Entroncamento, 4 de Dezembro de 2006 Excelentíssimo Senhor Director: Envio-lhe um conjunto de fichas de Língua Portuguesa, destinadas preferencialmente ao 3º Ciclo

do Ensino Básico e Ensino Secundário (disciplinas de Língua Portuguesa e Estudo Acompanhado), que apreciará para uma eventual publicação. Trata-se de 120 fichas abrangendo toda a matéria gramatical leccionada ao longo dos três anos do Ciclo, incidindo ainda em questões básicas de ortografia, pontuação, vocabulário e redacção. À excepção de alguns domínios da Sintaxe, a terminologia linguística adoptada segue a TLEBS (Terminologia Linguística para o Ensino Básico e Secundário). O volume incluirá ainda um apêndice com as soluções dos exercícios. Professor efectivo de Português e Francês (3º Ciclo e Secundário) e mestre em Estudos Portugueses, sou autor do livro Motivar para a Escrita – um Guia para Professores (Presença, 2003). Grato pela atenção, Arnaldo Lopes Marques

ARNALDO LOPES MARQUES

175 FICHAS DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA O 3º CICLO E PARA O ENSINO SECUNDÁRIO

ÍNDICE
1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. Treino para consulta do dicionário (1) Treino para consulta do dicionário (2) Divisão silábica Classificação das palavras quanto ao número de sílabas Das sílabas às palavras Famílias de palavras Palavra intrusa Treino para consulta do dicionário (3) Reconstituição textual (1) Classificação das palavras quanto à posição da sílaba tónica 11. Coloca o acento gráfico (1) 12. Palavras homógrafas com acento gráfico de valor distintivo 13. Coloca o acento gráfico (2) 14. Detecção de erros de acentuação gráfica 15. Translineação 16. Frases para cópia e/ou ditado (1) 17. Pontuação – colocação de vírgulas (1) 18. Tipos e formas de frases (1) 19. Tipos e formas de frases (2) 20. Questões de ortografia (1) 21. Reconstituição textual (2) 22. Formação de palavras (1) 23. Formação de palavras (2) 24. Formação de palavras (3) 25. Pontuação – colocação de vírgulas (2) 26. Nomes – caça ao intruso 27. Género dos nomes 28. Plural dos nomes 29. Diminutivo / Aumentativo 30. Nomes colectivos 31. Pontuação – colocação de vírgulas (3) 32. Formação de adjectivos 33. Identificação de adjectivos 34. Nome ou adjectivo? 35. Qual é o adjectivo inadequado? 36. Graus dos adjectivos 37. Grau superlativo absoluto sintético dos adjectivos 38. Palavras homónimas 39. Palavras homófonas 40. Palavras parónimas e/ou tendencialmente homófonas 41. Identificação de determinantes 42. Identificação de pronomes 43. Palavras da mesma família (1) 44. Questões de ortografia (2) 45. Palavras da mesma família (2) 46. Formação de palavras – compostos eruditos 47. Numerais 48. Preposições e contracções 49. Identificação de preposições e contracções 50. Verbos regulares (1)

51. Verbos regulares (2) 52. Verbos irregulares 53. Verbos pronominais reflexos 54. Verbos pronominais 55. Consulta do dicionário de verbos 56. Sinónimos 57. Antónimos 58. Frases para cópia e ditado (2) 59. Identificação de advérbios 60. Advérbios formados com o sufixo <mente> 61. Reconstituição textual (1) 62. Conjunções 63. Pontuação – colocação de vírgulas (4) 64. Singular – plural 65. Masculino – feminino 66. Pronominalização (1) 67. Pronominalização (2) 68. Forma afirmativa – forma negativa 69. Constituintes sintácticos essenciais – o sujeito 70. Constituintes sintácticos essenciais – o predicado 71. Outros constituintes sintácticos (1) 72. Outros constituintes sintácticos (2) 73. Frases simples – constituintes sintácticos 74. Verbos transitivos e verbos intransitivos 75. Complementos circunstanciais 76. Forma activa – forma passiva 77. Conjunções e locuções conjuncionais 78. Frase complexa (1) 79. Pontuação de texto narrativo com diálogos (1) 80. Pontuação de texto narrativo com diálogos (2) 81. Pontuação de texto narrativo com diálogos (3) 82. Pontuação – justificação do uso da vírgula 83. Orações subordinadas adverbiais 84. Orações subordinadas adjectivas relativas 85. Orações subordinadas completivas 86. Orações coordenadas e subordinadas 87. O que como elemento de ligação de orações 88. Discurso directo – discurso indirecto 89. Identificação de classes de palavras 90. Hiperónimos – hipónimos 91. Provérbios 92. Figuras de estilo (1) 93. Detecção de erros ortográficos (1) 94. Utilização incorrecta da vírgula 95. Quais as frases mal redigidas? 96. Detecção de erros ortográficos (2) 97. Figuras de estilo (2) 98. Detecção de erros ortográficos (3) 99. Conectores enunciativos 100. Fenómenos fonéticos 101. Recombinação de grafemas 102. Palavras cruzadas

TREINO PARA CONSULTA DO DICIONÁRIO (1)
1. O mais rapidamente possível, reordena as letras dadas abaixo, segundo a ordem em que surgem no alfabeto: 1.1. x, h, g, l, r, p, q, e, j, i, d, s, n, u. _______________________________ 1.3. b, c, a, u, i, e, d, s, r, x, j, g, f, p. ______________________________ 1.2. g, l, m, q, e, c, u, o, b, j, v, i, s, t. __________________________________ 1.4. z, a, o, l, m, n, q, d, u, h, t, v, e, c. __________________________________

2. Reescreve as palavras seguintes, ordenando-as alfabeticamente: mesa pata quarto escola uva xadrez ovo gato violino namorar rã homem aliança frango juíza chuvisco zero dedo tabuada lâmpada barco ilha _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________

setenta

_________________________

TREINO PARA CONSULTA DO DICIONÁRIO (2)
Ordena alfabeticamente os seguintes grupos de palavras, de acordo com todas as suas letras: 1. folha filha afilhado disco rotunda prenda polícia pólen energia bicicleta vidro envidraçado vitória oceano oceanólogo oceanário oceânico oceanografia inesquecível inexperiente inferior invalidez indirecto inesgotável infinito incrível inspecção inconsciente inesperado instrumento inacreditável insecto inexplicável invejoso indefinido inutilidade individual inactividade intenção ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________ _______________________

2.

3.

independência

_______________________

SONS DA LÍNGUA E REPRESENTAÇÃO GRÁFICA (1)
Distribui as palavras do quadro seguinte, de acordo com as indicações dadas (cada alínea tem três palavras, a palavra moço integra-se em dois grupos): haver / jogar / gente / açúcar / asa / ratazana / e / guelra / habitar / macia / viagem / aproximar / actuar / casar / aldeã / enxaguar / moço / actriz / homem / ágil / palrar / areal / enlaçar / xadrez / auxiliar / máxima / cesta / baptizar / brisa / moída / graxa / acidez 1. Palavras em que a letra <g> tenha o som [j]: ____gente / viagem / ágil________________________________________________ 2. Palavras que começam por <h>: ______________________________________________________________________ 3. Palavras com <ç>: ______________________________________________________________________ 4. Palavras em que o <c> tem o som [ss]: ______________________________________________________________________ 5. Palavras em que o <r> tenha o som [rr]: ______________________________________________________________________ 6. Palavras em que o <e> tenha o som [i]: ______________________________________________________________________ 7. Palavras em que o <o> tenha o som [u]: ______________________________________________________________________ 8. Palavras em que o <x> tenha o som [ch]: ______________________________________________________________________ 9. Palavras em que o <s> tenha o som [z]: ______________________________________________________________________ 10. Palavras em que as letras <c> e <p> não se pronunciam: ______________________________________________________________________ 11. Palavras em que o <x> tenha o som [ss]:

______________________________________________________________________

DIVISÃO SILÁBICA
Seguindo o modelo dado abaixo, divide as sílabas das palavras seguintes:

fé fé
flor ______ mesa ______ ______ baú ______ ______ atenção céu

salto sal to
pé ______ altar ______ ______ chapéus ______ ______

caneta ca ne ta
bom ______ prever ______ ______ amar ______ ______

estudante es tu dan te
mão ______ graus ________ oito ______ ______ partir ______ ______ saudável ______ ______ ______ igreja ______ ______ ______ negócio ______ ______ ______ ______ ortografia

______

saúde ______ ______ ______ mania ______ ______ ______

______ ______ ______ cantaram ______ ______ ______ ventoinha

______ ______ ______ ______ relojoeiro ______ ______ ______ ______ ______ desenvolvimento ____ ____ ____ ____ ____ ____ inconscientemente _____ _____ _____ _____ _____ _____ _____ folha ______ ______ ano ______ ______ fotógrafo

_____ _____ _____ _____ _____ identificação ____ ____ ____ ____ ____ ____ cristal ______ ______ orelhas ______ ______ ______ trazia _____ _____ _____

______ ______ ______ ______ chuveiro ______ ______ ______

resmungaste _____ _____ _____ _____

infelicidade _____ _____ _____ _____ _____ _____

CLASSIFICAÇÃO DAS PALAVRAS QUANTO AO NÚMERO DE SÍLABAS
Seguindo os exemplos já preenchidos, faz a divisão silábica das palavras dadas abaixo e classifica-as de acordo com o número de sílabas:

PALAVRAS /pai/ /li/vro/ /ca/ne/ta/ /can/de/ei/ro/ mãe caderno irmão borracha escrever agrafador óculos ler aluno olhar televisão semelhança relógio pais esquecimento cruz país ciência móvel computador espírito mãos alemães avô agradavelmente comunicação mel história operário

