Você está na página 1de 8

Associação de orquídeas e

fungos micorrízicos.

Acadêmico:Antônio Azeredo
Coutinho Neto
As orquídeas
• São monocotiledôneas pertencentes a família
das orquidáceas ,com cerca de 20 a 30 mil
espécies distribuídas em 788 gêneros
vivendo nos mais diferentes ambientes desde
as maiores altitudes até o nível do mar,dos
trópicos até o ártico.
• Classificam –se em epífitas, terrestres,
saxícolas e rupícolas.

Os fungos micorrízicos
• Os fungos micorrízicos que na maioria das
vezes fazem associação com as orquídeas
são do grupo basidiomicetos em particular
do gênero Rhizoctonia .
• Os fungos constituem-se de hifas e micélios
que eles usam para explorar o ambiente a
procura de água e nutrientes e também para
fazer associações ou parasitismo em plantas.
Associação entre a semente e a
micorriza
• As sementes das orquídeas medem em torno de
0,3-14 ug por semente na qual carregam pouca
ou nenhuma reserva de nutrientes.
• Inicialmente, as hifas penetram por poros
localizados nas extremidades das
sementes,infectando as células suspensoras.
• Posteriormente,as hifas penetram pela parede
celular das células do córtex, localizadas
adjacentes às células suspensoras, ramificando-
se entre a parede celular e a membrana
citoplasmática. Após a ramificação,as hifas
enovelam-se, dando origem aos pelótons.
.
• Os pelótons tem sua duração intracelular curta,
durando apenas alguns dias antes de se
degenerar e ser digerido pela orquídea.
• Assim a orquídea ganha fonte de nutrientes e
pode diferenciar algumas células em
primórdios radiculares e foliares.
• O crescimento dos fungos nas células são
regulados por metabolitos secundários da
planta como exemplo o
dehydroxyphenanthrin,
 fitoalexinas e outros compostos
Fig.1-As regiões na cor vermelha escura mostram a presença dos fungos. Com
o início do processo a semente já possui condição de receber nutrientes e
iniciar sua germinação. Foto – Universidade do Estado de Arizona
Fig. 2 & 3 – Fotos - Universidade de Edimburgo
A figura A acima mostra uma seção transversal da parte externa da
semente) de uma orquídea (Neottia), colorida por reagentes para
mostrar as massas de hifa fúngica (as setas).
A figura B mostra a mesma seção com um aumento muito maior – as
células da semente da orquídea estão saturadas com rolos das Hifas
fúngicas.
Fig. 4 – Pode-se observar os pelotons,tingidos de vermelho, no interior
das células.
Foto - Jim Deacon