Você está na página 1de 82

outubro 2009

Edição 63

ano 9 edição 63 outubro 2009

Edição 63 ano 9 • edição 63 • outubro 2009 veja mais! • especial educação: Primeira

veja mais!

especial educação:

Primeira escola

especial Fitness em vitrine:

Festas infantis

Atletas do Futuro

Com treinamento diário e muita dedicação, eles já participaram de campeonatos importantes no país e acumulam diversos títulos e medalhas de 1º lugar

ano 9 • edição 63 • outubro 2009 veja mais! • especial educação: Primeira escola
ano 9 • edição 63 • outubro 2009
veja mais!
• especial educação:
Primeira escola
• especial Fitness
• em vitrine:
Festas infantis
Atletas
do Futuro
Com treinamento diário e muita dedicação,
eles já participaram de campeonatos
importantes no país e acumulam diversos
títulos e medalhas de 1º lugar
Ponto para eles! Carta ao leitor A ideia de reunir todos os personagens de nossa
Ponto para eles! Carta ao leitor A ideia de reunir todos os personagens de nossa
Ponto para eles! Carta ao leitor A ideia de reunir todos os personagens de nossa

Ponto para eles!

Carta ao leitor

A ideia de reunir todos os personagens de nossa principal matéria desta edição para

uma foto conjunta, que ilustra a nossa capa, nos proporcionou mais do que uma bela

imagem. Fiquei quase todo o tempo ao lado do Jaf, nosso querido fotógrafo, que dirigia

o posicionamento da garotada no cenário com seu jeitão mais moleque do que o deles.

O que mais chamava a atenção naquele grupo de crianças era o olhar de cada um.

Todos, sem exceção, têm aquela“carinha boa”de quem já sabe que é preciso dedicação, esforço e, muitas vezes, renúncias pra se conquistar qualquer coisa na vida. Através do esporte tiveram a oportunidade de sentir o gostinho do sucesso, mas, também, de engolir os inevitáveis fracassos que nos mostram que em qualquer trajetória de vida temos que lidar com o imponderável. Saber conviver em equipe, desenvolver o carisma pessoal, encarar uma rotina puxada todos os dias, superar os erros e não se deslumbrar com as vitórias, todo esse entendimento estava estampado no rosto de cada um de nossos protagonistas desta edição. Com a decisão de trilhar o caminho do esporte, eles estão tendo a oportunidade de agregar novas habilidades ao seu talento inato, num trabalho precioso que tem a tendência de perdurar por toda a vida, impregnado no caráter de cada um.

Parabéns a eles, Bruno, Luana, Lucas e Marjorie, e também a todos os muitos atletas- mirins que temos em nosso bairro. Parabéns também aos seus pais e tutores, que encontram tempo na correria do dia-a-dia de trabalho, família e, muitas vezes, estudo, para levar seus queridos a treinos, jogos, apresentações, compra de materiais, cuidar para que os uniformes esportivos estejam sempre a postos, acompanhar a alimentação do pequeno atleta, tratar lesões, levar ao médico quando há uma contusão, consolar em cada derrota, vibrar muito em cada vitória, comemorar todas as conquistas, e começar tudo de novo no dia seguinte. Dá um trabalho enorme, mas como vale a pena

Temos pela frente uma edição bem inspiradora, encontre o seu esporte, motive seu filho. O mês das crianças e a proximidade do calor chegando só ajudam!

Ótima leitura, e até o mês que vem.

Denise Gonçalves denise@dolcemorumbi.com

A n o

9

e D i ç ã o

6 3

O u T u b R O

2 0 0 9

DIRETORIA: Denise Gonçalves e Vania Ferreira PubLISHER Denise Gonçalves • denise@dolcemorumbi.com PRODuÇÃO E
DIRETORIA:
Denise Gonçalves e
Vania Ferreira
PubLISHER
Denise Gonçalves • denise@dolcemorumbi.com
PRODuÇÃO E ARTE
DIRETORA
Vania Ferreira • vania@dolcemorumbi.com
REDAÇÃO Fádua Capellari • editorial@dolcemorumbi.com
Roseli Gonçalves • roseli@dolcemorumbi.com
ARTE Charles Camargo • charles@dolcemorumbi.com
ASS. DE ARTE E fOTOgRAfIA Milena Coelho • milena@dolcemorumbi.com
fOTO CAPA JAF
JORNALISTA RESPONSÁVEL Jorge Fernando Jordão / Mtb 25.370
COMERCIAL
DIRETORA
Ana Paula Freitas • anapaula@dolcemorumbi.com
ASSISTENTE
Alice Cristina Gonçalves • comercial@dolcemorumbi.com
REPRESENTANTES COMERCIAIS Andrea Mendes e Lilian Videira
ADMINISTRATIVO
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO
Renata Nakazawa • administracao@dolcemorumbi.com
ASSESSORIA JuRÍDICA João de Paulo Neto • jpn.adv@aasp.org.br
TRÁfEgO e CIRCuLAÇÃO
Sergio Falsetta • sergio@dolcemorumbi.com e ronaldo Ferreira
COLAbORARAM NESTA EDIÇÃO: Claudia Castellan, Floriano Serra, JAF, Lívio
Giosa, Marcelo negrão, Paulo roberto Amaral, renata Agostine,
renato Corrêa, rosa richter e roseli Gonçalves (revisão)
Tiragem 15 mil exemplares – IMPRESSÃO CLY
DISTRIbuIÇÃO Gratuita • via courier para mailing VIP
Revista DOLCE MORuMbI é uma publicação da
Página 8 editora Ltda.-Me. A editora não se responsabiliza pelas opiniões
emitidas nos artigos assinados. ninguém pode retirar produtos nem
quaisquer outros materiais em nome desta publicação sem autorização
expressa, por escrito, em papel timbrado, da diretoria da editora.
CARTAS PARA A
REDAÇÃO
Av. Dr. Guilherme
D. Villares, 2309 b
05640-004 – SP
atendimento@
dolcemorumbi.com
Tel.: (11) 3464-6600
Fax: (11) 3464-6612
DOLCE apoia:
reciclamorumbi.com.br
escoladopovo.org

sumário

CAPA ColunAs 08 Pequenos atletas, grandes campeões 24 egotrip Hora de mudar EsPECiAis 28 moDa
CAPA
ColunAs
08
Pequenos atletas, grandes campeões
24
egotrip Hora de mudar
EsPECiAis
28
moDa O futuro da nossa pele • por ClaudiaCastellan
16
roteiro DeCoração
30
test DriVe Toyota SW4 versão SRV • por Renato Corrêa
34
espeCial fitness
66
56
eDuCação
CiDaDania O homem necessita de paz
Para isso, precisa resgatar valores! • por RosaRichter
72
festas infantis
sEçõEs
68
CorporatiVo Redes sociais e as novas
perspectivas de negócios • por Lívio Giosa
22
aChaDos
Exercite-se!
70
pensata Quem quer jogar? • por Paulo Amaral
32
Bem-CasaDo
82
final feliz O tempo e o amor • por Floriano Serra
46
em foCo

6

Paulo Amaral 32 Bem-CasaDo 82 final feliz O tempo e o amor • por Floriano Serra

MoruMbi

Paulo Amaral 32 Bem-CasaDo 82 final feliz O tempo e o amor • por Floriano Serra

outubro 2009

capa

capa

por Fádua Capellari

Pequenos

Atletas

Quando Dolce entrou em contato com as mães sobre a ma- téria de capa desta edição, todas encheram seus filhos de elogios por serem grandes atletas, apesar da pouca idade. Fato constatado quando as entrevistas foram feitas. Bons alunos, eles confessaram que não gostam de faltar às aulas e que as notas são altas, mesmo com tantas ocupações no dia-a-dia. Crianças disciplinadas, dedicadas e com respon- sabilidade de gente grande, Luana, Lucas, Marjorie e Bruno têm paixão pelo que fazem e treinam perseverantes para se tornarem grandes profissionais no esporte que escolheram.

Grandes

8

para se tornarem grandes profissionais no esporte que escolheram. Grandes 8 Campeões Moru M bi outubro

Campeões

Moru M bi

outubro 2009

foto: Arquivo PessoAl

outubro 2009

Luana se prepara para o maior desafio:

conseguir estudar na Ballet Bolshoi e se tornar primeira bailarina

Luana Menezes abriu um largo sorriso quando saiu da

sala onde terminava sua aula e me viu sentada, à sua espe- ra. De coque no cabelo, vestida de cor-de-rosa, com andar

e fala bem suaves, ela veio ao meu encontro para a nossa

entrevista. Tímida, mas me encarando nos olhos, a pequena de 11 anos contou delicadamente que já sabe bem o que quer e aonde pretende chegar. Com uma história de vida bem especial, Luana traz o amor pela dança no sangue e parece ter nascido com este dom artístico. Seus pais, assim como ela, foram alunos na Associação Criança Brasil, projeto social fundado por Liana Borges, a quem, carinhosamente, hoje Luana chama de avó. Liana, que viu a possibilidade de a menina crescer na dan- ça e com o consentimento da família, assumiu os cuidados diários de Luana para investir no futuro da pequena bailarina. “Comecei a dançar com sete anos, por incentivo da mi- nha avó Liana. Foi ela que descobriu o meu talento e viu que eu tinha o perfil de uma bailarina profissional. Primeiro

fiz sapateado, capoeira e dança de rua, foram três anos dan- çando esses ritmos. Como me saí muito bem, passei para o ballet clássico”. Depois de três anos de aula no Ballet Stagium, onde tudo começou, ela dança também há três anos na escola Siwa Ballet, e se prepara para a grande apresentação que fará em outubro, na Ballet Bolshoi, em

Joinville – SC. Lá, concorrerá a uma bolsa e, se passar, estu- dará na maior e melhor escola de ballet do mundo. “Tenho que passar em um teste para poder ganhar a bolsa. Já fiz uma vez, mas não consegui porque estava abaixo da idade,

e é preciso ter acima de 12 anos. Como meu aniversário é

em fevereiro, tentarei novamente”. Terceiro lugar do campeonato municipal Avant Scène, Luana tem uma visão muito clara do mundo e das diferen-

ças sociais que existem nele. Pensando em ajudar a família

e as pessoas que a cercam, ela sonha em ser a primeira bai- larina. “Quando eu estou dançando, me imagino no Bolshoi

e penso na bailarina russa Natalia Osipova, que é em quem

eu me espelho. Imagino que posso chegar aonde ela está e viajar o mundo todo. Também quero realizar um dos meus sonhos como bailarina, que é dançar nos EUA”. Durante nosso bate-papo, Luana encheu os olhos de água quando perguntei sobre a importância do incentivo que recebia de Liana e das pessoas de quem ela gosta. “Se não fos-

se ela, eu não teria iniciado essa carreira, porque foi ela quem me levou para fazer minha primeira aula. Hoje eu estaria com

a minha família, cuidando dos meus quatro irmãos. Devido a

essa força, a minha vida mudou. Eu amo o ballet, adoro vir fa- zer as aulas todos os dias. Dançar me dá alegria e eu tenho a sensação de que isso sai de dentro de mim”.

vir fa- zer as aulas todos os dias. Dançar me dá alegria e eu tenho a
vir fa- zer as aulas todos os dias. Dançar me dá alegria e eu tenho a

foto: Jaf

10 10

capa

capa

foto: Jaf 10 10 capa capa MoruMbi MoruMbi Winner Quando cheguei para fazer a entrevista com

MoruMbi

MoruMbi

Winner Quando cheguei para fazer a entrevista com o esperto Lucas Margara, duas coisas me chamaram a atenção. A primeira, e que ele fez questão de me mostrar, é a decoração do seu quarto – toda sobre o tênis, esporte que prati- ca; a segunda foram os inúmeros troféus que vi em cima de uma estante – no total, 25 títulos. Com apenas 10 anos, Lucas ganhou o pri- meiro lugar de Melhores do Ano na categoria na qual jogava, ficando em primeiro lugar no Estado de São Paulo. Atualmente, aos 12, carre- ga a experiência de já ter participado de cam-

peonatos paulistas, brasileiros e sul-americano,

e de ter jogado em cidades como Brasília, Curi-

tiba e Uberlândia. Incentivado pela família, começou a jogar tênis aos 4 anos. “Meu tio é professor, meu pai

e meu avô também jogam. Comecei brincan-

do, e, a partir dos 8 anos, passei a me dedicar seriamente”.

Sobre a rotina de treinos, Lucas contou que é tudo bem puxado e que é preciso mui- ta disciplina para alcançar o resultado desejado. “Eu treino

pesado por duas horas, todos os dias, com um professor particular. No Paineiras eu treino dois dias na semana, com duas horas de treino,

e são quatro treinadores. Um dia nós jogamos as duas horas e no outro fazemos um treino fechado, eu e mais três pessoas”. E a vontade de se tornar um grande jogador é tanta, que por causa da dedicação e esforço nos treinos, ele está fazendo uma pausa de dois meses, devido a uma lesão no jo- elho. “Já fiquei um mês, ainda falta ficar o outro.

Minha lesão foi muito séria e eu preciso que ela esteja 100% curada quando eu voltar. Estou sentindo muita falta de treinar, porque o tênis é a minha paixão”. Pensando em ganhar o maior torneio do Brasil, o Brasileirão, Lucas quer jogar cada vez melhor para poder ficar com o primeiro lugar. “Quando penso no meu futuro, eu me vejo como um ótimo profissional e entre os melho- res. Meu sonho é ganhar o torneio que todos querem ganhar, o Brasileirão. Ele é para jogado- res de 10 a 18 anos e eu já participei em 2008”. Quando perguntei sobre seu ídolo, respondeu rápido e com um sorriso: “Roger Federer”. Enquanto conversávamos, ele olhava a tela do computador, com dados de jogos do espor- te que escolheu como profissão. “Comecei por incentivo da família, mas hoje eu jogo porque eu gosto e porque quero me tornar um grande profissional. O Federer joga muito e é o maior exemplo pra mim. Acompanho a carreira dele, vejo todos os jogos que posso e olho o site todos os dias”.

todos os jogos que posso e olho o site todos os dias”. Primeiro lugar do “Melhores

Primeiro lugar do “Melhores do ano – 2007”, Lucas quer ganhar o principal torneio de tênis do Brasil, o “Brasileirão”

outubro 2009

outubro 2009

foto: Jaf

capa

capa

EsportE dE mEnino? Quem vê a delicada Marjorie Boilensen, de 12 anos, andando pelas ruas, nem imagina que ela joga futebol desde os 4 e, muito menos, que é da seleção sub-18, com meninas bem maiores que ela. Durante nossa conversa, ela relembrou sorrindo do tempo em que jogou em um time misto, com meninos de até 16 anos. “Eram 16 meninos de 14 a 16 anos e era muito ruim. Não tenho problemas em jogar com garotos, mas eles nunca me passavam a bola por eu ser me- nina. Aí eu tinha que correr atrás e pegar deles”. Marjorie, que hoje é a caçulinha do time no Paineiras, clube onde treina, também jogou na seleção sub-14, antes de chegar onde está. Fanática pela jogadora Marta Vieira da Sil- va, a pequena quer fazer parte da seleção bra- sileira e ser tão boa quanto a nº 1 do mundo. Palmeirense, adora ir ao estádio ver os jogos do time de coração, além de

Apaixonada pelo futebol, Marjorie já treinou com meninos em um time misto, e chegou a fazer 11 gols em um só jogo. O sonho dela é jogar o mundial e morar na Alemanha.

12

O sonho dela é jogar o mundial e morar na Alemanha. 12 MoruMbi jogar na seleção

MoruMbi

jogar na seleção do colégio em que estuda e acompanhar tudo sobre futebol nacional e in- ternacional pela TV. Orientada por um técnico, Marjorie treina profissionalmente duas vezes por semana, du- rante 1h30min, e essa rotina vem desde os 10

anos. Apaixonada por futebol, participou de di- versos campeonatos e ganhou seis medalhas.

A mais importante ela não esquece. “Meu jogo

favorito foi em Alphaville, tinha muita gente e vários times, e éramos as menores. Mas isso não foi impedimento, porque lutamos, jogamos muito e acabamos ficando com o primeiro lu- gar. Nesse jogo eu fiz 11 gols”. Sonhando em morar na Alemanha e par- ticipar do mundial, Marjorie tem aulas para aprender a língua e acha que o futebol femi- nino é melhor que o masculino. “A seleção bra- sileira de futebol feminino tem muitos títulos e

elas jogam muito melhor que a seleção mascu- lina, mas no país ainda falta incentivo para elas.

É uma pena porque isso impede que meninas

com talento despontem nesse tipo de esporte”.