UMA SÍLABA

DUAS SÍLABAS

TRÊS SÍLABAS

QUATRO SÍLABAS OU MAIS

CLASSIFICAÇÃO

X X X X

monossílabo dissílabo trissílabo polissílabo

DAS SÍLABAS ÀS PALAVRAS
Forma palavras, ordenando correctamente as sílabas: dor pu com ta __computador____ ce sin ra ____________________ nha ca ri dei ____________________ ni pal mu ci ____________________ li po ci to a men ____________________ da tal men fun ____________________ men lo te co gi ca psi ____________________ ter ção ven in ____________________ de u si da ni ver ____________________ sí com en vel pre ____________________ té mo cen si ____________________ ro ei can de ____________________ ta mos re tra ____________________ ma i ção gi na ____________________ bi zar pon res sa li ____________________ co la es de da ri ____________________ cen vo in ti ____________________ ta as si fan ____________________ to men a pa cam ____________________ a men ten di to ____________________ per des dor ta ____________________ to ção ri au za ____________________ re la mos men ta ____________________

PALAVRAS DA MESMA FAMÍLIA (1)
Indica cinco palavras, no mínimo, da mesma família das seguintes: 1. barco barquinho, barqueiro, barca, barcaça, embarcar, embarcação, desembarque...___ 2. pedra ________________________________________________________________ 3. mar ________________________________________________________________ 4. água ________________________________________________________________ 5. livro ________________________________________________________________ 6. plano ________________________________________________________________ 7. real ________________________________________________________________ 8. terra ________________________________________________________________ 9. claro ________________________________________________________________ 10. útil ________________________________________________________________ 11. fundo ________________________________________________________________ 12. certo ________________________________________________________________ 13. folha ________________________________________________________________ 14. ordem

________________________________________________________________

PALAVRAS DA MESMA FAMÍLIA (2)
Em cada grupo de sete palavras, há três que são da mesma família da palavra dada. Sublinha-as.

1. mar:
amar, martírio, marfim, maresia, maravilha, maremoto, martelo, marina.

2. dente:
dentista, prudente, dentífrico, identificar, sedento, ardente, dentição.

3. luta:
lutar, labutar, enlutar, inelutável, luterano, lotação, lutador.

4. terra:
aterrorizar, terráqueo, terrorista, aterragem, terrível, terreiro, terror.

5. sol:
solidão, solar, solidificar, solução, ensolarado, soleira, solver.

6. morte:
amortecer, morar, mortiço, amor, imortal, mortadela, morno.

7. livro:
livrar, livreiro, livramento, livre, livralhada, livreco, livremente.

8. arte:
artigo, artéria, artesanato, artístico, artelho, artista, amar.

9. comum:
comunismo, costume, comutar, comunhão, comunicar, computador, comer.

10. razão:
razoável, raça, razia, arrasar, racional, irracional, reacção.

11. coroa:
coroar, coro, decoração, corte, coroação, corar, corola.

12. torre:
torrencial, torreão, torrejano, torrar, torrezinha, tórrido, torrão.

13. furo:
fúria, furinho, enfurecido, perfurar, furor, furar, furiosamente.

PALAVRA INTRUSA
Detecta e sublinha, em cada grupo de cinco palavras, aquela que não faz parte do grupo. 1. Europa, África, Rússia, Ásia, América. 2. filho, amigo, sobrinho, avô, mãe. 3. Lisboa, Madrid, Barcelona, Paris, Bruxelas. 4. sardinha, carapau, pescada, pargo, golfinho. 5. pereira, nespereira, eucalipto, laranjeira, macieira. 6. ameixa, ananás, pêra, amêndoa, banana. 7. substantivo, vírgula, adjectivo, verbo, pronome. 8. guitarra, piano, violino, saxofone, gravação. 9. rebanho, cardume, lobos, manada, enxame. 10. quente, salgado, picante, azedo, insonso. 11. camisola, sapatos, camisa, casaco, blusão. 12. sueco, finlandês, parisiense, alemão, italiano. 13. escuro, amarelo, verde, azul, castanho. 14. mão, braço, perna, cabeça, estômago. 15. onze, dúzia, treze, catorze, quinze. 16. terceiro, quatro, quinto, sétimo, nono. 17. barquinho, casita, gotícula, vozeirão, namorico. 18. uivar, cacarejar, zurrar, ralhar, coaxar. 19. aplicar, empregar, trabalhar, estudar, dever. 20. triste, contente, alegre, satisfeito, feliz. 21. satisfeito, alegre, feliz, contente, alegria. 22. esperança, angústia, tristeza, retrato, coragem. 23. levemente, independente, facilmente, subitamente, tranquilamente. 24. insecto, incrível, infeliz, insensato, inválido. 25. impossível, improvável, importar, impensável, impermeável. 26. sótão, orégão, órgão, órfão, bênção. 27. cardiologista, ortopedista, reumatologia, neurologista, ginecologista.

28. indeciso, hesitante, reticente, corajoso, vacilante.

TREINO PARA CONSULTA DO DICIONÁRIO (3)
1. Se o dicionário de Língua Portuguesa comportasse todas as palavras variáveis com todas as suas flexões possíveis (em género, número, grau, etc.), não chegariam cem volumes. Por isso, o que encontramos no dicionário, por norma, é a forma primitiva de cada palavra. No caso dos substantivos e dos adjectivos, temos a forma do masculino do singular, no grau normal. No caso dos verbos, de longe as palavras que mais variações apresentam, só encontramos o Infinitivo Impessoal. Indica, então, a palavra exacta que irias consultar, no caso de não saberes o significado: possíveis - ____________________ longínquas - _____________________ trabalhávamos - _____________________ mãezinha - ____________________ estudarmos - ____________________ levíssima - ____________________ agradavelmente - ____________________ barquitos - ____________________ utilizaste - ____________________ tenhamos - ____________________ andaríamos - ____________________ juízes - ____________________ trouxe - ____________________ 2. Como sabes, muitas palavras da Língua Portuguesa são polissémicas, isto é, põem ter significados diferentes, consoante o contexto em que surgem. Quando consultas o dicionário, na entrada de uma dada palavra podes encontrar vários significados. Terás de ser tu a seleccionar qual o que melhor se adequa ao contexto de palavra cujo significado visas esclarecer. Consultando o dicionário, procura o significado mais adequado das palavras sublinhadas: 2.1. O professor forneceu a chave do problema aos alunos. (______________________) Sem a chave, não podemos abrir a porta. (______________________) 2.2. Aquele homem teve atitudes ordinárias. (______________________) Nesta empresa, as reuniões ordinárias são semanais. (______________________) 2.3. O desvio para a quinta é à direita. (______________________) Os inspectores detectaram um enorme desvio de dinheiro. (__________________) 2.4. Hoje, fazemos ponto de História. (______________________) A biblioteca escolar é o nosso ponto de encontro. (______________________) 2.5. O Sol é a estrela mais próxima da Terra. (_____________________) A Cláudia é a estrela do espectáculo. (_____________________) 2.6. O André é um crânio para a Matemática. (______________________) O crânio protege o cérebro. (______________________)

RECONSTRUÇÃO DE FRASES
Ordena as palavras dadas, de modo a construíres frases lógicas e completas: 1. do a João de família casa mudou ___________________________________________________________________ 2. tios comprada pelos esta foi casa meus ___________________________________________________________________ 3. passar de Verão praia vou as férias na ___________________________________________________________________ 4. bicicleta a vai à Henrique Patrícia o emprestar ___________________________________________________________________ 5. escola que na livro é requisitei o excelente biblioteca da ___________________________________________________________________ 6. Rui surpresa a fizeram e avós uma o Marta aos ___________________________________________________________________ 7. exame sem a Inglês o Isabel fez de dificuldades ___________________________________________________________________ 8. partiu mas ao destino o chegou comboio a atrasado, horas seu ___________________________________________________________________ 9. uma considero estudar fácil gosto que Matemática, de disciplina imenso ___________________________________________________________________ 10. fume parece públicos que não em correcto se lugares me nada ___________________________________________________________________ 11. encarregaram meus comigo mais irmã os minha estudar de velha a pais História ___________________________________________________________________ 12. escola eléctricos salas aquecedores a de nossa em as instalar direcção da

resolveu aula todas ___________________________________________________________________

RECONSTITUIÇÃO TEXTUAL (1)
Reescreve a fábula “A Raposa e o Corvo”, que a seguir se transcreve em sequência desordenada, reconstituindo a ordem sequencial dos parágrafos: O corvo não aguentou mais. E, para provar que tinha uma voz tão bonita como o seu aspecto, abriu o bico e soltou um grande grito. Um corvo roubou um grande bocado de queijo que estava a secar à janela de uma vivenda e voou para o alto de uma árvore para o comer à vontade. Uma raposa que ia a passar viu o que ele tinha no bico e, cheia de apetite, começou a falar-lhe assim: - Afinal, tens voz, corvo, mas não tens com certeza miolos – disse a raposa, enquanto se afastava com o queijo nos dentes. - Que pena – continuou a raposa – que uma ave tão bela como tu não tenha voz. Ah, que se o teu canto fosse tão lindo como as tuas penas!... O corvo mexeu-se muito e depois esticou-se no ramo da árvore, cheio de prazer, sacudindo as penas, procurando tomar um aspecto muito nobre. E o queijo caiu, mesmo dentro da boca da raposa. - Ó corvo, mas que lindas asas que tu tens! E que olhos tão espertos! O teu pescoço é mais elegante que o de um cisne e a tua cabeça tão majestosa como a da águia!...

