Você está na página 1de 3

Exercícios Resolvidos Diego Oliveira - Vitória da Conquista/BA

Exercícios Resolvidos: Teorema de Rolle


Contato: nibblediego@gmail.com
Escrito por Diego Oliveira - Publicado em 14/12/2014 - Atualizado em 19/03/2017

O que eu preciso saber?

Dada uma função ƒ () continua com domínio em [, b] o teorema de Rolle diz
que se as três seguintes condições ocorrem:

„ ƒ () é continua em [, b];


„ ƒ () é derivável em (, b);
„ ƒ () = ƒ (b).

então existe pelo menos um valor d no intervalo (, b) tal que ƒ 0 (d) = 0. Ou em
outras palavras, existe um ponto da função ƒ em que a inclinação da reta tangente
neste ponto é igual a zero.

ATENÇÃO! Não se pode afirmar que d é abscisa de um ponto critico de uma


função ƒ () que passe pelo teorema de Rolle. A função constante (ƒ () = ), por
exemplo, cumpre todos os três critérios mas não têm ponto critico.

Outro fato importante é que o teorema de Rolle não garante a unicidade de d.

Exemplo 1: Dada a função ƒ () = 43 − 92 + 5 verifique se existe algum ponto
de ƒ () em [0, 1] cuja reta tangente tenha inclinação nula.

Solução:

Funções polinomiais são continuas em todo R, logo ƒ () é continua em [0, 1].

A derivada de ƒ () é ƒ 0 () = 122 − 18 + 5 que existe para todo o intervalo (0,
1).

Como ƒ (0) = 0 e ƒ (1) = 0 então ƒ (0) = ƒ (1) = 0.

Logo pelo teorema de Rolle existe pelo menos um ponto de ƒ () em [0,1] tal
que ƒ 0 () = 0.

Se desejarmos determinar o(s), ponto(s) basta fazer ƒ 0 () = 0 e descobrir o(s)


valore(s) de . Que no caso será(ão) a(s) abscisa(s) do(s) ponto(s).

1
Exercícios Resolvidos Diego Oliveira - Vitória da Conquista/BA

ƒ 0 () = 122 − 18 + 5 = 0

122 − 18 + 5 = 0 ⇔  = 1.13 ou  = 0.36

Assim temos dois pontos: (1.13, -0.07 ) e (0.36, 0.82).

Mas, como o ponto deve pertencer ao intervalo [0,1] então o ponto em questão
é (0.36, 0.82).

Exemplo 2: Dada a função ƒ () = 43 − 92 + 5verifique se é possível encontrar


5
algum ponto (a, b) em que ƒ 0 () = 0 com  ∈ 1, através do Teorema de Rolle.
2

Solução:

Para saber se o teorema de Rolle pode ser aplicado vamos testar cada uma dos
seus três requisitos.

5
 
Funções polinomiais são continuas em todo R, logo ƒ () é continua em 1, .
2

A derivada de ƒ () é ƒ 0 () = 122 − 18 + 5 que também é uma função polinomial
5

e portanto, contínua em todo R. Assim a função é derivável no intervalo 1, .
2

5 75 5
   
Como ƒ (1) = 0 e ƒ = então ƒ (0) 6= ƒ .
2 4 2

Logo neste caso não é possível aplicar o teorema de Rolle.

2
Exercícios Resolvidos Diego Oliveira - Vitória da Conquista/BA

Este trabalho está licenciado com uma


Licença Creative Commons -
Atribuição-NãoComercial-
CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Esse documento está sujeito a constante atualização ou mesmo correções, por


isso, certifique se que o que você têm em mãos é de fato a última versão do
mesmo. Para saber, bem como ter acesso a vários outros exercícios resolvidos
de matemática, acesse: www.number890.wordpress.com

Para aulas particulares, digitação de texto em LATEXe resolução de listas de exer-


cícios entre em contato.

.ƒ cebook.com/ theNmberType

nbbedego@gm.com

.nmber890.ordpress.com