P. 1
Maçonaria

Maçonaria

1.0

|Views: 12.575|Likes:
Publicado porCarol
Apologhetics (in Portuguese) | Apologética (em português)
Apologhetics (in Portuguese) | Apologética (em português)

More info:

Published by: Carol on Sep 16, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/04/2015

pdf

text

original

A MAÇONARIA À LUZ DO CRISTIANISMO

Tese: É impossível a um verdadeiro cristão ser fiel a Cristo e ao mesmo tempo ser membro de uma sociedade secreta dominada por homens e princípios anti-cristãos. Textos básicos: "Não vos ponhas em jugo desigual com os incrédulos" - 2Cor. 6,14-17 "Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios" - Sal. 1,1 "...vos aparteis de todo irmão que anda desordenadamente..." - 2Tes. 3,6 "...retirai-vos dela povo meu, para não serdes cúmplices dos seus pecados e para não participardes dos seus flagelos" Apoc. 18,4 Introdução: Fontes de pesquisas usadas neste estudo: - A Bíblia Sagrada; - Resumos, análises e aplicações do estudo: "A Maçonaria Livre e a Cristandade", do dr. Alva J. Mclain. O dr. Alva Maclain deixa que a Maçonaria seja justificada ou condenada por suas próprias palavras conforme Mat. 12,37. Cita trechos da Enciclopédia Maçônica por Albert G. Mackey (tido como a maior e mais conceituada autoridade sobre Maçonaria, sendo inclusive maçom no 32º grau, escritor de muitos livros sobre a maçonaria, sendo a enciclopédia de mil páginas a sua obra prima, a qual dedicou 30 anos de sua vida). - O livro: "Haja Luz" - tradução de Mário Amaral Novais. Com vários testemunhos de importantes homens de Deus sobre a Maçonaria. - O livro: "O Que É A Maçonaria" - autor: Curtis Masil (Adepto da maçonaria). - O livro: "Seitas E Heresias, Um Sinal Dos Tempos" - autor: Raimundo F. de Oliveira. - O livro: "Religiões, Seitas E Heresias" - autor: J. Cabral. Usaremos em grande medida o método do Dr. Alva J. Mclain: Deixar a Maçonaria falar e depois mostrar como a Bíblia a contraria, não deixando para o autêntico cristão outra alternativa a não ser não ter nada com ela e ainda denunciar os seus erros. I. A Maçonaria afirma ser uma instituição religiosa Citando a Enciclopédia Maçônica: "Afirmo sem nenhuma hesitação que a Maçonaria é, em todo o sentido da palavra, exceto em uma pelo menos filosófica, eminentemente uma instituição religiosa... Olhe os pontos de referência antigos - cerimônias sublimes, símbolos profundos e alegorias - todos apontando doutrina religiosa, ordenando observância religiosa e ensinando verdades religiosas. E quem pode negar que seja eminentemente religiosa?" - A maçonaria é uma religião, e é impossível negar isto. O Cristianismo é a única religião verdadeira, e se provarmos que ela não está de acordo com o Cristianismo teremos provado que ela é uma religião falsa e diabólica. A Enciclopédia Maçônica na página 619 diz: "a religião da maçonaria não é o Cristianismo", texto que mostra o Cristianismo como a única religião verdadeira, e que todos os outros fundadores de religiões são "ladrões e salteadores" (João 10,7-10).

II. A Maçonaria classifica o cristianismo como religião fanática A maçonaria classifica o cristianismo como religião fanática, enquanto gaba-se de sua própria "Universalidade". O Dr. Alva McLain faz a pertinente pergunta: "Pode um cristão pertencer ou sustentar uma religião que não seja o Cristianismo?" Ele responde citando Gal. 1,8-9, dizendo que a maldição de Deus é contra qualquer religião que não seja o cristianismo. "A religião da Maçonaria não é fanática. Ela admite homens de todas as crenças no seu meio hospitaleiro, não rejeitando nem aprovando nenhum por sua fé peculiar. Não é judaísmo, nem cristianismo..." (p. 619). "Não se mete com crenças fanáticas ou doutrinas, mas ensina a verdade da religião fundamental" (p. 618). "Se a maçonaria fosse simplesmente uma instituição religiosa, o judeu e o muçulmano, o brâmane e o budista não poderiam conscienciosamente participar de sua iluminação, mas a universalidade é a sua exaltação. Em seu altar homens de todas as religiões podem ajoelhar-se. Na sua crença, discípulos de qualquer fé podem alistar-se" (p.439). - Nesta citações a Maçonaria coloca-se acima do Cristianismo e de todas a religiões, como a única que tem a verdade universal, além disso coloca o Cristianismo lado a lado com as outras religiões e Cristo lado a lado com o falsos profetas que as fundaram. Isto é uma blasfêmia. Cristo é o Salvador, o Salvador Universal, e o Cristianismo é a verdade fundamental e eterna. (v.: Dn. 7,1314; Jo. 1,29; 12,32; IJo. 2,2; Fp. 2,9-11). III. A Maçonaria não confessa a Jesus Cristo como Salvador e Deus Portanto o deus da Maçonaria não é o Deus Verdadeiro! O dr. Alva McLain afirma: "A Maçonaria tem um Deus - você não pode ter uma religião sem um deus - e este deus tem um nome. Repetidas vezes na Enciclopédia Maçônica encontram-se as iniciais 'G.A.D.U.'; este é o deus que os maçons adoram no altar deles. Algumas vezes outros nomes são aplicados a ele, mas de acordo com Mackey, 'G.A.D.U.' é o nome técnico maçônico" (p. 310 da Enciclopédia Maçônica). - Três declarações sobre o Deus Verdadeiro e Seu Cristo: Há somente um Deus Verdadeiro. Este Único Deus Verdadeiro existe em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Porém, não há três deuses. Há somente um Deus. Este Único Deus Verdadeiro veio ao mundo em carne e não há outro Salvador além de Jesus Cristo (Jo. 1,1.14; IJo. 5,20; At. 4,12). O Único Deus não pode ser confessado, honrado, conhecido e adorado sem que isto seja por intermédio de Jesus Cristo (IJo. 2,23; Jo. 5,23). - Se um homem recusa a confessar e a adorar a Jesus Cristo como Deus, ele está negando ao Deus verdadeiro, é um anticristo (IJo. 4,3). A Enciclopédia Maçônica diz: "Não há nada nela (Maçonaria) para ofender um judeu" (p. 619).

- O que ofende aos judeus, que por isto tem o cristianismo como blasfemo, é a declaração deste Cristianismo de que Jesus Cristo é o seu Salvador e Deus (Jo. 10,30-33). - Portanto, a Maçonaria não confessa o Deus verdadeiro nem o seu Divino Cristo, por isto, podemos declarar à luz da Bíblia que ela nada mais é do que uma Religião Pagã e idólatra. Não há lugar nela para um verdadeiro cristão. IV. A Maçonaria é uma religião idolátrica, sincretista e pagã [...] - Princípio Bíblico: toda adoração e confissão a qualquer deus além do Deus triúno é idolatria (IJo. 5,20-21; ICor. 6,9-10). A Enciclopédia Maçônica diz: "O germe e núcleo de toda a maçonaria está em ser fundar nos três graus primitivos" (p. 753). - Aqui cito o livro: "O Que É A Maçonaria" de Curtis Masil. É um livro que tenho em minha biblioteca pessoal, cujas citações são diretamente dele: "Os 33 graus da maçonaria (segundo o Rito Escocês, o mesmo que domina a maçonaria inglesa, francesa e latino-americana, aonde está incluída a brasileira) são: Aprendiz Companheiro Mestre Mestre Secreto Mestre Perfeito Secretário Íntimo Intendente Dos Edifícios Mestre Em Israel Eleito Dos Nove Ilustre Eleito Dos Quinze Sublime Cavalheiro Eleito Grão Mestre Arquiteto Real Arco Grande Eleito Cavaleiro Do Oriente Grande Conselheiro (Príncipe De Jerusalém) Cavalheiro Do Oriente e Do Ocidente Soberano Príncipe Rosa-Cruz Grande Pontífice Venerável Grão Mestre Cavaleiro Prussiano ou Noaquita Cavaleiro Real Machado ou Príncipe Do Líbano Chefe Do Tabernáculo Príncipe Do Tabernáculo Cavaleiro Da Serpente De Bronze Escocês Trinitário ou Príncipe De Mercy Grande Comendador Do Templo Cavaleiro Do Sol ou Sublime Eleito Da Verdade Grande Escocês De Santo André Da Escócia, ou Grão Mestre Da Luz Grande Inquisitor, Cavaleiro Kadosh ou Cavaleiro Da Águia Branca E Negra Grande Juiz Comendador ou Inspetor Comendador Sublime Príncipe Do Real Segredo Soberano Grande Inspetor-Geral"

- Nos três primeiros graus, nos quais a Enciclopédia Maçônica está fundada, a própria Maçonaria, tendo neles o seu germe e núcleo, exclui totalmente a pessoa de Cristo. O Ritual de iniciação na Maçonaria: " Entra-se para uma dessas lojas mediante um rito de iniciação, loja essa que possui, no mínimo, sete membros: o venerável mestre, dois vigilantes, o orador, o secretário, o companheiro e o aprendiz. O noviço, para torna-se aprendiz, tem de submeter-se a certas provas e meditações, além de responder a certas perguntas e redigir um testamento. Depois, de olhos vendados, é admitido no templo; presta juramento, recebe o avental e um par de luvas. Um ano depois, pode aspirar a ser eleito companheiro, depois o de mestre, assim em diante." (livro: "O Que é a Maçonaria" - p. 21). - Toda reunião da Maçonaria começa e termina com oração, só que nenhuma oração pode ser feita em nome de Jesus Cristo, e até as leituras bíblicas são feitas sem mencionar o nome de Cristo, para não melindrar membros de outras religiões não cristãs. - O nome de Cristo é tirado não só dos três primeiros degraus, como só é permitido a Cristãos se reunirem para falar de Cristo em lugar reservado, no mesmo pé de igualdade com os budistas, maometanos, espíritas, e isto após ter passado pelos 3 primeiros degraus. Isto vai contra a preeminência devida só a Cristo (Col. 1,18). V. A Maçonaria mutila a Bíblia quando faz citação da mesma A Enciclopédia Maçônica na p. 271, faz citação de IPed. 2,5: "As passagens da Escritura aqui selecionadas são particularmente apropriadas para esses graus... as passagens feitas com indiferença, mas modificações necessárias do segundo capítulo da primeira epístola de Pedro..." - Além de dizer que as passagens são citadas com indiferença, ainda fala claramente que foram feitas modificações necessárias. Que modificações foram feitas? Quando a citação é feita por eles, percebemos claramente a ausência do nome de Jesus Cristo, que está naquela passagem, mas que eles apagaram ou não colocaram. Acham que podem ir ao Grande Arquiteto Do Universo sem Cristo (Jo. 14,6). VI. Para se tornar membro da Maçonaria o fiel tem que desobedecer a Cristo O juramento exigido pela Maçonaria de ocultar e nunca revelar os segredos da Maçonaria é condenado na Bíblia (Mat. 5,34,35; Tg. 5,12). Os três ritos abaixo estão no livro: "Seitas e Heresias...", de Rdo. F. de Oliv: O Juramento Do Rito Escocês: "Eu, Fulano de Tal, juro e prometo, de minha livre e espontânea vontade, sem constrangimento ou coação, sob minha honra e segundo os preceitos de minha religião, em presença do Supremo Arquiteto do Universo, que é Deus, e perante esta assembléia de maçons... solene e sinceramente jamais revelar os mistérios, símbolos ou alegorias que me forem explicados e que forem confiados, senão a um maçom regular... se eu faltar a este juramento, ainda mesmo com medo da morte, desde o momento em que cometa tal crime, seja declarado infame sacrílego para com Deus e desonrado para com os homens. Amém - Amém." O Juramento Do Rito Adoniramita: "Neste rito, no momento em que o profano vai prestar o juramento, bebe o gole da taça sagrada: 'Juro guardar o silêncio mais profundo sobre todas a provas a que for exposta minha coragem. Se eu for perjuro e trair meus deveres, consinto que a doçura desta bebida se converta em amargor e o seu efeito salutar em mortal veneno."

O Juramento Rito Francês: "Juro e prometo sobre os estatutos gerais da ordem e sobre esta espada, símbolo de honra, etc. Consinto, se eu vier a perjurar, que o pescoço me seja cortado, o coração e as entranhas arrancadas, o meu corpo queimado, reduzido a cinzas, e minhas cinzas lançadas ao vento, e que minha memória fique em execração entre todos os maçons. O Grande Arquiteto do Universo me ajude!" A Enciclopédia Maçônica diz: "A obrigação de todo maçom é obedecer ao mandato do mestre" (Obs.: não Cristo e sim, o mestre da loja maçônica). Deus exige obediência irrestrita e exclusiva a Cristo (Jo. 14,15; IJo. 2,3; At. 5,29). O rito de iniciação exige indiretamente que o crente renegue a sua fé. Senão vejamos, esta citação do Jornal "O Batista Regular": "Iniciação do Aprendiz: - (Após umas batidas regulares na porta do templo, diz o guarda do templo ao venerável mestre): 'profanamente batem à porta do templo, Venerável Mestre'. - (Diz o Venerável): 'Verificai quem é o temerário que ousa interromper nossas meditações...'. - (Então o maçom que o acompanha, o Experto, responde): 'Suspendei vossa espada, irmão Guarda do Templo, pois ninguém ousaria entrar neste recinto sem vossa permissão'. - 'Desejoso de ver a luz, este profano vem humildemente buscá-la'". - Como poderia um crente se chamar a si mesmo de profano e sem luz depois de ter encontrada a Luz de Cristo. Isto implica numa apostasia e negação da fé. VII. O Caminho de Salvação ensinado pela Maçonaria não é Jesus Cristo O caminho de Salvação por obras ensinado pela Maçonaria é representado pela escada. Assim diz a Enciclopédia Maçônica: "Esta escada é um símbolo de progresso... Seus três primeiros degraus a fé, a esperança e a caridade - mostram-nos os meios como avançamos da terra para o céu, da morte para a vida, do mortal para o imortal. Portanto, seu pé é colocado no andar térreo da loja maçônica, a qual é o tipo do mundo e seu cume a loja, a qual é símbolo do céu" (p. 361). - A fé, a esperança e a caridade da maçonaria não estão baseadas em Cristo e sim em obras humanas, que jamais poderiam purificar-nos (Ef. 2,8,9; Ap. 1,5,6). VIII. A Maçonaria é uma grande força ecumênica e ecumenizante Citação de um trabalho feito pelo Pr. Manoel Moraes e apresentando da AIBREB: "O desenho do templo e das lojas são para representarem o Templo de Salomão. Segundo eles, foi o unificador de todas as religiões... Nas lojas maçônicas cristãs haverá a Bíblia; nas judaicas, haverá o Velho Testamento; nas maometanas, haverá o Alcorão; nas budistas, o Tripitaca etc." - O "Grande Arquiteto do Universo" é a expressão mais ecumênica que pode existir. afirmam que todas as religiões têm pontos em comum... tanto Hermes, Zarathustra, Orfeu, Krisna, Moisés, Pitágoras, Platão, Cristo e Maomé; todos foram mensageiros da verdade única, e através de suas mensagens puderam dar um evangelho de união, de fraternidade para que amando o próximo a alma se religue entre si e o o Supremo. - Este ecumenismo da maçonaria é semelhante ao que dará origem a Grande Igreja Apóstata do Fim dos Tempos, chamada de a Grande Meretriz (Apoc. 17,18)[sic!]. A ordem para maçons que se convertem é está: "...retirais-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices dos seus pecados, e para não participardes dos seus flagelos" (Apoc. 18,4). Conclusão Não tratamos de todos os assuntos acerca da Maçonaria, pois alguns julgamos de menor magnitude, tais como: o seu aspecto histórico, muito cercado de lendas e folclore; o seu aspecto

filantrópico, que beneficia quase que exclusivamente os seus próprios membros; a sua norma de não permitir a entrada de mulheres, se bem que já existe maçonaria só para mulheres; a descrição e explicações de todos os seus símbolos e sinais herdados do paganismo Egípcio e Babilônico; a sua predição pelo esoterismo e coisas do oriente. No Entanto o que aqui ficou registrado é suficiente para nos deixar indesculpáveis: É nosso dever estar preparados a responder com mansidão a razão da nossa fé, especialmente aqueles que a contradizem (IPed. 3,15). Muitos se deixarão enganar pelo brilho reluzente do falso anjo de luz, comandante dos falsos ministros de justiça, fundadores e seguidores de falsas religiões (IICor. 11,13-14). Muitos estão na dúvida se a maçonaria é ou não um lugar para cristãos. Acredito que este estudo ajudá-los-á a sair da dúvida. É o nosso desejo e oração (Jud. 22,23). Depois do exposto temos certeza que ficamos livres do sangue de toda aquele que se tornar cúmplice dos pecados da maçonaria e participante dos seus flagelos (Esd. 3,19-21).

Provamos Conclusivamente Que a Maçonaria Adora a Lúcifer - Parte 1 de 5
Pr. David Bay - Tradução: Jeremias R D P dos Santos http://www.espada.eti.br/ Agora, utilizando citações e ilustrações de livros maçônicos, provamos, sem sombra de dúvidas, que a Maçonaria é totalmente satânica. Você não precisa mais ser enganado. A maior parte deste artigo baseia-se em livros que foram publicados por editoras maçônicas e que eram muito secretos antigamente. Seguimos a recomendação bíblica atentamente, comparando os ensinos maçônicos com a Bíblia Sagrada. Em 1 João 4:1, encontramos este mandamento a todos os cristãos: "Amados, não deis crédito a qualquer espírito, antes provai [testai] os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora." Assim, vemos que qualquer ensino religioso que não se conforme com as Escrituras é proveniente de um "falso profeta". Este exercício não é vão, pois é sua alma preciosa que está em jogo. Finalmente, lembre-se de duas coisas sobre a Maçonaria: 1) Os maçons de graus superiores mentem para seus colegas maçons, pois eles "merecem ser enganados"; 2) As explicações dadas a 95% de todos os maçons estão erradas. Veja esta citação de um autor maçônico, Carl Claudy: "Remova a casca exterior e encontre um significado; remova aquele significado e encontre outro; abaixo dele, se você cavar ainda mais, encontrará um terceiro, um quarto - quem poderá dizer quantos ensinos?" Você aprendeu muitas mentiras, conforme demonstraremos nos nossos muitos artigos. Finalmente, lembre-se, da audaz afirmação de Albert Pike em seu livro Morals and Dogma (leia a resenha) que, "A Maçonaria é idêntica aos mistérios antigos", o que significa que todos seus ensinos em todos os livros são exatamente o mesmo que os mistérios antigos, pagãos e satânicos! [pg 624, Ensinos para o Vigésimo Oitavo Grau]

Pedimos que você separe um tempo para ler nossos artigos para que finalmente saiba a verdade de Jesus Cristo, o Deus do Universo, a quem os maçons chamam de "deus inferior" e nunca mencionam em seus ensinos e rituais. Oramos fervorosamente para que o Espírito Santo ilumine sua mente, coração e alma com o conhecimento do verdadeiro Deus, e somente do verdadeiro Deus, da Bíblia Sagrada. Agora, pela primeira vez, provaremos conclusivamente que a Maçonaria é na verdade adoração a Lúcifer, o portador da Luz; logicamente, como Lúcifer e Satanás são biblicamente a mesma pessoa, a Maçonaria na verdade está adorando a Satanás. Provaremos isso citando suas próprias fontes e mostrando seus próprios símbolos. Nos símbolos, a Maçonaria revela mais sobre si mesma que em seus escritos; porém, começaremos pelos escritos, pois ali você encontrará a "prova da arma fumegante" que a Maçonaria adora a Lúcifer. Após compreender essa verdade, você saberá por que eles tiveram tanto cuidado ao longo dos séculos de manter a tampa do segredo muito bem fechada, pois, se as pessoas realmente compreendessem que a Maçonaria é adoração a Satanás, ninguém mais ingressaria na sociedade e os cidadãos da maioria das comunidades exigiriam que as autoridades constituídas proibissem a organização. Assim, você tem segredos dentro de segredos, exatamente como mencionamos anteriormente; além disso, há uma contínua campanha de relações públicas promovendo a mentira que a Maçonaria não é uma religião e que é apenas uma organização social que realiza boas obras. Agora, vamos informá-lo, utilizando as próprias palavras da Maçonaria, que os maçons nos níveis mais altos adoram a Satanás. Lúcifer é Exaltado Como o Portador da Luz da Maçonaria "Lúcifer, o portador da Luz! Nome estranho e misterioso a dar ao Espírito das Trevas! Lúcifer, o Filho da Manhã! É ele que traz a Luz e que com seus esplendores intoleráveis, cega as almas frágeis, sensuais e mesquinhas? Não duvides!" [Albert Pike, Moral and Dogma of The Ancient and Accepted Scottish Rite of Freemasonry, pg 321, Décimo Nono Grau, Grande Pontífice; ênfase adicionada] Que revelação! A partir do primeiro grau, da primeira iniciação, o maçon é instruído a "buscar a Luz"! Os maçons dizem com freqüência que estão "buscando a Luz", e que passarão sua vida inteira "caminhando em direção à Luz". Quase todas as pessoas na civilização ocidental assumirão que essa "Luz" é a revelação do Deus da Bíblia; na verdade, essa afirmação é proferida continuamente para tentar nos convencer que a Maçonaria seja cristã. No entanto, aqui, Albert Pike está dizendo que Lúcifer é aquele que traz a Luz da Maçonaria! A sentença de Pike que precede essa confirma não somente que Lúcifer é o portador da Luz, mas que os maçons dos graus inferiores foram levados a acreditar que o oposto era verdadeiro. Como o palavreado nessa sentença é um pouco arcano [compreendido somente por aqueles que têm um conhecimento especial], pedi ao ex-satanista Iluminista Doc Marquis, que me desse uma explicação. No entanto, estamos indo depressa demais agora; vamos examinar essa sentença. "O Apocalipse é, para aqueles que recebem o Décimo Nono Grau, a Apoteose daquela Sublime Fé que aspira a Deus somente, e despreza todas as pompas e obras de Lúcifer." [Ibidem] À primeira vista, essa sentença parece contradizer à primeira que mencionamos anteriormente, onde Pike identifica Lúcifer como o portador da Luz maçônica. No entanto, quando você compreende a explicação esotérica de Doc Marquis, sua compreensão fica totalmente clara. Primeiro, Pike identifica o Apocalipse como sendo o livro escrito pelo apóstolo João. Em seguida, afirma que outros livros similares de outras religiões, são igualmente 'inspirados' como o Apocalipse, mencionando Filo, Platão, o Sephar Yezirah e o Sohar. Pike diz que todos esses três livros - o Apocalipse, o Sephar Yezirah e o Sohar, são todos identicamente 'inspirados'. Como

esses dois últimos livros não são da fé cristã, Pike está dizendo que o conteúdo do Apocalipse não é grande coisa. Portanto, não é grande coisa que o livro do Apocalipse denigra a "pompa e a obra" de Satanás, pois o Deus daquele livro sabidamente detesta Satanás. Em seguida, Pike diz que esses três livros "são o mais completa incorporação do ocultismo".[Ibidem] Agora, compreendemos que Pike vê o Deus do Apocalipse como sendo o oposto, mas igual a Satanás, exatamente como os ocultistas típicos acreditam e ensinam! Doc Marquis apresenta também uma explicação ocultista e esotérica. Pike também está dizendo nessa sentença que, nos dezoito graus anteriores, os maçons acreditaram que Deus era o portador da Luz, mas agora, no Décimo Nono Grau, Pike está fazendo uma nova revelação. Esse conhecimento enquadra-se perfeitamente com a declarada política maçônica de enganar deliberadamente os maçons que estão nos graus inferiores até que eles realmente estejam prontos para a "verdade". Esta é a verdade -- a Maçonaria adora a Lúcifer. A Frase Tipicamente Satânica de Pike - Exposta Para Que Todos Possam Ver Pike então dá evidência concreta da adoração do maçom a Satanás/Lúcifer na capa do livro Morals and Dogma! Abaixo do selo redondo de "Deus", Pike escreveu em latim uma típica frase satânica. Uma olhada nessa frase alertaria qualquer satanista que o conteúdo do livro é satânico! O satanista também compreenderia imediatamente que toda a Maçonaria é satânica. Essa frase é: "DEUS MEUMQUE JUS". O significado literal é "Deus e Meu Direito". Doc Marquis diz que essa frase é muito típica dentro do satanismo. Ela tem dois significados, um dentro do outro. Primeiro, significa que o maçom pode depender do seu deus para determinar seu Direito e sua Justiça. Segundo, como o deus da Maçonaria é Lúcifer, os maçons estão dizendo que estão "usando métodos ocultos", por meio de Lúcifer, para alcançar seus Direitos e Justiça. Marquis diz que essa frase é muito poderosa e muito perigosa dentro do satanismo. No instante que um satanista vê essa frase em latim no livro de Pike, ele sabe que o conteúdo é satanismo, sem precisar ler uma palavra dele! "As Energias Ardentes de Lúcifer em Suas Mãos"! "Chegou o dia em que o Companheiro Maçom precisa conhecer e aplicar seu conhecimento. A chave perdida para esse grau é o domínio das emoções, que colocam a energia do universo a sua disposição. Só se pode confiar grande poder aos homens que provaram sua capacidade de usá-lo de forma construtiva e altruísta. Quando o maçom aprende que a chave para o guerreiro é a aplicação correta do dínamo do poder da vida, ele aprendeu o mistério da sua Arte. As energias ardentes de Lúcifer estão em suas mãos, e antes que ele dê o passo para a frente e para cima, precisa provar sua capacidade de aplicar corretamente a energia. Precisa seguir os passos de seu antepassado, Tubalcaim, que com a força poderosa do deus da guerra forjou de sua espada um arado." [Manly P. Hall, Trigésimo Terceiro Grau, K. T., The Lost Key of Freemasonry or The Secret of Hiram Abiff, Prefácio de Reynold E. Blight, Trigésimo Terceiro Grau, K. T., Ilustrações de J. Augustus Knapp, Trigésimo Segundo Grau, Macoy Publishing and Masonic Supply Company, Richmond, Virgínia, pg 48, ênfase adicionada] Essa frase é a mais audaz e concisa que alguém pode criar! Ela afirma audaciosamente que, uma vez que o maçom aprenda a controlar suas emoções e a aplicar corretamente o "dínamo do poder da vida", assegura que poderá controlar "as energias ardentes de Lúcifer em suas mãos". Além

disso, ela admite que a Maçonaria é a Arte, o antigo nome da Feitiçaria! Além disso, todos os satanistas têm a certeza que, se ingressarem em um conciliábulo e aprenderem a Arte, controlararão o poder sobrenatural de Satanás, exatamente como Manly P. Hall está prometendo aqui. Essa é a mais poderosa prova que a Maçonaria é uma forma de satanismo, pois a linguagem aqui é direta e clara, não repleta de palavreado em estilo arcano e confuso que somente um estudioso pode compreender. Além disso, observe que Hall e Reynold E. Blight são maçons de Grau 33, enquanto que o ilustrador é de Grau 32. A Macoy Publishing Company é também uma das mais respeitadas editoras maçônicas. Revelações Sobre Tubalcaim No entanto, as revelações desse parágrafo ainda não acabaram. Observe que Hall faz referência a Tubalcaim. Vamos revisar essa frase, pois também revela satanismo. O maçom precisa "seguir os passos de seu antepassado, Tubalcaim, que com a força poderosa do deus da guerra forjou de sua espada um arado." No Masonic Quiz Book [Livro Maçonico de Perguntas], existe a seguinte pergunta: "Quem foi Tubalcaim?" Resposta: "É o Vulcano dos pagãos." [William P. Peterson, Editor, Masonic Quiz Book: "Ask Me Brother", Chicago, Charles T. Power Company, 1950, pg 18, 88, 131, 213; encontrado também em John Yarker, The Arcane Schools: A Review of their Origin and Antiquity: With a General History of Freemasonry and Its Relation to the Theosophic Scientific and Philosophic Misteries, Belfast, Irlanda, William Tait, 1909, pg 30; também encontrado em A. R. Chambers, Editor, Questions and Answers, 1972, pg 237; também encontrado em Malcom Duncan, Duncan´s Ritual of Freemasonry, New York, David McKay Company, terceira edição, pg 94]. Na verdade, no Terceiro Grau, Mestre Maçom, Tubalcaim é a palavra dada como senha. Além de identificar a Maçonaria com o paganismo nessa frase, qual é o significado de Vulcano dos pagãos? Essa pergunta é muito importante, pois Manly P. Hall aconselha o maçom que, tendo as energias ardentes de Lúcifer em suas mãos, siga os passos de Tubalcaim. Hall faz Tubalcaim parecer um dos deuses gregos, você não acha? E, sabemos conclusivamente que Tubalcaim é o Vulcano dos pagãos. Vejamos quem é o Vulcano dos pagãos, consultando algumas fontes ocultistas. "Vulcano era a deidade do sol que estava associada com o fogo, trovões, relâmpagos [e a metalurgia]. O festival em sua honra chamava-se Vulcâneo, em que sacrifícios humanos eram oferecidos. [Percival George Woodcock, Short Dictionary of Mythology, Nova York, Philosophical Library, pg 152]. De acordo com Diel, ele tem um relacionamento familiar com o Diabo cristão." [J. E. Cirlot, traduzido por Jack Sage, A Dictionary of Symbols, Nova York, Dorset Press, 1991, pg 362]. "É fascinante saber que ele casou-se com Vênus, outro nome para Lúcifer ou o Diabo." [Woodcock, op. cit, pg 150-51, ênfase acrescentada] Uau! Com uma só pernada aprendemos que Manly P. Hall diz ao maçom que ele tem as energias ardentes de Lúcifer em suas mãos e que deve seguir os passos do "Diabo cristão", a quem "sacrifícios humanos" eram oferecidos! Os Nomes Infernais: Baphomet, Thoth, Hermes, Tífon e Pã Neste ponto, até o cético mais empedernido já deve estar convencido que a Maçonaria é adoração a Lúcifer/Satanás. No entanto, para aqueles que ainda precisam de maior convencimento, vamos considerar os nomes infernais pelos quais a Maçonaria mascara suas muitas referências a Satanás. Na Bíblia Satânica, encontramos 77 nomes pelos quais os pagãos referenciaram a Satanás ao longo dos séculos. Vamos rapidamente revisar algums dos nomes infernais do satanismo encontrados dentro da Maçonaria. [The Satanic Bible, Anton LaVey, pg 144-146] Citaremos o ensino maçônico sobre cada um desses nomes e depois a explicação.

Baphomet -- "Os gnósticos sustentavam que ele [o agente universal] compunha o corpo ígneo [respeitante ao fogo] do Espírito Santo, e era adorado nos ritos secretos do Sabá ou do Templo sob a figura hieróglifa do Baphomet ou o bode hermafrodita de Mendes." [Pike, op. cit. pg 734, Ensinos do Vigésimo Oitavo Grau; ênfase adicionada] Achamos absolutamente incrível que os maçons retratem o Espírito Santo com o símbolo satânico do Baphomet! Esse símbolo foi criado por um dos maiores satanistas e maçons de todos os tempos, Eliphas Levi. Ao longo dos tempos, tem sido reconhecido como um dos mais malignos de todos os símbolos. Olhando atentamente para o Baphomet, você verá que a ênfase está no sexo, pois esse ser é andrógino - macho e fêmea ao mesmo tempo - observe que ele tem seios de mulher e um falo [um pênis] ereto. Na verdade, duas serpentes estão entrelaçadas em volta do falo ereto, que é estranhamente grande. Esse ser tem a cabeça do "Bode Chifrudo", outro título para Satanás. No livro Masonic and Occult Symbols Illustrated, o Dr. Burns diz, "Em um livro sobre feitiçaria, The Complete Book of Withcraft and Demonology... a legenda diz que ele é 'o deus cornífero dos feiticeiros, o símbolo do sexo encarnado'" [pg 51]. Observe ainda que o Baphomet está fazendo o sinal da tríade do Diabo com sua mão direita. "Baphomet é também conhecido como bode sabático, em cuja forma Satanás deve ser adorado nos sabás dos feiticeiros." [Frank Gaynor, Dictionary of Mysticism, Nova York, Philosophical Library, 1953, pg 24] Em seguida, descobrimos que Baphomet é aprovado oficialmente como símbolo da Igreja de Satanás [The Occult Emporium, Winter, 1993-1994, pg 54] e que a figura está no manto vestido pelo sacerdote de Satanás [Ibidem, 1990-1991, pg 26] Como Albert Pike ligou Baphomet com o Bode de Mendes, mostraremos também esse símbolo obviamente satânico.

Olhe atentamente para este Pentáculo Satânico (abaixo), pois a Maçonaria utiliza muito os pentáculos. Veja o pentáculo mostrado a seguir. Ele é usado pela Estrela do Oriente, a divisão maçônica para as mulheres! Novamente, a Maçonaria utiliza um símbolo satânico muito maligno

para a Ordem que treina suas jovens impressionáveis meninas. Por que Maçonaria não utiliza a "Estrela do pontas voltada para cima, em vez da de cinco pontas invertida, essa Mendes? Verdadeiramente, o uso que símbolo diz-nos exatamente que são até mesmo para suas próprias

e facilmente pelo menos a Bem", com uma das mais maligna estrela Cabeça do Bode de eles fazem desse totalmente malignos, meninas.

Descobrimos este símbolo em um site wiccano sobre jóias. Eles estavam brincando com o fato de o emblema do anel maçônico ser na verdade um pentáculo disfarçado! Como você pode ver, a figura à esquerda é um típico símbolo de anel maçônico, com o compasso, o esquadro e a régua. A figura do lado direito retrata a figura completa de onde o símbolo do anel foi retirado. Olhando atentamente, você verá duas estrelas de cinco pontas. Uma delas está mais escura que a outra. O pentáculo de tonalidade mais escura é o Pentáculo Maligno com duas pontas para cima, representanto Satanás, enquanto que o outro, de tonalidade mais clara, é o Pentáculo com uma ponta para cima, a Estrela do Bem, representando Lúcifer. [Veja a explicação do Pentáculo Satânico a seguir.] A partir dessa ilustração, você pode ver que o símbolo do Anel Maçônico é simplesmente um Pentáculo disfarçado, com as estrelas do Bem e a Maligna representadas! Em outras palavras, esse site wiccano está anunciando para o mundo que a Maçonaria serve tanto ao bom Lúcifer e ao maligno Satanás! Thoth -- "O primeiro Hermes foi a Inteligência ou Palavra de Deus. Movido por compaixão pela raça que vivia sem lei... Deus enviou ao homem, Osíris e Ísis, acompanhados por Thoth, a encarnação ou repetição terrestre do primeiro Hermes; que ensinou aos homens as artes, a ciência, e as cerimônias da religião; e depois subiu aos Céus ou até a Lua." [Pike, Morals and Dogma, pg 255, Décimo Sétimo Grau, Cavaleiros do Oriente e do Ocidente; ênfase no original]. A fundadora da Casa da Teosofia, Helena Petrovna Blavatsky, cujos livros foram todos escritos por seus espíritos-guia, em uma forma que chamamos de Escrita Automática [Psicografia] associa

Thoth para nós. "...Hermes, o deus da sabedoria, também chamado de Thoth, Tat, Seth, e Satã; e que era, além disso, quando visto sob seu aspecto ruim, Tífon, o Satanás egípcio, que também era Seth." [Helena P. Blavatsky, Isis Unveiled [Ísis Sem Véu], Vol. 1; Ciência, Trow´s Printing and Bookbinding Company, pg. 554, xxxiii; ênfase adicionada] Acho muito interessante que Blavatsky, como Anton LaVey na Bíblia Satânica, não tenha dificuldades em associar o nome infernal Thoth com Satanás, e especialmente com o Satanás egípcio! Lembre-se das palavras de Pike, citadas no início, que "a Maçonaria é idêntica aos mistérios antigos"! Essa afirmação significa que os maçons acreditam no mesmo que era ensinado em todos os Mistérios Antigos e adoram ao mesmo deus, Satanás, só que sob diferentes nomes. Como a senhora Blavatsky mencionou outro nome infernal, Tífon, e o identificou como o Satanás na mitologia egípcia, vamos revisar Albert Pike novamente, e descobriremos que a Maçonaria também reverencia a Tífon. Tífon - "Osíris era o filho de Hélios (Phra) o 'rebento divino nascido com a aurora' e ao mesmo tempo uma encarnação de Kneph ou Agathodaemon, o Espírito do Bem, incluindo todas suas possíveis emanações, físicas ou morais. Ele representava em uma forma familiar o aspecto beneficente de todas as mais elevadas emanações e nele foi desenvolvido o conceito de um Ser puramente bom, de modo que foi necessário criar outro poder como seu adversário, chamado Seth, Baby, ou Tífon para corresponder às influências injuriosas da Natureza." [Pike, op. cit. pg 588, Ensinos Para o Vigésimo Oitavo Grau, Cavaleiro do Sol, ou Príncipe Adepto]. Novamente, podemos ver a doutrina ocultista e satânica que toda a natureza é composta pelo bem e pelo mal, branco e preto, opostos que são iguais, mas adversários. Isso é puro satanismo, e Albert Pike acaba de abraçá-lo, explicando que a natureza não podia permitir que um Osíris que é só amor e bondade existisse sem um contrapeso maligno. Na verdade, o satanismo e a Maçonaria compartilham o mesmo símbolo revelador para ilustrar essa situação. Apresentamos estas figuras, tiradas de fontes maçônicas: Nestes símbolos, o Pentáculo da esquerda envolvido pelo círculo mágico é Lúcifer - o deus do bem - com uma ponta voltada para cima e duas para baixo; o Pentáculo da direita, que também está envolvido pelo círculo mágico, é Satanás - o deus do mal - com duas pontas para cima e uma para baixo. Esses símbolos ilustram exatamente o que Albert Pike está falando no parágrafo acima! Ele diz que o deus maligno, a quem chama de Seth, ou Tífon [Tífon é listado na Bíblia Satânica de Anton LaVey como um dos nomes infernais de Satanás] é o adversário do deus do bem, Osíris; portanto, Pike está dizendo que Osíris é Lúcifer, uma conclusão coerente com o resto do reino ocultista.

[Os símbolos acima foram tirados de: Arthur Edward Waite, The Misteries of Magic: A Digest of the Writings of Eliphas Levi [Os Mistérios da Magia: Digesto dos Escritos de Eliphas Levi], Chicago, DeLaurence, Scott and Company, edição de 1966, 1909, pg 223 Nota: Waite é um autor maçom! Encontrado também em D. Duane Winters, A Search for Light in a Place of Darkness: A Study of Freemasonry, pg 69] Com esse símbolo em mente, achamos muito interessante que o layout das ruas da capital Washington, que abordamos em grande detalhe nos artigos N1040 e N1081, foi planejado para formar um Pentáculo maligno, o símbolo de Satanás, também conhecido como Cabeça do Bode de Mendes! Portanto, o plano maçônico para os Estados Unidos é maligno, não é bom, em suas próprias mentes. Vamos incluir o layout das ruas com a localização dos edifícios para você agora, mas o encorajamos a ler os detalhes completos no artigo N1040, "Símbolos Maçônicos de Poder na Capital Washington", disponível neste site.