______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

ACENTUAÇÃO / ACENTUAÇÃO GRÁFICA
Distribui as palavras dadas abaixo, de acordo com a característica indicada no quadro (não te esqueças de que o til não é um acento gráfico, mas apenas uma marca gráfica da nasalidade de certas vogais e ditongos). Para facilitar a resolução do exercício, a sílaba tónica está sublinhada.

móvel; flor; câmara; mesa; pacífico; caneta; contentamento; avozinho; avó; chão; ácido; acidez; pontapé; coração; cantar; caderno; tampa; provável; médico; pólen; senhor; senhora; ciência; mania; nódoa; parabéns; oitenta; papel; papelinho; papelada; infelizmente; estudam; estudaram; estudarão; êxito; sótão. Palavras agudas sem acento gráfico Palavras agudas com acento gráfico Palavras graves sem acento gráfico Palavras graves com acento gráfico Palavras esdrúxulas

CLASSIFICAÇÃO DAS PALAVRAS QUANTO À POSIÇÃO DA SÍLABA TÓNICA
Sublinha a sílaba tónica e classifica, quanto à posição dessa sílaba, as palavras seguintes:

afirmação sinceridade características divida plantar forneceram relógio inicio órfão compreendo decidir flor computador lápis cantaram amor papel aborrecimento inteligência saúde agradável pais

aguda grave

ácido adormecer dívida pão festival chapéu início cardiologista comer candeeiro ácido facílimo caderno pólen cantarão cavaleiro papelada manhã inteligente agradavelmente construído país

esdrúxula aguda

COLOCA O ACENTO GRÁFICO (1)
Parte do princípio de que todas as palavras abaixo transcritas têm acento gráfico. Coloca-o e reescreve os vocábulos à frente:

historia - história , ha - há , a - à , por - pôr , bebe – bebé,

ejercicio - ________________, orfão - ____________, japones - ______________, estudavamos - ________________, estudássemos - _________________, cantaríamos - _________________, idolo - ____________, vem - _____________, veem - _____________, difícil - _____________, caracter - _________________, ninguem - ________________, voces - __________, expos - _____________, agil - ____________, refem - _______________, maritimo - _______________, paciencia - ______________, familia - _______________, piramide - ________________, hipotese - ______________, escandalo - _______________, seculos - _______________, provavel - ____________, vissemos - _____________, saimos - ____________, sairam - ______________, orgão - ______________, faras - __________, incrivel - ______________, atraves - ____________, nodoa - _____________, medio - _____________, fisico - _____________, psicologico - _______________, larguissimo - ______________, dificilimo - _______________, substancia - _______________, residencia - _______________, sotão - ____________, virgula - _______________, juiza - ____________, obtens - _______________, obtem - ______________, intervem - ________________, des - _____________, parabens - _______________, electrotecnico - _______________, astúcia - ______________, língua - _____________.

COLOCA O ACENTO GRÁFICO (2)
Acentua graficamente as palavras que o exigirem: 1. O Luis não esperou que nos chegassemos e saiu de casa muito antes do Vitor.

2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Incompreensivelmente, a Barbara esteve no sotão durante toda a tarde, ora a ouvir musica, ora a tocar orgão. A Aurea, que e formada em Electrotecnia, encara a hipotese de ir trabalhar para Marrocos, numa empresa de componentes electronicos para a industria automovel. O funcionario do banco verificou a rubrica na parte de tras do cheque e pediu-me o numero de telefone. Mesmo com idade de ser junior, o Mario alinhara na equipa dos seniores ja na proxima epoca. Quanto a esta geringonça, conserta-la-iamos se estivessemos mais disponiveis, mas, de momento, e-nos impossivel faze-lo, pelo que não nos comprometemos. Ele esconde-la-a rapidamente no inicio do jogo e avisar-nos-a de que podemos procura-la por toda a casa. Fomos recebidos amigavelmente pelos nossos adversarios e, por isso, ficamos com uma boa recordação daquele jogo, embora tivessemos sofrido uma implacavel derrota.

9.

Em principio, não vejo que sejam de colocar quaisquer obstaculos a vinda de estudantes de outros paises.

10. Ela mantem a sua arrogancia para com os outros, mas dessa conduta so lhe advem mal-entendidos e dissabores totalmente dispensaveis. 11. Se não houver individuos com experiencia neste negocio, talvez tudo isto de para o torto, o que seria gravissimo. 12. Nos não pudemos assistir ontem ao espectaculo, mas hoje a noite contamos estar presentes no auditorio. 13. Os desequilibrios sociais existentes mantem-se a custa da manutenção dos privilegios de sectores minotarios muito poderosos. 14. Se nos estabelecessemos metas e as conseguissemos alcançar, seria provavel sermos campiões no proximo ano.

DETECÇÃO DE ERROS DE ACENTUAÇÃO GRÁFICA
Assinala e corrige os erros de acentuação gráfica patentes nas palavras das frases que se seguem. Nuns casos, faltam acentos; noutros, os acentos estão a mais. No final de cada frase, dá-se a indicação do número de erros a corrigir.

1. O pais foi bem escolhido e as férias foram bem passadas, mas ficamos instalados numa residêncial em condições que deixaram um tanto a desejar. (3 erros) 2. O caçador andou atrás do animal, mas não pode caça-lo devido à chuva torrencial que caíu durante toda a tarde. (3 erros) 3. Elas sairam para beber um cafézinho antes de iniciarem o longuissimo trabalho que têm pela frente. (3 erros) 4. Nesta escola, não há aulas a noite, embora existam muitos adultos a querer voltar a estudar. (1 erro) 5. As visitas são de cerimónia e, por isso, eles estão a por a mesa com todo o cuidado, não vá o diabo tece-las…. (2 erros) 6. Vou expôr o problema com todos os pormenores, para que possam compreender o que está em causa. (1 erro) 7. O meu sonho era ir este ano à Australia, mas fiquei-me por uma viagem à India, e não estou arrependido. (2 erros) 8. O espectáculo foi muitissimo agradavel, embora o publico não se tenha portado muito bem. (3 erros) 9. Eles não saem de casa hoje, não sómente porque tem muito para estudar, mas também por causa do mau tempo. (2 erros) 10. Físicamente, a personagem tem uma enorme psicològicamente, revela-se bastante tímida e insegura. (2 erros) estatura, mas,

11. O juíz dúvida da testemunha, mas esta parece não ter qualquer duvida àcerca do que afirma ter visto. (4 erros) 12. Ao ouvir o depoimento das vitimas, a juiza mostrou-se sensibilizada pelo caso. (2 erros) 13. O actor é norueguês e a sua mulher é japonêsa, mas tem ambos um gosto especial por viajar pelo nosso país. (2 erros) 14. Quanto a este exercicio, entrega-lo-ei só no próximo sábado, pois preciso de mais tempo para o terminar. (2 erros) 15. Se chegassemos mais cedo, teriamos conseguido bilhetes com facilidade. (2 erros)

TRANSLINEAÇÃO
Quando não há espaço suficiente no fim da linha para escrevermos uma palavra inteira, podemos dividi-la em duas partes, transitando a segunda parte para a linha seguinte. Como sabes, a separação da palavra na translineação é

sinalizada através do hífen, obedecendo a algumas regras, que podes consultar numa gramática. Não te esqueças que não é recomendável escrever no fim ou no princípio de uma linha uma só vogal, mesmo que essa vogal corresponda a uma sílaba. Assim, as palavras “baú”, “saí”, “rio” e “ama”, embora tenham duas sílabas, não se podem dividir para efeitos da translineação. Também não deves separar os grupos “gu” e “qu” das vogais que se lhes seguem. Por exemplo, em “aguado” e em “quente”, as divisões recomendadas são “agua-do” e “quen-te”. Partindo dos exemplos dados, divide as palavras seguintes, indicando as possibilidades da sua separação para mudança de linha.
relógio re-ló-gio selecção se-lec-ção quando quan-do baptizar bap-ti-zar divertimo-nos di-ver-ti-mo-nos saúde sa-ú-de

mesa tesouro espanhóis impressão exactamente recepção enraivecido cauda esclarecer lavo-me interessas-te

coração altar guerreiro aguda melancia aquário ferozmente caído redacção perguntámos-lhe couve-flor

estudei mantiveram candeeiro coordenar oitenta régua imprescindível respiratório ilusão trouxemo-lo luso-brasileiro

FRASES PARA CÓPIA E/OU DITADO (1)
Lê com a máxima atenção e faz a cópia das frases seguintes. De seguida, sublinha e escreve três vezes, em separado, as palavras que considerares mais difíceis. O teu objectivo no ditado deve ser zero erros!

1. A Sónia anda à procura do Luís há já quase uma hora, porque precisa de lhe pedir um favor. 2. Se a Luísa estudasse mais, talvez obtivesse melhores classificações nos exames. 3. É indesmentível que, actualmente, as crianças lêem mais livros, mas também vêem mais televisão. 4. Ontem lavámos a roupa branca, hoje lavamos a de cor. 5. Para fazermos o trabalho de Língua Portuguesa, é necessário consultarmos o dicionário. 6. A Margarida, quando não traz o trabalho de casa feito, vai sempre lá para trás. 7. Escreve-se hoje melhor do que antigamente, ou será que é exactamente o contrário? 8. Caso eu lesse e escrevesse mais, ultrapassaria muitas dificuldades. Aliás, se todos nós lêssemos com mais frequência, dominaríamos melhor a nossa língua. 9. Sob o ponto de vista psicológico, a Madalena é uma rapariga muitíssimo complexa. 10. Quando tivemos o acidente, foi uma surpresa agradável encontrarmos logo alguém que amavelmente se dispôs a ajudar-nos. 11. O João, que é um rapaz muito distraído, desequilibrou-se e caiu desamparado à entrada da sala. 12. É extremamente difícil definir o conceito de adolescência, até porque cada jovem tem o seu próprio ritmo de crescimento. 13. Consideramo-nos privilegiados por podermos passar férias num lugar tão maravilhoso como este. 14. Por razões que não são compreensíveis, a Rute não quis pôr o seu carro velho à venda, apesar de já não precisar dele para nada. 15. Há dias, não pudemos ajudar na limpeza da escola, mas hoje já podemos e vamos fazê-lo com muito entusiasmo.

