P. 1
Água da rocha

Água da rocha

|Views: 2|Likes:
Publicado porjeanpinh1

More info:

Published by: jeanpinh1 on Jan 04, 2014
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/22/2015

pdf

text

original

ÁGUA DA ROCHA

Números 20.2-11

Números 20.2-11

2Não havia água para a comunidade, e o povo se juntou contra Moisés e contra Arão. 3 Discutiram com Moisés disseram: “Quem dera tivéssemos morrido quando os nossos irmãos caíram mortos perante o SENHOR! 4 Por que vocês trouxeram a assembléia do SENHOR a este deserto, para que nós e os nossos rebanhos morrêssemos aqui? 5 Por que vocês nos tiraram do Egito e nos trouxeram para este lugar terrível? Aqui não há cereal, nem figos, nem uvas, nem romãs, nem água para beber!” 6 Moisés e Arão saíram de diante da assembléia para a entrada da Tenda do Encontro e se prostraram, rosto em terra, e a glória do SENHOR lhes apareceu. 7 E o SENHOR disse a Moisés: 8 “Pegue a vara, e com o seu irmão Arão reúna a comunidade e diante desta fale àquela rocha, e ela verterá água. Vocês tirarão água da rocha para a comunidade e os rebanhos beberem”. 9 Então Moisés pegou a vara que estava diante do SENHOR, como este lhe havia ordenado. 10 Moisés e Arão reuniram a assembléia em frente da rocha, e Moisés disse: “Escutem, rebeldes, será que teremos que tirar água desta rocha para lhes dar?” 11 Então Moisés ergueu o braço e bateu na rocha duas vezes com a vara. Jorrou água, e a comunidade e os rebanhos beberam.

Introdução
 Após uma longa caminhada fugindo do faraó, “não havia

água para o povo” (v.2). Este fato fez todos se desesperarem pensando que morreriam ali.  Mesmo depois de ver tantos milagres e livramentos do Senhor para seu povo desde o Egito até a abertura do mar vermelho, a presença de Deus na nuvem e na coluna de fogo, a chuva de maná do céu e a glória do Senhor sobre o monte Sinai, o povo parecia não se acostumar com a provisão Divina e sempre duvidava e se rebelava contra Moisés (Êxodo 17 narra a mesma história).  O deserto significa a solidão, secura e falta de vida. A sede significa nossas carências emocionais, físicas e espirituais. Nós também muitas vezes somos como este povo. Estamos num deserto e passamos às vezes por secas demoradas. A diferença está em nossa atitude diante do problema.  O que fazer quando estiver sedento?

1- O povo MURMUROU: v.3-5
 A reação imediata do povo foi reclamar e fazer contenda

contra Moisés e Arão que eram os líderes do povo. Todos sabiam que não adiantava murmurar. Fazendo isso estariam apenas se cansando mais e gastando a energia que faltava.  Esta é uma reação muito comum quando passamos por problemas. Reclamar é algo quase natural do ser humano. MAS NÃO RESOLVE O PROBLEMA!  Ás vezes nos sentimos como Moisés e Arão, parece que todo mundo está vindo sobre nós para exigir algo. Na verdade isso acontece por que estas pessoas estão sedentas. Por isso as pessoas reclamam, por que têm sede. Necessidades de atenção,carinho, amor, paz e principalmente a necessidade maior do ser humano que é de Deus para salvá-los dessa secura dos desertos da vida.

1- O povo MURMUROU: v.3-5
 Jesus passou por um deserto e lá suportou sede por

quarenta dias e não murmurou em momento algum (Mateus 4.1-11). Se até Cristo enfrentou desertos, por que não devemos nós enfrentar também? A palavra de Deus diz que o justo “passando pelo vale árido faz dele um manancial” (Salmos 84.6).  Quando passar pelos desertos desta vida aprenda uma coisa: NÃO RECLAME. “Bom é aguardar a salvação do Senhor e isso em silêncio”(Lamentações 3.26) há momentos que é “tempo de estar calado”(Eclesiastes 3.7). Ore mais. Passe mais tempo com Senhor. Você não está sozinho. Está com Deus. Apenas CREIA que Deus irá intervir e espere a provisão do Senhor.

2- Moisés e Arão oraram: v.6
 Moisés e Arão não apenas oraram como saíram da presença do povo para se retirar

daquela situação de conflito, foram para a tenda de oração e se humilharam diante de Deus quando “se lançaram sobre o seu rosto”.  Há momentos que para orar é preciso se retirar um pouco e se humilhar diante de Deus. Eles se jogaram no chão diante de Deus para implorar sua solução para o problema.  Em situações em que não sabemos o que fazer a melhor reação é essa: “põe a tua boca no pó, talvez ainda haja esperança”(Lamentações 3.29).

2- Moisés e Arão oraram: v.6
 O resultado foi que “a glória do Senhor lhes apareceu” (v.6). A SHEKINAH é a própria

presença de Deus esteve com eles. Se eles ficassem chorando e se achando coitados, isso não aconteceria. O inimigo muitas vezes quer que nos sintamos como coitados, cheios de autopiedade por que sabe que isso nos provoca revolta e não nos permite orar.  Quando estiver passando por desertos e sentir sede, se lance aos pés do Senhor que ele te mostrará a Sua Glória! Deus só mostra sua Glória para quem se rende aos seus pés.

3- Deus mandou tocar na rocha: v.7-8
 Ali não havia água, mas tinha uma grande pedra.  Mais uma vez o Senhor surpreendeu o povo com sua misericórdia. Ele mandou Moisés pegar a mesma vara que se transformou em cobra, transformou água em sangue no Egito e abriu o mar vermelho e agora devia tocar na rocha. Da rocha saiu água!  O que representa essa rocha? A pedra significa as situações rígidas da vida, pessoas enrijecidas em sua fé, ‘cabeças dura’ e corações de pedra. Mesmo que for a situação mais dura ou pessoa mais difícil que seja, lembre-se: Deus faz brotar água da rocha!

3- Deus mandou tocar na rocha: v.7-8

 Jesus disse: “aquele que crê em mim, do seu

interior fluirão rios de águas vivas” (João 7.38). Isso significa que você não terá sede. Toda vez que algo te faltar você sempre terá a água viva que é Jesus.  Deus faz fluir água da rocha!

-CONCLUSÃO: Lamentações 3.21-29
 21 Todavia, lembro-me também do que pode me dar esperança 22 Graças ao grande amor do SENHOR é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias

são inesgotáveis. 23 Renovam-se cada manhã; grande é a sua fidelidade! 24 Digo a mim mesmo: A minha porção é o SENHOR; portanto, nele porei a minha esperança. 25 O SENHOR é bom para com aqueles cuja esperança está nele, para com aqueles que o buscam; 26 é bom esperar tranqüilo pela salvação do SENHOR. 27 É bom que o homem suporte o jugo enquanto é jovem. 28 Leve-o sozinho e em silêncio, porque o SENHOR o pôs sobre ele.29 Ponha o seu rosto no pó; talvez ainda haja esperança.

Conclusão
 O texto de Lamentações ensina justamente o

que devemos fazer em situações de sede nos desertos da vida. Não reclamar (v.26, 27 e 29), lembrar das bênçãos recebidas do Senhor (v.21, 22) e se humilhar diante do Senhor em oração (v.29).  Creia que o Senhor pode fazer fluir em sua vida água para saciar sua sede mesmo em meio aos desertos da vida e que as situações rígidas serão oportunidades para vencer.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->