Pã - "... Satanás não é um deus negro, mas a negação de Deus ... ele não é uma pessoa, mas uma Força, criada para o bem, mas que pode representar o mal. É o instrumento da Liberdade ou do Livre Arbítrio. Eles representam essa Força... sob a forma mitológica e cornífera do deus Pã; daí veio o bode do Sabá, irmão da Antiga Serpente e o portador da Luz ..." [Pike, Morals and Dogma, pg 102] Como a Bíblia Satânica relaciona Pã como um dos nomes infernais de Satanás, precisamos investigar no ocultismo mais algumas informações sobre Pã. No entanto, agora sabemos que, de Pã, veio o bode do Sabá, irmão da Antiga Serpente e o portador da Luz [Lúcifer], pois Albert Pike, o maior maçom da história, acaba de nos dizer isso! As restrições de tempo e de espaço impedem-nos de continuar mais neste interessante e revelador estudo sobre a Maçonaria. Esperamos e oramos que este material, mais a ação do Espírito Santo, tenham revelado a você a verdade sobre a natureza religiosa da Maçonaria. Verdadeiramente, essa organização é uma das mais enganosas na história mundial. Veja como o autor cristão de Nova Era, Bill Cooper, descreve a Maçonaria. Cooper foi membro da organização maçônica DeMolay durante sua juventude e, posteriormente, passou 20 anos trabalhando na Inteligência Naval. Ele está muito familiarizado com as organizações que estão conduzindo o mundo para a Nova Ordem Mundial e preparando o aparecimento do seu Messias, o Anticristo descrito na Bíblia. "Posso assegurar que a Maçonaria é uma das mais ímpias e terríveis organizações que existem no mundo. Os maçons são grandes participantes na luta pelo domínio mundial. O Grau 33 está dividido em duas metades. Uma metade contém o núcleo do Iluminismo Luciferiano e a outra é formada por aqueles que não têm absolutamente nenhum conhecimento sobre isso." [Behold a

Pale Horse, pg 78] Ao longo dos anos, desde que li o livro de Cooper, confirmei a vasta maioria das informações que estão ali contidas. Até mesmo o ex-feiticeiro Iluminista, Doc Marquis tem esse livro em sua estante. Se você desejar conversar com Doc sobre a veracidade dessas informações, pode contactá-lo em Christians Exposing The Occult, PO Box 632436, Nacogdoches, TX 75963-2436, ou pelo telefone (409) 552-7313. Doc tem muitos dos livros secretos, chamados Livros Esotéricos da Maçonaria, incluindo muitos que estão escritos em código. Ele confirma essa afirmação de Cooper. Agora que conhece a verdade sobre a Maçonaria, você precisa tomar uma decisão pessoal. Agora que sabe que foi enganado pelos seus próprios superiores na Arte, precisa decidir se quer seguir a Jesus Cristo ou a Maçonaria. Seu destino na eternidade é que está em jogo. Ouça as palavras de Josué: "Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam dalém do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR. [Josué 24:15] Como demonstramos, a Maçonaria é "idêntica aos mistérios antigos"; portanto, é idêntica aos deuses egípicios, das mãos dos quais o Deus da Bíblia libertou os israelitas, e idêntica também aos deuses dos amorreus. Novamente, ouça o desafio de Josué: "... escolhei hoje a quem sirvais". Esperamos que sua resposta seja como a decisão de Josué: "Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR".

Provamos Conclusivamente Que a Maçonaria Adora a Lúcifer - Parte 2 de 5
Pr. David Bay - Tradução: Jeremias R D P dos Santos http://www.espada.eti.br/ Utilizando suas próprias citações e símbolos, e fazendo uma comparação com os escritos e símbolos satânicos, provamos, sem sombra de dúvidas, que a Maçonaria é luciferiana. A maior parte deste artigo baseia-se em livros que foram publicados por editoras maçônicas e que eram muito secretos antigamente. Seguimos a recomendação bíblica atentamente, comparando os ensinos maçônicos com a Bíblia Sagrada. Em 1 João 4:1, encontramos este mandamento a todos os cristãos: "Amados, não deis crédito a qualquer espírito, antes provai [testai] os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora." Assim, vemos que qualquer ensino religioso que não se conforme com as Escrituras é proveniente de um "falso profeta". Este exercício não é vão, pois é sua alma preciosa que está em jogo. Finalmente, lembre-se de duas coisas sobre a Maçonaria: 1) Os maçons de graus superiores mentem para seus colegas maçons, pois eles "merecem ser enganados"; 2) As explicações dadas a 95% de todos os maçons estão erradas. Veja esta citação de um autor maçônico, Carl Claudy: "Remova a casca exterior e encontre um significado; remova aquele significado e encontre outro; abaixo dele, se você cavar ainda mais, encontrará um terceiro, um quarto - quem poderá dizer quantos ensinos?" Você aprendeu muitas mentiras, conforme demonstraremos nos nossos muitos artigos. Finalmente, lembre-se, da audaz afirmação de Albert Pike em seu livro Morals and Dogma [leia a resenha] que, "A Maçonaria é idêntica aos mistérios antigos", o que significa que todos seus ensinos em todos os livros são exatamente o mesmo que os mistérios antigos, pagãos e satânicos! [pg 624, Ensinos para o Vigésimo Oitavo Grau] Pedimos que você separe um tempo para ler nossos artigos para que finalmente saiba a verdade

de Jesus Cristo, o Deus do Universo, a quem os maçons chamam de "deus inferior" e nunca mencionam em seus ensinos e rituais. Oramos fervorosamente para que o Espírito Santo ilumine sua mente, coração e alma com o conhecimento do verdadeiro Deus, e somente do verdadeiro Deus, da Bíblia Sagrada. Quando você compreender, sem sombra de dúvidas, que a Maçonaria é uma forma de adoração a Lúcifer pelos 5% de maçons de graus mais superiores, então poderá começar a identificar as evidências de satanismo em muitos, muitos locais. Continuaremos nosso estudo que prova que a Maçonaria é satânica, um estudo iniciado em no artigo Free11, "Provamos Conclusivamente Que a Maçonaria Adora a Lúcifer". Se você ainda não leu esse artigo, recomendamos que pare agora e leia-o primeiro, antes de continuar com este artigo. Neste artigo, concentraremos nosso estudo nos símbolos maçônicos, pois "uma figura vale mais que mil palavras" e porque os ocultistas dão uma tremenda ênfase na comunicação por meio de símbolos com os outros adeptos, ao mesmo tempo em que escondem a verdade dos iniciados e dos "profanos", isto é, das pessoas que não pertencem à organização. Um livro satânico entitulado Magic Symbols [Símbolos Mágicos], de Frederick Goodman, diz "O verdadeiro símbolo mágico é uma imagem que oculta um significado interior. Esse significado normalmente está engenhosamente oculto atrás de uma forma que a maioria das pessoas pensa que pode compreender imediatamente". [pg 6] Vamos examinar alguns desses símbolos maçônicos para descobrir seus significados "engenhosamente ocultos", e depois compará-los com símbolos satânicos conhecidos, para que você possa ver de onde a Maçonaria recebe seus "conhecimentos sobrenaturais" e sua "luz espiritual". A Águia Bicéfala Provavelmente, é o símbolo maçônico mais facilmente reconhecido no mundo, até mesmo mais importante que o Compasso e o Esquadro. A maioria das pessoas assume que esses duas aves são águias, mas tal suposição seria mortalmente errada. Essas duas aves são a Fênix da antiga mitologia egípcia. Veja a explicação do autor maçônico Manly P. Hall, Trigésimo Terceiro Grau, K. T., em seu livro, The Phoenix: An Illustrated Review of Occultism and Philosophy [A Fênix: Uma Análise Ilustrada do Ocultismo e da Filosofia]. Antes de iniciarmos, acho muito interessante observar que, ao usar esse título, Hall está admitindo que a Maçonaria é ocultista. "Entre os antigos, uma ave fabulosa chamada Fênix foi descrita pelos primeiros escritores... em tamanho e forma ela lembra uma águia, mas com certas diferenças. O corpo da Fênix é coberto por penas roxas macias e brilhantes e as plumas em sua cauda são azuis e vermelhas, alternadamente. A cabeça é de cor clara, e em torno do pescoço há um colar de plumagem dourada. Na parte de trás, nas costas, a Fênix tem um chumaço de penas de cor brilhante... Dizem que vive por 500 anos e, na sua morte, seu corpo se abre e uma nova Fênix recém-nascida aparece. Por causa desse simbolismo, é considerada um símbolo da imortalidade e da ressurreição... A Fênix é um sinal das ordens secretas do mundo antigo e dos iniciados nessas ordens, pois era comum referenciar uma pessos que tinha sido aceita nos templos como um homem nascido duas vezes, ou renascido. A sabedoria confere uma nova vida, e aqueles que tornam-se sábios são renascidos." [pg 176-177] Vamos parar aqui para examinar a falsa experiência satânica do "novo nascimento". Os maçons, como todos os ocultistas, chamam seus iniciados que completaram a iniciação, de "renascidos". Nunca vou esquecer quando George Bush estava em sua campanha presidencial em 1988; ele estava sendo entrevistado pela apresentadora Barbara Walters em um programa na televisão e ela lhe fez uma pergunta que o pegou desprevinido. "O senhor é cristão?" Bush, visivelmente hesitante, abaixou seus olhos por um momento e depois respondeu, "Se por cristão você está

perguntando se sou ´renascido', então sim, sou um cristão". Aquilo me chamou a atenção, pois nenhum cristão realmente nascido de novo teria analisado suas palavras com tanto cuidado. No entanto, um ocultista, que Bush certamente é, devido a sua participação na sociedade secreta Skull and Bones [Caveira e Ossos] na Universidade de Yale, responderia exatamente daquele modo. Os ocultistas afirmam serem nascidos de novo, e têm um êxtase religioso quando o espírito de Lúcifer visita-os na iniciação. Agora, vamos retornar à discussão sobre a ave Fênix. Veja a explicação dada por uma feminista radical, Barbara Walker, em seu livro ocultista, Now Is The Dawning [Agora é a Alvorada], pg 281: "Os egípcios acreditavam que a Fênix representava um deus que "subia ao céu na forma de uma estrela da manhã, como Lúcifer, após sua morte por imolação no fogo e ressurreição..." Uau! Em uma única curta e simples frase, temos a prova conclusiva que a Fênix é um símbolo de Lúcifer! Veja agora o testemunho de outro ex-feiticeiro, William Schnoebelen [hoje um cristão nascido de novo e autor de Maçonaria, do Outro Lado da Luz, publicado no Brasil pela editora Luz e Vida, tradução de Lucian Benigno] em seu livro Satan´s Door Revisited, pg 4, "Acreditava-se que a Fênix, de Bunnu, era uma ave divina, dos tempos do Egito antigo... Essa Fênix destrói-se nas chamas e depois renasce das cinzas. A maioria dos ocultistas crê que a Fênix seja um símbolo de Lúcifer que foi lançado nas chamas e que... um dia, se levantará triunfante. Essa crença também está relacionada com a ressurreição de Hirão-Abi, o 'Cristo' maçônico". Para evitar que a maioria das pessoas associasse a águia maçônica com a antiga Fênix, os maçons mudaram a Fênix para uma águia, e começaram a referenciá-la como Águia. No entanto, dois autores maçônicos esclarecem sobre essa mudança no simbolismo. Manly P. Hall, em seu livro, The Lost Keys of Freemasonry (As Chaves Perdidas da Maçonaria), afirma, "Esses eram os imortais a quem o termo 'fênix' era aplicado, e seu símbolo era a misteriosa ave bicéfala, agora chamada de águia, um emblema maçônico familiar, porém pouco compreendido." [pg. 108; ênfase adicionada] Albert Pike, em Magnum Opus, escreve, "... a águia era o símbolo vivo do deus egípcio Mendes... e o representante do Sol...." [pg. xviii] Em uma sentença, vemos a admissão que a ave Fênix da antiga mitologia egípcia satânica foi modificada na águia maçônica e depois Pike admite que a águia é o símbolo do deus Sol e do deus de Mendes, ambos símbolos satânicos comuns de Satanás/Lúcifer! Lembre-se também do significado satânico da frase que aparece abaixo da figura das águias - "DEUS MEUMQUE JUS". Como explicado no artigo anterior, essa é uma típica frase satânica em latim, "que significa que os maçons estão usando métodos ocultistas, por meio de Lúcifer, para alcançar seus direitos e justiça." [Leia os detalhes completos no artigo Free11.] Mas, por que uma águia bicéfala foi adotada pela Maçonaria, em vez de uma águia comum? O autor maçônico, R. Swinburne Clymer, autor de The Mysteries of Osiris [Os Mistérios de Osíris], explica. "Quando os pagãos queriam expressar a renovação, ou o início do ano, eles o representavam na forma de um guardião de porta. Ele podia facilmente ser distinguido pelos atributos de uma chave... Às vezes, eles lhe davam duas cabeças, uma voltada contra a outra....

Com o tempo, este símbolo da chave, uma voltada contra a outra, tornou-se a águia bicéfala da Maçonaria simbólica." [pg 42] Triângulos O triângulo é um dos símbolos mais usados no ocultismo. Um triângulo com sua ponta para baixo representa a deidade e é chamado de Triângulo da Deidade, ou Triângulo da Água. Com uma ponta para cima, é chamado de Triângulo da Terra, Triângulo da Pirâmide, ou Triângulo do Fogo. Essas duas definições do triângulo são crença ocultista padrão. De onde surgiram? Vieram de um livro maçônico, Symbolism of the Eastern Star (O Simbolismo da Estrela do Oriente, de Shirley Plessner, Gilbert Publishing, 1956, pg 18. Robert Macoy diz a mesma coisa em Adoptive Rite Ritual [Macoy Publishing and Masonic Supply Co., 1897, pg 237] No entanto, essa última representação do triângulo, com a ponta para cima, é o símbolo do Homem Perfeito ou Divino! Observe que este símbolo ocultista retrata o "Homem e a Mulher Perfeitos", dentro de um círculo, que está dentro de um quadrado [que representa a criação], que está dentro de um triângulo [divindade], que, por sua vez, está delimitado pelo círculo maior. Observe que o triângulo aqui está com a ponta para a cima, significando Divindade do Homem.

Outro autor maçônico, que disse que o homem pode tornar-se Perfeito ou Divino é George H. Steinmetz, em seu livro Freemasonry: Its Hidden Meaning [Maçonaria: Seu Significado Oculto] Macoy Masonic Supply, 1948, pg 63. Esse mesmo autor também escreveu sobre essa sua crença em The Lost Word: Its Hidden Meaning [A Palavra Perdida: Seu Significado Oculto], Macoy Publishing and Masonic Supply Co., 1953, pg 148. Outro autor maçônico, J. D. Buck, escreveu esta blasfêmia: "É muito mais importante que os homens se esforcem para tornarem-se Cristos do que creiam que Jesus era o Cristo." [J. D. Buck, Mystic Masonry [Maçonaria Mística], Indo-American Book Co., 1913, sexta edição, pg 138] Citemos essa terrível blasfêmia novamente: "É muito mais importante que os homens se esforcem para tornarem-se Cristos do que creiam que Jesus era o Cristo." Novamente, a Maçonaria revela QUE NÃO É CRISTÃ. Mas, essa afirmação de J. D. Buck nega a exclusiva Deidade de Jesus Cristo; portanto, o ensino da Maçonaria qualifica-se como procedente das forças do Anticristo. Veja o que diz a Bíblia em 1 João 2:22-23: "Quem é o mentiroso senão aquele que nega que Jesus é Cristo? Este é o anticristo, o que nega o Pai e o Filho. Todo aquele que nega o Filho, esse também não tem o Pai; aquele que confessa o Filho, tem igualmente o Pai." 1 João 4:3 - "E todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem, e presentemente já está no mundo." 2 João 7 - "Porque muitos enganadores têm saído pelo mundo fora, os quais não confessam Jesus Cristo vindo em carne: assim é o enganador e o anticristo." Além de negar que Jesus é o Cristo vindo em carne, essa frase de Buck também ensina que o homem pode salvar-se a si mesmo! Obviamente, a Maçonaria não pode ser considerada cristã de forma alguma, pois ensina essa heresia proveniente do poço do abismo! Agora, vamos retornar ao assunto do triângulo para cima que representa o Homem Perfeito ou Divino; o autor maçônico Albert Churchward afirma a crença ocultista padrão quando identifica

melhor o triângulo voltado para cima. Ele escreveu, em seu livro Sign and Symbols of Primordial Man [Sinal e Símbolos do Homem Primordial], Londres, George Allen and Co., 1913, segunda edição, pg 189, 309, 471] que esse triângulo representa Set! O nome, Set, é um dos nomes infernais de Satanás, conforme listado na Bíblia Satânica escrita pelo sumo-sacerdote satânico, Anton LaVey! Os autores maçônicos William Meyer e J. S. M. Ward, também escreveram que esse tipo de triângulo é usado na Índia pelos seguidores de Shiva, que o usam na fronte! Shiva é outro nome infernal de Satanás, listado na Bíblia Satânica! [Meyer escreveu em The Order of the Eastern Star (A Ordem da Estrela do Oriente), pg 20; Ward escreveu essa informação em Freemasonry and the Ancient Gods (Maçonaria e os Deuses Antigos), Londres, Simpkin, Marshall, Hamilton, Kent and Co. Ltd, 1921, pg 10-11. O autor ocultista, R. P. Lawrie Krishna disse a mesma coisa em The Lamb Slain - Supreme Sacrifice [O Cordeiro Morto - Supremo Sacrifício]. O Hexagrama O hexagrama é formado unindo-se o Triângulo da Água com o Triângulo do Fogo, formando a estrela de seis pontas, também conhecida como Selo de Salomão. Esse símbolo é uma imitação da Estrela de Davi, o símbolo nacional de Israel, o povo escolhido de Deus. A diferença é que esse selo ocultista é formado por dois triângulos entrelaçados, enquanto que, na Estrela de Davi, um triângulo sobrepõe o outro. A autora maçônica Mary Ann Slipper, escrevendo em Symbolism of the Eastern Star [O Simbolismo da Estrela do Oriente], 1927, na página 14, faz a mais reveladora admissão, quando diz, "A estrela de seis pontas é usada na obra maçônica e também é encontrada em outras ordens secretas conhecidas." Outro livro da Estrela do Oriente, The Second Mile [A Segunda Milha], compreende o impacto do hexagrama quando diz, "... a estrela de seis pontas é um símbolo muito antigo e um dos mais poderosos." Sem brincadeira! O hexagrama é realmente um símbolo muito poderoso para os feiticeiros, bruxos e magos! É usado em todas as formas de magia, feitiçaria, ocultismo e nas previsões astrológicas. Como tem seis pontas e contém um '666', o hexagrama é considerado um dos símbolos mais poderosos de Satanás. Veja o hexagrama acima. O primeiro seis é formado pelos lados de cada triângulo encontrados no sentido horário; o segundo é formado pelos lados de cada triângulo quando você segue no sentido anti-horário; o terceiro seis é formado pelos lados do hexágono interno. Dois feiticeiros explicam melhor que o hexagrama era usado como "uma reserva para os mágicos e alquimistas. Os bruxos acreditavam que ele representava a pegada de um tipo especial de demônio chamado 'trud' e o usavam em cerimônias tanto para conjurar demônios quanto para mantê-los afastados." [Gary Jennings, Black Magic, White Magic [Magia Negra, Magia Branca], Eau Claire, WI, The Dial Press, 1964, pg 51. Também Harry E. Wedeck, Treasury of Witchcraft (Tesouro da Feitiçaria), Nova York, Philosophical Library, 1961, pg 135] Olhe novamente o hexagrama anterior; ele é usado para conjurar demônios, fazê-los aparecer nesta dimensão e cumprir as vontades do feiticeiro. Os símbolos dentro do hexagrama são para esse propósito. O ex-satanista Iluminista Doc Marquis, hoje um cristão nascido de novo, confirma que os hexagramas são usados para conjurar demônios e para lançar encantamentos e maldições sobre uma vítima. O hexagrama também é um símbolo do ato sexual e da reprodução. O autor maçônico, Albert G.

Mackey oferece-nos a explicação ocultista em seu livro, The Symbolism of Freemasonry [O Simbolismo da Maçonaria, pg 195, 1869]. O triângulo voltado para baixo "é o símbolo feminino que corresponde ao 'yoni' e o triângulo voltado para cima é o homem, o 'linga'. Quando os dois triângulos estão entrelaçados, representa a união das forças ativa e passiva na natureza; representa os elementos masculino e feminino." [A mesma explicação aparece em Did You Know? Vignettes in Masonry From a Royal Arch Mason Magazine, Missouri Lodge of Research, 1965, pg 132, Wes Cook, editor] [ Nota do tradutor: Linga e Yoni são representações estilizadas dos órgãos genitais masculino e feminino, respectivamente, em diversos emblemas e amuletos. São considerados símbolos do poder genésico e adorados no hinduísmo.] Se você ainda não percebeu isso, o ocultista e o pagão adoram o sexo; na verdade, adoram quase tudo na natureza, cumprindo perfeitamente a definição bíblica do paganismo em Romanos 1:25, "Pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura, em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém". Sempre lembro desse verso quando pesquiso a montanha de literatura maçônica, pois ela está absolutamente repleta da veneração por todas as crenças pagãs concebíveis, de todos os tempos e de todos os continentes. Verdadeiramente, Albert Pike, o Grande Comandante da Maçonaria na Jurisdição do Sul dos EUA, estava certo quando afirmou, "A Maçonaria é idêntica aos antigos mistérios." Falando sobre a conotação sexual do hexagrama, outro feiticeiro revelou, "Quando o triângulo masculino penetra o triângulo feminino, produz a estrela de seis pontas, o selo de Salomão, ou hexagrama, o símbolo mais maligno da feitiçaria." [David J. Meyer, Dancing With Demons: The Music´s Real Master (Dançando com os Demônios: O Verdadeiro Mestre da Música)] O hexagrama é o símbolo usado na Maçonaria do Arco Real. O autor maçônico Wes Cook [op. cit. pg 132], diz que hexagrama representava "equilíbrio e harmonia" em todas as facetas do mundo. Outra publicação maçônica associa o hexagrama com o infame símbolo chinês do Yang e Yin. ["The Significant Numbers", Short Talk Bulletin, setembro, 1965, vol. 34, número 9, pg 5] Em resumo, o hexagrama é o mais maligno e um dos mais poderosos de todos os símbolos na feitiçaria. É usado para conjurar demônios a esta dimensção, para comunicação com os mortos, para descrever o ato sexual e para representar deuses falsos e pagãos, como Brahma, Vishnu e Shiva. [Masonic and Occult Symbols Illustrated (Símbolos Maçônicos e Ocultistas Ilustrados), Dr. Cathy Burns, pg 39] Por questões de tempo e de espaço, precisaremos parar aqui. Nos próximos artigos, apresentaremos mais símbolos satânicos que os maçons amam de coração. Falaremos sobre os pentáculos novamente, o círculo, o Yin e Yang, a serpente, diversos animais, insetos, e as abelhas, com e sem a colméia. Continue conosco, visitando este site regularmente, para compreender mais claramente a profundidade, altura e largura do satanismo que constitue a Maçonaria. Após ler toda a série de artigos, você somente perguntará a si mesmo como e por que não pode ver essa verdade antes. A Bíblia diz claramente que TODO pecado pode ser perdoado. Se você está envolvido com a Maçonaria, precisa arrepender-se e buscar o perdão e a reconciliação com seu Salvador Jesus Cristo.

Provamos Conclusivamente Que a Maçonaria Adora a Lúcifer - Parte 3 de 5
Pr. David Bay - Tradução: Jeremias R D P dos Santos http://www.espada.eti.br/

Analisando seus símbolos, provamos que a Maçonaria é adoração a Lúcifer e que é idêntica às religiões pagãs de mistérios dos últimos 5.000 anos. A maior parte deste artigo baseia-se em livros que foram publicados por editoras maçônicas e que eram muito secretos antigamente. Seguimos a recomendação bíblica atentamente, comparando os ensinos maçônicos com a Bíblia Sagrada. Em 1 João 4:1, encontramos este mandamento a todos os cristãos: "Amados, não deis crédito a qualquer espírito, antes provai [testai] os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora." Assim, vemos que qualquer ensino religioso que não se conforme com as Escrituras é proveniente de um "falso profeta". Este exercício não é vão, pois é sua alma preciosa que está em jogo. Finalmente, lembre-se de duas coisas sobre a Maçonaria: 1) Os maçons de graus superiores mentem para seus colegas maçons, pois eles "merecem ser enganados"; 2) As explicações dadas a 95% de todos os maçons estão erradas. Veja esta citação de um autor maçônico, Carl Claudy: "Remova a casca exterior e encontre um significado; remova aquele significado e encontre outro; abaixo dele, se você cavar ainda mais, encontrará um terceiro, um quarto - quem poderá dizer quantos ensinos?" Você aprendeu muitas mentiras, conforme demonstraremos nos nossos muitos artigos. Finalmente, lembre-se, da audaz afirmação de Albert Pike em seu livro Morals and Dogma (leia a resenha) que, "A Maçonaria é idêntica aos mistérios antigos", o que significa que todos seus ensinos em todos os livros são exatamente o mesmo que os mistérios antigos, pagãos e satânicos! [pg 624, Ensinos para o Vigésimo Oitavo Grau] Pedimos que você separe um tempo para ler nossos artigos para que finalmente saiba a verdade de Jesus Cristo, o Deus do Universo, a quem os maçons chamam de "deus inferior" e nunca mencionam em seus ensinos e rituais. Oramos fervorosamente para que o Espírito Santo ilumine sua mente, coração e alma com o conhecimento do verdadeiro Deus, e somente do verdadeiro Deus, da Bíblia Sagrada. Quando você compreender, sem sombra de dúvidas, que a Maçonaria é uma forma de adoração a Lúcifer pelos 5% de maçons de graus mais superiores, então poderá começar a identificar as evidências de satanismo em muitos, muitos locais. Neste artigo, concentraremos nosso estudo nos símbolos maçônicos, pois "uma figura vale mais que mil palavras" e porque os ocultistas dão uma tremenda ênfase na comunicação por meio de símbolos com os outros adeptos, ao mesmo tempo em que escondem a verdade dos iniciados e dos "profanos", isto é, das pessoas que não pertencem à organização. Um livro satânico entitulado Magic Symbols [Símbolos Mágicos], de Frederick Goodman, diz "O verdadeiro símbolo mágico é uma imagem que oculta um significado interior. Esse significado normalmente está engenhosamente oculto atrás de uma forma que a maioria das pessoas pensa que pode compreender imediatamente". [pg 6, ênfase adicionada] Vamos examinar alguns desses símbolos maçônicos para descobrir seus significados "engenhosamente ocultos", e depois compará-los com símbolos satânicos conhecidos, para que você possa ver de onde a Maçonaria recebe seus "conhecimentos sobrenaturais" e sua "luz espiritual". O Pentáculo No artigo "Provamos Conclusivamente Que a Maçonaria Adora a Lúcifer - Parte 1 de 5", provamos, utilizando livros maçônicos que eles admitem que adoram a Lúcifer e a Satanás; em outras

palavras, a Maçonaria serve tanto ao "bom" Lúcifer quanto ao "maligno" Satanás, pois crêem que tanto o bem quanto o mal existem em igual medida no universo. Além disso, acreditam que um deus do bem poderoso não pode existir sem um igualmente poderoso deus do mal! Essa crença é a razão pela qual a Maçonaria utiliza ambos os tipos de estrelas de cinco pontas: a estrela com uma única ponta voltada para cima é um símbolo do "bom" Lúcifer, enquanto que a a estrela invertida, com duas pontas para cima simboliza o "maligno" Satanás. Toda a organização maçônica para as mulheres, a Estrela do Oriente, parece estar grandemente baseada na estrela do "maligno Satanás", a Cabeça do Bode de Mendes, que é um dos nomes infernais de Satanás dentro do satanismo. Na verdade, se você olhar para esta estrela invertida, verá que ela é uma cabeça de bode e que dentro dela, no meio, há outra cabeça de bode, que está dentro de um pentáculo invertido! Assim, em um símbolo, existem três ocorrências de pentáculos invertidos; a repetição três vezes é a maior ilustração possível da malignidade satânica. Qual é a importância do pentáculo para os satanistas? Veja como Laura Cabot, uma bruxa de Salém, estado de Massachussetts, responde a essa pergunta. Em seu livro, Power of the Witch: The Earth, the Moon, and the Magical Path to Enligthenment [O Poder do Feiticeiro: a Terra, a Lua, e o Caminho da Magia para a Iluminação], 1989, pg 90, Laura Cabot diz, "Não é difícil distinguir a Arte do satanismo. Os feiticeiros usam o pentáculo com uma ponta para cima. Os satanistas invertem o pentáculo, deixando-o com uma ponta para baixo..." Quando você examina os dois símbolos anteriores, ambos maçônicos, somente pode concluir que a Maçonaria admite que serve tanto ao "bom Lúcifer" quanto ao "maligno Satanás"! Depois, na página 93, Laura Cabot diz mais sobre o significado do pentáculo para a feitiçaria. "Ele consiste de uma estrela de cinco pontas dentro de um círculo. É o símbolo-chave da Arte. É a Mandala do feiticeiro..." [ênfase adicionada] Realmente, o pentáculo dentro de um círculo ou sem o círculo, é o símbolo-chave da feitiçaria! A Maçonaria utiliza os dois, abundantemente, tanto o pentagrama "do bem" quanto o do "mal". O Triângulo - Continuação do Artigo Anterior A única razão por que não listamos o triângulo primeiro neste artigo é pelo fato de o pentáculo ser mais importante na feitiçaria. Logicamente, o triângulo é parte do pentáculo, e especialmente do hexagrama, a explicação do qual vem a seguir. Embora tenhamos falado sobre os triângulos no artigo Free12, esse assunto é tão importante que precisamos abordar outros aspectos aqui. A Maçonaria Ensina Que o Homem Está se Tornando um Deus O triângulo é um símbolo muito importante para o ocultista, e é usado constantemente de todas as maneiras imagináveis. O triângulo é usado com uma ponta para cima ou com uma ponta para baixo. Se uma ponta estiver para baixo, o triângulo representa a Deidade e é chamado de Triângulo da Deidade, ou Triângulo da Água. Se uma ponta estiver para cima, o triângulo é chamado de Triângulo da Terra, ou Triângulo da Pirâmide, e "simboliza o HOMEM PERFEITO OU DIVINO". Essa citação não é de algum maligno satanista vestido com capuz preto, mas de um autor maçom de Grau 33, George Steinmetz [Freemasonry: Its Hidden Meaning (Maçonaria: Seu Significado Oculto), Macoy Publishing and Masonic Supply, 1948, pg 63, repetido na página 67]. Qualquer pessoa que conheça as Escrituras sabe que o Evangelho de Jesus Cristo diz clara e enfaticamente que ninguém pode alcançar a divinidade; na verdade, todos os nossos esforços e boas obras são "trapo de imundícia" para Jesus Cristo. No entanto, a Maçonaria identifica-se com

todos os grupos pagãos dizendo que o homem pode tornar-se "divino" ou "perfeito". A Maçonaria está totalmente em desacordo com a Bíblia neste ponto. Mas, o velho George ainda não acabou com esse assunto! Em outro de seus livros, retorna a esse tema, blasfemando agora de uma importante e familiar passagem nas Escrituras, das próprias palavras de Deus, para ser exato. Veja: "Aquietai-vos e sabei que sou Deus ... Que EU SOU DEUS - o reconhecimento final do Tudo em Todos, a unidade do Eu com o Cosmos - o conhecimento da DIVINDADE DO EU!" [ênfase no original; George H. Steinmetz, The Lost Keys of Freemasonry (As Chaves Perdidas da Maçonaria), Macoy Publishing and Masonic Supply Company, 1923, pg 92] Você pode imaginar tal blasfêmia? Esse autor maçônico acaba de distorcer as palavras do Deus Todo-poderoso em Êxodo 3:14, aplicando-as ao homem! É incrível, mas é mais do que isso. Essa blasfêmia é um excelente exemplo que mostra por que razão a Maçonaria zela tanto por seus segredos, para que não sejam trazidos ao conhecimento do público. Os maçons em todas as épocas sabiam que se o público geral soubesse o que existe no interior da Maçonaria, a organização teria sua atuação proibida, ou seria perseguida. Agora você sabe por que a Maçonaria insiste para que os iniciados façam juramentos de não divulgar os segredos que vão aprender, sob pena de terem suas gargantas cortadas e a língua e as demais entranhas arrancadas para fora! Para que você não pense que essa blasfêmia de dizer que o homem pode tornar-se Deus é somente de George Steinmetz, ouça as palavras de mais dois autores maçons. Manly P. Hall, outro maçon de Grau 33, escreve, "O homem é um Deus em formação..." [The Lost Keys of Freemasonry, pg 92]. O autor maçom Joseph Fort Newton, diz clara e enfaticamente, ".... a mais profunda percepção da alma humana - que Deus torna-se homem para que o homem possa tornarse Deus." [The Religion of Freemasonry: An Interpretation (A Religião da Maçonaria: Uma Interpretação), Macoy Publishing and Masonic Supply Co., 1969, pg 37] A Maçonaria Reconhece Que Originou-se no Lugar em Que Satanás Habita O autor maçom, Albert Churchward, afirma que o triângulo apontando para cima é um símbolo de Set, que é um dos nomes infernais de Satanás! [Signs and Symbols of Primordial Man, George Allen and Co. Ltd., 1913, pg 189, 309 e 471]. Depois, o autor maçom, J. S. M. Ward diz, "Com a ponta para cima, o triângulo equilátero representa Shiva, o Destruidor, e significa a chama que sobe para cima da pira funerária para os Céus. Esse símbolo é familiar para nós em vários graus, mas notadamente no Décimo Terceiro." [Freemasonry and the Ancient Gods (Maçonaria e os Deuses Antigos), 1921, pg 10-11; também descrito pelos autores maçônicos William Meyer, The Order of the Eastern Star (A Ordem da Estrela do Oriente), pg 20; Alain Danielou, The Gods of India (Os Deuses da Índia), pg 385] No ocultismo, Shiva é outro nome para Satanás. Assim, o triângulo com a ponta para cima é um símbolo de Satanás. Talvez por isso a pirâmide seja um símbolo tão importante para os maçons. Este símbolo na figura ao lado existe no verso da nota de um dólar americano; discutimos em detalhes o ocultismo desse símbolo maçônico no Seminário 2 [pode ser adquirido em fitas cassetes diretamente da The Cutting Edge; veja o endereço do site no final deste artigo] de modo que o tempo e o espaço não nos permitirão repetir as explicações. No entanto, basta dizer que esse símbolo contém dois triângulos: a pirâmide propriamente e o Olho Que Tudo Vê de Hórus (ou de Osíris). Os ocultistas sabem que tanto Hórus quanto Osíris são nomes alternativos para Satanás. Temos ainda mais uma prova, dos lábios e da pena de autores maçônicos, que a Maçonaria adora a Satanás. Assim, podemos agora voltar à afirmação ocultista inicial que o triângulo com uma ponta para cima é chamado de Triângulo da Deidade; mas agora sabemos a qual deidade eles estão adorando, em

suas próprias palavras. Os autores maçons dizem que adoram Lúcifer de outra forma ainda. Lynn Perkins, diz que "Shambala tem uma relação com as origens antigas da Maçonaria e sobre seu futuro na vindoura Era de Aquário..." [Masonry in the New Age (Maçonaria na Nova Era) pg 56]. Em seguida, nas páginas 55-56, ele diz que o maçom da atualidade não tem a menor idéia que a Maçonaria venha dessa origem esotérica tão antiga! Logicamente, poucos maçons atualmente, ou em qualquer época, compreendem que sua amada organização tenha suas raízes no satanismo. Quando Perkins disse que a Maçonaria tinha sua origem em Shambala, ele simplesmente a identificou como satânica. Alice Bailey, escrevendo por meio de seu espírito-guia, Mestre D. K., disse que "Shambala é o lugar mitológico onde o 'Senhor do Mundo', Sanat Kumara, ou Shiva, habita." [Discipleship in the New Age (Discipulado na Nova Era), Lucis/Lucifer Publishing, 1955, pg 135136] Assim, o autor maçônico Perkins, acabou de admitir que a Maçonaria originou-se no lugar onde Shiva [Satanás] habita! Como a Bíblia diz clara e enfaticamente que a habitação de Satanás é no Inferno, podemos ver que a Maçonaria admite que sua origem é no Inferno! No entanto, os autores maçônicos admitem enfaticamente que sua organização é do Inferno. Veja o que Manly P. Hall, maçom de Grau 33, K. T., escreveu em seu livro Initiates of the Flame [Iniciados da Chama]: "Aqueles que segem o caminho da fé (ou o coração) usam a água e são conhecidos como Filhos de Seth, enquanto aqueles que seguem o caminho da mente e da ação são os Filhos de Caim, que foi o filho de SAMAEL, o Espirito do Fogo. Hoje, encontramos os últimos entre os alquimistas, os filósofos herméticos, os rosa-cruzes e os maçons." [pg 20] Uau! Hall coloca a Maçonaria no círculo dos condenados - os Filhos de Caim, que se rebelaram contra Deus; os alquimistas são conhecidos como bruxos, praticantes de Magia Negra e adoradores de Satanás, e os rosa-cruzes profanam a preciosa cruz de Jesus Cristo com pentáculos e hexagramas de uma maneira que enoja qualquer cristão. No entanto, a principal revelação de Hall é que a Maçonaria é filha de Samael. Não confunda com o nome do amado profeta bíblico Samuel. Samael é um dos nomes infernais de Satanás! Na verdade, a autora da Casa da Teosofia, escrevendo sob a influência de seu espírito-guia, um demônio chamado Mestre D. K. - identifica Samael como Satanás! [Helena Blavatsky, The Secret Doctrine (A Doutrina Secreta), pg 378] Na verdade, os satanistas têm um símbolo para Samael. Na figura ao lado, o pentáculo à esquerda, que tem uma ponta para cima, representa o Homem Divino especificamente, e Lúcifer, o "deus do bem", genericamente; o pentáculo do lado direto, que tem duas pontas para cima é chamado de Cabeça do Bode de Mendes pela maior parte dos satanistas, mas os praticantes de Magia Negra chamam-o de Samael. Assim, Hall está admitindo que a Maçonaria é o pior tipo de satanismo de Magia Negra possível! Agora você não deve mais ser enganado, não importa que tipo de propaganda a Maçonaria esteja tentando apresentar para enganá-lo! O Círculo Os ocultistas vêem o círculo como um de seus mais expressivos símbolos. Como diz um livro luciferiano, Magic Symbols [Símbolos Mágicos], "Sem dúvida, o círculo é o mais importante de todas as unidades no simbolismo mágico, e em quase todos os casos em que é usado, tem o objetivo de indicar o espírito, ou as forças espirituais." [pg 16]. O autor maçônico J. S. M. Ward, afirma que "o círculo representa Deus". [Freemasonry and the Ancient Gods (Maçonaria e os Deuses Antigos)]; também declarado pelo autor maçônico George Oliver, Symbol of Glory Shewing the Object and End of Freemasonry, 1955, pg 162] Dentro de todas as áreas do ocultismo, e na Maçonaria, você vê símbolos delimitados por círculos, e vê serpentes devorando sua própria cauda, formando um círculo; na verdade, os círculos estão em toda a parte no ocultismo.