PONTUAÇÃO – COLOCAÇÃO DE VÍRGULAS (1)
NÃO ESQUEÇAS: entre o sujeito e o predicado, assim como entre o verbo e o constituinte sintáctico que se lhe segue, nomeadamente o complemento directo e o complemento indirecto, não se coloca qualquer vírgula, a menos que haja alguma palavra, expressão ou oração intercalada.

Sinaliza essas intercalações entre vírgulas, nas frases seguintes: 1. Eu mesmo velho faço ginástica todos os dias. 2. A Joana felicíssima escreveu a todas as amigas. 3. O Diogo o artista da turma venceu o concurso de caricaturas. 4. O Mário arranjou quase sem procurar um bom emprego. 5. A Laura orgulhosa como é não quis reconhecer que estava errada. 6. Portugal é apesar do seu atraso um país agradável. 7. O Filipe recusou sem qualquer justificação participar na prova. 8. D. Manuel I o venturoso mandou construir o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém. 9. D. Manuel I como o cognome indica foi um rei cheio de sorte. 10. O António e a Marta ainda que muito cansados chegaram ao fim da prova. 11. O Celso e a Isabel ambos com dezoito anos foram premiados com toda a justiça. 12. O espectáculo embora demasiado breve alcançou um nível excepcional. 13. A Ema e a Eva egoístas como são pensam que não precisam de ninguém. 14. A Lua que é um pequeno planeta do sistema solar foi pisada pelo homem em 1969. 15. A Rute e o Duarte que se têm dedicado imenso ao clube farão parte da próxima direcção. 16. O António que era um rapaz bastante desleixado tornou-se muito responsável. 17. O Ricardo e a Susana acabando de jantar vão fazer um trabalho de História. 18. A nossa escola acabado o ano lectivo vai entrar em obras. 19. A Augusta e a Maria se o tempo não piorar vão treinar toda a tarde. 20.O Afonso é como sempre foi um excelente aluno e um óptimo atleta.

TIPOS E FORMAS DE FRASE (1)
1. As frases distribuem-se por quatro grandes tipos: declarativo, interrogativo, imperativo e exclamativo. Identifica o tipo de cada uma das frases seguintes:

1.1. A Patrícia vai ao cinema no próximo Domingo. ____________________________________ 1.2. Faz os trabalhos de casa, Paulo! _____________________________________ 1.3. O filme foi mesmo espectacular! _____________________________________ 1.4. Este exercício é facílimo. _____________________________________ 1.5. Este exercício não é difícil. _____________________________________ 1.6. A que horas começas hoje a trabalhar?

________________________________
1.7. Quem é que descobriu o caminho marítimo para a Índia?

________________________________
2. Indica, agora, se as frases que se seguem estão na forma afirmativa ou negativa: 2.1. O Rui sabe trabalhar com esta máquina. ______________________________________ 2.2. Andamos a estudar pouco. ______________________________________ 2.3. Não andamos a estudar muito. ______________________________________ 2.4. Este livro nunca foi aberto por ninguém. ______________________________________ 2.5. A Dulce já fez os trabalhos de casa. ______________________________________ 2.6. Não, a Maria não vai participar no sarau. ______________________________________ 2.7. Vou convidar a Marisa para ir ao cinema. ______________________________________

QUESTÕES DE ORTOGRAFIA (1)
há / à / ah
1. há – Forma do verbo haver (com a significação de “existe / existem”):

Há demasiados acidentes nas estradas portuguesas. Nesta sala, há um retroprojector. Não há nada melhor do que passar um dia na montanha. 2. há (com a significação de “tempo já decorrido”): Esta turma formou-se há sete anos. Li esse livro há pouco tempo. Tudo isto se passou há já vários séculos. Eles chegaram há instantes. 3. há (com a significação de “obrigação, ter de”): Perante os resultados do último teste, há que estudar mais para o próximo. 4. à - Esta palavra resulta da contracção da preposição “a” com o determinante artigo definido “a”: Vou à (a+a) escola esta tarde. Ele estava à escuta atrás da porta. Eu disse à minha avó o que passava. 5. ah – Trata-se uma interjeição exclamativa, que normalmente surge seguida pelo ponto de exclamação e por vezes também pela vírgula. Ah, já me esquecia de vos recomendar que estudassem! Ah! Quem me dera estar agora em Paris! Completa: 1. Nesta escola não ______ aulas ______ noite ______ já muito tempo. 2. Se não tiveres tempo de ir ______ praça, não ______ qualquer problema. 3. ______ que trabalhar arduamente para atingirmos os nossos objectivos. 4. ______ um aviso ______ entrada da escola, mas não ______ quem o leia. 5. Não vejo a Cidália ______ mais de dois anos e não ______ de a encontrar. 6. ______! Que pena não podermos estar agora na praia! 7. Desde ______ várias semanas que não ______ concertos no Coliseu. 8. ______ muitas pessoas na sala, mas não ______ tempo para as atender a todas. 9. ______! Não ______ nada melhor do que estar de férias! 10. Perante estes resultados, ______ que fazer uma análise ______ forma como decorreu a preparação da equipa.

RECONSTITUIÇÃO TEXTUAL (2)
Transcreve-se abaixo, com as estrofes desordenadas, a conhecida fábula A Cigarra e a Formiga, na versão do poeta Bocage. Reescreve-a, ordenando-a logicamente:

Rogou-lhe que lhe emprestasse, Pois tinha riqueza e brio, Algum pão com que manter-se Até voltar o aceso Estio. A formiga nunca empresta Nunca dá, por isso junta. “No Verão em que lidavas?” À pedinte ela pergunta. Tendo a cigarra em cantigas Folgado todo o Verão, Achou-se em penúria extrema Na tormentosa estação. Responde a outra: “Eu cantava Noite e dia, a toda a hora.” – Oh, bravo! – tornou a formiga; – Cantavas? Pois dança agora!” “Amiga – diz a cigarra –, Prometo, à fé de animal, Pagar-vos antes de Agosto Os juros e o principal.” Não lhe restando migalha Que trincasse, a tagarela Foi valer-se da formiga, Que morava junto dela.

________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ _______________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ _______________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________

Vocabulário: folgar – descansar; penúria – miséria; tormentosa estação – Inverno; Estio – Verão; lidar – trabalhar.

FORMAÇÃO DE PALAVRAS (1)
DERIVAÇÃO E COMPOSIÇÃO
Como sabes, os processos mais comuns de formação de palavras são a derivação e a composição.

Palavras derivadas são aquelas que se formam a partir de uma palavra primitiva, a que se juntam um ou vários prefixos ou sufixos: a partir de terra, temos terraço, terracinho, enterrar, desenterrar, terráqueo, terrestre, etc. As palavras compostas formam-se a partir de duas ou mais palavras já existentes. Quando compostas por justaposição, as novas palavras mantêm a estrutura silábica e a acentuação própria dos seus radicais constituintes, que quase sempre são unidos pelo hífen (couve-flor, obra-prima, saca-rolhas, etc.); quando compostas por aglutinação, a sílaba tónica das novas palavras é a do seu último elemento constituinte, havendo, por norma, contracção ou mesmo supressão de sílabas (fidalgo é o resultado da aglutinação de filho de algo, embora resulta de em boa hora, etc.). Derivadas Por prefixação carrinho planalto desinteresse guarda-chuva brasileiro injustamente repor anoitecer aguardente pôr-do-sol casarão livreco pernalta sapateiro amor-perfeito água-de-colónia saudável axadrezado canavial desvalorização larguíssimo aterrar vinagre Derivadas por sufixação Derivadas por prefixação e sufixação Compostas Compostas por por justaposição aglutinação

FORMAÇÃO DE PALAVRAS (2)
DERIVAÇÃO PREFIXAL
Destaca os prefixos das diferentes palavras dadas abaixo, de acordo com o seu valor semântico (não te esqueças que, em certos casos, um mesmo prefixo pode

apresentar formas gráficas diferentes: por exemplo, <in>, <im>, <i> e <ir> são formas gráficas do mesmo prefixo em incrível, impróprio, ilegal e irreal):

desculpar; subterrâneo; infeliz; co-autor; inactivo; rebrilhar; refazer; ex-marido; anormal; colaboração; circum-navegação; transportar; emigrante; impossível; imigrar; previsão; subchefe; ultramoderno; hipertensão; ultrapassar; perímetro; desatar; ingerir; expor; imóvel; circunferência; transatlântico. Prefixos Significação Privação; negação Negação; ideia contrária Ideia contrária; negação; Movimento de dentro para fora; estado ou profissão passados Excesso; movimento para além de Em volta de; movimento circular Intensidade; posição superior excesso; Exemplos dados

Movimento para dentro Posição subordinação inferior;

Repetição; intensidade Anterioridade Companhia; união Além de, através de

PREFIXOS DE NEGAÇÃO
Indica os antónimos das palavras dadas, antepondo-lhes os prefixos de negação <des> ou <in> (não te esqueças que este último prefixo pode ocorrer com

as formas gráficas <i> (antes de palavra iniciada por <l>, <m> ou <n>), <im> (antes de <b> ou <p>) e <ir> (antes de <r>): legal - ____ilegal____; ordem - ___desordem___; regular - __irregular___; feliz - _____________; real - _____________; união - _____________; apertar - _____________; permeável - _____________; fazer - _____________; certo - _____________; tapar - _____________; possível - _____________; arrumado - _____________; suficiente - _____________; consciente - _____________; provável - _____________; gratidão - _____________; atar - _____________; responsável - _____________; cómodo - _____________; mortal - _____________; dependente - _____________; delicado - _____________; poluir - _____________; emprego - _____________; igualdade - _____________; activo - _____________; fiel - _____________; promoção - _____________; leal - _____________; contente - _____________; móvel - _____________; correcto - _____________; directo - _____________; calçar - _____________; prudente - _____________; evitável - _____________; útil - _____________; armamento - _____________; apto - _____________; interesse - _____________; fiel - _____________; legível - _____________; carga - _____________; ânimo - _____________; ofensivo - _____________; flexível - _____________; par - _____________; realista - _____________; reverente - _____________; finito - _____________; lógico - _____________; sucesso - _____________; capaz - _____________; perfeito - _____________; paciente - _____________; modesto - _____________; decisão - _____________; definido - _____________; pessoal - _____________; sensível - _____________; valorizar - _____________; justiça - _____________; próprio - _____________; enterrar - _____________; limitado - _____________; audível - _____________; coerente - _____________; legítimo - _____________; comparável - _____________; curável - _____________; infectar - _____________; perdoável - _____________; potente - _____________; racional - _____________; acessível - _____________; embarcar - _____________; obedecer - _____________; hábil - _____________; honra - _____________; honestidade - _____________.

