Você está na página 1de 24

Primeiros Passos

Prefácio:
Com a introdução do novo plugin de exportação SU2KT, agora está mais fácil você exportar o seu
modelo do Google SketchUp e renderizá-lo em imagens fotos-realísticas usando o Kerkythea 2007.

Apenas seis passos são necessários para você facilmente poder utilizar o SketchUp (SU) e o
Kerkythea (KT), e então após estes passos, você estará mais familiarizado com o programa.

1. Abra o seu modelo no SU.


2. Aplique os materiais, componentes, sol e sombras, e crie as cenas (“pages” no SU5).
3. Exporte o seu modelo utilizando a última versão do plugin SU2KT (Ruby Script).
4. Abra o arquivo XML exportado no KT.
5. Ajuste os materiais como desejar (refração, especular, clip, mascara, múltiplos layers, etc.).
6. Escolha a posição da câmera, a resolução da imagem de saída, o padrão de render e
pressione o botão render.

Isto é realmente muito simples.

Mas, é claro, que você pode melhorar e testar muito mais as configurações, e criar imagens fotos-
realísticas do seu modelo 3D com o Kerkythea 2007.

Como foi dito acima, este é um tutorial inicial “passo a passo” e foi escrito para você utilizar o
Kerkythea 2007.

É claro que alguma experiência com programas de renderização será uma vantagem, mas o fato é
que mesmo que você não tenha nenhuma experiência com estes programas, isto não será necessário
para utilizar o KT. Nós acreditamos que você se adaptará rapidamente.

Este guia abordará aquilo que acreditamos como o início básico, o qual é o essencial para a
compreensão inicial do programa.

Para configurações mais avançadas, o convidamos a visitar o nosso sítio na internet em


http://www.kerkythea.net e procurar por algum outro tutorial disponível.

Também o convidamos a visitar o Fórum KT, onde você pode encontrar muitas informações e
poderosas dicas e truques postadas pelos usuários do KT.

Observação importante!
Se esta é a primeira vez que você renderiza um modelo, recomendamos que comece por um
modelo muito simples. Como foi dito antes, você deve aprender a engatinhar antes de você
aprender a andar.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 2


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos

Índice:
Prefácio ................................................................................................................................................2
Primeira Parte: Exportando do Google SketchUp para o Kerkythea...................................................4
1. Superfícies normais e invertidas: .............................................................................................4
2. Verifique se você tem tudo configurado corretamente: ...........................................................5
3. Removendo todos os materiais e componentes não utilizados: ...............................................5
4. Aplicando os materiais de vidro: .............................................................................................5
5. Criando um espelho: ................................................................................................................6
6. Aplicando sol e sombra:...........................................................................................................7
7. Aplicando as luzes: ..................................................................................................................8
8. Aplicando posições da câmera:..............................................................................................11
9. Exportando para o KT:...........................................................................................................12
Segunda Parte: Aplicando os ajustes no Kerkythea...........................................................................13
10. Abrindo o arquivo XML e fazendo o primeiro render de teste:.........................................13
11. Importando bibliotecas materiais padrão: ..........................................................................14
12. Aplicando e corrigindo materiais em seu modelo:.............................................................15
13. Encontrando materiais em seu modelo/cena:.....................................................................17
14. Criando o seu próprio material: .........................................................................................18
15. Aplicando e modificando os ajustes do Sol e sombras no KT:..........................................19
16. Como aplicar imagens esféricas para o céu: ......................................................................20
17. Ajustando Luz Pontual e Luz Spot no KT: ........................................................................21
18. Ajuste de materiais com Luz Própria no KT: ....................................................................22
19. Alternando entre posições de câmeras:..............................................................................23
20. Escolhendo a pré-configuração de render:.........................................................................23
21. Renderizando o seu modelo: ..............................................................................................24

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 3


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
Primeira Parte: Exportando do Google SketchUp para o
Kerkythea
1. Superfícies normais e invertidas:
Dentro do SketchUp (SU) tenha certeza de que todas as
superfícies sejam mostradas com o lado normal. Quando
modelar no SU, o programa apresentará superfícies normais e
invertidas. As superfícies normais são apresentadas na cor
marrom claro e a as superfícies invertidas são apresentadas
na cor roxa.

