Você está na página 1de 12

Biografia de

António Mota
português

biografia
António Mota é um dos escritores portugueses mais conceituados
no campo da literatura infanto-juvenil.
António Mota nasceu em Vilarelho, Ovil, concelho de Baião,
distrito do Porto, em 16 de Julho de 1957. Estudou em Penafiel e lá
concluiu o curso do magistério Primário em 1975. Desde então é
professor do ensino básico. Iniciou a sua actividade de Professor
em Álmofrela.
• Em 1979 publicou o seu primeiro livro: «A Aldeia das Flores».
Em 1983, com a obra «O Rapaz de Louredo», ganhou um prémio
da Associação Portuguesa de Escritores. Em 1990, com o romance
«Pedro Alecrim», recebe o Prémio Gulbenkian de Literatura para
Crianças. Em 1996, com a obra «A Casa das Bengalas», ganha o
Prémio António Boto
Desde 1980 tem sido convidado a visitar escolas do ensino básico ,
secundárias e bibliotecas públicas em diversas localidades do País.
Tem colaborado em vários jornais e foi interveniente em acções
realizadas por várias Escolas Superiores de Educação de Portugal.
biografia
• Nascido numa pequena aldeia da região do Douro, o
autor coloca em suas obras, memórias da sua infância,
em histórias que abordam temas atuais, que as pessoas
vivem, seja na cidade ou no campo. Fala da infância e
adolescência no campo, em um mundo que está
desaparecendo, mas que ainda existente no interior de
Portugal, em pequenas aldeias onde as estações ditam
o ritmo de vida, onde as histórias contadas pelos mais
velhos e a ligação à terra e aos ofícios tradicionais
impõe um estilo de vida diferente do da cidade.
ANTONIO MOTA

•foto
PEDRO ALECRIM
Obras do autor
• A Aldeia das Flores, 1979, Porto - Edições Asa
• As Andanças do Senhor Fortes, 1981 (esgotado)
• O Grilo Verde, 1985 (esgotado)
• O Rapaz de Louredo, 1985, Porto - Edinter - Premiado pela APE
(Associação Portuguesa de Escritores)
• O Rei, o sábio e os ratos, 1987, Lisboa - Livros Horizonte
• Pardinhas, 1988, Lisboa - Caminho
• Rebanho perdeu as Asas, Lisboa - 1988, Vega (esgotado)
• Pedro Alecrim, 1989, Porto - Edinter - Prémio Gulbenkian de
Literatura para Crianças
• Andarilhos em Baião, 1989, Câmara Municipal de Baião (esgotado)
• Abada de Histórias, 1989, Porto - Desabrochar
• Ventos da Serra, 1989, Lisboa - Caminho
• Cortei as Tranças, 1990, Porto - Edinter
• Jaleco, 1991, Porto - Desabrochar
obras
• Os sonhadores, 1992, Porto - Edinter
• A Terra do Anjo Azul, 1994, Porto - Edinter
• À Roda do Pão, 1994, Câmara Municipal de Baião
(Educação de Adultos)
• O Lobisomem, 1994, Lisboa - Caminho
• A Casa das Bengalas, 1995, Porto - Edinter - Prémio
António Boto
• David e Golias, 1995, Porto - Civilização
• Sal, Sapo, Sardinha, 1996, Lisboa - Caminho
• Os Heróis do 6º F, 1996, Porto - Edinter
• Segredos, 1996, Porto - Desabrochar - Recomendado
pela secção portuguesa do IBBY
• Sonhos de Natal, 1997
• O Agosto Que nunca esqueci, 1998
Aldeia do pragal

• Visita Guiada



• Peregrinação no Pragal (voltar ao inicio)

