Você está na página 1de 8

RISCOS AMBIENTAIS: AGENTES EXISTENTES NO LOCAL DE

TRABALHO QUE, EM FUNÇÃO DE SUA NATUREZA,


CONCENTRAÇÃO OU TEMPO DE EXPOSIÇÃO, SÃO CAPAZES DE
CAUSAR DANO À SAÚDE DO TRABALHADOR.

 Agentes Químicos
 Agentes Físicos
 Agentes Biológicos
 Agentes Ergonômicos
 Agentes Mecânicos

AGENTES QUÍMICOS:
TODA SUBSTÂNCIA, NATURAL OU SINTÉTICA, NA FORMA DE
LÍQUIDOS, GASES, VAPORES, SÓLIDOS, NÉVOAS, FUMOS OU
POEIRAS QUE, DURANTE A FABRICAÇÃO, MANUSEIO,
TRANSPORTE, ARMAZENAMENTO OU USO, POSSA AGREDIR
DIRETAMENTE O TRABALHADOR OU CONTAMINAR A
ATMOSFERA DO AMBIENTE OCUPACIONAL.

CLASSIFICAÇÃO DOS AGENTES QUÍMICOS

(1) Quanto ao ESTADO FÍSICO:


Poeiras (0,1 e 25 )
Aerodispersóides Sólidos fumaças (< 0,1 )
(< 100 ) fumos metálicos (<0,1 )

Líquidos névoas (0,01 < < 10 )


neblinas (2 < < 60 )

vapores orgânicos
gases inertes
Gases / vapores gases / vapores ácidos
gases / vapores alcalinos
gases / vapores organometálicos
gases / vapores especiais
(2) Quanto aos efeitos no organismo:

Aerodispersóides que causam:


Incômodos – gesso , mármore, caulim
Fibrogenia – silica, amianto, pó de carvão
Irritação – névoas ácidas e alcalinas
Febre – fumos de zinco e de cobre
Danos à sistemas do corpo humano: cádmio, chumbo,
manganês
(solubilizados)
Alergia – resinas, metais
Câncer – amianto, cromatos
Mutagênese / Teratogênese – chumbo

Gases e vapores que têm efeito:


Irritante – ácidos, bases (álcalis), halogênios, ozônio
Tóxico – hidrocarbonetos aromáticos, inseticidas
Anestésico / narcótico – solventes industriais (tíner)
Alergógeno – cromo, resinas, aromáticos
Asfixiante – monóxido de carbono (CO),
ácido cianídrico (HCN)
dióxido de carbono (CO2), gases nobres

Carcinogênicos – diversos
Pneumoconiótico EFEITOS COMBINADOS
Dermacótico
VIAS DE ENTRADA DOS AGENTES QUÍMICOS NO
ORGANISMO

1. Via respiratória
Inalação dos agentes químicos pelo nariz, atingindo o ap. respiratório.
2. Via tegumentar ou parental

Absorção dos agentes químicos pela


pele por contato direto ou através de
descontinuidades da pele (cortes ou feridas).
3. Via digestiva

Ingestão dos agentes químicos pela boca.


Hábitos de beber e fumar em locais de
serviço.
Partículas inaladas, também podem,
em casos menos freqüentes atingir o
sistema digestivo.
(3) QUANTO ÀS CARACTERÍSTICAS DE PERICULOSIDADE EM
GERAL:

EXPLOSIVOS: produtos que submetidos a determinadas condições


de temperatura, choque mecânico ou ação química, podem se
decompor rapidamente, liberando grande volume de gases ou calor
intenso, de tal maneira que o ar ao redor é forçado a expandir-se com
rapidez, causando explosão. Apresentam-se nos estados sólido,
líquido e gasoso.

INFLAMÁVEIS: são compostos sólidos, líquidos ou gasosos que, em


contato com o oxigênio ou outro oxidante, entram em ignição.
Contudo, a ignição está condicionada a determinadas condiçõea de
temperatura, fricção, impactos, etc.

TÓXICOS: compostos que, uma vez absorvidos pelo organismo,


causam distúrbios fisiológicos. Dependendo do grau de toxidez
absorvido, podem causar a morte.

OXIDANTES: são compostos que fornecem oxigênio a uma reação


química. Fatores como elevação da temperatura, atrito, ventilação, etc,
favorecem o fornecimento de oxigênio, predispondo ao risco de
incêndio e explosão.
CORROSIVOS: são produtos que têm a capacidade de destruir
lentamente outras substâncias ou materiais. A maioria encontra-se na
forma líquida.

PIROFÓRICOS: são produtos que, nas condições normais de


temperatura, pressão e umidade, reagem com o oxigênio ou com a
umidade do ar atmosférico, gerando calor, gases inflamáveis e fogo.
Apresentam-se nos estados líquido e sólido.

RADIOATIVOS: são compostos que emitem espontaneamente


radiações alfa, beta e gama.