Você está na página 1de 9

FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA

Mateus 5:1-16.

FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR


Marcos 9:35; Hebreus 11; 1Coríntios 11:1; 2Timóteo 2:15; 1Samuel 11:45-46, Atos
13:1-3; 2Timóteo 2:1,2.

TEXT O CHA VE
“Vós sois o sal da ter ra; mas se o sal se tornar ins ípido , com que se há
de resta ur ar-lhe o sabo r? Par a nada ma is pr esta, senão par a ser lançado
for a, e ser pisado pelos ho men s ” ( Mateus 5:13).

PROPÓSIT O
Quando perguntaram ao grande mestre Michelangelo sobre sua obra “David”, ele
disse: “A imagem sempre esteve ali; a única coisa que fiz foi remover alguns entulhos
para descobri-la”. Muitas vezes isso acontece com um líder. Tem muito potencial mas
está debaixo de pedregulhos que impedem seus talentos de serem vistos.
O propósito desta lição é ajudá-lo a conhecer a essência da liderança a partir de uma
perspectiva bíblica e guiá-lo a descobrir o líder que há em você.

1. QUE SE ENTENDE POR LIDERANÇA?


Existem numerosas definições e conceitos sobre liderança, mas é fundamental que
este possa ser forjado aos pés da cruz, já que ali o homem depõe o pecado, o orgulho,
a soberba, o egoísmo, a avareza, etc. Assim estaremos preparados para exercer
influência sobre outros e ajudá-los a alcançar o mais alto desenvolvimento de seu
potencial.
“Ser líder cristão é influenciar pessoas a serem influenciadas plenamente pelo Espírito
Santo!”
A influência envolve três aspectos essenciais: Moldar o caráter das pessoas, descobrir
seus valores e talentos, e reconhecer suas qualidades. Levar em conta estes aspectos
permite orientar o indivíduo para sua realização pessoal contribuindo, por conseguinte,
para que aquele que realize esta obra seja considerado um líder de sucesso.