E os compromissos são muitos. Além do fu-

tebol, Marjorie também faz inglês e aulas de teatro. Questionada sobre o que ela acha

do tempo curto da carreira de um atleta,

a resposta foi firme. “Eu acho que a gente

tem que se dedicar o quanto e enquanto pode. Já parei pra pensar nisso, mas eu ain- da pretendo jogar muito. Depois até penso em fazer uma faculdade e ter outra profissão. Acho que vou fazer Direito”.

dA nAtAÇÃo Ao poLo A entrevista estava marcada para as 10h, mas Bruno Bonfim chegou pontualmente às 9h30. Com 1,83m de altura e muita timidez, ele me contou como o esporte começou a fazer parte

da sua rotina: “Eu sempre gostei muito de água

e acho que meus pais perceberam isso cedo.

Foi deles a iniciativa de me colocar na natação, quando eu tinha 7 anos. Em um período difícil, com desemprego na família, eu tive que parar de treinar. Nesse tempo tentei outros esportes,

como o boxe e o karatê, mas de cara não gos- tei. Como eu era muito bom, o treinador ofe- receu para eu treinar de graça até meus pais conseguirem pagar novamente”. A mudança da natação para o polo-

de graça até meus pais conseguirem pagar novamente”. A mudança da natação para o polo- outubro

outubro 2009

outubro 2009

foto: Jaf

capa capa Aos que estão começando em algum esporte e têm o sonho de se
capa
capa
Aos que estão começando em algum esporte e têm o sonho
de se tornarem profissionais, não desistam. É preciso muita

dedicação para alcançar esse objetivo, claro, sem esquecer que nunca

se deve deixar de lado os estudos”. Marcelo Negrão

nunca se deve deixar de lado os estudos”. Marcelo Negrão foto: divulgação aquático veio há um
foto: divulgação
foto: divulgação

aquático veio há um ano e meio. “Eu fui assis- tir o Pan-americano de polo-aquático e me interessei por ser um esporte que se pratica em grupo e todo mundo ajuda todo mundo. Nesse dia, o Eduardo Abla, técnico da seleção brasileira de polo-aquático, me chamou para treinar”. Goleiro do time, Bruno trei- na de segunda a sábado no Pai- neiras e tem uma rotina puxada para os garotos da sua idade. “Levanto às 6h e geralmente durmo depois das 22h. Nesse tempo, vou para o colégio de manhã e, mais ou menos umas duas e meia, para o clu- be, onde faço musculação e o treino na água. Fico lá até qua- se 22h p o r q u e , mesmo que acabe o horário do treino, gosto de ficar um pouco mais para aperfeiçoar o que aprendi”. Com 15 anos e 16 me- dalhas conquistadas, Bruno participou de campeonatos paulistas, regionais e brasi- leiros, como o Taça Gustavo

Borges de Natação e Troféu Gustavo Borges de Natação. Emocionado, ele relembra o título que mais gostou de ganhar. “Foi um regional, quan- do eu ainda fazia natação. Eu já estava cansado por ter participado de várias provas no mesmo dia e tinha visto os bons resultados dos outros competidores. Quando foi a hora de competir, mesmo cansado dei tudo de mim. A prova era 50m nado livre, em uma piscina de 25m, e foi a maior emoção”. O adolescente sonha alto e quer mais. “Es- pero ir para as Olimpíadas e trazer muitas me- dalhas para o Brasil. O país precisa mostrar que tem bons atletas e que, independente da classe social, se a pessoa quiser, ela consegue. Eu vim de uma família muito humilde e, graças a Deus, consegui batalhar e chegar aonde cheguei. Passei por muitas barreiras na vida, coisas das quais eu poderia ter desistido, mas bati o pé e continuei. E eu sei que ainda terei dificuldades pela frente, mas não vou sair da luta antes de chegar aonde eu quero, que é levar o nome do Brasil para as competições mais importantes do mundo”.

Futebol, atletismo, vôlei, natação, basquete,

dança, artes marciais, tênis

dem bons frutos e são conhecidas por serem importantes meios de inclusão social. Procura- do por pessoas de todas as idades, o esporte lança ótimos atletas todos os anos no mercado. São profissionais que acabam reconhecidos no mundo todo e seus nomes servem de inspi- ração para crianças cada vez menores, que se espelham nos seus atletas favoritos e buscam uma carreira com o mesmo brilho e sucesso. g

Carreiras que ren-

Com 15 anos, Bruno já passou por campeonatos regionais, paulistas e brasileiros e conquistou 16 medalhas. Incentivado pelos pais, ele tem o sonho de jogar nas Olimpíadas e Pan-Americanos.

14

16 medalhas. Incentivado pelos pais, ele tem o sonho de jogar nas Olimpíadas e Pan-Americanos. 14

MoruMbi

outubro 2009

roteiro decoração

dolce roteiro
dolce roteiro

Mudar é sempre bom. Mas buscar coisas novas e belas, sejam elas clássicas ou modernas, na hora de inovar e decorar o interior do seu imóvel ou local de trabalho, não é uma tarefa simples, pois é preciso combinar

cores, luzes, móveis, cortinas, tapetes

Dúvidas sempre surgem, e neste

momento a ajuda de um profissional é indispensável para que o seu desejo se torne realidade e o que idealizou, aconteça. Confira o roteiro preparado por Dolce para deixar sua casa do jeito que você sempre quis.

Dolce para deixar sua casa do jeito que você sempre quis. SKILL DOORS o MelHor AcABAMeNto
SKILL DOORS
SKILL DOORS
deixar sua casa do jeito que você sempre quis. SKILL DOORS o MelHor AcABAMeNto Aliando uma

o MelHor AcABAMeNto

Aliando uma equipe especializada ao bom gosto do cliente, na Skill Doors você encontra armários, closets, opções em madeiras e cores diferenciadas para a boa ambientação da sua casa ou escritório. Com designs e arquitetos especializados em decoração interna, a Skill Doors oferece o que há de melhor em acabamentos e usa materiais como vidros, espelhos e películas decorativas, deixando seus clientes cada vez mais satisfeitos.

Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 2340 – loja A – Fone: 3501-2674 / 3507-4198 – Estacionamento De seg a sex das 9h às 19h, sáb das 10h às 18h – Aceita Visa – morumbi@skilldoors.com.br

16

De seg a sex das 9h às 19h, sáb das 10h às 18h – Aceita Visa

Moru M bi

outubro 2009

IDEALL DESIGN HArMoNiZAÇÃo Respeitando o seu espaço e adequando a ele o tamanho dos móveis,
IDEALL DESIGN HArMoNiZAÇÃo Respeitando o seu espaço e adequando a ele o tamanho dos móveis,
IDEALL DESIGN HArMoNiZAÇÃo Respeitando o seu espaço e adequando a ele o tamanho dos móveis,
IDEALL DESIGN HArMoNiZAÇÃo Respeitando o seu espaço e adequando a ele o tamanho dos móveis,
IDEALL DESIGN
IDEALL DESIGN

HArMoNiZAÇÃo

Respeitando o seu espaço e adequando a ele o tamanho dos móveis, a Ideall Design harmoniza seu ambiente com cores modernas e materiais diferenciados, de primeira qualidade, deixando-o aconchegante, prático e perfeito para o seu bem-estar. Com grande variedade de produtos, garantia na qualidade e preços justos, a empresa orienta seu cliente e dá a ele toda ajuda profissional, tendo como principal objetivo garantir o seu conforto e proporcionar momentos e dias mais felizes.

Rua Nelson Gama de Oliveira, 277 – Tel.: 3507-4852 – De seg a sex das 9h30 às 20h, sáb das 9h30 às 19h. Estacionamento – idealldesign.com.br

outubro 2009

Moru M bi

De seg a sex das 9h30 às 20h, sáb das 9h30 às 19h. Estacionamento – idealldesign.com.br

17

roteiro decoração

roteiro decoração LEROY MERLIN MORuMbI tudo para sua casa A Leroy Merlin oferece tudo para um
roteiro decoração LEROY MERLIN MORuMbI tudo para sua casa A Leroy Merlin oferece tudo para um

LEROY MERLIN MORuMbI

roteiro decoração LEROY MERLIN MORuMbI tudo para sua casa A Leroy Merlin oferece tudo para um

tudo para sua casa

A Leroy Merlin oferece tudo para um ambiente externo bonito e aconchegante, com a maior

variedade e os melhores preços para cuidar da sua casa e do seu jardim. Com mobiliário, plantas

e materiais próprios para essas áreas, é possível ter o ambiente perfeito e dos seus sonhos. A

megaloja dispõe de profissionais treinados para orientar o cliente na melhor escolha. Conheça todos os serviços que a Leroy Merlin oferece e saia com a sua casa totalmente montada.

Marginal Pinheiros, próx. à Ponte do Morumbi Tel.: 3739-5800 – De seg a sáb das 8h às 22h, dom e fer das 9h às 21h – Estacionamento – leroymerlin.com.br Aceita todos os cartões de crédito e débito – leroymerlin.com.br

18

– leroymerlin.com.br Aceita todos os cartões de crédito e débito – leroymerlin.com.br 18 Moru M bi

Moru M bi

outubro 2009

outubro 2009

Moru M bi

outubro 2009 Moru M bi 19

19

roteiro decoração

roteiro decoração TEXTURA & TRAMA EQUIPE ESPECIALIZADA Com uma equipe de especialistas, a Textura & Trama

TEXTURA & TRAMA

roteiro decoração TEXTURA & TRAMA EQUIPE ESPECIALIZADA Com uma equipe de especialistas, a Textura & Trama

EQUIPE ESPECIALIZADA

Com uma equipe de especialistas, a Textura & Trama oferece serviços nas áreas de decoração, instalação, limpeza de estofados e cortinas e organização. Pensando em deixar os projetos com a cara e a personalidade de cada cliente, os decoradores estudam suas necessidades, orientado-os da melhor maneira. Desde a escolha de cada tecido para o seu estofado, cortina ou papel de parede, até a instalação e manutenção, a Textura & Trama faz tudo com o maior carinho, pensando sempre no bem-estar de seus clientes.

Textura & Trama – Rua Dr. Luiz Migliano, 1110 – Loja 5 – Tel.: 3744-3420 / 3742-9163 – Das 9h às 18h – Estacionamento Aceita: Visa, Mastercard e Redeshop – texturatrama.com.br

Aceita: Visa, Mastercard e Redeshop – texturatrama.com.br chEiA dE gRAçA BOM GOSTO E FÉ Com a
chEiA dE gRAçA
chEiA dE gRAçA

BOM GOSTO E FÉ

Com a missão de levar espiritualidade aos lares cristãos, a Cheia de Graça Boutique Católica, oferece objetos de decoração garimpados por Rebecca e Ligia Zero, aliando bom gosto e fé. Lá você encontra artigos que vão dos clássicos até o que há de mais moderno em imagens, quadros e peças decorativas. A loja também possui uma linha católica de decoração para quarto infantil e grande variedade de presentes para várias ocasiões. Visite!

Rua dos Três Irmãos, 506 Tel.: 2615-1719 – De seg a sex das 9h30 às 18h30 e sáb das 10h às 14h.

20

De seg a sex das 9h30 às 18h30 e sáb das 10h às 14h. 20 Moru

Moru M bi

sex das 9h30 às 18h30 e sáb das 10h às 14h. 20 Moru M bi Rincon

Rincon PATAgônico EMPóRio E cAfETERiA

EXCELÊNCIA E INOVAÇÃO

Imagine um espaço agradável, confortável, com boa disposição de móveis, som e iluminação. Junte a tudo isso a cara, os sons e os sabores da Patagônia. O Rincon Patagônico dispõe de vendedores especializados, que conhecem os detalhes de cada produto, e possui produtos diferenciados dos existentes no mer- cado e que combinam com ambientes internos e externos. Se você quer inovar e procura por produtos de qualidade, o Rincon Patagônico está esperando por você.

Rua Aureliano Guimarães, 100 – Tel.: 3743-8298 De ter a qui das 12h às 21h, sex e sáb das 12h às 24h e dom das 15h às 21h Estacionamento – Aceita todos os cartões de crédito e débito

outubro 2009

Uniflex Jardim SUl

SOLUÇÕES EM PROTEÇÃO SOLAR

Quem busca conforto e praticidade, aliados a produtos de qualidade e bom gosto, procura pela Uniflex Jardim Sul. Lá são encontrados produtos como cortinas,

persianas e toldos, partes essenciais para garantir uma boa ambientação. Profissionais como Arquitetos e Engenheiros estão

à disposição, treinados para identificar cada necessidade e sugerir as melhores soluções, desde a escolha do tecido ao dimensionamento de sancas e pontos de

elétrica para produtos motorizados. Procure

a Uniflex Jardim Sul e comprove a qualidade no atendimento.

Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 736 Tel.: 3739-1220 – De seg a sex das 9h às 18h, sáb das 9h às 13h – Estacionamento - uniflex.com.br

– De seg a sex das 9h às 18h, sáb das 9h às 13h – Estacionamento
– De seg a sex das 9h às 18h, sáb das 9h às 13h – Estacionamento

outubro 2009

Moru M bi

– De seg a sex das 9h às 18h, sáb das 9h às 13h – Estacionamento

21

achados

produção Renata agostine

Exercite-se!

O esporte praticado com o acompanhamento de um profissional só traz benefícios à saúde. Ele melhora a circulação, os batimentos cardíacos e faz com que a pessoa crie hábitos saudáveis no seu dia-a-dia. Iniciar a prática esportiva ainda na infância potencializa todos esses efeitos e faz com que a criança cresça forte e saudável. Independente da modalidade escolhida, incentive o pequeno campeão que você tem em casa!

incentive o pequeno campeão que você tem em casa! Tênis Puma Drift marinho com branco. R$

Tênis Puma

Drift marinho com branco. R$ 47,22 Puma

2222 2222

Puma Drift marinho com branco. R$ 47,22 Puma 2222 2222 Moru Moru M M bi bi

Moru

Moru

M

M

bi

bi

Kangoo Jumps

Calçado com sistema patenteado IPS – Impact Protection System – que absorve até 80% do impacto que ocorre nas atividades físicas. R$ 399 decathlon

que ocorre nas atividades físicas. R$ 399 decathlon set Minitênis Para iniciação ao tênis e lazer.

set Minitênis

Para iniciação ao tênis e lazer. Raquetes em alumínio e bola de minitênis em borracha e feltro. R$ 199,90 decathlon

Kit de mergulho R’Go Man compass

Conjunto de nadadeiras, máscara e snorkel, com sacola tiracolo. R$ 199,90 decathlon

e snorkel, com sacola tiracolo. R$ 199,90 decathlon Relógio Nike Digital infantil, com funções hora, alarme

Relógio Nike

Digital infantil, com funções hora, alarme e calendário. R$ 280, Bayard

outubro 2009

fotos: Jaf/divulgação

Consulte os estabelecimentos para verificar a disponibilidade dos produtos. Preços válidos enquanto durarem os estoques e sujeitos a alterção sem prévio aviso.

Mochila pequena

amarela com sinalização a pilha. R$ 193,15 BB trends

amarela com sinalização a pilha. R$ 193,15 BB trends capacete Princess Para as crianças praticarem o
amarela com sinalização a pilha. R$ 193,15 BB trends capacete Princess Para as crianças praticarem o
capacete Princess Para as crianças praticarem o ciclismo com segurança. R$ 49,90 decathlon Luva de
capacete Princess
Para as crianças praticarem o
ciclismo com segurança. R$ 49,90
decathlon
Luva de Boxe
Pretorian infantil. Indicada
para crianças acima de 14
anos. RS 49
Bayard
Kit de proteção Play
Concebido para a proteção
durante a prática do patins, skate
ou patinete. R$ 79,90
decathlon
Patins X7 + Kit
Proteção Kids
Óculos
Kit de patins infantil, com joelheiras
e cotoveleiras para proteção, cones
para a criação de obstáculos e
treinamento de manobras. R$ 89,90
centauro
Para proteção a exposição
ao sol para crianças de 0 a
2 anos de idade. R$ 79 cada
BB trends
turnball
artengo
Para iniciação ao
tênis e lazer. Poste
em aço. R$ 199,90
decathlon

Av. Roque Petroni Jr., 1089

– Tel.: 5181-8936; Av. Giovanni Gronchi, 5819 – Tel. :3501-5287 BB Trends – MorumbiShopping – Av. Roque Petroni Jr. 1089 – Tel.: 5189-4975 • Centauro –Av. Giovanni Gronchi, 5819 – Tel.: 3744-7058; MorumbiShopping – Av. Roque Petroni Jr.,1089 – Tel.: 5181-6432 • Decathlon – Av. Duquesa de Goiás, 381 – Tel.: 2167-0800 • Puma – MorumbiShopping – Av. Roque Petroni Jr., 1089 – Tel.: 2813-3434

onde encontrar: Bayard – Market Place –

Av. Dr. Chucri Zaidan, 902 – Tel.: 5181-2522; MorumbiShopping –

outubro 2009

Moru

Moru

M

M

bi

bi

Place – Av. Dr. Chucri Zaidan, 902 – Tel.: 5181-2522; MorumbiShopping – outubro 2009 Moru Moru

23 23

egotrip

egotrip

egotrip egotrip Antes de começar a contar sobre minha viagem à Espanha, a apresentação é fundamental.
egotrip egotrip Antes de começar a contar sobre minha viagem à Espanha, a apresentação é fundamental.
egotrip egotrip Antes de começar a contar sobre minha viagem à Espanha, a apresentação é fundamental.

