Você está na página 1de 1

O filme ponto de mutao do ano de 1992; e do diretor Bernt Capra; baseado na obra The turning point 1982, do austraco

co Fritjof Capra, e conta a histria de trs pessoas de reas de atuao sociais distintas (Snia Hoffmann fsica; Thomas Harrimann poeta e Jack Edwards poltico) que se encontram casualmente, e logo do incio a uma profunda conversa a cerca de assuntos que ultrapassam o mero entendimento comum. Esse encontro se d em uma pequena ilha na Frana, perto do canal da mancha, e o lugar onde reside a ento ex-fsica Snia, que depois de ter se decepcionado com a sua profisso e os rumos que as suas descobertas tomaram, acaba por refugiar-se no lugar. Esto de frias o poeta, e o seu amigo, poltico, que convidado por este, para passar alguns dias na ilha. Os trs se encontram em um castelo medieval, nas primeiras horas da manh, e como que por casualidade, despontam uma conversa que acaba por toma-los o dia inteiro. A discusso, inicialmente travada de forma mais ativa pelo poltico e a fsica, adentra nos mais variados e complexos temas possveis: filosofia, economia, fsica, meio ambiente, tecnologia... E enquanto a fsica mostra a sua viso universal, complacente e at mesmo holstica da vida; o poltico demonstra de forma tambm enftica, a sua viso contrria a de Snia; mais ctica e fechada. O poeta entra na discusso logo depois, e os trs continuam a filosofar e divagar sobre tais assuntos. Aps o almoo, Snia vai juntamente com Edwards e Harrimann at a praia e l prosseguem com as suas divagaes. Terminado o dia, todos se despedem e vo embora pensando em tudo o que foi dito e refletido no encontro. O filme profundo ao analisar questes at ento iniciais como o aquecimento global ou a utilizao indevida de tecnologia para fins nocivos, por exemplo. A discusso nos faz repensar os nossos modelos de vivncia e conduta, e literalmente, nos faz voltar ao ponto de mutao, ao ponto de partida das coisas. Podemos perceber tambm a clara crtica sofrida pela sociedade ocidental (por parte de Snia), que por no perceber o todo e o prximo, destri os seus recursos e os dos outros. O modelo mecanicista de Descartes e Newton duramente criticado e o diretor nos faz entender que alm de defasada, essa viso incompatvel com os dias atuais. As coisas no so separadas e distantes umas das outras. Elas so integradas, e unificadas por meio de um sistema universal.