FORMAÇÃO DE PALAVRAS A PARTIR DE RAÍZES LATINAS

Antepondo prefixos (a/abs, co/com/con, e/ex, extra, de/des/di, i/in/im, o/ob, per, pre, pro, re, res, se, sub/sus/su, trans, etc.) às raízes latinas abaixo indicadas, aponta, pelo menos, três palavras para cada caso:

1. –versão: aversão, inversão, conversão, subversão, perversão, diversão_______ 2. –plicar: aplicar, implicar, explicar, replicar, suplicar_____________________ 3. –gressão: ______________________________________________________ 4. –tenção: _______________________________________________________ 5. –cepção: _______________________________________________________ 6. –pirar: _________________________________________________________ 7. –portar: ________________________________________________________ 8. –pressão: ______________________________________________________ 9. –missão: _______________________________________________________ 10. –ceder: ______________________________________________________ 11. –tracção: _____________________________________________________ 12. –dução: ______________________________________________________ 13. –truir: _______________________________________________________ 14. –sistir: _______________________________________________________ 15. –viar: ________________________________________________________ 16. –venção: ______________________________________________________ 17. –cesso: _______________________________________________________ 18. –clamar: ______________________________________________________ 19. –trair: ________________________________________________________ 20. –clusão: ______________________________________________________ 21. –vocar: _______________________________________________________ 22. –formar: ______________________________________________________ 23. –parar: _______________________________________________________

FORMAÇÃO DE PALAVRAS (3)
DERIVAÇÃO SUFIXAL

De entre as dezenas de sufixos que formam palavras derivadas, muitas vezes com significações diversas, eis alguns dos mais usuais: SUFIXO -ismo -al -ar, -ear -aria -eiro -eza, -ez -edo -ense, -ês -ista -(á)vel, -(í)vel -oso -mente SIGNIFICAÇÃO Doutrina; modo de proceder; termos médicos... Qualidade ou estado; plantação Prática de uma acção Conjunto; lugar de venda... Árvores e arbustos; Origem; profissão Qualidade Conjunto Origem Partidário; ocupação; origem... Qualidade; Susceptibilidade de Qualidade; Abundância... Modo EXEMPLOS

Há um grupo de sufixos de grande fertilidade em português: os diminutivos e os aumentativos. Eis alguns exemplos: entre os primeiros, -inho (gatinho), -zinho (pezinho), -ito (mosquito), -ota (casota), -eco (livreco), etc.; entre os segundos, -ão (portão), -arrão (homenzarrão), -aço/a (ricaço, mulheraça), -arra (bocarra), -alha (muralha), etc. No nível de língua cuidado, surgem formações plasmadas no Latim em que entram os chamados diminutivos eruditos –ulo/a e –culo/a: corpúsculo, febrícula, glóbulo, gotícula, grânulo, nódulo, nótula, partícula, película, etc.

QUAL A PALAVRA PRIMITIVA?

Identifica a palavra primitiva: cãozinho - _______________; reler - _______________; irreal - _______________; cavaleiro - _______________; tourada - _______________; penúltimo - _______________; ruidoso - _______________; pessoal - _______________; infelizmente - _______________; culpar - _______________; amanhecer - _______________; engordar - _______________; numérico - _______________; dificílimo - _______________; emagrecer - _______________; nomear - _______________; inutilizar - _______________; aproximação - _______________; subterrâneo - _______________; ímpar - _______________; embarcação - _______________; orfanato - _______________; instantâneo - _______________; austríaco - _______________; aterrorizar - _______________; embelezar - _______________; invertebrado - _______________; capitalismo - _______________; gaseificada - _______________; desonestidade - _______________; prever - _______________; escolar - _______________; injusto - _______________; arvoredo - _______________; desordenado - _______________; gelado - _______________; descontente - _______________; anormal - _______________; conter - _______________; maravilhoso - _______________; encadernar - _______________; casota - _______________; enumeração - _______________; rapazão - _______________; ilegal - _______________; igualdade - _______________; afundar - _______________; abraçar - _______________; desempregado - _______________; desarmamento - _______________; sensibilidade - _______________; cântico - _______________; almoçarada - _______________; gotícula - _______________; chuviscar - _______________; livraria - _______________; sensacional - _______________; transformação - _______________; despenteado - _______________; desaguar - _______________.

favorecer - _______________; enlouquecer - _______________;

DERIVAÇÃO IMPRÓPRIA

A derivação imprópria consiste na mudança de classe ou subclasse de uma palavra, sem que se verifique qualquer alteração gráfica ou morfológica. Por exemplo, a palavra alto, que originalmente é um adjectivo (O Pedro é alto), pode ser ainda um nome (Nevou no alto da serra), um advérbio (A Dina fala muito alto) e uma interjeição (Alto! Faça o favor de se identificar!). Identifica as classes ou as subclasses que a mesma palavra assume em cada par de frases: 1. Na minha casa, costumamos jantar cedo. _______________ No final do ano lectivo, a nossa turma organiza um jantar. _______________ 2. Os meus tios que vivem na Alemanha são muito ricos. _______________ Os ricos são pouco solidários com os mais carenciados. _______________ 3. O riso é próprio do ser humano. _______________ Os idosos e as crianças devem ser atendidos primeiro. _______________ 4. Já não tenho senão meia hora para terminar o teste. _______________ A vossa proposta é interessante, mas tem um senão. _______________ 5. A festa realiza-se no largo principal da vila. _______________ O passeio é largo, mas não serve para ciclistas. _______________ 6. Os burros são animais simpáticos. _______________ Não há alunos burros para professores motivados. _______________ 7. O pato bravo é uma ave habitual nesta região. _______________ Bravo! Que extraordinária interpretação! _______________ 8. Marte era o deus da guerra para os Romanos. _______________ Os católicos usam muito a expressão “graças a Deus”. _______________ 9. Este Verão, tenho calçado sandálias todos os dias. _______________ O calçado português tem muita qualidade. _______________ 10. A minha cor preferida é o azul. _______________ A Terra vista do espaço é um planeta azul. _______________ 11. O Samuel é um homem baixo. _______________ A Márcia fala demasiado baixo. _______________ 12. O capitão da nossa equipa é o Coelho. _______________ A minha filha adorava ter um coelho em casa. _______________

PONTUÇÃO – COLOCAÇÃO DE VÍRGULAS (2)

Coloca as vírgulas necessárias nas frases seguintes: 1. Cláudia diz-me o que estás a fazer. 2. Diz-me Cláudia o que estás a fazer. 3. Diz-me o que estás a fazer Cláudia. 4. Apesar de chover bastante vou dar o meu passeio habitual. 5. Tenho uma enorme vontade de voltar a Paris que considero a mais bela cidade da Europa. 6. Se mantiver a forma da época passada a nossa equipa pode vencer este ano. 7. O prémio foi para o Miguel o artista da turma. 8. O leão o rei dos animais é um monarca bastante preguiçoso para arranjar comida. 9. Dedicada e muito trabalhadora a Mafalda tem sobressaído na empresa. 10. O Mário a Amélia e o Estêvão vêm à minha festa de aniversário. 11. Os primeiros três reis de Portugal foram D. Afonso Henriques D. Sancho I e D. Afonso II. 12. A Rute que se tem dedicado imenso ao clube fará parte da próxima direcção. 13. Como não encontrou ninguém no jardim a Susana voltou para casa. 14. Estas figuras são antropomórficas ou seja têm formas humanas. 15. Sim o João estudou para o teste de Geografia embora não tenha obtido um grande resultado. 16. Passeámos brincámos estudámos enfim foram umas férias muito preenchidas. 17. Não a Rute não pode ir ao cinema durante a semana. 18. No próximo sábado vou visitar os meus avós paternos. 19. Quando chegarem as férias vou passar uns dias a casa dos meus tios. 20. Atenta a Matilde respondeu imediatamente à questão. 21. A meu ver este exercício tem toda a pertinência isto é há que trabalhar muito a pontuação para que os alunos redijam melhor.