Antes de começar a contar sobre minha viagem à Espanha, a apresentação é fundamental. Meu nome é Roberto Sena, atuo como blogueiro desde 2004. Nesse período agreguei as mais diversas funções, como gerenciador de conteúdo de web, fotógrafo, conselheiro, gráfico, curioso, entre outras que não são apropriadas pra leitura, se é que entenderam. Assim, também atuo como amigo em tempo integral, toda hora mesmo, fazendo o tipo “mercado 24 horas”.

toda hora mesmo, fazendo o tipo “mercado 24 horas”. T oda mudança drástica requer preparo emocional,

T oda mudança drástica requer preparo emocional, e com isso nunca tive pro-

blemas, aliás, muitos me acham gelado com relação a isso, no entanto sou

uma pessoa que se apega fácil às pessoas e a tudo o que me rodeia. Porém sei

dividir os sentimentos e saber a hora certa de me desprender de algo, sem esquecê-

lo, como é o caso de amigos, lugares, e tudo o mais que conquistei no Brasil. Buscar um novo lugar ao sol (ou ao frio, neste caso) não foi uma decisão

fácil, porque até então a intenção é de construir uma família em novas terras.

A decisão de ir para a Espanha foi algo pensado com cuidado, sem esquecer

que há certa dose de risco, temperado com uma pitada de aventura, em terras estranhas até então. Por escrever também sobre assuntos culturais em um blog, conheço muitos brasileiros que deixam seu país em busca de novas oportunidades. Muitos deles estudam o idioma do lugar onde pretendem morar, e outros vão sem nenhuma base, nem de idioma, nem sequer sabem o que lhe esperam, assim como eu. Mas, enfim, pensando somente na minha felicidade, e na mulher que me es- pera, com quem pretendo me casar, lá estou eu, em pleno aeroporto de Guaru- lhos, com dois amigos que estiveram ao meu lado sempre, e que não deixaram de estar presentes também nesse momento. Eram 13h de um dia chuvoso e cin- zento, típico de uma São Paulo que carrega o título de terra da garoa, e três malas, sendo uma delas eu mesmo, esperando pelo check-in, que teria início às 15h. Depois de check-in feito e embarque marcado para as 18h35, restavam-me algumas horinhas de distração. Fomos beber algo e falamos um pouco sobre tudo. Os três ali conversaram como se fosse mais um papo rotineiro, não deixando trans- parecer que aquilo que sempre foi rotina se tornaria algo difícil de repetir, devido à distância que estava para existir. Enfim, a hora chegou, e lá estava eu na fila, pronto para ir embora, cumpri- mentar meus amigos mais uma vez, e, sem olhar para trás, já estava no terminal de embarque. Enquanto o avião não partia resolvi fazer amizades, e conheci a Fa- biana, brasileira que estava a caminho de Zurique, em busca de trabalho. Depois de minutos estávamos rindo muito, tentando, assim, impedir que o nervosismo tomasse conta de nós. Quase uma hora depois já estávamos no avião e conheci outra pessoa muito simpática, a doutora Patrícia, que se mostrou muito amigável, alegre e tinha um sorriso contagiante. Falamos muito sobre tudo, casamento e vida em geral. Patrícia estava indo

24

sorriso contagiante. Falamos muito sobre tudo, casamento e vida em geral. Patrícia estava indo 24 Moru

Moru M bi

outubro 2009

egotrip Novo ambiente, novas pessoas, novos desafios e, claro, um amor que fará diferença na

egotrip

Novo ambiente, novas pessoas, novos desafios e, claro, um amor que fará diferença na hora de lutar contra o desconhecido.

que fará diferença na hora de lutar contra o desconhecido. 26 Moru M bi para Genebra
que fará diferença na hora de lutar contra o desconhecido. 26 Moru M bi para Genebra

26

fará diferença na hora de lutar contra o desconhecido. 26 Moru M bi para Genebra participar

Moru M bi

para Genebra participar de um workshop, e lá também ia encontrar seu marido e filha. Em sua companhia pudemos ver do alto a belíssima ilha de Maiorca, pedaço da Espanha que fica no Mar Mediterrâneo. Vi também os Alpes franceses, que estavam sem neve alguma, e os ma- ravilhosos Alpes suíços, que parecem nunca descongelar. Não poderia faltar o bom e reconhecido chocolate suíço, oferecido pela companhia aérea Swiss, aliás, com um excelente serviço de bordo (reconhecido pela viajada Patrícia). Chegando a Zurique às 11h05, e diante do fato de ter que espe- rar minha conexão para Madri só à tarde, por volta das 16h50, apro- veitei para praticar meu inglês pra lá de arcaico nos arredores do aeroporto, já que havia recebido o visto suíço e podia bater uma perninha. Andando por um dos diversos terminais do aeroporto, aceitei o convite dos dizeres de um outdoor, que dizia: Discover More, ou seja, “Descubra Mais”. Depois de não resistir, resolvi fazer umas com- prinhas numa loja de chocolates (passar pela Suíça e não comprar um chocolatezinho sequer é algo como vir ao Brasil e não tomar uma caipirinha). Depois de um longo tempo, enfim, a hora do embarque, mas quem disse que meu bilhete de conexão tinha o número do portão impresso, onde pegaria o voo? Como se não bastasse meu péssimo inglês, a funcionária suíça não colaborava, e, depois de insistir muito veio outro suíço que, com um espanhol curto e grosso, pegou meu bilhete, uma caneta, e estampou o número 15 atravessado no mesmo. Apontou para o telão e só. Não tive outra opção se não ficar ali, no meio de um saguão vazio, sentado em cima da bagagem de mão, comendo chocolate. Às 15h apareceu no telão o número do portão de meu voo, no entanto, devido ao tamanho do aeroporto, desci algumas escadas e peguei um trem que me levaria ao outro terminal, tudo fácil. Chegando a mais um terminal de embarque, lá vou eu em bus- ca de novas conversas, novas amizades, enfim, novas companhias. Daí conheci a peruana – que mora há 23 anos na Alemanha – Maria Del Pilar, uma senhora muito ativa, de bem com a vida, e que dava muitas risadas com o que eu dizia, mostrando-se amigável ao tentar entender o meu espanhol, que nem eu mesmo entendia. Finalmente, dentro do segundo avião, quando o sono come- çou a vir com força, fui surpreendido por um diabinho disfarçado de ser humano, de mais ou menos 13 anos de idade, acompanhado pelos irmãos aparentemente com idades próximas da sua, e a irres- ponsável da mãe, que deixava que o pestinha praticamente chutas- se minhas costas através do meu assento.

ponsável da mãe, que deixava que o pestinha praticamente chutas- se minhas costas através do meu

outubro 2009

Por fim, chegando a Madri, foi tudo muito rápido. Desci do avião, peguei minha bagagem que veio direto do Brasil, e, passando por um portão de vidro, já estava em terras espanholas. Não vi o cara da imigra- ção (acho que pelo fato de já vir da Suíça não teria que passar por isso novamente). No terminal estava a minha futura esposa me aguardando, e de- pois de matar a saudade, estávamos a caminho da minha nova casa, trafegando por uma das milhares de estradas superconservadas e bem sinalizadas. Pude notar logo de cara que carros como BMW e Merce- des-Benz pareciam veículos populares, de tantos que existiam pelas vias. A única coisa que me fazia lembrar do Brasil naquele instante era o calor, que por aqui também não perdoa. A diferença é que o frio por aqui, quando chega, também é pra castigar, não se comparando às temperaturas de Sampa, chegando aos 5º graus negativos. O negócio agora é comprar agasalhos de verdade, e me preparar, pois o inverno europeu se aproxima. Novo ambiente, novas pessoas, novos desafios e, claro, um amor que fará diferença na hora de lutar contra o desconhecido, pois estar em um novo lugar e não ter alguém que lhe possa ser um porto seguro não deve ser fácil de suportar, e por isso posso ter a certeza de que sou um privilegiado por ter alguém que amo ao meu lado, sempre! g

outubro 2009

posso ter a certeza de que sou um privilegiado por ter alguém que amo ao meu

Moru M b i

posso ter a certeza de que sou um privilegiado por ter alguém que amo ao meu

27

TESTTEST DRIVEDRIVE

por Renato Corrêa

O carrinho extrovertido *

Toyota SW4 versão SRV

Um carro para a semana toda

O da SW4, utilitário esportivo Toyota, é um carro famí- lia para o corre-corre de
O
da
SW4, utilitário esportivo
Toyota, é um carro famí-
lia
para o corre-corre de to-
dos os dias e para o lazer do
final de semana. Grande,
espaçoso, confortável e va-
lente, o SW4 pode acomo-
dar até sete pessoas, uma
vez que a partir do modelo
2009, foi colocada uma ter-
ceira fileira de bancos, que,
com várias opções de reba-
timento, pode-se criar qua-
se
dez configurações.
fotos: DiVuLGAÇÃo

Conforto e Segurança

Ar-condicionado automático com painel digital, com saída no teto para os bancos traseiros e controle de intensi- dade na segunda fileira. Ótima situação para um carro gran- de. Retrovisores externos eletro-retáteis. Volante multifunção com comandos de áudio e com- putador de bordo com funções de temperatura externa, consumo médio de combustível, consumo instantâneo, velocidade média, bússola etc.

O banco do motorista com ajuste elétrico de posição e

espelho interno antiofuscante, bem como bancos e laterais em couro com detalhes de madeira, completam os itens indispensáveis ao conforto.

O sistema de som com rádio e CD player para seis dis-

cos tem ainda leitura para arquivo de MP3, com seis alto

falantes que atendem os vários pontos do veículo.

O painel tem boa visualização e informações necessá-

rias, e, embora tenha iluminação por meio de leds, o que

melhora a leitura, mantém-se conservador. Rodas de aro 17 e pneus 265\65 R17, tração 4x4 per- manente com distribuição de torque de frenagem nas ro-

30

manente com distribuição de torque de frenagem nas ro- 30 MoruMbi das, com variação de 30

MoruMbi

com distribuição de torque de frenagem nas ro- 30 MoruMbi das, com variação de 30 a
com distribuição de torque de frenagem nas ro- 30 MoruMbi das, com variação de 30 a
com distribuição de torque de frenagem nas ro- 30 MoruMbi das, com variação de 30 a
com distribuição de torque de frenagem nas ro- 30 MoruMbi das, com variação de 30 a

das, com variação de 30 a 70% da frente para trás, dependendo da necessidade. Freios ABS nas quatro rodas e LSPV que distri- bui a força de frenagem entre as rodas dianteiras e traseiras de acordo com a condição de carga do veículo.

outubro 2009

Motor e câmbio

O modelo que avaliamos tinha motor a diesel de 3 litros e 16V,

Turbo Intercooler, com o atrativo de baixo consumo de combustí- vel e reduzidos índices de ruído e vibração.

Câmbio

A transmissão automática com controle eletrônico (ECT) ofe-

rece trocas de marchas mais suaves e precisas. Com a alternativa

de bloqueio de diferencial e 4x4 reduzida, a SW4 é bem valente nos terrenos mais acidentados e no fora-de-estrada em geral.

Segurança Espartano, o SW4 tem carroceria GOA – Global Outstanding Assessment – padrão Toyota para carroceria com deformação pro-

gressiva, dentro das normas internacionais de segurança. Cinto de três pontos em todos os bancos, inclusive os dois da terceira fileira. Terceira luz de freio – posicionada no aerofólio, a terceira luz de freio aumenta a visibilidade e chama a atenção do motorista que vem logo atrás.

A coluna de direção é deformável e o pedal de freio, desar-

mável – em caso de forte colisão, a coluna de direção absorve o impacto e se retrai, enquanto o pedal de freio se desprende e au-

menta o espaço para os pés.

O carro em que pese ter um grande número de modificações

em relação a modelos mais antigos continua robusto, seguro e,

acima de tudo, confiável. É só abastecer e viajar milhares de quilô-

metros, sem preocupação.

g

e viajar milhares de quilô- metros, sem preocupação. g Renato Corrêa é jornalista, diretor do Jornal

Renato Corrêa é jornalista, diretor do Jornal off road, piloto das categorias turismo, Kart, rally Cross Country, Enduro e rally com Motos. É morador do Morumbi. E-mail: rcorrea@aclnet.com.br

outubro 2009

MoruMbi

Cross Country, Enduro e rally com Motos. É morador do Morumbi. E-mail: rcorrea@aclnet.com.br outubro 2009 MoruMbi

31

bem-casado

bem-casado Steakhouse Pasta Banana Nut Cake Q uem não gosta de uma boa mas- sa, bem

Steakhouse Pasta Banana Nut Cake

bem-casado Steakhouse Pasta Banana Nut Cake Q uem não gosta de uma boa mas- sa, bem
bem-casado Steakhouse Pasta Banana Nut Cake Q uem não gosta de uma boa mas- sa, bem

Q uem não gosta de uma boa mas- sa, bem preparada e temperada? A escolhida de Dolce para esta

edição é o Steakhouse Pasta, delicioso fetuccine al dente com pedaços de filé mignon, champinhon e pedacinhos de tomate fresco, regado com um encorpa- do molho Sherry, servido no Outback. O sabor é inigualável, marcante, com uma forte presença de Chardonnay e um to- que apimentado que surge no final. Uma sobremesa que combina perfeita-

mente com o prato, pela textura leve e sa- bor delicado, é o Banana Nut Cake, brownie de banana e nozes, com gosto de bolinho

caseiro, servido com uma bola de chantilly, este também levíssimo, e canela, além de calda quente de chocolate, também do Outback. Se for acrescentada uma bola de sorvete de creme, então, fica divino! Estes pratos compõem novidades no cardápio da rede, que desde setembro serve almoço às sextas-feiras, na unidade

do Morumbi.

g

Serviço

outack Steakhouse rua Marechal Hastimphilo de Moura, 641 – tel.: 3743-6411

Steakhouse Pasta r$ 34,00 Banana Nut Cake r$ 12,00 (com sorvete de creme, + r$ 4,00)

De segunda a quinta: das 18h às 23h30 Sexta-feira: das 18 à 1h Sábados: das 12h à 1h Domingos: das 12h às 23h

32

das 18h às 23h30 Sexta-feira: das 18 à 1h Sábados: das 12h à 1h Domingos: das

Moru M bi

outubro 2009

ESPECIAL FITNESS

ESPECIAL FITNESS Independente do esporte que praticamos, é inegável a importância que ele tem, não só
ESPECIAL FITNESS Independente do esporte que praticamos, é inegável a importância que ele tem, não só

Independente do esporte que praticamos, é inegável a importância que ele tem, não só para se conseguir uma vida saudável, mas, também, um fator muito importante para nos sociabilizarmos. Para manter a regularidade

na atividade física, é necessário escolher, primeiramente, uma modalidade que se encaixe dentro de seu perfil, mas, que, sobretudo, lhe dê prazer, sempre respeitando os seus limites. Praticado ao redor de todo o mundo, o tênis é um esporte individual, praticado por homens e mulheres. Por aliar a parte aeróbica e força, ajuda a combater obesidade, aumento de colesterol, diabetes e pressão alta, além de diminuir o risco de problemas no coração. É recomendado para pessoas da terceira idade, pois se trata de um excelente antidepressivo. Considerado por seus praticantes como uma modalidade relaxante, o golfe é excelente não só para manter uma essência competitiva, mas também ajuda a apurar os movimentos, tornando-os mais precisos, além de aumentar o poder de raciocínio. No entanto, como o golfe utiliza praticamente os mesmos movimentos durante a partida, pode-se ocasionar uma atrofia nos grupos musculares que não são contemplados nos movimentos. Portanto, aconselha-se um trabalho de musculação, paralelo ao golfe, para se ter um fortalecimento uniforme no corpo. Unanimidade entre os médicos por se tratar de um esporte completo, a natação e seus derivados, como, polo aquático, encabeçam a lista das modalidades que oferecem uma gama benefícios ao corpo. Entre eles estão a diminuição de doenças cardiovasculares, estímulo da frequência cardíaca e o fortalecimento das articulações. Estudosapontamqueanataçãoretardaosefeitosdoenvelhecimento,tantonapartefísicacomonapsicológica.