A. A IMPORTÂNCIA EM GUIAR OUTROS


Se você consegue cultivar uma excelente relação com o Espírito Santo, já está sendo
influenciado de modo correto, pois Ele é o melhor amigo que alguém possa ter. Se
recebermos as instruções de cima, será fácil executá-las nesta terra.
O centurião que desejava que seu servo fosse curado, compreendia muito bem qual é
o sentido de autoridade, quando disse ao Senhor: “R espo ndeu -lh e Jesu s: Eu
ir ei , e o cur ar ei. O cent urião , por ém , repl icou- lhe: Se nhor , não sou
digno de que entr es debaix o do meu telhado; mas so mente diz e uma
pala vr a, e o meu criado há de sar ar. Poi s també m eu sou home m suje ito
à autoridade, e ten ho soldados às mi nha s or de ns; e digo a este: Vai , e
ele vai; e a outr o: Vem, e ele vem; e ao meu serv o: Faz e isto , e ele o
faz. Jesus , ouvi ndo isso , admir ou- se, e disse aos que o seg uia m: Em
ver dade vos digo que a ning uém enco ntr ei em Isr ael com taman ha fé”
( Mt. 8:7-10).
“Vós sois o sal da ter ra; mas se o sal se tornar ins ípido , com que se há
de resta ur ar-lhe o sabo r? par a nada mai s pr esta , se não par a ser lançado
for a, e ser pisado pelos ho men s” (Mateus 5:13).
A integridade deve ser a base de toda a liderança; perdê-la equivale a vender a
primogenitura por um prato de lentilhas. Mas manter-se em retidão leva-nos a ter um
coração conforme o coração de Deus. “P erf eito serás diante de Jeo vá Teu
Deus” (Dt. 18:13).
“Que pelo poder de Deus soi s guar dados , media nte a fé, par a a salv ação
que está pr epar ada par a se rev elar no úl timo te mpo” (1 Pe.1:15 ).
“ao cor ação quebr antado e contr ito não despr ezarás, ó Deus” (Sl. 51:17).
“Com os ouvido s eu ouvir a falar de ti; mas agor a te vêem os me us olho s”
(Jó 42:5).
“Meus irmãos , tend e por motiv o de gr ande gozo o passar de s por várias
pr ovações, sabendo que a apr ovação da vossa fé pr oduz a persev er ança”
(Tg.1:2-3).
B. A MOTIVAÇÃO COMO FATOR DETERMINANTE
A maior motivação ocorre quando as pessoas sabem para onde se dirigem, quando
vislumbram um desenvolvimento progressivo dentro de seu ministério, quando são
capazes de ver como podem conquistar suas metas.
O Senhor Jesus exerceu Sua liderança mediante uma motivação permanente em Seus
discípulos para que, com boa vontade, atitude correta e diligência cumprissem o
desejo de Seu coração. Mas esta motivação foi alcançada na medida em que teve um
contato permanente com Seus discípulos, mostrando-se Ele próprio como exemplo. O
líder que quer ter sucesso com seus discípulos, não deve sentir ciúmes nem
desconfiança deles, pois sua meta é levá-los a desenvolver seu potencial ao máximo.
Graças à motivação que o Senhor deu a Seus discípulos, estes esforçaram-se em dar a
conhecer a todo o mundo a doutrina e ofereceram suas vidas pela causa de Cristo.
A influência que dá sentido à verdadeira liderança implica em animar o indivíduo,
motivá-lo, estimulá-lo à inovação, desafiá-lo a descobrir e aproveitar seus dons e
talentos e, sobretudo, formá-lo até que esteja capacitado a influenciar outros. O
apóstolo Paulo disse: “Sede meu s imitador es, como també m eu o sou de
Cristo” (1 Co. 11:1).
Ao falar de influência faz-se referência também à habilidade de ter seguidores.
Ninguém pode dizer que é líder se não tem alguém que o siga. Pelo contrário, “quem
pensa que dirige e não tem ninguém seguindo-o, somente está dando um passeio”.
C. A VERDADEIRA LIDERANÇA ESTIMULA O DESENVOLVIMENTO
PESSOAL
Possuindo uma visão definida como roteiro, a verdadeira liderança é a que contribui
para o desenvolvimento pessoal de cada um dos que estão sendo dirigidos,
entendendo que o alcance do propósito depende da integridade da pessoa que lidera.
A esse respeito Paulo disse a Timóteo:
“Pr ocur a apr esentar -te dia nte de Deu s apr ovado , como obr eir o que não
tem de que se en ver go nhar , que man eja bem a pala vr a da ver dade”
(2Tm. 2:15).
O verdadeiro líder procura uma mudança positiva naqueles que estão sob sua
responsabilidade. Cuidar dos seus interesses pessoais e do aprimoramento de seu
estilo de vida contribui para solidificar a liderança.
D. A LIDERANÇA EFICAZ FORJA VALENTES
A liderança eficaz está integrada por pessoas valorosas, ou seja, por aqueles que
superam os temores, a insegurança e os complexos, e somente estes estão
capacitados para forjar valentes dentro de sua equipe. A estratégia de Deus para
forjar Seus valentes é a mesma: sempre prova as pessoas nas pequenas coisas,
porque Ele não dá grandes responsabilidades até que esteja seguro de que somos
capazes de assumi-las.
Davi é um exemplo claro do líder que, formado através de pequenas experiências,
converte-se em um valente nas mãos de Deus. Sendo treinado em seu trabalho como
pastor de ovelhas, enfrentando as feras do campo, quando estava diante do gigante o
desafiou convencido de que Quem o havia livrado das feras também o livraria do
gigante, e que no Nome do Senhor obteria a vitória (1 Sm. 17:45-46).

