Você está na página 1de 1

http://symbolom.com.br/wp/?

p=2171 Drages na alquimia


Na alquimia, o drago expressa a manifestao do ser superior. H quatro drages alqumicos; o Drago do Ar, que o !erc"rio dos #$ios; o Drago da %gua, o #al Harm&nico; o Drago do 'ogo, o (nxofre dos #$ios; e o Drago da )erra, o *+um$o dos #$ios, o negrume. Al m desses elementos, o sangue do drago o cido e o processo corrosi,o do tra$al+o alqumico. (sses quatro drages so os quatro aspectos de -"cifer, o prot.tipo original do +omem/an0o e do +omem/$esta em seu aspecto primiti,o, primordial e superior. 1 drago alqumico, ou -"cifer, o drago iniciador da lu2 e das tre,as que so elementos unificados, resultando na consci3ncia espiritual e na aquisio de sa$edoria 4#op+ia5. )al iniciao ocorre nos quatro (lementos alqumicos que so parte do iniciado alquimista. #egundo o escritor de filosofia oculta, o luso$rasileiro Adriano *amargo !onteiro, em seu estudo de dracologia alqumica, o drago um +ier.glifo dos quatro elementos 4Ar, 'ogo, %gua e )erra5, assim como da mat ria ,oltil e da mat ria densa, representados pelo drago alado e pelo drago sem asas, respecti,amente. *omo criatura alada, o drago lucif rico representa os poderes do (lemento Ar e a ,olatili2ao. 6 fora expansi,a, intelig3ncia, pensamento, li$erdade, a expanso psicomental, a ele,ao espiritual. *omo criatura gnea que capa2 de cuspir fogo, ele possui os poderes do (lemento 'ogo, a calcinao, a fora radiante, a energia gnea que cria e destr.i. 6 o aspecto que est relacionado 7 intuio espiritual que ,em como uma la$areda, e 7 ,ontade espiritual. *omo criatura escamosa aqutica, o drago expressa os poderes do (lemento %gua, a fora fluente e a dissoluo da mat ria. 6 o aspecto que sim$oli2a as emoes superiores, a alma, o inconsciente indi,idual como fonte de con+ecimento. *omo um ser terrestre que camin+a so$re quatro patas e +a$ita em profundas ca,ernas, o drago representa os poderes do (lemento )erra, a fora coesi,a, a mat ria e o corpo fsico do alquimista. (sses so os perfeitos drages alqumicos lucif ricos, manifestados no iniciado.