Se a face ficar roxa após você utilizar alguma


ferramenta como o “Push/Pull” ou o “Follow me”,
você deve simplesmente clicar com o botão direito do
mouse sobre a superfície e escolher “Reverse face”.

Isto é muito importante, porque se você desejar


renderizar uma imagem, todas as superfícies do
modelo deverão estar com as faces do lado normal.
Se isto não for considerado, na imagem rederizada não serão apresentadas as faces invertida
e as cores ou texturas não aparecerão.
Além disto, é uma boa prática quando se está modelando, que se tenha apenas as superfícies
com faces normais.

Não se preocupe com as faces invertidas!

Todas as árvores, arbustos, etc, apresentarão faces invertidas.


Uma coisa importante, é que se você colocar uma textura em uma face invertida, ela se
apresentará correta no SketchUp, mas ela desaparecerá quando renderizada no Kerkythea
(KT). Se você aplica uma cor ou uma textura em uma face normal, ela será reconhecida e
também será mostrada na face invertida.

Para verificar no SketchUp se as superfícies estão orientadas


corretamente, selecione no menu View > Face Style >
Monochrome (no SU v5 – View > Rendering > Monochrome),
ou click no ícone “Monochrome” na barra de ferramentas “Face
Style”.

Você pôde pensar de que este modelo Você não pode ver no SU quando as Mas renderizará corretamente porque
não renderá corretamente por causa texturas estiverem ligadas. as cores e as texturas foram aplicadas
das faces invertidas na árvore. no lado normal das faces das folhas.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 4


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
2. Verifique se você tem tudo configurado corretamente:
Para ter um melhor resultado, certifique-se de que você tem a
última versão do plugin Ruby SU2KT (versão atual 2.2)
1
instalado em seu computador e na pasta correta
(C:\ Arquivos de programas\ Google\ Google SketchUp 6\
Plugins)

1. Abra o Google SketchUp 6.


2. Click em Plugins > Kerkythea Exporter > About
SU2KT.

3. Verifique se a versão instalada é superior à versão


2.11.

Observação importante!
Se você tiver uma versão anterior do plugin Ruby SU2KT, ou se verificar que o seu modelo não é
exportado, é porque você não tem o plugin Ruby apropriado corretamente instalado. Faça uma
busca e localize em seu computador o arquivo o arquivo “su2kt.rb” e apague todos os arquivos
encontrados. Faça um novo download do plugin Ruby mais atualizado em
http://www.kerkythea.net e o instale-o.

3. Removendo todos os materiais e


componentes não utilizados:
É necessário garantir que todos os materiais e componentes
não utilizados sejam removidos do seu modelo. Isto evitará a
exportação de materiais e componentes não utilizados que
porventura ainda existem em seu modelo.

1. Click no menu “Window > Model Info”


2. Escolha “Statistics” e click em “Purge Unused”
3. Feche o quadro “Model Info”

4. Aplicando os materiais de vidro:

1. Abra o quadro “Materials” e click no ícone “In


Model”.
2. Mude o nome de todos os materiais transparentes no
SU de modo que tenham o prefixo “TG_” antes do
nome do material. Isto permitirá ao KT interpretar o
material como vidros finos.

Para isto, dê dois clicks no nome do material que você deseja


editar e então acrescente o prefixo “TG_”.

1
N.T.: No dia 06/10/2007 foi lançada a versão 3.0 do plugin SU2KT.
Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 5
Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
Click em na aba “Select” e repita o procedimento para todos
os materiais transparentes que existirem no modelo e que
você deseje que sejam apresentados como vidros finos no
KT.

Note que, se você utiliza materiais translúcidos coloridos no


SU, este também será colorido no KT.

Para um melhor efeito, as janelas deverão ser de cor branca


(White) e a opacidade deve ser ajustada para 80. Se você não
estiver satisfeito com o material renderizado, você ainda
poderá ajustá-lo no KT.