2. A LIDERANÇA DE SUCESSO
O sucesso destina-se a todas as pessoas, mas somente as que se dispõem a lutar para
encontrá-lo poderão desfrutá-lo. Paulo disse: “Não sabeis vós que os que
co rr em no estádio , todos, na ver dade , co rr em, mas um só é que recebe o
prêmio? Corr ei de tal ma neir a que o alcanceis ” (1 Co. 9:24).
Para chegar a uma liderança de sucesso, o líder deve caracterizar-se por ter um
espírito de serviço ( Mc 9:35), uma visão definida e esforçar-se em alcançá-la, assim
com em exercitar sua fé permanentemente como os homens de Deus descritos em
Hebreus capítulo 11.
A. O LÍDER DE SUCESSO É UM SONHADOR
• O líder de sucesso é alguém que tem sonhos dados pelo Espírito Santo.
• Deus abre seus olhos espirituais, dando-lhe visões de algo fora do comum que Ele
quer que realize.
• Deus o fortalece na fé, para que execute Seus sonhos.
• Deve viver sempre no nível da fé, e não pode ao mesmo tempo mover-se no
complicado mundo da lógica. “O ju sto viv erá pela fé e se retr oceder Min ha
al ma não se agr adará ’. A lógica é como um táxi que o leva até ao aeroporto,
para que embarque no avião da fé que o levará a seu destino eterno. Ou está no
avião da fé ou no táxi da lógica. Não pretenda andar em ambos ao mesmo tempo.
• Os sonhos nobres e grandes são o material com que entretecemos nosso futuro.
Quando temos um sonho, uma visão dada por Deus, recebemos tanta segurança
em nosso coração que não cabe a menor dúvida de que iremos alcançá-lo.
• Declare continuamente o milagre como algo real que já lhe pertence e não deve
descansar até ver seu sonho realizado.
B. UMA PESSOA COM METAS DEFINIDAS
Muitos líderes fracassam porque não têm propósitos definidos nem em sua vida
pessoal nem ministerial, e praticamente não têm visão. O sábio Salomão disse: “sem
visão o povo perece”. O líder de sucesso sempre sabe até onde vai, e para onde
dirige seu povo. Chegar neste nível implica em sair do conformismo e ter uma mente
transformada e controlada pelo Espírito de Deus.
“E não vos conf or meis a este mu ndo , mas tr ansf or mai- vos pela r eno vação
da vossa me nte , pa ra que exper ime nteis qual seja a boa, agr adáv el, e
perf eita vontade de Deus” (Rm. 12:2 ).
O líder que chegou a esta dimensão, obtém o sucesso através de suas metas a curto,
médio ou longo prazo.
C. ALGUÉM TOTALMENTE COMPROMETIDO
A falta de compromisso das pessoas envolvidas em uma obra tem derrubado grandes e
importantes empresas. Uma liderança de sucesso caracteriza-se pela entrega total das
pessoas responsáveis pela causa que lhes compete. Podemos diz er que o
suces so é o res ultado de nossa relação com Deus , e nos so compr omi sso
com o próx imo , como as duas traves da cruz: uma vertical, que olha para Deus, e
outra horizontal, que olha para as necessidades do próximo.
É importante levar em conta que o compromisso com o sonho dado por Deus não
consiste em trabalhar de forma somente árdua e individual, mas implica em fazer um
trabalho estratégico, envolvendo outras pessoas e a igreja em geral, na visão que Deus
nos deu.

3. PRÓPÓSITO IDEAL DA LIDERANÇA


É dever do líder fazer com que a visão seja absorvida com facilidade em cada um de
sua equipe, para que estes, por sua vez, possam fazer o mesmo com os que estão
liderando. Por esta razão cremos que o líder deve preencher os seguintes requisitos
para que execute o propósito que Deus traçou para sua vida.
A. QUE TENHA UM CONCEITO CORRETO DE SI MESMO.
“Or a, julgo que em nada ten ho sido inferior aos ma is excele ntes
apóstolos. Poi s ainda que seja rude na pala vr a, não o sou contudo na
ciência; ante s, por tod os os modos , isto vos temos demo nstr ado em
tudo” (2 Co. 11:5-6).
B. QUE SEJA UM EXEMPLO PARA OUTROS
“Amaste a just iça e odiaste a in iqüidade ; po r isso Deus , o te u Deu s, te
ung iu com óleo de alegria, ma is do que a teus compa nhe ir os ” ( Sl. 45:7).

C. QUE VIVA NA PALAVRA


“Não se aparte da tua boca o liv ro desta lei, antes medita nele dia e
noite , par a que te nhas cu idado de faz er conf orme tudo qua nto nele está
escrito; por que então far ás pr osper ar o teu cami nho , e serás bem
sucedido ” ( Js. 1:8).
D. QUE DEIXE DEUS ENSINÁ-LO
“Instru ir -te-ei , e en sinar -te-ei o cam in ho que dev es seguir; acons elhar -
te-ei, tendo-te sob a m in ha vista” (Sl. 32:8).
E. QUE INSTRUA SUA FAMÍLIA
“Qua nto a mi m, este é o meu pacto com eles , diz o Se nhor: o me u
Espírit o, que está sobr e ti , e as min has pala vr as, que pu s na tua boca,
não se desviarão da tua boca, nem da boca dos teus fil hos , ne m da boca
dos fil hos dos teus fil hos, diz o Sen hor , desde agor a e par a todo o
semp re” (Is.59:21).
F. QUE TENHA UM CORAÇÃO DE PASTOR
“E ele os apasce ntou, segundo a integridade do seu cor ação , e os guio u
com a perícia de suas mão s” (Sl. 78:72 ).

