Você está na página 1de 135

INICIAÇÃO à TRAUMATOLOGIA

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
FRACTURAS – Soluções de continuidade
estabelecidas bruscamente a nível do osso.

23
24
25
26
A CONSOLIDAÇÃO do OSSO ESPONJOSO ou EPIFISÁRIO

27
28
COMPLICAÇÕES das FRACTURAS :

29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
A

Ccomplexo do ombro

Apóf. coracóide

39
40
41
Glena - 10º Retroversão (RV).
Epífise Umeral Sup. – 30º RV.
(relação ao plano frontal)

42
43
LUXAÇÃO ESCÁPULO/GLENO-UMERAL

44
45
  MANOBRAS :

46
FRACTURAS da EXTREMIDADE SUPERIOR do ÚMERO

47
FRACTURAS da EXTREMIDADE SUPERIOR do ÚMERO

48
FRACTURAS da EXTREMIDADE SUPERIOR do ÚMERO

49
FRACTURAS DIAFISÁRIAS do ÚMERO – EXEMPLOS :

50
FRACTURAS da EXTREMIDADE DISTAL do ÚMERO na CRIANÇA

51
FRACTURAS da EXTREMIDADE DISTAL do ÚMERO na CRIANÇA

52
FRACTURAS da EXTREMIDADE DISTAL do ÚMERO

53
FRACTURAS PARCELARES da EXTREMIDADE DISTAL do ÚMERO

Fracturas dos Côndilos;


Fracturas Dicondilianas;
Fractura de Hanh-Steinthal;
Fractura do Capitelium;

54
FRACTURAS da EXTREMIDADE DISTAL do ÚMERO

55
LUXAÇÕES do COTOVELO

56
LUXAÇÕES do COTOVELO

57
LUXAÇÕES do COTOVELO

58
FRACTURAS da EXTREMIDADE SUPERIOR do ANTEBRAÇO Rádio

59
FRACTURAS da EXTREMIDADE SUPERIOR do ANTEBRAÇO Rádio

60
FRACTURAS da EXTREMIDADE SUPERIOR do ANTEBRAÇO Rádio

61
FRACTURAS da EXTREMIDADE SUPERIOR do ANTEBRAÇO Cúbito

62
FRACTURAS da EXTREMIDADE SUPERIOR do ANTEBRAÇO Cúbito

63
FRACTURAS da EXTREMIDADE SUPERIOR do ANTEBRAÇO
na CRIANÇA

64
FRACTURAS da EXTREMIDADE SUPERIOR do ANTEBRAÇO
na CRIANÇA

65
FRACTURAS dos 2 OSSOS do ANTEBRAÇO

66
FRACTURAS dos 2 OSSOS do ANTEBRAÇO na CRIANÇA

67
FRACTURAS da EXTREMIDADE INFERIOR do ANTEBRAÇO
na CRIANÇA

68
FRACTURAS da EXTREMIDADE INFERIOR do ANTEBRAÇO

69
FRACTURAS da EXTREMIDADE INFERIOR do ANTEBRAÇO
(EXEMPLOS)

70
FRACTURAS da EXTREMIDADE INFERIOR do ANTEBRAÇO
(EXEMPLOS)

71
FRACTURAS do CARPO - ESCAFÓIDE

Vascularização precária
72
FRACTURAS dos OSSOS do CARPO

73
FRACTURAS dos OSSOS do CARPO

74
ENTORSES e LUXAÇÕES do CARPO
  CONSEQUÊNCIA de LESÕES CÁPSULO-LIGAMENTARES

  Noção de estabilidade do carpo – alinhamento dos eixos:


  rádio-semi-lunar-grande osso (rádio-luno-capitato);
  escafo-lunar que faz 50º com o eixo primitivo.