O futebol de campo, um dos mais praticados em todo o mundo, além de ser muito importante no que diz

respeito à integração e ao convívio em grupo, ajudam as pessoas a terem uma visão estratégica mais apurada.

Já no futsal, com um espaço físico de jogo menor, o jogador trabalha sua capacidade de raciocínio rápido, o

que, no dia-a-dia, ajuda na tomada de decisões.

Para pessoas com estaturas mais altas e, por isso, com uma dificuldade maior de locomoção, o basquete é uma boa alternativa. É um esporte que trabalha não só a coordenação motora, mas também a velocidade, poder de raciocínio, antecipação e cálculo para acertara cesta.

O voleibol, diferente dos esportes coletivos citados acima, não permite o contato entre os adversários. Sua prática

exige um excelente preparo físico, principalmente nos membros inferiores e superiores, que são exigidos a todo o

momentopara pegar impulso e jogar abola para oladooposto. Com tantas opções, saia do sedentarismo e comece a praticar esporte. Seu corpo agradece!

A seguir, confira algumas dicas da Dolce para colocar em prática as sugestões de Marcelo Negrão:

34

confira algumas dicas da Dolce para colocar em prática as sugestões de Marcelo Negrão: 34 Moru

Moru M bi

outubro 2009

Evolução PilatEs O Evolução Pilates atua nas áreas de beleza e saúde e oferece fisioterapeutas
Evolução PilatEs
O Evolução Pilates atua nas áreas de
beleza e saúde e oferece fisioterapeutas
especializados e equipamentos de última
geração. Atende praticamente a todas
as idades e objetivos diferentes, pois as
aulas são personalizadas e sempre buscam
harmonia entre o físico e a mente.
Real PaRque – Av. Dr. Alberto de Oliveira Lima,
99/105 Tel.: 3758-8337
OPen Mall PanaMby – Rua José Ramon Urtiza,
975 (Luiza Sato) Tel.: 3741-0822
MOeMa – Av. Sabiá, 188 – Tel.: 5051-3175
CaMPinas – Av. José Bonifácio, 2304 (Luiza
Sato) Tel.: (19) 3252-6428
De seg a sex das 7h às 20h e sab das 9h às 14h
Estacionamento em todas as unidades
BallEt Paula Castro
O Ballet Paula Castro se destaca pela qualidade técnica na formação de seus profissionais, objetivando, sempre,
aumentar a demanda pelo mercado de trabalho da dança. Especializada no Ensino de ballet para crianças a partir
dos 4 anos, tem também como objetivo estabelecer um novo paradigma de qualidade através de ensino regular,
com começo, meio e fim, e com a oferta de Certificados Oficiais de Conclusão para formação do Nível Fundamental
e diplomas em Técnico em Dança e Magistério de Dança para formação de Nível Médio. O Ballet Paula Castro é
representante exclusivo da Escola Nacional de Ballet de Cuba no Brasil.
ballet Paula CastRO – Morumbi: Av. Dr. Alberto de Oliveira Lima, 51 – Tel.: 3758-0017
Perdizes: Rua Da. Germaine Burchard, 443 – Tel.: 3871-3907 – balletpaulacastro.com.br
outubro 2009
35
Moru M bi

ESPECIAL FITNESS

HEALTH CLub

A Health Club é o primeiro estúdio de Treinamento Funcional

na região do Morumbi – metodologia inovadora de fortalecimento

muscular e condicionamento físico utilizada pelo Comitê Olimpico dos Estados Unidos – além de serviços de fisioterapia esportiva, RPG e tratamentos estéticos corporais e faciais realizados por fisioterapeutas,

lá você também encontra o Heccus – revolucionário aparelho para

redução de medidas e combate a celulite. Todos os serviços são personalizados e individualizados, a Health Club oferece um treino

Funcional e uma sessão experimental do Heccus como cortesia.

HealtH Club – R. Luiz Gonzaga de Azevedo Neto, 97 – Tel.: 3758-1304 De seg a sex das 7h às 21h, sáb das 8h às 12h – healthclube.com.br

das 7h às 21h, sáb das 8h às 12h – healthclube.com.br ESTAçãO FITNESS estação fitness –
das 7h às 21h, sáb das 8h às 12h – healthclube.com.br ESTAçãO FITNESS estação fitness –
das 7h às 21h, sáb das 8h às 12h – healthclube.com.br ESTAçãO FITNESS estação fitness –

ESTAçãO FITNESS

estação fitness – Rua Bandeira Paulista, 555 – 1º andar –Tel.: 3168-4238

Criada a partir da união de Marcelo Negrão (campeão olímpico de vôlei) e José Carlos Altieri (profissional de educação física há 20 anos e personal trainner da apresentadora Adriane Galisteu há mais de 8 anos), a Academia Estação Fitness, fundada em setembro de 2003, levou ao bairro Itaim Bibi um novo conceito em academia.

RP TÊNIS

RP tênis – Tels.: 9752-2291 – 8226-206 – Aulas de seg a sex das 6h às 22h e sáb das 7h às 18h – rptenis.com.br

Especializada em ministrar aulas de tênis em condomínios, a RP Tênis surpreende seus alunos com aulas dinâmicas e eficientes através de um exclusivo programa de ensino dividido em 10 estágios para todos os níveis de jogo. A prática do tênis é uma excelente maneira para melhorar a saúde e a qualidade de vida, pois se trata de um esporte que trabalha todos os grupos musculares, não possui muitas restrições e aumenta o convívio social.

possui muitas restrições e aumenta o convívio social. 36 Moru M b i ESCOLA QuINTAL A
possui muitas restrições e aumenta o convívio social. 36 Moru M b i ESCOLA QuINTAL A

36

possui muitas restrições e aumenta o convívio social. 36 Moru M b i ESCOLA QuINTAL A

Moru M b i

ESCOLA QuINTAL

A Escola Quintal – Natação Infantil tem por objetivo o desenvolvi-mento das habilidades específicas de natação, visando o aprendizado de cada estilo. Priorizando a segurança, inicia seu trabalho estimulan-do a sustentação na água. Gradativamente, através de exercícios diversos e adequados à faixa etária, são trabalhadas todas as habilidades necessárias para o aprendizado de cada estilo. Em piscina aquecida, salinizada, especialmente projetada para atender o público infantil, realiza, há 30 anos, um trabalho diferenciado.

esCola Quintal – Rua Joaquim Cândido de Azevedo Marques, 1234 Tel.: 3742-5899 – quintal.com.br

outubro 2009

outubro 2009

Moru M b i

outubro 2009 Moru M b i 37

37

ESPECIAL FITNESS

EduArdo EChE TENNIS

A Eduardo Eche oferece aulas de tênis particulares e personal trainner

para condicionamento físico. Sua equipe é composta de profissionais de

alta qualidade dedicados a gestão e desenvolvimento do tênis em todos

os

seus aspectos. As aulas seguem três conceitos distintos: “Aprender

se

divertindo”, para crianças, o treinamento “Busca de Resultados” e

aulas para adultos “Aprendizado e lazer”. O espaço conta com quadras de tênis (construídas pela Policourt), sala de musculação, vestiários,

lanchonetes.

EDUARDO ECHE TENNIS – Rua Antonio Julio dos Santos, 580 Tel.: 3746-0936 De seg a sex das 7h às 23h, Sab e dom das 8h às 18h Estacionamento - echetennis.com.br

Sab e dom das 8h às 18h Estacionamento - echetennis.com.br GB possui um dos mix mais
Sab e dom das 8h às 18h Estacionamento - echetennis.com.br GB possui um dos mix mais

GB possui um dos mix mais completos da cidade. Desde a natação a partir

GuSTAvo BorGES ACAdEmIA

A

de 6 meses de idade, hidroginástica e programas especiais para gestantes, até

fitness com GB Bike, estúdios exclusivos de GB Yoga, GB Pilates e GB Holistic, musculação e muito mais! Para os pequenos, a academia oferece judô e ballet infantil, jiu-jitsu e nado sincronizado, além de ter um espaço reservado para psicomotricidade infantil. Com a chegada do verão, prepare-se! Academia

o

Gustavo Borges, aqui você pratica saúde.

GB NATAÇÃO E FITNESS – Rua José Ramon Urtiza, 901 – Tel.: 3744-1476 – De seg a sex das 6h às 22h, sáb e fer das 9h às 14h Estacionamento gratuito academiagb.com.br

CurvES A Curves é uma rede de academias projetadas especialmente para mulheres, que oferece diversão,
CurvES
A Curves é uma rede de academias projetadas especialmente para mulheres, que oferece diversão,
rapidez, seguranca e saúde em apenas 30 minutos de exercícios realizados em forma de circuito. A
rede possui quatro unidades no Morumbi, todas trabalhando com o mesmo conceito.
BURlE MARx – Rua Itatupã, 36 – Tel.: 3501-8351 – De seg a sex das 7h às 13h e das 16h às 20h30.
JD. GUEDAlA – Rua Dr. Clóvis de Oliveira, 481 – Tel.: 3721-3377 – De seg a sex das 7h30 às 13h30
e das 16h às 20h30.
PORTAl DO MORUMBI – Rua Edward Joseph, 47, sala 3-A – Tel.: 3746-9469 – Seg, qua, sex das 6h30 às
13h30, ter e qui das 6h30 às 13h, e de seg a sex das 15h30 às 20h30.
REAl PARqUE – Av. Dr. Alberto de Oliveira Lima, 126 – Tel.: 3758-1493 – De seg a sex das 7h às 20h
curves.com.br

38

de Oliveira Lima, 126 – Tel.: 3758-1493 – De seg a sex das 7h às 20h

Moru M b i

outubro 2009

wet academia WET ACADEMIA – Rua Domingos Olímpio, 155 – Tel.: 3744-6394 De seg a
wet academia WET ACADEMIA – Rua Domingos Olímpio, 155 – Tel.: 3744-6394 De seg a
wet academia
WET ACADEMIA – Rua Domingos Olímpio, 155 – Tel.: 3744-6394 De seg a sex das 6h às 22h,
sáb das 8h às 14h – wetacademia.com.br

Com 2.500 m², a WET Academia faz 14 anos sempre renovada. Jardins, muita iluminação natural e cuidados como as piscinas tratadas com raios ultravioleta, os equipamentos de ponta e os professores atenciosos compõem o ambiente que a academia quer oferecer aos clientes. Natação, de bebês a seniores, hidroginástica e fitness (aulas variadas de ginástica, yoga, spinning, condicionamento físico e musculação). Uma das melhores opções da região.

e musculação). Uma das melhores opções da região. espaço wet Projetado especificamente para para a
espaço wet Projetado especificamente para para a realização de atividades onde o contato com a
espaço wet
Projetado especificamente para para a realização de atividades onde o contato com a natureza é o complemento
adequado, o Espaço WET acompanha o estilo da sua irmã mais velha, mas ficou ainda melhor. Muito jardim,
muita iluminação natural e um lago com carpas, dando o toque final, contribuem para que os alunos encontrem
o equilíbrio que desejam. Além do studio de pilates o Espaço também oferece cursos de yoga, nutricionista,
estética corporal e facial, massagens, acupuntura, reike, hidroterapia, fisioterapia e ginástica funcional.
WET ACADEMIA – Rua Domingos Olímpio, 155 – Tel.: 3744-6394 – De seg a sex das 6h às 22h,
sáb das 8h às 14h – wetacademia.com.br

outubro 2009

Moru M bi

Tel.: 3744-6394 – De seg a sex das 6h às 22h, sáb das 8h às 14h

39

ESPECIAL FITNESS bAyArd Há mais de 50 anos, a Bayard Esportes oferece aos clientes, em

ESPECIAL FITNESS

bAyArd

Há mais de 50 anos, a Bayard Esportes oferece aos clientes, em seus dez endereços, os melhores produtos em confecção, tênis e acessórios das maiores marcas esportivas.

A empresa sempre acompanha tendências nos esportes e também nas

práticas alternativas.

No caso do Yoga, através da Yogini. São roupas que podem ser usadas tanto na academia como no lazer, no fim de semana e no dia-a-dia.

A linha Yogini para a prática é desenvolvida com tecidos tecnológicos

de alta qualidade, proporcionam compressão e sustentação em modelos que vestem muito bem e auxiliam na performance dos movimentos.

Bayard Shopping MoruMBi – Tel.: 5181-8936 Bayard Shopping Market place – Tel.: 5181-2522 Bayard Jd. Sul – Avenida Giovanni Gronchi 5819 – Tel.: 3501-5287 Bayard iguateMi – Tel.: 3813-1593 bayardnet.com.br

Gronchi 5819 – Tel.: 3501-5287 Bayard iguateMi – Tel.: 3813-1593 bayardnet.com.br 40 Moru M bi outubro

40

Gronchi 5819 – Tel.: 3501-5287 Bayard iguateMi – Tel.: 3813-1593 bayardnet.com.br 40 Moru M bi outubro

Moru M bi

outubro 2009

outubro 2009

Moru M bi

outubro 2009 Moru M bi 41

41

ESPECIAL FITNESS

DECAThLoN

Especializada na venda de artigos esportivos, a Francesa Decathlon, com mais de 450 lojas espalhadas pelo mundo, tem a missão de tornar o prazer da prática esportiva acessível e desejável ao maior número de pessoas possível. Na Decathlon é possível encontrar produtos esportivos para mais de 50 modalidades esportivas; são mais de 30 mil artigos diferentes em uma loja 4 mil metros quadrados onde o cliente pode se sentir à vontade para experimentar e testar todos os produtos da loja, ainda ser atendido por assistentes de vendas amantes do esporte, para auxiliar os clientes em suas escolhas. Os produtos disponíveis na loja atendem esportistas desde o iniciante ao profissional. Um dos grandes diferenciais da Decathlon é a criação e concepção de produtos de marcas próprias (denominadas por ela de Marcas Paixão), para diversas modalidades esportivas, com alto nível de qualidade e preços muito atrativos, como por exemplo o produto azul, que é uma exclusividade da Decathlon – são produtos de marca própria com garantia da melhor relação CUSTO x BENEFÍCIO. Onde tem esta marca você encontra qualidade e preço baixo.

Decathlon – Rua Duquesa de Goiás, 381 – Tel.: 2167-0800 – De seg a sex das 10h às 20h, sáb das 9h às 22h e dom e fer das 10h às 20h – Estacionamento Gratuito – decathlon.com.br

das 9h às 22h e dom e fer das 10h às 20h – Estacionamento Gratuito –
das 9h às 22h e dom e fer das 10h às 20h – Estacionamento Gratuito –
das 9h às 22h e dom e fer das 10h às 20h – Estacionamento Gratuito –
das 9h às 22h e dom e fer das 10h às 20h – Estacionamento Gratuito –

42

das 9h às 22h e dom e fer das 10h às 20h – Estacionamento Gratuito –

Moru M bi

outubro 2009

outubro 2009

Moru M bi

outubro 2009 Moru M bi 43

43

ESPECIAL FITNESS

CIA. dAS A’ArTES

A Cia. das A’Artes faz 10 anos e presenteia o Morumbi com algo mais.

Em comemoração aos mais de 80 prêmios acumulados em festivais,

oferece agora, também, aulas de teatro com as atrizes Caru Ramos

& Nana Lacerda, da Cia. Teatral la Mariquita, que vem desenvolvendo

um importante trabalho artístico, com um vasto repertório entre peças

teatrais, palestras e oficinas infantis e adultos.

Cia. das a’artes – Av. Giovanni Gronchi, 5158 – Tel.: 3773-6660 ciadasaartes.com.br

Gronchi, 5158 – Tel.: 3773-6660 ciadasaartes.com.br SIwA bALLET Há mais de 25 anos no Morumbi, a
Gronchi, 5158 – Tel.: 3773-6660 ciadasaartes.com.br SIwA bALLET Há mais de 25 anos no Morumbi, a
Gronchi, 5158 – Tel.: 3773-6660 ciadasaartes.com.br SIwA bALLET Há mais de 25 anos no Morumbi, a

SIwA bALLET

Há mais de 25 anos no Morumbi, a escola de dança Siwa Ballet oferece cursos de ballet clássico para crianças a partir de 3 anos e também iniciante para adultas, aulas de Pas-de-Deux, Jazz para crianças e adultos, além de Pilates e Alongamento. Todos os cursos obedecem a uma programação curriculada. O conceito é dançar com qualidade de ensino e ser feliz.

siwa Ballet – Rua Dr. James Ferraz Alvim, 239 – Tel.: 3742-5219 De seg a sex das 8h às 20h siwaballet.com

CorPorALE
CorPorALE

Atendendo no segmento de estética facial e corporal, a Corporale oferece serviços de massagens antiestresse, ayurvédica, com bambu, drenagem linfática, drenagem com ultrassom e outras modalidades que complementam as atividades físicas, como ginástica e prática de esportes. O atendimento é personalizado e os profissionais têm muita experiência e fazem cursos de aperfeiçoamento constantemente.