Os maçons vêem o círculo como o Sol, e o utilizam na adoração ao sol e a Osíris [The Masonic Quiz Book (Livro Maçônico de Perguntas e Respostas), pg 163]. Albert Mackay, um maçom de Grau 33, admite que os maçons adoram ao sol como deus, exatamente como os pagãos fizeram ao longo da história, mas depois faz uma revelação bombástica, algo que os maçons adoram em conjunção com o círculo e com o ponto no meio. A Adoração ao Ato Sexual "O ponto dentro do círculo é um símbolo interessante e importante na Maçonaria ... O símbolo é realmente uma bela, porém misteriosa alusão à antiga adoração ao sol e apresenta-nos pela primeira vez à modificação dessa adoração, conhecida entre os antigos como a adoração ao falo." [Albert Mackey, A Manual of the Lodge (Manual da Loja), Charles Merril Company, 1870, pg 56; também Edmond Ronayane, The Master´s Carpet (Ma-hah-Bone), 1879, pg 324-326; ênfase adicionada] Somente para o caso de você ter perdido a chocante seqüência de eventos que levam a um final ainda mais chocante, vamos repetir essa afirmação para você em outras palavras. Falando sobre o círculo com um ponto no centro, Mackay disse, primeiro, que os maçons "utilizam" esse símbolo na adoração do deus sol, Osíris, o que já é bastante ruim, pois Osíris é Lúcifer, mas, então, diz que os maçons praticam a "antiga adoração ao sol", que envolvia a adoração do falo, o pênis do homem! Os maçons adoram ao ato sexual, exatamente como os pagãos fazem há séculos! Finalmente, temos uma compreensão mais clara sobre a natureza da Maçonaria e podemos ver mais claramente que ela realmente NÃO É cristã. No entanto, o maçom médio nunca percebe isso, pois seus amados superiores na loja mentem para ele, em conformidade com as instruções dadas por Albert Pike. Quando vêem o círculo com o ponto no meio, não aprendem que representa a adoração ao sol e o falicismo; aprendem que representa o Microcosmo e o Macrocosmo da Humanidade, e que todos os homens devem buscar a harmonia em suas vidas. Neste ponto, alguns maçons dirão que isso é uma tolice, enquanto outros pensarão que soa belo e misterioso. Ambos os tipos de homens continuarão com suas atividades na loja, sem saber dos significados mais profundos desse e de outros símbolos. Esses tipos de maçons serão a capa perfeita para aqueles que praticam os mais profundos segredos da Maçonaria; esses iludidos maçons rejeitarão a sugestão dessas crenças e práticas religiosas pagãs, com honesto horror. Esses honestos e enganados maçons não leram os materiais que já lemos, mas confiam nas palavras de seus superiores, não sabendo que estão sendo enganados. Precisamos orar por esses pobres e iludidos maçons. Como todos os ocultistas, os maçons vêem o círculo como a vulva da mulher e o ponto no meio como o pênis masculino. Assim, celebram o Ato Sexual como o Grande Ritual sagrado. Verdadeiramente, cumprem a definição bíblica de paganismo em Romanos 1:25, "Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, adorarando e servindo a criatura, em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém." A Adoração ao Obelisco Para confirmar o fato que os maçons realmente adoram ao sexo, em geral, e ao falo, em particular, vamos apresentar os obeliscos. O obelisco é uma antiga invenção egípcia. Os egípcios criam que o espírito do deus do sol, Rá, habitava no obelisco. Portanto, três vezes ao dia, se possível, adoravam e faziam preces ao obelisco, sempre voltados para o oriente. O maior obelisco no mundo é o Monumento a Washington, na capital norte-americana. Esse monumento foi criado pelos maçons em homenagem ao primeiro presidente dos EUA. Para ver como o obelisco é importante para os maçons, você somente precisa ir a um cemitério onde haja maçons enterrados e observar os

túmulos que exibem obeliscos na lápide. A veneração aos obeliscos está entre os comportamentos mais anticristãos que existem! Antes da confrontação entre Faraó e Moisés, Deus já tinha trazido julgamentos sobre o Egito por causa da adoração ao deus do sol, Rá. Em Êxodo 10:21-23, Deus trouxe três dias de intensas trevas sobre os egípcios por causa da adoração a Rá. Portanto, a ressurgência da adoração a Rá pela Maçonaria é um fato muito grave. Há quase dez anos atrás, a linha de brinquedos [e desenhos] ocultistas Mestres do Universo trouxe a adoração ao deus do sol, Rá em proeminência, criando inclusive uma linha mais maligna e ocultista ainda, a personagem She-Ra, voltada para as meninas. A adoração aos obeliscos era proeminente nos tempos do Antigo Testamento, quando os israelitas desviaram-se da adoração ao único Deus Verdadeiro, e começaram a adorar deuses pagãos, com até mais fervor que os próprios pagãos. Em duas ocasiões diferentes, Deus levantou reis justos que trouxeram o povo de volta à adoração ao Deus Verdadeiro. Nessas duas ocasiões, Deus fez esses reis destruirem totalmente os centros pagãos de adoração, os altares e os obeliscos! Veja: 2 Reis 10:23-27: "Entrou Jeú com Jonadabe, filho de Recabe, na casa de Baal, e disse aos adoradores de Baal: Examinai, e vede bem que não esteja aqui entre vós algum dos servos do SENHOR, mas somente os adoradores de Baal. E, entrando eles a oferecerem sacrifícios e holocaustos, Jeú preparou da parte de fora oitenta homens, e disse-lhes: Se escapar algum dos homens que eu entregar em vossas mãos, a vida daquele que o deixar escapar responderá pela vida dele. Sucedeu que, acabado o oferecimento do holocausto, ordenou Jeú aos da sua guarda e aos capitães: Entrai, feri-os, que nenhum escape; e os da guarda e os capitães os lançaram fora e penetraram no mais interior da casa de Baal, e tiraram as colunas que estavam na casa de Baal, e as queimaram. Também quebraram a própria coluna de Baal, e derrubaram a casa de Baal, e a transformaram em latrinas até ao dia de hoje. Assim Jeú exterminou de Israel a Baal." Deus ordenou que Jeú quebrasse os obeliscos da adoração a Baal e destruisse todas as outras coisas associadas com essa adoração. Os maçons também reverenciam a Baal, e a todos os deuses egípcios nos quais a adoração aos obeliscos estava fundamentada! Isso lhe dá uma indicação do resultado final da Maçonaria, provocando continuamente assim a ira de Deus? No tempo devido, ela receberá o mesmo julgamento que vemos aqui. Oséias 10:1-2 "Israel é vide luxuriante, que dá o fruto; segundo a abundância do seu fruto, assim multiplicou os altares; quanto melhor a terra, tanto mais colunas fizeram. O seu coração é falso; por isso serão culpados; o SENHOR quebrará os seus altares, e deitará abaixo as colunas." Acho interessante que Deus menciona o coração falso [dividido, em outra tradução] que os israelitas possuiam por causa da adoração a Baal e aos outros deuses cuja adoração envolvia a utilização dos obeliscos. Seria essa a razão de maçons terem criado a Águia Bicéfala como um de seus principais símbolos? Lembre-se também que as Escrituras dizem, "Um homem de ânimo dobre é inconstante em todos os seus caminhos." [Tiago 1:8] O obelisco é o maior e o mais comum símbolo fálico no paganismo. Você sabe como o satanista simboliza mais comumente o ato sexual? Ele coloca o falo no meio da satânica Roda das Oito Etapas para a Iluminação! Agora, você ficará absolutamente chocado quando eu lhe mostrar a mais famosa ocorrência dessa representação da relação sexual - o símbolo fálico do obelisco no meio da Roda das Oito Etapas para a Iluminação. A mais famosa representação da relação sexual no mundo inteiro

encontra-se na Cidade do Vaticano, na Praça de São Pedro, de onde o papa fala regularmente para os fiéis católicos. Observe o obelisco posicionado bem no centro da satânica Roda das Oito Etapas para a Iluminação! Agora, você pode perguntar, por que uma igreja que promove com tanta intransigência o celibato clerical construiu a representação mais infame do ideal pagão da relação sexual? Para saber a história toda, nós o incentivamos a ler o artigo N1034, "O Papa Aceita a Teoria da Evolução". No entanto, é suficiente dizer aqui que a principal razão por que o Catolicismo Romano criou essa representação pagã da relação sexual é que essa igreja é tão pagã quanto a Maçonaria, ou qualquer outra religião pagã na história mundial. O Insulto Maior a Jesus Cristo e a Sua Igreja? Já mostramos como os satanistas representam o ato sexual por meio de um círculo com um ponto no meio. Observamos, nos escritos maçônicos, que os Adeptos utilizam esse símbolo para adorar o deus sol, e para ilustrar a relação sexual. Agora, vamos mostrar um símbolo maçônicos que deve ser o maior exemplo possível de blasfêmia! Mostraremos o típico símbolo satânico/maçônico do Círculo com o Ponto, e depois a blasfêmia maçônica.

Você pode acreditar nesssa incrível blasfêmia nesse símbolo maçônico à direita? Eles pegaram o símbolo satânico do Círculo com o Ponto e colocaram a Santa Bíblia acima dele! Certamente, não pode haver blasfêmia maior possível em conectar um símbolo satânico com o mais reverenciado e sagrado símbolo cristão. Certamente, agora podemos saber com toda a certeza que a Maçonaria não é, nunca foi e nunca poderá ser cristã. Além disso, sabemos que a Maçonaria é tão satânica quanto todos os mistérios antigos, com os quais Albert Pike diz que ela é idêntica! [Este símbolo maçônico do Círculo com o Ponto e a Bíblia Sagrada em cima foi obtido em um site maçônico.] A Âncora Solta da Maçonaria Versus a Âncora na Rocha de Jesus Cristo Se você é um desses maçons iludidos, não tem desculpas agora. Em vez de telefonar para seu superior na loja, que está instruido a mentir para você, leia os mesmos livros que citamos, e compare os ensinos com a Verdade Absoluta da Palavra de Deus. Não aceite a mentira que nenhum homem pode saber algo da Maçonaria se não for um membro, pois isso é apenas uma cortina de fumaça transparente. Também não aceite a propaganda maçônica que dentro da fraternidade, nenhuma pessoa pode falar pela Maçonaria... ninguém - nem um Grande Mestre, nem um Comendador, nem o próprio Albert Pike - pode falar pela Maçonaria no que diz respeito aos significados de seus ensinos. Isso é algo que cada maçom precisa buscar e descobrir por si mesmo. Ninguém pode falar em nome da Maçonaria." [Please Look a Little Closer (Olhe um Pouco Mais de Perto), de Jim Tresner, Grau 33, diretor, Masonic Leadership Institute, Gutherie,

Oklahoma]. Pessoal, essa não é somente a maior bobagem que pode ser dita, mas também NÃO É bíblica! Somos instruídos a provar tudo e comparar com a absoluta, imutável e cristalina Palavra de Deus. "Amados, não deis crédito a qualquer espírito: antes provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora." [1 João 4:1] Quando testamos os ensinos escritos da Maçonaria descobrimos que não são apenas antibíblicos, mas também são característicos do Anticristo. É isto mesmo, seus ensinos atendem as características bíblicas do Anticristo, conforme descritas na Bíblia! O próximo verso na epístola de João diz, "Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem, e presentemente já está no mundo." Os ensinos da Maçonaria são caracteristicamente do Anticristo. Nós o desafiamos a examinar o maior número possível de publicações da Maçonaria e verificar quantas vezes encontra Jesus Cristo sendo mencionado ou glorificado; o fato é, você lerá muita coisa sobre todas as crenças religiosas dos grupos pagãos, de até 5.000 anos atrás, mas raramente encontrará alguma menção a Jesus Cristo. Você acaba de receber sua primeira confirmação da verdade que a Maçonaria não é e nem pode ser cristã. Após chegar a essa conclusão, você pode prosseguir por conta própria, usando o cérebro que Deus lhe deu, para descobrir que nossa afirmação é absolutamente correta: a Maçonaria é do Maligno. Como você tem coragem de pertencer a uma organização que diz ser tão misteriosa e tão incerta que ninguém pode falar pela fraternidade! Esse argumento seria risível na Administração, na Política, e em qualquer debate. Os governos municipal, estadual e federal operam seguindo regras fixas chamadas Leis Orgânicas ou Constituições. Qualquer empresa privada opera seguindo regras fixas e objetivos organizacionais. No entanto, esse autor maçon de Grau 33 atreve-se a diz que ninguém pode falar em nome da Maçonaria. Essa confusão não pertence a Deus, pois ele é um Deus de simplicidade, ordem e clareza. Somente Satanás tenta confundir e enganar assim. No entanto, posso ver que, com a recente exposição de materiais antigamente secretos ao público, a Maçonaria não tem onde se esconder, senão atrás dessa afirmação ridícula de confusão e de desespero. Quando eu vir minha morte se aproximando, quero ter certeza absoluta que vou despertar nos Céus! Os maçons não têm essa certeza e conheço alguns que estão absolutamente aterrorizados com a idéia da morte. Em vez de crer em uma fraternidade que tem a força e a estabilidade espiritual de uma geléia [conforme testemunhado pelos comentários anteriores de Jim Tresner, maçom de Grau 33], você pode ter a Rocha Eterna - Jesus Cristo. Vou listar algumas das promessas bíblicas sobre as quais ponho minha confiança. Preste atenção especialmente na ênfase do verbo. 1) "Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele e ele comigo." [Apocalipse 3:20] Observou a firme e segura promessa de Jesus: entrarei e cearei? Eu sentiria menos certeza se ele dissesse "talvez eu entre" e "talvez eu ceie". No entanto, ele usou uma palavra firme e segura, e nessa palavra posso basear minha alma eterna e preciosa. 2) Falando de si mesmo, Jesus prometeu: "Quem crê nele não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus." [João 3:18] Observe que ele diz "Quem nele crê não é julgado". Quem está em Cristo não passará pelo julgamento do Juízo Final, não haverá rejeição nem condenação para ele. Verdadeiramente, somente um Deus que é amor pode oferecer uma clara certeza aos seus adoradores, não um imenso amontoado de incertezas. 3) "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos

purificar de toda injustiça." [1 João 1:9] Novamente, observe a firmeza dos verbos, "ele é fiel e justo para nos perdoar e nos purificar". 4) "Porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei. Assim, afirmemos confiantemente: o Senhor é o meu auxílio, não temerei; que me poderá fazer o homem?" [Hebreus 13:56] A ênfase dos verbos nesta passagem é bem forte. Essas são apenas quatro das muitas Escrituras que memorizei e que me dão grande conforto, mas existem muitas outras, como qualquer cristão familiarizado com a Bíblia pode lhe indicar. Amigo, quando chegar a hora da nossa morte, precisamos de certezas que sejam tão fortes quanto o próprio Deus Todo-poderoso. Precisamos de uma âncora que esteja fixada nos Céus e que não se solte quando tivermos que nos pendurar nela, com todo o nosso peso. Maçom, você não tem nada com o que possa contar nesse momento na sua vida, exceto essa vaga afirmação que ninguém pode saber o que realmente é a Maçonaria! É ridículo prosseguir nesse caminho, "onde um cego guia outro cego, e ambos estão prestes a cair no abismo". Sua alma eterna está em jogo nessa busca pela verdade. Estamos dando prova absoluta que a Maçonaria é satânica e que mente para 95% dos seus membros, escondendo esse terrível e horrível fato. Agora, o resto é com você.

Provamos que a Maçonaria Adora a Lúcifer, Pois Venera a Serpente Estudo dos Símbolos - Parte 4 de 5
Pr. David Bay - Tradução: Jeremias R D P dos Santos http://www.espada.eti.br/ Quando estudamos os símbolos maçônicos, constatamos que a veneração à Serpente é muito comum dentro da Maçonaria, o que comprova a adoração a Satanás. No entanto, os maçons consideram a Serpente como o Salvador do Mundo! A maior parte deste artigo baseia-se em livros que foram publicados por editoras maçônicas e que eram muito secretos antigamente. Seguimos a recomendação bíblica atentamente, comparando os ensinos maçônicos com a Bíblia Sagrada. Em 1 João 4:1, encontramos este mandamento a todos os cristãos: "Amados, não deis crédito a qualquer espírito, antes provai [testai] os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora." Assim, vemos que qualquer ensino religioso que não se conforme com as Escrituras é proveniente de um "falso profeta". Este exercício não é vão, pois é sua alma preciosa que está em jogo. Finalmente, lembre-se de duas coisas sobre a Maçonaria: 1) Os maçons de graus superiores mentem para seus colegas maçons, pois eles "merecem ser enganados"; 2) As explicações dadas a 95% de todos os maçons estão erradas. Veja esta citação de um autor maçônico, Carl Claudy: "Remova a casca exterior e encontre um significado; remova aquele significado e encontre outro; abaixo dele, se você cavar ainda mais, encontrará um terceiro, um quarto - quem poderá dizer quantos ensinos?" Você aprendeu muitas mentiras, conforme demonstraremos nos nossos muitos artigos. Finalmente, lembre-se, da audaz afirmação de Albert Pike em seu livro Morals and Dogma [leia a resenha] que, "A Maçonaria é idêntica aos mistérios antigos", o que significa que todos seus ensinos em todos os livros são exatamente o mesmo que os mistérios antigos, pagãos e satânicos! [pg 624, Ensinos

para o Vigésimo Oitavo Grau] Pedimos que você separe um tempo para ler nossos artigos para que finalmente saiba a verdade de Jesus Cristo, o Deus do Universo, a quem os maçons chamam de "deus inferior" e nunca mencionam em seus ensinos e rituais. Oramos fervorosamente para que o Espírito Santo ilumine sua mente, coração e alma com o conhecimento do verdadeiro Deus, e somente do verdadeiro Deus, da Bíblia Sagrada. A Adoração à Serpente na Maçonaria Imagine nosso choque quando descobrimos que a Maçonaria adora a Serpente, exatamente como a maioria dos grupos pagãos dos últimos 5.000 anos. Estaremos citando fontes maçônicas, e mostraremos os símbolos que acompanham o texto. Como "uma figura vale mais do que mil palavras", este artigo será outra prova "da arma fumegante" confirmando que a Maçonaria é luciferiana, conforme vimos demonstrando. Albert Pike, em seu livro monumental, Morals and Dogma, fala grandemente sobre a importância da adoração à serpente nas várias religiões pagãs de mistério da antiguidade. Ao ler sua descrição da importância da adoração à serpente, tenha em mente que Pike dogmaticamente afirmou que "a Maçonaria é idêntica aos antigos mistérios", o que significa que os ensinos em todos os seus livros são precisamente os mesmos que os satânicos e pagãos mistérios antigos! Agora, vejamos o que escreveu Albert Pike, maçom de Grau 33, da Jurisdição Sul dos EUA. "A serpente enrolada em um ovo, era um símbolo comum para os indianos, os egípcios e os druidas. É uma referência à criação do universo". [pg 496, ensinos para o Vigésimo Quinto Grau, Cavaleiro da Serpente de Bronze] Em vários artigos anteriores, observamos que a Maçonaria NÃO crê que o universo foi criado pelo Deus da Santa Bíblia, conforme registrado no Gênesis. Essa afirmação realmente suporta esse conceito, pois diz dogmaticamente que a serpente enrolada no ovo é um símbolo da criação do universo! Além disso, é altamente condenável que a Maçonaria venere os druidas. Não somente Pike menciona os druidas nessa frase, mas outros autores maçônicos são até mais enfáticos na admissão que a Maçonaria venera-os porque a religião de mistério do druidismo é idêntica à da Maçonaria. Veja: "... nosso modo de ensinar os princípios da nossa profissão [Maçonaria] é derivado dos druidas.... e nossos principais emblemas originalmente vieram do Egito..." [William Hutchinson, maçom, The Spirit of Masonry [O Espírito da Maçonaria], revisado por George Oliver, Bell Publishing, publicado originalmente em 1775, pg 195]. Albert Churchward, outro escritor maçom, diz que os maçons são "nossos druidas atuais" [Albert Churchward, Signs and Symbols of Primordial Man: The Evolution of Religious Doctrine from the Eschatology of the Anciente Egyptians (Sinais e Símbolos do Homem Primordial: A Evolução da Doutrina Religiosa a Partir da Escatologia dos Antigos Egípcios), Londres, Inglaterra, George Allen and Co. Ltd., 1913, segunda edição, pg 189] Outro autor maçônico, George Oliver, também observou a conexão da Maçonaria com os druidas. "Os druidas veneravam grandemente a Serpente. O grande deus Hu, era tipificado por esse réptil; e era representado pelos bardos como o 'maravilhoso Dragão-chefe, o soberano dos céus'." [George Oliver, Sign and Symbols, Nova York, Macoy Publishing and Masonic Supply Co., 1906, pg 36; ênfase e caixa alta no original] Pelo menos, essa visão satânica da serpente e do dragão como seres idênticos é consistente com a Bíblia, pois as Escrituras dizem que ambos são símbolos de

Satanás [veja Apocalipse 12:9]. Quando os autores maçônicos Pike, Hutchinson, Churchward e Oliver identificam a Maçonaria como proveniente do druidismo, essa admissão é extremamente grave. "Os maçons... admiram os druidas e alguns até chegam a afirmar que a Maçonaria veio do druidismo. Logicamente, os druidas eram sacerdotes ocultistas, praticavam a astrologia, e ofereciam sacrifícios humanos." [Dr. C. Burns, Masonic and Occult Symbols Illustrated, (Símbolos Maçônicos e Ocultistas Ilustrados), pg 28] Maravilhoso. Essa afirmação significa que a Maçonaria pratica tanto a Magia Branca quanto a feitiçaria da Magia Negra. Os Iluministas praticam a feitiçaria da Magia Negra, como também o Anticristo praticará! Albert Pike então revela que outras religiões de mistério no mundo e em diferentes épocas também adoraram a serpente, de várias formas. Por exemplo: [citações tiradas do livro Morals and Dogma, pg 496-500] 1) "Os fenícios representavam o deus Nomu [Knepth ou Amun-Knepth] usando uma serpente". 2) "No Egito, um sol suportado por duas víboras era o emblema de Horhat, o gênio do bem; a serpente com o globo alado era colocado sobre as portas e janelas dos templos como um deus tutelar [guardião]". 3) Na cidade de Tiro, e na Índia, "uma serpente era ... enrolada no tronco de uma árvore. Píton, a Deidade Serpente, era considerada um oráculo; e o tripé em Delfos era uma serpente de ouro de três cabeças. " [Nota: Pike usou caixa alta no original] 4) "Os portais nos templos egípcios eram decorados com o hierograma do Círculo e a Serpente." 5) A serpente "é encontrada no templo de Naki-Rustam, na Pérsia, no arco triunfal em Beijing, China, sobre as portas do grande templo de Chaundi Teeva, em Java; nos muros de Atenas... O hierograma mexicano era formado pela interseção de duas grandes Serpentes, que descreviam o círculo com seus corpos, e cada uma tinha um cabeça humana em sua boca." [Nota: Aqui também Pike utilizou caixa alta, para indicar Deidade] Embora possamos achar repugnante imaginar uma serpente engolindo um ser humano, descobrimos que os satanistas têm um ponto de vista diferente. Um livro sobre símbolos satânicos, chamado Magic Symbols [Símbolos Mágicos], diz que a serpente engolindo um ser humano simboliza "o processo de iniciação". Quando um homem se preparou para obter maiores percepções sobre a natureza do reino espiritual, então diz-se que é um iniciado. Um verdadeiro iniciado é aquele que recebeu, ou adquiriu, essa sabedoria, que lhe permite ver esse facho brilhante de luz espiritual... sem danificar sua visão." O que isso tudo significa é que um homem precisa ser preparado para adorar a Satanás, pois essa adoração é contrária ao conhecimento instintivo que Deus colocou sobre ele em todos os homens. Logicamente, é exatamente isso que a Maçonaria faz. À medida em que um homem é convidado a avançar para os graus superiores, ele vai aprendendo mais e mais coisas, até que finalmente, por volta do Vigésimo Oitavo Grau [Príncipe Adepto, ou Cavaleiro do Sol], perceberá que está adorando a Lúcifer, o deus do bem. Ele foi cuidadosamente preparado para essa revelação, pois agora pode "olhar para esse facho brilhante de luz espiritual sem danificar sua visão"! 6) "Todas as cruzes celtas na Irlanda tinham serpentes

entalhadas. Nos templos hindus de Burwah-Sangor, as colunas são totalmente decoradas por um emaranhado de serpentes." 7) "Entre os egípcios, era um símbolo de Sabedoria Divina, quando estendida em seu comprimento; e com sua cauda na boca, da Eternidade." [Novamente, Pike utilizou caixa alta em Divina Sabedoria e Eternidade, querendo indicar Deidade]. Todos os pagãos em todas as eras usaram a serpente na adoração e a consideravam um símbolo da Sabedoria. O livro Magic Symbols, já citado, diz, "...veremos as implicações mais profundas da serpente como um símbolo da sabedoria..." Esta figura ao lado é identificada como sendo da prática da Alquimia, uma arte que normalmente é imaginada como tentar transformar metais em ouro, mas que também tem um objetivo espiritual de alcançar a vida eterna. A propósito, este símbolo da serpente devorando sua própria cauda chama-se "Ouroboros" [pg 11; ênfase adicionada] O Ouroboros tem um significado mais profundo. "Essa serpente, algumas vezes chamada Ouroboros, é um símbolo do Tempo, do qual só a Sabedoria emerge. A serpente envolve os dois símbolos dos extremos da vida criada - a criança e o símbolo da morte da caveira. Entre eles, a criança e a caveira simbolizam o 'início e depois o fim'. Como um todo, o emblema pode ser interpretado como se significasse, 'No final, é meu início', ou 'O Fim é encontrado no Início', o que é aproximadamente o significado da frase em latim que aparece em volta do círculo." [Magic Symbols, ibidem]. Essas duas frases estão falando sobre a crença pagã na Reencarnação. Ofende-me o fato de os satanistas verem o mundo criado envolvido e controlado pela serpente, como mostra este Ouroboros. No entanto, a própria Bíblia diz que Satanás é o "Príncipe deste mundo", o "príncípe das potestades do ar", e que estará controlando este mundo ímpio até o retorno do Senhor Jesus Cristo. A Maçonaria compartilha essa crença que a serpente representa o tempo, como indicado pelo segundo Ouroboros? Sim, compartilha. Veja como Pike explica isso sucintamente: "A serpente em forma de anel era um símbolo bem-conhecido do tempo." [Ibidem, pg 497] Quando Pike explica a crença espiritual dos maçons sobre a serpente, menciona o zodíaco, as abelhas e o mel. Veja. "A Virgem do zodíaco é mordida no calcanhar por Serpens, que, com Scorpio, ergue-se imediatamente atrás dela; e como o mel, o emblema da pureza e da salvação, era considerado o antídoto para a picada da serpente, assim também as abelhas de Aristeu, os emblemas da abundância da natureza, são destruídas por meio do poder da serpente, e regeneradas dentro das entranhas do Touro Vernal. O Deus-Sol é finalmente vitorioso." [Ibidem]. Observe que a Maçonaria identificou-se também com os pagãos que adivinhavam o futuro analisando as entranhas de um touro sacrificado. Isso é satanismo explícito! Assim, entre os símbolos maçônicos, vemos regularmente o símbolo das abelhas e da colméia. Sempre tive curiosidade em saber por que as colméias são comumente mostradas em sites maçônicos na Web, pois o cristianismo não utiliza esse símbolo. Mas agora, graças a Pike, sabemos. Observe também, que o mel representa "pureza e salvação". Esse simbolismo é também

uma blasfêmia, pois a Bíblia representa a pureza com o próprio Jesus, ou com a lã branca, ou com um traje branco. A salvação é representada pela cruz ou pelo próprio Jesus ressurreto dentre os mortos. No entanto, os pagãos seguem fielmente à descrição bíblica deles como "adoradores da criatura e não do Criador" [Romanos 1:25]. A edição de julho de 1998 do The Scottish Rite Journal diz que a águia também era um símbolo de regeneração e do renascimento [Jim Tresner, maçom de Grau 33, "Wings of the Eagle, Wing on Our Feet", pg 7]. Mas, outro autor maçônico voltou ao simbolismo da serpente como regeneração, ou reencarnação. [Herbert F. Inman, Masonic Problems and Queries, Londres, Inglaterra, A. Lewis. Ltd., 1987, pg. 210. Também afirmado por Charles G. Berger, Our Phallic Heritage (Nossa Herança Fálica), Nova York, Greenwich Book Publishers, pg 204] Na verdade, veja como o livro satânico A Dictionary of Symbols [Dicionário de Símbolos], explica a importância da serpente. "As serpentes são guardiãs das fontes da vida e da imortalidade e também daquelas riquezas superiores do espírito que são simbolizadas pelo tesouro oculto... a serpente é a força da vida que determina o nascimento e o renascimento e, portanto, está conectada com a Roda da Vida..." [Cirlot, A Dictionary of Symbols, pg 286-288]. Albert Pike explica o significado dessas duas colunas maçônicas, ambas as quais exibem uma serpente. "As serpentes enroladas em anel ou nos globos e saindo dos globos, são comuns nos monumentos persas, egípcios, chineses e indianos. O deus hindu Visnu é representado deitado sobre uma grande serpente toda enrolada, que forma um pálio sobre ele." [Pike, Morals and Dogma, ensinos para o Vigésimo Quinto Grau, Cavaleiro da Serpente de Bronze, pg 500] No entanto, estamos a caminho para um rude choque. Observe que a coluna à esquerda não somente tem uma serpente enrolada no globo, mas que o globo tem asas. Outra fonte cita que H. G. Wells disse que o globo alado deverá "tornar-se o símbolo da Nova Ordem Mundial quando ela dominar totalmente o mundo". [Fritz Springmeier, The Watchtower and the Masons (A Torre de Vigia e os Maçons), 1992, pg xi] Isso significa que a coluna maçônica da esquerda na figura representa o símbolo do reino final do Anticristo, a Nova Ordem Mundial! Novamente, temos uma forte conexão entre a Maçonaria e o vindouro reino do Anticristo. A Maçonaria Representa o Salvador Como uma Serpente!! Chamamos agora sua atenção para o avental maçônico mostrado aqui. Você pode observar o Olho Que Tudo Vê na esquerda superior, o símbolo da adoração ao sol na direita superior, e a colméia com as abelhas na parte inferior. No entanto, observe o símbolo no centro, com a caveira no centro do emblema maçônico do esquadro e do compasso. Observe que esse símbolo está envolvido por um Ouroboros, a serpente que morde sua própria cauda. Além disso, observe que dois ramos de sempre-viva estão embaixo do compasso e do esquadro; os satanistas usam a sempre-viva para representar a vida eterna. Mas, agora, vejamos o que dizem dois autores maçônicos sobre esse assunto: "A Serpente é reconhecida universalmente como um símbolo legítimo da Maçonaria." [George Oliver, Signs and Symbols, Macoy Publishing and Masonic Supply Co., 1906, pg 36] Agora, afinal, sabemos a verdade sobre a Maçonaria! Seu "símbolo legítimo" é a serpente, e observe o uso de caixa alta na frase,

indicando Deidade. Essa é outra admissão, por esse autor maçom que a Maçonaria adora a Satanás, o Diabo [veja Apocalipse 12:9]. Mas, agora, veja a admissão final de autores maçônicos que a Maçonaria adora a Satanás. "A serpente é o símbolo e protótipo do Salvador Universal, que redime os mundos dando à criação o conhecimento de si mesma e a realização do bem e do mal." [Manly P. Hall, maçom de Grau 33, The Secret Teachings of All Ages, The Philosophical Research Society Press, pg lxxxviii]. Vamos repetir essa informação para você: "A serpente é o símbolo e protótipo do Salvador Universal, que redime os mundos dando à criação o conhecimento de si mesma e a realização do bem e do mal." Muito obrigado por essa percepção, sr. Hall; logicamente, não devemos estar surpresos, pois esse mesmo autor nos disse em seu livro, The Lost Keys of Freemasonry [As Chaves Perdidas da Maçonaria], que o maçom adequadamente preparado tinha as "energias ardentes de Lúcifer em suas mãos" [pg 48]. Você pode imaginar essa blasfêmia? Os maçons representam o Salvador Universal do mundo como a Serpente. Não era desejado que essa informação chegasse ao conhecimento do público, pois esse livro citado foi publicado como um livro secreto. Agora você pode ver por que a Maçonaria insiste que o iniciado faça um juramento solene de nunca divulgar os segredos, sob a pena de ter sua garganta cortada e suas entranhas arrancadas para fora? Mas, Albert Pike, o maçom de Grau 33 mais reverenciado de todos os tempos tem mais blasfêmias. Veja como ele descreve o Ouroboros, o símbolo da serpente que devora sua própria cauda. "É o corpo do Espírito Santo, o Agente Universal, a Serpente que devora sua própria cauda." [Morals and Dogma, pg 734, Ensinos para o Vigésimo Oitavo Grau, Príncipe Adepto, Cavaleiro do Sol] Assim, a Maçonaria blasfema tanto de Jesus Cristo quanto do Espírito Santo. O que Jesus Cristo disse sobre esse tipo de situação? "Todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Se alguém proferir alguma palavra contra o Filho do homem ser-lhe-á isso perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será isso perdoado, nem neste mundo nem no porvir." [Mateus 12:31-32] Os estudiosos da Bíblia chamam isso de Pecado Imperdoável. Isso é muito sério, pois, quando uma pessoa comete o Pecado Imperdoável, o Espírito Santo deixa de operar em seu coração, para convencê-la do pecado e tentar trazê-la ao arrependimento e à confissão, para que ela obtenha perdão por meio do sangue de Jesus Cristo. Assim, essa pessoa fica perdida, condenada. Os fatos agora estão bem claros: A Maçonaria é totalmente satânica. Fazemos uma advertência a todas as igrejas cristãs e aos pastores que estão envolvidos na Maçonaria. "Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados, e para não participardes dos seus flagelos; porque os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou do atos iníquos que ela praticou." Essa advertência é do próprio Senhor Jesus Cristo, de modo que você deve encará-la com muita seriedade, se dá valor a sua alma eterna.

Provamos Conclusivamente Que a Maçonaria Adora a Lúcifer - Parte 5 de 5
Pr. David Bay - Tradução: Jeremias R D P dos Santos http://www.espada.eti.br/

A Maçonaria representa e glorifica o ato sexual em muitos de seus símbolos, exatamente como você poderia esperar de qualquer grupo ocultista. Um estudo dos "significados mais profundos" de muitos símbolos prova que a Maçonaria é satânica. A maior parte deste artigo baseia-se em livros que foram publicados por editoras maçônicas e que eram muito secretos antigamente. Seguimos a recomendação bíblica atentamente, comparando os ensinos maçônicos com a Bíblia Sagrada. Em 1 João 4:1, encontramos este mandamento a todos os cristãos: "Amados, não deis crédito a qualquer espírito, antes provai [testai] os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora." Assim, vemos que qualquer ensino religioso que não se conforme com as Escrituras é proveniente de um "falso profeta". Este exercício não é vão, pois é sua alma preciosa que está em jogo. Finalmente, lembre-se de duas coisas sobre a Maçonaria: 1) Os maçons de graus superiores mentem para seus colegas maçons, pois eles "merecem ser enganados"; 2) As explicações dadas a 95% de todos os maçons estão erradas. Veja esta citação de um autor maçônico, Carl Claudy: "Remova a casca exterior e encontre um significado; remova aquele significado e encontre outro; abaixo dele, se você cavar ainda mais, encontrará um terceiro, um quarto - quem poderá dizer quantos ensinos?" Você aprendeu muitas mentiras, conforme demonstraremos nos nossos muitos artigos. Finalmente, lembre-se, da audaz afirmação de Albert Pike em seu livro Morals and Dogma [leia a resenha] que, "A Maçonaria é idêntica aos mistérios antigos", o que significa que todos seus ensinos em todos os livros são exatamente o mesmo que os mistérios antigos, pagãos e satânicos! [pg 624, Ensinos para o Vigésimo Oitavo Grau] Pedimos que você separe um tempo para ler nossos artigos para que finalmente saiba a verdade de Jesus Cristo, o Deus do Universo, a quem os maçons chamam de "deus inferior" e nunca mencionam em seus ensinos e rituais. Oramos fervorosamente para que o Espírito Santo ilumine sua mente, coração e alma com o conhecimento do verdadeiro Deus, e somente do verdadeiro Deus, da Bíblia Sagrada. Escrevendo sob a inspiração do Espírito Santo de Deus, o apóstolo Paulo fez a definição perfeita da palavra pagão. Em Romanos 1:25, o apóstolo disse que os pagãos "mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura, em lugar do Criador, o qual é bendito para sempre. Amém." Ao longo dos muitos anos, fico admirado em ver a exatidão dessa definição do apóstolo Paulo. Verdadeiramente, o pagão adora a criatura em lugar do maravilhoso, sábio e infinitamente bom Deus Criador. Os pagãos adoram animais, insetos, pássaros, rios, florestas e muitas outras coisas, mas todos compartilham um tipo de adoração em comum: a veneração ao ato sexual entre o homem e a mulher, e adoram o pênis masculino e a vulva da mulher. Na verdade, quando leio as explicações deles para esses símbolos, fico admirado com a criatividade que demonstram ao atribuirem conotações sexuais a muitos de seus símbolos. Os maçons fazem a mesma coisa; no entanto, diferem dos satanistas, pois escondem grande parte do significado sexual de muitos de seus símbolos. Citamos Carl Claudy anteriormente, quando disse que a Maçonaria tem muitos níveis de significados para o mesmo símbolo, e você precisa continuar cavando até compreender todos eles. Você ficará chocado ao conhecer as conotações sexuais que foram atribuídas a muitos dos símbolos mais comumente usados na Fraternidade, e quais outros significados [não sexuais] são ensinados aos maçons de graus mais baixos. Fique preparado para um choque. Conotações Sexuais dos Símbolos Maçônicos: Sexo na Letra "G" A letra "G" aparece com proeminência na Maçonaria. Nos graus inferiores, o iniciado aprende que essa letra significa "God" [Deus], e "Geometria", que o Supremo Arquiteto do Universo usou para

projetar o mundo. No entanto, o ocultista e maçom de Grau 33, Arthur Waite, citando Eliphas Levi [também maçom de Grau 33], diz que a letra "G" representa Vênus, e que o símbolo de Vênus é um linga, um falo estilizado, venerado no hinduísmo. [Arthur Edward Waite, The Mysteries of Magic: a Digest of the Writing of Eliphas Levi (Os Mistérios da Magia: Digesto dos Escritos de Eliphas Levi), Chicago, DeLaurence, Scott and Co., 1909, pg 217] O maior autor maçônico de todos os tempos, Albert Pike, concorda. Ele diz [pg 631-632 em Morals and Dogma] que Mônada [#1] é masculino, e a Díade [#2] é feminino. A união sexual entre eles produz a Tríada [#3], que é representado pela letra "G", o princípio generativo." Esse termo, "princípio generativo" é um código para o ato sexual. O Ato Sexual nas Colunas - Quebradas e Inteiras Tanto a Maçonaria quanto a Ordem Estrela do Oriente [organização maçônica feminina] utilizam a coluna quebrada, um símbolo que contém muitos níveis de significados. O iniciado aprende que a coluna quebrada representa uma morte prematura. Mais tarde, o maçom aprende que as colunas representam deuses. [Joseph Fort Newton, The Builders: a Story and Study of Masonry, The Torch Press, 1914, pg 9]. No entanto, posteriormente, o maçom aprende um significado oculto diferente para a coluna quebrada. "Na mitologia egípcia, Ísis algumas vezes era retratada chorando sobre uma coluna quebrada, que marca o local onde está o corpo de seu marido, Osíris, enquanto atrás dela está Hórus, ou Tempo, derramando ambrosia em seus cabelos." Ísis era ao mesmo tempo virgem e mãe, de modo que a "bela virgem é Ísis chorando. A coluna quebrada é o membro faltante, o falo de Osíris." [Short Talk Bulletin, "The Broken Column", fev 1956, pg 6-7; também Edmond Ronayne, The Master´s Carpet (Mah-Hah-Bone), 1879, pg 38788, e vários outros autores maçons.] Você pode ver Ísis chorando sobre a coluna quebrada, enquanto Hórus, ou Tempo, está atrás dela. Hórus é outro nome para Satanás e Ísis é a consorte de Lúcifer. Por quem Ísis está chorando? Ela acaba de perder seu marido, Osíris, cujo corpo foi desmembrado, incluindo seu pênis, que foi cortado em muitas seções. Albert Pike escreveu sobre Osíris e Ísis, dizendo que eram "os Princípios Ativo e Passivo do Universo... comumente simbolizados pelas partes generativas do homem e da mulher..." [Morals and Dogma, pg 401] Para ver como a coluna quebrada pode representar tanto as partes generativas do homem e da mulher, você precisa olhar para a base, não para o topo. A parte inferior mostra a coluna fálica inserida em uma base circular, que é o símbolo da vulva feminina. A coluna está quebrada, logicamente para simbolizar a crença que o pênis de Osíris tinha sido cortado em muitas seções. Albert Mackey, autor maçônico de Grau 33, afirma que a coluna normal é um símbolo do falo. "O Falo era uma imitação do órgão generativo masculino. Era normalmente representado por uma coluna e ficava dentro da base de um círculo. [Mackey, A Manual of the Lodge (Manual da Loja), 1870, pg 56. Mackey também diz isso no livro The Symbolism of Freemasonry (O Simbolismo da Maçonaria), pg 60]

Sexo no Ponto Dentro de um Círculo O ponto e o círculo têm uma conotação sexual. Como pode ser, você pergunta? Se precisa perguntar isso é porque não tem a mente e o coração de um pagão. Um autor maçom afirma que esse símbolo é usado na adoração ao sol, e depois diz: "O princípio feminino, simbolizado pela lua, assumia a forma de um óculo ou luneta [uma pequena abertura na parede ou no teto, para permitir a passagem de luz nos edifícios], ou crescente, enquanto o princípio masculino, simbolizado pelo sol, assumia a forma de um linga [falo estilizado] colocado ereto no centro do óculo, como o mastro de um navio." ["O Ponto Dentro do Círculo", Short Talk Bulletin, agosto de 1931, boletim maçônico a ser lido nas Lojas, pg 4] Sexo no Obelisco Dentro de um Círculo Quando um satanista quer representar o órgão sexual feminino, ele normalmente usa o círculo. A figura abaixo mostra um tipo de círculo que os satanistas realmente gostam de usar, chamado de "Roda das Oito Etapas para a Iluminação". Os satanistas crêem que uma pessoa precisa passar por oito etapas diferentes para tornar-se plenamente iluminada espiritualmente. A oitava e final etapa é o Ato Sexual. Observe que no centro desse símbolo há um círculo pequeno. Esse símbolo é a representação sexual da mulher. Agora, considere o obelisco, mostrado aqui pelo Monumento a Washington, provavelmente o obelisco mais famoso do mundo. Os satanistas crêem que o espírito do deus egípcio Rá, habita no obelisco e, se possível, oram para ele três vezes ao dia, voltados para o oriente. O obeliso é o mais reconhecido de todos os símbolos fálicos.

