Você está na página 1de 1

Berimbau

________________________________________________________

Os instrumentos que compõem uma roda de capoeira variam de acordo


com o gosto de cada mestre. O que mais vê numa roda de capoeira é o
uso do berimbau, pandeiro e atabaque.
Em algumas rodas, vê-se quase uma orquestra instrumentos, desde o
tradicional berimbau a reco-reco agogô, afochê, triângulo, chocalho,
bangô e os mais variados tipos de instrumentos. Como havia dito a
princípio, varia de pessoa para pessoa.
Particularmente, acho que uma roda estará de acordo com os meus
princípios, se formada por dois berimbaus, um pandeiro e um
atabaque. Dois berimbaus: um serve para puxar o toque, o outro
acompanha e em caso de quebra de um dos berimbaus a roda não
pára, tem continuidade normal.
É comum dizer-se que o berimbau é o mestre dos mestres; é ele que
comanda a roda, isto também de acordo com o ponto de vista e do
conhecimento de cada mestre. Se observarmos que não existia o
berimbau na capoeira, que ele foi introduzido posteriormente, não vejo
razão para toda esta reverência. É um instrumento que predomina na
roda de capoeira e que deve ser respeitado mas não idolatrado.
Os nomes de toques de berimbau também variam de acordo com a
peculiaridade de cada mestre. As vezes é o mesmo toque, só que com
um repique mais longo ou mais curto, neste caso ele recebe outro
nome. Os toques comuns a quase todos os mestres são: São Bento
Pequeno, São Bento Grande, Cavalaria, Iuna, Benguela e Angola;
existem outros nomes, mas é desnecessário descrevé-los.

Texto: Autor e foto disponíveis em Bibliografia.


Pg 01 www.capoarte.v10.com.b