5. Criando um espelho:

Todos sabem que não é possível criar um efeito de reflexo de espelhos no SU.
Mas poderá fazê-lo no KT. Então você deve criar um material no SU que crie
este efeito de espelho no KT.

1. No SU, crie dentro do seu modelo um espelho como uma superfície ou


componente.
2. Em princípio, pode-se escolher qualquer cor que quiser. Mas iremos
escolher a cor “Color_001” (light gray), já que esta cor se mostra muito
agradável no modelo do SU, apesar de faltar o efeito reflexivo no
espelho.
3. Aplique esta cor à superfície do espelho.
4. Dê dois clicks no ícone “In Model”, localize e renomeie o material
utilizado para o espelho. Isto permitirá localiza-lo mais facilmente no
editor de materiais do KT. Aqui nós o renomeamos como “Mirror”.

No exemplo aplicamos a cor


“Mirror” ao retângulo da parede,
que se transformará no nosso
espelho no KT. Mais tarde você
verá como isto será feito bem
como a imagem renderizada que se
apresentará com um espelho.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 6


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
6. Aplicando sol e sombra:

A localização geográfica será exportada do SU para o KT, então é bom você verificar se a
localização está correta dentro do SU.
Você também pode modificar a localização dentro do KT.

1. Vá ao menu “Window > Model Info”.


2. Click em “Location”.
3. Escolha o País e a Localização.
4. Se for necessário, corrija a posição do
norte em “North angle”.
5. Feche o quadro “Model Info”

Escolha a hora, o dia e o mês para os ajustes da


sombra, de acordo com a sua preferência.
Note que todas as configurações feitas no SU
serão exportadas para o KT.
Isto inclui a localização (país e cidade) e a
orientação solar.
A aparência da projeção da sombra apresentada no SU será idêntica no
KT.

Se você desejar que o sol seja visto quando for renderizar o modelo,
simplesmente click no botão “Display shadows” antes de exportar o seu
modelo.
Você poderá ligar ou desligar a luz do sol no KT se você esqueceu de ligá-la ou desliga-la no SU.

Observação importante!
Evitar usar os céu-abóbadas (sky-domes) ou ou céu-imagens (sky-images) nos modelos a serem
renderizados. Mais adiante, neste guia, você aprenderá como aplicar imagens esféricas para o céu
utilizando o KT. Se o seu modelo contiver um céu-abóboda, nós recomendamos que o coloque em
uma camada (Layer) separada e a desligue antes de exportar o modelo.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 7


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
7. Aplicando as luzes:

Em relação a luz do sol ou luz do céu (Céu Físico, Céu de Imagem de Esfera - normal ou HDRI), o
Kerkythea é capaz de manipular diversos tipos de luz. Este guia lhe apresentará algum
conhecimento básico sobre a luz no KT.

Um novo guia que aborda as luzes e mais documentos técnicos logo estará disponível no sitio do
Kerkythea.

Nesta seção focalizaremos na Luz Omni Direcional / Luz Pontual e Luz Spot, que você poderá
aplicar diretamente ao seu modelo no SU, mas também mostraremos como fazer Luz Emissiva e
material com Luz Própria.

Na seção KT deste tutorial, abordaremos o Céu Físico e o Céu de Imagem de Esfera.

Luz Pontual e Luz Spot:

Se você fez o download do arquivo compactado SU2KT, encontrará um


tutorial SKP que contém vários componentes de Luz Pontual e Luz Spot.

Verifique estes arquivos e os salve como componentes do SU:


1. Para isto, feche o SU.
2. Em sua pasta componentes (C:\ Arquivos de programas\
Google\ Google SketchUp 6\ Components) você deve
criar uma pasta chamada KT-Lights, SU2KT, Kerkythea
ou qualquer outro nome que desejar.
3. Abra o tutorial SPK do arquivo compactado.
4. Dentro do SU, abra o quadro Componentes (Windows >
Components) e click no ícone “In Model”.
5. Dê um click com o botão direito no arquivo
“su2kt_pointlight.skp” e escolha “Salvar como” e salve-o
na pasta que você criou.
6. Repita o procedimento anterior para o arquivo
“su2kt_spotlight.skp”.