CLASSE DOS NOMES – CAÇA AO INTRUSO

Em cada grupo de quatro palavras, há uma que não pertence à classe dos nomes. Identifica-a, sublinhando-a:

óculos mesinha teatro audição cardume extremamente incompreensão sala humidade limpeza desporto engraçada solidário início esperança responsabilidade desinteressante desigualdade agora investigação presença brincadeira pomar honestidade antipatia fizéssemos evidência lápis rua páginas flor romântico

frase duvida cinema afectuosa traz lembrança amêndoas autoridade certeza mentiras semanal monumento solidariedade inicio psicológico experiente limites com tempo cânticos ursinho mas dificílimo menos horizonte esponja folhinha apagar muitíssimo programação poema escrita

falamos dúvida cinematográfico inteligência relógios trabalhos cardiologia palavrinha cedo talvez publicação pessoa título aldeias arvoredo maçãs professora acção lugar viagens embora possibilidade doença coisas finalmente alguidar barulheira borracha árvore índice floresta filme

nível orgulho espectáculo Alunos comparação Anzóis Ansioso Repetitivo preparação Ruas Anos Pai Livro Ruela Exposição desequilíbrio Raiz Preguiça Papagaio compreensiva Casarão Séculos Saúde parlamento Fim Solução Evidencia papel arvoredo formativo poético cinema

GÉNERO DOS NOMES

Indica o feminino dos seguintes substantivos:

professor - _______________; inspector - _______________; director - _______________; vendedor - _______________; juiz - _______________; freguês - _______________; camponês - _______________; peru - _______________; veterinário - _______________; cabeleireiro - _______________; ministro - _______________; sogro - _______________; monge - _______________; maestro - _______________; bode –_____________; profeta - ______________; cavalo - ______________; cidadão - _______________; irmão - _______________; órfão - _______________; actor - _______________; imperador - _______________; embaixador - _______________; rei - _______________; príncipe - _______________; duque - _______________; conde - _______________; sacerdote - _______________; galo - _______________; cão - _______________; leão - _______________; boi - _______________; herói - _______________; poeta - _______________; ladrão - _______________; infante - _______________; padrinho - _______________; compadre - _______________; padrasto _______________; réu - _______________; espião - _______________; frade - _______________; macho - _______________; homem – _______________; deus - _______________; genro – _______________; campeão - _______________; europeu - _______________; marido - _______________; patrão - _______________; barão - _______________; judeu - _______________.

PLURAL DOS NOMES

Indica o plural dos nomes seguintes (se precisares, consulta uma gramática): 1. caneta __________________; 2. desfile __________________; 3. safari __________________; 4. casaco __________________; 5. canguru __________________; 6. professor __________________; 7. actor __________________; 8. actriz __________________; 9. juiz _________________; 10. país __________________; 11. português __________________; 12. camponês __________________; 13. vez __________________; 14. gravidez __________________; 15. açúcar __________________ ; 16. jornal __________________; 17. papel __________________; 18. barril __________________; 19. caracol __________________; 20. paul __________________; 21. melão __________________; 22. coração __________________; 23. grão __________________; 24. cidadão __________________; 25. capitão __________________; 26. alemão __________________; 27. nuvem __________________; 28. bombom __________________; 29. atum __________________; 30. lápis __________________; 31. perfil __________________; 32. raiz __________________; 33. móvel __________________; 34. réptil __________________; 35. pires __________________; 36. nariz __________________; 37. lençol __________________; 38. cobertor __________________; 39. cabaz __________________; 40. peão __________________; 41. táxi __________________; 42. oásis __________________; 43. bónus __________________; 44. mão __________________; 45. ladrão __________________; 46. nenúfar __________________; 47. carácter __________________; 48. líder __________________; 49. cadáver __________________; 50. jardim __________________; 51. álbum __________________; 52. órfão __________________; 53. ananás __________________; 54. fóssil __________________; 55. cãozinho __________________; 56. leãozinho __________________; 57. couve-flor __________________; 58. porta-voz __________________; 59. estrela-do-mar __________________; 60. navio-escola __________________.

DIMINUTIVO / AUMENTATIVO

Indica o grau diminutivo e o grau aumentativo de cada nome dado abaixo. Em muitos casos, sobretudo nos diminutivos, são possíveis duas (por vezes, até mais) palavras, consoante empregues o sufixo “(z)inho” ou “(z)ito”. Não esqueças, também, que alguns nomes mudam de género no grau aumentativo.

DIMINUTIVO
___CORPINHO ____ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ CORPO VOZ CADEIRA MULHER HOMEM RAPAZ CÃO GATO SÁBIO BOCA BOCADO BARULHO CASA PRATO BIGODE GAVETA ALMOÇO PAPEL DINHEIRO

AUMENTATIVO
__CORPANZIL_____ __________________ __________________ __________________ __________________ __________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ____________________ ___________________ ____________________ ____________________ ____________________ ____________________ ____________________ ___________________

SUBCLASSES DO NOME

Os nomes agrupam-se em subclasses, de acordo com as características daquilo que nomeiam. As subclasses dos nomes agrupam-se em pares mutuamente exclusivos, à excepção da subclasse dos nomes colectivos, que não faz par com nenhuma outra. Assim, os nomes são comuns ou próprios, concretos ou abstractos, contáveis ou não contáveis, animados ou não animados, humanos ou não humanos. Alguns exemplos: professor é um nome comum, concreto, contável, animado, humano; lápis é um nome comum, concreto, contável, não animado; alegria é um nome comum, abstracto, não contável; Guimarães é um nome próprio, concreto, não contável; fauna é um nome comum, concreto, não contável, colectivo, animado, não humano (nota que muitos nomes colectivos são contáveis, pois admitem plural: dez turmas, dois exércitos, quatro rebanhos).

1. A frase abaixo transcrita contém cinco nomes. Identifica-os, de acordo com as subclasses apontadas: A Rita foi eleita delegada de turma e sente agora uma grande responsabilidade, porque não quer defraudar todos aqueles que lhe deram os seus votos. 1.1. Nome comum, abstracto - ____________________ 1.2. Nome próprio, concreto, animado, humano - ____________________ 1.3. Nome comum, concreto, contável, colectivo, animado, humano - ______________ 1.4. Nome comum, concreto, contável, não animado - ____________________ 1.5. Nome comum, concreto, contável, animado, humano - __________________ 2. Identifica as subclasses dos nomes seguintes: 2.1. casa - _____________________________________________________________ 2.2. rebanho - __________________________________________________________ 2.3. António - __________________________________________________________ 2.4. cadeira - ___________________________________________________________ 2.5. elefante - __________________________________________________________ 2.6. tristeza - ___________________________________________________________ 2.7. actriz - ____________________________________________________________ 2.8. limoeiro - __________________________________________________________ 2.9. ar - _______________________________________________________________ 2.10. esposa - __________________________________________________________

NOMES COLECTIVOS

Faz corresponder os substantivos colectivos às respectivas definições:

1. quadrilha 2. turma 3. arquipélago 4. canavial 5. alcateia 6. flora 7. rancho 8. vinha 9. elenco 10. herbário 11. casario 12. multidão 13. cáfila 14. resma 15. fauna 16. armada 17. vara 18. orfeão 19. cardume 20. pomar 21. enxame 22. cordilheira 23. manada
24. matilha

( ) conjunto de árvores de fruta ( ) grande conjunto de peixes ( ) conjunto de quinhentas folhas de papel ( ) conjunto de porcos ( ) conjunto de montanhas ( ) grupo de vozes ( ) conjunto dos animais de uma região ( ) grupo de ilhas próximas umas das outras ( ) grupo de ladrões ou bandidos ( ) grupo de cães ( ) conjunto das plantas de uma dada região ( ) grupo de intérpretes de folclore ( ) conjunto de casas ( ) conjunto de videiras ( ) conjunto de canas ( ) conjunto de camelos ( ) conjunto de navios de guerra ( ) grupo de bois

( ) grupo de alunos que têm aulas juntos
( ) grupo de actores de uma peça ou filme ( ) grupo de lobos ( ) grande número de pessoas ( ) grupo de abelhas
( ) colecção de plantas secas

PONTUAÇÃO - COLOCAÇÃO DE VÍRGULAS (3)

Coloca as vírgulas necessárias nas frases seguintes: 1. A Rita gosta de todas as disciplinas salvo de História que ela considera muito difícil. 2. Na minha opinião essa questão é muito pertinente ou seja vem a propósito do que estávamos a debater. 3. Ajudarmo-nos mutuamente é fundamental embora alguns gostem mais muito mais de receber do que de dar. 4. Sem o Manuel que é quem trata dos animais cá em casa coitados do cão do gato do canário etc. para já não falar das galinhas e dos coelhos! 5. Enquanto membros de uma comunidade todos nós temos deveres e responsabilidades para com todos se exceptuarmos obviamente as crianças os doentes e os idosos. 6. Homero o grande poeta grego – se é que existiu – terá sido o primeiro grande cantor da humanidade ao escrever duas das obras mais famosas de sempre a Ilíada e a Odisseia. 7. Sim o Francisco deve ir a Lisboa na próxima semana embora ainda não saiba o dia. 8. Tímido e introvertido o senhor Marcelino viu-se no centro das atenções quando de repente se soube que tinha ganho a lotaria. 9. Passeámos e divertimo-nos conhecemos novas terras e fizemos novas amizades em suma foram uns dias excelentes ainda por cima sempre com um Sol radioso no céu. 10. O Júlio que é um aluno aplicado e estudioso (e muito bem-educado, diga-se) anda com dificuldades a Inglês a Francês e a Filosofia. 11. Nos anos sessenta a música popular urbana mais conhecido por música “pop” conquistou de vez o gosto da juventude urbana. 12. Faz o que entenderes Cristina até porque em última análise és tu quem deve decidir. 13. O Rui confessou que dia do jogo além de nervosíssimo estava com uma forte constipação o que prejudicou muito o seu desempenho. 14. Cautelosamente o fotógrafo aproximou-se e sem que a sua presença fosse notada fotografou um esconderijo de hienas que são animais bastante hostis à presença humana. 15. Antes de mais desejo salientar que pelo que me foi dado observar o problema só não se resolve facilmente porque além de não haver meios materiais não há vontade política para o pôr em prática.