Quando o obelisco é mostrado dentro de um círculo, os satanistas estão representando o ato sexual entre o homem e a mulher. Na capital norte-americana, o Monumento a Washington está situado dentro de um círculo. Esse monumento foi planejado, projetado e criado pela Maçonaria, [como uma homenagem ao primeiro presidente norte-americano, que era maçom.] A Maçonaria reverencia grandemente os obeliscos, como você pode perceber fazendo um passeio rápido por qualquer cemitério na Nova Inglaterra. É possível identificar os túmulos de homens maçons pela lápide, que mostra um obelisco; nem todos os maçons escolhem a inscrição de um obelisco em sua lápide, mas nunca vi um homem que não seja maçom ter um obelisco insculpido na sua lápide. Você está olhando para a mais famosa representação pública do ato sexual no mundo. Este obelisco no meio de uma satânica Roda das Oito Etapas para a Iluminação encontra-se na Praça de São Pedro, no Vaticano. É curioso observar que uma instituição que impõe com tanta intransigência o celibato para seus clérigos tenha em sua sede a representação satânica mais famosa do ato sexual. Você deve reconhecer imediatamente que a razão para essa situação é que, sob o brilho de nomes e palavras cristãs, o catolicismo romano é uma forma de satanismo tão profunda e infiltradora quanto qualquer outra na história. Você pode ver esse satanismo também no Crucifixo Vergado que o papa João Paulo II carrega diante dos fiéis católicos. Para maiores informações sobre esses assuntos, a explicação da Roda das Oito Etapas

para a Iluminação, o Obelisco na Praça de São Pedro e a Cruz Vergada, recomendamos a leitura dos artigos N1034 e RC100. O significado do obelisco na Maçonaria foi explicado com maiores detalhes na Parte 3 desta série. Sexo no Triângulo e no Hexagrama O autor maçom R. H. MacKenzie afirma que, "entre os egípcios, a base [do triângulo] representava Osíris, ou o Princípio Masculino; o lado perpendicular representava Ísis, ou o Princípio Feminino; e a hipotenusa, Hórus, o filho deles..." [Kenneth R. H. MacKenzie, The Royal Masonic Cyclopaedia of History, Rites, Symbolism, and Biography, J. W. Bouton, 1877, pg 743] Assim, você pode ver que a hipotenusa era vista como o resultado da união sexual da base e do cateto perpendicular. Dentro do simbolismo maçônico, o ato sexual é retratado como a união do lado perpendicular com a base. Nesta figura temos o triângulo com o símbolo do Tau dentro dele. O autor maçônico, R. Swinburne Clymer tipifica o simbolismo maçônico do Tau quando diz, "O Falo, ou Linga, e o Yoni, os emblemas masculino e feminino da geração, são encontrados no triângulo e no tau." [Clymer, The Mysteries of Osiris or Ancient Egyptian Initiation, Quakertown, PA, The Philosophical Publishing Co., 1951, pg 131] O autor maçônico Albert Mackey, escreveu sobre a conotação sexual deste hexagrama. "O triângulo que aponta para baixo 'é o símbolo feminino que corresponde ao Yoni e o triângulo que aponta para cima é o Linga, o símbolo masculino... Quando os dois triângulos estão entrelaçados, representam a união das forças ativa e passiva na natureza; representam os elementos masculino e feminino." [Mackey, The Symbolism of Freemasonry [O Simbolismo da Maçonaria], 1869, pg 195, 219, 361; também Albert Pike, Morals and Dogma, 1871, pg 13; também Wes Cook, editor, Did You Know? Vignettes in Masonry from the Royal Arch Mason Magazine, Missouri Lodge for Research, 1965, pg 132] Para o maçom, os triângulos entrelaçados do hexagrama representam uma relação sexual. Esse simbolismo é puro e antigo satanismo. O Símbolo do Yin/Yang O símbolo do Yin/Yang é um dos mais usados atualmente, inclusive como logotipo de muitas empresas. "Yin/yang são considerados opostos. Yin representa eternidade, a escuridão, o feminino, o lado esquerdo do corpo, etc. Yang é seu oposto, e representa a história, a luz, o masculino, o lado direito do corpo, etc." [Phillip G. Zimbardo e Floyd L. Ruch, Psycology and Life (Psicologia e Vida), 1977, nova edição, pg 317] "Yang é masculino, positivo e representado pelo sol. Yin é feminino, negativo e representado pela lua." [Paul E. Desautels, The Gem Kingdom, pg 237] A origem do símbolo pode ser rastreada ao século quarto antes de Cristo, ou antes, e está identificado com as religiões filosóficas do oriente, como o confuncionismo, o budismo e o taoísmo. No mundo ocidental, tem sido adotado no simbolismo do mitos, da magia, astrologia e feitiçaria." [Claire Chambers, The SIECUS Circle: A Humanist Revolution, 1977, pg. v]

"Outro símbolo mágico antigo chamado yin/yang apareceu antes do século terceiro antes de Cristo, na China. Esse emblema tornou-se o favorito dos FEITICEIROS e místicos em todo o oriente, pois incorpora muitos significados possíveis." [Gary Jennings, Black Magic, White Magic (Magia Negra, Magia Branca), The Dial Press, pg 50; ênfase no original] A Maçonaria adota e usa o simbolismo do Yin/Yang? Sim, adota, mas de um modo que esconde o significado dos "profanos". Veja o que Albert Pike escreveu. Os ladrilhos em preto e branco do piso simbolizam "o Bem e o Mal, princípios do credo egípcio e persa. É a guerra entre Miguel e Satanás... luz e sombras, que são as trevas; Dia e Noite, Liberdade e Despotismo... [Morals and Dogma, pg 14] "Os maçons também usam os dois triângulos para representar essa idéia de opostos. No Short Talk Bulletin, um panfleto que deve ser lido nas Lojas, aprendemos que os triângulos são simbólicos do bem e do mal, do dia e da noite, o Yin/Yang chinês... [Dr. C. Burns, Masonic and Occult Symbols Illustrated (Símbolos Maçônicos e Ocultistas Ilustrados), citando a publicação maçônica Short Talk Bulletin, "The Significant Numbers", setembro de 1956, vol 34, núm 9, pg 5; também Wes Cook, op. cit., pg 34.] Sempre tive curiosidade de saber o significado do piso em branco e preto no interior das Lojas Maçônicas, conforme ilustrado no avental de Washington, mostrado aqui. Agora, sabemos que representa o extremamente satânico conceito de Yin/Yang, o "favorito dos feiticeiros". Os maçons também usam dois triângulos para representar o Yin/Yang. Portanto, a representação deles do hexagrama também retrata o Yin/Yang. Já descrevemos anteriormente a conotação sexual do hexagrama para os maçons. No entanto, a Maçonaria também ensina a crença satanista padrão sobre o símbolo do Yin/Yang. Veja: "Assim, a mônada [#1] e a díada [#2] eram o falo e o kteis dos gregos, o linga e o yoni dos hindus... e o Yin/Yang dos chineses..." [George Oliver, The Historical Landmarks and Other Evidences of Freemasonry (Os Marcos Históricos e Outras Evidências da Maçonaria), Nova York, John W. Leonard and Co., 1855, pg 118] Dentro do Movimento de Nova Era atual, o símbolo Yin/Yang é usado para representar a bissexualidade e a homossexualidade. Também é usado para retratar a Adivinhação. [Dr. C. Burns, op. cit., pg 19-22] Não se deixe enganar: a Maçonaria representa o símbolo Yin/Yang de forma um pouco diferente que a forma tradicional utilizada pelo Movimento de Nova Era, o ocultismo ou o satanismo. Ela usa o hexagrama e o piso com ladrilhos brancos e pretos; no entanto, a crença no Yin/Yang é idêntica a dos mistérios satânicos. Mas, por que devemos nos surpreender, se o próprio Albert Pike mesmo disse que "a Maçonaria é idêntica aos mistérios antigos"? O Emblema do Esquadro e do Compasso Representa o Sexo Os autores maçônicos afirmam que o simbolismo tradicional do esquadro e do compasso da Maçonaria representa o ato sexual heterossexual. Veja como Albert Pike explica esse fato aos membros do Trigésimo Segundo Grau: "Portanto, o Compasso é o símbolo hermético da Deidade Criativa e o Esquadro simboliza a Terra, ou o Universo produtivo." [Morals and Dogma, pg 850-51].

Portanto, os maçons vêem o compasso como o falo masculino e o esquadro como a vulva da mulher. Olhando para o emblema maçônico, você pode ver a óbvia penetração do esquadro pelas pontas do compasso. Um ponto de diferença aqui é que geralmente os satanistas invertem os papéis sexuais do Compasso e do Esquadro. No entanto, seja lá qual for o modo de olhar para isso, o Compasso e o Esquadro são considerados um símbolo do ato sexual heterossexual.

O Símbolo Mais Maligno de Todos Antes de deixarmos o assunto do emblema maçônico do Compasso e do Esquadro, quero mostrarlhe um símbolo particularmente maligno que mostra o Compasso e o Esquadro. Esta cena mostra várias imagens inegavelmente satânicas, associadas com o emblema maçônico do Compasso e do Esquadro. Primeiro, observe o hexagrama no canto esquerdo da figura. Lembre-se, o hexagrama é o mais maligno de todos os símbolos da Magia Negra. Os feiticeiros o utilizam há milhares de anos para lançar maldições; muitas pessoas já morreram por terem recebido essas maldições e feitiços. Segundo, observe o sol no alto da figura. Exatamente como faziam os antigos egípcios nos dias em que Deus os julgou por sua religião, lançando dez pragas sobre a terra do Egito, os maçons adoram ao sol em geral, e ao deus egípcio Rá, em particular. Finalmente, observe que o esquadro está fincado na Santa Bíblia embaixo. Como prova o autor cristão Ralph Epperson, em seu livro Masonry: Conspiracy Against Cristianity [leia a resenha], o maior segredo da Maçonaria não é a adoração a Satanás/Lúcifer; ao contrário, o maior segredo é que ela planeja erradicar totalmente o cristianismo, em completo cumprimento às profecias bíblicas sobre o final dos tempos! Este símbolo mostra esse objetivo perfeitamente. [Nós o encontramos em um site maçônico na Web, no endereço http://167.217.91.135/graphics/page17.htm. Nota do tradutor: parece não estar mais operante] Sexo no Templo Maçônico - e na Romã "A loja é uma representação do templo do rei Salomão e o templo foi projetado de modo a simbolizar o corpo maternal humano, dentro do qual o candidato precisa entrar para nascer de novo. O útero e a vagina representam o pórtico do templo, os pilares do pórtico representam os trompas de Falópio, a rede, o ligamento com seus vasos sanguíneos correspondentes... e a romã, o ovário e suas sementes exuberantes, os óvulos." [Rollin C. Blackmer, The Lodge and the Craft: A Pratical Explanation of the Work of Freemasonry (A Loja e a Arte: Uma Explicação Prática da Obra da Maçonaria), The Standard Masonic Publishing Co., 1923, pg 249; ênfase adicionada] Primeiro, essa referência a "nascer de novo" não somente NÃO É bíblica, mas é blasfema e satânica. Os satanistas sempre tentaram ensinar uma falsa experiência do novo nascimento. Quando alguém no ocultismo passa pelo Ritual de Iniciação, e é erguido e puxado para fora, normalmente a partir de dentro de um caixão, é chamado de 'nascido de novo'. Observe que os maçons ensinam que uma pessoa nasce de novo por meio do templo maçônico, sem nenhuma menção ao sangue derramado de Jesus Cristo. Segundo, a representação maçônica da romã é sexualmente explícita ao extremo. Para convencêlo do paganismo da Maçonaria, vou mostrar essa representação aqui. Você pode ver que o modo como a romã foi cortada nesta figura, parece mostrar o órgão sexual da mulher. Neste símbolo ocultista da romã, você pode ver como algo tão simples pode ser interpretado como uma

representação do sexo. Essa obsessão dos maçons com o sexo é totalmente pagã e eles o representam em muitos de seus símbolos e dentro da Loja. Você pode imaginar um maçom pensando que está penetrando a vagina de uma mulher quando passa pelo pórtico do templo maçônico? É inacreditável! A Tocha e a Estátua da Liberdade Os satanistas sempre consideraram a tocha flamejante como um símbolo de Lúcifer. "Lúcifer, tendo recuperado sua estrela e seu diadema, organizará suas legiões para novas obras de criação. Atraídos pela tocha flamejante, os espíritos celestiais descerão... e ele enviará esses mensageiros de esferas desconhecidas para a Terra. Então, a tocha de Lúcifer sinalizará 'Dos Céus à Terra! -- e o Cristo da Nova Era responderá, 'Da Terra aos Céus!'" [ocultista Edourd Schure, citado por Texe Marrs, Mystery Mark of the New Age (A Marca de Mistério da Nova Era), pg 240] Esta explicação do simbolismo da tocha é a crença luciferiana de que, na Batalha do Armagedom, Lúcifer e suas forças derrotarão Jesus Cristo e depois invadirão e conquistarão os Céus. Assim, a tocha significa a crença que Lúcifer no final derrotará Jesus Cristo. O autor Mainly P. Hall, maçom de Grau 33, diz que "as tochas representam as artes e ciências ocultas, as doutrinas e dogmas, por meio da luz das quais a Verdade torna-se visível." [Hall, Freemasonry of the Ancient Egyptians to Which is Added an Interpretation of the Crata Repoa Initiation Rite, The Philosophers Press, 1937, pg 122] Achamos também muito interessante que uma das principais editoras maçônicas chame-se The Torch Press [Editora Tocha]. Sabemos também pela história que a Estátua da Liberdade foi oferecida ao povo americano pelos maçons iluministas franceses em 1876. "Do alto, diante das águas que brilham, apesar de poluídas, a estátua segura com seu braço erguido uma tocha de fogo e de luz. Um presente da ordem maçônica, os modernos herdeiros da tradição Iluminista, a Estátua da Liberdade foi esculpida por Frederic Bartholdi, um membro da loja maçônica da AlsáciaLorena em Paris, França. A estátua tem um significado importante para as sociedades secretas que estão planejando o estabelecimento da Nova Ordem Mundial." [Texe Marrs, Dark Majesty: The Secret Brotherhood and the Magic of a Thousand Points of Light, pg 212] O modelo da Estátua da Liberdade, mostrado na fotografia anterior, é a versão em terracota construída pelo escultor maçom em 1870. No satanismo, virtualmente qualquer símbolo perpendicular é o falo, de modo que a tocha pode ser considerada como tal; na verdade, alguém até pode imaginar, pelas explicações anteriores, que a tocha é o falo de Lúcifer, se o ocultista realmente crê que a tocha é um símbolo do deus. A deusa que segura a tocha é um bom símbolo feminino. Assim, a Maçonaria representa o ato sexual todos os dias do ano, na baia de Nova York.

Sexo e o Malhete Maçônico "O malhete é um símbolo importante na Maçonaria e na Estrela do Oriente." [Dr. C. Burns, Masonic and Occult Symbols (Símbolos Maçônicos e Ocultistas), pg 326] A primeira coisa que observo no símbolo do malhete é que ele sempre é mostrado de cabeça para baixo. Sempre achei que o correto seria representá-lo com a cabeça para cima. No entanto, não estamos pensando como um pagão, que adora ao sexo em todas as formas e nunca perde uma oportunidade de retratar o grande ato sexual. O autor maçônico George Oliver, diz que nos tempos antigos, o malhete representava o martelo do deus Thor. [Oliver, Signs and Symbols (Sinais e Símbolos), Macoy Pubishing and Masonic Supply Co., 1906, pg 14] Sabemos que Thor é um antigo deus pagão, a quem os maçons veneram. Na verdade, Thor é parte da trindade pagã escadinava. [Pike, Morals and Dogma, pg 552; também W. L. Wilmshurst, The Masonic Initiation (A Iniciação Maçônica), Trismegistus Press, 1980, pg 92] No entanto, Albert Pike facilita a identificação de Thor para nós, pois na página 15 de Morals and Dogma, diz que Thor é outro nome para Sírius, a Estrela Flamígera, ou o Pentagrama. No entanto, na página 381, também diz que Thor ERA o Sol, o Osíris egípcio, e Kneph, o Bel ou Baal fenício. A Bíblia nos diz que a adoração a Baal é idêntica à adoração ao Diabo [1 Reis 16:30-33, 22:53-54; 2 Reis 17:16] Deus condenou a adoração a Baal, ordenou que os sacerdotes e profetas de Baal fossem executados, e finalmente a exterminou totalmente de Israel [veja 2 Reis 10:23-28]. No entanto, aqui, a Maçonaria afirma claramente que reverencia a Baal. Voltemos, porém, ao assunto em discussão, isto é, as conotações sexuais dos símbolos maçônicos. O autor maçom J. S. M. Ward afirma, "Assim, vemos que o martelo ou malhete, e o Tau eram originariamente os mesmos, e essa é a evolução natural dos símbolos, pois a cruz em forma de Tau evoluiu a partir do Falo, que é o símbolo de Deus, o Criador..." [Ward, Fremasonry and the Ancient Gods (Maçonaria e os Deuses Antigos), 1921, pg 238] Acho muito interessante ver os autores maçons admitirem que adoram a criatura e não ao Criador [veja Romanos 1:25] pois isso faz em milhões de pedaços suas pretenções de serem cristãos. Nessa afirmação acima, vemos uma grande blasfêmia contra Deus. Aqui, o autor maçônico diz que o Falo é um símbolo de Deus, o Criador! Em seus Dez Mandamentos, Deus deixa bem claro que não quer que o homem o represente por nenhuma criatura em todo o mundo. Em Êxodo 20, Deus dá uma lista de símbolos pelos quais não quer que o homem o represente. Embora o falo não esteja mencionado ali, é claro que Deus também não quer que o homem pense nele como um pênis! No entanto, Ward ainda não terminou com este assunto, e prosseguindo, explica o motivo pelo qual o malhete sempre é representado de cabeça para baixo. "Mas este não é o único lugar onde a cruz em forma de tau ocorre. Os.... malhetes são todos cruzes em forma de tau, e combinam em um símbolo o martelo, que é o sinal de autoridade, e a cruz em forma de T, o símbolo do homem ou o lado criativo da Deidade; assim, para que não haja qualquer engano, o T é colocado no avental do Mestre da Loja, embora de cabeça para baixo para ser o símbolo do esquadro e também para enfatizar o significado fálico." [Ibidem, ênfase adicionada] Quando discutimos o Triângulo e o Hexagrama, mostramos uma cruz em forma de T, dentro de um triângulo e um círculo. Recomendamos que você reveja a figura agora. A cruz em forma de T foi originalmente criada na adoração ao deus babilônio Tamuz, que no capítulo 8 de Ezequiel é chamada de abominação. Novamente, vemos que a Maçonaria está sempre se alinhando contra Deus, e a favor do paganismo de Satanás. Apesar disso, a máquina de propaganda maçônica continua a promover a crença contrária, de que a Maçonaria é cristã. Sexo no Final do Arco-Íris Maçônico

O autor maçom, George Oliver diz, "É admirável que em todos os sistemas antigos de mitologia, o Grande Pai, ou o Princípio Masculino Generativo [Falo] era uniformemente simbolizado por um ponto dentro de um círculo. Esse emblema foi colocado pelos sacerdotes e poetas escadinavos no ponto central mais alto de um arco-íris, que na fábula era a ponte que levava da terra [a Vulva Feminina] ao céus [o Falo do Grande Pai]." [Oliver, Signs and Symbols, Macoy Publishing and Masonic Supply Co., pg 14; também em R. Swinburne, The Mysteries of Osiris or Ancient Egyptian Initiations (Os Mistérios de Osíris ou as Antigas Iniciações Egípcias, pg 185] Um autor cristão explica essa afirmação um tanto obscura sobre a simbologia sexual do arco-íris. "Na antiga Cabala judaica ... os rabinos místicos ensinavam que o arco-íris representava um rito sexual. O arco nos céus era considerado o falo do deus masculino, que descia ao reino do útero da rainha ou da deusa. Acreditava-se que a união criava imensos poderes divinos." [Texe Marrs, Mystery Mark of the New Age (A Marca de Mistério da Nova Era), pg 97] Sexo na Cruz e na Coroa A maioria dos cristãos não teria dificuldades em aceitar a Cruz e a Coroa como um símbolo cristão aqui. Afinal, nosso Salvador e Senhor Jesus Cristo recebeu sua coroa nos céus após sofrer a agonia da cruz. No entanto, os maçons têm um pouco mais em suas mentes do que isso; têm muito sexo em seus cérebros. No The Masonic Report, fizemos esta descoberta: "Pergunta: O que o emblema maçônico da 'Cruz e da Coroa' realmente simboliza? Resposta: A 'Cruz' da Maçonaria é uma cruz filosófica, de acordo com o livro Morals and Dogma, de Albert Pike, página 771. É filosófica no sentido que representa o princípio de fecundação generativa pela tábua perpendicular [o Falo] e a matriz do útero da natureza, o princípio produtor feminino [a Vulva], a tábua horizontal. A filosofia da cruz maçônica é totalmente fálica. A 'Cruz' desse emblema maçônico também é fálica, sendo a primeira emanação do Sefirot cabalístico..." [C. F. McQuaig, The Masonic Report, Georgia, Answer Books and Tapes, 1976, pg 34] Veja o que fizeram com a preciosa cruz de Jesus Cristo! Como se atrevem a torná-la em um símbolo fálico? Além disso, como se atrevem a transformar a preciosa coroa de Jesus Cristo em um símbolo fálico? Na verdade, a Cruz foi transformada em um símbolo de todo o Ato Sexual - relação heterossexual - imaginando que a tábua perpendicular seja o falo e a horizontal seja o órgão sexual feminino! Um fato a observar de passagem é que essa citação foi tirada de uma publicação maçônica oficial e recente, de 1976, e que cita Albert Pike como um autoridade maçônica. Freqüentemente, recebemos mensagens de correio eletrônico de maçons afirmando que Albert Pike está desacreditado na Maçonaria atual, e alguns até sugerem que um Albert Pike 'rebelado' escreveu Morals and Dogma e Magnum Opus. Podemos ver agora que isso é simplesmente uma mentira destinada a confundir. Certamente agora você pode ver que a Maçonaria não é cristã. Segundo, pode ver que ela é realmente "idêntica aos mistérios antigos". Na verdade, um autor maçom teve a coragem de dizer que a Maçonaria é, realmente, uma Religião de Mistério. Veja: "Na verdade, o respeito que o maçom dá a esse número [3] sugere que nossos mistérios têm afinidades não somente com os ritos e cerimônias egípcias, mas com aqueles de muitas outras boas nações." [John T. Lawrence,

The Perfect Ashlar, Inglaterra, 1912, pg 196] Muito obrigado, sr. Lawrence, por clarificar essa questão para nós e para todos aqueles que estão interessados na verdade. De acordo com a própria admissão deles, a Maçonaria é uma Religião de Mistérios. Toda Religião de Mistérios na história teve várias coisas em comum: 1. Servia a Satanás, abertamente, na maior parte das vezes. 2. Rejeitava o Único Deus Verdadeiro, da Bíblia. 3. Deus trouxe cada uma dessas Religiões de Mistérios ao julgamento físico. Com a Maçonaria não será diferente, mas ela receberá seu julgamento junto com o Anticristo. 4. As perversões sexuais desses símbolos maçônicos devem convencer a qualquer pessoa que a Maçonaria não é cristã. Verdadeiramente, o final dos tempos está vindo sobre nós.

O Paganismo da Maçonaria

Pr. David Bay - Tradução: Jeremias R D P dos Santos http://www.espada.eti.br/ A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado? Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma Agora você está com a THE CUTTING EDGE Aqui é David Bay, diretor de Old Path Ministries. E este é The Cutting Edge, um programa de rádio dedicado a exortar e informar o povo de Deus. Estamos comissionados ao estudo e exposição da imutável e inspirada Palavra de Deus. As visões expressas são nossas e não são necessariamente compartilhadas por esta emissora. Nossa sociedade está deteriorando, e os cristãos que crêem na Bíblia não estão bem preparados para enfrentar essa deterioração. Este programa de rádio tem como objetivo preparar o povo de Deus para enfrentar os desafios do momento em que vivemos, e encorajar a obediência radical à Palavra de Deus, separando-se do mundanismo e da falsa doutrina. A falência moral da nossa sociedade é reconhecida por todos. Poucas pessoas compreendem por que falimos moralmente. No entanto, quando olhamos para a sociedade por meio dos olhos de Deus, por meio da Bíblia, podemos facilmente compreender a razão de estarmos enfrentando problemas sem precedentes hoje. O estudo dos EUA por meio dos olhos de Deus é o que sempre tentaremos fazer aqui. Nosso estudo sobre o forte movimento em direção à Nova Ordem Mundial revelou uma verdade surpreendente: A atual Nova Ordem Mundial, que está prestes a ser imposta sobre nós, nunca teria sido realizada se não fosse pela incrível atividade de diversas sociedades secretas em todo o

mundo. Se qualquer um de vocês pertence a uma sociedade secreta, com a Loja Maçônica, não interrompa a leitura até que eu tenha a oportunidade de desenvolver completamente esse conceito. Vamos começar no início da primeira Religião de Mistérios. Para esse estudo, utilizaremos bastante o livro clássico do Reverendo Alexander Hislop, The Two Babylons [As Duas Babilônias], escrito em 1917. Imediatamente após o Dilúvio, a humanidade passou a praticar o mal novamente. Hislop registra que um dos filhos de Noé, Sem, ficava agoniado ao ver tanta apostasia. Sem viveu 502 anos após o Dilúvio, e viu sete gerações de seus descentendes morrerem antes de sua própria morte. Aproximadamente 400 anos após o Dilúvio, um grande e poderoso líder babilônio chamado Ninrode levantou-se para desviar muitas pessoas da adoração ao único Deus Vivo e Verdadeiro. Finalmente, quando Sem não conseguia mais tolerar as perversidades de Ninrode, ele organizou um exército, atacou e matou Ninrode. Para garantir que os povos daquele tempo compreendessem perfeitamente a totalidade da derrota de Ninrode nas mãos do defensor de Deus, Sem desmembrou o corpo de Ninrode e enviou as partes às muitas cidades do império, para servir de advertência sobre o que aconteceria a quem se atrevesse a seguir as crenças de Ninrode. No entanto, os aderentes de Ninrode eram muitos e estavam determinados a continuar com as práticas idólatras de seu falecido líder. Hislop registra, "Nestas circunstâncias, para a idolatria continuar... ou avançar, era indispensável que operasse em segredo. O terror de uma execução ... exigiu que ... o máximo de cautela fosse usada. Nesses Mistérios, sob o selo do segredo e a sanção de um juramento, ou por meio de todos os recursos da magia, os homens eram gradualmente levados de volta à toda a idolatria que tinha sido suprimida publicamente, ao mesmo tempo que novos aspectos foram acrescentados a essa idolatria que a tornam ainda mais blasfema que antes...." [Hislop, The Two Babylons, pg 66-67]. Como Ninrode estabeleceu as ciências da magia e da astronomia, essas duas artes foram ocultamente acrescentadas aos Mistérios como Magia e Astrologia. [Ibid] Hislop deixa claro que essa Sociedade Secreta de Mistérios misturava magia demoníaca, astrologia e idolatria para convencer os iniciados que estavam se envolvendo em uma organização que era verdadeira e sobrenatural. Hislop explica, "Tudo era feito de forma a levar as mentes dos noviços ao ponto mais alto da emoção que ... após os candidatos à iniciação terem passado pelas confissões, e prestado os juramentos exigidos, "objetos estranhos apareciam. Algumas vezes, o lugar ... parecia tremer; algumas vezes aparecia brilhante e resplandecente com luz e fogo radiante, e então, depois era coberto com trevas, algumas vezes trovões e relâmpagos... ruídos tenebrosos, algumas vezes aparições terríveis assombravam os espectadores." [pg 67]. Obviamente, forças demoníacas estavam por trás dos Mistérios Secretos. Esses demônios revelavam certos Segredos Sagrados que eram então passados aos outros iniciados e adeptos, "segredos que eram desconhecidos da massa da população" [pg 68]. Assim, as Sociedades Secretas foram originalmente concebidas como instrumentos por meio dos quais Satanás, temporariamente derrotado, poderia preservar e estender suas doutrinas e objetivos. Para proteger essa organização das autoridades da sociedade aberta, que estava operando de acordo com os preceitos do Deus Vivo e Verdadeiro, Satanás criou essas sociedades como secretas - protegidas por juramentos sérios e confissões. As confissões dos iniciados eram críticas, pois uma vez que uma pessoa revelava seus erros para outra pessoa, era mantida por medo de exposição, caso deixasse a sociedade. Essa provavelmente é a razão porque Jesus Cristo disse que nada deve ser feito em segredo, e que seus seguidores não devem fazer juramentos. Neste ponto, precisamos sucintamente revisar essas características que são comuns a todas as sociedades secretas em todas as épocas. 1. Elas são secretas porque: Seu propósito espiritual é perpetuar as antigas idolatrias, que são baseadas em Satanás. Se as

autoridades existentes na sociedade aberta viessem a conhecer essas práticas terríveis, elas imediatamente tomariam providências para destruir a sociedade secreta. 2. A iniciação ocultista na sociedade é necessária. 3. A iniciação requer que o iniciado faça juramentos de manter segredo, sob a pena de morte ou de severas punições físicas. 4. O iniciado é levado a confessar seu passado no maior número de detalhes que possa lembrar. Essa confissão tem o efeito prático de colocar o iniciado sob a servidão de todos aqueles que a ouviram. 5. A palavra de Deus enfatiza grandemente o sexo dentro do matrimônio; a pureza deve ser mantida no leito conjugal. Como os desejos de Satanás são o contrário dos desejos de Deus, não devemos nos surpreender que as Sociedades Secretas ensinem e pratiquem comportamento sexual impuro. Muitas sociedades na verdade promovem as perversões sexuais, mas isso será assunto de outro programa. Durante a iniciação, o novo membro precisa confessar todo seu histórico de vida sexual com os maiores detalhes possíveis. Em outro programa também abordaremos alguns exemplos disso. 6. Após o iniciado fazer seu juramento e confessar seu passado, seres demoníacos promovem ocorrências sobrenaturais na sala de reunião, colocando um selo de validade no procedimento. Aparições de seres são comuns. O efeito total é uma experiência espiritual poderosa e intensa, porém falsa. Ela pode ser similar ao efeito do Espírito Santo. Os iniciados sentem-se totalmente transformados por essa experiência, até ao ponto de considerarem-se "nascidos de novo". Parte da cerimônia de iniciação envolve um ato simbólico de morte para o velho homem e o renascimento como uma nova criatura. O método da imersão na água normalmente não é utilizado, mas sim o de fazer o iniciado entrar em um caixão e transportá-lo até uma câmara secreta. Essa experiência é totalmente espiritual, mas é satânica. Satanás engana neste ponto: poucos membros percebem que estão servindo a Lúcifer. Em vez disso, a maioria crê que está servindo a Deus. 7. Os demônios então passavam segredos que não eram conhecidos do público naquele tempo, especialmente as artes da magia e da astrologia. Os membros sentiam que eles somente eram "iluminados" ou eram os "Iluminados". Por quem eram iluminados? Pelos Mestres dos Iluminados. Isso deve soar familar aos nossos ouvintes regulares; o inicio oficial do movimento para a Nova Ordem Mundial é 1 de maio de 1776, quando Adam Weishaupt fundou a sociedade secreta Mestres dos Iluminados. Weishaupt buscou esse nome na antiguidade. 8. A possessão demoníaca dos indivíduos era comum. Novamente, precisamos enfatizar que os membros experimentavam um verdadeiro encontro religioso que transformava suas vidas e, em muitos casos, tornava-se uma obsessão. 9. Deus é vida; Satanás é morte. Portanto, os símbolos das Sociedades Secretas normalmente representam alguma forma de morte. Um símbolo de morte comum é a caveira humana e dois ossos cruzados. Esse símbolo foi utilizado pelas muitas sociedades de Irmandade da Morte, como a Sociedade de Thule, Skull and Bones (Caveira e Ossos), e algumas Fraternidades Maçônicas. Até mesmo a elite dos Guardas Alemães nos Campos de Concentração Nazistas tinham essa insígnia da caveira e ossos em seus uniformes. O nome "Skull and Bones Club" deve disparar um alarme nas mentes de nossos ouvintes regulares; nós a mencionamos antes como a Sociedade Secreta da qual o ex-presidente norte-americano George Bush é membro (o seu filho, George W. Bush, que é governador do Texas e candidato a presidente também é membro da mesma sociedade). Esse assunto também será apresentado mais completamente em outro programa. Essas Sociedades Secretas satânicas são o fio de continuidade pelo qual Satanás tem mantido seu plano de unificar o mundo em um único Governo/Economia/Religião. Muitas pessoas duvidam que meros humanos, mesmo que sejam brilhantes, pudessem conceber um plano global e mantê-

lo durante séculos. Somente uma Religião Sobrenatural, incorporando muitos dos mesmos aspectos do Cristianismo, poderia sustentar-se durante os séculos. Não subestime Satanás, nem negligencie as profecias de Deus sobre a remoção do seu poder de restrição nos últimos dias. Com relação às profecias bíblicas sobre esse assunto, leia Apocalipse 17. Deus fala sobre o ódio que os líderes da Confederação Mundial de 10 Nações terão em relação ao Sistema de Falsas Religiões. A Bíblia diz no verso 17, "Porque em seus corações [os líderes da Confederação de 10 Nações] incutiu Deus que realizem o seu pensamento, o executem à uma e dêem à Besta o reino que possuem, até que se cumpram as palavras de Deus." As Sociedades Secretas estão trabalhando há milhares de anos para criar essa Confederação de 10 Nações. Deus está permitindo essa atividade porque ela levará ao cumprimento da profecia. Vamos agora examinar a história recente. Quais são os objetivos da Nova Ordem Mundial, conforme expostos pela Sociedade Secreta Mestres dos Iluminados, em 1776? Objetivos: Abolir: 1. Todos os governos estabelecidos 2. A propriedade privada 3. Toda a herança 4. O patriotismo (nacionalismo) 5. A família e o casamento, mais toda a moralidade 6. Todas as religiões Precisamos examinar esses objetivos individualmente para avaliar o impacto total. 1. Abolição de todos os governos estabelecidos. Isso não é nada mais que a chamada para a revolução. Certamente, se as autoridades existentes de qualquer sociedade aberta conhecessem esse objetivo ou o levassem a sério, procurariam destruir o movimento. 2. A abolição de toda a propriedade privada e do direito de herança provocaria imediatamente a ira dos proprietários de terras e qualquer proprietário na sociedade. Essas pessoas insistiriam que as autoridades existentes tomassem medidas imediatas contra a sociedade. 3. A abolição do patriotismo nacional incitaria a ira das autoridades governamentais e do homem comum. O patriotismo tem estado arraigado no coração do homem desde a Torre de Babel. 4. A pedra fundamental de qualquer sociedade, e portanto, do governo existente, é a Famíla. A Família oferece a estabilidade básica para a sociedade se reproduzir e passar os valores culturais para as próximas gerações. A moralidade é o amálgama que prende a Família. Destruir a Família e a Moralidade é o primeiro passo para a destruição de uma nação. 5. Uma chamada para a abolição de todas as religiões faria todas as religiões se opor veementemente à sociedade secreta. Na maioria dos países, a religião predominante exerce grande influência sobre as autoridades. Portanto, você pode ver que cada um desses objetivos precisa ser oculto dos olhos atentos das autoridades existentes. Isso é especialmente verdade na Sociedade Ocidental, com sua base na Bíblia, na cultura judaico-cristã. Agora, vejamos as filosofias das Sociedades Secretas Modernas: As Sociedades Secretas crêem que: 1. O homem é inerentemente bom. A Bíblia dia claramente que o homem é inerentemente mau (Jeremias 17:9).

