Você está na página 1de 9

A Radiação Solar

A atmosfera é a camada gasosa que envolve a terra.

Funções da atmosfera:
• A atmosfera tem como função filtrar e absorver as radiações solares
excessivas para a vida na terra.
• Protege a terra de corpos estranhos como meteoritos.
• Controla a temperatura.
• É a fonte de vida porque concentra na sua composição elementos
fundamentais aos seres vivos.

Estrutura da atmosfera:
1- A troposfera
Esta camada vai do nível médio das
águas do mar até aos 12 km, é nela
que se passam os fenómenos
meteorológicos. A temperatura
diminui com a altitude,
aproximadamente 6,5o em cada 1000
metros, a que se chama gradiente
térmico. O limite da troposfera é a
tropopausa.
2- A estratosfera
Esta camada vai dos 12 km aos 50
km. É nesta camada que se encontra
o ozono (O3) que absorve a radiação
ultravioleta, nociva à vida na terra e
por isso provoca, nesta camada, um
aumento da temperatura. O limite é
a estratopausa.
3- A mesosfera
Esta camada vai dos 50 km aos 80
km. A temperatura desce, porque
não absorve a energia solar. O limite é a mesopausa.
4- A termosfera
Esta camada vai dos 80 km aos 600 km. Temperatura aumenta. O limite é a
termopausa.
5- A exosfera
Esta camada vai dos 600 km até aos 1000 km, embora o seu limite seja
indefinido. A temperatura continua a aumentar. É a camada que faz a
transição para o espaço interplanetário.

Composição da atmosfera:
→ Baixa atmosfera
* Azoto -78,08%
* Oxigénio -20,95 %
* Outros -0,97% (vapor de água e dióxido de carbono, …)

→ Alta atmosfera
* Hidrogénio -50%
* Hélio -50%

1
A Energia Solar
Energia solar: energia proveniente da captação e da transformação da
radiação solar.

Perdas de energia

1- Reflexão
2- Absorção
3- Difusão

Constante solar: é a quantidade de radiação solar que chega ao limite


superior da atmosfera e mede-se em cal/gr/cm2 (também pode ser por dia
ou por hora).
Radiação solar: quantidade de energia de intensidade variável, emitida pelo
Sol, que se propaga por meio de ondas electromagnéticas, e da qual só uma
pequena parte é recebida na superfície da Terra.
Radiação solar directa: é a radiação solar que incide directamente na
superfície.
Radiação solar global: é o total de energia que atinge a terra.

Radiação Terrestre

Radiação terrestre: é a energia devolvida pela terra em grande


comprimento de onda.
Contra-radiação: é a radiação terrestre que retorna à superfície porque é
reflectida pelas nuvens ou pelos gases existentes na atmosfera.
Efeito Estufa: é a retenção de calor devido ao facto da atmosfera ser
transparente à radiação solar e não à radiação terrestre.
Equilíbrio Térmico: corresponde à devolução da mesma quantidade de
energia que é recebido. A terra deveria estar em equilíbrio térmico, mas
devido à poluição e ao efeito de contra-
-radiação as temperaturas estão a aumentar, causadas pelo crescente
efeito estufa.

2
A Radiação Solar e a Temperatura
Ângulo de incidência: é o ângulo que os raios
solares formam com a superfície da Terra. Em b) o
ângulo de incidência é maior, sendo de 90o.

A Variação da Radiação Solar ao Longo do Dia

No lugar A) os raios solares incidem com um pequeno ângulo de incidência,


a espessura da atmosfera atravessada é grande, a superfície aquecida é
também grande, e por isso a temperatura e a radiação solar que chega à
superfície são menores.
No lugar C) passa-se o mesmo.
No lugar B) o ângulo de incidência é grande, a espessura da atmosfera é
menor e a superfície aquecida também é menor, pelo que a temperatura é
mais elevada.