NOMES / ADJECTIVOS CENTÍLICOS (1)

Aponta o nome gentílico (também chamado pátrio) correspondente a cada país abaixo indicado: Turquia – _____turco_____; Dinamarca - __dinamarquês__; Grécia - _______________; Marrocos - _______________; Roménia - _______________; Líbano - ______________; Coreia - _______________; Finlândia - _______________; Moçambique - _______________; Hungria - _______________; Argentina - _______________; Índia - _______________; Austrália - _______________; Áustria - _______________; Tunísia - _______________; Egipto - _______________; Peru - _______________; Afeganistão - _______________; S. Tomé - _______________; Cabo Verde - _______________; Senegal - _______________; República Checa - _______________; Israel - _______________; México - _______________; Timor - _______________; Etiópia - _______________; Irão - _______________; Chile - _______________; Bélgica - _______________; Argélia - _______________; Indonésia - _______________; Tailândia - _______________; Bulgária - _______________; Colômbia - _______________; Bielorrússia - _______________; Vietname - _______________; Jordânia - _______________; Filipinas - _______________; Polónia - _______________; Moldávia - _______________; Paquistão - _______________; Islândia - _______________; Lituânia - _______________; Uruguai - _______________; Camarões - _______________; Nova Zelândia - _______________; Quénia - _______________; Cuba - _______________; Ucrânia - _______________; Iraque - _______________; Croácia - _______________; Eslováquia - _______________; Estados Unidos - _______________; Guiné - _______________.

NOMES / ADJECTIVOS GENTÍLICOS (2)

1. Faz corresponder os nomes / adjectivos gentílicos às respectivas províncias de Portugal: algarvio / transmontano / duriense / minhoto / estremenho / alentejano / beirão / açoriano / ribatejano / madeirense algarvio – natural do __Algarve________; transmontano – natural de __________________; duriense – natural do __________________; minhoto – natural do __________________; estremenho – natural da __________________; alentejano – natural do __________________; beirão – natural da __________________; açoriano – natural dos __________________; ribatejano – natural do __________________; madeirense – natural da __________________. 2. Faz agora corresponder os nomes / adjectivos gentílicos às respectivas localidades (algumas destas palavras provêm dos nomes que as localidades tinham no tempo do domínio romano, sendo por vexes bastante diferentes dos actuais) : escalabitano / lisboeta /bracarense / eborense / vimaranense / albicastrense / alcobacense / farense / nazareno / flaviense / abrantino / pacense / conimbricense / lacobrigense / viseense / portuense / famalicense / barranquenho / penafidelense / caldense / marinhense / brigantino / leiriense / funchalense / elvense / cascalense natural de Évora - ___eborense_________; natural do Porto - ___________________; natural de Caldas da Rainha - ____________________; natural de Cascais ____________________; natural de Elvas - ____________________; natural de Chaves - ____________________; natural da Nazaré - ____________________; natural de Abrantes - ____________________; natural de Alcobaça ____________________; natural de Santarém - ___________________; natural de Castelo Branco - ____________________; natural de Beja - ____________________; natural de Vila Nova de Famalicão - ____________________; natural de Leiria ____________________; natural de Guimarães - ____________________; natural de Coimbra - ____________________; natural de Penafiel - ____________________; natural de Viseu - ____________________; natural de Marinha Grande ____________________; natural de Lagos - ____________________; natural de Braga - ____________________; natural de Barrancos - ____________________; natural de Bragança - ____________________; natural do Funchal - ____________________; natural de Lisboa - ____________________; natural de Faro ____________________;
Nota: alguns destes nomes/adjectivos apresentam mais do que uma palavra ou formações diferentes: o natural de Santarém pode ser chamado escalabitano ou santareno; naturais de Coimbra poderão chamar-se conimbricenses ou coimbrões.

FORMAÇÃO DE ADJECTIVOS

De acordo comos exemplos dados, indica um adjectivo da mesma família dos vocábulos sublinhados, mantendo o significado das expressões indicadas: …que tem preguiça _______preguiçoso ________; …que tem beleza __________________________; …que exprime carinho __________________________; …que tem importância __________________________; …que tem cuidado __________________________; …que tem timidez __________________________; …que tem experiência __________________________; …que tem simpatia __________________________; …que se pode aceitar __________________________; …que causa escândalo __________________________; …que tem muita fome __________________________; …relativo a uma só pessoa __________________________; …que se pode discutir __________________________; …que ofende __________________________; …que se repete __________________________; …que se faz com facilidade __________fácil ___________; …que tem intenção __________________________; …que está com atenção __________________________: …que sofre de loucura __________________________; …que tem inveja __________________________; …que se faz com dificuldade _________________________; …que tem interesse __________________________; …que tem antipatia __________________________; …que não se pode aceitar _________________________; …que tem elegância _________________________; …relativo à escola _________________________; …relativo a um só indivíduo __________________________; …que não se pode discutir __________________________; …relativo ao Natal __________________________; …que não se repete __________________________.

IDENTIFICAÇÃO DE ADJECTIVOS

Sublinha os adjectivos presentes nas frases seguintes: 1. O João é um rapaz atrevido e irreverente. 2. A Isabel e a Rute são espertas e brincalhonas. 3. O Mário e a Marta revelaram-se inexperientes e imaturos. 4. Inesperadamente, o Mário tornou-se triste e deixou de conviver connosco. 5. A Ana, inteligente e empenhada como é, obteve bons resultados nos exames. 6. Furioso, o Rui saiu da sala a ralhar e só voltou uma hora depois. 7. No dia seguinte, o céu estava limpo e não fazia o vento terrível da véspera. 8. Este edifício antigo está em risco de ruir, o que provocará grandes estragos. 9. O nosso país tem paisagens deslumbrantes, mas, por vezes, inacessíveis. 10. Os nossos jogadores foram lutadores e, por isso, a vitória foi justa. 11. O céu está cinzento, da cor do chumbo, e daqui a nada começará a chover. 12. As personagens principais deste belo filme formam um casal inesquecível. 13. Embora seja reservado e pouco acessível, o nosso chefe tem um rigoroso sentido da justiça. 14. Se não fores sincero contigo e com os outros, nunca te sentirás inteiramente bem na tua pele. 15. Na semana passada, fizemos uma visita de estudo interessantíssima às ruínas romanas de Conímbriga. 16. O céu está hoje mais nublado do que ontem, mas o dia está menos frio. 17. O treino desportivo intenso exige acompanhamento médico adequado e, por isso, é conveniente ter cuidado, sobretudo quando se praticam desportos fisicamente mais violentos. 18. O exame foi fácil, embora tivéssemos as habituais dificuldades nos exercícios de geometria. 19. O conselho executivo da nossa escola está a fazer um óptimo trabalho este ano lectivo. 20. Talvez não fosse intencional, mas a atitude da Isabel para com os colegas da turma foi incorrecta e, em larga medida, desleal, pelo que ela lhes deve um pedido formal de desculpas.

SUBSTANTIVO OU ADJECTIVO?

Como sabes, dependendo do contexto, algumas palavras podem ser substantivos ou adjectivos. Nos exemplos dados abaixo, sublinha os substantivos e circula os adjectivos: 1. Ele está a fazer uma pobre figura. Saiu a lotaria ao pobre que vinha pedir à nossa porta todos os sábados. 2. O fundo dos mares contém ainda muitos segredos. O poço é pouco fundo. 3. A contínua abre a escola às 7h30m. Esta disciplina exige uma dedicação contínua. 4. No alto da serra está a nevar. O João é alto. 5. A aula prática de Ciências passa para sexta-feira. Nesta oficina só admitem trabalhadores com muita prática de mecânica. 6. O estreito de Gibraltar pertence à Inglaterra. O gargalo desta garrafa é muito estreito. 7. Os alunos trabalhadores são sempre recompensados. Os trabalhadores desta empresa sentem-se muito satisfeitos. 8. A festa é no largo da câmara municipal. O vestido da noiva é muito largo. 9. Para esta cerimónia, é preferível um fato de tecido escuro. É normal as crianças terem medo do escuro. 10. Os ricos são uma minoria em Portugal. Os homens ricos nem sempre são os mais felizes. 11. A política é uma actividade nobre e necessária. A vida política não interessa à maioria dos Portugueses. 12. O exercício físico faz bem à saúde. Os atletas têm o físico em boa forma. 13. Este ananás é muito doce. Pedi à minha mãe para me fazer um doce. 14. Os portugueses são um povo maioritariamente cristão. O cristão é todo aquele que segue o exemplo de Cristo. 15. A equipa vencedora tinha os atletas mais jovens. A Manuela foi uma justa vencedora do torneio de ténis.

QUAL É O ADJECTIVO INADEQUADO?