CONCLUSÃO
A liderança consiste em exercer influência positiva sobre outros, para que neles ocorra
uma mudança de mentalidade que ajude a melhorar seu estilo de vida. Tudo isto
através de uma motivação permanente e na busca do desenvolvimento de cada
pessoa. A liderança de sucesso é aquela onde existem sonhos, metas definidas, um
compromisso total e cumpre-se o propósito definido.

APLICAÇÃO
1- Proponha em seu coração ser o melhor líder do mundo.
2- Cultive a amizade com o Espírito Santo.
3- Viva permanentemente motivado para que possa motivar a outros.

Se já exerce uma liderança, estude as características da liderança de sucesso expostas


na lição e fortaleça aquelas nas quais encontra deficiências pessoais.

FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA


Jeremias 1:4-10.

FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR


Romanos 11:29; 2Timóteo 1:9; Filipenses 3:14; 2Tessalonicenses 1:11; Hebreus 3:1;
Efésios 4:11; Êxodo 18:21.

TEXT O CHA VE
“Antes que eu te forma sse no vent re te con heci , e ante s que saísse s da
madr e te sant ifiq uei; às nações te dei por pr of eta” (Jeremias 1:5 ).

PROPÓSIT O
O aluno deve compreender que cada um de nós foi escolhido desde antes da fundação
do mundo. O propósito desta lição é que você conheça o que significa o chamado de
Deus para sua vida e como responder de um modo eficaz para que possa ser moldado
e usado pelo Senhor.
Deus, para levar a cabo Seu propósito nesta terra, sempre conta com o elemento
humano. Quando Ele quis liberar Seu povo que sofria opressão no Egito, escolheu
Moisés, formou-o e enviou-o para que fosse a Seu povo e o tirasse do Egito. Desde
o início, Deus cerca Moisés de pessoas que criam em seu chamado e que estavam
dispostas a apoiá-lo em cada uma das decisões que ele deveria tomar. Quando o
Senhor Jesus esteve nesta terra, Ele escolheu doze homens, aos quais chamou
apóstolos, investiu a maior parte de Sua vida ministerial neste homens e a seguir os
enviou para que dessem continuidade à missão redentora que Ele havia iniciado.

1. O QUE É O CHAMADO
Ainda que Jesus pudesse ver Sua vida nas multidões, não o fez, mas preferiu trabalhar
habilmente na formação do caráter de doze pessoas completamente diferentes uma
das outras. Da mesma forma que o oleiro com o barro, por três anos e meio formou o
caráter de cada uma delas, e soprando sobre eles, disse-lhes: “Recebei o Espírito
Santo” Jo. 20:21-22.
Como o Senhor Jesus conseguiu que doze pessoas, sem cultura, sem educação, sem
riquezas nem posição social chegassem a converter-se nos pilares do Cristianismo? A
resposta é simples: estas pessoas responderam ao chamado de Deus e estiveram
dispostas a deixar-se moldar por Ele, para assim estarem prontos a ser enviadas.
“E sabemo s que todas as coisas concorr em par a o bem daqueles que
amam a Deus, daqu eles que são cha mados segu ndo o seu pr opós ito”
(Rm. 8:28).
Jesus teve que deixar para Seus discípulos um modelo de vida no qual deveriam
projetar-se. Paulo disse: “Sede me us imi tador es , como também eu o so u de
Cristo” (1Co. 11:1).
“ Poi s també m eu te digo que tu és Ped ro, e sobr e esta pedr a edif icar ei a
mi nha igr eja, e as portas do hades não pr ev alecerão contr a ela ” (Mt.
16:18).
Para edificar, primeiro deve-se cavar profundamente, entendendo que a igreja a qual o
Senhor se refere, é aquela que está formada por pessoas de todas as culturas, raças e
classes sociais, que pelo fato de haverem crido nEle, passam a formar Seu corpo. A
estes o Senhor chama: “Minha igreja”, porque já fazem parte de Si mesmo.
As pessoas são a igreja, e nossa tarefa principal deve consistir em ganhá-las e
trabalhar individual e cuidadosamente assim como fez o Senhor com Seus apóstolos. “
Vós também , quais pedr as viv as, sois edificados como casa esp iritua l
par a ser de s sacer dócio santo” (1 Pe. 2:5). Ainda que o Senhor não tivesse um
templo, as multidões O seguiam porque sabiam que Ele tinha a resposta para suas
necessidades.

