P. 1
Apostila 01 - Cinesiologia e Biomecânica

Apostila 01 - Cinesiologia e Biomecânica

|Views: 2.269|Likes:
Publicado porRhanniel

More info:

Published by: Rhanniel on Sep 11, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/22/2013

pdf

text

original

(c&rnIIDIÍ.

A\<c@~~@
(C

*
PRANCHA

d..

I
1

./
1

que

I I IE (Q)b 'TIllOO IE~ ~'IJ'II\I! CO>c <CIIlI))(Q) ,I também ~nCO>[Fnl]3~nIL&§hli (Q) JJUJJ ~(fibras)eseustecidosfibro<C ~ILll§h§a ' lL cegastrintestinal.trrnl ",_. 7 I ':1 seregenerar. vagarosas, gran queseseparam paraempurrar requerem aocorpo apenasI possa' queo por nervo,I cas, 1 nãoseregeneram espontaneamente paramostrar resposta terço quesejausadauma p,olongildas geralmente, conjuntivo, conjuntivo aolongo junções original irrigam ,r.esgeralmente conjuntivo. longas, ligados irriga regulam aumentonademandadeoxigêniotransportado naparededosórgãoscomcavidades consistedegruposdecélulas vasóssangúíneoseotrato gástricils~paramorte §f A nãorequerem nervosevasossangüíneosque acontração contrações acontração. coração. ção. culoslisosccintrae-seemrespostaacertosel>-nmuloshonnoriais, apresençadetecido experimentadas comprimento apresent~do posicionado paraotecido capacidade separadas compridas cadatipo pastel pin apenasumdosossosdaarticulação. oesqueletosetorna deseusuprimento netVoso,pois, dependentes asparedes especiais impulsos zadopor podem 3.Use'overmelhop.aracapilares(f)quesãomostradosnostrêsdesenhos,masintitulados só'umavez(~om.1sculocardíaco). (JnliscuJáturauterina) (vísceras)eseniem (c)envolvendo intercalados), Sugerimos (b)ediscos (discos (lisas). (e). edegrandeforca. (involuntários) decontração) (verPrancha (inervação) (freqüên(Prancha iniciam) broso) (bifur cam) (não 22). 46). (fi nervosos escuras. nervos ocorre menscomo ocas vaso uma aos sua sos um em na o e a estriações estrlações asarticulações çãomuscular decondução o,bstrução emrespostaaestímulo pelashemáclas. paraosnúcleos resplràtório trêstipos àquelas er'eprô Jáquenervos esqueléticos esquelétlcas especializáesquelético, esquelético rápidas, açãodomúsculo entrelaçadás omúsculo,bemcomoaspr6priasfibras pode-seidentificar afreqüência nervosos.Suacontração, e'rivolventes,caracteriza-se Use,cores'escwas nalmente, muscular, versais, dutor, ossos'e,assim, modo, 24, urinárlo, músculo; área, efusifonnes, Defato, n~llIEIPl<C&lL&[j)<D§e& cç Ó)[E <CIElLUJJlL&~~g conetraem-se atravessam encurtar transver emtom contra curtas morto morte antes entre trans esta não estão circunJacente nervosoouhonnonaI. muscularessustenta umasdasoutras caracterizadas Encontram-se vascularizado centralmente semelhantes intercalados musculares. muscular. Esirutwal osductos corclara durante tando-o otecido destas deseu assim truais lisasmais trole sais calil cria liso As sãometabolicamente multinucleadas. erevestimentos dasdosistema musculares localizados movimenta vezcortado mostrado. muscular estriadas cicatricial servistos caracteri Prancha muscula controle relacio nados iniciar tecido Deste deum desta bem. sob Na cia do de tal Tec1domusculardades.Taisvíscerasincluem comoaestímulos antesdascélulas écaracterizada estásobconlló:músculo umnúcleo ascólicas' ascélulas conteúdo cardíaco ecólicas erítmiaté estásobcontrole ésubstituído autônomos substituído cilíndricas cardíacas cardíaca músculo núcleos células haverá móvel. será 47 A Suaultra-estrutura Osmúsculos Geralmente Camadas muscularesforam envolveasfibras definidas defibras efuncio defibra fibras muscularesOtecido arrofiaqueé multo finalmente Omúsculo dãofonna fibrosos Otecido formam efibras suafun fre2. 24. 'f ,I .1 I mÍísmuscularIP.IRS!E <C& lOOlU~CUJJIL&IRSIE~ 1l'lE(cIIIID(Q)~luJ~(cillJIL&m §d (C(Q)rnIRQ) NC8 300 Print. lPNormalmente rrvoluntário, lLtendo'I &II maiorlluloll 'fI· ,III * WII~<CJErn&II.IIl,II~(Q) * JD)il§<C(Q)§ Células 'j I lKY (ú <C 'lJ'IE Células ver Células I ®rn~<eA(Q)IID(Q) 1.Note I <cIÊIl'(L»lL&~
.11 1

·1

I

1 1

·11
1 .1 1 1 1 '1 1 1 1
1 1 1 1 1

1 1

1

1

Cad.

~@illJffi~<C@~~@*
§&IRS<C~lL~~&Q~~~~~&~&

qilência.

voluntário.

\'oiuntário.

lÊ11[]

lL1~

~1l~'lliEOOA~~WJIE~ \

lJ: 'i: ~'

IDEALIZADO

SECÇÃOTRANSVERSAL

22

~/
PRANCHAS
ver
...
1

.

~[EOOW(0)~i

h

,.

A

turaóssea:ligamentos,tendõesecápsulasarticularesgaranteme~~ sialibergetalmente

ade

lL

pálido. lorinabastantepredizívelentreossexos. I namedidaemqueproporcionamsegurançacontrarupturaeluxação, I 'TI'[E (Qlf I· 18 dJ<Q) L m «» o [E n 100m JJ(Q)IEI1IHl(Q). ·tendõesecápsulasfibrosas arredondadoI éj' Pinte ~ I,· IX naperna, . t para que porII !:. seguramenteas suporte parte deenergia,quando ouligamento cartilagem conjuntivo dojoelho. paraligar restringemmovimentos.Ligamentosedealgu ejunta 2.Pinteosligamentos, pessUiavelrlável,logoabaixo aocorpo,jáqueseuconteúdo cartilagíneo, çolágenas integràda. esãocontínuasaligamentose paraamusculatura ocorpo.unido exemplo, dapele.A adlposo, principal ~upinte pelo devempermitir d~suaarquite· maisprofunda(movimenteapeledodorsodesuamãoparaconstatartal tato).AtásclaSlqieificlal (vermelho eazul). (t) neos(menisccsarticulares):espessosperifericamente,finosnocentro.Re tendõesqueasreforçamounelasseinserem.Nocasodojoelho arranjadasParalelamente,queconferemgranderesistênciae sãogruposdefibras sãotemünaçõesfibrosasdomúsculoesquelético.Originam-sedafáscia Osvasos(h)nafáscia ascorescom omarrom uma cor em ou a secçãotransversal. naarticulação doantebraço, antebraço masoutrasarticulações, tendõeseperiósteo damassacorpórea perlósteo proteína. acavidadequerecebeocôndilo ecápsula necessário,atuácomoisolanteparatecidosmaisprofundos;tambémpermuscular'?8individ\laisgrandeparte.envoMdos a.sfibr~ssec.onden!!ilffiparalelamente frouxapreenchidapodiordtua, Estafáseiaéumenvelope·fino QUhastesÓSSeaS. epremovidas interósseo. mprofwlda pelafáscia superficial profunda. profundaedasfibras,queenvolvemcélulasefeixesmusculares.Cápsulas esão, suadi$jbtilçãóVarla'de bros, ósseo, fáseia,fonte fibroso, ~ degordura(e:porlaDto,suaespessura)estásujeito à TI~ i' ~&IM~(üITIM[E(0)~h®inadequadaeseuperímetroépreenchidopordiscoseartilagí CC&jp)§ttJJIL,&&~'TI'll CC(0)IL&i[E~&IL ~[EWll~rc(0) jp)&iIEILhp illíB)ll&lLk IrUíB)UJJ jp)oo(QlrFlDJIMIr»&c IL(Ql 1OOlEWll~<C(0)JOOIEIr»ll&lLr hormonale fibrosa <cooUJJt2&Ir»(Ql[P)«]~i[E~ll CCOOllll?2hITJ)(Q) ILll(Gjh~íE~i(Ql IL&OOj (Q)lL& oohIr»ll(0)e@ i[E~ITJ)@IE~ ~UJJ~rcllllIL&oo[E~s ilEoo&ILq [E00&lL emumaestrutura asestruturas esustentam etc. to. esque1étlca,su$Íentando-aemantendo ~mais9 sãoveiasedevemsercoloridos asdodesenhoanterior. Recomendamos certamobilidade envolvidos seeretada Aunidade combinar amarelo. deazul. branco abaixo deazul eveias tecido Deixe maior Pinte clara luna de~ No de voseaodeslizamentodewnossosobreooutro.Asarticulacõessinoviais liberdadedemovimentodentrodoslimites envolvemcavidadesarticulares unemosossosentresi. Tendões detecido articular anterior 3. vasoseneroosemtrânsi básica·dessestecidos sobreosmúsculos dá"acabamento" desuasvárias osmúsculos. éconstituída Nãoéneces mantêm células. artérias células sário Suasfibras I' I VISTA osossos·oferecemo. emfilameiltos estasfibras efibroso éafibra: fonnas: fibroso Osvasosnafáscia ANTERIOR JOELHO fibrosas fletlda DOà ~W:,embrana miteSãopele à ~ Estaequenosfeixes.•Entreos.ossosdosmem contínuoo]Em érótularESistênciaamovimentosexcessi· a(f)I. m- ( rF&~rcll& rcllllIL&IRS 'iloo&~ Ir»& IL& <c&ooiTIlL&~IEOO i lincluem ::.fixos parenosligamentos ~lDJW[EoorFU<Cll&lLbinfluênCia oferecemfáscla lÚJ~rcUJJ {f Fásclo~da1- jp) camada seestendematéamassamuscular ,.I~.I , f~ I Ugamentós, NC90u 1. !LU(Gj&OO[E~i(Ql ~&1OO[E~i(Ql »d ILU(GjhlOO[E~'Ir(Ql 100 IL ILll(Gj&~IE~i(Ql W WlEILfêa I I· (0)~~(0)~~ i:. I &IRSlTIKCUJIl.AÇA\(Q) L: I

ILJl~(Q)$3* =d05: ~~mA\~(Q)f ~l1n
J

~[EOO~oo&IM&llWi[E~~~~~&d ----------_._-------_._--- -----------------------(Ql(Q)IR Ir &W'illEooTI(0))E ' lDJILIM&e1 <C&*~'TI(Qlrc IF~<Cll&* IIII W(Q) . &~(Ql~n(Gj S n(Gj&1Ml1E~i(Q) &IRSillCCUJJIL&ooiUlB)TI(Q)IFlllB)UJJILhoo .. »(Ql & íEILIHl

Jm~,

rF&~rcU&
h

I r: I r'. I
"I::

I

I,

I

I.

r

h

também

I
,. ANTEBRAÇO ARTICULAÇÃO

I

1

fíbula

8, 15, 20
-;f.

ossolongo

I

~'ll'@MII&
ver

~rr~~

~~UJJIEILIÉ1l1l<C@
IIDIE UJJM PRANCij}\9

.

WllIlJ)&IlJ)lElMIlEWIDIL&lmg

.'

I I
6sseo). menodocrescimento. ~ I I .~;'1 (Q) ILllWIHJ&lElPlllFll~ll&ll,al constituem I nodesenhoàdireita. (a) e diáfise (h). asvárias I emseucorpo .. I 1 lM!!EW\UlIL&&OO&IRlIEIL&g I pesoe corpo peso poro para que por ..lar.Osossoslongossãoresponsáveis evagarosamente serepetem pacto paraossoesponjoso deumossolongo. desteossolongo gemarticular, impregnada Acartilagem cartilagem. cartilagem esponjosa conjuntivo serlongos irregu geralmente, acartilagem organizado integrados. tãoregular. umarranjo irrigando gordura, arranjo ealojar osossosesponjo progressivaatése cartilagíneo pormassasdecélulassangilineasbrancasevennelhas, paraàpassagemdeurnaartéria sangüíneascessaamplamente sangüíneachegaàs ossossedesenvolve é formada claradeovo,proveniente edevemserpintadas deossocompacto proporcionam nosprimeiros desaparecer, pelaestatura epermitem passado pelas queentranacavidademedular capazesdereorientação, para.diminuir aprodução padrões (b)estãorepresentadas paraosangueeformam (comomostrado), (esqueleto). (e)eartéria (úmero). dopeso) (35% (fim (aI) güíneas.Osossospodem Oossoesponjoso (C(Q)lMIlPh comuma nascem oosso como serve osso uma com sua sos cen san um am no ao os se o e a basavançamemdireção amovimentação, substituição articulação nutrição Anutrição treliças decélulaspara esqueIéticos, quemantém paraosmús Pequenastrábéculas dacápsula oblíquo mudànÇasposturais, artIculaçóes Estáseparadadadiáfise separa-a.daepífise. epiflsialldiaflsário naepífise epifislal. epifisial decertasepífisesósseas, Ap6sainfância, eap6sfraturas. sopararefletir asepífises, corpo.Oferecesuporte ossiflcação aformação marcante, curtos, deslizante, vascular, celular, vivos, lisa, emdesenvolvimento l! maduras, ósseas;também ossoósseaspor compacto, vivo,fornecendo erefletem, fibrosa, diáfise, I remanescente encontram estruturas estrutura contato centros tomar entre aoossoemdesenvolvimento emsuasextremidades desenvolve-seantes dacavidadearticular. dorevestimento docrescimento sustentadora extremidade anosdevida. semelhante dacavidade detamanho umabainha deconexão ossoadulto constituem sãounidos altamente demoldes avascular ostecidos cavidade nutriente sensitiva umdisco dehaver mantida aodisco durante maioria mistura sinovial central. envolta interior desais locais deum todos culos mais linha duro dos tral odesenvolvimentopartir desenvolvim'ento emcamadas crescimento sustentadas estressede umsistema namedula decanais amarela. resistem medular articular. medula. denso tecido assim decor cobre Não' da do de Perl6steo20 6sseodurante 2.Deve-seusarovermelho ósseo.s6lido ósseoocorre evidência decálcio. éacartila ecélulas variável deíons úmida cálcio única é à sãosubstituídas eestascélulas concêntricas. édemasiado constituído Asartérias decélulas umtúnel contém células longo,diáftse éAbastante Consiste chatosoudeformato def1exão.A enadiáfise deforma fazem ofenô fibras fluido físico fonte afina Odesenvolvimento deossofonnando Osossosdeuma Oossodiafisário eseramifica dadiáfise Osossos adiáfise. defibras frouxas efinas. fim , alémdeoutroslocais.Ela '!- é JOJ ICavidadesangüíneaparaascélulas (C'ü'(Q)f NC7 mus.cuJar.Médulavenne'lha-ocupaosespaç'osentreastrabéeulas IResisteaforças Epíjfse Ossos 3. Epífise IIDll&!rll~IE !ElPll!rll§lEa~!E~ü~lElMIllW&WlE» ~(C(Q)~[P:>(Q)~ '~II I I 1. Pinte I ~_1 Dláftse I (Q)
I

I

1

I
"

.1

§ @~~@*

1

:.j~ J:j--------------------------(cavidademedular).