3
A temperatura deveria ser mais elevada às 12h, quando o ângulo de
incidência dos raios solares é maior, mas a temperatura é mais alta entre as
13 e as 14 horas, facto que se explica pelo atraso da radiação terrestre. A
Terra absorve primeiro energia e só depois é que começa a libertar calor.

Variação da Radiação Solar e da Temperatura ao Longo do Ano

O movimento de translação é o responsável pela variação da


temperatura ao longo do ano e , consequentemente das estações do ano.
Em Dezembro o sol incide mais directamente no Trópico de Capricórnio e
por isso as temperaturas são mais altas no Sul. É Verão para o hemisfério
Sul e Inverno para o Hemisfério Norte.
Em Junho passa-se o contrário, o sol incide mais directamente no
Trópico de Câncer, as temperaturas são mais altas, é Verão para o
Hemisfério Norte e Inverno para o Hemisfério Sul.

Equinócios

Existem duas posições


equinociais, uma a 21
de Março que
corresponde ao inicio da
Primavera e outra a 22
de Setembro que
corresponde ao início do
Outono, isto para o
hemisfério Norte. Neste
período as temperaturas
são suaves porque o dia
é igual à noite.

A variação da
radiação solar
e da temperatura
com a latitude

4
No lugar A) o ângulo de incidência é grande (90o), a superfície
aquecida é pequena, a espessura da atmosfera atravessada é menor, logo a
temperatura é mais elevada.
No lugar B) o ângulo de incidência é menor, a superfície aquecida é
maior e a espessura da atmosfera atravessada é maior logo, a temperatura
é mais baixa.

Conclusão: A temperatura varia na razão inversa da latitude, ou seja,


quanto maior é a latitude menor é a temperatura e vice-versa.

A variação da radiação solar e da temperatura com a exposição geográfica

Na vertente soalheira as
temperaturas são mais
elevadas porque o ângulo de
incidência é maior e a
superfície aquecida é menor.
(Nota: Esta vertente é
propícia à pratica da
agricultura)

Encosta/vertente soalheira: vertente directamente exposta aos raios


solares. No Hemisfério Norte as vertentes soalheiras são as que se
encontram viradas a Sul. Pelo contrário, no Hemisfério Sul, são as que se
encontram viradas a Norte.
Encosta/vertente umbria: vertente que apenas recebe pouca radiação solar,
a maior parte das vezes de forma indirecta.

A variação da radiação solar e da temperatura com a Continentalidade

5
Em Bragança as temperaturas são mais contrastantes, os Invernos
são mais frios e os Verões são mais quentes, porque Bragança está situada
no interior e não recebe influência marítima, por isso, o continente aquece
rapidamente e arrefece rapidamente. No Porto as temperaturas são mais
suaves, porque recebe influência do mar que aquece e arrefece lentamente.

A variação da radiação solar e da temperatura com a altitude

A temperatura varia
inversamente com a altitude, isto é,
quanto mais alto, menos é a
temperatura (6o por cada 1000m –
6o/1000m). Esta variação explica-se
por duas razões:
1º a radiação terrestre diminui com
a altitude;
2º a concentração de gases é maior à superfície e por isso o poder de
absorção é maior, causando temperaturas mais elevadas à superfície.

A variação da radiação solar e da temperatura com o Albedo

O Albedo é a reflexão da energia solar


com a cor da superfície. As superfícies mais
escuras têm menor Albedo, e por isso há maior
absorção e maior temperatura. As superfícies
mais claras têm maior Albedo, a absorção é
menor, e por isso a temperatura é mais baixa.

A variação da radiação solar e da temperatura com a nebulosidade

Nebulosidade: fracção do céu encoberta pelas


nuvens.

A temperatura diminui com a


nebulosidade. No lugar A) as temperaturas são
mais altas, e no B) são mais baixas, porque a
nebulosidade impede que toda a radiação solar
chegue à superfície, esta perde-se por reflexão
e absorção.