2. Reestruturar completamente o ambiente do homem é a única coisa que solucionará seus problemas. Isso diz que inerentemente o homem bom é somente corrompido por causa de seu mau ambiente. Uma vez que o ambiente seja modificado para melhor, inerentemente o homem bom reverterá para sua natureza realmente boa. Essa crença sem fundamento bíblico contribuiu poderosamente para a tragédia do Comunismo, que matou mais de 200 milhões de pessoas. 3. A razão do homem solucionará todos seus problemas. Novamente, a Bíblia diz claramente que a razão do homem está permanentemente corrompida pelo pecado. Somente a Verdade da Bíblia pode curar os males do homem. 4. Os fins justificam os meios. Todos corretamente identificam essa filosofia com o Comunismo; poucos compreendem, entretanto, que a Sociedade Secreta Mestres dos Iluminados originalmente concebeu esse princípio. Ele simplesmente significa que, se o objetivo final é digno, os aderentes do objetivo podem livremente empregar qualquer modo para alcançá-lo. Assassinato, suborno, e roubos são apenas alguns exemplo que serão considerados válidos se permitem que um fim digno seja alcançado. Esse princípio foi o responsável pela matança de mais de 200 milhões de pessoas pelas forças do Comunismo desde 1917. 5. O nacionalismo precisa ser abolido, e substituído por um governo mundial. Este princípio é auto-explicativo. O internacionalismo precisa substituir o patriotismo para que a Nova Ordem Mundial possa ser realizada. Certamente, as Sociedades Secretas são o único veículo que poderiam proteger e avançar esses objetivos contrários aos planos de Deus. Se as autoridades constituídas compreendessem esses objetivos, elas imediatamente destruiriam o movimento. Quais são as mais importantes dessas Sociedades Secretas? Existem muitas, mas algumas são criticamente importantes para a Nova Ordem Mundial. A primeira dessas é a Loja Maçônica, ou Maçonaria. Adam Weishaupt originalmente propagou seus conceitos de Nova Ordem Mundial por meio das Lojas Maçônicas. No entanto, a Maçonaria existe desde a antiguidade. Alexander Hislop diz claramente em seu livro, The Two Babylons, "...o sistema secreto da Maçonaria foi originalmente fundado com base nos Mistérios de Ísis, a deusa-mãe, e esposa de Osíris." Além disso, Hislop destaca que Ísis originou-se como a deusa-mãe, esposa de Ninrode. Ninrode ganhou fama como poderoso caçador e o "deus das fortalezas" (pg 43). Portanto, os Mistérios da Loja Maçônica vieram diretamente de Ninrode. Muitas discussões e debates já foram feitos ao longo dos anos sobre a natureza da Maçonaria. Os maçons afirmam que sua organização não é uma religião e que os membros de todas as religiões são bem-vindos. No entanto, muitas organizações cristãs determinaram que seus membros não podem ser maçons e cristãos ao mesmo tempo, e que a Maçonaria é anti-cristã. Quem está com a razão? Descobri, durante meu estudo sobre a Nova Ordem Mundial, que escritores ocultistas e de Nova Era podem algumas vezes esclarecer e lançar luz sobre um assunto controverso. Se o líder da satânica Nova Ordem Mundial exalta um conceito ou uma organização, esse elogio revela claramente a verdade. Assim sendo, vamos revisar o que alguns escritores de livros sobre Nova Era dizem sobre a Loja Maçônica.

Alice Bailey diz, por intermédio do poder de seu 'espírito-guia', em seu livro "The Externalization of the Hierarchy" (A Exteriorização da Hierarquia), "A Fraternidade Maçônica... tem a custódia da lei ... é o lar dos Mistérios, e o trono de iniciação.... É uma organização muito mais ocultista que a maioria das pessoas percebe e destina-se a ser a escola de treinamento para os futuros ocultistas avançados. Na compreensão de seu simbolismo virá o poder de cooperar com o plano divino." (pg. 511). Bailey continua elogiando a Maçonaria. ".... os Mistérios serão restaurados à expressão exterior por meio da Igreja e da Fraternidade Maçônica..." Quando o Grande vier com seus discípulos e iniciados, teremos a restauração dos Mistérios...." Em outras palavras, o Anticristo restaurará os antigos Mistérios, que a Loja Maçônica preservou ao longo dos séculos, como sua Religião da Nova Ordem Mundial. Outro livro de Nova Era, America´s Secret Destiny: Spiritual Vision and the Founding of a Nation (O Destino Secreto da América: Visão Espiritual e a Criação de uma Nação), fala calorosamente da Maçonaria. "A autoridade maçônica e teosófica, Charles Leadbeater, revela como o processo de auto-transformação está trançado no tecido dos três primeiros graus da Maçonaria: 'Em cada um dos graus anteriores... certas correntes de forças etéreas fluem em torno da coluna de todo ser humano.... É parte do plano da Maçonaria para estimular a atividade dessas forças no corpo humano para que a evolução possa ser acelerada... no Terceiro Grau, a própria energia central, a Sushumna é estimulada, desse modo abrindo a porta para a influência do puro espírito no alto" (pg 16-17). Finalmente, esse autor credita o sucesso dos EUA na Guerra Revolucionária às meditações dos maçons. "Um grupo de maçons, experimentando os rituais e as iniciações em um estado alterado de consciência, fornecia a força interna e a coragem.... para compreender a importância da experiência revolucionária americana, e seu significado para a humanidade como um todo." pg 2627). Essa é uma descrição perfeita de pessoas que estão possessas por demônios. Eu já li em escritos de Nova Era e de satanismo muitas outras experiências exatamente como essa. Agora, sabemos a verdade sobre a Maçonaria. É uma sociedade secreta que preservou os Mistérios Antigos da destruição ou da extinção. Esses Mistérios Antigos serão restaurados pelo Anticristo como a Religião da Nova Ordem Mundial. Esqueça qualquer outra afirmação em contrário de alguém que seja maçom; ele apenas está tentando enganá-lo. Por incrível que pareça, as igrejas permitem que seus membros, diáconos e pastores participem da Maçonaria!! Não estou falando aqui sobre igrejas liberais, mas sobre igrejas evangélicas fundamentalistas. O boletim informativo Calvary Contender, em sua edição de 31 de dezembro, afirma que 40% dos pastores da Convenção Batista do Sul dos EUA são membros da Maçonaria! É compreensível que os Batistas do Sul estejam enfrentando uma luta para preservar a pureza doutrinária. Sabemos que nenhuma organização que apóia a participação no mal sobreviverá com a benção do Senhor Jesus Cristo. Lembre-se da advertência do Senhor Jesus à igreja em Pérgamo, que tinha permitido a inflitração das falsas doutrinas e das falsas práticas: "Portanto, arrepende-te; e se não, venho a ti sem demora, e contra eles pelejarei com a espada da minha boca" (Apoc 2:12-17). Em conclusão, as sociedades secretas em geral, e a Maçonaria em particular, estão conspirando há séculos para estabelecer a satânica Nova Ordem Mundial. Além disso, à medida que nos aproximamos do clímax desse Plano, vemos uma convergência das muitas organizações satânicas. Várias sociedades secretas estão cooperando como nunca antes. Até o Vaticano está envolvido. O autor cristão Bill Cooper, afirma em seu livro Behold a Pale Horse [leia a resenha], "... a Maçonaria é uma das mais ímpias e terríveis organizações que existem. Os maçons são grandes participantes na luta pelo domínio mundial... a mais notória loja é a P2 na Itália... P2 está diretamente conectada com o Vaticano, os Cavaleiros de Malta, e a CIA.... A loja infiltrou-se no Vaticano e conseguiu um lance de tremendo significado: o papa João Paulo II, suspendeu a

proibição contra a Maçonaria. Muitos ocupantes de cargos de alto nível do Vaticano são agora maçons." (pg 78). Assim, neste tempo na história mundial, Satanás uniu organizações politicamente, espiritualmente e economicamente para alcançar um Governo Mundial Unificado, com Economia e Religião também unificadas. Esse império profetizado na Bíblia agora tem um nome: Nova Ordem Mundial Você ouviu Cutting Edge, um programa de rádio da Old Path Ministries.

Maçonaria: Duas Organizações, Uma Visível, Outra Invisível
David Bay, diretor da Cutting Edge Ministries http://www.espada.eti.br/

Nota do JesusSite: O JesusSite têm recebido vários e-mails de pessoas indignadas com os estudos que temos publicado sober a Maçonaria, e por este motivo estamos publicando mais uma série de artigos sobre esse tema, pois acreditamos que é nosso dever esclarecer a todos sobre a verdade oculta por trás das ações milimetricamente planejadas por Satanás para destruir a família e aos Cristãos. Não há engano de nossa parte em relação à maçonaria, pois esta organização realmente é maligna. Já dentre os artigos que temos publicado, neste tema a The Cutting Edge têm se mostrado uma entidade valorosa na divulgação destes estudos. Boa leitura, e que Deus o abençoe para que abra seus olhos espirituais e veja o quanto você e sua família correm perigo. Esperamos que todo maçom leia este artigo antes dos demais nesta categoria. Existe uma organização maçônica que a maioria de vocês não conhece, mesmo aqueles já tenham atingido o Grau 33. Freqüentemente, recebemos mensagens de correio eletrônico de maçons que sentem-se angustiados com os nossos artigos que retratam a Maçonaria como satânica. Eles afirmam honestamente que essa NÃO é a situação na loja em que participam; dizem que são maçons de Grau 32 e 33, que certamente sabem o que é e o que não é a Maçonaria, e afimam categoricamente que ela não é satânica. Nós dois estamos certos. Vocês estão certos quando afirmam que a Maçonaria certamente não é satânica da forma como é praticada na sua loja. E nós estamos certos quando dizemos que a Maçonaria é profundamente satânica e que está preparando o caminho para o Anticristo. Mas como nós dois podemos estar certos ao mesmo tempo? Basicamente, a Maçonaria é uma organização dentro de uma organização. Uma organização é deliberadamente enganada com mentiras e levada a crer em falsas interpretações, enquanto a organização mais interna conhece a verdade espiritual a respeito da Maçonaria, e abraça-a de todo o coração, alma e mente. Descrição da Organização da Maçonaria Ouçamos o autor maçônico Manly P. Hall descrever essa organização bidimensional que é a Maçonaria. A Maçonaria é formada de duas organizações distintamente diferentes, uma visível, e a outra invisível. Hall descreve essa organização de dois níveis: [Hall foi honrado pelo The Scottish Rite Journal, que o chamou de "O Ilustre Manly P. Hall', em setembro de 1990, e também de 'O Maior Filósofo da Maçonaria', dizendo, "O mundo é um lugar muito melhor por causa de Manly P. Hall, e somos melhores pessoas for termos conhecido a ele e a sua obra"]. Isto foi o que Manly P. Hall escreveu:

"A Maçonaria é uma fraternidade dentro de uma fraternidade - uma organização exterior que esconde uma irmandade interior dos eleitos.... é necessário estabelecer a existência dessas duas ordens separadas, porém independentes, a visível e a outra invisível. A sociedade visível é uma esplêndida camaradagem de homens 'livres e aceitos' que reunem-se para dedicarem seu tempo às atividades éticas, educacionais, fraternais, patrióticas e humanitárias. A sociedade invisível é uma fraternidade secreta e augustíssima [de majestosa dignidade e grandiosidade], cujos membros dedicam-se ao serviço dos arcanos [segredos, mistérios]." [Lectures on Ancient Philosophy, Manly P. Hall, pg 433] Muitos homens bem intencionados são membros dessa sociedade visível sem saberem absolutamente nada da sociedade invisível. Na verdade, Albert Pike, um dos mais importantes autores maçônicos, teve algumas coisas a dizer sobre os irmãos da sociedade visível: "A Maçonaria, como todas as religiões, todos os mistérios, o Hermetismo, e a Alquimia, esconde seus segredos de todos, exceto dos adeptos e sábios, ou eleitos, e usa falsas explicações e falsas interpretações sobre seus símbolos para enganar aqueles que merecem somente ser enganados; para esconder a verdade, que chama de Luz, e afastá-los dela." [Morals and Dogma (leia a resenha), pg 104-5, Terceiro Grau]. Pike diz que a Maçonaria é uma religião, da ordem dos mistérios satânicos, da mesma categoria que a Filosofia Hermética e a Alquimia! A Maçonaria esconde seus segredos dos irmãos que estão na sociedade visível exterior, independente do grau deles; somente os eleitos na sociedade invisível interna é que conhecem a verdade. Os pobres irmãos na sociedade visível recebem uma dieta de "falsas explicações e falsas interpretações" de seus símbolos" - Por que razão? Esses pobres homens na sociedade visível "merecem somente ser enganados". Se, no início de sua participação na Maçonaria, um homem demonstra venerar Jesus Cristo, ele será imediatamente colocado na sociedade visível e nunca aprenderá a verdade. Nunca será considerado um adepto, ou um sábio, ou um dos eleitos, pois esses termos são reservados somente para os membros da sociedade invisível. Ele será um daqueles que aprendem mentiras sobre as doutrinas da Maçonaria e que deliberadamente, recebem falsas explicações sobre seus símbolos, para que simplesmente PENSEM que conhecem a verdade. Em seguida, Pike completa suas instruções sobre o engano intencional dos membros da sociedade visível, dizendo, "Portanto, a Maçonaria zelosamente esconde seus segredos e leva os intérpretes presunçosos ao erro." [Ibidem, pg 105] Os membros da sociedade visível são chamados de ´massas' e constituem 95% de toda a Maçonaria. Ouça o que Albert Pike diz sobre a verdade da organização para as 'massas': "Um Espírito que ama a sabedoria e contempla a Verdade que está por perto, é forçado a disfarçar-se, para induzir as multidões a aceitá-la.... O povo precisa de ficções, e a Verdade torna-e mortal para aqueles que não são fortes o suficiente para contemplá-la em todo seu fulgor." [Morals and Dogma, pg 103 Terceiro Grau, ênfase adicionada] Se uma pessoa não é capaz de aceitar a verdade que o núcleo interno e invísível da Maçonaria realmente adora e serve a Satanás, então essa verdade se tornaria "mortal" para ela. Portanto, "as ficções são necessárias" para que os maçons visíveis não fiquem tão desnorteados que deixem a Maçonaria e exponham seus segredos internos. Há um pequeno parágrafo que define correta e concisamente o coração e a alma da fraternidade invisível da Maçonaria. Vejamos mais uma citação de Manly P. Hall: "Quando o maçom aprende que o segredo para o guerreiro é a correta aplicação do dínamo do poder da vida, ele aprendeu o mistério de sua Arte. As energias ardentes de Lúcifer estão em suas mãos e antes que ele possa avançar para a frente e para cima, precisa provar sua capacidade de aplicar corretamente a energia." [The Lost Key to Freemasonry, Manly P. Hall, publicado pela

Macoy Publishing and Masonic Supply Company, Richmond, Virgínia, 1976, ênfase adicionada] O Scottish Rite Journal, elogiou Manly P. Hall em 1990, como "O Maior Filósofo da Maçonaria". Um maçom de Grau 32 escreveu-me dizendo que ele nunca tinha ouvido falar de Manly P. Hall; porém você pode ver que o livro dele foi publicado pela editora Macoy Publishing. A única razão porque esse maçom de grau elevado nunca tinha ouvido falar de Manly P. Hall é que Hall é um líder da Fraternidade Invisível, enquanto esse maçom que me escreveu participava da Fraternidade Visível! Esta é a Maçonaria invisível, sobre a qual você foi mantido na ignorância durante todo este tempo! Para verificar melhor esse fato, encorajo-o a ir ao site da editora e distribuidora de livros da Maçonaria invisível, Kessinger´s Freemasonry and Occult Publishing; essa editora publica todos os livros maçônicos antigos da sociedade invisível e que eram muito secretos no passado. O endereço na Internet é http://www.kessingerpub.com/. Verifique os assuntos listados na parte inferior da página inicial, observando os temas extremamente satânicos e anticristãos que formam a Fraternidade Invisível! Listamos alguns desses assuntos a seguir, conforme o site da editora Kessinger os relaciona, mas introduzindo nossos comentários: Adivinhação [proibida na Bíblia]; Adoração da Natureza [a adoração ao sol é a adoração mais básica na Maçonaria invisível]; Adoração à Serpente [a Maçonaria não apenas é uma religião, como também adora a Serpente, na verdade, o próprio Satanás]; Alquimia; Astrologia [proibida na Bíblia]; Auto-Sugestão; Religiões Antigas; Babilônia; Blavatsky, Helena P. [uma das mais satânicas praticantes de magia negra de todos os tempos, autora de livros da Sociedade Teosófica; seus ensinos foram estudados por Adolf Hitler e forneceram a base para o holocausto judaico]; Budismo; Cabala [reinterpretação satânica do Antigo Testamento]; Caldeus [os mistérios babilônicos e caldeus foram aniquilados por Deus por causa do severo satanismo; os mistérios de babilônia também são condenados no livro do Apocalipse]; Carma [doutrina satânica baseada na Reencarnação]; Clarividência [totalmente satânica e proibida na Bíblia]; Consciência do Amor e do Sexo [completamente satânica]; Consciência Cósmica [satânica]; Cores e Sons [criticamente importante no satanismo]; Corpo Astral [prática satânica]; Cristianismo Esotérico [redefinição das doutrinas cristãs]; Druidismo e Celtas [elevaram os sacrifícios humanos aos mais alto níveis]; Doutrinas Orientais; Evolução [e você achava que a Maçonaria era compatível com o verdadeiro cristanismo]; Falicismo [adoração do membro sexual masculino ereto!]; Física Transcendental; Geomancia e Gematria [satânica]; Gnosticismo [o apóstolo Paulo combateu essa doutrina em suas epístolas]; Hermetismo; Hipnotismo; Interpretação pela Bola de Cristal [proibida na Bíblia]; Islã; Leitura da Sorte [proibida na Bíblia]; Leitura de Cartas; Misticismo Cristão [este é o "cristianismo" da Maçonaria, onde todas as doutrinas são reinterpretadas]; Magia [proibida na Bíblia]; Quiromancia [adivinhação satânica por meio da leitura das mãos]; Reencarnação; Sociedade Rosa-Cruz [totalmente satânica]; Santo Graal [alegoria satânica para preparar o Anticristo]; Tarô [adivinhação proibida na Bíblia]; Telepatia [comunicação satânica sem uso de linguagem audível]; Zoroastrismo [seita satânica destruída por Deus no Antigo Testamento]. Aqui está é o coração e a alma da fraternidade interna e invisível. A parte absolutamente mais negra desse coração é o falicismo, a adoração do órgão sexual masculino ereto. O obelisco é o principal símbolo dessa adoração, e é a razão por que vemos obeliscos por toda a parte associados com a Maçonaria! Já é hora de deixar de ser enganado, você não acha? Veja o que Albert Pike disse a respeito dos obeliscos: "Daí a importância do falo, ou de seu substituto inofensivo, o obelisco, erguido como um emblema da ressurreição pelo túmulo da Deidade enterrada...." [Moral and Dogma, pg 393] Agora, você sabe qual é a explicação para os obeliscos nos túmulos dos maçons, pois é "um emblema da ressurreição da Deidade enterrada"; o maçom que faz parte da sociedade invisível acredita que está se transformando em um deus ao longo de sua vida, de modo que o obelisco em seu túmulo é simplesmente a manifestação visível dessa crença. Os obeliscos foram criados originalmente pelos Mistérios Egípcios, e são mencionados na Bíblia.

Veja: "...o rei Jeú disse aos guardas e aos capitães: Entrai, feri-os, que nenhum escape. Feriramnos ao fio da espada; e os da guarda e os capitães os lançaram fora e penetraram no mais interior da casa de Baal, e tiraram as colunas que estavam na casa de Baal, e as queimaram. Também quebraram a própria coluna de Baal, e derrubaram a casa de Baal, e a transformaram em latrinas até o dia de hoje. Assim exterminou Jeú de Israel a Baal." [2 Reis 10:25-28] O Deus Todo-Poderoso ordenou que os obeliscos satânicos fossem queimados, mas somente após o rei Jeú executar os adoradores do obelisco, também conhecidos como adoradores de Baal. Assim, a Maçonaria invisível dedica-se à adoração aos obeliscos, que foi punida por Deus com a pena de morte. Tenha isso em mente na próxima vez que você contemplar o obelisco no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, ou qualquer outro, como na cidade de Washington, ou na Praça de São Pedro, em Roma! Finalmente, a adoração à serpente leva diretamente ao Inferno, pois Satanás é quem está por trás dessa forma de adoração. Esa é a fraternidade invisível da Maçonaria e aposto que você nunca soube que ela existia.

Fontes Satânicas Afirmam Que os Cavaleiros Templários Eram Satânicos! Mais Evidência Que a Maçonaria Também Seja Satânica!
Pr. David Bay - Tradução: Jeremias R D P dos Santos http://www.espada.eti.br/ Várias fontes satânicas informam a seus seguidores que os Cavaleiros Templários eram adoradores de Satanás. Como Albert Pike admite que a Maçonaria deriva dos Cavaleiros Templários, essa é um prova forte que a Maçonaria é Satânica em seu núcleo. A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado? Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma Agora você está com a THE CUTTING EDGE No artigo N1164, "Historian Author Proves Masonry Not Christian", informamos que o historiador John Robinson, em seu livro, Born in Blood, provou que a Maçonaria deriva diretamente dos Cavaleiros Templários. Como sua conclusão foi ratificada por várias autoridades maçônicas, incluindo The Philalethes, só podemos concluir que a Maçonaria, realmente, deriva diretamente dos Cavaleiros Templários. Precisamos agora olhar cuidadosamente para a sociedade secreta dos Cavaleiros Templários para aprender que tipo de organização tornou-se conhecida como Maçonaria. John Robinson faz um excelente relato sobre os Cavaleiros Templários em seu livro, Born in Blood: The Lost Secrets of Freemasonry. Em 1188, após os Cruzados tomarem a Terra Santa, Hugh de Payens, um vassalo do conde de Champagne, pediu permissão ao Rei Balduíno II para estabelecer uma nova ordem religiosa. "Ao patricarca de Jerusalém eles faziam votos de pobreza, castidade e obediência... essa nova ordem se dedicaria totalmente a oferecer proteção aos peregrinos nos lugares santos.... Ao longo dos séculos, eles seriam conhecidos como Ordem do Templo, Cavaleiros do Templo de Salomão em Jerusalém, e diversas outras variantes. No entanto, duas coisas permaneceram

padronizadas: Qualquer que fosse a forma do nome, sempre estava baseado no Templo de Salomão, e sempre estava em segundo lugar com relação ao nome que eles ainda mantêm, os Cavaleiros Templários." (pg 66) Logicamente, qualquer pessoa familiarizada com a Maçonaria apreciará essa última frase, pois a Maçonaria afirma que foi fundada durante a construção do Templo de Salomão. Em 1127, o Rei Balduíno II pediu ao papa Honório, "sanção para a nova Ordem dos Templários, e pediu-lhe para definir a regra para a vida e conduta de seus membros" [Ibid]. Nos próximos séculos, os Cavaleiros Templários cresceram em estatura, autoridade e bênçãos dos Papas. Também se tornaram extremamente ricos e influentes. Independente do país onde residiam, os Cavaleiros Templários somente reconheciam a autoridade do papa. Conseqüentemente, os reis de diversos países em que os Templários habitavam consideravam a ordem com hostilidade e desdém. Em 1307, o rei francês Filipe IV, o Belo, colocou seus olhos no tremendo poder político e nas riquezas dos Cavaleiros Templários franceses, onde o Grande Mestre Templário residia. O rei Filipe cobiçava o poder e a riqueza dos Templários. Portanto, ele decidiu planejar como derrubar a ordem e confiscar suas riquezas. O rei Filipe entregou a responsabilidade de destruir os Templários a Guillaume de Nogaret, um de seus ministros de confiança. Nogaret infiltrou doze de seus homens em diversos comandos dos Templários. Esses espiões serviram bem ao rei em seu plano de destruir os Cavaleiros Templários. Quando o rei atacou na alvorada do dia 13 de outubro de 1307, ele estava bem preparado com uma lista de crimes dos quais os Templários seriam acusados. Estas foram algumas das acusações: Heresia contra a Igreja Católica Romana. Rejeição de Jesus Cristo, exemplificada por rituais onde cuspia-se e pisava-se na cruz. Sodomia e outros atos de homossexualidade. Em toda a história, essas acusações são comuns contra ordens que exigem o celibato. O celibato entre homens comumente resulta em práticas homossexuais. Hoje, vemos constantemente denúncias de atividade homossexual entre os padres da Igreja Católica Romana. Vários dos Templários franceses confessaram a prática de feitiçaria, incluindo um dos espiões do rei. "Os Templários confessaram a adoração de um ídolo barbudo, aparentemente uma cabeça, a quem chamavam de 'Baphomet'. Essas são acusações muito sérias, pois rotulavam os Cavaleiros Templários como um grupo satanista. No entanto, os historiadores preferem desconsiderá-las, tendo em vista que a maioria das confissões foi obtida sob terríveis torturas perpetradas pelos homens do rei e pelos inquisidores do Papa. No entanto, a maioria dos historiadores convenientemente negligencia o testemunho dos doze espiões do rei, pelo menos um dos quais presenciou pessoalmente a feitiçaria de Baphomet. Agora, temos o testemunho dos próprios satanistas. Eles estão simplesmente informando seus irmãos da verdade. Vamos examinar o testemunho deles, pois é muito esclarecedor. O símbolo satânico de Baphomet é o da direita, da Cabeça do Bode dentro de um círculo duplo, com "Lilith" escrito em baixo". A forma "pura" de Baphomet é encontrada na esquerda, com o homem dentro. EXPLICAÇÃO DE BAPHOMET POR UM SATANISTA "O símbolo do Baphomet foi usado pelos Cavaleiros Templários para representar Satanás. O Baphomet representa os poderes das trevas combinados com a fertilidade generativa do bode. Em

sua forma 'pura', o pentáculo é mostrado envolvendo a figura de um homem nos cinco pontos da estrela - três pontas para cima e duas pontas para baixo, simbolizando a natureza espiritual do homem." [Temple of Satan", http://www.geocities.com/SoHo/Lofts/6877/] "No satanismo, o pentáculo também é usado, mas como o satanismo representa os instintos carnais do homem, ou o oposto da natureza espiritual, o pentáculo é invertido para acomodar perfeitamente a cabeça do bode -- seus chifres representam dualidade, apontanto para cima em desafio, as outras três pontas invertidas, ou a trindade negada. As letras hebraicas em torno dos círculos do símbolo, que são dos ensinos mágicos da Cabala, dizem Leviatã, a serpente das águas do abismo, e identificada com Satanás. Essas letras correspondem aos cinco pontos da estrela invertida."´[Ibid] Essas são as representações tradicionais de Baphomet. No entanto, como nenhum desses símbolos encaixa-se nas confissões dos Templários, de um ídolo que tinha uma cabeça barbuda, precisamos olhar mais para ver se o satanismo tem outra representação do Baphomet. Descobrimos que realmente, os satanistas têm outra representação de Baphomet. Leia a citação sobre Baphomet na "Encyclopedia of Occultism". "Baphomet: o bode que era o ídolo dos Templários... Algumas autoridades afirmam que Baphomet era uma cabeça monstruosa, outros que era um demônio na forma de bode.... Uma figura mágica e panteísta do Absoluto. A tocha entre os dois cifres representa o equilíbrio e a inteligência da tríade. A cabeça do bode, que é sintética, inclui algumas características do cachorro, do touro e da mula... As mãos são humanas... elas formam os sinal do esoterismo em cima e embaixo, para transmitir mistério aos iniciados... e apontam para duas luas crescentes... A parte inferior do corpo está coberta... A barriga do bode é bem proporcional... O bode tem seios femininos.... Em sua fronte, entre os chifres e abaixo da tocha, está o sinal do microcosmo, ou o pentáculo com uma ponta na ascendente... [Encyclopedia of Occultism, de Lewis Spence, copyright 1959, publicada originalmente em 1920] Claramente, este é o símbolo que foi descrito na confissão dos Cavaleiros Templários franceses, incluindo o testemunho de um dos doze espiões do rei. No entanto, essa enciclopédia de ocultismo também menciona que vários outros Templários informaram outras respresentações que pareciam corresponder com os dois primeiros símbolos de Baphomet, informados anteriormente. Leia novamente o que diz a enciclopédia de ocultismo. "Muitos Templários confessaram ter visto esse ídolo, mas como o descreveram de forma diferente, precisamos supor que ele não era em todos os casos representado da mesma forma. Alguns diziam que era uma cabeça pavorosa, com longas barbas e olhos brilhantes; outros disseram que era o crânio de um homem; alguns o descreveram como tendo três faces! Alguns disseram que era de madeira, e outros que era de metal; uma testemunha o descreveu como uma pintura que representava a imagem de um homem e disseram que quando a imagem lhes foi apresentada, ordenaram-lhe "Adore Cristo, seu criador". De acordo com alguns, era uma figura brilhante, de madeira ou de metal; ao mesmo tempo que outros a descreveram como pintada de branco e preto. De acordo com outra fonte, o ídolo tinha quatro pés, dois na frente e dois atrás; o que pertencia à Ordem em Paris, tinha a cabeça de prata, com duas faces e barba. Os noviços na Ordem eram informados que o ídolo era seu salvador. Deodatus Jaffet, um cavaleiro do sul de França, que tinha sido recebido em Pedenat, declarou que a pessoa, que em seu caso realizou as cerimônias de recepção, mostrou-lhe uma cabeça ou ídolo, que parecia ter três faces, e disse-lhe, 'Você precisa adorá-lo como seu salvador, e o salvador da ordem do Templo' e que foi forçado a adorar o ídolo, dizendo "Bendito seja aquele que salvará minha alma'" [Wright, "Narratives of Sorcery and Magic"), escrevendo sobre o Baphomet, conforme citado pela Encyclopedia of Occultism, de Lewis Spence, copyright 1959, publicado originalmente em 1920] Assim, podemos ver que o Baphomet era adorado sob várias formas diferentes, incluindo algumas que não ilustramos. No entanto, podemos ter total certeza que os Cavaleiros Templários eram

satanistas. Damos grande credibilidade ao testemundo de outros ocultistas, pois estão simplesmente informando a verdade, e não estão tentando desacreditar ninguém ou alguma organização. Neste caso, eles de todo o coração recomendam a adoração do Baphomet, pois também o adoram. Agora que estabelecemos o fato que os Cavaleiros Templários eram um grupo satânico, precisamos retornar à premissa básica de John Robinson, em seu livro, "Born in Blood: The Lost Secret of Fremasonry". Robinson explica que os Cavaleiros Templários escaparam das perseguições do rei Filipe IV de França e do Papa Clemente V, fugindo para a Escócia e para a Inglaterra, e renomeando o grupo para Maçonaria. As conclusões de Robinson foram apoiadas por diversas autoridades maçônicas, como informamos no artigo N1164, e que reimprimimos aqui: "Se você somente pudesse ler um livro sobre o início da Maçonaria, eu recomendaria este. É um relato fascinante dos Cavaleiros Templários após a morte do Mestre DeMolay em 1313, até o estabelecimento da Grande Loja da Inglaterra em 1717." The Montana Masonic News. "Não é um bom livro; é excelente. No entanto, será detestado por muitos, incluindo a Igreja Católica Romana, alguns religiosos de mentalidade estreita, alguns ritualistas maçons, e alguns 'historiadores' maçons". The Philalethes. É um livro fascinante. É o melhor que já li sobre a Maçonaria que foi escrito por um não-maçon. É excepcionalmente bem pesquisado... Eu o recomendo de todo o coração" The Maine Mason. Não somente John Robinson conclui que a Maçonaria descende diretamente dos Cavaleiros Templários, mas também o venerado líder e autor maçon, Albert Pike. Em seu livro "Morals and Dogma of the Ancient and Accepted Scottish Rite" [leia a resenha], Pike diz, "Portanto, a Espada e a Trolha do Pedreiro eram a insígnia dos Templários, que subseqüentemente, como veremos, ocultaram-se sob o nome de Irmãos Maçons. Esse nome, Freres Macons, em francês, adotado como uma referência secreta ao Construtores do Segundo Templo, foi corrompido em inglês como Freemasons, (ou Maçons) [pág 816]. Na verdade, Pike fala muito sobre os Cavaleiros Templários em seu livro Morals and Dogma, e sempre os apóia. Quando percebemos que a Maçonaria não é cristã, com base na comparação de suas doutrinas com as da Bíblia, e com base no estudo cuidadoso de Robinson conforme observado no artigo N1164, então estamos abertos à discussão de exatamente qual tipo de organização a Maçonaria realmente é. Como são derivados dos satânicos Cavaleiros Templários, venerados na Maçonaria, é lógico perceber que a Maçonaria também é satânica. Esse fato é a razão pela qual a Maçonaria permaneceu tão secreta todos esses anos, pois sabiam que se seu segredo viesse ao conhecimento do público, a organização seria totalmente rejeitada! Vamos encerrar com outro testemundo da liderança ocultista. Alice A. Bailey, que foi a líder da Casa da Teosofia, participou da Co-Maçonaria juntamente com seu marido Foster Bailey. Como ela e Foster eram maçons, cumpriam a afirmação da Maçonaria que não se pode compreendê-la a não ser que você seja um maçom. Veja a afirmação dela sobre a Maçonaria em seu livro "The Externalization of the Hierarchy", um livro monumental dedicado ao estabelecimento da Nova Ordem Mundial e seu Cristo [o Anticristo]. "Os três canais principais por meio dos quais a preparação para a Nova Era ocorrerá pode ser considerados a Igreja, a Fraternidade Maçônica e o Campo Educacional.... A Fraternidade Maçônica tem a custódia da lei; é o lar dos Mistérios e o trono de iniciação. Contém em seu simbolismo o ritual da Deidade, e o caminho da salvação é preservado de forma simbólica em suas obras. Os métodos da Deidade são demonstrados em seus Templos, e sob o Olho Que Tudo Vê, a obra pode avançar. É uma organização muito mais ocultista do que normalmente é percebido é destina-se a ser a escola de treinamento para os futuros ocultistas avançados. Em suas cerimônias estão ocultas o poder das forças conectadas com o crescimento e a vida dos reinos da natureza e o desdobramento dos aspectos divinos no homem. Na compreensão de seus simbolismos virá o

poder de cooperar com o plano divino. Ela atende à necessidade daqueles que trabalham no primeiro Raio da Vontade, ou do Poder." [pg 511, ênfase minha] Nessas palavras, você descobre a realidade que a Maçonaria é, verdadeiramente, a organização ocultista e satânica que temos dito que é. Os "Mistérios" mencionados por Bailey são o campo total de adoração satânica que tiveram que permanecer ocultos por tanto tempo na história mundial. Todos os grupos ocultistas praticam "Ritos de Iniciação" e o Olho Que Tudo Vê é reconhecido há tempos como o Olho de Horus, ou de Lúcifer. A Bíblia diz inequivocamente que não há bem algum no homem, somente o mal; no entanto, todos os ocultistas afirmam que o homem é inerentemente bom, e tem uma "natureza divina" dentro dele que precisa ser desenvolvida por meio de métodos ocultistas. Depois, finalmente, Bailey afirma que "Ela [a Maçonaria] é uma organização muito mais ocultista do que normalmente é percebido, destina-se a ser uma escola de treinamento para os futuros ocultistas avançados." A quem Alice Bailey diz que os "futuros ocultistas avançados" servirão? Ela afirma que servirão ao Grande, ao Cristo da Nova Era [o Anticristo]! Leia mais sobre as revelações de Alice Bailey sobre a Maçonaria. "No grupo esotérico, que é composto dos verdadeiros esotéricos espirituais encontrados em todos os grupos ocultistas exotéricos.... na Maçonaria você tem os três caminhos que levam à iniciação. Agora eles não são usados e uma das coisas que resultará --- quando a nova religião universal dominar..... será a utilização dos organismos esotéricos, a Maçonaria e a Igreja como centros de iniciação. Esses três grupos convergem como o interior sagrado da Loja de todos os verdadeiros maçons, e os círculos mais internos das sociedades esotéricas. Três tipos de homens têm suas necessidades atendidas, três raios principais são expressos, e os três caminhos para o Mestre são trilhados, levando todos os três ao mesmo portal e até o mesmo hierofante [Sumo Sacerdote, o Anticristo]" [pg 513] Novamente, Bailey proclama para todos que quiserem ouvir que a Maçonaria é a escola de treinamento ocultista para aqueles que serão os apoiadores principais do futuro "Mestre", "Hierofante", Anticristo. Ela afirma que a Maçonaria se fundirá no final dos tempos com a Igreja Universal, também conhecida hoje como Movimento Ecumênico. Nas notícias do dia a dia, podemos ver a formação da Igreja Universal, promovida pelo Movimento Ecumênico. No artigo N1094, "A Religião Global Agora Está Formada" e em N1143, "Global Religion", informamos o fato que a religião global já está formada, com o objetivo de estabelece-la completamente em meados do ano 2000. Novamente, advertimos todas as igrejas evangélicas que estão atualmente cooperando com a Igreja Católica Romana no geral e com o Papa especificamente, que estão colaborando para a causa do Anticristo! Leia mais um pouco do que Alice Bailey escreveu: "Não há dúvida, portanto, que a obra a ser feita para familiarizar o público geral com a natureza dos Mistérios.... Esses Mistérios serão restaurados à expressão exterior por meio da Igreja da Fraternidade Maçônica" [pg 514]. O que Bailey quer dizer com "os Mistérios serão restaurados à expressão exterior"? Ela simplesmente quer dizer que a reprimida adoração a Satanás da antiga Babilônia será restaurada à adoração pública. Logicamente, isso é exatamente o que a Bíblia diz que acontecerá na Grande Tribulação [Apocalipse 13]. Parabéns, Maçonaria. Vocês serão uma das duas bases sobre as quais a adoração ao Anticristo e ao Dragão serão estabelecidas!! Bailey continua, "Quando o Grande vier com seus discípulos e iniciados, teremos a restauração dos Mistérios e sua apresentação exotérica, como conseqüência da primeira iniciação. Como pode ser? Porque o Cristo... é o Hierofante [Sumo Sacerdote, Anticristo] da primeira e da segunda iniciação, e ele administrará a primeira iniciação nos santuários internos daqueles corpos [Maçonaria e Igreja]" [pg 514-515]. Aqui, Bailey afirma enfaticamente que o Cristo, que é o Anticristo, estará trabalhando no santuário mais interno da Maçonaria! Na pg 517, ao encerrar sua discussão sobre o futuro Cristo da Nova Era [o Anticristo], ela afirma, "Deve a obra progredir conforme desejado, ela poderá marcar o tempo do iminente aparecimento do Grande Senhor e o som dos seus pés". Neste tempo da história humana, podemos realmente "ouvir o som" dos pés do Anticristo se aproximando. E a Maçonaria, juntamente com o Movimento

Ecumênico, está liderando o caminho! Nossos corações querem alcançar qualquer maçom que esteja enganado pensando que pertence a uma organização "cristã" que faz muitas obras boas. Nossa oração é que o Espírito Santo de Deus revele a verdade espiritual sobre a Maçonaria. Lembre-se, a verdade espiritual é discernida espiritualmente, de forma que você precisa estar receptivo à direção do Espírito Santo sobre este assunto. Caso contrário, rejeitará esta mensagem e todas as outras. Compreenda também que a Maçonaria é tão enganosa aos seus próprios membros que 90% dos maçons são deliberadamente enganados sobre a organização com falsa estórias e com falsas interpretações sobre os símbolos. Sua vida eterna está em jogo. Receba a verdade sobre a Maçonaria em seu coração e converta-se a Jesus Cristo em arrependimento. Verdadeiramente, as notícias do dia a dia demonstram que estamos vivendo no Fim dos Tempos.

