Você está na página 1de 35

INSCRIO DAS TOLERANCIAS NO DESENHO TCNICO

REGRAS BSICAS

As tolerncias geomtricas so escritas em quadros com a seguinte ordem:


1) Retngulo com smbolo da caracterstica geomtrica a ser tolerada, 2) Retngulo com o valor da tolerncia em milmetros, 3) Um ou mais retngulos que indicam os referenciais. Pode incluir modificadores.

Quando o elemento com tolerncia uma aresta ou superfcie , a seta dever apontar diretamente para o elemento ou para uma linha de chamada no prolongamento do elemento.

Quando o elemento com tolerncia um eeixo ou plano mdio, a linha de cota da tolerncia posiciona-se no prolongamento da linha de cota.

Alternativamente ao caso anterior, a tolerncia pode ser posicionada com a seta apontando diretamente para o eixo.

Utilizao de referenciais

Seleo dos Referenciais

Modificadores

Cotas Teoricamente Exatas


Quando as tolerncias de posio ou de inclinao so definidas para um dado elemento, as cotas que definem a posio ou ngulos teoricamente exatos, respectivamente,no devem ter tolerncias.

Zona de Tolerncia Projetada


Em certos casos, as tolerncias geomtricas de localizao e orientao no so aplicadas diretamente ao elemento, como usual, mas sim a uma zona de projeo externa ao mesmo. Estas zonas so identificadas pelo modificador P.

Zona de Tolerncia Projetada


Isto se d pelo fato de que variaes de perpendicularidade na montagem de parafusos ou pinos em furos podem provocar interferncias das peas, tornando a montagem impossvel.

DESCRIES

Retilineidade

Retilineidade

RETILINEIDADE

PLANEZA

CIRCULARIDADE

CILINDRICIDADE

FORMA DE UM CONTORNO

FORMA DE UMA SUPERFCIE

PARALELISMO

PARALELISMO

PARALELISMO

PERPENDICULARIDADE

PERPENDICULARIDADE

PERPENDICULARIDADE

INCLINAO

INCLINAO

POSIO

CONCENTRICIDADE

BATIMENTO CIRCULAR

BATIMENTO CIRCULAR- RADIAL

BATIMENTO CIRCULAR- AXIAL

BATIMENTO TOTAL