• Através da parceria entre a Junta de Freguesia do Pragal e o Centro de Arqueologia de Almada, está a ser
possível desenvolver novas experiências de educação patrimonial nas escolas desta localidade.
Os objectivos passam por divulgar o conhecimento sobre a freguesia do Pragal e a sua história; sensibilizar para
a preservação do património e contribuir para a formação cívica dos alunos, dotando-os de referências culturais.
O projecto "Peregrinação no Pragal" trata-se de um percurso pelo Núcleo Histórico do Pragal, que explora a
toponímia, a arquitectura, a história local e nacional, com o apoio de um guião, onde curiosas personagens
apelam à participação activa dos alunos. Estes, usando adereços apropriados, são convidados a ler o seu
“papel” em determinados locais de paragem. O mais ilustre morador do Pragal, Fernão Mendes Pinto, é uma das
personagens, que nos ensina a observar e interpretar o património local.
• Através da parceria entre a Junta de Freguesia do Pragal e o Centro de Arqueologia de Almada, está a ser
possível desenvolver novas experiências de educação patrimonial nas escolas desta localidade.
Os objectivos passam por divulgar o conhecimento sobre a freguesia do Pragal e a sua história; sensibilizar para
a preservação do património e contribuir para a formação cívica dos alunos, dotando-os de referências culturais.

• Junto à estátua do Fernão Mendes Pinto (voltar ao mapa) Fernão Mendes Pinto navegou por mares que os
portugueses não conheciam, muito longe daqui, e passou os últimos anos de vida no Pragal, onde escreveu um
livro famoso: “A Peregrinação”.

• Paragem do autocarro (voltar ao mapa) Este mural, do pintor Francisco Bronze e do escultor Pé Curto, conta
cenas da vida e obra de Fernão Mendes Pinto.

• Quinta de S. Pedro, ou do Armeiro-mor (voltar ao mapa) Esta quinta está muito alterada.
Os edifícios estão abaixo do nível da rua, porque a construção estrada nacional 377, no século XIX, elevou o
piso. Já no século XX, a auto-estrada do sul cortou uma parte da quinta.

aldeia
O PRAL E UMA ALDEIA PERTO DE
ALMADA
aldeia

• Visita Guiada



• Rua Direita nº 86 (voltar ao mapa) Esta casa foi feita para ser bonita. Tem 5
desenhos de ferro diferentes.
Daqui pode ver-se toda a encosta do Pragal, onde até ao século XIX havia vinhas.

• Rua Direita nºs. 66 e 72 (voltar ao mapa) Vamos descobrir as diferenças nos ferros
dos prédios nº 66 e nº 72.
O nº 66 tem ferro fundido (ver), que foi derretido em moldes; o nº 72 (ver) tem ferro
forjado (ver), que foi aquecido e batido até ficar com formas arredondadas.

• Entrada do Beco dos Abraços (voltar ao mapa) O Beco dos Abraços é uma via é
tão estreita, que temos de ir abraçados ! Faz Lembrar quando o Pragal era uma
pequena aldeia, com Quintas rodeadas de campos cultivados.

• Calçadinha da Horta (voltar ao mapa) Na Calçadinha da Horta, nome que lembra o
campo, encontramos uma das antigas quintas do Pragal. Quando as pessoas foram
trabalhar para as fábricas deixaram de cultivar estas terras.

aldeia



• Através da parceria entre a Junta de Freguesia do Pragal e o Centro de
Arqueologia de Almada, está a ser possível desenvolver novas experiências
de educação patrimonial nas escolas desta localidade.
Os objectivos passam por divulgar o conhecimento sobre a freguesia do
Pragal e a sua história; sensibilizar para a preservação do património e
contribuir para a formação cívica dos alunos, dotando-os de referências
culturais.
O projecto "Peregrinação no Pragal" trata-se de um percurso pelo Núcleo
Histórico do Pragal, que explora a toponímia, a arquitectura, a história local
e nacional, com o apoio de um guião, onde curiosas personagens apelam à
participação activa dos alunos. Estes, usando adereços apropriados, são
convidados a ler o seu “papel” em determinados locais de paragem. O mais
ilustre morador do Pragal, Fernão Mendes Pinto, é uma das personagens,
que nos ensina a observar e interpretar o património local.
• Através da parceria entre a Junta de Freguesia do Pragal e o Centro de
Arqueologia de Almada, está a ser possível desenvolver novas experiências
de educação patrimonial nas escolas desta localidade.
Os objectivos passam por divulgar o conhecimento sobre a freguesia do
pragal
Trabalho realizado por

•João Filipe
Rosário Vicente
•6º D Nº13