2. CARACTERÍSTICAS E REQUISITOS
A. SER UMA PESSOA DE FÉ
Aqueles doze que o Senhor formou, aprenderam a caminhar pela senda do
sobrenatural, pois tinham que reproduzir o caráter de Cristo em todos os aspectos
através de suas próprias vidas.
• A fé vem em momentos difíceis;
• A fé tem olhos para ver os milagres no plano espiritual. Abraão via nas estrelas a
sua descendência;
• A fé descansa na promessa e a promessa triunfa sobre as circunstâncias;
• A fé faz-nos renovar cada dia;
• A fé localiza-nos no plano perfeito de Deus;
• A fé guia-nos para a frutificação;
• A fé deve ser alimentada diariamente.
Ter como fundamento a Palavra de Deus conduz-nos à fé. Paulo destaca a fé que
havia em Timóteo, herdada de sua mãe e de sua avó, que se dedicaram em formá-lo a
partir da Palavra. “A fé v em pelo ouvir e o ouvir pela Pala vr a de Deus” .
Entrar no mundo da fé implica em ter a mente de Cristo, ver as coisas com os olhos de
Deus, e nunca deixar-se influenciar pelas circunstâncias. Paulo disse: “Or a, o
home m natur al não aceita as coisas do Espírito de Deu s, por que par a ele
são lo ucur a; e não pode ente ndê- las, por que elas se discerne m
espirit ual mente ” (1Co. 2:14).
B. SER UMA PESSOA CHEIA DE VIRTUDE
Pedro disse: “Acr esce nte a vossa fé, virtude” (2 Pedro 1:5). No original grego, a
palavra virtude é “areté” que significa excelência. É a graça especial e a habilidade
que as pessoas têm para a liderança, para dirigir outros. O “areté” ou a virtude de um
líder vê-se refletida em seu ministério. Paulo disse aos Coríntios: “vós sois o selo do
meu apostolado”. Os Coríntios foram a prova de fogo para o apóstolo e se ele podia
com eles, tudo o mais seria mais fácil.
Nosso “areté” com as pessoas que estamos formando depende da maneira como nos
guiemos nos diferentes passos da visão, já que o sucesso depende de nossa fé neles,
nosso esforço, disciplina, dedicação até que Cristo seja formado em suas vidas.
Jetro aconselhou a Moisés que escolhesse como parte de sua equipe, pessoas de
virtude (Ex. 18:21).

C. SER CONHECEDOR DA VERDADE


Paulo disse: “Dev emos ser como soldados que man ejam bem a Pala vr a da
ver dade” . Um homem de verdade é aquele que tem conseguido crescer na fé, por
meio da palavra de Deus e que conseguiu desenvolver essa sensibilidade, para ouvir a
voz de Deus.
D. SER UMA PESSOA TEMENTE A DEUS
Ser temente a Deus exige estar sujeito à Sua Palavra e condicionar a ela qualquer
decisão. A pessoa que entra nesta dimensão, leva todos seus desejos à cruz, sendo
alguém que vive sob a aliança de sangue com Cristo, e que pode dizer como Paulo:
“Já estou crucif icado com Cristo; e vivo , não mai s eu, ma s Cristo viv e em
mi m; e a vida que agor a viv o na carne, viv o- a na fé no fil ho de Deus , o
qual me amo u, e se entr ego u a s i mes mo po r mi m” (Gl. 2:20).
E. SER ALGUÉM QUE ABORRECE A AVAREZA
Uma das coisas que mais podem destruir um líder é que se deixe seduzir pelo brilho
das coisas materiais, pois, “o amor ao di nhe ir o é raiz de todos os males ” (1
Tm. 6:10).