Corporale – Rua Dep. João Sussumu Hirata, 535 – Tel.: 3771-2163 De seg a sáb das 9h às 21h.

535 – Tel.: 3771-2163 De seg a sáb das 9h às 21h. 44 Moru M bi

44

535 – Tel.: 3771-2163 De seg a sáb das 9h às 21h. 44 Moru M bi

Moru M bi

rIvELLINo SPorT CENTEr

Escola de futebol que pertence a Roberto Rivellino, ex-jogador da seleção brasileira. Além de aulas de iniciação no esporte para crianças, trabalha com locação de quadras para empresas e grupos de amigos. Possui espaço para a realização de eventos e promove festas de aniversário para crianças e adultos. Os pequenos também aprendem futebol nas clínicas de férias, realizadas todos os anos em janeiro e julho. Conta com lanchonete, vestiários e amplo estacionamento

rivellino . sport Center – Av. Roque Petroni Jr., 759 – Tel.: 5183-8007 De seg a sex das 9h às 18h (escola); seg a sáb das 14h às 22h (locação de quadras, festas e eventos) rivellinosportcenter.com.br

outubro 2009

kainágua Principais responsáveis por seus filhos, os pais devem estar sempre atentos à saúde das
kainágua
Principais responsáveis por seus filhos, os pais devem estar
sempre atentos à saúde das crianças. Na primeira e segunda
infâncias elas precisam ser estimuladas para que desenvolvam
a
coordenação e habilidades motoras, crescendo saudáveis
e
felizes. Pensando nessa fase tão importante do seu filho,
a
Kainágua criou o Plano Super Kids, desenvolvido para
atender especificamente cada faixa etária do crescimento,
além de possibilitar que a criança adquira conhecimento nas
mais diversas atividades. Com quase 20 anos de experiência
e profissionais supertreinados, a Kainágua tem como foco
principal o bem-estar da sua família e oferece piscinas
aquecidas, com tratamento de ozônio* e bomba de calor.
Participe do processo de crescimento da pessoa que você mais
ama no mundo! Cerca de 600 bebês e crianças já fazem parte
do Plano Super Kids. Traga seu filho e garanta momentos
agradáveis e de aprendizado você também.
*Evita que o cloro sature, diminuindo o ardor nos olhos da
criança, além de alergias, como rinite.
Kainágua – av. Dr. guilherme Dumont Villares, 515
Tel.: 3628-6990
kainagua.com.br

outubro 2009

rinite. Kainágua – av. Dr. guilherme Dumont Villares, 515 Tel.: 3628-6990 kainagua.com.br outubro 2009 Moru M

Moru M bi

rinite. Kainágua – av. Dr. guilherme Dumont Villares, 515 Tel.: 3628-6990 kainagua.com.br outubro 2009 Moru M

45

em focoHappy hour, happy day No dia 25 de setembro, a equipe de Dolce recebeu amigos

Happy hour, happy day

No dia 25 de setembro, a equipe de Dolce recebeu amigos e convidados para um happy hour mais do que especial, nos jardins da Casa da Fazenda, para comemorar o início de uma nova operação da revista em parceria com a Casa. Foram servidas comidinhas e bebidinhas deliciosas. A noite, apesar de fria, foi embalada por música descontraída e por um clima de muito alto-astral.

1
1
2
2
3
3
4
4

6

7
7
8
8
9
9
5
5
10
10
e por um clima de muito alto-astral. 1 2 3 4 6 7 8 9 5

11 12

13
13
14
14
15
15

1 Denise Gonçalves, SimoneWeiss, Ana Paula Freitas

e KurtWeiss 2 Lígia Dutra,Vania Ferreira, Marcelo Vitorino e Alice Gonçalves 3 Ana Paula Freitas, Pedro Sinigalli e Guilherme barros 4 renato Azevedo e Priscila Inserra 5 José bailone e roseli bailone

6 Simone Monteiro e Ana Paula Ipolitotosta 7 Celso Frizon e LuizVendramini 8 Alexandre Deieno e Andrea Mendes 9 Helena Miranda, rogério Schunck, Isabela bezerril e Adriana brunelli 10 Antonio Santos

e Claudia Eche 11 Luciana Pinto e músicos que animaram a noite 12 Erik Cavalheri,Valéria Cavalheri, rosa richter e Lia Cimini 13 Lenita MoriharaWunder

e Lorena Loreiro Arias 14 Adriana Lara e NádiaVenina 15 Equipe Dolce

46

Lenita MoriharaWunder e Lorena Loreiro Arias 14 Adriana Lara e NádiaVenina 15 Equipe Dolce 46 Moru

Moru M bi

outubro 2009

Confrarias no Villa Dia 1° de setembro foi realizada mais uma confraria feminina, organizada pela
Confrarias no Villa Dia 1° de setembro foi realizada mais uma confraria feminina, organizada pela
Confrarias no Villa Dia 1° de setembro foi realizada mais uma confraria feminina, organizada pela
Confrarias no Villa Dia 1° de setembro foi realizada mais uma confraria feminina, organizada pela
Confrarias no Villa Dia 1° de setembro foi realizada mais uma confraria feminina, organizada pela
Confrarias no Villa Dia 1° de setembro foi realizada mais uma confraria feminina, organizada pela
Confrarias no Villa Dia 1° de setembro foi realizada mais uma confraria feminina, organizada pela

Confrarias no Villa

Dia 1° de setembro foi realizada mais uma confraria feminina, organizada pela Dolce. O encontro foi no Restaurante Villa

e contou com a presença de cerca de 50 comadres, que

degustaram deliciosas pizzas e vinhos oferecidos pela casa. Durante a reunião, foram apresentados os mandamentos da

confraria para o novo site e a Consultora em Mídias Sociais, Ligia Dutra, falou sobre diversos meios de comunicação, mostrando

e explicando todas as ferramentas, e também tirando dúvidas.

No dia 29 de setembro, o Villa novamente recebeu a confraria para uma degustação de vinhos e espumantes oferecida pela Miolo, com pratos especialmente preparados para uma perfei-

ta harmonização. Durante a palestra, ministrada pelo sommelier

Jean Baschenis, as confreiras degustaram quatro tipos de vinho e um espumante. Após a palestra, as confreiras puderam conhecer

e saborear uma deliciosa sobremesa, a autêntica Torta de Sorve-

te, de Porto Alegre.

sobremesa, a autêntica Torta de Sorve- te, de Porto Alegre. Os anfitriões da casa, Denise Laurenti
sobremesa, a autêntica Torta de Sorve- te, de Porto Alegre. Os anfitriões da casa, Denise Laurenti

Os anfitriões da casa, Denise Laurenti e Armando Mazza Neto. Na foto à esq. o sommelier Jean Baschenis.

de Porto Alegre. Os anfitriões da casa, Denise Laurenti e Armando Mazza Neto. Na foto à

em focoBalada no Lo Studio Em coquetel realizado no dia 1°, o LO Studio deu início

em foco Balada no Lo Studio Em coquetel realizado no dia 1°, o LO Studio deu
em foco Balada no Lo Studio Em coquetel realizado no dia 1°, o LO Studio deu

Balada no Lo Studio

Em coquetel realizado no dia 1°, o LO Studio deu início às comemorações de aniversário de 10 anos da empresa. O evento, realizado no próprio salão, também promoveu o lançamento da campanha de premiação dos funcionários e contou com a presença de convidados e parceiros. Após as apresentações mais formais, o LO foi palco de uma verdadeira balada e a pista ferveu. DJ, efeitos de raio laser, fumaça e, claro, muita gente bonita.

efeitos de raio laser, fumaça e, claro, muita gente bonita. Um luxo de bazar Nos dias
efeitos de raio laser, fumaça e, claro, muita gente bonita. Um luxo de bazar Nos dias
efeitos de raio laser, fumaça e, claro, muita gente bonita. Um luxo de bazar Nos dias

Um luxo de bazar

Nos dias 22 e 23 de setembro, as irmãs Viviana e Corina Ximenes realizaram em sua casa o 1° Bazar Garden Shop. O evento contou com 25 expositoras de várias marcas. Itens de moda, acessó- rios, decoração, paisagismo, que ocu- param seis salas. No gazebo foi mon- tado um restaurante, e o convite era trocado por um cupom para concorrer a uma semana no SPA 7 Voltas.

restaurante, e o convite era trocado por um cupom para concorrer a uma semana no SPA

48

restaurante, e o convite era trocado por um cupom para concorrer a uma semana no SPA

Moru M bi

outubro 2009

Novidades na Casa mais tradicional do Morumbi Para celebrar a chegada da primavera, a Casa
Novidades na Casa mais tradicional do Morumbi Para celebrar a chegada da primavera, a Casa
Novidades na Casa mais tradicional do Morumbi Para celebrar a chegada da primavera, a Casa

Novidades na Casa mais tradicional do Morumbi

Para celebrar a chegada da primavera, a Casa da Fazenda, que está passando por uma série de revitalizações em seus espaços, acaba de ganhar um deck, onde acontece, às sextas-feiras, animados happy hours. Essa é apenas uma das novida- des que vêm por aí. Acompanhe nas próximas edições de Dolce. Casa da Fazenda – Av. Morumbi, 5594 – Tel.: 3742-2810 – casadafazenda.com.br

Morumbi, 5594 – Tel.: 3742-2810 – casadafazenda.com.br União No dia 3 de setembro, as lojas Creare

União

No dia 3 de setembro, as lojas Creare e Laura Masri oferece- ram coquetel para seus clien- tes, apresentando um novo conceito de decoração, que reúne roupa de cama com objetos de banheiros. As peças são lindas e os kits, de extremo bom gosto. Confira!

peças são lindas e os kits, de extremo bom gosto. Confira! Creare e Laura Masri –

Creare e Laura Masri – Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 2300 A – Tel.: 3502-4702

Dr. Guilherme Dumont Villares, 2300 A – Tel.: 3502-4702 Astronomia e Hispanidad O Colégio Miguel de
Dr. Guilherme Dumont Villares, 2300 A – Tel.: 3502-4702 Astronomia e Hispanidad O Colégio Miguel de
Dr. Guilherme Dumont Villares, 2300 A – Tel.: 3502-4702 Astronomia e Hispanidad O Colégio Miguel de

Astronomia e Hispanidad

O Colégio Miguel de Cervantes realizou o XVIII Congresso Hispanidad 2009, com foco no Ano Internacional da Astronomia e na abertura das comemorações da comunidade à Hispanidad 2009, em evento gratuito e aberto ao público. Na Festa da Hispanidad comemora-se o Encontro de Culturas que deu origem à comunidade internacional formada pelos países que compartilham a herança linguística e cultural hispânica e, por afinidade de origem, ibérica. É uma festividade que se realiza todos os anos no mês de outubro e que está relacionada com a chegada de Cristóvão Colombo à América, em 1492.

em foco
em foco
em foco estúdio marco costa Em setembro o fotógrafo Marco Costa, junto com a sócia e

estúdio marco costa

Em setembro o fotógrafo Marco Costa, junto com a sócia e esposa Carol Costa, inaugurou seu estúdio no Morumbi. Além da paixão por fotografar casamentos, o fotógrafo tem como marca registrada ensaios em locação externa, que atraem casais de todas as idades, gestantes e famílias. Marco Costa Photo – Rua Domingos Lopes da Silva, 890 sala 404 – Tel.: 3507-0506 marcocostaphoto.com.br

50

890 sala 404 – Tel.: 3507-0506 marcocostaphoto.com.br 50 Moru M bi Nova coleção Em coquetel animado,

Moru M bi

404 – Tel.: 3507-0506 marcocostaphoto.com.br 50 Moru M bi Nova coleção Em coquetel animado, a Arsenal
404 – Tel.: 3507-0506 marcocostaphoto.com.br 50 Moru M bi Nova coleção Em coquetel animado, a Arsenal

Nova coleção

Em coquetel animado, a Arsenal Ponta de Estoque promoveu o lançamento da coleção primavera-verão 2010 em sua loja, no Jardim Guedala. Tudo o que há de melhor, qualidade, melhores preços e descontos de até 70%. Porque não é preciso gastar muito para estar na moda. Arsenal – Rua José Jannarelli, 585 Tel.: 3721-6239 – www ars-loja.com.br

outubro 2009

Cia. de Moda

Cia. de Moda Em coquetel realizado no dia 1° de setembro, a Cia. de Moda inaugurou

Em coquetel realizado no dia 1° de setembro, a Cia. de Moda inaugurou sua unidade no Morumbi. A Cia. de Moda é uma rede de lojas de fábrica de uma tradicional confecção feminina, a Passy Manufatura de Roupas, que tem mais de 40 anos de mercado e é especializada em moda contemporânea, vestindo mulheres do tamanho 40 ao 52. Cia. de Moda – Rua Dr. Clóvis de Oliveira, 349 – Tel.: 3791-7628 – ciademoda.com.br

de Oliveira, 349 – Tel.: 3791-7628 – ciademoda.com.br Valentina Calçados Inaugurada em setembro, a Valentina é
de Oliveira, 349 – Tel.: 3791-7628 – ciademoda.com.br Valentina Calçados Inaugurada em setembro, a Valentina é

Valentina Calçados

Inaugurada em setembro, a Valentina é uma loja de calçados, bolsas e acessórios que chegou para atender às necessidades da mulher moderna, com um conceito bastante atual: atendimento diferenciado, produtos de extrema qualidade, elegância, conforto e bom preço. Valentina – Rua Itatupã, 36 – Tel.: 3501-4794

preço. Valentina – Rua Itatupã, 36 – Tel.: 3501-4794 Maria Bonita No mercado há 33 anos,
preço. Valentina – Rua Itatupã, 36 – Tel.: 3501-4794 Maria Bonita No mercado há 33 anos,
preço. Valentina – Rua Itatupã, 36 – Tel.: 3501-4794 Maria Bonita No mercado há 33 anos,

Maria Bonita

No mercado há 33 anos, a loja Maria Bonita, no Shopping Market Place, ofereceu um coquetel para seus amigos e clientes, dia 1° de outubro. Com um maquiador à disposição das convidadas, a loja sorteou brindes como cestas, roupas e um jantar em um restaurante do shopping. Entre champagne, pestiscos e bem-casados, todas puderam ver a coleção primavera-verão 2010, com tecidos diferenciados, peças de diversas cores, além de bolsas, calçados e chapéus. Maria Bonita – Shopping Market Place – Tel.: 5181-6190

de diversas cores, além de bolsas, calçados e chapéus. Maria Bonita – Shopping Market Place –
de diversas cores, além de bolsas, calçados e chapéus. Maria Bonita – Shopping Market Place –

em foco

em foco

Passeio

ciclístico

em foco em foco Passeio ciclístico No dia 27, um domingo de muito sol, aconteceu o

No dia 27, um domingo de muito sol, aconteceu o passeio ciclístico organizado pela Decathlon Morumbi. Mais de 200 ciclistas participaram pedalando pelas ruas e avenidas do bairro. O evento foi um sucesso de participantes e de organização. No final houve sorteio de brindes, uma bicicleta, frutas e água para todos, além de várias apresentações de esportes de rodas. Todos os participantes ganharam uma camiseta exclusiva do evento que foi totalmente gratuito.

camiseta exclusiva do evento que foi totalmente gratuito. o dia de ser solidário A Associação Vila

o dia de ser solidário

A Associação Vila dos Costa, com apoio do Rotary Morumbi, realizou, em 30 de agosto, o Dia de ser Solidário. Foram feitas várias ações com o intuito de melhorar as instalações do prédio, como pintura da sede, aquisição de equipamentos para a cozinha, além do atendimento de saúde a cerca de 300 pessoas da comunidade.

cPV medicina

No ano em que comemora seu cinquentenário, o CPV Educacional lança um

novo curso, o CPV Medicina, e inaugura uma nova Unidade, o CPV Pinheiros.

