Você está na página 1de 14

Contextos de Utilização dos QI

em Centros de Ciência

Maria Adelina Machado


João Carlos Sousa
Coordenadores Educativos
Centro Ciência Viva da Amadora
Índice
1. O Centro Ciência Viva da Amadora
2. Os modernos centros de ciência
3. As exposições do CCVA
4. Aprendizagem formal e não-formal
5. Contextos de utilização dos QI nas
exposições do CCVA
6. Conclusões
O Centro Ciência Viva da
Amadora

Espaço interactivo de divulgação científica e tecnológica


Plataforma de desenvolvimento regional
Os modernos centros de
ciência
Feiras
Era Industrial
Internacionais

Museus de
Ciência

Abordagem
museulógica
Inovadora

Actividades hands-on e de enquiry


Aprendizagem por descoberta
Objectivos dos modernos
centros de ciência
• Divulgar a cultura científica e tecnológica
• Estimular a curiosidade do visitante
• Despertar-lhe o gosto pela investigação pessoal
• Promover modalidades não - formais de ensino de
ciência que decorrem paralelamente ao ensino
formal que acontece nas escolas.
(Maarschalk, 1988)
Aprendizagens nos
centros de ciência
• A centralidade do aprendente na abordagem pedagógica
• A valorização da experiência como factor de aprendizagem
• A promoção da participação activa e voluntária em ambientes não
hierárquicos
• A predominância da avaliação qualitativa, contínua e participada por
todos
• Proporciona um contexto de aprendizagem que favorece o
desenvolvimento de determinadas competências – essencialmente
pessoais e sociais
• Conducente a processos de transformação pessoal e colectiva.
Aprendizagem formal
e não-formal
• Formal

• Informal
• Não – Formal
As exposições do CCVA
Arquitectura e urbanismo
(2003 - 2008)

A casa com os olhos da


ciência
(2006 – 2010)

A Aventura Espacial
(2008 - 2012)
O Quadro Interactivo
Multimédia (I)
• Permite a interacção com:
– o professor,
– com os colegas
– com os recursos
• Estimula a aprendizagem colectiva e
colaborativa
O Quadro Interactivo
Multimédia (II)
• Facilita a a apreensão dos esquemas conceptuais (pois
permite a manipulação directa de representações dos
conceitos)
• O utilizador pode escrever, fazer alterações e gravar e
distribuir por todos os elementos do grupo;
• Tem um impacto visual imediato e notório, criando um efeito
“teatral” no espaço;
• A posição do utilizador (frente ao quadro) facilita a
comunicação;
• Emite luz e tem movimento - por isso chama a atenção;
• Motiva os alunos levando-os a ter mais atenção;
• Fomenta a discussão colectiva.
• ...
Os QIM nas exposições
do CCVA
• QIM como módulos
interactivos
• Utilização de recursos:
– de produção própria
– open-source
• Intervenção sujeita a
avaliação interna e
externa
QIM como módulo
interactivo
• A interacção com este módulo deve proporcionar ao visitante momentos de
autoformação através de um programa sobre o Universo e a sua
constituição – Celestia

• Pretende-se que os visitantes através da manipulação dos diversos


conteúdos do programa possam de uma forma motivadora adquirir
conceptualmente conhecimento/informação sobre o nosso Universo.

• (link para o celestia)


QIM como elemento de
trabalho
• Pretende-se com este segundo quadro utilizar diversos interactivos que
possam complementar/ fomentar as aprendizagens que foram adquiridas ao
longo da visita.
• Assim para estimular uma discussão com os visitantes poder-se-á

– Utilizar fotos ou imagens


– Frases já construidas
– Webquest
– Aplicações didácticas
– Quiz
– Outras

– (link para a minha apresentação)


Contactos

Maria Adelina Machado


amachado@amadora.cienciaviva.pt
João Carlos Sousa
jsousa@amadora.cienciaviva.pt

Centro Ciência Viva da Amadora


http://www.amadora.cienciaviva.pt
Moodle: http://ccva.net.educom.pt