Se você abaixou o programa instalador do SU2KT, você terá


uma biblioteca de componentes com vários tipos de luz,
incluindo os componentes de Luz Pontual e Luz Spot.

1. No SU, abra o quadro de Componentes e escolha a


biblioteca KT-Ligths.
2. Selecione o componente de luz e o coloque no local
desejado do seu modelo.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 8


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
1. Para configurar a intensidade da luz, click com o botão direito sobre o componente de Luz
Pontual ou Luz Spot.

2. No menu de contexto selecione:


a. SU2KT: Edit Pointlight.
Entre com o nome para a luz escolhida (isto o
permitirá o KT a reconhecer o nome de luz
especificado).
E entre com um valor para a intensidade da luz
(Light Power) (utilize um valor entre 3 e 5. Você
poderá ajusta-la no KT).

b. SU2KT: Edit Spotlight.


Entre com o nome para a luz escolhida (isto o
permitirá o KT a reconhecer o nome de luz
especificado).
E entre com um valor para a intensidade da luz (Light Power) (utilize um valor entre 3 e
5. Você poderá ajusta-la no KT).
Entre um valor para o campo “Hot Spot” (a área totalmente iluminada pelo spot). Utilize
um valor entre 15 e 20. Você poderá modificá-lo no KT.
E finalmente preencha o campo “Falloff” (a área da penumbra do spot). Utilize um valor
de 90. Você poderá modificá-lo no KT.

Você também poderá facilmente criar os seus componentes de Luz Pontual e Luz Spot no SU. Se
estiver utilizando o plugin Ruby SU2KT versão 2.1 então poderá criar um componente e nomeá-lo
de su2pov_spotlight” ou “su2pov_pointlight”, mas lembre-se que se pode ter apenas um
componente com este propósito. Click com o botão direito sobre o novo componente de Luz criado
e escolha no menu de contexto a opção “Make Component” e escolha um dos nomes indicado
acima.

Se você criou um objeto e o transformou em componente com o comando “Make Component”


utilizando o nome “su2pov_pointlight”, então, se clicar sobre ele com o botão direito do mouse,

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 9


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
aparecerá no menu de contexto a opção “SU2KT: Edit Point Light” que
permitira editar o nome e a intensidade da luz.

Se você tentar fazer dois componentes diferentes com o mesmo nome, o


SU nomeará automaticamente um deles, como por exemplo,
“su2pov_pointlight#1” e então não será mais capaz de ver a opção
“SU2KT: Edit Point Light” no menu de contexto quando clicar com o
botão direito do mouse sobre o componente.

Se estiver utilizando o plugin Ruby SU2KT versão 2.20, este reconhecerá


todos os componentes que começam com o nome o
“su2xxx_pointlight_yyy” ou “su2xxx_spotlight_yyy”, onde o “xxx”
representa o “kt” ou o “pov” e poderá entrar com o nome que preferir
para os campos “yyy”. Isto é, “su2kt_pointlight_no1”, etc.

Pode ser um pouco difícil determinar exatamente o valor da intensidade


da luz (Light Power) a se aplicar no SU, mas após um período de prática
modificando algumas configurações, você ficará mais familiarizado com os ajustes. Além disto, não
precisa se preocupar, já que no KT, você poderá ajustar novamente a intensidade da luz.

Luz Emissiva e material com Luz Própria:

1. Crie uma forma (por exemplo, quadrado no


teto).
2. Abra o quadro “Materials” e escolha uma cor
(Neste exemplo criamos uma luz com a cor
amarelada “Color E05”).
3. Aplique a cor à forma que você criou.
4. Clicks no ícone “In Model” e dê dois clicks na
cor utilizada para renomeá-la. Você deve
incluir o nome como “ xxxxEmit [#]” onde o
“xxxx” representam o nome da luz e o “#” a
intensidade da luz.