A nova unidade contará com salas de aulas com capacidade para 50 alunos, sala

para palestras, estudos, plantões e atendimento. Os alunos terão à sua disposição computadores para pesquisas, e as aulas contarão com o uso de recursos multimídia, entre eles o Blackboard. O Extensivo Medicina CPV começará dia

1° de março de 2010.

CPV Pinheiros – Rua João Moura, 509 – Tel.: 3045-5515 – cpv.com.br

52

Rua João Moura, 509 – Tel.: 3045-5515 – cpv.com.br 52 Moru M bi megabazar de Natal

Moru M bi

megabazar de Natal

Entre os dias 28 e 31 de outubro, das 10h às 20h e com entrada e etacionamento gratuitos, será promovido pela Igreja Batista, o 1º Mega Bazar de Natal Beneficente. Com muitas novidades e achados como artigos de decoração, bijuterias, acessórios, roupas e importados em geral, o evento também contará com completa praça de alimentação.

1° Mega Bazar de Natal– Rua Carvalho de Freitas, 1706 (alt. 6300 Giovanni Gronchi)

outubro 2009

publieditorial

Aroma Irresistível O Man e Coffee Woman . São perfumes diferentes de tudo Boticário lança

Aroma

Irresistível

O

Man e Coffee Woman. São perfumes diferentes de tudo

Boticário lança Coffee

que existe no mercado nacional. Sua fabricação passa por um ritual único que é o resultado da infusão de grãos selecionados do Coffea Arábica, um grão nobre utilizado na industrialização dos cafés especiais mais caros.

O

perfume quente, sensual e muito marcante. Coffee Woman é uma fragrância exclusiva que contem o cheiro da flor do café e a infusão dos próprios grãos tornando o perfume irresistível e cheio de personalidade.

o

o

Coffee Man é uma fragrância sofisticada que contém em sua composição a infusão de grãos do café tornando

SERVIÇO O BOtIcáRIO – carrefour tel.: 3742-1127 / centro Empresarial tel.: 3741-4526 Extra João Dias tel.: 5851-7908 / Jardim Sul tel.: 3742-0975

tel.: 3742-1127 / centro Empresarial tel.: 3741-4526 Extra João Dias tel.: 5851-7908 / Jardim Sul tel.:

painel da educação

54

painel da educação 54 Moru M bi outubro 2009

Moru M bi

outubro 2009

outubro 2009

outubro 2009 Moru M bi 55

Moru M bi

outubro 2009 Moru M bi 55

55

painel da educação

painel da educação Primeira Escola: Como escolher? Fim de ano chegando, e com ele o início
painel da educação Primeira Escola: Como escolher? Fim de ano chegando, e com ele o início
painel da educação Primeira Escola: Como escolher? Fim de ano chegando, e com ele o início
painel da educação Primeira Escola: Como escolher? Fim de ano chegando, e com ele o início
painel da educação Primeira Escola: Como escolher? Fim de ano chegando, e com ele o início

Primeira Escola:

Como escolher?

Fim de ano chegando, e com ele o início do período de matrículas escolares para o ano de 2010. Preço, proximidade de casa, tradicionalismo, sistema moderno de ensino. O que, para vocês, pais, é mais importante na hora de fazer a matrícula dos seus filhos?

Q uando chega a hora de pen- sar nos estudos dos filhos, surgem inúmeras questões,

dúvidas e medos. O momento de optar pelo melhor não é tarefa fácil, já que a escola é o local onde eles passam algumas horas do dia e ad- quirem parte da base para um futuro de sucesso. Portanto, tudo deve ser questionado, analisado e estudado em cada detalhe, para que não apa- reçam surpresas desagradáveis no futuro. Com o grande número de

escolas disponíveis nos bairros, os pais precisam estar atentos e serem criteriosos na hora da escolha.

a questão da idade De acordo com Márcia Costa, educadora e mantenedora da Es- cola Equilíbrio, a partir do momen- to que a criança já sabe andar, ela poderá ir para a escola por meio período. “Quando ela anda, a casa começa a deixar de ter espaço físi- co suficiente”. Ela aponta o fato de a criança ficar em casa e não rece- ber o estímulo necessário nessa fase importante. “Se as crianças não estão na escola, estão em frente à

56

as crianças não estão na escola, estão em frente à 56 Moru M bi televisão ou

Moru M bi

televisão ou com uma pessoa que está lá somente para tomar conta dela e que, muitas vezes, não está preparada para ajudar no seu de- senvolvimento”, pontua.

preparada para ajudar no seu de- senvolvimento”, pontua. Na escola a criança tem que ter incentivo

Na escola a criança tem que ter incentivo e material próprio para a idade. São diversos estímulos para momentos diferentes. Se isso não acontece, é como se ela ainda estivesse em casa.

Márcia Costa

Escola Equilíbrio

ainda estivesse em casa. Márcia Costa Escola Equilíbrio Casa x esCola Muitas vezes, sem perceber, algumas

Casa x esCola Muitas vezes, sem perceber, algumas mães que não trabalham fora e podem ficar com a criança, acabam inserindo-as em programas de adultos ou levam seus filhos para brincarem no parquinho do prédio. Márcia ressalta que nem sempre essa é a opção ideal. “É um espaço pequeno e eles não podem sair da vista da mãe. E esses relacionamen- tos são parciais, porque cada criança

tem como acompanhante um adul- to que pensa diferente, então você dá valores ao seu filho; e a mãe ou babá da outra criança não tem esses mesmos valores. Para a criança, isso pode ser conflitante”, explica.

o Colégio perfeito Se vocês, pais, sonharam com ele, desistam, ele simplesmente não existe. “O que existe são escolas que complementam as ideias e os valores da família”, diz Maria Rocha, diretora pedagógica do colégio Ápi- ce – Educação Infantil. Para ela, toda forma de conhecimento é válida, e os pais devem buscar todas as infor- mações possíveis.

atenção aos sinais! Crianças que chegam tristo- nhas em casa ou que estão com baixo rendimento escolar podem estar passando alguma mensagem aos pais. Maria expõe os casos mais conhecidos: “As questões podem estar ligadas a algum problema na própria família ou pode ser nos rela- cionamentos dela na escola. Exem- plos disso são a discriminação

própria família ou pode ser nos rela- cionamentos dela na escola. Exem- plos disso são a

outubro 2009

outubro 2009

outubro 2009 Moru M bi 61

Moru M bi

outubro 2009 Moru M bi 61

61

e o bulling. Ambos são tristes, mas comuns. A coordenação deve estar atenta a essas

e o bulling. Ambos são tristes, mas comuns. A coordenação deve estar atenta a essas dificuldades e buscar respostas para resolvê-las”.

essas dificuldades e buscar respostas para resolvê-las”. A família deve ouvir a proposta, os valores e

A família deve ouvir a proposta, os valores e conhe- cer quem são as pessoas que cuidarão do seu filho.

Maria Rocha

Colégio Ápice

que cuidarão do seu filho. Maria Rocha Colégio Ápice A distânciA Mesmo querendo o melhor para

A distânciA

Mesmo querendo o melhor para

os seus filhos, atenção para a atitu-

de de escolher um colégio longe de

casa! Deixar a criança muito tempo em uma perua escolar desgasta, e

hoje em dia, os pais não têm tem- po para ficar no trânsito, que, além de demorado, está perigoso. Além disso, pode ser tedioso e cansativo para o aluno. O recomendável é que

o colégio escolhido seja próximo,

para que os pais conheçam os ami- guinhos dos seus filhos.

VAlores De acordo com Malu Ferreira, coordenadora pedagógica da Esco- la Habitat, o valor da mensalidade pode ser considerado sinônimo de qualidade, quando é investido na essência da escola, ou seja, em bons profissionais. “A escola pode ser es- colhida por duas coisas: pela essên- cia ou aparência. A essência está ligada a formação do professor, ela investe no salário e em cursos para ele se aperfeiçoar. Ele cuidará de uma sala com um número menor de crianças e dará mais atenção a elas. Já

menor de crianças e dará mais atenção a elas. Já Muitas vezes os pais se encan-

Muitas vezes os pais se encan- tam com a estrutura do colégio e com tudo o que ele oferece, mas se esquecem de perguntar como é o processo de ensino e o que ele proporcionará à criança, além de um prédio bonito.

Malu Ferreira

Escola Habitat

além de um prédio bonito. Malu Ferreira Escola Habitat a aparência, apesar de ser muito bom

a aparência, apesar de ser muito bom a criança estudar em uma escola ampla e com diversas opções, não é tão impor- tante como a essência ou como o que a criança aprenderá enquanto estiver em sala de aula”. Mônica Boni, coordenadora pe- dagógica da Escola Ursinho Branco, diz que a escola não precisa ter uma megaestrutura, nem ter o investimen- to mais caro para se obter o melhor. “A escola precisa ser um lugar claro, muito bem higienizada e com estímulos que chamem a atenção da criança. Pensar numa boa biblioteca com um acervo diferenciado, um ateliê repleto de ma- teriais que por si só já propõem boas criações, um parque com brinquedos até mais rústicos, porém com grandes desafios a serem conquistados, como subir, descer, rolar e escalar. Já os profis- sionais que trabalham nesta instituição precisam ter muito claro o que signifi- ca esta fase chamada infância, como podemos contribuir, respeitando estes pequenos. Aqui na escola pensamos

chamada infância, como podemos contribuir, respeitando estes pequenos. Aqui na escola pensamos 58 Moru M bi
chamada infância, como podemos contribuir, respeitando estes pequenos. Aqui na escola pensamos 58 Moru M bi

58

chamada infância, como podemos contribuir, respeitando estes pequenos. Aqui na escola pensamos 58 Moru M bi

Moru M bi

outubro 2009

outubro 2009

outubro 2009 Moru M bi 59

Moru M bi

outubro 2009 Moru M bi 59

59

na formação do professor com base no diálogo com suas concepções a respei- to da
na formação do professor com base no diálogo com suas concepções a respei- to da

na formação do professor com base no diálogo com suas concepções a respei- to da infância, da instituição e de sua função como educador.”

Segunda Língua Pensando em dar um ensino de primeira qualidade, ou a educação que não tiveram, aos filhos, muitos pais op- tam por colocá-los em escolas bilíngues. Lá, elas aprendem inglês desde cedo e já entram no ensino fundamental com base da língua. No entanto é preciso ter

fundamental com base da língua. No entanto é preciso ter 60 MoruMbi cuidado nessa hora para
fundamental com base da língua. No entanto é preciso ter 60 MoruMbi cuidado nessa hora para
fundamental com base da língua. No entanto é preciso ter 60 MoruMbi cuidado nessa hora para

60

com base da língua. No entanto é preciso ter 60 MoruMbi cuidado nessa hora para que

MoruMbi

cuidado nessa hora para que a criança não cresça falando bem uma segunda língua e esqueça do português, escre- vendo ou falando errado palavras sim- ples. Os pais precisam pensar bem e conhecer as vantagens e desvantagens

dos dois tipos de ensino, antes de tomar

a decisão.

É importante que a escola encare o segmento da escola- ridade como único e intransferível e não pense na primeira infância como uma preparação para o ensi- no fundamental. A escola é o lugar onde se dá o saber e o conheci- mento, onde as crianças adquirem bons procedimentos.

Mônica Boni Escola Ursinho Branco

ViVa a diferença! Crianças possuem personalidades diferentes e isso precisa ser levado em consideração na hora de escolher onde ela será educada. Independente da linha pedagógica que cada colégio se- gue, antes de tudo eles precisam aten-

der às expectativas da criança e dos pais.

É essencial criar um vínculo entre essas

partes, porque o importante é que seu filho cresça confiante, extraindo o máxi- mo de conhecimento, e que se desen- volva em um ambiente saudável. g

e que se desen- volva em um ambiente saudável. g Para não se arrepender depois Algumas
e que se desen- volva em um ambiente saudável. g Para não se arrepender depois Algumas

Para não se arrepender depois Algumas questões do dia-a-dia precisam ser bem explicadas, antes de fechar o contrato:

1 Qual a linha pedagógica seguida

2 Qual o número de alunos e professores por sala

3 Que tipo de estímulo o bebê recebe

4 Qual a importância da opinião da

criança para o colégio

5 O que acontece quando outra criança

bate no meu filho

6 Qual a reação do professor quando ele

se machuca

7 O que acontece quando as crianças

brigam pelo mesmo brinquedo 8 Como os profissionais interferem nesse processo de desenvolvimento

outubro 2009

outubro 2009

outubro 2009 Moru M bi 57

Moru M bi

outubro 2009 Moru M bi 57

57

Arte para Criancas Acreditamos que a arte-educação permeia o processo de aprendizado, dando oportunidade às

Arte para Criancas

Arte para Criancas Acreditamos que a arte-educação permeia o processo de aprendizado, dando oportunidade às crianças
Arte para Criancas Acreditamos que a arte-educação permeia o processo de aprendizado, dando oportunidade às crianças
Arte para Criancas Acreditamos que a arte-educação permeia o processo de aprendizado, dando oportunidade às crianças

Acreditamos que a arte-educação permeia o processo de aprendizado, dando oportunidade às crianças de ampliarem suas referências expressivas. Ao explorar as diversas linguagens artísticas, como desenho, pintura, modelagem, recorte, colagem etc., incentivamos a imaginação e a criatividade, tão significativas à formação do indivíduo no mundo contemporâneo. Com este “olhar”, a Escola Habitat Habitat promoveu a visita ao Instituto Tomie Otake, que apresentou a exposição “Retrospectiva de Jean Dubuffet”. Jean Dubuffet foi um artista inovador que pesquisou, explorou uma diversidade de materiais. As crianças, através de uma técnica do artista, vivenciaram uma oficina de recorte, montagem e colagem e ampliaram suas possibilidades artísticas.

e colagem e ampliaram suas possibilidades artísticas. Rua Dr. Fonseca Brasil, 145 – Vila Andrade –

Rua Dr. Fonseca Brasil, 145 – Vila Andrade – Tel.: 3742-7499 (alt do 5.400 da Av. Giovanni Gronchi) escolahabitat@escolahabitat.com.br

62

– Tel.: 3742-7499 (alt do 5.400 da Av. Giovanni Gronchi) escolahabitat@escolahabitat.com.br 62 Moru M bi outubro

Moru M bi

– Tel.: 3742-7499 (alt do 5.400 da Av. Giovanni Gronchi) escolahabitat@escolahabitat.com.br 62 Moru M bi outubro

outubro 2009

outubro 2009 63 Moru M bi
outubro 2009
63
Moru M bi
64 Moru M bi outubro 2009
64 Moru M bi outubro 2009
64 Moru M bi outubro 2009

64

64 Moru M bi outubro 2009

Moru M bi

outubro 2009

outubro 2009

outubro 2009 Moru M bi 65

Moru M bi

outubro 2009 Moru M bi 65

65

por Rosa Richter O Homem necessita de PAZ Para isso, Paz é, geralmente, definida como
por Rosa Richter O Homem necessita de PAZ Para isso, Paz é, geralmente, definida como
por Rosa Richter O Homem necessita de PAZ Para isso, Paz é, geralmente, definida como

por Rosa Richter

O Homem necessita de PAZ

Para isso,

Paz é, geralmente, definida como estado de calma ou tranquilidade, ausência de perturbações ou agita- ção. Derivada do latim Pax – Absentia Belli, pode referir- se à ausência de violência ou guerra. Neste sentido, a paz entre nações, e dentro delas, é o objetivo assumido de muitas organizações, designadamente a ONU. No plano pessoal, paz designa um estado de espírito isento de ira, desconfiança e, de um modo geral, todos os sentimentos negativos. Assim, ela é desejada por cada pessoa para si própria e, even- tualmente, para os outros, ao ponto de se ter torna- do uma frequente saudação (que a paz esteja con- tigo) e um objetivo de vida. A paz é mundialmente representada pelo pombo e pela bandeira branca. (pt.wikipedia.org/wiki/Paz.) Destinar ao homem a busca pela paz é essencial neste início de século tão conturbado por guerras, conflitos étnicos e religiosos, violência urbana, falta de valores, descasos às vidas humanas, enfim, por tudo o que mata, fere, rouba e violenta a dignidade humana. Estamos vivendo uma recém-invasão arbitrária, em um

Publicidade
Publicidade

66

uma recém-invasão arbitrária, em um Publicidade 66 Moru M bi país onde a guerra civil está

Moru M bi

país onde a guerra civil está presente todos os dias e, no entanto, é passada apenas como violência cotidia- na, onde quem sofreu, e sofre, é a população civil, den-

tre ela, mulheres, crianças e idosos. Tristes as cenas que assistimos pela TV ou vemos em fotografias de revistas

e jornais, diariamente. A guerra do Iraque só tem como

resultado a violação da dignidade humana em todos os sentidos. Os conflitos étnicos, religiosos entre judeus

e palestinos, têm manchado com sangue as páginas

da história. No Brasil, a violação à dignidade humana teve origem na desigualdade social, que leva milhões de brasileiros a serem chamados de miseráveis. Vários fatores são apontados como opositores da paz que vigoram em nossa triste realidade. A paz

é o único caminho de desenvolvermos plenamente

a liberdade e nossa dignidade. Neste início de século,

demos alguns passos em busca da paz – em contra- posição às guerras, violência, conflitos. Em janeiro de 2002, 250 líderes religiosos, representando as principais religiões do mundo, se reuniram para uma oração pela paz.