(c&

1

b

I I I I
I I I

também cartilagíneas.

Cada

~ll~1l"IEMA\
10

,(~ '
,,[

'I

{

2.Comasegundacor,pinteoesqueletoapendiculareseustítulos(linhasmaisescuras).

~UlJlEII.JE'Ir@ 1.

'I . I * a <e A\IrIE]~rn)fi«:(IJJILJilll b NC2 Pinteo-esqueletoaxialeseustítulos(emlinhasclaras).Vocêpodepintaracaixa -! 'I.1OI apendicular Esqueleto longodeséueixolongitudinalmediatruturaquepermiteliberdadedemovimentosparaos apendicularincluiascinturasdosmembrossuperior docorpo,orientadoao ..; principalestrutura esqueleto - cujosPRANCHA oi:- superiores e desustentação torácica,indusiveosespaçosentreascostelas. maiscomunsnestapartedoesqueleto,porém,mais mãos,coxas,pernasepés.Fraturaseluxaçõessão costelaseossohióide.Estapartedo einferioreosossosdosbraços,antebraços,pulsos, -11 1I-I no.Incluicrânio,vértebras,esterno, axial II;\I1II.): 1 i. 'J:ssosformamumaes. membros ,'II inferiores. 1i -1. <ClIAOOllIFII<C&<Ç&@ 1 -'II :\ I
1

-;

~ ~@WJIErwm«:@
1 :1 1 1 1 11 11

,I

i

~~l1JJIEI1IE'Ir@
~a

esqueletoémaisrígidaqueo...

Esqueleto

gravesnoesqueletoaxial.

n
'li

22

:k

"
I"
"

órbita
concha .

I

~II~'Il"ImI&
,

;
I I

I

NC @OO(Q)~
i

I: lambdóidea I OssdoI os esquclet(JceJólico, I i· I· IE'lI'~(ó)llIDJlEe11m§IFIElf:!J(Ó)ll!WlEf I. I I'I,"I :). também I11 I I( tem;I !. I' , , ,I:;~formada ;éfacial. )( ifi" II' : ondeaparecer,emcadaumadas7vistas ,r' escuras)paraosossosmenores. ," para porI ;. i,'I'Q porsuturas, tempo. parte, rigidamente .ingulares écartilagínea eirréguhires, umossodecadavez,pintando supra-orbltals estaprancha prancha. quecontribuem occipital (oumais os.sos(apartepalatina aomesmo comoi com a naarticulação nestaenapróxima eapróxima dacalota:.éraniana.OssOsdQjacenaformação nariz, 055,05docrânlo-. 1,Trabalhecom ! i'articulação ':temporomandibular poroman:dib!Üai. QSossoschatos aestrutura estrutura externa exceto sutura ascoresmais mostradas claras nasal em'suamaior incluem unidos Note doI 3.Trabalhe 7 9 mentuáls não<CreIFc1 mostrada). 2.Guarde vasos/nervos LATERAL VISTA A ': I forame POSTERIOR SUPERIOR ANTERIOR formam farame 14fI. ,I I: lPh~llIE'lI'&ll§b ~h~ll['&~IE§Llf:!J&§&ll§gl1 ['&(c~ll~&ll~i1lllP'lI'h[,a W(ô)~IE~h~ (C(Q)lf:!J(clH!h§lf:!Jh§&ll§ ., :I' * ~llCGi(Q)~A'lfll(C(Q)§j~ 'lI'1E~lP(Q)Jm&ll§dll lPhrL&'lI'lllf:!J(Q)§k <C~©11IFJm(Q)lf:!J'lf&Ik (I IID&IF&<CIE«ll41»g~ (c &lLIICC© lllf:!J[flE~ll(Q)~IE§n " éI PRANCHA Ji f 11!OO&lf:!JIDJllIBHUJrL&rn ~(QJillJIEIlJÉ1TIJ(C© @OO©~ ver órbitaIID© lW~lliIIEILIE'Ir© ;!;, I~.i , ; ,:t . ; I. 11 " ! '. 'í , I io. protuberância

I'i I,
"

I"'

I'

i

i

'.

J

i « ~» g i
1 1
" .1:

. ,.

coronal

I

r
sagital

--------------_._-----------------------

VISTA

I

J;1~'}:1;~

~n~~
'o

:"

~

;'\

o·,"

1

NC

II 10 I <CIEIF&I1II<C@:: ~1r~ &IIDn<cn@~&J1~ . :,.:f,\ para por empartes petrosa parte '~("{"I"-t';v WD jugulares cartilagínea paraverosnomesdosossos.Useasmesmas doseptonãoemostrada, partesdaparedelateral posteriores esquerda. expondo dosepto A'parte dopescoço, exemplo, temporal parietal, espinal Interna/média) (alojando (c6anos) (g,L). vasos/nervoscheg"i1mesaemdoesqueleto c(Jmasmúltiplas (farames); (através (atlas). faringe Océrebrosealoja nervos cores. osso as e a 2.Nãopinte àprancha occipiiàl Estasuperfície hipófise QuedeVeráserseparadodasáreas Osepto comacavidadenasal, cavidade,orai mostrado, Nestavista, vasos,nervosemúsculos. frontal, estruturas turca Estecortemostraointerior doladodireito. relacionadas dacavidade cavidade dividindovértebra abertura direita.e anterior orelhas nasais direita nasal selo do secomwlica removida. craniana diversos internos emuitos oslobos cervical acalota dentro sela dos nasalalém ecérebro. lâmina destaabóli"ada.Pode-severondesesituam ouabóbada cérebro. Através SAGITAl veia/nervos VISTA BASE esfenoidal osorifícios cribiforme olfatórlos ANTERIOR INFERIOR orifícios fórame DO foi I DOCRÂNIO CRÂNIO ~~UJIElLIE1r@ I doscóanos).II .li---.IIU .'medula . ~~l1JJlEILlÉ1I1I<c@;' 1. Retome ..
;1 1
1 :1

marcados H-) nas duasvistasinferiores.

I

".;'

BASE

I
I

Ai Q~

jl

1

".

CORTE palatino cefálico.

13

'*

oesqueletocefálico.

j~
:1

[:

\

r

n~ 1i'(Q)~AceUce&~b
Este

55
processo
e

{]
NC6

posição Este

III I ; i ! r ~II Ii deve-se I à CCCÓJ(C(cTI~e grupoflexível ceIE~W'U(c&U~a eaoandareretos. . IH-l Ija grossas, se,romper. processos para que pori po processoe processo para~s corpo representa parte nhososlongos,cotposvertebr.rls nasregiões geralmeitte, grande algo coccígeas.Evitepintar casrígidas g,.upodevértebras coccígeas ovestígio asquaissearticulam,sustentam pescoço.Manteracabeçaereta nasvistasposterior .4.Nãopinte Evitepintar posterior espinal. quealo Lesandoosnervosespinais paraasarticulações pressãosobreseus antepassados. quadrilaterais, passampelos quando equili insignificante, mesmo sacro. carac como curva com cem seu em eo se o e a decoração acabeça Façao síi'opeculia dopesocotpóreo, opesocotpóreo CIaCVIpasSamasartérias otórax.Suaproeminente paraformar processoespinhosO.proeminen processotransver~o lombaresdacoluna, lombares, res,assim costelas; dem,eventualmente, interverlebrais, coluna, vértebras, cóccix, fundidas, espinhoso pedículo direção7"à observados chãof1eXiólÍando-seestegrupo exercemwta sustentam sustenta tura desenvolvee terizam-se articulares assacrais cervlcols cervicais amedula ldacetas elateral. isolada navista coluna. 'destas tebrais lateral. navida assim ver' denossos selevanta lombares dacauda osso.Ele interver embora sacrais macias asmais brando lombar sobreo discos Esse vel: As do de da a4 3.Pinteosdiscosintervertebrals e24 tal.Asvértebrastoláclcas vértebrascervieais devértebra~'tcrácl édesenvolvida devértebras asvértebras torácicas mantém esseúnico curvàtura vértebras émuito trónco mó os8foramessacraisnavista LATERAL VISTA A I te.Pelosforamestransversosde cérebro.Asériedeforamesver osforames emforma fe funcionalmente fundem-se forames 2" 2. 2 eastransmite 7cinco vértebras vertebral 'articular articular ~ costelas intervertebrais.espl base lâmina 1.tebraisformaumcanal Pinteavértebracervical .facesarticulares eforame efaceta forame faceta PRANCHA
1

vértebras.. 1 I!iI Constituído .I .J 1 ... I I

I

r

i li

~

e

POSTERIOR doquadril. . As paraascostelas. tebrais.

faceta

articular

IL(Q)~~h~IE~c

grupo

I
!

I
I
I

I

!D)ll~ce(Q)

rrlM1l'[E~\lJIElR1üIE~MIL

ViSTA

PRANCHA,t4
ver

também13,29
::Ir

costovertebrais
J I I, i :',.[

i

,;~-.

·'1.

artic~lações

J VISTA
Tóra.'C-

um

I

I II e 'iJ«»[R(&rcUCC&g. inferior ANTERIOR / <i I IL, acoletadeamostrasdotecidoprodutordecélulassangüíneas. II I, . '-1 riores1.Pinteas3partesdoesterno,nas\1stasanteriore carti (verdadeiras)toráclca/lateral. seudisco toráclcas adjacentee ligam-d·r".:.~ :'1 'I,. siéi.ma. e II.;:~ : retamenteacartilagenscostaisin lagemcostaleas2restantes.~, I.I,AIsVISTA 2.Pinteascartilagenscostaisnasm,esmasvilitas, piratória,alojandovíscerasdelicadascomoospulmõeseocora cuidadosamente,seguindo-asatéasáreassombreacomoacima.Pinteasetaqueapontap~naparede setaqueapontaparabaixo. pintenavistalateral. igam-sea cidoesponjosorecobertoporumafinacamadadeossocompac de,ondeasarticulaçõessãofibrocartilagíneas;compostodete eocorpo(ângulodoesterno)eentreocorpoeoprocessoxifói dacavidadeéodiafragma;acima,acavidadeéconti conjuntodescontínuodeossosecartilagens.Oassoalho to,contémmedulaósseavermelha,éumlocalconvenientepara intervertebral:corpoeprocessotransversodeumavér nuaaopescoço.Noteaproemiuênciaqueasvértebras Acavidadetorácicaéamplamentecircundadaporum 4.Pinteas12vértebrastorácicasnasvistasposterior diçacom2 vértebras conferemconsiderávelelasticidadeaotórax.As7costelassupe· Cadacostelatípicaformaumaarticulaçãoemdobra 3.Comamesmacor,pintecadaum.adas·costelas desenhosnaparteinferiordireitada ção.Estemo-consistedeossosfundidos,excetoentreomanúbrio das.Pinteascostelasemtodasasvistas,inclulnd'óa I dividuais;das5costelasseguintes(jalsas), terminam 7' ::~ ;) I ;i 1 unemamaioriadascostelasaoesternoe muscularabdominal. l3 eanteriordamesmacorusadanaPrancha13.Não 5.Pinteos2 torácicasformamdentrodacavidade. :,: (flutuantes) Jf :;~./ I' ,'j~ .' i; .i ::i I I. Cartilagens costais .:'~J !J / :AI rcí/.~ í\}TI!D)L~ITDIE NC7 ,
1 ,o, :·'~·í .: ;.1

I

I
1

jj i
1

-

I

prancha.

LATERAL

conjuntomóveldeestruturasessenciaisà funçãores

tebra(mostradosaqui)eocorpodavértebrasuperior.

abertur:

POST~RIOR

.

l'
;~~ ViSTA

e

16,18 ~ll~1:l"IEM'& Im~IDIEILJWrrceÇQ)

'k

doúmero.

b
.1

I
(
,1.

1.

I
.1
1

:1

't
11'

J i, Wll<ClUJIL&a I;,® domem supenor, cuja Pinte 1E§<C&jp)lDJIL&b ffiS((Dc 4:i ~u.JIP'Imill@IRVce~@{UJn..@*g Escápula .i oqueassegura para por NC3 paratrás;fdnh••ndooombro.do'J ~.15 estasujeita glenóide porção dorso.Aescapula-articula.se 0IE capuioUmeral quaselivre esqueleto asepartir superior "capa" "porte; pois acromioclavicular). 1J capuloumeral) (articUlação (articulação com sua na es se su o e a Faça·omesmocom articulação aor~dordaarticuiação lÚ 0 asdeslocações*g aescápula. apenaspormús aescápula, aescápula epicôndilo eplcôndilo capítulo forçaçãocom párafora ano escapula suafunção abaixo, culos, rada, 3,Pinte músculos; diáfise, portanto,ligação éro}. inteiramente IID(Q)rnIR~A\(C(Q)tambémaoesqueletoaxial raramente esterno. Uma acromioclavicular enodesenho extremidade acromial esternal vistas nasuaarticula movimentar nacavidade mobilidade. recoberta muscular acintura enocolo resiste devido medlal media chata meio aXial livre do de da ~,I nas3vistas as2 aclavícula estárelacionada comoúme· clavícula olécrano acrômio tróclea úmero única é VISTA LATERA.L Clavícula I fossa'coronóidea POSTERIOR SUPERIOR ANTERIOR fraturas éfratu fossa fibra feita 2. MIm!IDffi@ Úmero oÚlnerotende doÚIDero.A PRANCHA !i unida@OO(Q) ver '; , <CIL&bro 1. i I
,1 ·1
·1, J" 1 1

!
)
.,

,\

-----------------------------------_._-------------.1

I

:1

.1

cirúrgico.