A Maçonaria Realmente é Uma Religião

Mac Dominick - Tradução: Jeremias R D P dos Santos A Espada do Espírito À medida que o sol aparecia no horizonte nas planícies de Babel, o céu era tingido por uma variedade de cores. O Poderoso Caçador contemplava os primeiros raios de luz que batiam na estrutura colossal. As instruções tinham sido explícitas, os planos tinham sido seguidos nos mínimos detalhes, e agora, a torre imponente que serviria como catalisadora da cultura e tecnologia do passado distante estava praticamente concluída. Não era apenas uma obra construída com pedras. Era muito mais significativa que apenas sua aparência física. Era algo esotericamente espiritual e profundamente religiosa. A religião que representava, os "Antigos Mistérios", continham crenças e doutrinas de uma era anterior; uma época quando os homens e os seres angélicos caídos experimentavam juntos todas as paixões que podiam imaginar. Ninrode aquecia-se com os raios de sol da aurora e era tomado de uma imensa euforia de satisfação pessoal, mas neste mesmo dia o próprio Deus estorvaria seus planos ambiciosos de estabelecer um império mundial. A construção seria interrompida. Os sonhos de Ninrode seriam feitos em pedaços, mas mesmo com sua morte e posterior desmembramento de seu cadáver, os Mistérios Antigos continuariam a existir. Com a ajuda da viúva e do filho (Semíramis e Tamuz), a Sabedoria Antiga seria cuidadosamente preservada na Religião de Mistério da Babilônia. (1) Quando os seguidores de Ninrode se espalharam pela face da terra, levaram os Antigos Mistérios desde o Egito até a China. Com a passagem do tempo, a Sabedoria Antiga foi guardada pela "elite de pessoas sábias" da Babilônia, da Média e da Pérsia, de Pérgamo e de Roma. Ela encontrou um bom refúgio nas religiões orientais, na Cabala judaica e no gnosticismo ocidental. (2) Após a virada do terceiro século da nossa era, o poder da Igreja de Roma começou a crescer. No entanto, isso provocou um cisma entre os guardiães dos Mistérios. Quando Constantino adotou o cristianismo, a Igreja Católica Romana recebeu a influência de muitas das doutrinas das Religiões de Mistério da Babilônia. "Isso resultou em algo muito diferente daquilo que Jesus Cristo e seus discípulos ensinaram. Os ensinos da Igreja Romana tornaram-se uma forma sofisticada de filosofia pagã camuflada com os ensinos de um Deus onipotente e transcendente." (3) A Igreja adotou a adoração da mãe e do menino, o batismo de bebês, a confissão a um sacerdote e muitos outros aspectos da Religião de Mistérios da Babilônia. No entanto, a Igreja Católica não adotou os aspectos ocultistas das Religiões de Mistério. Esses aspectos permaneceram com as Escolas de Mistério do Oriente, os Cabalistas, e os Gnósticos até o tempo das Cruzadas. Os aspectos ocultos da Sabedoria Antiga apareceram publicamente em França com a ascensão da Dinastia Merovíngia e as lendas de "Percival e a Busca Pelo Santo Graal". O cisma explodiu e tornou-se um grande conflito quando os Cavaleiros Templários (A Ordem do Templo) retornaram das Cruzadas como os

homens mais ricos do mundo. Os Cavaleiros Templários e o Priorado de Sião (A Ordem de Sião) tornaram-se a elite cultural que adotou totalmente os aspectos ocultistas dos Antigos Mistérios. Isso os colocou em rota de colisão com a Igreja de Roma e seus aliados. O Priorado de Sião passou a operar às escondidas e tornouse uma "sociedade secreta" da elite, enquanto os Cavaleiros Templários foram violentamente atacados pelo rei francês Filipe IV, o Belo e pelo papa Clemente V. Em 13/10/1307, Filipe IV ordenou a prisão de todos os Cavaleiros Templários. No entanto, na noite anterior, um número desconhecido de Cavaleiros partiu de França, com dezoito navios carregados com o lendário tesouro da Ordem. (4). Uma parte desses navios aportou na Escócia e os Templários associaramse com os Guardas Escoceses, com os Rosa-cruzes, o Colégio Invisível, e a Sociedade Real (todos grupos ocultistas) e juntos formaram o Rito Escocês da Maçonaria. (5). Os maçons têm os Templarios como antecessores, bem como guardiães autorizados de seus segredos arcanos. (6). Conseqüentemente, o Rito Escocês é "orientado em forma de magia, enfatizando uma hierarquia social e política, uma ordem divina e um plano cósmico subjacente." (7) Essa é exatamente a essência dos Mistérios Antigos de Ninrode. Enquanto isto, o poder da Igreja de Roma continuava a crescer. A Igreja Católica e a Maçonaria eram inimigas juradas de morte, e a influência ocultista pública da Maçonaria crescia muito lentamente. No entanto, por volta de 1750, apareceu uma nova geração de cavaleiros místicos. Eram um braço da Maçonaria, e chamavam-se a si mesmos de Jacobinos. (8) O grito jacobino de "Liberdade, Igualdade e Fraternidade" levou ao primeiro grande feito da Maçonaria Iluminista, a Revolução Francesa. Os Jacobinos nomearam um ex-jesuíta rebelde, Adam Weishaupht, de "Grande Patriota". (9) Weishaupht adotou os mistérios antigos e organizou a Ordem dos Iluministas em 1776. Por volta de 1778 infiltrou-se na Maçonaria como um maçom completamente iniciado. Em seguida, induziu a elite européia da Maçonaria européia ao Iluminismo - 600 homens em 1783. (10) No outro lado do Atlântico, maçons místicos estavam sob o cerco dos Iluministas ocultistas. Os Iluministas viam a América como o 13o passo na evolução, e o destino espiritual da América acompanhando a união mundial no espírito da liberdade, igualdade e fraternidade. (11) Por volta de 1789 a Maçonaria mística do Novo Mundo sucumbiu diante da visão ocultista de um mundo do Iluminismo de Weishaupht, o guardião dos Antigos Mistérios de Ninrode. A Revolução Industrial mudou tudo. Os homens passaram a agir e pensar de uma forma diferente, e o materialismo tornou-se a ordem do dia. Devido a essa influência, o Humanismo Secular surgiu no início do século XX. Os ocultistas e gnósticos do passado eram considerados fanáticos ou lunáticos. Novamente o ocultimo passou a ser algo muito privado. No entanto, muitos desses homens eram muito ricos e poderosos. O Iluminismo estava vivo e bem, embora oculto dos olhos críticos do público geral. Assim, a Maçonaria tornou-se uma organização fraternal e beneficente, por necessidade. Como conseqüência disso, o vasta maioria dos homens que estão nos graus inferiores não tem a menor idéia do propósito da sociedade ou das reais intenções da elite. A intranquilidade dos Anos 60 e o surgimento da "Cultura das Drogas" moldou o início de outra reemergência pública do ocultismo. O Movimento de Nova Era dos anos 70 e 80 popularizou muitas crenças ocultistas. Essa nova renascença do ocultismo posicionou a Maçonaria para exercer um papel fundamental no sonho que Ninrode teve há 4400 anos, de um mundo unificado, sob um reino ocultista. Atualmente, a Maçonaria serve como um conduite entre as organizações políticas da elite global (Clube de Roma, Sociedade Teosófica, Rosa-Cruzes, Lucis Trust, World Goodwill, etc.). Esses grupos reconhecem a posição da Maçonaria como uma organização religiosa ocultista com a capacidade de fazer a ligação entre a religião e a política. (12) Muitos maçons continuam insistindo que a Maçonaria não é uma religião. No entanto, os próprios escritos deles contradizem essas afirmativas. Albert Pike, Grande Comandante do Rito Escocês (1860) escreveu: "Toda loja é um templo de religião e seu ensino instrução em religião." (13) A qual religião Pike está fazendo referência? Suas próprias palavras oferecem o esclarecimento necessário: "A Maçonaria é a sucessora nos Mistérios" (14)

Muitos maçons modernos tentam distanciar-se de Pike e de sua obra gnóstica (e profundamente ocultista) Morals and Dogma [leia a resenha]. Insistem que os ensinos dele não são os da Maçonaria, mas simplesmente suas interpretações pessoais. Insistem ainda que a Maçonaria moderna, que faz muitas obras beneficentes, não deve ser julgada pelos escritos de alguém que viveu cem anos atrás. Essa linha de raciocício é muito confusa para aqueles que reconhecem a Lenda de Hirão Abi, supostamente de três mil atrás. Eles não dizem que a Maçonaria originou-se no tempo de Salomão? Todos os ensinos anteriores ao século XX devem então ser desconsiderados? Isso também nega os 32 graus do Rito Escocês criados por Pike? Além disso, recentementente, em 1989, o Grande Comandante do Rito Escocês, C. Fred Kleinknecht escreveu: "O ponto mais alto dos nossos ensinos é Morals and Dogma, escrito há cem anos..." (15) Pike não é o único porta-voz que fala a verdade sobre o que é a Maçonaria. Alice Bailey, que foi porta-voz da Sociedade Teosófica e membro da Co-Maçonaria junto com seu marido Foster Bailey, declarou: "O movimento maçônico tem a custódia da lei, é o guardião dos Mistérios e o trono de iniciação .... uma organização ainda mais ocultista pode ser conseguida ... voltada para ser uma escola de treinamento para os futuros ocultistas avançados." (16) Alice Bailey sumarizou a história inteira da Maçonaria. Ela revela o fato que a Maçonaria iluminsta é a guardiã atual da Sabedoria Antiga de Ninrode. A descrição do Grau 32 do Rito Escocês é esta: "SUBLIME PRÍNCIPE DO REAL SEGREDO" "A ciência oculta dos Antigos Magos estava encoberta nas sombras dos Mistérios Antigos; foi revelada de forma imperfeita, ou melhor, foi desfigurada pelos Gnósticos; é imaginada sob as obscuridades que cobrem os pretensos crimes dos Templários; e encontra-se envolta por enigmas que parecem impenetráveis, nos Ritos da Mais Elevada Maçonaria" (17) Aqui, a guarda dos Mistérios Antigos foi rastreada dos Magos na Média-Pérsia, ao Gnosticismo ocidental, aos Cavaleiros Templários e finalmente, ao Rito Escocês da Maçonaria. Os "Mistérios Antigos" ainda são muito misteriosos. Muito do que contêm somente será revelado no futuro. No entanto, há um nível de compreensão disponível não somente para os iniciados como também para aqueles que buscam diligentemente a verdade. Gregson registra que há um grande ganho para esses iniciados: "Para Babilônia eram levados todos os sacerdotes e mestres do Egito, da Palestina, Mitra, Grécia, e mestres de toda a parte do mundo. Os reis também queriam ser iniciados nos ritos dos Mistérios." (18) Os reis merovíngios também eram sacerdotes. Eles tinham o poder político e o poder religioso. (19) Muitos dos aspectos religiosos dos Mistérios podem ser vistos não somente nos rituais da Maçonaria, mas também nos ensino extra-bíblicos da Igreja de Roma. Ambas lutam pelo domínio mundial. A Igreja tem a vantagem na arena religiosa com ensinos arraigados. A sociedade atual ainda não está preparada para o ocultimo grosseiro dos Iluministas. A Maçonaria tem vantagem na política. A maioria dos líderes mundiais participa de pelo menos um grupo Iluminista. Conjectura-se que a Igreja e a Maçonaria estejam aproximando-se uma da outra. O próprio passado do papa João Paulo II implica que até ele pode ser um agente Iluminista. Na sua juventude, ele estudou Teosofia com muito interesse e suas visões de Maria vão do místico para o ocultista. (20) Os aspectos políticos dos Mistérios Antigos podem ser vistos claramente em um documento intitulado PROTOCOLOS DOS SÁBIOS DE SIÃO. Embora muitas pessoas afirmem tratar-se de um documento judaico conspiratório, é mais provável que tenha sido redigido pelo Priorado de Sião. Os pontos básicos são estes:

Esquema para alcançar o domínio mundial Advento de um Reino Maçônico Um rei da linhagem sanguínea de Sião... da raiz dinástica de Davi O Rei dos Judeus será o verdadeiro papa O governante mundial será o patriarca de uma igreja internacional Somente o rei e mais 3 que o patrocinarão saberão o que se passa. (21) Para o leitor que está habituado com a Profecia Bíblica, há uma súbita revelação. Se OS PROTOCOLOS DOS SÁBIOS DE SIÃO foram redigidos por uma sociedade secreta iluminista, todos os fatos da história, desde Ninrode, passam a ter uma ligação em comum. Aqui está o sumário: Ninrode procurou restaurar o sistema pré-diluviano implantando um governo mundial, liderado por um rei-sacerdote, energizado diretamente por Satanás. Quando Deus estorvou os planos de Ninrode, a estratégia de Lúcifer foi criar um sistema de falsas religiões que preservassem esses poderosos Mistérios Antigos até o tempo em que ele (Lúcifer) possa estabelecer seu reino. Esses mistérios foram guardados desde aquele tempo por um grupo de elite selecionado. Houve alguns períodos na história em que o lado ocultista mais escuro dos mistérios foi aceito, e períodos em que o ocultismo foi perseguido. A Bíblia fala sobre o surgimento de um reino mundial futuro liderado pela Besta (o Anticristo), que declarará ser Deus. Esse reino mundial será acompanhado por uma igreja mundial até o tempo em que não seja mais útil para a Besta. A Besta declarará então ser o Messias dos judeus e o legítimo herdeiro ao trono de Davi. É bem possível que os 3 que estarão apoiando o rei sejam os "3 reinos" subjugados pela Besta, conforme profetizado em Daniel 7:24. A Besta revelará os segredos dos Antigos Mistérios, que foram cuidadosamente guardados pelos ocultistas durante milênios, como prova de sua posição para estabelecer totalmente seu reino. As religiões dos Mistérios Antigos não adoravam o Deus da Bíblia. Ninrode era um servo de Lúcifer, e o sistema religioso resultante era luciferiano. A despeito de todas as objeções em contrário, a prova incontestável é que a Maçonaria não honra o Deus das Escrituras, mas algum outro Deus. Na verdade, os ensinos da Maçonaria estão afastados em 180 graus da Bíblia. (22) O Templo Maçônico sempre tem uma entrada no ocidente e o altar está no oriente. Na Bíblia, temos a informação que a entrada para o jardim do Éden estava no oriente. Embora isso possa parecer coincidência, a entrada para o Tabernáculo estava no oriente com o Santo dos Santos no ocidente. O templo de Salomão (e os outros templos judaicos) tinham suas entradas pelo oriente, e o Santo nos Santos ficava no ocidente. Para entrar no jardim do Éden e ir até a árvore da vida, era necessário ir do oriente para o ocidente. Para entrar no Tabernáculo ou no Templo, o sacerdote precisava ir do oriente para o ocidente. Na Maçonaria isso está invertido em 180 graus. (23). Na verdade, um dos sinais da Maçonaria é a declaração "Tenho viajado no oriente". (24) Isso parece muito mais significativo quando considera-se as supostas origens da Maçonaria com Salomão. Se Deus deu instruções explícitas a Salomão para a construção do Templo, por que ele criaria o projeto do Templo Maçônico invertendo tudo? A inversão de imagens é muito comum no ocultimo. Os ensinos ocultistas parecem ser a imagem negativa do positivo da obra de Deus. Existem certos juramentos na Maçonaria que são muito suspeitos. Por exemplo, como maçom, você precisa jurar que encobrirá os crimes dos outros maçons. Isso é o mesmo que dizer uma mentira e chamá-la de moral. (25) A Bíblia diz em Apoc 21, "... todos os mentirosos receberão a parte que lhes cabe no lago que arde com fogo e enxofre." Como alguém pode dizer que crê nas Santas Escrituras e racionalizar um comportamento totalmente em oposição ao que elas dizem? A Maçonaria ensina a doutrina da Universalidade. Basicamente, é a irmandade de todos os homens e a paternidade de Deus. ISTO NÃO ESTÁ NA BÍBLIA. ALÉM DISSO, ESSA DOUTRINA É

DIAMETRICALMENTE OPOSTA AOS ENSINOS DAS ESCRITURAS. A Bíblia diz que quando Adão afastou-se de Deus e caiu no pecado, sua natureza pecaminosa foi passada para seus descententes. Devido ao fato de Deus não poder tolerar o pecado, a linhagem de toda a humanidade foi então adotada pelo originador do pecado, Lúcifer. Como resultado, todos os homens são "nascidos em pecado" sob a paternidade de Lúcifer. Jesus deixou isso bem claro em João 8:44, onde disse aos fariseus, "Sois do Diabo, que é vosso pai..." O único modo de um homem tornar-se filho de Deus é convertendo-se, confessar seus pecados e sua condição de pecador diante de Deus, e confiar pela fé no poder purificador do sangue de Jesus Cristo para reconciliar-se com Deus. SOMENTE AS PESSOAS QUE ACEITARAM A JESUS CRISTO COMO SALVADOR SÃO FILHOS DE DEUS!! O autor maçom Manly Hall revelou a posição oposta da Maçonaria quando escreveu: "Ao altar da Maçonaria todos os homens trazem suas melhores oferendas. Em torno dele, todos os homens, tenham eles recebido os ensinos de Confúcio, de Zoroastro, de Moisés, de Maomé, ou do fundador da religião cristã [observe que ele nem menciona o nome Jesus], desde que creiam na universalidade da paternidade de Deus e na irmandade dos homens.... reunem-se em um nível comum". (26) Outro autor, Albert Mackey, escreveu: "Agora como maçons, nós não nos dividimos entre estes (Astarte, Vishnu, Dagon, Baal) mas recebemos todos como nossos irmãos, e a Deus como nosso Pai Celestial, revelado para nós como tal na Luz da Maçonaria". (27). Mackey aqui não somente reitera a heresia da Universalidade, mas também levanta uma questão mais séria: "Que Deus é esse que permite a aceitação dos seguidores de Baal e de outras deidades pagãs como irmãos? Certamente não é o Deus da Bíblia. (A propósito, o deus Baal era uma corruptela do deus babilônico Baco, que era diretamente derivado de Tamuz, o filha da viúva de Ninrode.) (28) Deus, no Antigo Testamento ordenou que Israel aniquilasse os seguidores de Baal. O profeta Elias deveria estar terrivelmente enganado quando ordenou a execução dos 450 profetas de Baal no Monte Carmelo. Afinal, de acordo com Mackey, eles eram irmãos de Elias. (29). Qual conclusão pode ser tirada da inversão de 180 graus das Escrituras? O DEUS DA BÍBLIA NÃO É O DEUS DA MAÇONARIA! O deus da Maçonaria precisa então ser o deus dos Antigos Mistérios. Em todos os aspectos do oculto, dos Mistérios da Babilônia, à Busca pelo Santo Graal, passando pelo Hinduísmo, Wicca e o Movimento de Nova Era, e sim, nos escritos da Maçonaria: Deus é descrito como uma força impessoal que se manifesta em tudo na natureza, no mundo espiritual e no próprio homem. Essa não é nada mais que a estratégia de Lúcifer desde o jardim do Éden. A serpente disse à mulher "sereis como Deus..." Gên 3:5. Chegará o dia em que todos os Antigos Mistérios serão revelados para aqueles que habitam na Terra. Na lenda de Hirão Abi, esse dia será marcado pela sua ressurreição para governar o mundo. De acordo com a Bíblia, O Anticristo reinará. Ele virá como Hirão Abi para os maçons, Messias ben Davi para os judeus, Crishna para os hindús, Imã Mahdi para os maometanos, Sosiosch para os seguidores de Zoroastro; mas na palavra de Deus ele é chamado de Besta (Anticristo). Ele trará paz e segurança a um mundo tumultuado durante 3 anos e meio. Será adorado como o reisacerdote por toda a humanidade. Relevará os Mistérios Antigos como suas credenciais. No entanto, seu reino de paz será curto. Mas então, ele terá de encarar face a face o REI DOS REIS E O SENHOR DOS SENHORES. O verdadeiro herdeiro do trono de Davi lançará a Besta viva no Lago de Fogo, onde será atormentada para sempre. O longamente aguardado Reino Maçônico cairá e Jesus Cristo reinará sobre a Terra "... e venha paz sem fim sobre o seu reino." (30). Como se vê, a Maçonaria é uma religião ocultista, que preserva os Mistérios Antigos para o vindouro Reino Mundial Luciferiano. NOTA FINAL Caro amigo:

A The Cutting Edge não odeia os maçons. Nos artigos publicados e no correio eletrônico que trocamos com os leitores, recebemos de Deus o encargo de transmitir a verdade para aqueles que estão enlaçados nessa organização enganosa e ocultista. Nós o amamos e nos preocupamos com você. Examine as obras e os ensinos da Loja usando a única referência para a verdade - a Palavra de Deus. Se você for honesto consigo mesmo e com Deus, verá o engano da Maçonaria está preparando o caminho para o Anticristo. Procure a verdade de Deus na sua vida hoje. Além disso, se você nunca confiou em Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador, converta-se a ele hoje. Você pode encontrar as orientações sobre como tomar essa decisão na nossa Página da Salvação. Que o Espírito Santo de Deus o oriente em sua busca pela verdade na Bíblia. Sinceramente, Mac Dominick The Cutting Edge Ministries

REFERÊNCIAS

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. 26. 27. 28.

Hislop, Alexander. The Two Babylons, Loizeaux Bros. Pub., 1916, p.20. Kah, Gary. En Route to Global Occupation, Huntington House, 1991,p. 94. Hayes, Kathleen. National Research Institute Trumpet, May, 1991. Baigent & Leigh. The Temple and the Lodge, Arcade Pub., 1989, p. 53. IBID p. 155. Baigent, Lincoln & Leigh. Holy Blood, Holy Grail, Dell Pub., 1982, p. 65. IBID. p. 197. Temple and the Lodge, p. 193. En Route to Global Occupation, p. 28. Deo, Stan. The Cosmic Conspiracy, Adventures Unlimited Press, 1994, p. 65. Heironimus, Robert. America’s Secret Destiny, Destiny Books, 1989, p.94-96. Kah, Gary. The Demonic Roots of Globalism, Huntington House, 1995, p. 161 Pike, Albert. Morals and Dogma, p. 213. IBID. p. 624. Kleinknect, C. Fred. New Age Magazine, 1/89 as quoted by D. L. Cuddy, Ph.D. in Now is the Dawning of the New Age New World Order Bailey, Alice. Externalization of the Hierarchy, Lucis Trust, p. 511. Morals and Dogma, conforme citado pela Masonic Bible, John Hertel Co., 1949, Noone, Richard. 5/5/2000, Three Rivers Pub., 1994, p. 178. Holy Blood, Holy Grail, p. 236. National Research Institute Trumpet, 5/91. Hogan, Jean Baptiste, as quoted by Holy Blood, Holy Grail, p. 193. Crane, Stuart. The Masonic Order, audio tape. IBID. Hall, Manley, as quoted by Louisiana Masonic Monitor (1980), p. 133. Mackey, Albert. History of Freemasonry, Vol. 7, p. 1721. The Two Babylons, p. 21. I Reis 18:19. Isaías 9:7.

Carta Aberta a Todos os Maçons, Especialmente Àqueles Que se Consideram Cristãos
Pr. David Bay - Tradução: Jeremias R D P dos Santos www.espada.eti.br A Bíblia é muito específica sobre quase todos os tipos de comportamento humano, para que Deus possa nos proteger de nós mesmos e da impiedade que há no mundo. As Escrituras trazem mandamentos muito claros que proibem o homem cristão de ingressar em qualquer sociedade secreta. Não é possível ser membro da Maçonaria e um servo fiel do Senhor Jesus Cristo ao mesmo tempo. A maior parte deste artigo baseia-se em livros que foram publicados por editoras maçônicas e que eram muito secretos antigamente. Seguimos a recomendação bíblica atentamente, comparando os ensinos maçônicos com a Bíblia Sagrada. Em 1 João 4:1, encontramos este mandamento a todos os cristãos: "Amados, não deis crédito a qualquer espírito, antes provai [testai] os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora." Assim, vemos que qualquer ensino religioso que não se conforme com as Escrituras é proveniente de um "falso profeta". Este exercício não é vão, pois é sua alma preciosa que está em jogo. Finalmente, lembre-se de duas coisas sobre a Maçonaria: 1) Os maçons de graus superiores mentem para seus colegas maçons, pois eles "merecem ser enganados"; 2) As explicações dadas a 95% de todos os maçons estão erradas. Veja esta citação de um autor maçônico, Carl Claudy: "Remova a casca exterior e encontre um significado; remova aquele significado e encontre outro; abaixo dele, se você cavar ainda mais, encontrará um terceiro, um quarto - quem poderá dizer quantos ensinos?" Você aprendeu muitas mentiras, conforme demonstraremos nos nossos muitos artigos. Finalmente, lembre-se, da audaz afirmação de Albert Pike em seu livro Morals and Dogma [leia a resenha] que, "A Maçonaria é idêntica aos antigos mistérios", o que significa que todos seus ensinos em todos os livros são exatamente o mesmo que os mistérios antigos, pagãos e satânicos! Pedimos que você separe um tempo para ler nossos artigos para que finalmente saiba a verdade de Jesus Cristo, o Deus do Universo, a quem os maçons chamam de "deus inferior" e nunca mencionam em seus ensinos e rituais. Oramos fervorosamente para que o Espírito Santo ilumine sua mente, coração e alma com o conhecimento do verdadeiro Deus, e somente do verdadeiro Deus, da Bíblia Sagrada. Mandamentos Bíblicos Que Proibem a Participação em Sociedades Secretas João 18:20 -- "Declarou-lhe Jesus: Eu tenho falado francamente ao mundo; ensinei continuamente tanto nas sinagogas como no templo, onde todos os judeus se reunem, e nada disse em oculto." Em toda a Escritura, somos instruídos a imitar Jesus Cristo, e a seguir seu exemplo. Assim, como Jesus Cristo nunca fez nada em segredo, somos também instruidos a nada fazer em segredo. O caminhar do cristão verdadeiro deve ser o mais transparente possível. No entanto, na Maçonaria, os iniciados são forçados a fazer os juramentos mais terríveis em segredo. Falaremos sobre eles em instantes. Primeiro, vamos examinar o mandamento que Jesus deu sobre os juramentos: Observe que Jesus Cristo proibiu expressamente que qualquer um de seus discípulos faça qualquer tipo de juramento, pela terra ou pelos céus.

Mateus 5:34-37 -- "Eu porém vos digo: De modo algum jureis; Nem pelo céu, por ser o trono de Deus; nem pela terra, por ser estrado dos seus pés; nem por Jerusalém, por ser a cidade do grande Rei; nem jureis pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar, vem do maligno." Se esse mandamento de Jesus fosse seguido, evitaria totalmente que qualquer cristão ingressasse na Maçonaria. Jesus deixa bem claro que está falando sobre juramentos, e por uma razão muito boa. As sociedades secretas surgiram na antiga Babilônia e no Egito, mais de 1.000 anos antes do nascimento de Jesus. Essas sociedades desenvolveram o mesmo tipo de segredo elaborado, protegido por juramentos e apertos de mão secretos que a Maçonaria emprega atualmente, e pela mesma razão: se a pessoa comum em qualquer sociedade soubesse o que essas sociedades secretas estavam realmente adorando e o que estavam realmente planejando, exigiriam a supressão pública das sociedades secretas. Preste atenção agora nas últimas palavras de Jesus na passagem mencionada: "Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar, vem do maligno." Portanto, esses juramentos secretos "vem do maligno"! Ao final deste artigo, veremos o quão maligna a Maçonaria realmente é. Revisemos agora um desses juramentos, feito na iniciação de um novo maçom. Qualquer homem que conheça as Escrituras citadas anteriormente, deveria, neste ponto da sua iniciação, recusar-se a dizer estas palavras e cair fora do recinto da loja. Veja este terrível juramento: "Compromisso e Punição de um Maçom Aprendiz: "Sempre guardarei e nunca revelarei as artes, partes ou pontos dos mistérios ocultos ... sob a pena de ter minha garganta cortada de um lado a outro, minha lingua arrancada e meu corpo enterrado nas areias da praia." [Duncan´s Masonic Ritual, pg 34-35, com a figura deste sinal, na pg 17.] Obviamente, esse terrível juramento viola a Bíblia Sagrada de Deus, de pelo menos duas formas. Primeiro, o mandamento de Jesus, mencionado anteriormente, de nunca fazer algum tipo de juramento é claramento violado. Segundo, esse juramento secreto viola João 18:20, também citado anteriormente. Finalmente, esse juramento viola simbolicamente o corpo, o que somos proibidos de fazer! Veja: "Acaso não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo." [1 Coríntios 6:19-20] Obviamente, esse tipo de juramento de sangue glorifica a Satanás, não a Deus! O apóstolo Paulo enfatizou o fato que, na Segunda Aliança de Jesus Cristo, Deus habita no corpo do crente, exatamente como antigamente ele habitava no Templo em Jerusalém. "Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque o santuário de Deus, que sois vós, é sagrado." [1 Coríntios 3:17] Qualquer homem que faça esse juramento de sangue oferece-se voluntariamente para a destruição física, se algum dia ele revelar o que aprendeu como maçom. Assim, todo maçom, se cristão, simbolicamente destrói seu templo, em violação direta às Escrituras! Agora, vamos retornar ao assunto de fazer juramentos, e aqui você encontrará que a Bíblia proibe totalmente os juramentos e a adesão a compromissos: "Não estejas entre os que se comprometem e ficam por fiadores de dívidas." [Provérbios 22:26] Novamente, verificamos que, se uma pessoa conhece bem a Bíblia, e a aplica em sua vida, nunca seria levada pela natureza enganosa da Maçonaria. Assim que descobrisse os juramentos sangrentos que precisa fazer, os apertos de mão secretos que precisa aprender e praticar, e simples fato de a Maçonaria ter segredos profundos que receia tornar públicos, o cristão imediatamente sairia da loja, e nunca mais colocaria seus pés ali. Além disso, ele gritaria a pleno pulmões, que a Maçonaria não é, nunca foi e nunca será cristã.

Vamos revisar algumas citações que demonstram a natureza anticristã da Maçonaria, novamente permitindo que suas próprias palavras contem a história. Albert Pike, falando sobre a criação por um Deus criador. "...a existência não pode mais deixar de ser e nada pode deixar de não ser. Dizer que o mundo veio do nada é propor um absurdo monstruoso." [Albert Pike, Legenda, Vigésimo Oitavo Grau, "Lecture From Father Adam", pg 109] Você compreendeu essa afirmação? Pike declara que é "um absurdo monstruoso" acreditar em um Deus criador, que pode criar algo a partir do nada. Portanto, Pike e a Maçonaria estão dizendo que todo o relato bíblico sobre a criação é totalmente errado e é, portanto, um "absurdo monstruoso"! Novamente, você pode ver que a Maçonaria não pode ser cristã. Fiel a sua natureza enganosa, ela afirma ser cristã para os cristãos que estão nos graus inferiores, onde os maçons livremente admitem que mentem para seus próprios irmãos, mas nos graus mais elevados, a Maçonaria ensina o oposto; que a Bíblia está toda errada e, quando fazem isso, não podem ser cristãos. Desejamos apresentar mais um exemplo de como a Maçonaria INVERTE totalmente o relato bíblico da criação. Abordaremos esse relato mais completamente no próximo artigo sobre a inversão de significados, mas incluímos esta citação aqui para que você possa ver conclusivamente que a Maçonaria NÃO É cristã, de forma alguma. Novamente, falando sobre o relato do Gênesis sobre a criação e o Jardim do Éden, vemos Albert Pike afirmar que Adão e Eva tiveram um tempo muito difícil, até comerem do fruto proibido. Veja esta terrível torcedura das Escrituras: ".... o Príncipe das Trevas ... criou Adão ... Para evitar que a luz escapasse imediatamente, os Demônios proibiram Adão de comer o fruto do 'conhecimento do bem e do mal' pelo qual ele teria conhecido o Império da Luz e o das Trevas. Ele obedeceu; um Anjo de Luz o induziu a transgredir, e deu-lhe os meios de obter a vitória, mas os Demônios criaram Eva, que o seduziu a um ato de sensualidade, que o fragilizou e o prendeu novamente nas amarras da matéria." [Albert Pike, Morals and Dogma, Ensinos do Vigésimo Sexto Grau, pg. 567] Como demonstraremos nos próximos artigos, Albert Pike sempre inverte os significados de todas as palavras-chaves. Uma análise atenta desse parágrafo revela que, para compreendermos o que a Maçonaria realmente ensina, precisamos entender primeiro que eles INVERTERAM os significados de todas as palavras-chaves. Vamos examinar esse relato de Pike com o relato bíblico para ver essa INVERSÃO DE SIGNIFICADOS. 1. Pergunta: Quem criou Adão? Resposta: A Bíblia diz que o Deus criador criou Adão [Gênesis 1:26-27]. Entretanto, neste parágrafo, Pike declara que o Príncipe das Trevas criou Adão. No entanto, aguarde só mais um pouco, pois essa declaração em si mesma demonstra a inversão de significados. 2. P. Deus proibiu Adão de comer do fruto do 'conhecimento do bem e do mal'? R. A Bíblia diz que Deus proibiu Adão de comer do fruto dessa árvore [Gênesis 2:17]. No entanto, Pike declara que os Demônios proibiram Adão de comer do fruto. Portanto, a Maçonaria define o Deus criador da Bíblia como "Demônios" e é importante observar nesta discussão que Pike usou "Demônios" com "D" maiúsculo, significando Deidade. 3. P. Quem induziu Adão a desobedecer e a comer desse fruto? R. A Bíblia diz que Satanás, disfarçado como uma serpente, induziu Eva a comer do fruto [Gênesis 3:1-6]. Portanto, Pike define Satanás como um Anjo de Luz quando diz que um Anjo de Luz fez Adão comer do fruto! Além disso, observe que Pike diz que esse Anjo de Luz [Satanás] deu a Adão os "meios de vitória", mas os Demônios [o Deus da Bíblia] ludibriou Adão novamente, criando Eva, para "seduzi-lo". Não somente essa passagem do livro de Albert Pike demonstra a linguagem maçônica invertida,

mas também demonstra a base ocultista e satânica da Maçonaria, revelando que eles crêem que existem dois deuses no universo, um bom e outro mal, iguais, mas opostos. No entanto, isso poderá ser assunto de outro artigo. 4. P. - Quem criou Eva? A Bíblia diz que o Deus criador criou Eva [Gênesis 2:20b-25]. No entanto, Pike diz aqui que os "Demônios" criaram Eva. Portanto, ele é consistente quando define o Deus criador da Bíblia como "Demônios". Vamos recapitular essa pequena lição sobre a inversão de significados na linguagem maçônica: Deus Criador - Definido como Demônios e Príncipe das Trevas. Satanás e a Serpente definidos como "Anjos de Luz", um termo que os cristãos atribuem a Deus, ou a Jesus Cristo antes da encarnação. Se você mantiver esse fato em mente ao ler os escritos da Maçonaria, estará muito mais perto da verdade sobre o que ela realmente ensina. A maior parte dos escritos maçônicos aparentemente fala do Deus da Bíblia e de Jesus Cristo, mas se você compreender que eles inverteram os significados das palavras e dos termos-chaves, compreenderá a quem eles realmente servem e adoram. Não se engane sobre isto: Quando a Maçonaria refere-se a Deus, está realmente adorando a serpente, e quando fala de bondade e da luz, está falando sobre ensinos de Lúcifer, comumente referenciado como 'Portador da Luz'. Na verdade, todos os maçons são estimulados a serem "Portadores da Luz" e a caminharem sempre em busca da "Luz". Esperamos que agora, pela primeira vez, você compreenda que, com a inversão de significados que faz, a Maçonaria realmente adora a Lúcifer. Nos próximos artigos, citaremos autores maçônicos diretamente afirmando que servem e adoram a Lúcifer e não ao Deus da Bíblia. Mas, por enquanto, apenas medite no que aprendeu hoje, isto é, que a Maçonaria não pode ser cristã! Se você tiver aprendido isso, terá dado um grande passo para realmente conhecer a verdade. Na melhor das hipóteses, a Maçonaria é uma forma falsa de cristianismo; na pior, é anticristã. Após ler a série inteira de artigos, você mesmo chegará a essa conclusão.

Vinte e Cinco Perguntas Selecionadas Sobre a Maçonaria
Doc Marquis (Christians Exposing the Occult, PO Box 632436, Nacogdoches, TX, 75963-2436, telefone (409) 552-7313.) http://www.espada.eti.br/ - Jeremias Santos 1) A Maçonaria é uma organização cristã? "Se a Maçonaria fosse simplesmente uma instituição cristã, os judeus e os islamitas, os hindus e os budistas não poderiam conscientemente fazer parte de sua iluminação." [Albert Mackey, Encyclopedia of Freemasonry, pg 182, maçom de Grau 33.]

