Você está na página 1de 1

A TEORIA DA LINHA MÁGICA

Início – 08/04/2005

Veja a pomba branca que voa.
E na prisão perpétua do teu sorriso,
mora a água que me magoa.

Teus olhos cintilantes reinam,
Em reino de liberdade não empalidecida.
Olhos vibrantes que imitam a alegria da vida.

Na prisão perpétua do teu olhar
Firmei meu talento,
Hábil no disfarce, minha máscara sorriu.

A Teoria da Linha Mágica
Figura ladeada de safiras
Tu és o ornamento de meus dias.