6
A variação da radiação solar e da temperatura com as correntes marítimas
(Página 230 mapa)

Portugal é afectado pelas correntes


marítimas, principalmente pela corrente quente
do Golfo e pela corrente fira das Canárias. A
temperatura destas correntes vai afectar as
temperaturas das regiões litorais, subindo ou
baixando as suas temperaturas.

A distribuição da radiação solar em Portugal


A radiação solar é maior na região sudeste de Portugal e menor a
noroeste. Os factores que explicam esta variação são a latitude e a
nebulosidade.

Variação da insolação em Portugal


Insolação: número de horas em que o Sol se encontra a descoberto, durante
um determinado período de tempo.
Em Portugal a insolação é menor no Norte e Centro, os factores que
explicam esta variação são a altitude, a exposição geografia (vertentes) e
nebulosidade.

A distribuição da temperatura em Portugal


Em Portugal as temperaturas são mais elevadas no sul e mais baixas
no Norte, principalmente no Nordeste. Os factores que explicam esta
distribuição são: a altitude, a exposição geográfica, a continentalidade e a
nebulosidade.

As isotérmicas em Portugal (mapas da página 156)


Isotérmicas: linhas que unem pontos com a mesma temperatura.
Em Portugal no mapa de isotérmicas de Julho é possível verificar
variações de temperatura na região norte e centro. Estas variações devem-
se à disposição do relevo. No norte o relevo é concordante e não deixa
passar a influência marítima, e por isso o interior é mais quente no Verão e
mais frio no Inverno. No centro o relevo é discordante, deixando passar a
influência marítima e por isso as temperaturas são mais suaves.

A valorização da radiação solar


Portugal é, a nível europeu, um dos países com maior número de horas
de Sol por ano, pelo que seria natural que fôssemos também um dos
maiores produtores /consumidores de energia solar. No entanto, o nosso
país faz ainda um aproveitamento muito reduzido desta fonte de energia.
A prova disso é a situação do mercado do sector, que contrasta
claramente com o que se observa na maior parte dos nossos parceiros
europeus.

7
Aproveitar a radiação solar significa utilizá-la directamente para uma
determinada função, como seja aquecer um fluido (sistemas solares
térmicos), promover a sua utilização em edifícios (sistemas solares
passivos) ou produzir energia eléctrica (sistemas fotovoltaicos).

 Sistemas solares passivos: * Orientação da casa;


* Isolamento;
* Materiais de construção.
 Sistemas solares térmicos: * aquecimento;

 Sistemas solares fotovoltaicos: produção de energia


 Turismo balnear
Turismo balnear: aquele que se pratica em ou na dependência directa das
áreas balneares.

1. Interpretar documentos geográficos


2. Utilizar correctamente o vocabulário específico da disciplina
3. Definir conceitos
4. Identificar as diferentes camadas da atmosfera
5. Caracterizar as camadas da atmosfera
6. Compreender o papel da atmosfera na recepção e perda da energia
solar pela superfície da terra e o papel da Terra no seu aquecimento
7. Explicar o papel da atmosfera na variação da radiação solar
8. Identificar os factores de variação da radiação solar
9. Explicar a variação da radiação solar recebida à superfície da Terra
10.Relacionar a variação da radiação solar com o movimento de rotação
e de translação
11.Explicar as diferenças de duração e intensidade da radiação solar no
território nacional
12.Comparar o número de horas de sol a descoberto em Portugal com os
outros países da Europa.
13.Analisar a variação e a distribuição da temperatura ao longo do ano
14.Relacionar a variação da temperatura com a variação da insolação
15.Identificar os factores que explicam a variação e a distribuição da
temperatura.
16.Explicar a variação e a distribuição da temperatura em Portugal.
17.Reconhecer a existência de condições de insolação favoráveis ao uso
da energia solar
18.Problematizar o uso da energia solar
19.Reconhecer a importância da duração da insolação na valorização
turística do território nacional
20.Problematizar o uso da energia solar e as potencialidades da sua
utilização na obtenção de energia térmica e na produção de
electricidade e a viabilidade dessa utilização, tendo em conta os
custos e as tecnologias envolvidas

8
9