P. 1
Semelhança de Triangulos

Semelhança de Triangulos

|Views: 7.561|Likes:
Publicado porHenrique Gomes

More info:

Published by: Henrique Gomes on Sep 10, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/10/2013

pdf

text

original

INDICE

INTRODUÇÃO .......................................................................................................................................... 3
NOÇÕES BASICAS DE UTILIZAÇÃO THE GEOMETER’S SKETCHPAD. .................................... 4
I JANELA DO GEOMETER’S SKETCHPAD .................................................................................................... 4
II DESENHAR ............................................................................................................................................ 4
III ARRASTAR, SELECCIONAR E CRIAR NOVAS FERRAMENTAS .................................................................. 5
IV MENU MEASURE (MEDIR E CALCULAR) ............................................................................................... 5
V O MENU TRANSFORM ........................................................................................................................... 6
VII MENU CONSTRUCT ............................................................................................................................ 6
SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS ....................................................................................................... 7
ACTIVIDADE .......................................................................................................................................... 10
RESOLUÇÃO: ......................................................................................................................................... 11
APRECIAÇÃO FINAL............................................................................................................................ 12
DESIGNAÇÕES ....................................................................................................................................... 12
Introdução



Este trabalho é concebido no âmbito da disciplina da Didáctica de Geometria leccionada
pelo Mestre João Felisberto Semedo. Tem por objectivo desenvolver e exposição de
um tema da Geometria, escolhida aleatorimente pelos aluno no meu caso o tema é
“investigação com geometer´s sketchpad pontos médios dos lados de um triângulo”.
O trabalho é feito com base em pesquisas bibliográficas e orientações fornecidos pelo
professor. Para a realização do mesmo foram encontrei algumas dificuldades entre as
quais a disponibilidade sala de infomática a execução do mesmo, algumas dúvidas
pontuais que foram superadas com a orientação do professor.
O trabalho está organizado da seguinte forma:
• Noções Basicas de utilização do programa de geometria dinâmica The
Geometer’s Sketchpad.
• Suporte teorico para a actividade (semelhança de triangulos)
• Aplicação na resolução da actividade.











Noções Basicas de utilização The Geometer’s Sketchpad.

A primeira tarefa a desenvolver está relacionada com a ambientação dos alunos
ao programa de geometria dinâmica The Geometer’s Sketchpad, pretendendo-se que
descubram algumas das funcionalidades do referido software. Com destaque para a
barra de ferramentas e os menus usados nesta actividade.
I Janela do Geometer’s Sketchpad


















II Desenhar
Três das ferramentas da Barra de Ferramentas servem para desenhar pontos,
circunferências e rectas.






Janela
de
desenho
Barra de Ferramentas
Barra de Menu Barra de título
Ferramenta activa
Desenhar pontos
Desenhar circunferências
Desenhar rectas e segmentos
Atribuir nomes a pontos, rectas e circunferências ou
fazer caixas de texto
Para escolher uma
ferramenta de
desenho clica sobre
ela.


1. Segmentos de rectas, rectas e semi-rectas
A ferramenta que permite desenhar segmentos de rectas também permite desenhar
rectas e semi-rectas. Para isso é necessário clicar na respectiva ferramenta e esperar que
surjam as três hipóteses de escolha.





III Arrastar, seleccionar e criar novas ferramentas

Com esta ferramenta podemos seleccionar um ou mais objectos desenhados.
Também podemos arrastar objectos desenhados.

2. Utiliza a ferramenta anterior para seleccionar uma das figuras que já desenhaste.
Podes também arrastar pontos das figuras desenhadas e verificar o que acontece.
IV Menu Measure (medir e calcular)

Com o Sketchpad podes medir comprimentos, ângulos e efectuar cálculos. Para isso
utiliza-se o menu Measure.