Observação importante!
Ao utilizar os componentes de Luz Pontual e Luz Spot no SU, este componente será visível no SU,
mas invisível no KT. Ao utilizar um material com Luz Própria ou Emissiva, ele iluminará o
modelo, mas será invisível.
Sabemos que uma luz de bulbo tem uma forma esférica no mundo real, mas devemos evitar o uso
de formas esféricas. O uso de esferas como emissores de luz aumentarão consideravelmente o
tempo de render, já que para construir uma forma esférica será necessária a utilização de uma
malha com um grande número de faces triangulares.

Além disso, você não verá este objeto após o render.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 10


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
No exemplo à direita, inicialmente criamos um círculo e aplicamos a ferramenta “Push/pull” para
adicionar a extrusão.
No fundo deste objeto cilíndrico, criamos um retângulo, que posteriormente o transformamos em
um grupo (click no botão direito do mouse sobre a seleção e escolha “Make Group”).
Finalmente aplicamos a cor criada anteriormente.
Em seqüência, copiamos o objeto cilíndrico que contém a nossa luz, e a colocamos no teto como
mostrado abaixo.

8. Aplicando posições da câmera:


É muito fácil criar as posições de câmeras no SU

As cenas (scenes) criadas no SU (ou “pages” no SU v5) serão as


posições de câmeras no KT.

Além destas posições de câmeras importadas do SU, você também


poderá criar novas câmeras no KT ou então modificar uma posição de
uma câmera escolhida:

1. Gire o seu modelo na tela e escolha uma posição e ângulo de


visualização desejado para então criar uma nova posição de câmera
no KT.
2. Click em “View > Animation > Add Scene” (no SU v5, click
em “Tourguide > Add Page”)
3. Repita os passos 1 e 2 para criar quantas posições de câmeras
desejar.

Estas 10 cenas serão posições de câmeras no KT.

Lembre-se que no SU você pode renomear ou mudar a ordem das


seqüências das posições de câmeras (vá ao menu “Window >
Scenes”) (no SU v5 vá ao menu “Window > Pages”).

Observação importante!
Note que os planos de corte (Section Planes) não são suportados no KT.
Se você criou um plano de corte no SU, por exemplo, através do telhado de uma casa, ele não será
reconhecido no KT.
Se você deseja uma vista em planta de uma casa sem o telhado, então deverá colocar o telhado em
uma camada (Layer) em separado. Desligue esta camada e exporte o seu modelo para o KT.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 11


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
9. Exportando para o KT:
Como foi mencionado anteriormente, verifique se você tem a última versão do plugin Ruby SU2KT
e este está instalado corretamente dentro da pasta “Plugin”do SU.

1. Click em Plugins > Kerkythea Exporter > Export Model.


2. Click em OK.

3. Se você selecionou uma superfície do seu modelo acidentalmente ou por alguma finalidade, o
quadro de exportação terá um campo extra. Se a escolha foi acidental, escolha NÃO na opção
“Export Selection ONLY”.

4. Após clicar no botão “OK”, o programa solicitará uma pasta e um nome para salvar o arquivo
XML do seu modelo.

Observação importante!
Atenção, o KT não suporta Unicode, portanto ele não reconhecerá letra com caracteres especiais e
acentuados em seu nome de arquivo (por exemplo, ç, Ç, ã, Ã, õ, Õ, ö, Ö, etc.).
Para um procedimento seguro, recomendamos utilizar somente o alfabeto inglês quando nomear os
seus arquivos.
Note que isto também se aplica para o nome das texturas usadas.

Você poderá acompanhar o progresso da exportação


observando o canto inferior esquerdo do SU.
Quando a exportação estiver finalizada, o programa
apresentará a seguinte janela:

Click no botão “OK” e saia do SU.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 12


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
Segunda Parte: Aplicando os ajustes no Kerkythea
10. Abrindo o arquivo XML e fazendo o primeiro render de teste:
1. Abra o KT 2007 e abra o arquivo XML que foi exportado.