.!
1

.1 .1

i

I
,

VISTA

,.

·1

I
'1

(

úmero

VISTA

,

PRANCHA
ver

16,

também 15,7,18 1

*

f'
le

articulação
raloulnar

li,I
i
1

q,

\
aulna.

k

t

'~F;'

i;

movimento,

:1~:· indica NC2

~l;:',
,~

'f;'

I 11 r :. I· I~ do I ~~UlJffil11É1I'll(C(Q) 11 .~rn(Q)@ IRL~JD)rr(Q)b 1( )I I '.' lé Façao é que moyim·~ntp. ~illHP'IEIRID(Q)IR?I~IB3rn&<Ç(Q)*g UJlLH&a iI I à :K :t ,tf; r i 3. I 'i I: ! ~ !
.'1;:

r I· orádio, C. I ·1'f I· I.I· IIt ! I', f'I<:'ri' r ~_-----_~ porque carpo. possa e.por queo para que por .~; IbI' earranjos graçasasuaarticulação conseguinte, dopolegar. polegar lugares Agora girar pronação rotação, rotação daquelasusadasnaprancha Nospequenos proporcionam superior, dopulso, pulso pinte Aqui aqui mãoesquerdanaulna cornopodeservisto,movimento nãopoderodar compreender" supinação ecoloque ·a·palma nopulso. depois palma suamãoeobserve).Nocotovelo, prox(mal (mo. (radiocarpal) mesmocom mam esua osso ram. uma com eno nos ea asr os o e a eassetasindicando pronação. são.Naarticulação dasarticulações umaarticulação emdobradiça Exerça lação podever,au1naéomaior éoossoprincipal sãopossíveis. epicôndilo rodaemumadireção,elesesobrepõeàulna. paravocêçãocomoúmerolimita narelação'dorádio paraflexão/exten queconforme·o fique 'I{,II~c nãoopermite.I. À mão desenhos, abaixo, naturalmente, nodesenho, claramente, desenho, Nota-se, roda, ulna, anatureza contato exceto entre este seta tem não nãosemove· mãono mão •• osmovimentos Asestruturas damãorecai docotovelo incluindo desenho anterior. vimente articula medial orádio vistas direto aulna todos Pinte base cooi edo amãomove-secomele nessesmovimentos essesmovimentos mecanismo umeroulnar osdedosda membrana mostrados odesenho searticula decolorir daarticu voltado damão direita virada acima Deixe modo dorso roda. duas rode lado ulna Isso livre dois vire dio de da nas3 considerável oúmero. noolétrano. olécrano também Rádio você. rádio você até rá é Como e/11tomo. VISTA A I i] diferentes Observe diáfises. O 2. estemovimentoI·I'4. medida .;, 1rádio.eulnafor Umovimentos, .secoresdiferentes mobilidade 11'. 11direção I-. 1 ::i•.11· " i~·.I I' supinação. Note, rI. F I I. 'I r I .j ~ I ,~ ,'~~ !: l. r
~ .• ~.""_I~~

t

... .~, ( (li! i '.,.
"I

II I·

:1 I

',~.;.!1'

·1

{

:ji

i t· I
'1,;, I r
1

I.

il

I,

"

VISTA

:'f.-~ I!.:!~",'.\

ANTERiOR

,--------------_

..

_-_

....

-._.-._--_._----------------

VISTA

LATERAL POSTERIOR I; ~i-

~D~~

17
ver

também 1618,21 ,

*'

PAAN,CHA

;r~~
<:l.o

'}~ -----_._----------_ _---------------------t
".i .1 quesesegureum segurança, carpome quepo para metacarpo dopolegarvirapara dopolegarcomo5" giraparadentro objeto Aaçãodegarradamão,Pllssívelgraçasàestrutura asações Deacordocomestaação, O 12 metacarpo demodoqueapolpa mediocarpais preensão.As Issopermite radiocarpal tacarpais; permitem tacarpal permitir quando apolpa pulso. pulso mdacarpofalãngicas interfalângicas (radiocarpal) ocorre com nas a articulação ellcetono12eno5"ossosmetacarpais, aaduçãolabdução attieulaçães articulações atravésdaoponência sobreotrapézio, estáestendida.Asarticulações dedofazendocomqueapalmadamãotomeformadelaça. verifiquevocêmesmo.Asarticulações força dosdedos,assim lar, c;,aumentando .1cabeça são5" do... demserunidos amovimentos movimento limitam-se auxiliam Pouco articu mais de dosoul1osdedos. é LATERAL PALMAR DIREITA VISTA comoaf1exão!exten POSTERIOR eficiente MÃO :;' dellexão/cxtensão.

}

,I

.,~

I

------------

interfalângica

MÃO

15,
>F

16, 1,20 1 ~. PRANCHA

.,
.·1

I

NC8
o

lange

estesossos, nocotovelo, eoúmero.Distalmente, aosossosmetacar note tor demservisualizadas umaunidade nando-se nenhuma ossosdo aoredor melhor cada Note No do atravésdaarticula éstáentreaulna tir 2.Selecione Clavícula au1naafinaenão POSTERIOR formando éofulcro formam ·forma oÚInerosemovelivremente i. Use, amenosestáveldasduasarticula ver
[

18 VISTA também efaomesmoesquemadecoresdas3pran aosesegurarumobjeto; ção chasprecedentesparacolorir espessa-sedistalmente, pai~.metacarpal escapu!oumeral. çõesqueexistem oossoprincipal carpo.Rádio importante fi. ossos principal da·qual pulso ·~culação.do qual COrril!asfalanges secwvam como osso com os 1corparaos8ossosdocarpo. cotovelo,carpo. desustentação. naarticulação doantebraço articulação emdireção a. articulação eescápulamóvelapar urnaplataforma Suasaçõespo

formam

-I:

·1·

a
n:tão

5~.Wove. ANTERIOR '-',a -==-::.

VISTA

PELVE subpúbico
~

obturado fossa

ilíaca
em acetábulo r I' I: I a ,:;1 r " .~{ ~\19',II também oqualdi\'Ídeopesodocorpo. ai doà elojaas"ísceraspélvicasemsua ,';I"I_ I' quadril, ',Iporbran.co lIseasmesmascoresusadasnaPranchaqueseunem pelvaarticulação ,, Pinteosossosmarcados juntamente Os 13, 15,0 semI 13. anguD 2 que Im<QJillJIEI1lÉ1ITI<C@passafrente pisem alémdesacroecóccix.Temumaaberturasuperioreoutrainferior. m IlArf.erentemente e supe I ossosdo :,1 ",I P J,)isqulático p circundando-a Preenchaaáreaentreasmargens.Deixeapelvefeminina segurança 11",. arcoque para ,-m ~Mj [E : enquanto comtraços dirigindo-o gravidade larga; ângulo compensação osespaçosabertos pelvFmembrio completo. preencha quadril easculina propulsora,b opesodo quadril, Pelve_ pelos pode JP>l.UJIB3ll§c (-H; -rior, CC@CCCCll~e ll§(Qdl.UJll@b '~&CCffil@d nova uma com cor um e a articulação 2ossosdoquadril promontório púbica. púbica, pélvica leves.Parafazerisso,pinte <C~®lUJn..@* ;'~J comletras, cavidade, :PELVE assim, Pe;vesfeminllia ,~,/ diferem-seconsideravelmente, sacro,formam afeminina, fêmur, QUADRIL encontra sustenta exceto cuidadosamente decadalinha marcados ointerior Escolha direito do arredondadaemais cadaumcom domembro masculina acomodar#:\f incisura ossodo criada bacia mais linha dois de da sacroecóccix túber contínuaPOSTERIORà cintura noacetábulo sacroilíaca àdesenho',; atravésda sólida ca~idad atrás dá marginal, ~ANTERIOR VISTA NC6 LATERAL ':~: Icom inferior foráme facilmente suaforma formada ofêmur OSSO sínfise feto DO doúmerocomrelaçãoenferior I@~ ':;1 fcorpo, fiJIF'lEmIl@~IEIl.WIE CinturaSUPERIOR IIF PRANCHA .doEflJrl a .ossosdoquadril, ~ '" \o ~ emdesenvolvimento, . ,o:; ,'.:"'I ';, 2. .';; K,,'i II "i' ", li; 'i;:L ! r1.MIEOOJ]3)E';',llILllCC»adominal. ,'c'; ver ,~, isquiática ",/' ,," J I! menor I o:', r

,:.,L,'

I

com'

,;':,,';

ê" <!,
i:1,~,":,i,'

!~

~"'~"I <:~

,,,0;',,,

:?~ll~'II"IEm& ,,' ; ,"f,ri~ .,,,d,,I,.,,,'"'' ,=.1d,,.rt, ~",.", C~mJ ~ It
,
I,',:,:,',,:;:~

';,,;

"

'o,:;

"

"

0,

;;''

extremidade

'i.

~
ftYU 1NI1'-1

~u~~

f
cabeça

15,19,21,.

",

LATERAL

articulação

'.f
,;

também.8!

'N
~

P""'n'

~~IDIEILmec@demodoqueospéssesituem J]i~IF'IEffiij(Q)[W<C@~*g .'.íósdaarticulação1lL colo ~rn@ IFlÊ~lL»lRk corpo, para que parte j;Ib , integrado. dojoelho ajíbula segurácom sobopesodocorpo.. ossoseapatela. doquadril aposição obliqua eservedesuporte paraaarticulação opesodocorpo eproporcionar seupesotodo complicadas Articulação esqueleto precisa pois eforte,sIigamentos..Porestasrazões,osmovi· (escapuloúmeral).!,E 1 j;I,d (tornozelo). (tornozelo) (TORNOZELO) osso uma 2.Nos2desenhosquemostram dessaarticulação dasarticulações nalocomoção. daarticulação articulações articulação inserção ossodocorpo,éiurvado sãómentos j;I podeseraprecíadanaPrancha8, emequilíbrio suafossaprofunda Osossosqueapresentam emestru~a, emborasimilar, etornozelo; a.oombro,émuito joelho;o é uma QUADRIL sustentar extensão onão maior doossoouossosedecima maisllniirildosAue osmovimentos emedialmente movimento doombro demovimento diretamente liberdade transmite talocrural Tíbia Note mais das do da esses3 1.Pinte demúsculo. tálus VISTA Suaestrutura LATERAL TAlOCRURAl nOmlal flexão forte faz ((JARTICULAÇÃO !Lparabaixo. Ir~cnopouco *NC-4 ga 11 IP'~&.u" q7~jJ DO ~" P~qi:~,,?º; ViSTA
AF!T1CULAÇÂO'IID [p) - fi UIÍl IF ITIID fi

.,,,'" d..." '{[l&' P'"

Fêmur

n~lI.
(seta)devem

ver

joelho

tálus~

'---,.~~
ANTERIOR

~'

VISTA

~~ ----~-------------------------_._--_._-------_._._--------------------~
lU\

POSTERIOR

.t~D~'JTIEOOA\

PRANCHA

sesamóides

sesamólde

, I , .I i. I r ., cabeça
"

t,ll..

,
I

I

,

:f

, fíbula
"

~ (C((»
,';.
"

'!J'IR?&li~%~ \\?]E~

"

§

((»

t;.~;Esses

i', í. I , ( falange 7 ,. (c&!L(c&~!E((»g fi I) >IÉ* li letras. ~:~,. ,: :'If\1fi~!L b IDXQ .~ .,( Esses05505sãoimportantes ~&WD(cUJ!L&~d ~f~óssea,reforçada,2. Nos 3 desenhd smeio F (cUJJJt::Y!ElllF(Q)~~IE§c ~êetrans~er P iarcos-longitudinal ,.~ dopé.:C o ,N f.A f' ;;,forma paraoarco corpo peso para quesuporta ligamentos ligados eaopédapágina. P' doumaalavancagigante pinte queocasiona quando DillE[D)n~IL falanges (medial) docorpo.Oarcolongitudinal OOIE'IT'&'IT'&~§&ll§b peso.Oslargos (SUPERIOR) (INFERIOR) ossos se o e a absorção lorça estáempé,parado,eparaoháluxdurante dopé. o(cUJJ~((»ll[D)IEe choqueenoequilíbrio função. fD)TI'irPinte omovimento, demúsculos, estrutura somente ascurtas esta estão osossosindicados tuberosidade ~ transmite mantida oandar. tarsais sulco chão esob crian do de 50. móvel 'IT'&!LUJJ~ VISTA LATERAL influência DORSAL DIREITO OSSO 1.vistas ascargas 4na Pé-PLANTARF· uma (U estrutura TIpor f PÉ .~':; base, i proximal ," ~~ :~ ~. ~mn(Q)m;@~(Q)~ :; ,.:~( lt:, ~- ~{)1.(t lF&!L&~~IE§a ,. ,li

i

':

.,

"

.,

'"'

.~.

"1'", fi;:

"

j" .~~,.

ossoscontribuem

A

.

::ç.:

"j

.;

I

!"

&~~
&
ossos

tíbia

..
.

,

&~(C(\JJ
TI.,(Q) liWtJ

~.<~ IW~UJJlElllÉ1rIKC@ ~.i~~m(Q) --------------------~.----_.---_. "."--.-------_._--------------"""'"----- t~~b~.H.!~Q 21
__ ~. ..

".

~er

.

vértebra

A~ superfícies
dosquadris.