Segmento de recta Semi-recta
Recta
Para usares estas opções deves:
Comprimento: seleccionar dois pontos ou um ponto e uma recta
Distância: seleccionar um segmento de recta
Perímetro: seleccionar o interior de um polígono, um círculo ou de um arco
Perímetro de uma circunferência: seleccionar uma circunferência
Ângulo: seleccionar três vértices, em que o segundo é o vértice do ângulo
Área: seleccionar o interior de um polígono, um círculo ou de um arco
Ângulo e comprimento de um arco: seleccionar um arco ou um sector
Raio: seleccionar um círculo, um arco ou sector
Razão: seleccionar dois segmentos
Estas opções estão relacionadas com os gráficos
Calculadora: permite fazer operações com medidas

V O menu Transform
Este menu permite fazer transformações: translações, rotações, reflexões e dilações.












VII Menu Construct


Marcar centro, eixo de simetria, ângulo, razão, vector e distância
Translação, rotação, dilação e reflexão
Iterações
Construir um segmento de recta
Colocar um ponto numa figura
Criar um ponto médio num segmento
Criar um ponto de intersecção entre dois objectos
Construir uma semi-recta
Construir uma recta
Construir rectas paralelas e perpendiculares
Bissectriz de um ângulo: seleccionar um ângulo
Construir uma circunferência: seleccionando dois pontos ou um ponto e
Construir um arco de circunferência: seleccionando uma
Interior: Construir o interior de uma figura
Lugar geométrico: Construir o lugar geométrico
F
D
E
B
C
A
E
D
C
B A
F
E D
C
B A
¹
¦
¦
`
¦
¦
)
A segunda tarefa a desenvolver estará relacionada com o suporte teórico necessários
para a resolução da actividade.
Semelhança de Triângulos
Definição: Dois Triângulos são semelhantes sse possuem ângulos ordenadamente
congruentes e lados homólogos proporcionais.






Obs. lados homólogos são os lados opostos a ângulos congruentes.
Teorema Fundamental: Se uma Recta é paralela a um dos lados de um triângulo,
então o triângulo que ela determina é semelhante ao inicial.
Hipótese: // DE AB



Tese: DCE ACB ∼


Demonstração: para provarmos a semelhança entre e DCE ACB , precisamos
provar que eles têm ângulos ordenadamente congruentes e lados homólogos
proporcionais:
1º) Ângulos congruentes
// DE AB



( )
e D A E B ≡ ≡ (ângulos correspondente)

C -comum (1)
2º) Pelo teorema de Tales temos:
CD CE
AC BC
=
Por E construímos EF

paralela AC

com F em AB .
Paralelogramo ADEF ⇒ DE AF ≡
Teorema de Tales ⇒
CE AF
AC AB
= ` ⇒
CE DE
AC AB
=

A ; ;
AB BC AC
ABC DEF F B D C E e
DF DE EF
| |
⇔ ≡ ≡ ≡ = =
|
\ ¹

´ ´ ´ ACB A B C ∼
D
E



A
B
C
Logo
CD CE DE
AC BC AB
= = (2)
3º) Conclusão
(1) e (2) DCE ACB ⇒ ∼
Recordar: Teorema de Tales
Se duas rectas são transversais de um feixe de rectas paralelas, então a razão entre
dois seguimentos quaisquer de uma delas é igual a razão entre respectivos
seguimentos correspondentes da outra.
B E
A
D
C
F

e AB BC são dois segmentos de uma transversal DE e DF são os respectivos
correspondentes da outra. Então
AB DE
BC DF
= .

Critérios de semelhança:
I - Se dois triângulos possuem dois ângulos ordenadamente congruentes, então elas
são semelhantes.
Hipótese Tese


; ´ ´ ´
´, ´
ACB AC B
A A C C ≡ ≡


Demonstração:
Supor ´ ´. AB A B >
Seja D um ponto de AB tal que ´ ´ AD A B ≡ e o triangulo ADE com

´ D B = e o
ponto E no lado AC .




¹
¦
¦
`
¦
¦
)




.
´
//
´
T Fund
B B
B D DE BC ABC ADE
B D
¹

¦
⇒ ≡ ⇒ ⇒
`
≡ ¦
)

∼ ⇒ ´ ´ ´ ACB A B C ∼


II- Dois triângulos são semelhantes quando. Têm um ângulo igual, compreendido entre
lados proporcionais.
Demonstração é análoga ao caso I.
III - Dois triângulos são semelhantes quando tem os lados proporcionais.






