Várias foram as manifestações em favor da paz

e contra a onda de violência que matou repórteres,

crianças e inocentes na guerra urbana aqui no Brasil.

Vivemos uma guerra civil disfarçada, apenas consegui- mos enxergar a guerra em outros países ou continen- tes. Diante da ameaça de invasão ao Iraque e durante

a invasão, no mundo inteiro houve manifestações con-

tra esta guerra arbitrária e ilegal que violava todas as

convenções e tratados, mas e no Brasil? O que fazemos para mudar esse cenário? O Homem precisa resgatar urgentemente seus VALORES! O homem precisa encontrar-se. Olhar para dentro de si e descobrir quem é, onde está e para aonde vai. Descobrir o sentido da vida para além de si mesmo. Olhar para o círculo mais íntimo e familiar, e desco- brir que essa é a extensão da própria vida, da própria pessoa. É aí que realmente vive e é quem estabelece inevitavelmente uma forte influência, positiva ou ne- gativa, conforme a escolha. Esse é o centro mais im- portante do seu investimento como ser e, no entanto, inadvertidamente, com quem está cada vez menos comprometido. O homem está em crise sim, uma crise de valores. E o resultado dessa ausência traduz-se num estilo de vida impregnado de hábitos nocivos, limitati- vos outra vez do poder de escolha.

traduz-se num estilo de vida impregnado de hábitos nocivos, limitati- vos outra vez do poder de

OUTUBRO 2009

CIdAdANIA

Você quer uma subprefeitura para o Morumbi?

ENTÃO ACESSE

rosarichter.com.br

E VOTE SIM!

precisa resgatar valores!

É o caso do álcool, por exemplo. Começa por ser um elemento de socialização, mas depressa se trans- forma numa corrente que amarra a mente e rouba a liberdade. Traz à tona tudo aquilo que existe de ma- léfico no ser humano pela incapacidade de escolher as palavras, as atitudes e os comportamentos. E de elemento de socialização o álcool torna-se motivo de exclusão, isolamento. O desejo de acesso fácil à riqueza e de rápida ascensão a um status socioeco- nômico elevado, é outra razão que conduz o homem á aquisição de hábitos nocivos, como o jogo ou o excesso de trabalho. O primeiro cega-o pelo dese- jo compulsivo de ganhar levando-o a perder tudo: a honestidade, a honra e a prudência. O segundo ori- gina uma condição em que é motivado apenas pelo desejo de ter, valorizando demasiadamente o que faz no caminho para o alcançar. Reduz a sua vida a essa

experiência, sujeita-o a uma situação de estresse contínuo

e constitui ameaça para a sua saúde física, mental, espiritual e social. Rouba-o da alegria de viver, do prazer de relacionar-se pelo que os outros são mais do que por aquilo que podem dar-lhe no sentido de lucro imediato do que pode ser materialmente medido. A verdadeira liberdade só pode ser encontrada quando o homem entende, aceita e aprende a relacionar-se interiormente con- sigo e com Deus, e exteriormente com o outro. Estas são dimensões da sua vida que não pode, simples- mente, ignorar. O homem está em crise, em crise de si mesmo. Dos valores e dos relacionamentos. O homem precisa encontrar-se consigo, com Deus e com os outros. Então encontrará a verdadeira felici- dade e, consequentemente, a PAZ. g

Rosa Richter

é pedagoga;

presidente da

Associação Cultural

e de Cidadania do

Panamby; presidente da AMO Jardim Sul; conselheira e diretora de várias entidades na área de Desenvolvi- mento social. rr@rosarichter. com.br

conselheira e diretora de várias entidades na área de Desenvolvi- mento social. rr@rosarichter. com.br OUTUBRO 2009

OUTUBRO 2009

por Lívio Giosa CORPORATIVO Redes sOCIAIs e as novas PeRsPeCTIVAs de negócios LÍVIO GIOSA é
por Lívio Giosa CORPORATIVO Redes sOCIAIs e as novas PeRsPeCTIVAs de negócios LÍVIO GIOSA é
por Lívio Giosa CORPORATIVO Redes sOCIAIs e as novas PeRsPeCTIVAs de negócios LÍVIO GIOSA é

por Lívio Giosa

CORPORATIVO

Redes sOCIAIs e as novas PeRsPeCTIVAs de negócios

LÍVIO GIOSA é presidente do CENAM (Centro Nacional de Modernização Empresarial); vice-presidente da ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil); Coordenador Geral do IRES (Instituto ADVB de Responsabilidade Socioambiental) e sócio-diretor da G,LM Assessoria Empresarial.

As denominações estão na moda e já são conhe­ cidas por todos. Orkut, Facebook, Flickr, Twitter, Linke­ dln e Myspace são algumas das redes sociais da In­ ternet que estão sendo utilizadas amplamente como ferramenta de marketing. A agilidade com que esses canais transmitem e dis­ seminam informações está mais do que provada. Foi pelo Twitter, por exemplo, que os internautas acompanharam as notícias mais frescas dos desdo­ bramentos do escândalo do Senado, antes mesmo que a grande imprensa o fizesse. De olho nessa ve­ locidade, o mercado se rendeu e já comemora os lucros, mostrando que manter apenas o site corpora­ tivo não é negócio inteligente. De acordo com estudo apresentado em agosto pelo Altimeter Group, as empresas com melhor coloca­ ção no ranking de faturamento no período de março a maio de 2009 utilizaram redes sociais. Essas instituições obtiveram uma média de 18% de incremento na receita.

Publicidade
Publicidade

68

uma média de 18% de incremento na receita. Publicidade 68 Moru M bi As vantagens em

Moru M bi

As vantagens em otimizar a interação pela net são

inúmeras e vão da possibilidade de contatar os clientes, até a de receber, em tempo real, novidades de fornece­ dores e produtos. O grande atrativo dessas redes está também no volume de investimento que exigem: pra­ ticamente zero. Essa vantagem é determinante para atrair imedia­ tamente empresas familiares ou de pequeno porte, que usam esses canais como estratégia principal de marke­ ting para garantir lucro e ainda ter melhor qualidade de vida. O desafio está em acompanhar o ritmo frenético dos relacionamentos e da publicidade garantindo, des­ sa forma, uma imagem atualizada e global. No patamar de segunda maior mídia do Brasil, a in­ ternet só fica atrás da televisão. Segundo o Ibope Net/ Ratings, cerca de 29 milhões de brasileiros utilizam al­

gum tipo de rede social. O equivalente a 80% dos usuá­ rios de internet. E por meio dessa plataforma interativa,

é possível explorar os conceitos básicos do marketing,

como resultado em tempo real, branding, análise de fre­ quência, valor de usuário etc.

O fenômeno das redes sociais é reconhecido até

mesmo por empresas que ainda não aderiram volunta­ riamente a essa febre da web. Muitas comunidades se formam exaltando produ­ tos e serviços e, com isto, indiretamente, causam efeito no volume de vendas. Assim, pode­se concluir que, de uma certa for­

ma, as redes estão provocando uma ruptura de pa­ radigma no modo de as empresas se comunicarem com seus clientes.

Ainda que a criação de um perfil e o acompanha­ mento da rede de relacionamento na Internet possam servir como termômetro do mercado e para ampliar horizontes de atuação, não são suficientes como ferra­ menta de marketing para nenhum ramo de atividade.

O que se prevê, neste novo ambiente de re­

lacionamento, é que estas redes sociais podem ser consideradas como uma nova mídia comple­ mentar só que interativa, provocando um rápido contato com todos os públicos que a empresa se relaciona. Para isto é preciso estar preparado, atento e pronto

a avaliar todos os efeitos do uso desta nova ferramenta e seus impactos nos negócios. g

por paulo R. amaral pensata QUEM QUER JOGaR ? O jogo da palavrinha mágica virou
por paulo R. amaral pensata QUEM QUER JOGaR ? O jogo da palavrinha mágica virou
por paulo R. amaral pensata QUEM QUER JOGaR ? O jogo da palavrinha mágica virou

por paulo R. amaral

pensata

QUEM QUER JOGaR ?

O jogo da palavrinha mágica virou uma di-

versão para a minha filha de três anos.

Fiquei tão encantado com a empolga-

ção dela ao aprender e pronunciar palavras sim-

ples que resolvi participar da brincadeira. E não

é que foi divertido? Começamos dentro de casa:

“por favor” e “muito obrigado” passaram a ser in- dispensáveis nas nossas conversas. O sorriso de felicidade que acompanha cada uma dessas pa- lavras é o meu prêmio neste jogo. Ela levou tão

a sério a brincadeira que não deixa de agradecer

nem ao irmão de 1 ano que ainda não sabe falar. Aliás, a gargalhada de um contagiou o outro e toda a família sorriu junto. Passamos de fase. No portão de casa, o cumprimento ao por- teiro e mais gargalhadas. Daí em diante foi “bom dia” no supermercado, na escola e até para o motorista do carro ao lado que respondeu com

Publicidade
Publicidade

70

motorista do carro ao lado que respondeu com Publicidade 70 Moru M bi um sorriso tímido

Moru M bi

um sorriso tímido mas que conta pontos nesse jogo. Na terceira fase eu estava sozinho na brin- cadeira, com pressa e agitado no meio do trân- sito parado da ponte do Morumbi. Me descuidei no volante, fiz uma barbeiragem e quase bati no carro ao lado. O motorista irritado esbravejou e antes que os xingamentos chegassem à minha terceira geração, abaixei o vidro, confessei meu erro e pedi desculpas. O semblante do moto- rista mudou e, visivelmente desconcertado, ele aceitou minhas desculpas e ainda se desculpou pelos xingamentos. Nos cumprimentamos com um aceno e fomos embora felizes com as nossas atitudes. Contei a um amigo toda essa história, e no dia seguinte ele me procurou e me fez um relato

vitorioso de uma situação vivida no dia anterior, na fila do restaurante, desses do tipo self-service. “Eu estava na fila do bandejão quando um incau- to passou a frente e começou a se servir. Na hora me irritei, mas me lembrei do jogo da palavrinha mágica e decidi jogar. Fiz uma brincadeira com

o fura-fila e ele se assustou com tamanho bom- humor. Ele esboçou um sorriso envergonhado,

pediu desculpas e voltou para o fim da fila.Todos que estavam na fila se divertiram com a situação

e, juntos, mandamos o fura-fila se servir e ir pra

frente da fila. Foi um segundo de descontração no meu dia que valeu a pena. Provocou uma rea- ção em cadeia de alegria e deixou o ambiente mais descontraído. Valeu pela dica”. O que eu percebi com essas histórias é que

a alegria contamina, a gentileza desarma os es-

píritos e provoca uma comunhão de felicidade. Toda a correria dos nossos dias não pode ser obstáculo para atitudes gentis. O exercício da cordialidade deve ser incorporado à nossa vida

e permear nossas relações pessoais. Eu aprendi

com a minha filha que é muito fácil se divertir com coisas simples. E aí? Quem quer jogar esse

jogo?

g

Paulo Roberto Amaral é morador do Morumbi e jornalista da Rede Globo de Televisão, onde edita o Jornal Hoje.

vitrinevitrine

vitrinevitrine “Bolo e guaraná, muito doce pra você ” Sempre que pensamos em dar uma festa,

“Bolo e guaraná, muito doce pra você

Sempre que pensamos em dar uma festa, a primeira preocupação é se ela dará certo. Apesar de ser uma deliciosa tarefa, organizá-la dá muito trabalho, principalmente

se for infantil. São vários detalhes nos quais temos que pensar, como lista de convidados, tema, salão,

Nessa hora

surgem várias dúvidas, e, às vezes, não se tem muito tempo para pesquisar e preparar tudo. Para ajudar nesse momento gostoso, Dolce dá dicas para que sua festa seja um arraso!

lembrancinhas, bolo

S eu espaço comporta o número de

convidados? Qual a idade da criança

e dos amiguinhos? Questões como

estas devem estar entre as principais dúvidas dos pais na hora de preparar a festa. Segun- do Kátia Hefter, proprietária da Docinho Azul, esses são fatores que não podem ser esquecidos. “Se o espaço comportar o grupo, aconselho festas de 1 a 3 anos em casa ou no salão do condomínio, assim a mãe tem todo o suporte necessário, e a criança não precisa passar o tempo de adaptação do espaço, porque no buffet elas ficam muito tímidas no começo da festa”. Para esse tipo de festa a hospitalidade é o que conta, pois você receberá as pessoas que mais gosta no seu espaço, ou seja, sua casa. Primeiro de tudo, deve-se fazer a lista de convidados (adultos e crianças) e, se neces- sário, ajustar ao espaço disponível. Para isso

os pais podem contar com a experiência de empresas especializadas em buffet domiciliar, que podem dar todas as orientações. A mesa do bolo, atração principal da festa, precisa estar bem decorada, pois é o local mais frequentado pelas crianças, devi- do aos docinhos, e é onde se tira mais fotos para guardar de recordação. Para quem não tem muito tempo, Dany Lam, dono do Buffet comics, diz que a festa pode ser organizada em apenas uma semana. “Reservar o buffet com antecedên- cia ajuda na escolha de datas. Quanto antes, mais dias e horários disponíveis. Mas o impor- tante é que os convidados tenham tempo de se programar depois de receberem o convite, e que o aniversariante e os convidados venham simplesmente para curtir a festa”. Comida gostosa, mão-de-obra qualifi- cada, boa equipe de recreação e preocu-

a festa”. Comida gostosa, mão-de-obra qualifi- cada, boa equipe de recreação e preocu- 72 Moru M
a festa”. Comida gostosa, mão-de-obra qualifi- cada, boa equipe de recreação e preocu- 72 Moru M

72

a festa”. Comida gostosa, mão-de-obra qualifi- cada, boa equipe de recreação e preocu- 72 Moru M

Moru M bi

outubro 2009

A designer de lembrancinhas Clara Moraes conta que o kit das princesas é o que mais sai, mas as mães procuram incre- mentar com outros itens. “Telas para pintura, tintas, bolha de sabão, aquaplay, jogo de damas e cubo mágico são algumas opções”. Sobre as lembrancinhas, Clara diz que o tempo do pedido é importante, pois elas são confeccionadas uma a uma. “Tudo é preparado com muito carinho e cuidado para que elas representem a sensação exata de um momento que jamais será es- quecido. É como se as crianças pudessem levar a festa para casa”.

sucesso garantido Conhecer a decoração, a qualidade da comida, tamanho e sabor dos salga- dos, as opções de doces, bolo e lanches, o atendimento da equipe, postura, uni- formes e o cuidado que a empresa tem ao realizar o serviço – desde a bandeja até a qualidade do material descartável, é essencial para obter o resultado deseja- do. Se está com o orçamento apertado, pesquise mais. É natural que os preços va- riem, e, procurando, você pode optar pelo serviço que sair mais em conta para seu bolso. Tomando esses cuidados básicos, sua festa será só elogios! g

SERVIÇO

BuffEt COmICS Mal. Hastimphilo de Moura, 229 Tel.: 3744-9770 – comicsbuffet.com.br

CAStELO DOS SONHOS Tel.: 3501-8308 – castelodossonhos.com.br

CutS & fuN

R. Dep. João Sussumu Hirata, 739

Tel.: 3746-5941– cutsandfun.com.br

DOCINHO AzuL Tel.: 3368-7426 – docinhoazul.com.br

mEgA PLAy mORumBI Av. Itapaiúna, 1809 – Tel.: 3771-2969 megaplaymorumbi.com.br

LEmBRANCINHAS

CLARA mORAES – Tel.: 8263-6570

SmILES AND JOy

R. Abdo Ambuba, 31

Tel.: 3739-0069 – smilesandjoy.com.br

outubro 2009

vitrine

3739-0069 – smilesandjoy.com.br outubro 2009 vitrine Siga a Dolce no Twitter @dolcemorumbi
3739-0069 – smilesandjoy.com.br outubro 2009 vitrine Siga a Dolce no Twitter @dolcemorumbi
3739-0069 – smilesandjoy.com.br outubro 2009 vitrine Siga a Dolce no Twitter @dolcemorumbi
Siga a Dolce no Twitter @dolcemorumbi http://twitter.com/dolcemorumbi
Siga a Dolce
no Twitter
@dolcemorumbi
http://twitter.com/dolcemorumbi
outubro 2009 vitrine Siga a Dolce no Twitter @dolcemorumbi http://twitter.com/dolcemorumbi Moru M bi 81

Moru M bi

outubro 2009 vitrine Siga a Dolce no Twitter @dolcemorumbi http://twitter.com/dolcemorumbi Moru M bi 81

81

outubro 2009

vitrine

outubro 2009 vitrine Moru M bi 75

Moru M bi

outubro 2009 vitrine Moru M bi 75

75

vitrine

vitrine próximo ao aniversariante que o bolo passa a ser o item mais notado, afinal, todos
vitrine próximo ao aniversariante que o bolo passa a ser o item mais notado, afinal, todos

próximo ao aniversariante que o bolo passa a ser o item mais notado, afinal, todos que- rem prová-lo. Por isso, é preciso escolher com calma e muita certeza o sabor do recheio e da cobertura, para deixar em todo mundo um gostinho de quero mais. “Os mais pe- didos são com chocolate, porque agrada a todos. O de musse é o que faz maior sucesso”, diz Dany. Quanto aos docinhos, os tradicionais brigadeiro e beijinho nunca saem de moda, mas os pais estão inovando e unindo a du- pla com outras saborosas opções. “Ultima- mente, as tortinhas de limão têm sido bem aceitas e estiveram presentes em várias fes- tas”, conta Kátia.

