Você está na página 1de 1

Sem uma interpretao adequada do contexto de aplicao luz de princpios, que, por sua vez, so carc- cedores de fundamentao,

, j no mais admissvel aplicar o Direito, ao menos no em sociedades complexas uma vez que ! tanto situa"es juridicamente complexas quanto circunst#ncias $moralmente complexas$, em que j no mais possvel distin%uir os traos com clareza&, nem so' condi"es de validade jurdica p(sconvencional e )ra%mentada* +or outro lado, ,ellmer deixa o'scuro como um procedimento democrtico, que %aranta uma concord#ncia %eral a normas jurdicas, possa ser justificado* Se%undo a sua interpretao, verdade que -am'em o desenvolvimento de ideias e de procedimentos de le%itimao para as normas jurdicas est su'metido a um processo dc moralizao* $ .o entanto, se%undo a pr(pria concepo moral de ,ellmer, essa su'misso j no pode mais ser funda/mentada* 0m 1ltima inst#ncia, ela teria que evoluir da nossa forma dc viver, que, com o custo de perder a identidade, est vinculada exist2ncia e sustentao dc condi"es de m1tuo recon!ecimento, as quais a posteriori possam ser explicitadas em concep"es morais universalistas*$$ 3om isso, no se pretende ne%ar as indiscutveis evid2ncias para uma separao entre direito e moral, dentre as quais ,ellmer menciona o princpio normativo, a preced2ncia da funo constitutiva do direito so're a funo re%uladora, alm da sano como carter do direito*$4 5ntretanto, disso ainda no se conclui que apenas no direito as normas ten!am um status primrio diante dc modos de ao e diante de interpreta"es dc circunst#ncias, e que, assim, unicamente nele !aja uma distino entre fundamentao e aplicao, enquanto, na moral, tratar-se-ia primariamente dc modos de ao cm situa"es e, s( secundariamente, de justificao de normas, motivo pelo qual, na moral, no seria possvel distin%uir entre discursos de fundamentao c de aplicao* 6 questo se seria possvel ampliar a diferena institucional entre direi-o e moral para uma diferena analtica c teoricamente fundamental* 7 que adiante tratarei, de forma mais detal!ada, da diferena entre direito e moral8 a se%uir %ostaria de dissociar esta diferenciao do pro'lema da aplicao e de'ater a distino entre normas e modos de a%ir, independentemente de uma cate%orizao institucional*