3. RECONHEÇA O CHAMADO
A sensibilidade ao Espírito Santo é uma das condições essenciais para ouvir o chamado
de Deus e atendê-lo. Estamos conscientes de que não estamos no ministério por
nossos dons, talentos ou habilidades, e sim pela graça de Deus para com cada um de
nós. “Mas a cada um de nó s foi dad a a graça conf orme a medida do dom
de Cristo” (Ef. 4:7). Quando somos sensíveis ao Espírito, os dons começam a ser
revelados em nossas vidas. “E ele deu uns como apóstolos , e out ros como
pr of etas, e outr os como evange lista s, e outr os como pastor es e me str es ,
tendo em vista o ape rf eiçoa mento dos santos , par a a obr a do mini stério ,
par a edif icação do corpo de Cristo” ( Ef. 4:11,12). Estes cinco ministérios são a
extensão do caráter de Cristo em nós.

Vários aspectos intervêm no reconhecimento do chamado:


A. CONVICÇÃO
É fundamental ter a plena certeza de que Deus nos chamou ao ministério e a
motivação para perseverar no mesmo é a correta, pois seria impossível pretender
desenvolver um trabalho sobrenatural, com uma atitude e uma motivação natural.
Além disso, sabemos que a quem Deus chama, equipa e respalda em todas as coisas.
B.COMPROMISSO
O simples fato de saber que entre milhares de milhões de seres que habitam no
planeta terra, você foi selecionado por Deus para dar continuidade a Sua obra. “A
quem en via rei , e que m irá po r nós? ” ( Is. 6:8). Deus poderia ter escolhido a
outro, mas preferiu você. Faça a obra de Deus sem temor.
C. QUEBRANTAMENTO
“E m ver dade, em ver dade vos digo: Se o grão de trigo caindo na terr a
não morr er, fica ele só; ma s se morr er, dá mu ito f ruto” (João 12:24).
O apóstolo Paulo foi uma pessoa quebrantada, e não considerava a sua vida como
preciosa, a fim de cumprir com sucesso sua missão. O quebrantamento é o
mecanismo de proteção mais poderoso que um crente pode ter diante das diferentes
adversidades da vida.
D. UNÇÃO
Equivale a experimentar a presença de Deus de uma maneira permanente em sua
vida, que se reflete no que fala, no que ensina, no que ora, no que empreende e nas
pessoas que lidera. “E ntão o Espírito do Se nhor se apossou dele, e as
cor das que lhe liga vam os br aços se tornar am como fios de li nho que
estão queimado s do fogo , e as suas amarr adur as se desfi zer am das suas
mãos” ( Jz. 15:14). Sansão aparentava ser uma pessoa semelhante a qualquer outra,
a diferença estava na unção de Deus que ele tinha. Deus nos deu a unção para que
desenvolvamos eficazmente Sua obra.
E. SUJEIÇÃO
As pessoas que são autoridade espiritual devem entender que nossa autoridade sobre
outros, não é impositiva, e sim diretiva, apresentando-nos como exemplos em todas as
coisas. De um modo correto os discípulos aceitam a autoridade e a exercitam sem que
ninguém se sinta ferido (Rm. 13:1-2).
F. FRUTIFICAÇÃO
Uma das grandes vantagens que a visão celular tem, é que todos podem desenvolver
todo o potencial que há em suas vidas, e que se refletirá na frutificação. Sei que não
existe maior gozo que sentir-se útil dentro da obra do Senhor. “As sim também vós,
quando fiz erdes tudo o que vos for ma ndado , diz ei: So mos serv os
in úteis; fi zemos some nte o qu e devíamos f az er ” (Lc.17:10).

CONCLUSÃO
O Senhor tem uma missão determinada para sua vida “E busque i dent re ele s um
home m que lev anta sse o muro , e se pu sesse na br ec ha per ante mi m por
esta terr a, par a que eu não a destru ísse; por ém a ni ngué m ache i” (Ez.
22:30). Sê fiel ao chamado, pois os olhos de Deus estão postos em você.
Comissiona-nos para uma tarefa concreta dentro de Sua obra. Este chamado está
associado ao propósito de Deus para cada crente, o qual é cumprido dependendo do
cumprimento de requisitos estabelecidos nas Escrituras como os que aparecem em
Êxodo 18:21.

APLICAÇÃO
1-Tenha a plena certeza de seu chamado.
2-Compartilhe com outros acerca de sua fé em Cristo, pois a unção de Deus está em
sua vida.
3-Intensifique seu nível de oração diário, até que arda no fogo do Espírito.
4-Ore por sua equipe.
5-Sonhe com as multidões saindo de seu próprio coração, e creia que Deus as trará.
6-Descubra que dons ou talentos você tem, e disponha-os ao serviço do Senhor.