-- Achamos altamente instrutivo que Mackey admita enfaticamente aos Adeptos que a Maçonaria não é cristã! Logicamente, quando Mackey escreveu seu livro, ele era secreto, e estava disponível somente aos maçons Adeptos. Se Mackey soubesse que esse livro se tornaria disponível para o público, não teria sido tão enfático. 2) A Maçonaria é cristã? "A Maçonaria não é cristã, nem é uma substituta para o cristianismo." [C. F. McQuaig, My Masonic Friend, pg 1]. -- Novamente, vemos que, por sua própria admissão, a Maçonaria não é cristã! A única ocorrência em que ouvimos que ela é cristã é da Divisão de Propaganda Maçônica, e pelos pobres e iludidos maçons que foram deliberadamente enganados pelos seus superiores. 3) Há uma Bíblia sobre o altar nas lojas maçônicas. Isso não prova que a Maçonaria baseiase na Bíblia? "A Maçonaria não tem nada que ver com a Bíblia; não está baseada na Bíblia, pois, se estivesse, não seria Maçonaria, seria alguma outra coisa." [The Digest of Masonic Law, pg 207-209] -- Agora vemos um autor maçônico admitindo que a Maçonaria não está baseada na Bíblia! Portanto, não somente a Maçonaria não é cristã, como não é nem mesmo judaico-cristã! Essas revelações simplesmente continuam aparecendo, não? 4) Mas e Deus? "A humanidade, 'em todo', então, é o único Deus pessoal." [J. D. Buck, Mystic Masonry, pg 136, Grau 32]. Como qualquer bom ocultista, a Maçonaria acredita na mentira que Satanás disse a Eva no jardim do Éden: "Sereis como Deus". Discutimos essa crença no artigo Provamos Conclusivamente que a Maçonaria é Adoração a Lúcifer - Parte 3 de 5; se você ainda não leu esse artigo, sugerimos que faça isso antes de prosseguir com a leitura deste artigo. 5) Se a Maçonaria não está baseada na Bíblia, nem em seus princípios cristãos; então, as lojas maçônicas não estão ensinando religião, certo? "Toda loja maçônica é um templo de religião, e seus ensinos são instruções em religião". [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 213. Pike foi um maçom de Grau 33, líder da Jurisdição Sulista do Rito Escocês Antigo e Aceito da Maçonaria.]. -- A revelação dele aqui, nos ensinos para o Décimo Terceiro Grau, que a Maçonaria ensina religião, é um exemplo perfeito da política deliberada de mentir da Maçonaria. No Décimo Grau, Pike diz que a "Maçonaria não é uma religião". Depois, no Décimo Terceiro Grau, o maçom aprende que aquela afirmação é falsa e que a Maçonaria realmente é uma religião. Assim, quando um não-maçom fizer a acusação que a Maçonaria é uma religião, pode-se responder com a afirmação de Pike no Décimo Grau, em que ele nega a Maçonaria seja uma religião, e omitir que no Décimo Terceiro Grau ele inverte o que disse anteriormente e admite que a Maçonaria realmente é uma religião. Verdadeiramente, a Maçonaria é uma série de salas com fumaça e espelhos, destinadas a enganar a maioria dos maçons, e a enganar a 100% dos não-maçons. Nenhuma organização que deliberadamente usa de enganos não pode chamar a si mesma de cristã. 6) Como as lojas maçônicas são templos de religião, o que estão buscando se não adoram a Jesus Cristo? "A Maçonaria está em busca da Luz. Essa busca leva-nos direto, como você pode ver, à Cabala."

[Albert Pike, Morals and Dogma, pg 741.] 7) Mas a Cabala não é uma religião? "Todas as religiões verdadeiramente dogmáticas surgiram da Cabala e retornam a ela; tudo científico e grandioso nos sonhos religiosos dos Iluministas... todas as associações maçônicas devem a ela seus segredos e seus símbolos." [Pike, Morals and Dogma]. -- Gostaríamos de advertir a todos nossos amigos judeus que estão se deixando envolver no reavivamento do estudo da Cabala, que estão acreditando na falsificação satânica da Torá e dos outros livros do Antigo Testamento da Bíblia, que os fariseus e saduceus dos tempos de Jesus estavam praticando. Você sabia que a principal razão pela qual os fariseus e saduceus planejaram matar Jesus, a despeito de seus óbvios poderes sobrenaturais, era por que eles estavam praticando a feitiçaria da Cabala? Você pode ler os detalhes nos dois artigos Sociedades Secretas Mataram o Senhor Jesus Cristo (leia a Parte 1 e a Parte 2). Após ler esses dois artigos, você compreenderá por que Jesus foi tão implacável em suas palavras de reprovação aos fariseus, o que está totalmente em desacordo com seu caráter de amor e de compaixão pelos pecadores ordinários, mesmo os grandes pecadores. Jesus sabia que os fariseus e saduceus estavam praticando a feitiçaria que mais tarde veio a ser conhecida como Cabala. 8) Se a Cabala é uma prática antiga encontrada no mundo ocultista, os símbolos, palavras e outras expressões maçônicas podem ser encontrados no ocultismo? "Nos ritos modernos da feitiçaria, encontramos termos e expressões que também são empregados na Maçonaria, na Alvorada Dourada, e e outras sociedades ocultistas." [Arnold e Patricia Crowther, The Secrets of Ancient Witchcraft, pg 22]. -- Novamente, vemos uma ocorrência em que a Maçonaria é amada pelas pessoas erradas: feiticeiros, satanistas, iluministas, autores de livros de Nova Era possessos por demônios, e líderes de outras sociedades secretas, igualmente possessos por demônios. Como diz o ditado, "Os pássaros da mesma plumagem pousam no mesmo galho", esse fato é uma evidência muito importante e concreta de que a Maçonaria é tão satânica quanto essas organizações admitem abertamente que são! Tenha esse fato em mente ao ler os fatos apresentados em seguida. 9) Se a Maçonaria promove as religiões ocultistas, certamente muitos de seus membros devem ter formação ocultista Eles certamente têm! Relaciono em seguida alguns exemplos de satanistas e/ou ocultistas que também eram maçons de boa posição. -- Não se deixe enganar pela Propaganda Maçônica que diz que essas pessoas eram "maçons rebeldes"; pelo contrário, foram maçons de boa posição durante grande parte de suas vidas. Na verdade, o que esses ocultistas, que também eram maçons, representam, são os poucos maçons iluministas, que percorreram todo o caminho para a "Luz", para descobrir qual realmente é o grande segredo final da Maçonaria, isto é, satanistas dedicados trabalhando para implantar a Nova Ordem Mundial do Anticristo. a) Arthur Edward Waite, historiador e autor ocultista. -- Nos artigos Free12 e Free13, citamos muito esse autor, observando que seus livros são sempre publicados por uma editora maçônica bem conhecida e estabelecida. b) Dr. Wynn Westcott - membro da Sociedade Rosacruz e membro fundador da Ordem Hermética da Alvorada Dourada, -- uma das sociedades secretas mais satânicas que existem e altamente ativa no estabelecimento

da vindoura Nova Ordem Mundial do Anticristo. Você não acha extremamente esclarecedor saber que o fundador dessa sociedade secreta também era maçom? c) S. L. MacGregor Mathers - co-fundador da Ordem Hermética da Alvorada Dourada -- Assim, vemos que ambos os fundadores dessa sociedade secreta satânica eram maçons. d) Dr. Gerard Encausse - membro dos Illuminati e líder do grupo conhecido como 'Martinismo'. De acordo com Albert Mackey, um maçom de Grau 33, "Os graus do Martinismo envolvem os deleites (prazeres) dos místicos" [Albert Mackey, Encyclopedia of Masonry, pg 552]. -- Os "deleites dos místicos" aqui é um eufemismo para sexo. Em outros artigos, já observamos que a Maçonaria utiliza o simbolismo do círculo com um ponto no meio para representar o sexo [veja os detalhes no artigo free13]. Em outros artigos, também observamos o simbolismo sexual inerente nos escritos maçônicos. Os maçons "adoram a criatura em lugar do Criador", exatamente como quaisquer outros pagãos na história mundial. Novamente, esse fato é umas das razões por que insistem em absoluto segredo, temendo a investigação pública. e) Aleister Crowley - O infame satanista que fundou a religião ocultista de Thelema. Esse homem (mostrado na foto à direita) era tão vil e depravado que seus próprios contemporâneos os chamavam de "Mister 666" e sua própria mãe o chamava de "A Besta" do livro do Apocalipse. -- Crowley não fundou a Ordem dos Templários do Oriente, mas controlou a organização por muitos anos. A OTO é uma sociedade secreta praticante de Magia Negra, muito satânica. f) Dr. Theodore Reuss - Líder da ordem ocultista conhecida como O.T.O. (Ordo Templi Orientis, ou Ordem dos Templários do Oriente). Reuss foi um prolixo autor ocultista que deu a Aleister Crowley a liderança da OTO em Londres. -- Mostramos em seguida o logotipo oficial da OTO, obtido na Internet. A ilustração representa o abismo negro do Inferno. Aparentemente, é a entrada do Inferno, com as colunas no estilo maçônico em cada lado e o símbolo ocultista/maçônico alado no alto. Os Olhos Que Tudo Vêem observam todos os que entram pelas portas. A Maçonaria é idêntica aos Mistérios", disse Albert Pike; portanto, essa cena das Portas do Inferno é Maçonaria. g) George Pickingill - renomado bruxo-mestre da Inglaterra do século XIX e líder do 'conciliábulo Pinkingill'. h) Manly P. Hall - Rosa-cruz, autor maçônico, e fundador da Sociedade de Pesquisa Filosófica -- Hall é reconhecido mundialmente como um dos mais prolixos autores maçônicos. Foi ele que disse que os companheiros maçons podem ter "as energias ardentes de Lúcifer nas mãos" quando compreenderem os profundos segredos da Arte. Como Hall era ao mesmo tempo rosa-cruz e maçom, queremos mostrar-lhe a Cruz Rosa-Cruz, para que você possa ver as terríveis blasfêmias da Maçonaria. Observe atentamente como eles cobriram a preciosa cruz do Calvário com os mais profundos e malignos símbolos de satanismo! Você pode ver quatro pentáculos em pé, representando Lúcifer e cobrindo cada uma das pontas da cruz; em seguida, pode ver um hexagrama logo abaixo do centro, provavelmente destinado a lançar uma "maldição" na cruz do nosso Salvador! Pessoal, essa é a verdadeira natureza da Maçonaria. A Maçonaria reverencia muito a Sociedade Rosa-Cruz, e tem até mesmo um grau dedicado a ela, chamado "Cavaleiro Rosa-Cruz", o Décimo Oitavo Grau! Mais uma vez, a verdadeira natureza satânica da Maçonaria fica bem clara. i) Gerald B. Gardner - Fundador do moderno reavivamento de Wicca, que tem um estilo de feitiçaria nomeado em sua homenagem, o "Estilo Gardneriano de Feitiçaria".

j) Alex Sanders - Conhecido como "Rei de todos os Feiticeiros", em Londres, foi um dos feiticeiros mais influentes após Gardner. Também tem um estilo de feitiçaria nomeado em sua homenagem, a "Feitiçaria Alexandrina". k) Eliphas Levi - um dos maiores autores ocultistas do século XIX. -- Doc deixa de dar a devida ênfase aqui. Levi é conhecido como "a maior autoridade ocultista do século XIX". Ele criou uma imagem extremamente obscena de Baphomet para representar Satanás. "O desenho do Baphomet de Levi mostra sua ênfase no sexo, pois criou Baphomet como um ser andrógino [masculino e feminino]. Satanás, como o Baphomet, frequentemente é retratado como uma deidade hemafrodita, que tem falo de homem e seios de mulher. Em um livro sobre feitiçaria, The Complete Book of Witchcraft and Demonology, encontramos uma figura do Baphomet. A legenda diz que ele era o 'deus cornífero dos feiticeiros, o sexo encarnado'. Essa figura mostra o Baphomet fazendo o sinal da tríade do Diabo com sua mão direita. [Dra. Burns, Masonic and Occult Symbols Illustrated] -- O espírito-guia de Eliphas Levi levou-o a níveis de compreensão da feitiçaria que poucos homens na história já atingiram. Suas ilustrações são consideradas inigualáveis no mundo ocultista, e ele não somente foi contemporâneo de Albert Pike, mas também exerceu influência sobre ele. [Arthur Edward Waite, Some Deeper Aspects of Masonic Symbolism, Kila, Montana, reimpresso por Kessinger Freemasonry Publishing Co.] Arthur Wait disse a respeito de Levi: ".... certamente um dos mais destacados expoentes continentais da ciência ocultista que o século XIX produziu, e seus escritos têm uma elevada estima nas escolas modernas da alta magia." [Waite, citado no livro de Levi, The History of Magic, no catálogo da Kessinger, para influenciar o leitor a comprar o livro de Levi.] -- Albert Pike [maçom de Grau 33, Grande Comandante da Jurisdição Sulista] foi, portanto, muito influenciado por Levi em suas opiniões a respeito de Lúcifer. Já citamos Pike em Morals and Dogma [pg 567, ensinos para o Vigésimo Oitavo Grau] em que identifica Lúcifer como o portador de luz da Maçonaria, a "Luz" à qual os maçons fazem o juramento de trabalhar para alcançar. Ouça Levi falar sobre Lúcifer: "XXXVIII: O que é mais absurdo e ímpio do que atribuir o nome de Lúcifer ao Diabo, isto é, ao mal personificado? O Lúcifer intelectual é o espírito da inteligência e do amor; é o paráclito [o defensor]; é o Espírito Santo, onde o Lúcifer físico é o grande anjo do magnetismo pessoal." [Eliphas Levi, The Mysteries of Magic, A Digest of the Writings of Eliphas Levi] 10) Existem mulheres na Maçonaria? -- A maioria dos maçons fica chocado ao saber que as mulheres também podem ingressar na Maçonaria, pois foram levados a acreditar que ela esteja aberta somente aos homens. No entanto, um segredo é que as mulheres podem tornar-se co-maçons, ingressando como membros plenos, normalmente em companhia de seus maridos. Você pode ver os dois símbolos da Co-Maçonaria que descobri, juntamente com figuras gerais de mulheres em seus trajes maçônicos. A CoMaçonaria produziu algumas líderes realmente importantes no movimento da Nova Ordem Mundial. Veja as explicações de Marquis: Contrariamente à crença popular, as mulheres também podem ingressar na Maçonaria. No livro de Albert Mackey, Encyclopedia of Masonry, (pg 307), há uma lei da Maçonaria que é conhecida como Lei de Salique. Ela diz que as mulheres não podem se tornar maçons; no entanto, no passado, algumas mulheres foram aceitas. Alguns exemplos são. a) A nobre Sra. Aldsworth - [mostrada na figura anterior] - por volta de 1735, recebeu o primeiro e o segundo graus na Loja 44, em Doneraile, Irlanda. b) Sra. Beaton - morava e recebeu sua iniciação em Norfolk, Inglaterra.

c) Madame de Xaintrailles - iniciada na Loja Francesa durante o final do século XIX. d) Elizabeth St. Leger - iniciada em 1710, aos dezessete anos. e) Condessa Barkoczy, da Hungria - foi iniciada na Loja Húngara da Maçonaria. 11. Existem exemplos de mulheres ocultistas que pertenceram à Maçonaria? Sim! a) Madame Helena Petrovna Blavatsky - fundadora da ocultista Sociedade Teosófica, foi iniciada na Maçonaria durante a primeira parte do século XIX. -- Aqui, Marquis deixa de dar a devida a importância dos fatos. Blavatsky foi a fundadora de uma das sociedades secretas mais satânicas que existem! Entre as pessoas que aprenderam satanismo com ela estão Adolf Hitler e alguns de seus homens, Lênin e alguns outros líderes comunistas. Hitler, particularmente, considerava os ensinos de Blavatsky cruciais para suas doutrinas satânicas, especialmente o tratado que ela escreveu, A Doutrina Secreta. O holocausto nazista ocorreu em grande parte em decorrência dos ensinos de Blavatsky! Aqui, vemos que ela também pertenceu à Maçonaria. b) Annie Besant - líder da profundamente satânica Sociedade Teosófica. c) Alice A. Bailey - Sucedeu Annie Besant como líder da Casa da Teosofia. Alice e seu marido [Foster Bailey, um maçom de Grau 32] foram membros da Co-Maçonaria. Alice Bailey fundou a editora Lucifer Trust, com o propósito expresso de publicar os livros de Nova Era que seriam escritos em grande quantidade dali para a frente. Após perceber que a maioria das pessoas tinha aversão ao nome de Lúcifer, ela mudou o nome da editora para Lucis Trust. 12) Assumindo, então, que muitos membros maçons estão interessados, ou envolvidos no ocultismo, quais são as verdadeiras doutrinas religiosas dos maçons? O que precisamos dizer para a multidão é: "Adoramos a um deus, mas é um deus adorado sem supertição.' A vós, Soberanos Grande Inspetores Gerais [maçons de Grau 33], dizemos isto... para que repitais aos irmãos dos Graus 32, 31 e 30... A religião maçônica deve ser, por todos os iniciados nos graus mais elevados, mantida na pureza da doutrina luciferiana... Sim, Lúficer é Deus, e infelizmente, Adonai [Deus da Bíblia Sagrada] também é Deus... a doutrina do satanismo é uma heresia; e a religião pura e verdadeira é a crença em Lúcifer, que é igual a Adonai; mas Lúcifer, Deus da Luz, Deus do Bem, está lutando em favor da humanidade contra Adonai, o Deus das Trevas e do Mal." [Lady Queenborough, Occult Theocracy, pg 220-221, citando uma carta de Albert Pike, aos Supremos Conselhos Mundiais, em 14/7/1889.] -- A Maçonaria contra-atacou essa carta, afirmando que era uma falsificação. No entanto, precisa responder ao fato que essa adoração a Lúcifer também é explicada nos dois livros monumentais de Pike, Morals and Dogma, e Magnum Opus. Tudo o que está contido nessa carta também está contido nesses dois livros, e temos ambos aqui no escritório. -- Finalmente, a história não registra que a Maçonaria alguma vez tenha processado Lady Queenborough por calúnia e difamação. Certamente, como a carta é tão condenatória, a Maçonaria teria feito todo o possível para limpar seu nome, até ao ponto de processar. A absoluta falta de ação deles comprova a verdade da afirmação de Lady Queenborough que essa carta de Albert Pike é genuína. 13) Espere um minuto! Você está dizendo que a 'luz' que a Maçonaria procura, vem de Lúcifer?

"LÚCIFER, o portador da luz... É ele quem porta a luz? Não duvides!" [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 321; ênfase no original] 14) Espere ai! Lúcifer, ou Satanás não é o deus das trevas? O maligno? "O verdadeiro nome de Deus, dizem os cabalistas, é Yahweh (DEUS) invertido; pois Satanás não é um deus negro, mas a negação de Deus. Para os iniciados, não é uma Pessoa, mas uma Força..." [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 102]. -- A afirmação de Pike, em uma carta, mencionada anteriormente, define o puro satanismo. Eles acreditam que Deus e Lúficer são Deuses iguais, eram concorrentes no Jardim no Éden, com Adonai, o Deus da Bíblia Sagrada obtendo uma "vitória temporária" No entanto, os ocultistas acreditam que, na batalha do Armagedom, Lúcifer destronará Adonai e se apoderará do seu trono de direito nos céus. Todos os luciferianos, incluindo os Iluministas, acreditam nisso de todo o coração. Adonai é o Deus cruel, conforme demonstrado pelo fato de ordenar que os israelitas nos tempos do Antigo Testamento matassem populações inteiras de pessoas pelo único pecado de adorarem a Lúcifer, seu adversário; Lúcifer, por outro lado, não tem esse histórico de matanças e é considerado o Deus do Bem. -- Além disso, chamando Lúcifer, ou Satanás, de Força, em vez de Pessoa, Pike cumpre a profecia bíblica referente ao Anticristo. Em Daniel 11:38, lemos: "Mas em seu lugar honrará a um deus das forças". Nem Albert Pike nem qualquer outro luciferiano sabe que está cumprindo as profecias bíblicas sobre o Anticristo. No entanto, como indicamos no artigo "Teachings About Jesus Christ" [disponível no site da Cutting Edge], a doutrina deles sobre Jesus Cristo também cumpre precisamente a definição bíblica do Anticristo. 15) Satanás, pode, então, ser entendido como Deus, a fonte da Luz? "Para formar uma idéia de Deus .... a Cabala o imaginou como a 'luz mais oculta'. [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 740] 16) Como a religião maçônica é a "frente" para a religião dos iluministas, a "luz" maçônica é a "luz" dos iluministas? "O resultado é luz ou iluminação. Tais são os Iluministas" [J. D. Buck, maçom de Grau 33, em Mystic Masonry, introdução, pg XI]. -- Novamente, vemos a Maçonaria culpada de ser luciferiana pelas palavras de seus próprios autores. É realmente muito ruim que 95% de todos os maçons não separem tempo para ler os mesmos livros que nós, e outros autores cristãos, já lemos. Esses maçons não fizeram nem uma fração da pesquisa que já fizemos; no entanto, preferem acreditar na mentiras dos seus superiores. 17) O candidato a maçom não aprende a verdade sobre a religião e o deus da Maçonaria quando ingressa na Loja Azul, onde recebe os três primeiros graus? "Os graus da Loja Azul são apenas o pátio exterior, ou o pórtico do Templo. Alguns símbolos são mostrados ali para o iniciado, mas ele é intencionalmente enganado com falsas interpretações. Não se deseja que ele compreenda o significado dos símbolos, mas que apenas pense que compreende." [Albert Pike, Morals and Dogma, pg 819; ênfase acrescentada] -- Todos os maçons precisam ler e reler o parágrafo acima, pois é muito esclarecedor. Pike acaba de dizer para seus Adeptos do Trigésimo Grau que podem livre e intencionalmente enganar os maçons de graus mais baixos. Esses pobres homens devem imaginar que compreendem os símbolos da Maçonaria! Essa mentira audaz vem do Maligno, de Satanás, não do Deus Santo da Bíblia!

18) Quem, então, tem a permissão de conhecer a verdade, e o que realmente acontece na Maçonaria? "Precisamos criar um super-rito, que permanecerá desconhecido, ao qual chamaremos aqueles maçons de graus elevados (do trigésimo para cima), a quem selecionaremos. Com relação aos nossos irmãos na Maçonaria, esses homens precisam jurar manter o mais rígido segredo. Por meio desse rito supremo, governaremos toda a Maçonaria, que se tornará o centro internacional, o mais poderoso, porque sua direção será desconhecida" [carta datada de 22/1/1870 de Albert Pike para o líder da Ordem dos Illuminati, Giuseppe Mazzini]. 19) Você está dizendo que a Maçonaria é somente uma encenação e que há algo mais por trás dela? "Isso serviu de base à nossa organização da Maçonaria secreta, que ninguém conhece e cujos desígnios não são sequer suspeitados pelos tolos gentios, atraídos por nós ao exército visível das lojas, a fim de desviar os olhares de seus próprios irmãos.... Quem poderá derrubar uma força invisível? Nossa força é assim. A Maçonaria externa serve unicamente para cobrir nossos desígnios; o plano de ação dessa força, o lugar que assiste, são inteiramente ignorados do público. [Protocolo dos Sábios de Sião, Protocolo 11, Protocolo 4] -- Os Protocolos dos Sábios de Sião são o documento mais declaradamente satânico na história mundial! Eles relacionam sistematicamente todas as etapas necessárias para estabelecer a Nova Ordem Mundial e o Anticristo. É algo muito sério os Protocolos afirmarem que a Maçonaria existe somente para desviar os olhares dos Iluministas. Novamente, vemos a crença deles, afirmada por Pike anteriormente, que um super-rito, que é totalmente desconhecido, promoverá os interesses dos Iluministas poderosamente. A Maçonaria está sendo usada pelos Iluministas para desviar os olhares das pessoas, e para trazer a Nova Ordem Mundial. 20) Então, se a Maçonaria é apenas uma encenação exterior, o que está realmente tentando esconder por dentro? "SOCIEDADES SECRETAS - Mas, esperando nosso advento, criaremos e multiplicaremos, pelo contrário, as lojas maçônicas em todos os países do mundo, atraindo para elas todos os que são ou possam ser agentes proeminentes. Essas lojas formarão nosso principal aparelho de informações e o meio mais influente de nossa atividade. Centralizaremos todas essas lojas em uma administração que somente nós conheceremos, composta pelos nossos Sábios. As lojas terão seu representante, atrás do qual estará escondida a administração de que falamos, e será esse representante quem dará a palavra de ordem e o programa. Formaremos nessas lojas o núcleo de todos os elementos revolucionários e liberais. Elas serão compostas por homens de todas as camadas sociais. Os mais secretos projetos políticos ser-nos-ão concedidos e cairão sob a nossa direção no próprio momento em que apareçam. No número dos membros dessas lojas se incluirão quase todos os agentes da polícia nacional e internacional, .... porque seu serviço é insubstituível, para nós, visto como a polícia, pode não só tomar medidas contra os recalcitrantes, como cobrir nossos atos, criar pretextos de descontentamentos, etc... Aqueles que entram para as sociedades secretas são ordinariamente ambiciosos, aventureiros, e em geral, homens na maioria levianos, com os quais não teremos grande dificuldade em nos entendermos para realizar nossos projetos." [Protocolos dos Sábios de Sião, Protocolo 15] 21) Ninguém nunca tentou advertir o público sobre a conexão Maçonaria/Iluministas e suas atividades antes? Sim! Muitas pessoas tentaram, mas poucas foram ouvidas. Todas as advertências seguintes são de indivíduos que eram proeminentes na política, na vida acadêmica e líderes religiosos. Não eram "sensacionalistas" nem eram "profetas do Apocalipse"; todos eram indivíduos altamente qualificados e respeitados em seus campos de atuação.

a) Presidente George Washington, 1785, em uma carta ao reverendo G. W. Snyder: "Reverendo, não era minha intenção duvidar que a doutrina dos Iluministas - os princípios do Jacobinismo - não tinham se espalhado pelos Estados Unidos. Pelo contrário, ninguém está mais satisfeito com esse fato do que eu". -- Pouco antes de morrer, o Presidente Washington estava bem ciente que o ramo radical da Maçonaria, os Iluministas de Adam Weishaupt, tinha alastrado seu veneno para os EUA. b) Em 1798, o Professor John Robinson advertiu os líderes maçons que os Iluministas estavam se infiltrando nas lojas. c) Reverendo Jedidiah Morse (pai de Samuel Morse) pregou em 1798: A Ordem dos Illuminati tem suas filiais estabelecidas e seus emissários trabalhando nos EUA." d) David Pappen, Presidente da Universidade de Harvard, em 19/7/1798, fez uma advertência à classe dos formandos em uma aula sobre a influência que os Iluministas estavam exercendo na política e na religião nos EUA. e) John Quincy Adams, que em 1800 opôs-se a Thomas Jefferson na disputa pela Presidência, escreveu três cartas ao coronel William L. Stone, expondo como Jefferson estava usando as lojas maçônicas para os propósitos subversivos dos Iluministas. Acredita-se que as informações contidas naquelas cartas ajudaram Adams a vencer a eleição. Elas ficaram expostas na Biblioteca da Praça Rittenburg, em Philadelphia. f) Dr. Joseph Willard, Presidente da Universidade de Harvard, disse em 4 de julho de 1812, à classe dos formandos: "Existem evidências suficientes que diversas sociedades dos Iluministas estabeleceram-se neste pais. Elas estão trabalhando para solapar secretamente todas as nossas antigas instituições, civis e religiosas. Essas sociedades estão claramente coligadas com suas congêneres na Europa... Vivemos em um período alarmante. Os inimigos de toda a ordem estão procurando nossa ruína. É claro que se a infidelidade prevalecer, nossa independência cairá e nosso governo republicano será aniquilado." -- Vivemos no tempo final que o Presidente Willard, da Universidade de Harvard, temia; os inimigos das nossas liberdades estão próximos de alcançar seus objetivos. Quando pessoas qualificadas como essas puderam ver a conspiração para destruir nosso país e nossas liberdades, por que muitas pessoas ainda duvidam? g) O primeiro-ministro britânico Sir Winston Churchill, disse em 1920, três anos após os bolcheviques tomarem o poder na Rússia: "Desde os dias de Weishaupt (codinome Spartacus) aos de Karl Marx, aos de Trotsky ... essa conspiração mundial .. tem crescido continuamente. Essa conspiração teve um papel definitivamente reconhecível na tragédia da Revolução Francesa. Foi a mola principal de todo movimento subversivo durante o século XIX; e agora, finalmente, esse grupo de personalidades extraordinárias do submundo das grandes cidades da Europa e da América tomou o povo russo pelos cabelos de suas cabeças e tornou-se praticamente o dono incontestável daquele enorme império." --No Seminário 2, "America Determines the Flow of History" [que pode ser adquirido em fitas cassetes visistando-se o site da The Cutting Edge], delineamos a teoria que o Plano para a Nova Ordem Mundial que está em operação requereu a criação deliberada do comunismo. No entanto, ficamos chocados quando encontramos essa citação de Winston Churcill dizendo ao mundo em 1920, que os Iluministas tinham criado o comunismo! g) A famosa historiadora e autora inglesa Nesta Webster, em seu livro World Revolution, publicado nos anos 20, na página 78, diz: "Embora esses eventos (os estágios iniciais da Revolução Francesa de 1789) estivessem ocorrendo na Europa, o Novo Mundo (os EUA) estavam sendo influenciados pelos Iluministas. Em 1786, uma Loja da Ordem dos Iluministas foi inaugurada na

Virgínia, e foi seguida por quatorze outras, em diferentes cidades." h) O Relatório do Comitê de Investigação Sobre a Educação, do Senado da Califórnia, dizia em 1953: "O assim chamado comunismo é aparentemente a mesma hipócrita e mortal conspiração mundial para destruir a civilização que foi fundada pela Ordem Secreta dos Iluministas, na Bavária, em primeiro de maio de 1776 e que ergueu sua cabeça em nossas colônias aqui no período crítico antes da adoção da nossa Constituição Federal." -- Essa afirmação é inacreditável, não pelo conteúdo, mas pela fonte - o Senado da Califórna Sobre a Educação! Sempre fico admirado em ver como o conhecimento de uma geração pode ser enterrado pelas gerações posteriores. Verdadeiramente, cada geração precisa conquistar suas próprias liberdades. 22) Quando os maçons tornaram-se parte dos Iluministas? "Em 16 de julho de 1782, no famoso Congresso de Wilhelmsbad, próximo da cidade de Hanau, em Hesse-Cassel. Esse Congresso foi iniciado por Ferdinando, Duque de Brunswick, Grande Mestre da Ordem da Observância Rígida." [Albert Mackey, Encyclopedia of Freemasonry, pg 1006]. 23) O que aconteceu nesse encontro? Adam Weishaupt, e seu braço direito, o Barão Adolf Von Knigge (ambos eram maçons naquele tempo) comparecerem ao Congresso de Wilhelmsbad; eles tinham se reunido com os representantes dos 23 Supremos Conselhos do mundo maçônico e os convenceram, após trinta sessões, a seguir o Plano de Sete Partes dos Iluministas para a criação de uma Nova Ordem Mundial. 24) Como fizeram isso? No final das trinta reuniões com os Conselhos, os representantes do mundo maçônico assinaram um documento, cada qual com seu próprio sangue, que seguiriam o Plano de Sete Partes dos Iluministas para o estabelecimento da Nova Ordem Mundial. 25) Os maçons não têm conhecimento sobre esses fatos? A maioria não tem. Praticamente 95% dos maçons não têm a menor idéia do que realmente acontece em suas próprias lojas. Somente os maçons do Trigésimo Grau para cima é que podem conhecer esses segredos. Desses, somente 5% conhecem toda a verdade, por terem sido iniciados na Ordem dos Iluministas. Na maioria das vezes, um Iluminista entrará nas fileiras da Maçonaria somente para continuar o processo de infiltração. Eventualmente, esse Iluminista se tornará um dos maçons de alto nível e poderá, portanto, controlar melhor o mundo maçônico por causa de seu elevado grau e poder. -- Se você faz parte dos 95% dos maçons que estão condenados a permanecer na ignorância e não conhecer a verdadeira natureza da loja, agora aprendeu a verdade.

Deve o Cristão ser Maçon

Esequias Soares e Natanael Rinaldi Revista Defesa da Fé Origem a história

"1. Etimologicamente, este termo provém do baixo latim machio, `macio', que também se diz provir do alemão metz ; `cortador de pedra'; a do francônio manjo, cognato de sânscrito matya `clube', a do inglês mason e do francês maçon `pedreiro'. 2. Um membro da maçonaria operativa ou especulativa." A exata origem da maçonaria é desconhecida, diz o Dicionário da Maçonaria, de Joaquim Gervásio de Figueiredo: "As origens reais da maçonaria se perdem nas brumas da antigüidade. Afirmam que começou com o Templo de Jerusalém, construído por Salomão. A maçonaria, como a conhecemos hoje, segundo o já citado dicionário, no verbete Franco-maçonaria, "foi fundada em 24 de junho de 1717, em Londres". A origem da maçonaria está ligada às lendas de Ísis a Osíris, Egito; ao culto a Mitra,vindo até a Ordem dos Templários e a Fraternidade Rosa Cruz. Segundo Jesus Hortal, em sua obra Maçonaria e Igreja: Conciliáveis ou Inconciliáveis?, a maçonaria é um desdobramento das antigas corporações de pedreiros surgidas na Idade Média. Estas corporações, com o passar do tempo, chegaram a monopolizar a arte gótica, pois construíram uma multinacional da arquitetura. Seus artistas e pedreiros, que trabalhavam a "pedra franca" ou arenito, cujas marcas podem ser vistas nas grandes catedrais da Espanha, França, Inglaterra e Alemanha. Em 1717, data reconhecida pela própria maçonaria como a de sua fundação, foi que quando lojas maçônicas de Londres se unificaram e deram origem à Grande Loja da Inglaterra, conhecida como Maçonaria Especulativa ou Franco-Maçonaria. James Anderson, presbiteriano e John Desagulliers, huguenote, lideraram esse movimento. A Grande Loja de Londres é o berço da maçonaria. Em 1723, James Anderson publicou as Constituições da maçonaria, sendo até hoje documentos universalmente aceitos como base de todas as lojas maçônicas. Essas Constituições foram levemente revisadas quinze anos depois de sua publicação. Em abril de 1738, o papa Clemente XII promulgou a primeira sentença de condenação católica à maçonaria, na bula In Eminenti Apostulatus Specula. Influência da maçonaria Os maçons desempenharam um papel extraordinário na Revolução Francesa - Queda da Bastilha, isso inspirados nos ideais de liberdade, igualdade a fraternidade, representados nas três cores da bandeira francesa. Operam nos EUA 15.300 lojas a mais de 33.700 em todo o mundo. A influência deles nos EUA sempre foi muito grande. Catorze presidentes americanos foram maçons, destacando-se entre eles George Washington, James Monroe, Andrew Jackson, James Garfield, Howard Taft, Franklin Delano Roosevelt, Harry Truman a Gerald Ford, entre outros4 Na religião, mesmo com a oposição da Igreja Católica, os maçons estão presentes. Por incrível que pareça, até o fundador das Testemunhas de Jeová, Charles Taze Russell, teve ligações com a maçonaria, segundo Fritz Springmeier, em sua obra The Watchtower and the Masons - A Torre de Vigia a os Maçons. Justifica isso pelo fato de Russell haver pregado em lojas maçônicas, haver em seu túmulo uma pirâmide, e o use da cruz dentro da coroa, comp logotipo da Sociedade Torre de Vigia, impresso nas edições da revista The Watchtower- a atual A Sentinela até 1930. Isso também pode ser visto no mormonismo. Ritos a símbolos maçônicos estão presentes ainda hoje na Igreja dos Santos dos Últimos Dias - Igreja Mórmon. No começo "Muitos maçons preeminentes tornaram-se mórmons" A influência da maçonaria na história do Brasil tem sido grande. Ninguém pode negar os relevantes serviços que a maçonaria tem prestado à nossa nação. A Inconfidência Mineira. Foi na casa de Silva Avarenga que se formou uma academia literária, que,

na verdade, era uma loja maçônica. Nela foi iniciado um moço conhecido como Tiradentes. A bandeira da Inconfidência tinha o dístico libertas quae sera tamem e o triângulo maçônico. Foi sob inspiração maçônica que a revolução republicana de 1817, em Pernambuco, teve início. Esse movimento fez D. João VI decretar a proibição da Maçonaria. Gonçalves Ledo a José Bonifácio com outros maçons tramaram a Inconfidência do Brasil. Um mês após proclamar a independência, D. Pedro I foi aclamado Grão-Mestre Geral da Maçonaria no Brasil, e o Marechal Deodoro ocupava esse cargo ao proclamar a República em 1889. A maçonaria esteve presente desde a Independência do Brasil até a Proclamação da República. Hoje a maçonaria tem influência muito grande no Brasil a no mundo: são cerca de 6 milhões ao todo, em mais de 164 países, sendo cerca de 150 mil no Brasil.8 Há grande quantidade de parlamentares, altos funcionários do governo, líderes religiosos, muitos empresários e membros de outras elites. Na inauguração do novo Palácio Maçônico de Brasília do Grande Oriente do Brasil, compareceram 120 parlamentares, além do então Ministro da justiça, Maurício Correia. Graus da maçonaria É considerado maçom quem passar pelos três primeiros graus: Aprendiz, Companheiro a Mestre. A maçonaria do Rito Escocês tem 32 graus, desde Aprendiz até o Grau do Sublime Príncipe do Real Segredo. O Grau 33 é honorário. Os três primeiros graus são chamados de graus da Loja Azul, pois são comuns a qualquer rito maçônico. Os dois ritos mais conhecidos são o Rito Escocês e o Rito de York. O Rito Egípcio ou de Misraim tem 90 graus. Os graus do Rito Escocês estão divididos em 4 séries: Graus simbólicos: 1°. ao 3°. ; Graus capitulares: 4°. ao 18°. ; Graus filosóficos: 19°. ao 30°.; a os Graus superiores: 31°. até o Grau 33. Graus do rito escocêsLoja Azul ou Graus Simbólicos Graus Filosóficos 1. Aprendiz 2. Companheiro 3. Mestre Graus Capitulares 4. Mestre Secreto 5. Mestre Perfeito 6. Secretário intimo 7. Chefe a Juiz 8. Superintendente do Edifício 9. Mestre Eleito dos Nove 10. Ilustre Eleito dos Quinze 11. Sublime Mestre Eleito12. Grande Mestre Arquiteto 13. Mestre do Arco Real de Salomão 14. Grande Eleito Maçom15. Cavaleiro do Oriente ou da Espada 16. Príncipe de Jerusalém 17. Cavaleiro do Leste a Oeste 18. Cavaleiro da Ordem Rosa Cruz Graus Filosóficos19. Grande Pontífice20. Grande Ad-Vitam21. Patriarca Noachita ou Prussiano22. Cavaleiro do Machado Real (Príncipe do Líbano)23. Chefe do Tabernáculo24. Príncipe do Tabernáculo25. Cavaleiro da Serpente de Bronze26. Príncipe da Misericórdia27. Comandante do Templo28. Cavaleiro do Sol ou Príncipe Adepto29. Cavaleiro de Santo André30. Cavaleiro CadoshGraus Superiores31. Inspetor Inquisidor32. Mestre do Segredo Real33. Grande Soberano Inspetor Geral Maçonaria e religião Os maçons e a maçonaria procuram desmentir o fato de que a maçonaria seja uma religião. Quando mostramos na literatura deles, nos mais ilustres autores, características de religião na maçonaria, geralmente respondem: "Isso é interpretação pessoal do autor a não representa a maçonaria". Para evitar esse tipo de problema, John Ankberg a John Weldon escreveram para 50 Grandes lojas dos Estados Unidos, com a seguinte pergunta: "Como um líder maçônico oficial, que livros e autores V. Sa. recomenda como tendo autoridade com relação ao tema maçonaria?" Eles receberam a resposta de 25 Grandes lojas. Em primeiro lugar ficou Henry Wilson Coil, sua obra Coil's Masonic Encyclopedia: Enciclopédia Maçônica de Coil, com 44%; em terceiro, Albert G. Mackey, obra Mackey's Revised Encyclopedia of Freemasonry: Enciclopédia Revisada da FrancoMaçonaria de Makey, com 32%, a em nono lugar Albert Pike, por sua obra Morals and Dogma: Moral e Dogma, com 16%. Os demais serão citados este artigo, se necessário. Albert G. Mackey diz: "A Maçonaria pode ser corretamente chamada de instituição religiosa... A