Clube da luluzinha

Para a mãe que quer fazer apenas uma reunião íntima, com as melhores amiguinhas da filha, esta opção diferenciada de festa pode ser encontrada no salão de cabeleirei- ro infantil Cuts & Fun. Lá, um grupo de 10 a 13 meninas ficam em um espaço exclusivo,

ro infantil Cuts & Fun. Lá, um grupo de 10 a 13 meninas ficam em um

76

ro infantil Cuts & Fun. Lá, um grupo de 10 a 13 meninas ficam em um

Moru M bi

outubro 2009

Cuts and Fun: em um espaço cor-de- rosa, elas se divertem durante a festa fazendo

Cuts and Fun: em um espaço cor-de- rosa, elas se divertem durante a festa

fazendo penteados e maquiagem. “Temos televisão com Nintendo Wii, elas acessam a internet e jogam. Além dos cabeleireiros e manicures, também temos uma monitora de festas. É como um quarto de adolescente, comtudooqueelasgostam”,contaChristiane Moreira, dona do salão. Após estarem produzidas, elas fazem um desfile com música alta e luzes coloridas. “Depois disso vem o bolo, aí tem mais uma meia hora de festa. Ao todo elas ficam três horas aqui no salão. No pacote está incluído o convite e uma lembrancinha. A mãe não pre- cisa se preocupar com nada”, diz Chtistiane. Completando o dia de beleza, o salão oferece serviço de limousine para buscar ou levar as crianças. “Às vezes elas saem do co- légio e vêm direto para cá. Então a limousine vai buscá-las na saída, supersofisticada, com som, bombons e balas. Mas esse serviço é op- cional e custa 800 reais a mais”.

OpçãO para meninOs

Há seis anos no bairro, o Mega Play Morumbi oferece uma opção bem divertida para comemorar a festa do seu filho. Com uma estrutura completa e campo de paint- ball, Osvaldo Lopes, gerente do local, conta que a maior procura é para fazer festas de meninos. “Mas as meninas que vêm para a festa deles acabam adorando também”. O paintball é um jogo onde se usam

outubro 2009

vitrine

vêm para a festa deles acabam adorando também”. O paintball é um jogo onde se usam
vêm para a festa deles acabam adorando também”. O paintball é um jogo onde se usam

Moru M bi

vêm para a festa deles acabam adorando também”. O paintball é um jogo onde se usam

77

vitrine

vitrine 78 Moru M bi marcadores que disparam bolinhas de tinta. O objetivo é acertar o
vitrine 78 Moru M bi marcadores que disparam bolinhas de tinta. O objetivo é acertar o
vitrine 78 Moru M bi marcadores que disparam bolinhas de tinta. O objetivo é acertar o

78

vitrine 78 Moru M bi marcadores que disparam bolinhas de tinta. O objetivo é acertar o

Moru M bi

marcadores que disparam bolinhas de tinta. O objetivo é acertar o seu oponente, manchá-lo com a tinta e eliminá-lo do jogo. “Os meninos adoram. Nós damos as instruções e eles colocam macacão, más- cara e todo o equipamento de segurança para que ninguém se machuque. Temos monitores treinados, que trabalham aqui há anos. Eles ficam dentro do campo, orientando as crianças”. Para a festa, os pais contratam o buf- fet e o Mega Play disponibiliza o espaço. “Nós indicamos uma empresa acostuma- da a trabalhar com a gente e que sabe como organizar tudo no nosso espaço, porém, toda a parte de doces e salgados fica a critério do cliente. Aqui, a mãe paga somente o kit do paintball e as bebidas”, explica Osvaldo.

DiA De BrinCAr

Para meninos e meninas, a Castelo dos Sonhos faz festas infantis no próprio espaço ou organiza tudo onde a criança estiver. Disponibilizando uma brinque- doteca completa, a mãe paga por hora e a criança pode brincar com massinhas, brinquedos educativos e pedagógicos, além de aprender brincadeiras antigas. No Morumbi desde 2001, a empresa faz festas para crianças de 2 a 8 anos e a re- serva precisa ser feita com 30 dias de ante- cedência. O serviço de buffet, que inclui co- mida e decoração, a mãe contrata à parte. Já a lembrancinha é feita pela própria criança durante a festa. “Cada criança ga- nha um kit e confecciona durante a ofici- na que oferecemos”, conta Cristina Miguel, da Castelo dos Sonhos.

PArA ser lemBrADo

Essencial para fechar a comemoração em grande estilo, se o buffet não inclui a lem- brancinha no pacote, você pode procurar uma empresa especializada. Para eternizar a festa do seu filho, Si- mone Monteiro, da Smiles and Joy, dá as di- cas. “Hoje tem muita novidade e as opções são variadas. As lembrancinhas já não são apenas lembrancinhas, elas se transforma-

outubro 2009

outubro 2009 vitrine Moru M bi 79
outubro 2009 vitrine Moru M bi 79

outubro 2009

vitrine

outubro 2009 vitrine Moru M bi 79
outubro 2009 vitrine Moru M bi 79
outubro 2009 vitrine Moru M bi 79

Moru M bi

outubro 2009 vitrine Moru M bi 79

79

80 Moru M bi vitrine Opções personalizadas da Smiles and Joy: bloquinhos, latinhas, potinhos com
80 Moru M bi vitrine Opções personalizadas da Smiles and Joy: bloquinhos, latinhas, potinhos com

80

80 Moru M bi vitrine Opções personalizadas da Smiles and Joy: bloquinhos, latinhas, potinhos com chocolate

Moru M bi

vitrine

80 Moru M bi vitrine Opções personalizadas da Smiles and Joy: bloquinhos, latinhas, potinhos com chocolate
80 Moru M bi vitrine Opções personalizadas da Smiles and Joy: bloquinhos, latinhas, potinhos com chocolate
80 Moru M bi vitrine Opções personalizadas da Smiles and Joy: bloquinhos, latinhas, potinhos com chocolate
80 Moru M bi vitrine Opções personalizadas da Smiles and Joy: bloquinhos, latinhas, potinhos com chocolate

Opções personalizadas da Smiles and Joy:

bloquinhos, latinhas, potinhos com chocolate

ram em presentes para os convidados, pois vão com laços grandes, coloridos, e, poste- riormente, a criança pode usar de alguma forma. Não existe mais aquilo de chegar em casa e guardá-la na gaveta”. Com opções para todos os bolsos e gos- tos, a lembrancinha precisa ser encomenda- da com, pelo menos, 15 dias de antecedên- cia e não tem que ser exatamente no tema da festa. “Montamos kits com massinha, giz de cera e bloquinho, potinhos personaliza- dos com o nome de cada convidado rechea- do com balas de goma ou chocolate, enfim, a mãe traz a ideia e a gente realiza. Temos uma lembrancinha que sai muito, que é a leiteirinha. Para meninas ela pode ir enfeita- da com joaninhas ou abelhinhas, embrulha- da em papel transparente com um cataven- to. Já o balde, para os meninos, pode ir com sapinhos, papel transparente e uma mola colorida. Em ambos a mãe pode escolher o enfeite e o que colocar dentro”, conta Simone.

Kit Princesa, sucesso entre as meninas, uma das opções de Clara Moraes outubro 2009
Kit Princesa,
sucesso entre
as meninas,
uma das
opções de Clara
Moraes
outubro 2009

vitrine

vitrine pação com a limpeza são alguns itens que precisam fazer parte da atenção do buffet.
vitrine pação com a limpeza são alguns itens que precisam fazer parte da atenção do buffet.

pação com a limpeza são alguns itens que precisam fazer parte da atenção do buffet. “Além desses itens básicos, a empresa precisa estar atenta a todas as novidades de merca- do para oferecer o melhor ao cliente. “Temos hoje os brinquedos mais radicais do país, como o Insano, a montanha-russa mais rá- pida construída para buffets. Investimos por- que é o diferencial que fará com que o cliente volte no ano seguinte”, conta Dany. Decidiu onde será a festa? Então é hora de escolher o tema, o sabor do bolo, os doci- nhos, salgadinhos Segundo Dany, o tema varia muito e depende da idade e da época da festa. “Hoje temos muitos pedidos do High School”. Po- rém, “clássicos como princesa, para as meni- nas, e super-heróis, para os meninos, nunca saem de moda”, diz Kátia.

Bolo e docinhos

O momento mais esperado em toda festa de aniversário é a hora de cantar o parabéns. E é quando todos se reúnem

a hora de cantar o parabéns. E é quando todos se reúnem A Melhor Solução em
a hora de cantar o parabéns. E é quando todos se reúnem A Melhor Solução em
A Melhor Solução em Desenvolvimento Pessoal e Profissional Com a missão de “oferecer as melhores
A Melhor Solução em Desenvolvimento
Pessoal e Profissional
Com a missão de “oferecer as melhores soluções em
serviços e produtos, orientados ao cliente de con-
sultoria e treinamento, dentro de padrões rigorosa-
mente éticos, com a máxima qualidade e rentabili-
dade que assegurem crescimento e continuidade”,
a MOT realiza trabalhos de treinamento e assessoria
individual sobre coaching, plano de carreira, lide-
rança e vendas.
Reconhecida no cenário internacional, a empresa
trabalha com os mais modernos conceitos de moti-
vação pessoal, liderança e coaching, proporcionan-
do mudanças que tragam resultados concretos nas
pessoas.
Segundo Natalia Castro, gerente de negócios, “es-
tamos sempre em constante mudança, inovando
nossos métodos através da perfeita combinação
entre teoria e prática, para que possamos atender às
necessidades de nossos clientes.”
Há 15 anos estabelecida no Morumbi, realiza também Coaching para
expatriados, com o intuito de oferecer esse serviço a muitos moradores do bairro.
MOT - Mudanças Organizacionais e Treinamento
conheça nossos
cursos e treinamentos:
r. Nelson Gama de oliveira, 311 – 1° andar Tel.: 3743-7124
nossos cursos e treinamentos: r. Nelson Gama de oliveira, 311 – 1° andar Tel.: 3743-7124 74

74

nossos cursos e treinamentos: r. Nelson Gama de oliveira, 311 – 1° andar Tel.: 3743-7124 74

MoruMbi

outubro 2009

FINAL FELIZ

O tempo e o amor

por Floriano Serra

A L F E L I Z O tempo e o amor por Floriano Serra Muitos
A L F E L I Z O tempo e o amor por Floriano Serra Muitos
A L F E L I Z O tempo e o amor por Floriano Serra Muitos

Muitos casais atrapalham o presente porque estão muito preocupados com o passado e o futuro! Eles parecem esquecer que, com relação ao tempo, o único momento sobre o qual temos um poder de interferência e mudança, chama-se presente – porque o passado já era e o futuro, quem sabe dele? Há um provérbio chinês que diz algo assim: “O passado é história; o futuro, mistério. O presente é uma dádiva – por isso ele se chama presente”.

É curioso saber que muitos parceiros – ele ou ela – sofrem por não conhecer em detalhes – ou justamente por conhecer em detalhes

– o passado da pessoa amada. Você já imaginou

alguém com ciúmes do passado? Não ria, é sério, porque tem muita gente que tem. E quando, por um mero acaso, aquela pessoa do passado apare- ce, ou é vista com a pessoa amada, a imaginação do atual parceiro vai a mil e logo imagina planos

e traições Algumas vezes, a pessoa do passado nem pre- cisa aparecer ao vivo. Pode bastar uma menção, uma referência ou uma simples lembrança – e en- tão a pessoa começa a sofrer imaginando o que de tão íntimo ocorreu entre os dois, no passado, tipo se o parceiro ainda sente saudades ou sente falta do amor do passado Com raríssimas exceções, a história de vida e

de amor de qualquer pessoa se constitui de várias

experiências e vivências. Foram essas experiências

e vivências que tornaram a pessoa hoje como é,

como você conheceu e por quem se apaixonou. Se algum pedaço da história daquele passado não tivesse acontecido, talvez a pessoa amada não ti- vesse hoje as características que despertaram sua paixão, seu amor. Além disso, independente de quantos capítu- los tem a história amorosa da pessoa que você ama hoje, o que realmente importa é que, no presente, VOCÊ é a escolha dela. A vida é feita de escolhas, muitas outras pessoas poderiam estar no seu lu- gar, mas, para sua felicidade, a pessoa escolhida foi você. Isso não lhe basta? Não perca tempo com fantasias e alucinações do passado. Acredite que elas não têm para a pes- soa amada a importância que você julga ter. Pode estar certo de que muitas coisas antigas só vêm à tona porque você as traz. Alem do mais, já passou. Ou seja, não há nada que possa ser feito a respeito do que passou, quer você goste ou não. Portanto,

invista sua energia no presente, fazendo com que

ele seja muito superior a qualquer coisa do passa- do. Um abraço ou um beijo de amor no presente é infinitamente superior a qualquer abraço ou beijo do passado, porque este é só uma vaga lembrança. Como se não bastasse essa preocupação com

passado, outros casais vivem se preocupando com o futuro. E se não der certo? E se ele ou ela me abandonar? Quanto tempo vai durar nossa re- lação? E se ele/ela conhecer alguém mais interes- sante do que eu? Complicado, não é? Enquanto seu parceiro está aqui, ao seu lado, carente, louco de vontade de receber uma carícia, de ouvir uma palavra cari- nhosa, de ter um afeto – você está com um olhar de detetive tentando adivinhar o que se passa pela

o

cabeça dele ou dela

continuam avançando, e o tempo passando e - Ué,

já vai? Mas ainda é cedo!

Nunca é cedo para deixar o amor escapar por entre os dedos, como areia do deserto – é sem-

pre tarde, às vezes tarde demais. Segure firme a areia em suas mãos e construa com ela seu oásis para abrigar a pessoa amada. O amor se alimenta do presente, do aqui-e-agora. Os beijos que não foram dados ontem já não terão o mesmo sabor

se forem dados hoje porque tudo no Universo já

mudou, inclusive as expectativas da pessoa amada. E tampouco saberemos se teremos a oportunida-

de de dá-los amanhã, já que o futuro é um grande desconhecido. Portanto, a única e sábia decisão é dá-los hoje – de preferência, agora! Isso vale para gestos, palavras, atitudes e comportamentos. Diga, faça, proponha, pergunte hoje. Para encerrar, fiquemos com o saudoso Mario Quintana: “Se me fosse dado um dia, outra opor- tunidade, eu nem olhava o relógio. Seguiria sem- pre em frente e iria jogando pelo caminho a casca

Seguraria o amor que

dourada e inútil das horas

está à minha frente e diria que eu o amo ”

g

E os ponteiros do relógio

Floriano Serra é psicólogo, consultor, palestrante, autor de vários livros e inúmeros artigos sobre o comportamento humano e colunista da revista Dolce. E-mail: florianoserra@somma4.com.br

82

sobre o comportamento humano e colunista da revista Dolce. E-mail: florianoserra@somma4.com.br 82 MoruMbi outubro 2009

MoruMbi

outubro 2009