,,' do ';;r "*" Os "~~ .i. .z. •Use :if 1~: :~ NC ".' ti'.' discos:~. &IRS'lrllCCrrJIL&<ÇJMD) ::'i
.:1;

.}

/~

·.Il. ~i ~UJJUdf\.\~\WIlelras. osossosdaperna f.~(q r~:antebraço ~\:&IRS'lrllCClUIL&(Ç&(Q)crâniopor poucoportecido }0 13 etendões. fibrocartilagíneos &~'ITnCClUlL&lRSIE§c ossossãoconectadosporcartilagemconectilla,tecido ,I22I.iif ! reforçali' ' §nk~(Q)WnkILe CC&IRS'ITilIL&CG!E~ f~CC&WllW&!D) a~ \f l~:;·Omo~imentoélimitadonaoIPll~~k; *§lllNI(Q)W'll&ILfeum~:;.psulafibrosa umacorescuraparaacavidade W· «durante iJ..lil"UI.j., :I &IRi'ITnCClDJIL&lm«[L,nCG&Et!rE~'Ir(Q)>>g do~ue~!,nãosemovem); CC&'lril!L,a%~TIW[E&b&Im<CUJIlJ\\(Ç<Õ>~cáo * i!-.II:\,iàI .móveis); emquearo pouco por ~. entreos.corpos quesecreta taçao decartilagem, deligamentos conjuntIvo conjuntivo ajusta comojlbrosa,.cartllagínea masarotação pennitindo planos pela carpometacarpal umapelaoutra. radiocarpal permitindo desoquete Exemplos: Exemplo: possllIel. planas cartilagementreaepífiseeadiáfisedoossoemdesenvo\llimento e (imóvel).(fonada umj1u/do··1ilscosoqueabsorve Exemplos: (parcialmente (f).. §iI confj~W'açãoesférica interfalângicas. deC,giraem Ountas). :: ossos com os ar e nasarticulações .daarticulação daarticulação. articulações entrelaçada Articulação earticulações articulação ticulação opústasdeossodeslizam deumprocessoósseo. possíveis, àf1exão/extensão.Exemplos: Duassuperfícies superfície dasuperfícieredondadeoutro.Omo~imento de&icção Xlligamentos fossose tro, tornozelo, cotovelo, ',' sobreoatlasda«lFILlUllW©p ILA\OOIllFIl<C&CÇA\@ (1'PRANCHA vértebrcervical)rodaemtomo ~deumosso,emforma CCkIP'§lUIL& (Q)§§(Q)§ ~~:: Q'L1JL\J~\f:11'também asestruturas zarncnto. aoutra. sutura entreé tomo 'Icalor são Um~red~id~ sãodeterminados omovimento. movimentos assinaladas OUfibroso, f7'0l7m. searticitlam membrana vertebrais eslrutura rodeada deiitro tecido todas de~a enlre nenhum das do ~ Todososmovimentos ossossearticu movimentos. extremidade ombros aodesli debola dedois deum todos deou lam de inter6sseos 8 élimitada. côncavas élimitado ounenhummo\llmento. sino\lial ':~~I A éclassificada s/novlal fibroso :Osossossãoconectados àe>.iremidadeemforma emforma Os OmovimentoarotaçãE i~.;~.Aestrutura &IRS'lrnCCUJJIL&~d :Ii ~(QJ!PJIEI1IÉ1rn<C«D'o.xemplo:crânio cavidade 'Osossos,revestidos F'umprocessoodontóide m6veis). >, OOIElMlJBjlRS&W#~ 2'movimento. ~mNr(l't\nm,#;\n vértebra limitado ll~"IT'ImI& IID~ ,suturas !uma !. I!. ;1.,!E cervical. Pinte '" . , (('Q&fl't\ ver :::;:,i k .::' , ~.: .....
I
[;. i. 11 ,

~.. I ouslnovlal. 1;,'• f~· ..

lFllIBIRl(Q)§&a Osossossãointerligados

'1t:

!
!
i dohálux. intercarpais. ,melósseogiraemtomo

Um

~'l

(pulso).

':;

:

fITlElKY[Q)&(Q)) 00tJJJ~<CUJJIL&rn <IDIIDIDcçA(Q) lação,proporcionandoa 23quandoeo kW(Q)WJE{U)~(Q)~IEc ,-:antagem m /,/ umaboavantagem I· ~}r~IDIEIL.]ÉITIKC(Q)* empun.-a/ergueumcarrinho de requermaisesforçomuscular típico. Ie .'!o WIEditoàe mac (L-n)promecânicaenos . r; t(Q)~~«)kàtensãosãocaracterísticasdomovimento.umclasses: apaneuroses. requer corpo par~ para que parasesustentar aospontos aoponto quanto ponto grandesquantidades seintegram conjuntivo longas er!jUercom de75kg deação,masgrandepodereresistência de 2'l i i maior empregam'máquinas colágenasdo deoxigênio construção tração. qualenclaUswada espaço.Emtipos abruptamente; propriamente multlpenado, depequeno aproxima Pequeno docorpo simples, padrão noqual planos tipos entreopesoeaarticu sempresesitua Paracomparar deapoio (ventre) (peso)edasdistâncias çã o)esforço(músculo),comoporexemplo, (m)e(n)determina (peso).Estaéa (articulação) (L)relativa (músculo) à(fibras), distância (L-o) Ograudeesforço : a·massa menosa emuso. como osso uma num com wna um ao as os se Variaçõesem doperl6steo deinserção, Jorças desuacontração. queserá'colorido microscópicas esquelétJcoàarquitetura esquelétlco esquelético paraomúscu aspróprias éumacoleção aopassoqueasfibras dependedaforça esforço espasmos;Omúsculo Aforça oesforçomuscular esforçomuscular alavancas, demúsculo, fusiformes, ,..).'1.(L-m)relativa(articulawta CClL&§~!E* Pinteas5partesdeummúsculo 1~"'nplt;'w'ii"fl5)~I &lL&W&~CCj,\ (Q)lRScontinuamdemão.Nessesecaso, H~fE~(Q)) (Q)m (Q) deaçãoeempoderserelacionamCClL&~~IE*esforçomuscular deummúsculoli!!»à tensão configuração ·"i·;ou paraostendões. aumentar entreo entre ocorrerão mãos sãochamados deelementos oselementos musculares enutrientes' emtendões doseu'local resistente demuitas sistemas detecido delicado usando medida otecido mescla tendão muitas dentro te~lna maior atudo claro cada mais do de aclassedosistema maioradi~cia aresistência dealavanca classemaisc alavancas w:nacaixa muscular relativas edo dos3 6 extraordinária etendíneas. ccintrácteis aomúsculo domúsculo envoltório voluntário atribuível contráctil músculo células âmbito venceraresistência deresistência necessário resistência écolocado mecânica distância ti clll1!\sseinserem deu!\idade asfib~!I.muscularesqueerguerseupró desuasfibras. oferecendo dasfibras Asfibras Aforma foriilar fibras lffi~a Osmúsculos Ostendóes aeficiência Omúsculo eficiente dofulcro fulcro 24 ~ resistênciaIé~ª isà àCClUlL «00QJJ CC!L&~~fE* "falta ~:r..'quemovenossoesqueleto. k IT«fE~U~'Ir!ElKYCCll&n ~;>e/ "prio &lL&W&lKYCC& W!E WIE ~!! fibroso..À detais A 'I om lie.alavanca.Comumpesoconstante,quanto 'Í" !, 25kg I ; I;' f@1Mtl1r~<CIDIL.(Q)parcialmente . if(L-m).Aposição .!', se 'J :,3' porc,~;na a f:· WlElRSll(Q)~'Ir!E(Q)dIdeles 14 ~:·3.sedeve,emgrandeparte, 3~::2.Pinte"L ll;,Jl'\le'TI'lEW[Q)&(Ó\ ;' Fulcro (l.,-m),relativaesqueléticos (1.-0), menor I;: ",.: 'I . O t~~eficiente. 'liPiiitevert~mbém ".' A~ :

'~ I
;

.
PRANCHA
I:'

·"i-,-.";

:.1

ll~~

t:

J;

!E

§

IF'\lJllL(clR Q)L «&IRS'IrpllClUíL& (S C Ir

(Çk (Q)>>

I sobreascabeçasdosmetatarsais. 10ergueropesodocorponascabeçasdosmetatarsais. I· ", . dealavanca. I.
'VI

i

CÇ.

"}.

,"J " I.

í

J' I:'

i·.

t....

~

I.

"

I'.

f

r;>

.. ", .

"n~~~
~~

traumáticas;
"~'.

&lL&W&WCC&

li

"

necessário.

..

{>RANCHA24
vert~bém.7

'

I,

'ir[E~JD& (Q)a )
fElFITji,';!Jll~IT(Q)b

r
1

i

I

I,
!

NC

~
núcleo

I

lFlEIRSllli0íl

~fiil(Q) f

i III ~j [L"~IR\p lFITlBjIRSllILhf I' I I· 'I12 Ii lF&IT~& &CC'Il'llJrYJh IKJh i 1LF I qUI! a aixasIRS(Q) * I(*).e0))§IClLJ) c quealinhaZIT§TI(Q) dUg /À1§ ! I medida II esque umterço Agrandeseta,debaixo pelosarranjos doconjuntivo conjuntivo separadamente. quealabia pliada encurtassem.Dessemodo',aslinhesZsãoaproximadasentre O) rompendoerestabelecendopontes nocitoplasma dessepadrão seaproxima esquelético respectiva padrão. (t),vistasemextensãototal (I)esuassetas·(*) endomíslo) H(h)incide (atrás (fibras)envoltas H)esãocriadas (sarcoplasmà) (sarcolema). (fascículos) (epimíslo, (I, (b)e(c)comamesmacor.Observequeasmiofibrilas lF&ll~& celi(CUJI~(Q)>> (k).Quando fEh~Il»(Q) semovem. uma em am cru xo. os se o e duranteacontração, um'e'mdIreção coJeção queossarcômeros queomúsculo perlmíslo, 2.Pinteosdesenhosabaixo,descrevendoacontração çélula deseupontodeinserção,asfibras deseesperarImiasina aopassoqueasfaixas apósos'fila separadamente.Observetambém mente).itãoe(IRHUJ~ À aooutro, ,I mentosdemiosina, demonstrado, terminam; Portanto, contrai, A, ;I domúsculo, sarcômero, endomísio, f~!EJfY'irIRS~Irelativos.dosC f-'1llU§ClUl[L~OO» sarcômeroumfi10[ <Uma constante nocentro tem são •~ eemcortestransversaIsdoventre mostrando devemser coloridos decinza. dasmio· do actinalética eaextensãototal adminis~ilrido. emsuabainha tivessemuma determinado musculares sechamam membrana demiosina eXtensão muscular deslizam continua consiste sereduz cercade celular deteci. dentro nointe tecido dade seria IeH rior uni de Ul si 3. Ummúsculo suasvárias 'celulái' asáreasescuraseclaras sarcômero actínicos devários dacélula núcleos básica &f1 assinalaa\ista A recl!bemamesmacordafaixaAnodesenhoi1hal· faixaselinhas. damiofibrila. damiofibrila dafaixa fibrilas. zadas.Osfilamentos consiste.de.feixes miofilamentos Miofi.brilas filamentos conforme umafibra Observe faixas I comoarranjadosDentro tendão. ~lFllmassademiofibrilas [g)~1il Q) fs céluliÍs ll§I e'iréIEr colorida (Q)M~lié colorida I incide I IE,II § & IRS (Ô) 1001. Pinte CC WIT(Q)§ll~&L I [Lll~I}{]&
1 3i!5 ••••
1 1

~

tê:~~ ---.-'-----------------~-.i ;g;[~ ',:
1

.....
lF

I

I
~

I

~~ r 11 1
1

§

}

r

I I, I I
1

I· I

I

lF&IT~& ~j

j~

',-

.

l
1

<r

I

>r

1§&IRHC(ô)~IE!Rl(Q)l

~ IID

&

§

m

desuaextensãorestante.

J

j
k

,:'~~~~

25
ver

também 11

;f-

~

':1

rr como

I

J

~fL&'IT'n~JM]&L fL [}{J (Ql b ~~[F>!EJmfi(Q)ffiSc ii. . i j' 'I lKY&~&lLo* 'I .. I 'i I I"lLr Jm [F>Jm@(C(EJm(Q)a I !j I' te do Item (Gj TI(Gj F çem abaixo \inerVcidospelái1eryofac~al; seinsereem E aestruturamaismóvelnaface,portan i lado ..';:':'ton8deazul. JmfiITD letras. r~.(C(Q)IRSJmlDJ~&ITD eseinseremn\lE(Q)ladoomeSmadolado afetadol~·sáopnncipahl!entéII(Ql' @ setomamf1ácldoseapejecai,especial. s~~cial deexpressõesquevocêpodecriar: A boca osmúsc.tiIosdamastigaçãocomo elevaçe .\fLi;} , eles, lOO&~~!E'11'JEJmqosdoisà'esquerda. U IT(D queaparemero ã.depressãodamandíbula eveja~ que acontece.ssesmúscul vocêbemsabe,poisémlÚtogrande.0nÚ de ~Tacima. Aoarti· .(*I. : aparecem ,: n, I. ~. .•• quentes deossooucartilagem damastigação ;;j:tontrlbuem geralmente deagrado originam ealgumaprotrusão agravidade damastlgaçãoaexpressão ~w:4-.'PinteosprincipaisIRS ~'"iW;paraosoutros daexpressão .::!ires.pinte brilhaptes, esquerdo, preciso pinte temporomandibular, temporomandibular umimportante nadepressão papel. pois aqui ILp ~lUJ~(EIRS<C (castanho) o),quenão JD)& &lLg (b)e (m). (r,s) (m, ill) 1MI(EITDfi& IF&(Cfi&lL* -te !B3lUJ(Cprofundos 3~)Sn* llWIF(EIRSll(Q)lRSj ITD&!B3(Ql(C&m* &!B3&ll~&JD)(Q)~ AWCGlUJlL(Q) Pinte nITD!E(Q) ITlLil(Q)h &lli3ll(Q) Iffifi(Ql~ Ulados JD)(Q) lKY (Q) (Ql @~!B3fi<ClUJfL&Jm &!B3&llMITD@IRS !B3@(C& [Q)@ ~uma cores um se e eaçãolateral articulação dobradiça, paraasexpressõesaCima,decinza. daexpressãofadal (C'Ifatial Pinte lUJ!L(Q)~ decinzademtomoIR (~~amaioria 'iSóopterigóideo(Q) .'1namandíbula.(Q edaboca, ;"& necessitarmos, damandíbula, àdireita; 'I.(p,q)com Músculos lif· se àsvezes,deenergiaparamanter essenervo'sedanificar, Os D R D(Q) ff, diagramamaisembaixosempenhacrescente 2 novacores * I[F>@Jm& àMúsculos direitaA ~.apenasosmúsculosQlEssesmns s ou Iculos @intuitivamente,IT( 1mlicelUJfL& abaixo....::direita, I.'lMIlEWW&fLk lLJE restantes mene D atua tem t:::dOsmúsculos'faciilis ~músculos menoscomooladodireitoTS usandocoressombrias eosistemanervoso dacab.e~aeno assinalados dodesenho. delicados dosolhos bastante anterior. controle dosdois usando criando direito omIta sobre boca mais ricos ale· ~J anatumicos. movimento seinserem maiores de· o~músculos osmúsculos inúsculos músctilos Todosnósreconhecemos também. fL& ~~li' . ounumdosmúsculosesfln~é. fi~osmúscUlosfadilis músctilósdo na\'erda 'à deissotemfundamentos nossabocafechadacOrneutra emforma Osdois 1m I .'por sãomlÚto PRANCHA ::NC 14- culação ~, fáscia [F>'11' (E @.1;\(Q)Jmfi(Q;rI'. I' )m (i :(Q W ffiSlaterol . i;}da )1 '< espelho,·W ""ii :.-;. ~:i.i::; Façano :;:: l;f til, [F>'11' :r.(E&5.','Maispermite[D) i.'. i~' (:~; constittú .~~!'~ , I, !E~~IRS(E~~k(Q) '11'!E I 'I MúiJ~<CillJl1CQ)~ k: I. f Pinte .11'

li ; ~//' ©& : ~~W~~::::rr~:;~i~~~«»
" I.