tendência de toda verdadeira Maçonaria é com a religião... Veja os antigos Landmarks (doutrinas), suas sublimes cerimônias, seus profundos símbolos a alegorias, tudo focalizando verdadeiros ensinos religiosos a quem pode negar que a Maçonaria é uma instituição eminentemente religiosa? Além dessa declaração inequívoca, de uma autoridade indiscutível, acrescentamos que a Maçonaria tem todas as características de religião. Orações na abertura a encerramento de todas as suas cerimônias. Templos ou Lojas: "Consagração (da Loja) é um ato essencialmente místico, esotérico, pois quem dá vida a uma Loja é o Grande Arquiteto do Universo. Segundo o mesmo Dicionário, "na Maçonaria, o tratamento entre os seus adeptos é o de "irmão". Cerimônias fúnebres e nterros maçônicos: "EXÉQUIAS Significam "funerais"... uma Pompa Fúnebre, obedecendo Ritual apropriado. Batismo de crianças. Doutrinas. código de moral, os Landmarks. Juramentos. Ministros Oficiantes: "Vinte são os cargos que compõem uma Administração, a cada Oficial usará a seguinte Jóia: Venerável Mestre, 1° Vigilante, 2° Vigilante, Orador, Secretário, Tesoureiro, Chanceler, 1° a 2° Diáconos, Mestre de Cerimônias, 1° Experto,Hospitaleiro, Porta-Estandarte, Porta- Espada, Mestre de Banquetes, Arquiteto, Bibliotecário, Guarda do Templo, Cobridor Externo. Todos os atos litúrgicos maçônicos exigem do maçom, atos sucessivos de Fé. Ceia Mística: "A Ceia realiza-se na Iniciação do novo Cavaleiro Rosacruz a na quinta-feira de endoenças. Os dogmas sustentados pela Maçonaria: Paternidade de Deus, fraternidade dos homens, imortalidade da alma. Uma instituição com todos esses ritos a práticas, se não for uma religião, fica difícil saber o que se entende por religião; então os maçons estão brincando de religião dentro da maçonaria. O fato de os maçons insistirem na tese de que não se trata de uma religião, não, invalida os fatos. Não é pelo fato de um grupo de pessoas afirmar que pau é pedra que isso mudará a realidade. Os kardecistas, os rosacruzes e a seita Seicho-No-Iê também negam ser seu movimento uma religião, afirmam que é uma ciência ou filosofia. Como os espíritas e outros, há inúmeros grupos religiosos não ortodoxos que recusam ser considerados "comunidade religiosa". Por que não se denominam religião? A razão é óbvia. As lojas não terão novos adeptos se todos tomarem conhecimento de que se trata de.uma religião de caráter secreto. Nesse caso as pessoas, principalmente as que já pertencem a um segmento religioso, não se interessariam por iniciar-se na maçonaria. Assim, a maçonaria declara-se não ser uma religião, sem interferir na religião de ninguém, ao afirmar, ainda, que uma das razões de sua existência é ajudar diversas igrejas. Com essa aparente neutralidade, a maçonaria consegue a simpatia de membros de diversos segmentos religiosos e até mesmo de alguns pastores evangélicos, que chegam a batizar maçons, sem problema algum. Confissão do primeiro grau No primeiro grau da maçonaria o candidato admite que é profano, que está nas trevas em busca de luz, pois a maçonaria afirma que todos os que não são maçons estão em trevas . A Palavra "profano" aparece em Hebrews 12.16, com relação à pessoa de Esaú. "Profano" significa um homem secularizado. A Bíblia diz que estávamos em trevas, antes de conhecermos a Jesus (Ef 5.8-12). Jesus, a Luz do Mundo (Jo 8.12; 12.46) nos transportou do reino dal trevas para o reino da luz (CI 1.12-14), por isso somos filhos da luz (I Ts 5.4,5). Como podem os cristãos aceitar essa condição de profanos e que estão em trevas, que vão buscar na maçonaria essa luz? O juramento iniciático da maçonaria Em cada grau o maçom é submetido a um juramento.As paredes da câmara são completamente negras a têm como decoração alguns esqueletos, cabeças de mortos a lágrimas. A câmara é lugar

de purificação, tomada dos antigos mistérios, por meio do elemento terra. Di, "Eu, (cita o seu nome), juro e promete, de minha livre vontade a por minha honra a pela minha fé, em presença do Grande Arquiteto do Universo e perante esta assembléia de maçons solene a sinceramente, nunca revelar qualquer dos mistérios da maçonaria que me vão ser confiados, senão a um legítimo irmão ou em loja regularmente constituída; nunca os escrever, gravar, imprimir ou empregar outros meios pelos quais possa divulgá-los. Se violar este juramento, seja-me arrancada a língua, o pescoço cortado e meu corpo enterrado na areia do mar, onde o fluxo e o refluxo é das ondas me mergulhem em perpétuo esquecimento, sendo declarado sacrilégio para com Deus e desonrado para os homens. Amém. Análise do juramento à luz da Biblia Enumeramos algumas objeções contra o citado juramento da maçonaria: É proibido pela Bíblia (Mt 5.34; Tg 5.12; Lv 5.4). Tem caráter profano - nele o cristão declara entregar o seu corpo para ser mutilado por uma sociedade secreta. Nosso corpo pertence a Deus e não estamos autorizados a entrega-lo a uma sociedade mundana. (1 Co 6.19,20). O segredo organizado e sistemático, como é próprio da maçonaria, é contrário ao ensino bíblico (Jo 18.20; o Mt 10.26,27; Mt 5.14,16). Satanás é príncipe das trevas, e as trevas são refúgio do pecado (Jo o 3.19-21; Ef 5.8,11). A sociedade do fiel com o infiel (11 Co 6.14-17). Um juramento terrível estabelece mais do que amizade entre o fiel e infiel: estabelece fraternidade indissolúvel, e a promessa de guardar segredos que ainda se ignoram (Lv 5.4). Tal juramento é uma escravização da consciência. Não devemos, sem infidelidade a Deus, submeter nossa consciência a um poder estranho (II Co 5.10). A Bíblia na maçonaria A maçonaria se vangloria de honrar a Bíblia como a Palavra de Deus. Ensina que a Bíblia é a "grande luz da maçonaria", recomendando aos maçons que a estudem regularmente. A maçonaria ensina que as três grandes luzes são: a luz da Bíblia, a luz do esquadro e a luz do compasso. A maçonaria realmente crê na Bíblia, mas somente como um símbolo da vontade de Deus, e não como fonte de ensinamento divino. Disse Coil: "A opinião maçônica prevalecente é que a Bíblia constitui apenas um símbolo da vontade, lei ou revelação divina, a não que seu conteúdo é lei divina, inspirada ou revelada". Vemos no Dicionário da Maçonaria, p.122, que o emblema da loja maçônica é constituída de "Volume da Ciência Sagrada, o Esquadro e o Compasso". Coloca assim a Bíblia em paridade com outros símbolos, isto é, o "Volume Sagrado" que, além da Bíblia, também pode ser o Alcorão, a Tripitaka, os Vedas, o Livro de Mórmon etc. "Varia segundo a Escritura Sagrada de cada povo". Colocam agora, além dos símbolos da maçonaria, livros de religiões opostas ao cristianismo, no nível das Escrituras Sagradas. Isso torna evidente que a Bíblia não é usada na maçonaria como regra de fé e prática. A Bíblia, assim como a bandeira, é um símbolo. A bandeira é apenas um pedaço de pano, porém representa coisas importantes para um povo, como a sua liberdade. Para os maçons a Bíblia é apenas um livro sem valor textual, que apenas representa a Palavra de Deus, a isso unicamente nos lugares onde predomina o cristianismo. Se considerarmos, por exemplo, a loja de Utah, EUA, a Palavra de Deus está representada pelo Livro de Mórmon; se considerarmos a Índia, o símbolo é os Vedas; na Arábia o Alcorão, a assim por diante. Disto se pode ver que o propósito da maçonaria é usar o temor e o reconhecimento de várias Escrituras para obter o juramento de fidelidade à autoridade do livro que o maçom considera sagrado e pelo qual se compromete em obedecer à maçonaria. Em suma, para a maçonaria a Bíblia é apenas um símbolo, uma peça decorativa em que não deve crer, pois não é a literal vontade de Deus, à qual não se deve obedecer.

Considera ainda que alguns dos relatos bíblicos não passam de lenda: "Sua lenda (Jonas) muito se assemelha à Musarus Oannes, de tradição caldéia, que surgiu do Mar Eritreu e aportou entre os primitivos babilônicos durante o reinado do antediluviano Ammenon. Como o cristianismo histórico ortodoxo recebe a Bíblia? O Senhor Jesus Cristo, a maior autoridade no céu e na terra (Mt 28.18), disse que a Bíblia é a Palavra de Deus (Mc 7.13) e não simplesmente um símbolo ou uma alegoria. Deve-se obedecer à Bíblia como Palavra de Deus (Is 8.20), é um conjunto de livros inspirados por Deus (II Tm 3.16,17) Isto é enfatizado repetidamente nas Santas Escrituras, enquanto a maçonaria nega a Bíblia como literal Palavra de Deus. Jesus disse mais sobre a Bíblia: "E a Escritura não pode ser anulada" (Jô 10.35). "Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade" (Jô 17.17). "Nem só de pão vive o homem, mas de toda a Palavra que sai da boca de Deus" (Mt 4.4). "Porque lhes dei as palavras que tu me destes; e eles a receberam, e têm verdadeiramente conhecido que saí de ti; e creram que me enviaste" (Jô 17.8). "O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar" (Mt 24.35). "Quem me rejeitar a mim, e não receber as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último dia" (Jô 12.48) Deus A maçonaria compreende diversas crenças; logo, tem em seu meio diversos deuses. A Maçonaria não desconsidera a crença em um deus; ao contrário, exige que seus seguidores acreditem "num Ser Supremo". É assim que declara o Dicionário da Maçonaria, já citado, no verbete "Profano", onde se indicam os principais requisitos para alguém se tornar maçom, e na página 365, artigo 8° declara: "Crer num Ser Supremo". Logo, um ateu não pode ser maçom. G.A.D.U. Embora a maçonaria não procure identificar deus, dá-lhe o nome de G.A.D.U - "Nome pelo qual na maçonaria se designa Allah, Logos, Osíris, Brahma, etc., dos diferentes povos, já que ali se considera o Universo como uma Loja ou Oficina em sua máxima perfeição. O deus da Maçonaria, como vemos, não é identificável: pode ser aceito pelos cristãos, hindus, budistas, islamitas, judeus etc; logo ele não pode ser o mesmo deus. O Deus da Biblia adorado pelos cristãos é conhecido por vários nomes, como: Adonay - "Senhor" (Is 6.1), Elohim - "Deus" (Gn 1.1), Yahweh - "Jeová, Iavé ou Senhor" (Ex 3.14), El Olam - "Deus Eterno" (Gn 21.33; Is 40.28), El Elyon - "Deus Altíssimo" (Gn 14.19,20), El Shaday - "Deus Todo Poderoso" (Gn 17.1). O deus do bramanismo é Brahma, que é impessoal, monístico (nem unitário, nem trinitário) ou politeísta. O budismo é politeísta (crê em Buda como se fosse um deus, e há centenas de outros deuses bons e maus) ou simplesmente ateísta, afirmando que não há Deus. O deus do mormonismo é um homem exaltado, entronizado no mais alto céu e que partiu da condição de homem (Adão) até alcançar a divindade (Ensinamento do Profeta Josefh Smith,336). Então, o que a maçonaria na verdade quer dizer é que não aceita os deuses das religiões, mas muda o deus de cada religião numa forma única: G.A.D.U. A maçonaria faz imensa confusão de conceitos. Primeiro diz que não se interfere nos princípios religiosos de cada seguidor; depois ensina o único nome pelo qual se deve chamar a Deus, exigindo então uma crença em um "Ser Superior". Alega que se alguém clama por deuses de diferentes nomes é apenas por não os conhecer melhor, por ignorância espiritual.

A maçonaria se propõe então a remover estas trevas revelando que, embora imperfeitos a todos os homens é conferido o direito de adorar o único e verdadeiro Deus. É difícil entender, de uma vez por todas, quem é essa divindade a que se refere a maçonaria: porém, já está claro que não é o Deus da Bíblia. O leitor dos ensinamentos de Alberto Pike sobre Deus, de alto grau na maçonaria, reconhece isso claramente. A maçonaria se refere à sua divindade, usando nomes para deuses considerados abomináveis na Bi blia. A maçonaria não é apenas uma entidade de conceitos pagãos, mas um reavivamento dos antigos cultos pagãos de mistérios. No grau do Real Arco do Rito de York, o maçom reconhece que o verdadeiro nome de Deus é Jabulon, que até os três primeiros graus de chamou G.A.D.U. Nesse mesmo Real Arco Rito de York, a maçonaria une Yahweh com divindade pagãs como Baal, On e Osíris. Cada sílaba da palavra Jabulon representa um deus. Segundo Coil, é uma associação de Javeh, Baal ou Bel e Om (Osíris, o deus-sol do Egito). Ja - representa Javé; Bul ou Baal - representa o antigo deus cananita, deus nacional dos fenícios, terra de Hirão, rei de Tiro (II Rs 1.2-4); On representa Osíris, o misterioso egípcio. Ora, se a maçonaria começou com o Templo de Jerusalém, construído por Salomão, então ela se desviou há muito tempo, pois a Bíblia diz que esse Templo foi construído para que nele o nome de um Deus específico e único permanecesse, fato que exclui os demais deuses (I Rs 9.3; II Cr 7.16). Comparando G.A.D.U. com Deus A Bíblia diz que Deus não aceita outros deuses. (Is 44.6, 8; 45.5). A Bíblia diz que Deus é maior que os falsos profetas adorados pelos homens (II Cr 2.5). A crença maçônica pe henoteísta (crença em que o adorador adora a um só Deus, mas admite a existência de outros). "Porque grande é o Senhor, e mui digno de ser louvado, e mais tremendo é do que todos os deuses. Porque todos os deuses das nações são vaidades; porém o Senhor fez os céus" (I Cr 16.25,26). "Ao Senhor teu Deus temerás, e a ele servirás, e pelo seu nome jurarás. Não seguireis outros deuses, os deuses dos povos que houver à roda de vós, porque o Senhor vosso Deus é um Deus zeloso no meio de ti; para que a ira do Senhor teu Deus se não ascenda contra ti, e te destrua de sobre a face da terra." (Dt 6.13-15). O rei Salomão e Deus Para justificar essa união híbrida entre o Verdadeiro Deus e outros falsos deuses, a maçonaria menciona Salomão: "O rei Salomão se caracterizou por certo espírito eclético. Conforme várias passagens bíblicas, os hebreus também tributavam honras semelhantes a outros deuses, a ponto de os profetas os censurarem (Ez 8.14), e o próprio rei Salomão não era monoteísta ortodoxo. (I Rs 11.5,7), talvez em respeito aos países vizinhos, muitos deles, seus aliados, bem como várias tribos que estavam a seu governo." A maçonaria exclui, intencionalmente, o versículo 6 de I Rs 11, pois lá se confirma o seguinte: "Assim fez Salomão o que parecia mal aos olhos do Senhor, e não perseverou em seguir ao Senhor, como Davi seu pai". Embora no seu reinado não houvesse divisão, tal aconteceu no reinado de seu filho Roboão, justamente por causa da apostasia de Salomão. Jesus Cristo A maçonaria afasta o homem de Jesus Cristo, de cinco maneiras:

1ª - Elimina o nome de Jesus de suas orações e citações de suas escrituras. Eis uma fonte de oração recomendada pela Maçonaria: "Eis-nos, Oh! G.A.D.U., em quem reconhecemos o Infinito

Poder e a Infinita Misericórdia, humildes e reverentes a teus pés... Dá-nos que, por nossas obras, nos aproximemos de Ti, que és Uno e subsistes por Ti mesmo... Presta a esse candidato, agora e sempre, tua proteção e ampara-o com teu braço onipotente em todos os perigos por que vai passar." Como se lê nessa oração o maçom se aproxima de Deus firmado em suas boas obras, e não no reconhecimento da medição de Cristo (Jo14.13,14; I Tm 2.5). A maçonaria retira o nome de Cristo de diversos trechos da Bíblia em rituais maçônicos, nas citações etc. I Pd 2.5. O Ritual Maçônico diz: "... para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus...", I Pd 2.5, na Bíblia, diz: "para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo" (grifo nosso). Nessas passagens os maçons não citam o nome de Jesus, como também não o citam, por exemplo, em II Tessalonicenses 3.6; 3.12. Todo cristão deve saber que a Bíblia é a Palavra de Deus e que, portanto, não pode ser alterada (Dt 4.2; Ap 22.18,19). O maçom não só retira o nome de Jesus da Bíblia, como também proíbe que se façam orações no nome dele. A Bíblia deixa claro que todo cristão ora em nome de Jesus: "E tudo quando pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho". (Jo14.13). "Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu farei." (Jo14.14) Considere a seguinte declaração apenas como ilustração da proibição de orar em nome de Jesus: "O vigilante chamou-me em particular e repreendeu-me claramente. Ele disse que eu tinha usado o nome de Jesus no encerramento de minha oração. Por isso ele disse que eu poderia ser repreendido... Fui chamado à Secretaria do Rito Escocês para ouvir sobre a maneira imprópria de orar. Ele foi delicado, mas me proibiu encerrar qualquer oração 'em nome de Jesus'. Ele disse: "Faça uma oração universal". O motivo por que a maçonaria proíbe o nome de Jesus nas suas orações é que alguns maçons não são cristãos, e isso os escandaliza. Será que a maçonaria se envergonha do nome de Jesus? É bom lembrar que Jesus disse que quem se envergonhasse de Seu nome, ele se envergonharia dele diante do Pai. (Mt 10.32,33; I Jo2.23; 4.3,14,15; 5.10-12). 2ª - Requer dos cristãos que desobedeçam a Jesus, proibindo toda a discussão sobre ele nas atividades da Loja. O cristão é ordenado por Jesus para testificar dele a todos os homens, (Mt 28.18-20). Paulo disse que tudo fazia por todos, para, por todos os meios, salvar alguns (I Co 9.1619; II Tm 4.1-4; Rm 10.11-15). 3ª - Oferece os títulos e ofícios de Cristo a descrentes. Os títulos e ofícios de Cristo são apropriados pelos maçons durante seu ritual e usados nas citações secretas: Eu sou o que Sou, Emanuel, Jeová, Adonai. 4ª - A maçonaria ensina que Jesus foi meramente um homem fundador de uma religião como outros. No verbete "Religião" do Dicionário da Maçonaria, se diz: "Seus imortais fundadores foram todos mensageiros da Verdade Única" e diz ainda... "Todos eles foram unânimes em proclamar a paternidade de Deus e a fraternidade dos homens. Tal foi a mensagem de Vysa, Hermes Trimegistro, Zarathustra, Orfeu, Krisna, Moisés, Pitágoras, Cristo, Maomet e outros. A maçonaria rejeita a Javé-Deus. Permite, ao mesmo tempo, que os deuses do hinduísmo, islamismo, mormonismo, xintoísmo sejam adorados em torno do altar da Loja, de acordo com a idéia de cada indivíduo. Num nível mais alto, a maçonaria define Deus como G.A.D.U.: um vago e absolutamente desconhecido, um inofensivo deus, encorajando todos os homens a adora-lo. 5ª - Afirma que a mensagem cristã sobre a redenção exclusiva na pessoa de Cristo é meramente um retorno às antigas "histórias pagãs".

A posição da Bíblia, referente a Jesus A Bíblia ensina que Jesus é o Salvador. "Nisto está a caridade, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nosso pecados" (I Jo4.10). "E vimos, e testificamos que o Pai enviou seu filho para Salvador do mundo" (I Jo4.14). Outros ensinamentos sobre Jesus na Bíblia. Filho Unigênito de Deus (Jo1.1-14; 3.16); Eterno (Is 9.6; Mq 5.2; Hb 13.8); Sábio (Lc 2.40,47.52; I Co 1.24; Cl 2.3); Luz do Mundo (Jo1.8;8.12); acima de qualquer outro (Ef 1.20, 21; Jo3.31); Deus Verdadeiro (Jo1.1; Cl 2.9; Tt 2.13; I Jo5.20); Criador (Jo1.1-3; Cl 1.16-18; Hb 1.2,8-10); Juiz (Jo5.22,23; Mt 25.31-34, 41,46). Os escritores do Novo Testamento, assim como o próprio Jesus, declararam ser ele o Salvador do mundo, cuja morte na cruz pagou a penalidade do pecado do homem. (Jo 1.29; 4.3.16; 6.29;14.6; Mt 16.21-23; 20.28; Jo 3.16; I Tm 2.5,6; At 4.12). Todos os textos citados provam sobejamente que o conceito maçônico quanto a Jesus está errado e não pode ser aceito pelos cristãos. Jesus preveniu: "E por que chamais, Senhor, e não fazeis o que eu digo?" (Lc 6.46). Os rituais maçônicos exigem que primeiro o cristão jure fidelidade à Loja, e não a Jesus. Os juramentos maçons forçam o cristão a desobedecer a Jesus Cristo. A maçonaria chama o seu deus desconhecido pelo nome secreto de JABULON, que é um ajuntamento de dois deuses pagãos como Javé, o verdadeiro Deus. Devido a essa atitude, a maçonaria tem rejeitado a Deus, revelado no Pai, no Filho e no Espírito Santo. (Mt 28.19; Gn 1.26). Um cristão não deve ingressar na maçonaria, sabendo que ela o leva a blasfemar contra Deus. Jesus ensinou que ninguém pode servir a dois senhores (Mt 6.24). O cristão não tem possibilidade de ser maçom e cristão ao mesmo tempo e precisa decidir por Cristo ou um politeísmo que envolve Baal e Osíris. É impossível conciliar maçonaria com cristianismo. Ocultismo e maçonaria A maçonaria possui também seu lado oculto. "OCULTISMO: ... é o estudo dos mundos superiores ao físico: o astral, o mental e outros; é o conjunto de métodos ou disciplinas da educação individual. A maçonaria também possui seu lado oculto, que uns sistemas e ritos realçam mais que outros, porém todos têm o mesmo objetivo de aperfeiçoamento moral, intelectual e espiritual do homem, do que decorrem direitos e deveres inalienáveis. A revista ANO ZERO, nº 18 de outubro de 1992, p. 42, declara: "O esoterismo na Maçonaria é dos elementos que mais fascinam os iniciados e também pessoas que não fazem parte da ordem". Ensino bíblico Em Dt 18.9-12, Deus previne os homens contra as atividades ocultistas, ao declarar serem abomináveis à sua vista tais práticas. Muitos maçons que participam dos rituais não entendem seu sentido ocultista. O fato de que muitos maçons não entendem o sentido oculto dos símbolos é lamentado por Albert G. Mackey, ao dizer: "Muitos dos escritores de grande nomeada entre os maçons desconhecem o conhecimento esotérico da maçonaria". A maçonaria é, potencialmente, uma religião ocultista e abre a porta para o mundo do ocultista e abre a porta para o mundo do ocultismo. Encoraja a aceitação do ocultismo, de cinco maneiras, basicamente:

1ª - Aceita as premissas da Nova Era e o conceito da moderna parapsicologia, quanto aos poderes

latentes dos homens (poderes psíquicos - PSI); 2ª - Apresenta arte mágicas semelhantes a outras entidades; 3ª - Incentiva o maçom a procurar "verdades esotéricas"; 4ª - Está integrada no misticismo e incentiva o desenvolvimento do estado "alterado da consciência"; 5ª - Muitos maçons estão trabalhando para o desenvolvimento para o despertamento do que se pode denominar "Maçonaria Oculta".

O reverendo Haroldo Reimer falou num culto que a maçonaria teve sua origem na Babilônia. Numa carta dirigida ao referido reverendo (Rio de Janeiro, 12 de outubro de 1976), um grupo identificado como Pastores e Presbíteros Maçons, Grau 33, tentou rebater essa declaração, concluindo: "O evangelho é do céu. Não se pode compara-lo a cousa alguma da terra. Mas, das coisas terrenas, a mais bela e sublime é a Maçonaria". Nós temos registros de que maçons nos defenderam no princípio, quando chegaram os pioneiros ao Brasil. Esses maçons chegaram a proteger nossos missionários até de assassínios. Os protegidos não eram maçons, mas pastores que morreram sem sequer saber o que é a maçonaria. Analisando o aspecto meramente humano, não são eles problema para a sociedade, como o são os grupos religiosos não ortodoxos, antes ao contrário: são benfeitores. São simpáticos, sérios e estão preocupados com a ética. Orgulham-se de ser maçons. Qualquer cidadão de boa reputação se sentiria honrado, se fosse convidado pela maçonaria para fazer parte dela. O problema é que há na maçonaria práticas que contrariam os princípios cristãos. Apesar do lado positivo da maçonaria, todavia, com relação à fé cristã, somos obrigados a mostrar o lado negativo. Causa-nos, portanto, espanto que uma organização com tantos símbolos ocultistas e satanistas, como o pentagrama, Baphomet, pirâmides e práticas esotéricas, cabalísticas, além das doutrinas nada ortodoxas sobre a Bíblia, Deus, Jesus Cristo e o homem, seja ainda reconhecida por evangélicos como o que há de mais belo e sublime na terra.

Maçonaria - Um pequeno histórico
JesusSite Alguns dizem que o primeiro maçom foi Adão. Surgindo a maçonaria no Éden, ou que ela remonta a mais antiga história da civilização humana e se perdeu nas brumas do tempo. Exageros à parte, vejamos até onde a história registra o seu surgimento. Muitos escritores maçônicos são de opinião que a maçonaria teve sua origem numa confraria de pedreiros, criada por Numa, em 715 a.C., que viajava pela Europa construindo basílicas. Com o passar dos tempos, porém, essa sociedade perdeu o seu caráter primitivo e muitas pessoas estranhas à arquitetura nela foram admitidas. Alguns acham que ela teve uma origem mais remota: seria originária dos antigos mistérios pagãos

religiosos do velho Egito e da antiga Grécia. Outros admitem que ela se originou por ocasião da construção do templo de Jerusalém, no reinado de Salomão, rei dos israelitas (1082-975 a.C.), e tendo como fundador e arquiteto, Hiram Abif. De acordo com a maioria das autoridades maçônicas, a maçonaria moderna (também chamada de maçonaria "especulativa") teve seu primeiro registro com a fundação da primeira Grande Loja, em Londres, 1717 A.D.) Trata-se de uma sociedade, dita, filantrópica, fraternal e parcialmente secreta (ou discreta, como alguns preferem chamar). É uma sociedade religiosa ou mesmo uma religião, dependendo da ótica de quem a vê. Como religião, acredita num Ser Supremo que chamam Grande Arquiteto do Universo (G:.A:.D:.U:.), exigindo de seus candidatos a crença neste ser não definido e inominado; comum a todas as religiões. Possui rituais próprios, de adoração, casamento, funerais, festas, juramentos, iniciações e para as reuniões ordinárias e formais. Reúnem-se em Templos, onde encontram-se altares e um Livro Sagrado (que pode ser a Bíblia, ou, outro livro considerado sagrado para qualquer religião). As Lojas são dirigidas por ministros (veneráveis). As reuniões são abertas e fechadas com uma oração, invocando a benção do Grande Arquiteto do Universo. Tem um conceito para a alma humana que é eterna e que tem a sua salvação, ou, evolução através das boas obras. A maioria dos maçons que participam dos rituais não compreende o seu verdadeiro sentido oculto. Seguem a maçonaria apenas com uma participação irrefletida nos rituais, apenas imitam o que os outros fazem ou mandam fazer. Para estes, a maçonaria não é ocultista. Tais maçons desconhecem o significado misterioso de muitos dos símbolos e rituais maçônicos. Segundo C. W. Leadbeater (33º), em A Vida Oculta na Maçonaria (pág. 275), "tudo na loja maçônica - os móveis, os símbolos, a abertura e o encerramento da loja, os rituais e gestos tanto dos três primeiros graus (Loja Azul ou Simbólica) quanto dos graus mais avançados - está cheio de simbolismo derivado de antigas religiões pagãs". Como exemplo, a respeito da ressurreição de Hiram Abif, simbolizada no terceiro grau de Mestre-Maçom, Clymer declara, em seu livro, Antiga Maçonaria Mística Oriental (pág. 53): "Qualquer pessoa pode reconhecer no Mestre-Maçom, Hiram, o Osíris dos Egípcios, O Mithra dos Persas, o Baco dos Gregos, o Atys dos Frígios, cuja paixão, morte e ressurreição esses povos celebravam, da mesma forma que os cristãos celebram até hoje a de Jesus Cristo. Aliás, este é o modelo eterno e invariável de todas as religiões que se sucedem na Terra". A maçonaria bebe livremente das fontes das religiões egípcias, cananitas, babilônicas, gregas, da filosofia hermética (gnóstica), do zoroastrismo, do islamismo, do misticismo, da Rosacruz, das religiões orientais e dos conceitos hoje chamados a Nova Era. O conceito de Deus na maçonaria Será que o "deus" da maçonaria é semelhante ao Deus da Bíblia? É difícil descobrir o nome da divindade da maçonaria, visto que este é um segredo bem guardado. Para os profanos, ou seja os de fora, é descrito como o "Grande Arquiteto do Universo" (G:.A:.D:.U:.). A intenção é justamente de parecer algo vago. Nos graus inferiores a divindade é chamada de "Deus", ou "Soberano Árbitro dos Mundos", ou como G:.A:.D:.U:. Dentro da Loja, quando se progride para os graus mais elevados, a natureza de deus começa a tomar uma forma menos suave. O deus da maçonaria é um deus "genérico". Seu rótulo está em branco, de maneira que se quiser escrever nele Alá, Krishna ou até Satanás, você pode, e nenhum maçom objetará. Este é, evidentemente, o "deus-do-menor-denominador-comum". Diz-nos Albert Mackey, autoridade maçônica (Mackey's revised encyclopedia of Freemasonry, p. 409-410): "Pode estar certo [...] que Deus está igualmente presente com o hindu piedoso no

templo, o judeu na sinagoga, o muçulmano na mesquita e o cristão na igreja". O princípio maçônico é um Ser Supremo, e qualquer qualificação acrescentada é uma inovação e distorção. O Monoteísmo... viola os princípios maçônico, pois exige a crença num tipo específico de Divindade Suprema. Deste modo, se você disser ao satanista que ele não pode ser maçom porque o seu ser supremo, o diabo, não é um deus de primeira linha, estará violando os "princípios maçônicos". Sabemos que o deus da bruxaria é Lúcifer. Assim, quando alguém é convidado a fazer parte da maçonaria, é visitado por dois maçons que o interrogam com diversas perguntas, sendo que uma delas é se acredita num Ser Supremo. Se ele for um bruxo ou um cristão, isto não vem ao caso, o que importa é que ele acredite num Ser Supremo, seja ele Deus ou o Diabo. Nas Lojas encontramos muitos adoradores de Lúcifer que atingem grau elevado nos rituais. Então, quando a maçonaria afirma que o Deus adorado por todos os homens é o Deus da maçonaria, isto não pode ser verdade. A maçonaria tem um conceito distinto de Deus, que discorda de quase todos os conceitos específicos de outras religiões. A maçonaria ensina, no grau do Arco Real (do Rito de York) que o nome verdadeiro de Deus é Jabulom. O candidato aprende claramente no seu manual maçônico que o termo "Jabulom" é um termo composto para Jeová (Jah), Baal (Bul ou Bel) e On (uma possível referência a Osíris). Neste nome composto é feita uma tentativa de mostrar mediante uma coordenação de nomes divinos... a unidade, identidade e harmonia das idéias hebraicas, assírias e egípcias sobre deus, e a harmonia do Arco Realcom essas religiões antigas. Baal era uma divindade tão maligna que encontrar o nome do Deus único, verdadeiro e santo, Jeová, ligado ao de Baal e On nos ritos maçônicos é blasfêmia. Quem quer que estude a malignidade de Baal no Antigo Testamento pode ver isso claramente. (Ver: 2 Rs 17:16 e 17; Jr 23:13 e 32:35) . Deus não é uma combinação de todos os deuses. A Bíblia nos ensina que só o Deus cristão é o Deus único e verdadeiro, e não uma associação de todos os deuses. (Ver 2 Cr 6:14, Is 42:8 e Dt 4:39) Cristo na maçonaria Se encontramos um conceito tão artificial e vago de Deus, o que esperar do Seu Filho, o nosso Redentor e Salvador Jesus Cristo? Se buscarmos na literatura maçônica informações acerca de Jesus Cristo descobre-se uma ausência quase total de dados a esse respeito. Embora nas reuniões maçônicas sejam feitas orações, é expressamente proibido orar em nome de Jesus, para não ofender a sensibilidade religiosa dos maçons que são membros de outras religiões que negam ser Jesus a única encarnação de Deus e Salvador do mundo. Por exemplo, a natureza e missão únicas de Cristo são negadas pelos hindus, budistas, muçulmanos, judeus, etc. A fim de não ofender essas pessoas, ela ofende os cristãos. Em nenhum lugar da literatura maçônica você vai encontrar Jesus chamado de Deus ou de Salvador do mundo, que morreu pelos pecados do homem. Retratá-Lo dessa forma iria "ofender" os homens a maçonaria não quer ofender ninguém. A maçonaria ensina que Jesus era apenas homem.

A maçonaria exclui completamente, todos os ensinos bíblicos específicos sobre Cristo, tais como a Sua encarnação, missão redentora, morte e ressurreição. A maçonaria "exclui cuidadosamente" o Senhor Jesus Cristo das Lojas e Capítulos, repudia sua mediação, rejeita a sua expiação, nega e não reconhece o seu evangelho, desaprova a sua religião e igreja, ignora o Espírito Santo, e estabelece para si mesma um império espiritual, uma teocracia religiosa, em cujo ápice coloca o G:.A:.D:.U:. - o deus "genérico" - e do qual o Deus vivo, único e verdadeiro, é expulso deliberadamente. A Bíblia ensina claramente que Jesus Cristo é Deus: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus... E o Verbo se fez carne e habitou entre nós..."(Jo 1:1, 14). Ver também: Tt 2:13; 10:30,33,38; 14:9,11; 20:28; Rm 9:5; Cl 1:15; 2:9; Fp 2:6; Hb 1:3; 2 Co 5:19; 1 Pe 1:2; 1 Jo 5:2; Is 9:6. Todos esses ensinamentos sobre Jesus na Bíblia provam que a maçonaria está errada naquilo que ensina a respeito d'Ele. Como pode então o cristão que afirma crer em Jesus como seu Salvador continuar aceitando a religião falsa (maçonaria) que nega seu Senhor? O próprio Jesus não disse: "por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando? (Lc 6:46). O próprio Jesus advertiu: "Mas aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai que está nos céus" (Mt 10:33). Ele também disse: "Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus"(Mt 7:21). Em resumo, a maçonaria se opõe ao Deus cristão. Portanto, estes ensinamentos são deliberadamente antagônicos à fé cristã. Plano de Salvação da maçonaria A maçonaria ensina que a salvação e a morada na "Loja Celestial" pode ser obtida mediante as boas obras praticadas pelos maçons. Isso é bíblico? Através de vários símbolos, ensina a maçonaria uma doutrina de "salvação por obras". O neófito (candidato) maçônico é repetidamente informado de que Deus será gracioso e recompensará aqueles que edificarem o seu caráter e fizerem boas obras. Um exemplo: "A Espada Apontada para um Coração Desnudo" é considerado como "uma lembrança penetrante de que Deus nos recompensará de acordo com o que fizermos nesta vida". Do mesmo modo, "O Olho-Que-Tudo-Vê, simbolizando Deus, "penetra os recessos mais íntimos do coração humano e irá recompensar-nos de acordo com os nossos méritos". Em todos os rituais a maçonaria mostra como alcançar o céu. Ensinam isto mediante o uso do avental de "aprendiz" que traduz pureza, vida e conduta. O Landmark nº 20 declara que de cada maçom "é exigida a crença em uma vida futura". A imortalidade da alma é uma das doutrinas mais importantes da confraria. Ensinam isto na lenda de Hiram ABIF do terceiro grau, [simbolizando] a imortalidade da alma. Através de todos os seus escritos, eles dizem que estão ensinando a imortalidade da alma ao maçom, mais a palavra de Deus nos diz que a única maneira de ter vida eterna é através da Pessoa de Jesus Cristo. Nenhum ritual maçônico jamais indicou que Jesus é o caminho da Salvação. "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." (JO 14:6). Disse Pedro a respeito de Cristo: "E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." (AT 4:12). O conceito maçônico de salvação é aquele que a Bíblia chama de "outro evangelho". Ele é tão contrário ao caminho da salvação de Deus que a Escritura o colocou sob a maldição divina: "Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo

para outro evangelho;" "O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo." "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema." (GL 1:6 a 8). A salvação vem unicamente pela graça (favor imerecido) de Deus e não por qualquer coisa que a pessoa possa fazer para ganhar o favor de Deus, ou pela sua retidão pessoal. "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie". (Ef 2:8 e 9). Dando a César o que é de César Queremos deixar registrado que não desconhecemos a participação da maçonaria na história e na olítica. A maçonaria teve participação ativa na revolução francesa e na história de nosso país, sendo responsável diretamente pela independência do Brasil e a libertação dos seus escravos, entre outros feitos. Devo também acrescentar que muitos dos maçons são pessoas de boa vontade, boa índole, muitos são sinceros, muitos são bem intencionados, muitos são religiosos, porém estão enganados. Diz-nos a Bíblia que "há caminhos que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte". (Provérbios 14:12). Também digo que tenho muitos amigos que fazem parte da Maçonaria, mas isto não quer dizer que corrobore ou concorde com eles. Conclusão Pelo exposto, concluímos que a maçonaria é uma falsa religião, contrária aos ensinamentos da Palavra de Deus e entra em conflito especialmente com os ensinamentos cristãos. A maçonaria é contrária ao Deus único e verdadeiro, é oposta à pessoa e obra de Jesus Cristo, é oposta à salvação pela graça, e contradiz toda doutrina básica cristã. Como pode então o cristão ser membro, viver de acordo e promover os ensinamentos da maçonaria? Os maçons cristãos devem decidir hoje se vão permanecer maçons e negar o seu Senhor, Jesus Cristo, ou se farão a vontade do Pai celestial e deixarão a maçonaria. Ao fazer parte da Loja, o maçom cristão está apoiando "outro evangelho", um falso sistema de salvação que engana os homens quanto à maneira de serem salvos. Se você for um verdadeiro crente em Jesus Cristo, ao compreender isso, deve obedecer a advertência bíblica em 2 Coríntios 6:17: "Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor". Séculos atrás, o profeta Elias desafiou o povo de Deus que havia abandonado o Deus verdadeiro e caído no triste pecado da idolatria. Ele os advertiu: "Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-O; se á Baal, segui-o" (1 Rs 18:21). Esta pergunta continua verdadeira para os cristãos maçons de hoje. Siga a Deus ou siga a maçonaria. Bibliografia: 1) Seitas e Heresias - Raimundo F. de Oliveira - Casa Publicadora das Assemb. de Deus 2) Os Fatos Sobre a Maçonaria - John Ankerberg e John Weldon - Chamada da Meia Noite 3) Maçonaria e Fé Cristã - J. Scott Horrell - Editora Mundo Cristão 4) Maçonaria, do Outro Lado da Luz - William Schnoebelen - Editora Luz e Vida

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->