Você está na página 1de 1

Texto 4 A psicanlise, uma nova lio

Ao enfatizar desta maneira o inconsciente na vida mental, contudo, conjuramos a maior parte dos maus espritos da crtica contrria psicanlise. No se surpreendam com isso, e no suponham que a resistncia contra ns se baseia to-somente na compreensvel dificuldade que constitui o inconsciente ou na relativa inacessibilidade das experincias que proporcionam provas do mesmo. A origem dessa resistncia, segundo penso, situa-se em algo mais profundo. No transcorrer dos sculos, o ingnuo amorprprio dos homens teve de submeter-se a dois grandes golpes desferidos pela cincia. O primeiro foi quando souberam que a nossa Terra no era o centro do universo, mas o diminuto fragmento de um sistema csmico de uma vastido que mal se pode imaginar. Isto estabelece conexo, em nossas mentes, com o nome de Coprnico, embora algo semelhante j tivesse sido afirmado pela cincia de Alexandria. O segundo golpe foi dado quando a investigao biolgica destruiu o lugar supostamente privilegiado do homem na criao, e provou sua descendncia do reino animal e sua inextirpvel natureza animal. Esta nova avaliao foi realizada em nossos dias, por Darwin, Wallace e seus predecessores, embora no sem a mais violenta oposio contempornea. Mas a megalomania humana ter sofrido seu terceiro golpe, o mais violento, a partir da pesquisa psicolgica da poca atual, que procura provar o ego que ele no senhor nem mesmo em sua prpria casa, devendo, porm, contentar-se com escassas informaes acerca do que acontece inconscientemente em sua mente. Os psicanalistas no foram os primeiros e nem os nicos que fizeram essa invocao introspeo; todavia, parece ser nosso destino conferir-lhe expresso mais vigorosa e apoi-la com material emprico que encontrado em todas as pessoas. Em consequncia, surge a revolta geral contra nossa cincia, o desrespeito a todas as consideraes de civilidade acadmica e a oposio se desvencilha de todas as barreiras da lgica imparcial.

FREUD, Sigmund, Conferncias introdutrias de Psicanlise Parte III (1916-1917)