I.

i & :~:~~ :~;:r.;;t:J~Lt~ü ~%'IJ/;: :ur~í~r :~~rF,&CCII&IL*i~1TII®&~(Q). t: ~'lTIl~cçA(Q) ~ ~ ~~ [
:

lI'

...•

1~n0

IFJm(Q)~'IT'

'11'lEIRS&fLs

n~~

26
-I-

~
<;

1

",.'.:

l'

i:}

'I!

:.; ".'~

';'.!.;.;.:.:.1,':

. :!!~.=::~~~.~
i:·

:;~~=ea/;:;~~;;r~~~:~~:~'l:~~~~::::::I~e:
1

'[flEIRSJfJJ @'IT'n~JE(ó)fi@LE@d4 elatinge.

I

•..

1

I

·1

f~i.

..

,

.".;

~~,

i..

I.,.

e !D)ll(GjA§'TI'~ll(C«»b2 I' emcima, «»elHJII(ó)IIill) r;e : t?f,tom umàsó·cor.Pinteseus'litulostambém. ~ partedos lEemúsculos rofwldos imodo eseuarranjo LE(Q)d2, superfiCialsdopescoçoajusta. ';:!~ ãparecem'os llidoetu lEdI Ic ebrilhante. U .p \ pois,pinteosmúsculosinfra..hióideosem }{lTI(ó)IIJD)LE«»d3 trígonoposteriorp in etítulo. (1:!'Il'~rtm'\m,", mandíbula: a Não lMJL'J\W~l.LaLldULlU\\.V~ 6.\ ção,naf1exãoemesmonaeXtensão·dacabeça.Essemúsculo abaixo. entrodeduas'áreastriangulares ..,P !f' dod ,!' r>músCulosqueseInseremno s <~(C@ce(Q) .. ,~ ,~. grupos percorrem supra para de:laringe niopelosligamentos adeglutição geralmente seoriginam cartilagem da'Iaringe, osdoistriângulos edalíngua, iivarsubmandibulartêmsedenessaregião. ~ :'lJ<J tosda·Iíngua'e'do sobrelírigua esquerdodaprancha complicada dequalquer pe~pectiva supra-h;óideos Proporciona queatUain pelos (:i.Pescoço(orno) Osvasos/nervosdalínguaeaglândula evasos osso cor em sa· nali ou os se o e a enailustração vocalização. aelevação dódorsoedopescoçomaisinte Ià direita um·inúsculo...importante aqUi,da.diagrama supra-hióideos ashióide. múscwlismais e-einza, suspensodosprocessosestilóides paraosinúsculos /'i".;';;':1.jáqueseparaostriângulos' iiitiSculaTriânguloanteriorID)IE«» rãoé'exceÇão.Sãomomados, unisítio"móveldeinserção r~; dadireita úsculosintrínsecos *2)crânio dcos ;re,ngarooossohióide ~~~~ilHJJ~~~~«»b3 'TI'LEIRS~(Q)e[K]fidireita. esterno, outracor,osmúsculosdo enaswrtebras'cervicals, ri; ~eghitiçãoaoassoalhodaiíngua * jtintamentecom0$músculos estemocleldomastóideo, éumaestrutura-chave, estilo-hióideos, essaárea, Elesinfiuemnos,movimeninfra-hióideos, deprimirque laringe (a)eassetasnodesenho J destinampelam(*1, Pinteoesternocleidomastóideo LE§'TI'UIL(Q)elHJU(Ó)UID.>[E(Q)bl rotam~~I15)~f1t\~n {i' Ps mnfn\~i\IT WWWlJ<J\Wa Umacor limitado anterior amaior de estabilizado musculares estabilizam Músculos inclusive resistem inserem durante Nervos do da demarcatório osmúsculos manwôu1a eomúsculo seustítulos também hióide Essesmúsculos doossohióide osso·hióide. osso'hióide tireóide docrâ Cno I: IE~ •.' '. Estemocle/domastó/deo infra-hióideos. infra·hióideos consti,!uitunaáreariluitíSsÍlilo eembaixoliààglândula J~rar·' (Ó) Iescápula atuam PRANCHA ~"' '• :tr'2, Pinte .? lMIà portantes ;,.. NC 15 MID~<C(!][L,(Q)~ .. (Q) '!lll IRS ....
1

•.::::;~:.; ::::'-m'=-':.~

mmr~(ClUll.J\\rn
\ ~olliIII@m:ID[E@~d
LE§

©

II

:::;:~::=:::=~z;.::,';'

Músculos

O@

IHIllcfuIIIIDJEc

.

,

.

PRANÇHA27

também 13,4 1

pequenos

U~~

ver

OO(Ul~<C~

-*'

~(Q)M'I:RS(Q)~<Q)~

·ff

"'li'

18
Pinte

,I I I i I profundos. nodorso. ; 'I I vertebral. IID(Q)IPIW<C<OXÇ(Q)* e Ir, ' §IEJifllITIE§lFIT~&IL*~'ir(ó)IRl&~jSãoosmais [E§ espinhOso'dade L ampla," ~W'ir nW'irIEIRlIE§lFnW~n§o SemleSplnals l",r!JOsfeixes(espinais,superior osvários músculos Igrossos, sobrearespiraçãoTW&ILe quadrilaterais (lnterespinaf) em i,I ; WlUJ<C&plFIvertebral. sãoconhecidos ;superiores, , ~Ip:>JIDrl]{f&sg pequenos, processos processo &!D)(Q)!RS[E§m ;:~ parte notodoouetnparte.Emgi'llrtdeparte, naregiãolombar, de"bandag'em", sãoignorados geralmente longos Esseligamento sobrejacente ligamento "navega" emgeral, ecuja emconjwlçãó oupodemabranger3ou4vértebras. )'ir& nILIT(Q)<C(Q)§'ir~ILg é,emgrandeparte, 'aposturadodorsoeascUrva· suboccipitais dosprocessos dopescoço, espinhosos posteriores posterior sobapar· occipital passiva parall pelos pois, pervossegmentares(ramosposterioresdosnervosespinais)enãoporplexosnervosos.Esses entreoângulodascostelaseasespinhasvertebrais.Sãosupridospor domembrosuperiorqueseorig\nam os)erodam(músculoscurtos) ~reenChema"goteira" ,etc.JD)ou2vértebras);influenciam (músculos longos), ba)xa cbra )omd~stino oatlas). (vérte· (C2) C1) (o1 semove uma com no na os o e a :tantesnamovimentação dacabeça,estendendo·a inserção •çãonãoéclara.Apesardeseinserirem ,rênciaaodacabeça,quedeprime osossosmúltiplos queosmúsculos prováveis deseusTupo,quetambém primários. 'nadis~ecçãó rolosprofundosdodorsodopescoço.Sãoimpor. seStãorepresentados bifurcarid0-:eepata especificamente maisprofun· superficiais profundos EstScurvatura nafaceplana erupodemúsculos a'colun,avertebral. nascostelas, dacoluna; dacoluna, devela, ;Pintetodososmúsculos àscostelas, músculos, i~;.esquerdo'dacoluna Estessão'osprincipais aopescoçoe à <C&!B5IE(Ç&e (c~~IE(Ç~h !D)(Q)lF[E§<C(Q)cç(Q)i!D)(Q) lE§ !D)(Q)lFIE§<C(Q)CC(Q)d nW'irIEIRl'irIRi~W§\I!IEIRl§&IRSIT(Q)§n (Q)!RS transversos te são vão mÚSCulosposo dacolunaveitebral doresmusculares movimentadores relacionados. lateralmente intercostais erodando.a nae'mema vertebral. 'oabaixo. vertebral nodese· acoluna dorsais dolado direita. abaixo dentre dorso. dorso muito mais do enãomovirrientadores encontrando musculatura sobreoatlas. -dopescoço "retranca" estendem rotadores cervicais. da"vela". "mastro" situados oscujo cervical cavado doosso resiste rodam oatlas alinha sobre turais m:;:; sob Ele de da aiores' 1<servemparaestabilizar músculossesituamsobosmúsculos eslernoc1eidomaslóideo eáreasrelacionadas Pinteosmúsculos da:basedocrânio :Essesmúsculos comomúsculos osmúsculos asvértebras omúsculo eotítulo tênues dasvértebras constituída músculos Esteéum docrânio vértebra ocrânio média crânio áxis é '." Sãoconsiderados ef1exlonamlaleralmente easfontes flexionam seuefeito comrefe· esuafun· formar eflexionam emforma Observe àflexão ,I ~UJJIPIEI:RSIKQ)ma IID(Q)IID(Q)~(Q) '~';'~iElestambém (lQ JEilllEIT@ffi W,& IL'irnlFTI!D)((h cabeça m W& ~ IP(Q)~iI"IEIRlli(Q b .i Estes:.'ILITCGJ&Ji0l][Elf!l'ir(Q) ~WJE~@QImIF'~*g, ~IL(Q)W~lUJll§§nOO(Q)f " vértebra é;il,I~.: desprezível.~IP~(Q)*g 'j; 1TIIl1 sua8scensao.Elesestendem , ,,1:I':, It; "i \' estendem lMHUJ 'I''jEstes espasmosig, IE~ ~.úsculoscurtosqueabrangem"IIW&IRIJ)lrnF'IEIRlli(Q)I:RS ': ,; ,I' I'" I ::~ILIE\I! 'r IP(Q)~'mE]NI<Q)I:RS ~1TII11 W& ,
--.i!

li

i
/

1:."

I~!

"1

I.:

•.;

1

I~,.:,";.'

~,~':

l~

r

':,:.,: '-';' 1

~,~
oposto.

c'/:'

dacabeça. Estes

Inguinal.

_--_

.._------

--_._-

..

---

28 inguinal--_._-------_._-_._--

:+

~~1l1B.MA\

intersecções

tendíneas

geral.

desentarelevantar,

illf;!f(Gj[)JilW&lLe

rnIE@IJA@ ~®tiJlllRiJ.A\IL.*' NCS
lLil<.G5&'lMIlElf;!f11\D:l

IE§IPIEOO~&1lilCC(Q)g oblfQllos il(Gj&,1001ElAf;!f'll(Q) [F UJJ emseupercurso para e,~e~o malsleye daregião jnterco~~~t'rnais deumligamento etemumligeiro logamente ougordura perigoso inguina!. Ar2giãoinguinal já nacompressão porção edasaponeurosesqueconstitUem dacoraplica~aa Essaspartes atravessaaparedeobliquamente tendõesplanos,encJausurado eeXterpo,respectivamente. daparedeabdominal, naparedeabdominal representativa paraurnaalça espermátlco importante paraaqual passando potencial pondem podem adqui. (a,c,d),observequeaporção (I/neaalbo)(-:-). (4) seusvasossangüíneospodemserestranguladosdentrodocanal.Amedidaqueofunículo (ductoesperrnático,vasossangüíneos)atravessaaparedeabdominal. d(j!iotitros bemgrosso.Otransverso encerraas camosos ecorres numa uma um re a emcrianças. p6sterior damesmacorusadaparaooblíquo ras"umaextensãodooblíquo asáponetiroses espermático. questionável esperrnático depélvica çãodódorso. éum!!apone"!f0sequecontribui Abainha/aponeurose paraformar quecorreSp~n<le e o músciU paSSilratravésdocill1ale Sob,pressão,asalças paraaflexão daparedeforádca depó1~sesofu" profundo nav,ertebraI.'Ai;pbrasao,rota s(Q) cremaster, doabdome, Emcadadesenho,deixe ab;linhi!. abaixo, no'estiramento, elri,ternosão abdominais, nessecanal, dointestino, doreto, construída, etestículo, sOmbreadomaisescuro.Nodesenhoabaixo, daseoriginacularessãpindiCàdasporemelhantes pàr~deascamadasdosmúsculos , m intersecçÕestendíneas cibqbmlnalEm do'!fos IQ)o anterior IFUJJwilCClUJ[,(D) illf;!f(GjUJJilW&'lL W~UJJIPIEIRnril<Cll&'lLf IQ);~i>~o!itiital,comosã ila900urnaaoutra [F3músculos (Qquie IRe1FJlI )do<E S profundoqueo o"dome éextensão. emterm,osdeorienfiição.IEmúsctiío óais aosniúsciJiQs':intercostais algwn.deSconforto.Épotencialmente restantes setomam numtom cremaster 5.Pinteasestruturas cadaumdoslados devesercolorida abdominais intercostais nodesenho doabdome. horizontais doabdome semcolorir umavisão detodos abainha abaixo. 4.Pinte branca central doreto claro. linha Estescontribuem introduzindo-se desdeacavida intra-abdoml· ascoberturas ocasionando nãoumdueto econtribuem contribuem dascobertu doIntestino levantador orientadas dabainha Músculo camada interno. decada herniar in'terilo nolocal melhor interno bainha medial ocanal dacolu ativos baixa sillvo mais anel nalransverso 1.Pinte devemseremtóm decadamúsculo aosmúsculos osmúsculos domúsculo. omúsculo também Todosessesiniíscúlos Estesmúsculos nosexercícios atéoescroto. músculos. àcamada através dostrês trânsito éana Criando carnosasoufibromus sobrefunículo éumflexor umdefeito inferiores feminina funículo fibroso formar efeito fibras ofato doqualtem·se é3.to doreto.sãoativos Reto 1000 <CIRSIE~&~'1JlEIRicl &'WIEIL li~,queseproduz sdoconteÍldo egrnentoscoi:J:ectal!(jilpQi PRANCHA 2. lL As