Você pode alternar o modo de apresentação da imagem entre “Wireframe Rendering” ou “Solid
Rendering”, apenas clicando em “V” do seu teclado. Ou selecione View > Adjust > “Wireframe
Rendering” ou “Solid Rendering”.

2. Click no ícone “Start Render” .


3. Escolha uma posição de câmera (em “Câmera”).
4. Selecione uma resolução para a imagem de saída do
render (em “Resolution”).
(Já que este será apenas o primeiro teste, recomendamos
que escolha uma imagem de baixa resolução, como
800x600 pixels).
5. Selecione as configurações do render (em “Settings”).
Nas etapas iniciais, utilize apenas uma configuração
baixa, como o “03. PhotonMap - Quick”.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 13


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
6. A opção “Threads” refere-se ao número de processadores que existem em seu computador. Para
este momento, selecione “## Custom Settings ##”.
7. Click no botão “OK” para iniciar o primeiro render do seu modelo.
(Você poderá ver o progresso do render na barra superior e ainda poderá visualizar uma vista
prévia no canto inferior direito).
8. Click no ícone “Image” para visualizar a imagem renderizada na resolução que você
selecionou.
(Neste quadro também tem o botão “Save” para salvar a imagem renderizada).

Você pode interromper o processo de render a qualquer momento. Em uma fase inicial de testes,
não é necessário esperar o KT finalizar o render.
Além desta parte inicial do render, também será necessário alguns ajuste no KT. Então, poderá ser
necessário modificar alguns dos materiais utilizados ou fazer ajustes na intensidade da luzes.

11. Importando bibliotecas materiais padrão:


Na seção de download do sitio http://www.kerkythea.net, você poderá encontrar vários tipos de
materiais padrão que serão muito úteis. Inicialmente faça o download destas bibliotecas e então abra
o KT:
1. Click em “File > Install Library”

2. Selecione a biblioteca
de material desejada a
ser instalada e click em
“OK”.

Um procedimento alternativo segue abaixo:


Click em “Settings > Materials…”

1. No campo “Current Library” click no


botão “Open”

2. Selecione a biblioteca de material a


ser instalada e click no botão
“Import”.
3. Click em “OK” para finalizar.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 14


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
12. Aplicando e corrigindo materiais em seu modelo:

1. Click em “Settings > Materials…”

2. Na lista de materiais é apresentado todos os materiais que você aplicou no SU.


Click com o botão direito do mouse e escolha “Select All”

3. Em seguida, click em “Rebuild Selected” para


mostrar a miniatura de cada material da cena.

Após recarregar todos os materiais, o quadro de


materiais da cena aparentará como a imagem abaixo.
Selecione um material (por exemplo, o cromo -
Chrome) e dê dois click sobre ele.

4. Click no botão “Get”.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 15


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
1. Selecione um material a ser aplicado a partir de uma biblioteca instalada:

Um modo alternativo de aplicar o material é clicando no menu “Settings > Materials…”


Na biblioteca ativa, click no botão “Open” e selecione um dos materiais disponíveis e click em
“OK”

1. No quadro “Material Workshop”, do lado esquerdo, selecione o material que você deseja
substituir:

2. Do lado direito, na relação de materiais da biblioteca ativa (Current Library), com um click,
selecione o material que será utilizado como substituto.

3. E com o botão direito do mouse, substitua o material do painel esquerdo com a opção “Apply to
Left Pane”.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 16


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
13. Encontrando materiais em seu modelo/cena:

Mostramos como modificar os nomes dos materiais e aplicá-los no SU, entretanto, também
reconhecemos que ao importar os componentes, os nomes dos materiais serão mantidos como os
aplicado originalmente.
Estes materiais poderão às vezes ter nomes difíceis de reconhecer quando forem exportados para o
KT.

Usando a ferramenta “Select” no KT, click em um objeto em seu modelo, e o material


correspondente será destacado na lista de material.

Você também pode dar dois clicks sobre o nome na lista de material e o objeto correspondente em
seu modelo será destacado.

Uma vez conhecido o nome do material, você poderá aplicar um novo material como foi explicado
na seção anterior.