( )
´, AD ´ ´, ´ ADE A´B´C´
ALA
A A A B D B ≡ ≡ ≡ ⇒ ≡
F
E
D
ACTIVIDADE

INVESTIGAÇÃO COM GEOMETER´S SKETCHPAD
PONTOS MÉDIOS DOS LADOS DE UM TRIÂNGULO.

1) Seja ABC um triângulo qualquer. Os pontos médios de cada um dos lados do
triângulo definem um novo DEF É habitual nas aulas de geometria, demonstrar –
se que o DEF é semelhante ao ABC .
Faz essa demonstração.

2) De facto, pode demonstrar – se que os triângulos , , DEF ADF
, BDE CEF todos congruentes justifique informalmente esta afirmação.


3) Tendo em conta 2, deve ser possível obter o ABC a partir do DEF ,
utilizando as transformações, rotação, translação e reflexão do D E F .

a) Com “GEOMETER´S SKETCHPAD” constrói um triângulo qualquer.















b) Utilize o menu “transform” e faz rotações, translações e reflexões do
D EF , de modo obter um novo triangulo semelhante e no qual D, E e F, são pontos
médios dos lados do novo triângulo.

c) Descreva a lista de transformação que utilizasse para obter o novo triângulo.


d) Repita o exercício para descobrir um modo diferente de obter o triângulo. Que
transformação utilizaste.




D
F
E
C
B A
Resolução:

(1) seja ABC , os pontos médios de cada um dos lados do triângulo definem um
novo triangulo DEF . E habitual, nas aulas de geometria demonstrar que
DCE é semelhante a ACB , faz-se essa demonstração.
Hipótese
D, E e F são pontos médios dos lados
AB , AC , BC Respectivamente.
Tese
ACB ∼ DCE
Demonstração:

.
,
C II
AC BC
C comum ABC EFC
CE FC
| |
= ⇒
|
\ ¹

Logo
AC BC AB
AE FC EF
= =

.
,
C II
AB BC
B comum ABC BDE
DB BE
| |
= ⇒
|
\ ¹

Logo
AB BC AC
DB BE DE
= =
• Analogamente ABC ∼ ADF

(2) de facto, pode-se demonstrar que os triângulos ADE , DEF , FCE , DFB são
todos congruentes.
• Basta observar que os Quadriláteros ADEF , BDEF , CDEF são
paralelogramos, concluindo assim que os triângulos são congruentes.
3)
i)Construa o triângulo DEF e faça rotação de amplitude 180º, deste triângulo em
torno dos pontos médios dos seus lados.
ii) Construa o triangulo DEF e faça rotação de amplitude 180º, em torno dos vértices
e seguidamente faça translação de modo conveniente depois esconda os seguimentos
que não precisas




Apreciação Final

Antes de tudo, é de referir a importância desta disciplina para nós, como futuros
professores de matemática, visto que esta disciplina nos mostra como ser realmente
verdadeiros professores de matemática.
Diria que pretedia levar os meus colega aperceber das inumeras possibilidades que o
programa geometer´s sketchpad nos oferece para o ensino da geometria, gostei muito
da minha aula sobre tudo porque os meus colegas mostraram-se empenhados, seguindo
atentamente o decorrer da aula, mas acabei por não terminar toda actividade devido a
constrangimentos causados pela mudança de sala.






Designações

• ACB - “Triangulo de verteste ´ ´ ´ AC B ”
• AB - “ Seguimento de extremidades A e B”
• AB - “ Comprimento do seguimento AB ”
• ABDE - “ Quadrilátero de verteres A, B, D e E”
• AB

- “Recta que passa pelos pontos A e B”
• ∼ - “ Símbolo de semelhança”
• ≡ - “ Símbolo de congruência ”




REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Dolce, Osvaldo, 1938/ Pompeo, José Nicolão- Fundamentos de Matemática
Elementar, 9: Geometria Plana;
Pacheco de Amorim, Diego – Compendio de Geometria

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->