mxo>~JNRm»IEA\IB3IQXD)~ ~@rn* rnI~® IIA@ E®~

*

~~~(0)
IID(Q).A\IB)IDXQ)~q
Em

Região ou "ilSOS.

WIEWil

-~~---------------------"-----------_
...

iri
f

§

h

~,

.
linha
f

'I~!: '

~

'I,
",

Osmúsculosqueestáosendocoloridosnestapranchasãoresponsáveis

'i:

!
!
1

coracóide

·1
'.1,

da nuca tambémnoabaixamentodosombrosenarotaçãodescendentedaescápul<

PinteosmúsculosnlISdesenhosinferiores.Asescápulas,clavículas,setasetítulosnosdesenhos ores
I
1 1

r;:-z W>~ (Q) trIFli~ (O> I IE I, I p I anterior,querepresentasua·tnser Peitoral IRl (Q)1r( Q .. I p processo peso menor ouprotegendo erguendo gruposdemúsculosdentrodetunmúsculointeirosáocapazesdesecooindependentemente.Assim,comosepodeverabaixo.afaixapei empurrando paralelas, pelo i.>~r.l~.C~tapranchaeas2seguintesdevemserconsideradasconjuntamente,comdiferentescorespara §LE~~&ífn!L JD)& superioreselevameajudamarodarasescápulas,easfibrasinferioressã. ~(Q)lMlf83(Q)nJD)[E§b..çáonaalturadabordavertebraldaescápulaemseuladoinferiorousuperfíciec ILLEW&Míf&JD)(Q)~ &M1rLE~n(Q)IRSd ~LEníf(Q)~&IL lMlLEM(Q)~e suportedasescápulaseclavículas.Oúnicoligamentoósseoqueessesos oualcançando combraços acabeça .~~:2Pinteos5músculos.Incluaaextremidadequebradadosenátil protraçáodaescápula,talcomonoatodeempUITaIwnaparede;eleauxili ~ fibrasmédiasdodepressorasdasescápulas. tropézlo bônussobre n resuperior otrataraseficazes,aopassoqueasfibra éaconsiderávelmobilidadedaescápulae,portanto,dobraço.Os necessitamdesuporte.UmLE~<C&~lL]!L&c dessa muscular da sostêmcomoesqueletoaxialsustentando na". articulaçãoestemoclavícular;assim, anterior retos -sãé barras estabilÍZGção auxilio serrátil osombros\\J ourel~ toral trair a e:adamúsculo.i;/!; ILUE ' p íJ~&W>LE~n(Q)a m<o> emãosestendidos " , ©* '., [(5)iEjpJ~fE§~h(Q)* &§<ClEJKlJ~TI(0)~&ll I encolhendo braços ft. acabeça

~IDlPIEmII«»~1r&ImII~Z.© & IID&~ccMUJJIl.&*
1

p V

easescápulaseclavículasnosdesenhossuperioresdevemsercoloridos

..

'1'

I
i
I

,

t

iJ~
·1

;~

ç&

I

:1

ViSTA

.
1

n~~

MlU~<C~

LATERAL

.r

I;.'

......

!R1(Q)il&<Ç&(Q)

32
tubérculo ver

tamb~m 15

*

,
"

PRANCHA
1

,I
IL&ilIE!R1&IL I
J

I'

[Q)(Q) lOE~ (Q) IRSh (biclpal) IO L (Q)IRS IEILlJ'@ § IE ilIL LIE e tubérculo I!D fi) illl lJ'(Ó)li ~ IE[D)(Q)1M illl (Q) !B3S (Q2llJJ direito.Usechizaparaotítulo."lllf\!)lFIRS&c[E~[P)il~&ILg6I(Q) oslocaisdeinserçãodosmúsculoseseustítulos '1 '1.Pinteos4músculos,aslegendasdedireçãoeassetas.Paraestabe·r&illi1MIHI&E ILonextreminferior IR p li~l[E §IEIRS!R1& (Gj!R1&1M n tir a {)JIL (C &WlJ'IEIRSli(Q)IRSd (Q)!B3IRS&jI, IL § ILIEli[D)(Q) mtornodacabeçadoúmero.Dois (C(Q)IRS& li(Q)IRSm li(Q)IRSk (Q)IRS& (Q)!R1& (Q)te (Q)a suaparte@ supraglenoidal empregadasparaosoutrosmúsculosqueaparecemnessaspranchas. úmeropróximodacabeça.Aescápulaésegurapeloscincomúsculosde detodos 05Asorigense/ouinserções(ligamentosmusculares) o osmuitosmobilizadoresdobraçopodematuarparaproporcionarmobili· inserçãonaalturadaarticulaçãoescapuloumeral~demasiadoplano movimentadores IRS(Q)& IEi!B) {i J dadequaseilimitada. daartic.ulaçãodoombropodemservisualiza outraspral).chascomoreferência,estudeomúsculoeseusligamentos emnaPrancha34;(o)aparecenaPrancha26. (p)e(q)aparo articulaçãoescapulolUneral.Comaarticulaçãoseguracontradeslocação, estabilizaçãodaescápulaeofereceumaplataformaestáveldeorigempara bainharotadoraéotermocomumparadesignaro gnlPO; (fumabdutorda paraoferecerqualquersegurançaparaacabeçadoúmero,porissoaarti dentrequatro(g,h)sãorotadoreslaterais;(i)umrotadormediàl;porisso, (asercoloridadecinza[*]), DO boamargemdemobilidade.Osquatromúsculosdereforçoseoriginam emsuas eco queaquiaPil1'ecein respectivascorescompletandoasPranchas31e33.Useasmesmastubérculo, naescápulaeatravessamaarticulaçãonaarticulaçãoparaseinserirno ...:coresus!\das'naquelaspranchassemprequepossível.Tomandoessasmenor .2.Useasmesmascoresparaodesenhodabainha maior) essesquatromúsculos.Comopodeservisto,os'músculoseseustendões culaçãodeveserreforçadapormúsculoparadarapoioativoeaindapermi formamuma bainha musculotendínee&jp1 &)& continuidadecomasPranchas31e33,usecoresdiferentesdas etentevisualizarsuafunção.Osmúsculosintitulados &[D)(Q)IRS1J'IRSlJ'ilILIE~(Cb~fP{)JIL&c illl6~o IL CQd lPIElilJ' lPIEillJ' lJ'IE ~ UJJ~IRS&cIE~~il~&ILf IL[Q)(Q)~ IBHPl& &~'Il' r&il lOO& ITDIE IRS~ IL ~[D)(Q)IRS§ n extremidade sulco desenho direita éumconceitol dascomreferênciaaosmúsculosdabainhanestaprancha.(I desenho,em li(!J1te ]E illl,r&il A .i §UJJIlli[E~te&~[]IL&IRS TI 3; Pinte lecer I( li~HU§ l rns!E IRS [D) IE :';'NC4 ILIEW ffi) TI (C ~

i

r-=-<.

,"

~,,:,"""-intertubercula

f-~

i

§

&

;

IL.II~@~
1J'IRS&~lÉ~ll umero
..

OOillJ~(cillHLJNRs~*g
"

diáfise

_~-~-_._-----------------------".

,

vertebral diagramáticodosquatrotendõesoperandocomoumabainha.

I

cabeça

(Q)ilIE

H illl

TI

IE& 1M

*

!B)&

i
J

,

q

-----~----. -.--

I
,
--_.-._

I

,
I

I
t
r'{
"

'n~~

supraglenoldal

, ver

34

também15,16,32,35 ..f..;

~

ll&ILe princip~lextensordoantebraçoeotriceps ANTERIOR supinaçãoéumaaçáopoderosa,usadaquan '~UJJIPI!IRID(Q)IRY~Im~cç(Q)* os4flexores,depoisseusligamentos, IFrn@lt\!Jn\\ID)@~*g lRS(Q)JKll & [Q) «J~ [E (ei). ) Kll Pinteos2supinadores,os2pronadoreseas 1Jfi1]J~<CUJl1&m ) IRl JD)(Q)JKll[Q)@ [Q) quesetem estãoincluídosnosdesenhosdosligamentos eobícepsbraqulal,dosquaisoprimeiro,tem'mais nodesenhodaesquerda. doseapertaatampadeumavasilhaouquan exemplodoM· tensãocontré\riandoaforçacentrífugaproduzidaporesse, seinserenafásciaprofundadogrupofh!xorcomum'(que nãoaparece)noantebraço.Braquiorradial-ao paljlflexores. orádionoladoanteriordoantebraço) periordaulna(quenãoaparece),envolveas da.Supinador,queseoriginadoepicôndilo braquial(comtrêscabeças)"~ncôneovantagemmecânica.DadoomodopeloqualotendãQ,do Osprincipaisjlexoresdaarticulaçãodocotovelosãoobra setasdedireção.Osligamentosdosupinador me· 10,ipasé,antes,detudo,umpronador. ÇfU2.al 2.Façaomesmocomosextensores,sombre· rádiorodasobreanina,émanifestoqueospronadoresdevem facesposteriorelateraldorádioparaseinse·"'ffi(Q) doseapertaumparafusocomachavedefen ceps,éfácilsentirotrícepsapalpando-o. ,supinadordoantebraço.Observeaaponelirosebicipitaf,que' Oatodepronar\'oltaapalmadamãoparabaixo.Vistoqueo nor,auxilianesta'função.A demonstrado,éNC8 Infreglenoldal ativonaf1exãodocotoveloenarápidaex· bícepsseinserenatuberosldadedorádio,eletambémélÜll' lateraldoÚlneroedafacelateraldapartesu membrana olée:rahó tubérculo interóssea !F'!Ri qulal& (QJ ' & JKll (C @andolevementeotendãodotrícepsPRANCHAd Pronodor JKll !ECO)' ,movimento,OpronadorredondoajudanaflexãodocotóVe3. A [pJ 1. Pinte O '

quadra

-oprincipalmúsculonestaação.

do

~~~(Q)~*g

Ü~ncerE~~lBllli&«!2UJJ

(Q)~

ij) UJ& [Q) ~& [Q)@h J

VISTA

rirnasuperncielateraldesseosso.

~I
~:

n~'II"IEM&MIJJJ~(clli!IL&m

PRANCHA

i

I

i'
. ~: i
I
"

r

,;

r(C

t

I (Gj~~~WIE

I IfII I I ~illJIpJIEIRill@rWJ\\IRITITI<CIDI:IA<ÇA(Q) 2.NodesenhosobrearotaçãolateralobserveapresenJID<O)esses5músculoseosdes~rih~sabaix~ (Q)OOErn(tQ)bém15,31,32 a~ * ve ligeiramente(comamesm I', I :(Q)~ ,33 f, «J)~~ çãoaograndedorsaleredondomaior-pode-seobservarqueessesmúsculosse , Issoostornarotadoresmediais,enãorotadoreslateraiscomosepodeterpensa possível?Verifiqueosligamentosdosmúsculosnapranchaprecedentecomrela suanaturezatendínea. do.Nodesenhoabaixo,obícepsbraquial(fracof1exordaarticulaçãodoombro) inseremnáfaceanteriordoúmero.Logoabaixoda-axila,'essesmúsculosatraW(Q)lR{~~ILl IP>IETI1r(Q) (Q)lR{k <C~~ I !ID IEILbro ír@TIW[Ej mesmascoresdapranchaprecedente. bainhamusculotendínea,é'livrementemóvelemquasetodasasdireções,são ,vessarndodorsoparaaflentedoúmero,entreoesteeaparedelateraldotórax. opeitoralmaior,osubescapulareasfibrasanterioreSdodeitóide.Comoissoé ouarticulaçãoescapuloumeral.Essaarticulaçãoesférica,reforçadapela músculotodo,podematuarseparadamente.OmeSmo'sepodedizercomrelação\ (9) edeveser fáscialaponeurosedograndedors àsfibrasesternaisec1avicularesdopeitoralmaior.Obseniequeoredondomaior essesmúsculosqueefetuamamovimentação.Observequeo,músculodeltóide Osmúsculosaseremcoloridosaquisãoosprincipaismovimentadoresdoom ~ ~.CP~nte n tO'[)J TI& íL doInfra-espinal doredondomenor(h).Useas " !,I ça m(Q)I -',I I eograndedorsoI,originam-sedodorso,rodamoÚJneromedialmentejuntocom ageemváriosmovimentos;aqui,gruposdem\ÍSctilosindividuais,dentrodo' ~~TI ~~IL I " lR{IEW(Q))MW(Q) (Q)~m I ',:,II I 3. A ~. I I, icolorida

~

t~

~:
,

; i ~'fl~ll :. II ,
"

I

ri

'~~

;,

í~

eotrícepsbraquial(fracoextensordaarticulaçãodoombro)nãoaparecem.
"

14
Esta do

úmero

JFILIE~o PRANGHA,35
ver

dosdedos. também 15;'16,'34; 36

*'