Para remover a seleção do material, basta dar um click em uma outra área do modelo ou então dois
clicks no nome do material destacado na lista.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 17


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
14. Criando o seu próprio material:
Você também pode criar os seus próprios materiais, e a seguir mostraremos como criar um material
“espelho”.

1. Click em “Settings > Materials…”

2. No quadro “Material Workshop” selecione com dois clicks o “material espelho”


que você criou no SU. Abrirá o quadro “material Workshop”:

3. Com o botão direito do mouse em “Shader” e


selecione [Matte / Phong] e dê um click em
[Set Dielectric / Glass].
4. Mude a cor da reflexão para um branco de
100%:
5. Desmarque a opção “Fresnel”
6. Click em “Apply Changes” e em “Close
Editor”.

Você acabou de criar um material espelho 100% reflexivo.

Observação importante!

Você descobrirá que não será necessário modificar todos os materiais.


Neste guia não abordaremos a criação de materiais em detalhes, e o convidamos ir à seção de
download do sítio http://www.kerkythea.net, onde encontrará tutoriais abordando este assunto.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 18


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
15. Aplicando e modificando os ajustes do Sol e sombras no KT:

Se você ligar as sombras no SU antes de exportar o seu modelo, o Céu Físico também estará ligado
no KT. Mas também é possível ligar e desligar a luz do Sol no KT.

No lado esquerdo já janela do KT, você encontrará uma lista


com todos os materiais, luzes e câmeras disponíveis no seu
modelo.

Se por exemplo, existir uma luz bulbo com uma cruz


vermelha, significa que a luz está desligada.

Você poderá ligá-la selecionando-a com o botão direito do


mouse e escolhendo “Enable”.
Para desligar uma luz, simplesmente escolha “Disable”.

Como pode-se notar, é possível visualizar, esconder, selecionar, remover a


seleção, habilitar, desabilitar, apagar e renomear.

Escolha “Enable” para ligar a luz do Sol:

1. Click em “Settings > Sun and Sky…”

A posição geográfica, a data e a hora devem ser


idênticas à que foram aplicadas no SU. Se você não
estiver satisfeito com os ajustes, poderá mudá-los a
qualquer momento.

Se no SU as sombras estavam desligadas, o Céu


Físico também estará desligado no KT.

Se for necessário, pode-se modificar a intensidade e


a densidade, e então click no botão “Finish”.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 19


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
16. Como aplicar imagens esféricas para o céu:

Você pode fazer o download de alguns bitmaps esféricos grátis e realmente agradáveis nos sítios
BlenderArtists.org, Evermotion ou Continuum Skies. Os links à estes sítios estão disponíveis no
sítio http://www.kerkythea.net.

1. Click em “Settings > Sun and Sky…”

2. Escolha a localização para o seu modelo e click em


“Next”.
3. Em “Sky Type” escolha “Spherical Sky”.
4. Click em “Map/Color”.
5. Click no botão “Browse” e selecione a imagem do
Céu Esférico (Imagens JPG ou arquivos HDRI são
suportados).
6. Selecione o Céu e click em “OK”.
7. Click no botão “Finish” para finalizar o quadro “Sun
& Sky Wizard”.
Este é um bom momento para fazer um teste do
render, apenas para se ter uma noção de como se
apresentará o Céu finalizado.
8. Se a imagem do Céu aparentar muito clara ou muito escura, você poderá ajustar em “Settings >
Scene...”.
9. Ajuste o valor do multiplicador (Multiplier) para cima ou para baixo, dependendo da sua
necessidade.
10. Inicie um novo teste de render e repita os passos 8 e 9 se for necessário.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 20


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
17. Ajustando Luz Pontual e Luz Spot no KT:
Você provavelmente inseriu os componentes de Luz Pontual e Luz Spot no SU e configurou a
intensidade da luz para estes. Mesmos para usuários experientes é difícil determinar o valor correto
para esta luz.
Na maioria dos casos, você aplicou muito ou então pouca luz.
Mas você pode modificar os ajuste ou mesmo desabilitar uma Luz Pontual ou Luz Spot.
No lado esquerdo da janela do KT você tem uma lista com materiais, luzes e câmeras do seu
modelo.
Dê dois clicks em um dos seus componentes para torná-lo visível.
1. No canto superior direito da janela do KT, pode-se ver dois controles deslizantes que permitem
ajustar as configurações de “Hotspot” e “Falloff” para a Luz Spot escolhida.

