P. 1
Velas de Ignição

Velas de Ignição

|Views: 528|Likes:
Publicado porwandergato

More info:

Published by: wandergato on Sep 18, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/25/2010

pdf

text

original

Velas de Ignição

Nesta página estão concentradas as dicas e informações sobre velas de ignição, úteis tanto para motores originais quanto preparados.

O que significa o grau térmico de uma vela?
Uma vela deve dissipar o calor produzido pelos gases de combustão. O grau térmico é a medida da quantidade de calor dissipado. Tipo Quente: É uma vela de ignição que trabalha quente, o suficiente para queimar depósitos de carvão, quando o veículo está em baixa velocidade. Possui um longo percurso de dissipação de calor, o que permite manter alta a temperatura na ponta do isolador. Tipo Frio: É a vela de ignição que trabalha fria, porém o suficiente para evitar a carbonização, quando o veículo está em baixa velocidade. Possui um percurso mais curto, permitindo a rápida dissipação de calor. É adequada aos regimes de alta solicitação do motor.

O que ocorre quando é instalada uma vela com grau térmico incorreto:

Aplicação de vela mais fria: A temperatura da vela se mantém muito fria e faz com que se acumulem sedimentos na ponta da ignição; estes sedimentos formam uma trajetória de fuga elétrica que resulta em perda de faíscas. Aplicação de vela mais quente: A temperatura da vela se mantém elevada devido a dissipação de calor não ser adequada para esse motor, nessa situação ocorre uma combustão anormal (pré-ignição); pode causar fusão dos eletrodos da vela, assim como também pode travar e/ou furar o pistão.

O que significam os códigos das velas de ignição?
Os códigos identificam a vela e suas principais características. Veja abaixo uma tabela com os códigos utilizados nas velas NGK:

Por que é tão importante a aparência da ponta ignífera de uma vela?
A aparência da ponta ignífera refletirá se a vela é adequada ou não, assim como o estado do motor. A vela de ignição é um importante elemento de diagnóstico do motor, pois é o único componente da câmara de combustão de fácil remoção.

Que vela se deve usar em uma conversão de gasolina para álcool combustível?
Normalmente as conversões de gasolina para álcool são realizadas alterando os gráficos do tempo de injeção e avanço de ignição do motor dos veículos com sistema de injeção eletrônica, no caso de veículos carburados, substituindo os componentes originais (gicleurs, injetores, etc...) por componentes de calibrações maiores e ainda alterando o avanço de ignição através do distribuidor. Neste tipo de conversão normalmente não há alteração de componentes internos do motor (pistões, cabeçote, etc...), porém de acordo com as alterações do avanço de ignição a temperatura da ponta ignífera da vela pode alterar (ficar mais alta) neste caso é necessário utilizar uma vela de grau térmico mais frio. Caso contrário não há necessidade de alterar o grau térmico da vela de ignição.

Ao instalar um turbocompressor devo substituir a vela original?
Ao instalarmos um turbo compressor estamos aumentando o rendimento volumétrico do motor, portanto gerando mais calor na câmara de combustão e dificultando o centelhamento da vela devido aumento de pressão interna da câmara de combustão. Assim, torna-se necessário a aplicação de uma vela de melhor ignibilidade e grau térmico adequado ao motor. Para determinação do grau térmico de uma vela é necessário a medição da temperatura da ponta ignífera da mesma, em várias situações de funcionamento do motor, contudo esses testes e ensaios só podem ser realizados com exatidão com o uso de equipamentos apropriados. No entanto, com sensibilidade e prática, é possível encontrar velas adequadas para o motor ao sentir como este se desenvolve, e através da observação do estado das velas de ignição após sua utilização no motor.

Ao aumentar a taxa de compressão devo substituir a vela original?
Ao aumentarmos a taxa de compressão estaremos aumentando a pressão interna na câmara de combustão, portanto necessitamos de uma vela com melhor ignibilidade e mais fria para dissipar o aumento de calor na sua ponta ignífera, provocado pelo aumento de pressão. Este processo é semalhante ao que encontramos quando utilizamos um turbo-compressor ou outro sistema de admissão forçada.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->