.:-

n

~.~·:Â;Omo. curto te

(()) ?:' &1B3ill)© e tomaIRl IE~ 1FIl.!E IE~ll [E~ll fD) (Q) ill) C

i

1F'I1Im@~* I JD)(Q){P)(Q)IL!E~&~~i «;l ~, II, {P)~(Q)lFlUJWill)(Q) (W 1lM!(Q)f &00 j L i ~ I Il.(Q)li\lJ~<D> [P>(Q) :,Üeguinte. @~que"os'~ensoreslOOQ)lLIECG& par·éindicado. roIL.IE~* lLIE k U.Dli(Q)~ .... ill)(Q)emseupróprio §aopassoill) ill)Eill)(Q)~ I prosseguem grupo pequena aparece passo carpo para que par«; pro e, queatuam partes poste '~i,;Jillldoparasermostrado.,mas"cujos nopo.legar,inclusive conjuntivo seguinte. seguinte, seguinte .juntas. origi operamopolegar emconjunto aolongo polegar, guinte. o.riginam-senoeplcôndilo queserão F1e.-.:orlongo exceção .•':o.utroepartilhando. oumetacarpais, aseta'querepre compartimento co.rseparada. metacarpais, Inaprancha superiores queosdois epicõndllo apreciado "carpals" "carpais" ~'::.parte superior prancha palrnar ',pulso, pode aqui membrosãocoloridos l a Essesquatro metacarpais "tabaqueira" Estesquatro naprancha depressão napele compartimento ,,<',sentapequenos'músculos ed jl f1exorlongo.dopolegar'-que do.dedo.(n),que :.-neurose). asfalanges :)lexores (apo falanges e.~ensores menores. emcerca amesma mesmo ossos como uma nos ser um em se· na ao as os e a acontinuação antebraço., antebraço, ':ç~o, Pa/marlongo sepossível, epicôndilo epitôndilo dof1exo.rpro.fundo de10%dapopula profundo nosossQs,Carpaisdis ~Il.IECGJ Cruzando.aarticulação extens,or dedos, servi,sto, damão, medial, lateral, nha, dedos:,seuten ;:-dosflexores f1exor,situado [E~ IRl&jIT\il&!L 11JjILW&~ Im&ill)ll&Il. ~&ill)il&IL ~U.D{P)lE~lFll<Cli&lL {P)expansão (Q)ffih 11(Q)m)(OJ<C&IRljp>(Q) ill)(Q)C&com ill)IR ill)(Q)W[Eill)(Q) ill)IEIQ)(Q)§g ill)(Q)~ (Q)b CQJJ~!T(Q) jIT\IEill)(Q)~ C&~W(Q)c lL(Q)~ ill)(Q) o edopolegar abdutor !E~Osdois extensor. ausente tomam curto tomo são vão eineno.rquenoÍado.f1exor.Mús "':earpaisdistailÍ imediatamente interveniente. consideradas '.~'nando-se Extensores edosdedos membrana mostrados dosdedo.s seinserem detendão tendões otecido. anterior criando do.lado navista da'ulna abaixo. amaior lorida~ devem medial lateral dista!. sobre radio. radial culos distal mais bem Isto& rior. inte dos das tais Ver do. bai do da lateralmente: bemvisto coloridos dasduas nabase criam base inter6ssea édemasiado osmúsculos intrí~secos demúsculo músculos róssea úmero média otítulo trás intrínsecos anatômica. mús \:"....•Pinte Como :' LATERAL VISTA I funde-se fo'rmam doflexor Os QJJ lU~ IFrLIE~o ~ IFILIE~o IL!M!& &IRl W& & IE~ll ll.~ C li CGl dãotúnel é I, paraamassa (Q) °oum ,74. Pinte lL(Q)WCGl(Q)jIT\(Q){P)(Q) liPOSTERIOR Ir»IL(Q)~ Cli(Q)o J~ ill)rL(Q)W-polegar C. mais
I
dasflexores.
·1

F/exoresdopulso

":;'::

&

(Q) fi ~ t o. (Q)Q) 'TI' IRiWCO> ) (do. I, <) TI)) ) (Q I Ibserve {P OI
'TI'

;~?~. o II IFlLIE~o :;:~,

IE~tr

~
émostrado. VISTA

_@illflE

&'ITUJJJMJll
anatõmica

~@Iffirma

IE~li

I

I

VISTA

ANTERIOR

~
~

~'

..

. ':~;

PRANCI;IA
ver

3J~ também

tendão

*

17,35

i'

Milli~ceumlQ)~IPm©~@~* ( .& WlLll1r© jp)&fL~lJ~]]sLE~ funções. inferiores; ~c6llA\~.&rn* Se W<tj)~lElMt q lF(O)fLIE(Gj&]]S p 4· IPJ(O)fL,[E(Gj & doextensor, . ..lJi1llIF@~kill*ínterósseo ~ '.. lE~'TI surgem para que ;;. ouao, ~.. depegarumobjeto emconjtmto dopolegar opolegar algumas longo, dapágina. árecl,geralenela depegardamáo. dópolegar. ção acontraparte.hipotenar ehipotenar. r~petindo paltilai'es pinte sãocomplementare.s ~~mplexo complexo podem Usesó3êoijfS (0-5,por,Q't).. pOl~gar !D)lllM!(O). -(O) namesma umno como enae nos sua um eo os e doantebraço 0poslçao dopo/egarpàla naexpansáo comp,léias P'mteoso:túsculosprofun!los. paraf1exionar Qilprancha efunçao. funções funçao anterior, ';:i, ,". '., eadutor, paraseremvistO$. os6músculos, conaário, deCii,darnú~culotenar delXe.,osen\brânco d05;nllísculQs braquiorradial CClUJ]]s'IT(o) celU)]]S1(0) TI»IEW(o) cell)JfRllrIumbrieais TI»(o) Ja)(O).&lB3IQ).UJJ'IT(O)fRl !D)[Eill)(Q)Aaoefundodapalma emliga- <;=, &!B1Ja)U]jf(O)]]S. ,~~1. !OOTIculos~nWTI~(O)r jp)(O)rUE<G1 Ja)IEJD)(O) Ja)(Q) Ja)(O) W(O) (O) @fRl o &]]s (v)sitUain..~(o)1LIE(Gj'&]]S ~daaçãointegrada é·.muito \cj~ll~ : extensores tenares noato tenar.são tivertenar ~TI~nlOO(o)s #-~IBoY'* ( movimento desenhos Preencha coloridos indicado. tendões decinz~ usadas noillto das Do de .7: mecanismo seinserem eestender indicador. servistas trabalha abdutor desses comoI" orienta resulta baslca osdemais dois 3. os6 ~os.m~s~u1ostenares múscUlos eosmúsculos interósseos além dosinterósseos músculo Mús mús eu/osinterósseoscoru. '..: ".' ..' 4. .'. '. ': \ almofada massuadiferente Osmúsculos dos.Ouaas diferentes Observe flexor IFfLfE~ rf 2..PJnte.ostÍtulós daseminêncÍ<is fLUJJlM!IB3~ll ". [i) " formando I( dorsal rrlf'~íffE~c6>§~LE~§IT»(Q)Jm§ÍJ\ll~ mento IF[L,IE~@Im· iI~ desenhos llW'!llEfRl(Ó)~~[E(O)~ o movimento ~(cII& Ílrde~~ i' . Est~m~scul~s (Q){P>(o)iMlElM1lE (O) Adtltor i: : : ::
r
"

lRS

I"~

I'.

i

fRSu

. JKlJ

o

!E~jp.)&M~&©
[Q)(0)

LE~'j]'lE~§CQ)~

~

~, ,o

àdireita.

.

'

.

)"Nç:r.

=f-

:,(~~

I"~

I
I

I

,1

lMIlU

§'.'
"

.

P

CC
'.'

..
r

,~ ~HÚJ~
r,<

lRS9 Q))IL& a II CC<Q)'Ir(Q)\\}llE!L(Q)cp I IE~'lrlE~~<Q)lRSlE~ I Iitúsculosmaisprofundos,subjacentesa estes, não , JD)(Q) cç(lJ)[E)lRSlE (Q) antebr-aço antebraço posição 1.Pinteosmúsculosdecadagrupofuncionaldeumasócor, IID )P>lUJIL§ JD)& (C& &lRS'IrllCCUJJ!L&(Ç&<Q) &lRS'lrllCClUJ!L&(Ç&<Q) <Q)roolB5lRS<Q)b & 'lFILIE~<Q)lRSlE~ <Q)lRSlE§ <Q)(Q)CQ2 "JD)<Q) JD)<Q) IT»(Q) 'IrQ))& ~(Q) 9~ delespodemserapalpados superior,muitos pronada <Q)@ em e nósmesmos,Os .05 músculoslUepicôndiloL JEJD)(Q)§JD (IQ)sãomostrados, !E fQ) <Q) f e mostradossãoossuperficiais mão UJJ!E ouvistosem do anatõmica rodados· membro rodados lateral todo · 'IANTERIOR§ l1JíIU} 'lrUJJ& IT»& &~'lr «D VISTA:ANTERIOR POSTERIOR VISTA CCUJJIL I100Q))~ lEJi\lJ~ lFIL!E !E~ IE~'Ir lE !L 'Ir H LATERAL I ILIID(Q) 37 IICCUJJ!L&&Q3 &JD<<Q) " lMllB5lRS&lI»rodado )&ill)J & !Eroo &) I h (Q)1°metacarpall <Q) <Q)"'NC8 CQ21U1 ®CCQ))IL !U <Q: jp) !D (Q)lRSIE CC(Q)'Ir<Q)WlE!L(Q)d p CCPRANCHA) Q) ~ medialmenle !L<Q)I <Ç (Q)I)B & ( i0illE(Q)) JD !D) I I ., '~,'

§ IID(Q)~~rnUJJIrJ(Q)~ ~~~~~UJJ1~KO) & &§ §~ &§ §§ H
·I

§

§ m{llJ~<C~*

lU

,'o

I

medialmenle

I
1

VISTA

crista

40, 41

músculos

ilíaca

:jVISTA

POSTERIOR

PRANCHA
I
!

I estabilizar -! ver 'TI'!m&íJ'(Ql \j._I
\

-e.TIlLO@lTOIB3TI&IL* a também \onívelI . ; \esóestão 11\I / grau, correspon para que por e, pessamento porquanto naparte parte conjuntamente, osligamentos seguintes osliga seusligamentos umapolegada essaregião, geralmente degorduta daregião jacente eajuda joelho. galgamosobstáculos. dasnádegasoperam danádegaparaa glúteos. nádega glútea erotação os4primeiros pranchas prancha partedocompartimento deespessura, respondem, suprimento importante postural, quando quadris sepode quadril depois penha permi papel pela )(afibrosa, (d)corremos nervoso. mascom museu corre. como cores com cor res um em ou es va e a daarticulação emdissecção articulação abdução çãodo naspróximas Háumaquantidade ponsáveis profundos. dafásci~.profunda superficial profundos faça exten~o, ver,são decolorido, 19,39, músculos, dacoxa,écon inferior, eassetas osoutros mentos otrato nesta certo trato esta tensor: Useamesma 5.Não eassetasdemovimento recomendamos nodesenho. nodesenho indicados rotadores incluindo iIiotibiaI. :4.Pinte decinza dacoxa colorir Inclua direita letras. letras Pinte As dodesenhodaextrema tensionando-a. estabilizador musculatura Rotadores cuidadoso seumaior entender siderado aarticula seinsere Músculo sermais dacoxa. retirado embora iliotibial seanda laterais oumais estudo desem devido médio sobre mais reita Tem sido lata dos lhe vai do di eas3 .3. os6 1.Pinte 2.Pinte demamúsculos músculos. músculos lotendínea músculo mantém ábainha máximo àtíbia doílio riável tirá dá é á -J1NC5 Glúteo diferentes. -.'nferior Tensordafóscia dofêmur. nafáscia dafóscia nessafai Otrato forma flexor fusão O
'1\

\

i

,\ 38 r'

;1

ombro.

para-referência.

\

bemvisualizada.
"j.;
:1;1."

a

Os

U

PRANCHA

39
ver

também20,38,40. 41

-*

i:-

Ir» posiçãoeretaerelaxadososextensores ~,~r~{. p «» isquiátlco (ClE(Q)f TOOlUJ~(c~ Wft,j ~ . §IE~ íF[E~(Q)~~lLh umdosabdutoresIr» músculoanteriordacoxa(n), [l{](Q) * f1exãodojoelho é realizada cruZaaarticulaçãodoquadrile,portanto, fi íf [E W comonadojoelhocomoos çãodojoelhoportrásdalinhadegra doquadril 3.Nãopinteosoutrosmúsqdosidentificadosporletras.poiselessófiguramnestapranchapararefe desenhodef1exores,observequeomúsculogastrocnêmlconapernadevesercoloridodecinza. Músculosposterioresóacoxa-sãoigualmenteeficazestantonaarticulaçãodoquadril músculospodemserfacilmenteapalpadoseidentificadosnaparteposteriordojoelho quandoaarticulaçãodojoelhoestiverparcialmenteflexionada.Sãoessesmúsculos contraforteresistência(subidadeobstácup los).Aporçãocurtadobícepsfemoralnão (hamstnngs,nomerecebidodeacordo culosemcertosanimaisdomésticos). g.h)sãogeralmenteinati (a,f, fortemente.Oglúteomáximosósecontrai é .2.Pinteosoutrosmúsculos;nosdesenhos,comcoresusadasemoutraspranchassobreacoxa.No * riosmúsculosquecruzamaarticula osmúsculosposterioresdacoxasecontraemorvá comoprocessodecortedessesmús 1.Pinteos3músculos,bemcomoosdesenhosinferioresdireitoeesquerdo. .rência;OstítuloscorrespondemamúsculosnasPranchas38,40e41. comoextensoresef1exores,respectivamente.Ostendõesdesses vos.Quandoocorposeinclinaparafrente. vidade,incluindo ogastrocnêmico (*), lllf~J[E (Q) 9 JJ<DllElL da músculos tíbia lL& cç UJiposterioresbemJ IL&coxa A ~IRlli@IRW'CQ)~1IiEIEI@~ IID&(C@~ .;'~rn@ (Q) TI~1E~IB3~&W& «]UJ&WIRlTIlL * . inativa. TI(CtCLUJ túberlMQ) (QlD) (01), wn [B)TI(C[EW§

Na

NC3 IE A iFlL[E~(Q))}?1[E~ . çff~n~1lim1A\

§

ç

#~lill'TI'

trato
iIiotiblal

lE~ífIEW§(Q)~LE~

íD)A\

& ~ífTI

querestringemaextensãodojoelhoduranteumchuteforte.