Para ajustar a intensidade da luz, click em “Settings > Scene…”

1. Ajuste o valor multiplicativo (Multiplier) dependendo da


sua necessidade.
2. Ajuste o valor do “Falloff” se necessário.
3. Ajuste o valor do “Hotspot” se necessário.

Repita as etapas de 1 à 3 se for necessário.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 21


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
18. Ajuste de materiais com Luz Própria no KT:

Na seção 7 deste guia, mostramos como aplicar um material que pudesse ser utilizado no KT como
um material com Luz Própria.

Agora que você importou o seu modelo para o KT, mostraremos como fazer este material funcionar
como uma luz.

1. No quadro “material Editor”, dê dois clicks


no material que você deseja que comporte
como uma luz.
2. Selecione a aba “Advanced”.
3. Ajuste o valor da cor para 5.
(Não utilize os controles deslizantes para
isto, modifique os valores no campo)
4. Click no botão “Apply Changes”.
5. Click em “Close” para fechar o editor.

Observe que ao fazer um material com Luz


Própria, um ícone de uma lâmpada aparecerá
na frente do nome do material, na lista de
material.

Faça um teste rápido de render e verifique se é necessário aumentar ou diminuir este valor.

Observação importante!
Ao utilizar um material com Luz Própria o tempo de render aumentará. Às vezes, este tempo
poderá aumentar consideravelmente. O uso de Luz Pontual ou Luz Spot é um modo muito mais
rápido de iluminar um modelo.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 22


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
19. Alternando entre posições de câmeras:
Para alternar entre as câmeras que foram aplicadas no SU, você simplesmente utiliza a ferramenta
“Cycle”.

Para escolher uma posição de câmera que foi aplicada, utilize a seguinte ferramenta:

1. Click em na ferramenta “Cycle” e escolha a posição


de câmera que você deseja renderizar.
2. Click no ícone “Start Render” .

O KT escolherá automaticamente a câmera que você


selecionou. Existe alguns números de pré-configurações de
resolução que você pode escolher a partir da lista do menu
“pull down”, mas perceba que também é possível entrar
com qualquer valor desejado no campo “Resolution”. Para
isto, apenas modifique os valores dentro do campo para os
valores de resolução desejados.

20. Escolhendo a pré-configuração de render:

É grande a lista de pré-definições de render disponíveis, e


contém renderes dos tipos Path, Ray, PhontonMap (GI),
Bidirectional Path Tracing (BiPT), Metropolis Light Transport
(MLT), Clay, Mask e muitos outros.

Para iniciar, sugerimos que você teste várias configurações de


render.

Utilize o render “No. 03 PhontonMap - Quick” para fazer os seus teste, e quando estiver satisfeito
com a aplicação dos materiais e luzes, tente outros ajustes mais complexos.

Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 23


Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007
Primeiros Passos
21. Renderizando o seu modelo:

O KT é capaz de utilizar processadores de dois núcleos (Dual


Core).

Se o seu computador for do tipo Dual Core, você o visualizará


na lista do menu “pull down” chamada de “Threads”.

Especificamente, se for renderizar imagens usando BiPT ou MLT, você pode tira vantagens ao
utilizar a opção “Dual Core”.

Recorda da cena do banheiro, onde foi


aplicado o material de espelho? Bem,
aqui está o resultado.

Para perguntas adicionais, recomendamos que você visite o sítio e o fórum do KT.

(emr – 2007/10/18)
Kerkythea 2007 - Getting started Kerkythea 2007 – Primeiros Passos 24
Written by: The KT Team Traduzido por: Ezequiel M Rezende
February 5th, 2007 12 de Julho de 2007