros 45 centímetros 50 centímetros 55 centímetros 60 centímetros

VOLUME D'ÁGUA 2 litros 4,5 litros 20 litros 37,5 litros 54 litros 73,5 litros 112 litros 162 litros 200 litros 264 litros 450 litros

Para saber quantos litros seu aquário possui, basta multiplicar o comprimento (cm) x largura (cm) x altura (cm) e dividir por 1.000.  Montando o Aquário.

Já adquiriu tudo? Bom, agora vamos começar a montar o aquário, se você optou pelas placas de fundo, vamos colocá-las no lugar encaixando uma nas outras, montar a torre e demais equipamentos, de inicio eu não aconselho a introdução de plantas naturais, por quê? Pelo fato da inexperiência, e como elas precisam de um cuidado especial, acho melhor adquirirmos um pouco mais de conhecimento para depois aventurarmos a outra fase. Você pode decorá-lo com pedras, criando cavernas e outras montagens que vierem á cabeça. Depois de montado, espere alguns dias e então vá em busca dos moradores, abaixo eu listei algumas espécies de fácil manutenção para iniciantes, são peixes que lhe darão experiência e trarão prazer a você com sua beleza e alegria. Lembre-se de só adquirir peixes compatíveis, em tamanho, temperamento, PH etc. Falando em PH, você sabe o que significa? Não? Então vai ai uma breve explicação.

O pH refere-se a uma medida que indica se uma solução líquida é ácida (pH < 7), neutra (pH = 7), ou básica/alcalina (pH > 7).

Agora vamos listar algumas espécies que você poderá adquirir para povoar seu aquário. Outra dica é que para cada centímetro de peixe devemos reservar 1L de água, tendo esta dica em mente evitaremos a superpopulação de nosso aquário.

• Beijador - Peixe agressivo com a própria raça, deve-se colocar um exemplar sozinho, um casal ou um grupo. Um excelente peixe para aquários comunitário e que dura bastante em aquários devidamente tratados.

• Barbo cereja - É uma espécie muita bonita e resistente, gosta de viver em cardumes o que dá uma aparência muito bonita no aquário. Um problema para iniciantes é que a alimentação deve ser preferencialmente de alimentos vivos, mas adapta-se facilmente a rações secas, mas é provável que pode se alimentar de plantas. Chega ao máximo a 6 cm e sua reprodução em cativeiro é muito difícil.

• Espada – peixe pacifico e muito bonito, de fácil criação e reprodução os machos são bem fáceis de serem identificados pois possuem o chamado “gonopódio” que é seu órgão sexual, o ideal é ter 01 macho para cada 02 fêmeas.

• Kinguio – peixes coloridos e muito pacíficos, geralmente o primeiro peixe criado por muitos aquaristas iniciantes, porém devemos ter alguns cuidados ao escolhê-lo para habitar nosso aquário. 1º possuir um aquário com boa capacidade, já que a espécie cresce chegando a proporções

razoáveis; 2º evite colocar peixes mordiscadores, pois como o kinguio possui as nadadeiras avantajadas estes peixes ficaram beliscando e assim machucarão o peixe.

• Lebiste – um belo peixe, os machos possuem a calda em forma de delta, já as fêmeas não se destacam muito, existem diversas variedades de lebistes também conhecidos como “guppy”, sua manutenção não requer muita experiência, apenas alguns cuidados básicos, como evitar coloca-lo com peixes que possam danificar sua calda.

• Plati – estes peixinhos são resistentes e proliferam de forma bem rápida, muito legal pois você poderá obter diversas crias e assim adquirir experiência na reprodução de espécies, estes peixes come de tudo e é ideal para iniciantes.

• Paulistinha – peixinho ativo e muito bonito costuma nadar por todo o aquário mostrando uma energia incrível, quando for comprar observe este comportamento, se o peixe estiver muito parado, mostrando apatia, não compre, pois com certeza algo de errado ele têm.

• Rodóstomus - Simpatia é a palavra que resume a beleza deste peixe, quando está em cardume dá um espetáculo no aquário, de temperamento pacifico requer alguns cuidados com a água do aquário, tipo PH controlado e pureza.

• Mato Grosso – seu nome denuncia seu estado de origem, belo peixe que bem adaptado tem uma cor de vermelho intenso, porém não é indicado para aquários que possuam peixes lentos e de caldas grandes, já que ele gosta de mordiscar e perseguir estes peixes, espécie bem resistente, gosta de viver em cardumes e com certeza você irá adorar o show que eles darão no seu aquário. Bem pessoal estes são alguns exemplares que eu conheço ou que já criei, mais existem muito mais, e pesquisando nas lojas e na web, você encontrará outras espécies e mais dicas que ajudarão no seu desenvolvimento e conhecimento.

Agora vamos falar sobre um problema que com certeza você terá que enfrentar, assim como nós os peixes também adoecem, sendo que algumas vezes até morrem devido a gravidade da doença. Iremos falar sobre as doenças mais comuns que costumam atacar nossos peixes, para que você tenha conhecimento e saiba como lidar com estas enfermidades.

• Nome comum –Ictio (ponto branco)– provocada pelo Icthyopthirius multifilis esta doença ataca os peixes em aquários cuja limpeza está deficiente, você poderá observar inúmeros pontos brancos no corpo do peixe e nas nadadeiras e o mesmo ficará raspando as pedras e outros objetos do aquário para se “coçar”, se não for tratada pode matar o peixe, existe vários tipos de tratamento, desde remédios como fungicidas até o aumento da temperatura (31º) já que o fungo não sobrevive a esta temperatura.

• Nome comum – Oodinium(veludo) – parecido com um pequeno pedaço de algodão, esta doença ataca os peixes nas brânquias, olhos, boca e outras partes do corpo, você poderá observar que o peixe terá dificuldade para respirar o que poderá causar sua morte, os remédios mais indicados para tratar este tipo de doença são: O permanganato de potássio, o verde de malaquite e o azul de metileno. • • Achlya ou Saprolegnia – Esta doença causa manchas ou tufos muito parecidos com algodão, seu tratamento é a base de Fungicida e troca de 20% da água. Costia – causa falta de apetite, manchas brancas e ramificações vermelhas nas nadadeiras, para tratar os peixes com estes sintomas, devemos utilizar fungicida de largo espectro ou parasiticida além da troca parcial de 20% da água do aguario. Hidropsia – è causada por bactérias que atacam os órgãos internos dos peixes, paralisando seu funcionamento, os peixes ficam inchados e com as escamas eriçadas, está é uma doença de difícil cura, seu melhor tratamento é a base de antibióticos e a troca de 20% da água. -----------------------------------------------------------------------------------------Este guia tem a finalidade de ajudar apenas os iniciantes, já que às vezes somos levados pela palavra de vendedores que não possuem nenhum conhecimento e nos empurram qualquer coisa apenas para vender e quando colocamos em nosso aquário e viemos a perder o peixe ficamos frustrados e com desejo de abandonar o hobby. Por isso é importante a busca de informações e conhecimento antes de iniciarmos no hobby para evitar desgosto e surpresas desagradáveis. Espero ter contribuído, embora de forma bem pequena, no conhecimento de vocês, um abraço e boa sorte. Visite: http://aquarismoreal.blogspot.com

Marcos C. Costa Aquarista e pesquisador

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->