~=
•.I.

~IMtImI!JliOO

IJ»&<C@Y.«.&IIDm~». \

PRANCHA
[PJIECC'TI'UlMIECOÀ 38, 39, 41 tUJ'TI'@
.Y.--

.

& lI»

ffiS CCtUJffiS'TI'(Q)j lL@~(Gj@k 100

&WtUJ'TI'@ffiS & lI»tUJ'IT(Q)ffiS CGffiS&CClllLm

& (Gj~

@L

NC5 1.Pinte os5 músculos abaixo. 2.Nasfiguras abaixo, pinte decinza osadutores. Essesdesenhos ·mostramarelação dogrupo demúsculos com oresto dacoxa. No desenhoinferior dadireita. aseta (quedevesercolorida decinza) mostra adireção daação dosadutores. 40 também ver

• I

..

1

I

túber isquiático

canaUhiato adutor

tubérculo adutor

uma considerável porção da coxa. Como grupo, elestêm supriment.o n~n'oso próprio. Pectíneo- também é um fiexor dacoxa.Note ohiato no músculo adutormagno.Porestehiato passam arté ria/veias femorais. do compartimento anferior dacoxa para oposterior.

Músculosadutores- constituem

(

\1

espinha

3.Pintedecinzaoligamentodapatelaeapatela•
.

rotaçãolateraldoquadril.
ântero-inferior

quadríceps-

ILll

lFIL

41
ver
«»

também28,a8,39,40,89

W

&~posteriordofêmw;evastointennédioqueseoriginadadiáfisefemoralante 'TI'II(C UJ L& (Ç & Il IIIL * - flexorês essenciais espinha ântero-superior quadríceps origina-sedequatropontos:reto daarticulaçãodojoelhoe laçãodojoelho. rior.Todososquatroconvergemnumúnicotendãoespessoqueseligaàtubero querdo. lata;pelopectíneo·epelográci!.Sartório xor o 2.Pinteomúsculoi1iopsoaseseutítulo Apatelaéumossosesamóidequesedesenvolvedentrodo participaçãodelesnosdesenhosfuncionaisnosextremosinferioresdireitoees 1.Pinteosartórioeos4músculosdoquadrícepsdediferentescores.Incluaa nodesenhonaparteinferiordireita. espinhailíaca,comoindicado;vastomedialeolateraldalinhaásperanaface doquadrilauxiliadospelotensordafáscia quadri.1,sendosuaprincipalaçãoadefie do ilíaca tendão;emsentidoestrito,portanto,otendãoentre li patelaabõia é um dacoxada auxiliarna úilicoextensordaarticu-. sidadedatíbia. consideradomaiscomownfracoflexordo e W& PRANCHA
«»

JF&'TI'lEIL&*

>k quadricepsdacoxa-

<Q2 UJl

Músculo NC6

!Ri & ill)l1l0psoas e reto da coxa

••.•.•.•••• -.~-,,_\!-:'-s-..-•./-.!#'f4-:.~- •:f•iP-""" • ,""'.-.. '-i ···-·----."......

femoral

lE~

(Q) i lE !R

§

ill)

&

,,:-!i;f:--,ifOiii'R

~&OOlEW'TI'(Q)

Músculo
._~~----._

OOlÚJ

)

§

(C lU! IL

«»

lllLll(Q)JF§CC»&§s
tendão

ligamento.

2%& (Q) (Q)f

li

contra 11 inversão excessiva.

C6

f'(l

Pinte

42 também20,43,44 &If\mIEI:RID@ill II»A\ IPIEm& LATERAL II 0'-·:' ver (Q)a rr lB3(LJJlL& enosdoisdesenhosquemostramseuligamentoemovimento. li olL!E rF os4músculosanterioresdaperna,inclusivenos3desenhos. ~ (Gj lD:> (Q)~I.RS2 (Q) (GJ(Q) )ill)R) ill)lLter (U) (Q) (Q)".' Q «J ~~ANTERIORb &~'IT!E~TI(Q)~c lL(Q)JNJ~ie ce(Q) TIJJ (Qque)(~d ~).... (Q~ .tarumpapelnaeversão.Estesmúsculostambémpodemproteger Pinteos2músculoslateraisdapernanodesenhograndedoladoes· samparaamargemlateraleparaoladodebaixodopé. deeversão),pois,comosepodever,ostendõesdes5esmúscwospas principalmenteeversoresdopé(verdesenho ~t::?;guerdo ceiro- na sãof--"':'inostramseusligamentosefunção. P/bular realidade,épartedoextensordodedo,maspoderepresen!E2%1I'!E~ 'IT ~ !Fn!B3lL»lL& lL»lL& I.RS1I'!E VISTA Músculosfibulares lHlce!ETII.RS % &ill)!ElL!ill) lL~ PRANCHA ------ --------\;

~~=== -----_. «JTI)@~J]~@~»* _________
.'

-_o

*

IF

W&ImTIE II.J\\1rlEIR&l1II»& IP'IE~&
VISTA

,

'ITTIIB3TI&lL

\

IP&ImTIE

"I"

lI;,

D~~

43
ver facilidade.

'* PRANCHA

também 20,2 4

SUperfiCial;/

10,

lateral ' terceira

ll~ll&IL

dos

IIII I &OOk (ó) IL II'lJ[E(Q) MUJJ~<Ct1Jl1.&ffi b<s _~j;,; firo a llJRlJIF'IErnD@WIP'@~mrnD@~IID.A\Je IF'IEm&* NC7 [E@L jprofundos. -. Iele I)~ .... aparecer aparece possam sempre perna. corpo que parte osligamentos subjacentes exagerada t"jp> uso.Emgeral, degravida haja embriológica ação. precedente, plantares daquelas posterior prancha plantar IL[E~ pinte principalmente queseinsere triclpital plantar. ill) dosf1exionamosdígitos I(I{))m (f1exão)edorsiflexão interfalângicas) (articulações (verPrancha (extensão) calcâneo) cabeças) plantar). (flexão ")íí1~1 (como 42), (Q)IPIL (Q)§ IP(Q)§'lJ[E~ll@OOg @ versar nessa como cores uma mos com nas um em no na e a articulação daarliculaçiio .aarticulação nascabeças articulações Aorientação pé portrásdocentro lFIL[E~& f1exãofextensãonaartkulação desenhos, intertarsais, músculos, confuso, posteriorasinfluencia dapern«ç çlaperna daperna (Q)maisprofunda(Q) 00queforam h ~eergueo(G (~--.. Ipara Qo& L(2 ( [Eill)@§ i(Q) ~'IFinterrompidos@IL [Eflexor ~!Ê~ IL(G ostermos outros tanto trar sãousa· sucessivas ostendões servistos usadas vistas Pinte cada mais do da osmovimentos denominados. dotornozelo. dotornozelo dainversão dostermos sãoassim cruzando tornozelo tomando auxiliam emboraIL tendão bem culo de· de tal ~ osmúsculos músculo dosmetaíarsais essemúsculo calcâneo mús· WIL&lt\rIr I músculos/tendões VISTA in· \ diferentes f1exão usofuncional formam esó/eo flexão Os O linha camada00 domúsculo sóleo cuneiforme I. (Q) fi@ lHJ I 'i(G & § J 1.dos I Com I I I. :,,~ 'l[Ri({))CC me , I , 2. Nestes 1'::4CWIL&W'lJ II
f ~ I CQ)
1 1 1

I

I

=:---:0

1

(Ul

,

I
I Gastrocnêmico

l~,>~

tibíal

camada

POSTERIOR segunda

I'

I

PRANCHA
Os

dopénaposiçãoeretaouandar/correremqualquersuperfície. IHJ.&ILlUJ~
o

r,;[:

.::'~ll~~ ver "

44

também21,42,43

'*

I (Q) !E]]) lOOllWllOO(Q)s ~ (Q)n 12camada Sedispuserdeaproximadamente21cores,useascoresdas2pranchas ~'If I ... .••IE~ ]}{I ••••••• •••. .;.ZWIE[D)(Q) 10 ..s:::;j§l'::"#iiiléti=_::ii:iO f PLANTAR & :~.;, .,."..~ p .._.. • #....". (Q) ~:.., CC[JJTI«'Jl'(Q) 0 (Q)!Fl estão,emgrandeparte,relacionadoscomaestabilizaçãodasarticulações 3.Pinteos12músculosdopécomeçandocomavistadorsaleprosseguindo seuslongosdedoseossosmaisdelgados,écomoumamáquinaouinstru oentendimentodeboapartedasrelaçõesestruturais. camadas(3sãomostradas),emconjunçãocomosmúsculosdapernaque precedentesparacolorirostendõesdosmúsculos(a-i)nestapágina.Rela lIexoreslongosforaminterrompidosparapodermosveraestruturamais 2.Setivermenosde21cores,deixeostendões(a-i)embranco. ]]) cosnasfalanges.Osmúsculosdafaceplantarsãoarranjadosemcercade4 IRiIE'lI'll~&(CQ]IL(Q) profunda !E~'lI'!E~§(Q)IRiIE~* !f\lI y ITD(Q)IHJ&ILGJ~q llW!!FIEIRill(Q)IRi0 !E~'lI'!E~~(Q)Im0 CCUJJIRl'lr(Q)ID) ITD(Q)••s•ill) rã ífIL[E~(Q)Im !fIL[E~(Q)~ IRl'1l(Q) ITD(Q)§ ITD(Q) W(Q) cionandoestas3pranchassobrepernaepéumascomasoutras,capacitará ra.Entretanto,opééestruturadoparasuportaropesodocorpoeparapro profunda.Aocontráriodamão,háaquimúsculosextensorescurtosIntrínse porcionarumaplataformamóvelnumavariedadedeterrenos.Amão,com mentoparafunçõesmaisprecisas.Nodesenhodafacedorsal,ostendões contribuemcomtendõesparaopé,criamumasuperfícieestávele,aomes atéacamadaprofundadosmúsculosplantares. * motempo,comconsiderávelmobilidade.Osmúsculosintrínsecosdopé camada IL I CClUJImÜ(Q) (Q) ll~ü[E~(Ó)§§[E(Q)ril ü ILlUJ~ camada IDlé~ WIL&If:!J'Il' CCUJJ Im IE ]]) (Q)illJJD)IE]]) ITD(lJ)'IT\OJ (Q) média [D) 1. (Q) W(Q) fK1JIE (Q2UJJ&IDlIm&ITD(Q) 1E~'lI'IEW~(Q)IRl NC &W(Q)If:!JIEUJJIFl(Q)§!E
•. ....,. ,,.., .. ."':'_' :~ ..:;;:; "",'! ••• •. ,.;,.,~-;s:o""."".q --a;=M.",,~,=:;lZ:;: .,...=5 ..""' ~""' ••• .•••.
••• ,.,...~ •••, ...,: ""~-_. ,,,". •••• •• "-" ""' "" f!!i""!'

I

OOID~<C~ '':J-lIlEOOIB3ffi© § & ~©IRW'IÉ

§
ri

!","".!"'.'

&IRlz
Ir

*

WIL&W!'lI'&u

VISTA
-::"'-'-~~~':"':':"':~=:=:'::;;::;:'IT1"-··:;;:.'.·W;;::·;o:.~~~-ffit~·.-~.:-

I,~

músculosdamãoedopésão,emgeral,complementaresemsuaestrutu

superficial

38-44

-t

cabeça

da

...

medial VISTA

maléolo+ ·patela
cabeça fossa 45 -:C8 .,..1. Pinte também •••• ,..dentro .:.<?!'· decadaregião daregião região. glútea quedois quadril, (rotadores laterais) osso uma com cor na .:.::·vlstamedial, 20, todos cada•..• do de da osmúsculos músculos músculo LATERAL MEDIAL VISTA I .. Observe fíbula-ldiáfise1 56.

PRANCHA
identificar

·;;'2. Tente
sãomostrados

v.er

poplítea ...
tíbia

(al).

~

POSTERiOR

ANTERIOR

fíbuIa-:-

VISTA

<

I

"0

'''~1l1mIÃ\ roillJ~<CllJJl1.Jit\ill
'r!E~(Q)~[E§a ''TI'!EW§(Q)~[E§b
. ffi5ID)

.
Im:IlJ\\CCll@I&Y&IID~*

PRANCHA 46
ver

também10

. ~A@ IID©CC@ffiIP@~<Ç@~
l.U'J (Q~ Ir ) [E~c

T

~i[D)lUJ'1T(Q)~ IE d t:~,(Q)'TI'&W(Q)IFlIE~e ~~,§'jf&IIDnILn~&IQ)(Q)IFlIE§' W&

§

p

IE§CC&Wl.UJIL&f

emovido,principalmente,porgru

o corpo
posdemúsculos,nãopormúsculosindi viduais. Sugerimosqueserelacioneos músculosdapartefrontal docorpocom osdapartedorsaleseobservearelação dosf1exorescomosextensores.Alémdis so,podeserelacionarosgruposdemús culosdomembrosuperiorcomosdoinfe rior, comoodeltóideeo glúteomédio (abdutores).Observequeopeitoralmaior foidivididoemgruposfuncionaissepara dos(a,d)e,portanto,temduascores.O mesmosefezcomodeltóide(a,c).Oefei to visualobtido,aocoloriressesgrupos funcionais,serádegrandeauxílioparase compreenderomovimentodocorpoea orientação dosgrupos muscularesque· possibilitamessemovimento).

SWê '--.''''---.'
-

.

---,---

-_.

--"'--"c--.~""'·"'_P""_ •••.•••••••• 4 ••• ••• n. _.'••• •• __ 5...
'"'.# ••

75_,....-•••• , .•

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->