75
ENTORSES e LUXAÇÕES do CARPO

76
ENTORSES e LUXAÇÕES CARPO-METACÁRPICAS

77
ENTORSES e LUXAÇÕES METACÁRPICO-FALÂNGICAS

78
FRACTURAS dos OSSOS da MÃO

79
FRACTURAS dos OSSOS da MÃO

80
81
82
FRACTURAS dos OSSOS da BACIA

83
FRACTURAS dos OSSOS da BACIA

84
FRACTURAS dos OSSOS da BACIA
Compressão A-P Compressão Lateral Compressão Lateral

Compressão Lateral Compressão Lateral

85
LUXAÇÕES da ANCA

86
LUXAÇÕES da ANCA

87
FRACTURAS do CÓTILO

88
FRACTURAS do CÓTILO

89
FRACTURAS do CÓTILO

90
FRACTURAS da EPÍFISE SUPERIOR do FÉMUR

91
FRACTURAS da EPÍFISE SUPERIOR do FÉMUR

92
FRACTURAS da EPÍFISE INFERIOR do FÉMUR

  MECANISMO – traumatismo directo – por compressão


ou esmagamento associado a um mecanismo de rotação
e a um componente em varus ou valgus – quer com o
joelho em extensão, quer com o joelho flectido.

  CLASSIFICAÇÃO :

- Unicondilianas – verticais ou de HOFFA; e oblíquas ou de TRILLAT


- Supracondilianas.
- Supra e Intercondilianas – Em T, V ou em Y.
- Fracturas Diáfiso-Metáfiso-Epifisárias.

  Nas Crianças – existem as fracturas por “Escorregamento” –


classificadas segundo Salter e Harris, relacionadas c/ a
cartilagem de crescimento.
93
FRACTURAS da EPÍFISE INFERIOR do FÉMUR

94
FRACTURAS da RÓTULA

95
OSTEOCONDRITE DISSECANTE

96
SÍNDROMA FÉMURO-PATELAR

97
SÍNDROMA FÉMURO-PATELAR

98
LESÕES LIGAMENTARES do JOELHO

99
LESÕES LIGAMENTARES do JOELHO

100
LESÕES LIGAMENTARES do JOELHO

101
PATOLOGIA MENISCAL

102
PATOLOGIA MENISCAL

103
RUPTURA do TENDÃO de AQUILES
(sistema suspensor-propulsor aquilo-calcâneo-plantar)

104
FRACTURAS dos PLANALTOS TIBIAIS

105
FRACTURAS dos PLANALTOS TIBIAIS

106
FRACTURAS do PILÃO TIBIAL

107
FRACTURAS do PILÃO TIBIAL

108
FRACTURAS MALEOLARES

109
FRACTURAS MALEOLARES

110
FRACTURAS do TORNOZELO em CRIANÇAS

111
FRACTURAS do TORNOZELO em CRIANÇAS

Corte Tomográfico

112
ENTORSES do TORNOZELO

113
ENTORSES do TORNOZELO

114
ENTORSES do TORNOZELO

115
ENTORSES e LUXAÇÕES do PÉ

116
ENTORSES e LUXAÇÕES do PÉ

117
ENTORSES e LUXAÇÕES do PÉ

118
FRACTURAS do ASTRÁGALO

119
FRACTURAS do ASTRÁGALO

120
FRACTURAS do CALCÂNEO

121
FRACTURAS do CALCÂNEO

  A consolidação é adquirida entre 6 a 8 semanas, dada a excelente


irrigação deste osso

122
FRACTURAS do CALCÂNEO

123
124
125
OUTRAS PATOLOGIAS do PÉ

126
TRAUMATISMOS da COLUNA CERVICAL

127
TRAUMATISMOS da COLUNA CERVICAL

128
TRAUMATISMOS da COLUNA CERVICAL

129
TRAUMATISMOS da COLUNA CERVICAL

130
TRAUMATISMOS da COLUNA CERVICAL

131
TRAUMATISMOS da COLUNA CERVICAL

132
TRAUMATISMOS da COLUNA DORSO-LOMBAR

133
TRAUMATISMOS da COLUNA DORSO-LOMBAR

134
TRAUMATISMOS da COLUNA DORSO-LOMBAR

135