Em cada grupo de quatro adjectivos, há um que não é adequado para qualificar o substantivo a que se refere. Identifica-o. 1. Um professor exigente 2. Uma mãe carinhosa 3. Uma actriz excepcional 4. Uma cidade calma 5. Um cão dócil 6. Uma família húmida 7. Um livro interessante 8. Uma casa idosa 9. Uma atitude criticável 10. Um jogo perigoso 11. Um exercício facultativo 12. Uma aula aborrecida 13. Uma manhã fria competente compreensiva terrestre bondosa obediente tranquila desinteressante velha arrogante excelente adequado útil divertida experiente íngreme exigente poluída esperto acolhedora exemplar antiga multicolor sujo macio diferente autoritária teatral esclarecedora Longínquo Especial inexperiente histórica conclusivo solidária quieto nova apropriada gasoso físico afirmativa agradável nocturno delgada

14. Um espectáculo invejoso engraçado 15. Uma conversa longa ordinária

GRAUS DOS ADJECTIVOS

Sublinha os adjectivos e indica o grau em que se encontram:

1. Este exercício é muito difícil ____________________________________________ 2. Eles vivem numa casa antiquíssima. ____________________________________________ 3. A Rute é mais alegre do que a Isabel. ____________________________________________ 4. O Rui é o mais alto da turma. ____________________________________________ 5. Este sumo é menos doce do que aquele. ____________________________________________ 6. Ele é o menos simpático do grupo. ____________________________________________ 7. A Maria é tão inteligente como o Marco. ____________________________________________ 8. Esta criança é irreverente. _____________________________________________ 9. Essa conversa é pouco interessante. _____________________________________________ 10. A Cristina é a aluna mais sossegada da turma. ______________________________________________ 11. Esta actriz é celebérrima. ______________________________________________ 12. As funcionárias são amabilíssimas. ______________________________________________ 13. As crianças que vivem naquele bairro são pobres. ______________________________________________ 14. A pele deste animal é aspérrima.

_______________________________________

GRAU SUPERLATIVO ABSOLUTO SINTÉTICO DOS ADJECTIVOS

1. Indica o grau normal dos adjectivos seguintes: lindíssimo - ____________________ originalíssimo - _____________________ gulosíssimo - _____________________ dificílimo - _____________________ larguíssimo - _____________________ péssimo - _____________________ óptimo - _____________________ amicíssimo - _____________________ amabilíssimo - _____________________ fidelíssimo - _____________________ simplicíssimo - _____________________ antiquíssimo - _____________________ paupérrimo - _____________________ felicíssimo - _____________________ capacíssimo - _____________________ pacientíssimo - _____________________ celebérrimo - _____________________ estreitíssimo - _____________________ fragilíssimo - _____________________ dulcíssimo - ____________________ aspérrimo - ____________________ 2. Passa agora os adjectivos dados abaixo para o grau superlativo absoluto sintético: vulgar - _____________________ interessante - _____________________ rico – _____________________ longo - _____________________ feroz – _____________________ agradável – ______________________ cruel - ______________________

PALAVRAS HOMÓNIMAS

Palavras homónimas são aquelas que, tendo origem e significado diferentes, se pronunciam e se escrevem da mesma maneira. Exemplo: Este objecto foi feito por nós. Os marinheiros sabem fazer muitos tipos de nós. Na primeira frase, nós é o pronome pessoal da primeira pessoa do plural; na segunda, nós é um nome no plural (o singular é nó). Redige frases lógicas e completas em que apliques os seguintes pares de palavras homónimas: a) 1. livro (substantivo) / 2. livro (forma do verbo livrar)

b) 1. rio (substantivo) / 2. rio (forma do verbo rir)

c) 1. são (adjectivo, com o significado de “saudável”) / são (forma do verbo ser)

d) 1. canto (substantivo, com o significado de “aresta”, “sítio escuso”) / canto (forma do verbo cantar ou substantivo com o significado de “cantiga”, “acção de cantar”)

e) 1. serão (forma do verbo ser) / serão (nome comum)

Nota: Não deves confundir palavras homónimas (de origens distintas) com a polissemia que muitas palavras apresentam.

POLISSEMIA

A polissemia é uma característica de muitas das nossas palavras, segundo a qual um mesmo vocábulo pode ter dois ou mais significados diferentes, embora quase sempre com alguma relação semântica entre si. Redige frases lógicas e completas em que empregues as palavras destacadas com outro significado: 1. Falta uma peça a esta máquina para que ela funcione. __No próximo período escolar, a minha turma vai encenar uma peça de teatro.___ ___ 2. Em minha casa, come-se frango uma ou duas vezes por semana. ______________________________________________________________________ 3. Este aparelho precisa de uma pilha especial. ______________________________________________________________________ 4. O embrulho foi atado com uma fita amarela. ______________________________________________________________________ 5. Contraí uma lesão no pé esquerdo que me impede de treinar. ______________________________________________________________________ 6. Estes artistas de circo fazem um número excepcionalmente arriscado. ______________________________________________________________________ 7. O Sol é uma estrela entre milhares, na nossa galáxia. ______________________________________________________________________ 8. A Terra não é mais do que um simples ponto no espaço. ______________________________________________________________________ 9. A Lurdes magoou-se na perna direita durante o jogo. ______________________________________________________________________ 10. Qualquer letra do nosso alfabeto tem uma forma maiúscula e outra minúscula. ______________________________________________________________________ 11. As papilas gustativas situam-se na língua. ______________________________________________________________________ 12. A vitória alcançada foi o fruto de muito esforço. ______________________________________________________________________

PALAVRAS HOMÓFONAS
(têm a mesma pronúncia, mas grafia e significado diferentes)

há ou à? 1. Na verdade, não ______ qualquer razão para estarmos com receio. 2. Nem todos os convidados foram ______ festa de anos do Eduardo. conselho ou concelho? 1. Há muitos imigrantes a residir no ____________ de Sintra. 2. Segui o ____________ do meu pai, que me recomendou que continuasse a estudar. coser ou cozer? 1. Gosto de ____________ a minha própria roupa. 2. Os brócolos já estão a ____________, mas ainda faltam as cenouras e as batatas. houve ou ouve? 1. O meu avô já ____________ bastante mal, pelo que temos de falar-lhe em voz muito alta. 2. ____________ ontem vinte e cinco acidentes nas estradas do país. traz ou trás? 1. A professora de Matemática ____________ os testes corrigidos logo à tarde. 2. Como começou a chover imenso, voltámos para ____________. nós ou noz? 1. Toda a família aprecia o bolo de ____________ feito pelo pai. 2. Todos ____________ sabemos dar valor à dedicação dos nossos pais. vês ou vez? 1. O Francisco está à espera da sua ____________ para ser atendido. 2. Será que tu não ____________ que te aconselhamos para teu bem? concerto ou conserto? 1. Depois do acidente, o carro ficou sem ____________. 2. Ofereceram-nos bilhetes para assistirmos ao ____________. apreçar ou apressar? 1. Para evitar atrasos, a direcção da escola quer ____________ as obras no refeitório. 2. A Lurdes está a ____________ todos os produtos que estão à venda na feira. tenção ou tensão? 1. Faço ____________ de ir a Lisboa na próxima semana. 2. O desafio decorreu sob uma enorme ____________.

PALAVRAS HOMÓGRAFAS

SEM ACENTO GRÁFICO DISTINTIVO
As palavras homógrafas têm a mesma grafia, mas a pronúncia e o significado são diferentes. Assim, nas frases “O molho da carne está picante” e “Eu molho os pés na água fria”, as homógrafas molho (nome) e molho (forma verbal) só se distinguem pelo contexto frásico em que se inserem. Constrói frases lógicas e completas em que distingas claramente os pares de homógrafos seguintes: 1. fora (advérbio de lugar) / fora (forma do Pretérito Mais-que-Perfeito dos verbos “ser” e “ir”) _____O homem já fora apanhado a roubar dois dias antes de a polícia o ter detido.__________ _____O Presidente da República encontra-se actualmente fora do país.___________________ 2. colher (verbo) / colher (nome) ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ 3. cor (nome) / cor (elemento da locução verbal “saber de cor”) ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ 4. sede (vontade de beber água) / sede (lugar da administração de clube. empresa, etc.) ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ 5. desse (de+esse) / desse (forma do verbo “dar”) ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ 6. meta (nome) / meta (forma do verbo “meter”) ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ 7. começo (nome) / começo (forma do verbo “começar”) ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________

8. namoro (nome) / namoro (forma do verbo “namorar”) ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________

PALAVRAS HOMÓGRAFAS COM ACENTO GRÁFICO DISTINTIVO
Na grafia da Língua Portuguesa, há numerosos pares de palavras que se distinguem graficamente só porque um dos elementos do par tem acento gráfico. 1. Preenche os espaços em branco com a opção adequada ao contexto de cada frase:

1.1. contem / contém Este frasco _______________ álcool. Peço que _______________ os frascos vazios. 1.2. critico / crítico Eu _______________ a maioria dos condutores portugueses. Sou muito _______________ relativamente ao modo como se conduz em Portugal. 1.3. estudamos / estudámos Ontem, ______________ Matemática; hoje, _______________ Geografia. 1.4. evidencia / evidência O actor _______________ demasiada timidez para interpretar aquela personagem. Nele, a timidez e o pouco à-vontade são uma _______________.

2. Redige frases lógicas e completas empregando cada uma das palavras dos seguintes pares de homógrafas: 2.1. copia / cópia ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ 2.2. duvida / dúvida ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ 2.3. habito / hábito ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________

PALAVRAS PARÓNIMAS E/OU TENDENCIALMENTE HOMÓFONAS
Complete as frases, distribuindo correctamente os seguintes pares de palavras: 1. acorrer / ocorrer 1.1. O acidente _______________ junto de uma passagem de nível. 1.2. Muita gente _______________ ao local do acidente. 2. comprimento / cumprimento 2.1. A mesa tem dois metros de _______________. 2.2. Há pessoas que exigem um _______________ muito formal. 3. descrição / discrição 3.1. Eles agiram com a maior _______________. 3.2. É difícil fazer a _______________ daquela paisagem. 4. despensa / dispensa 4.1. Os produtos da mercearia estão arrumados na ______________. 4.2. O Mário pediu _______________ ao patrão para ir ao médico. 5. elegível / ilegível 5.1. Qualquer associado adulto é _______________ para a direcção do clube. 5.2. Devido ao mau estado do papel, o texto é praticamente _______________. 6. emigrante / imigrante 6.1. O meu primo Manuel é _______________ em França. 6.2. O meu novo vizinho é um _______________ proveniente do Brasil. 7. eminente / iminente 7.1. Esta teoria foi avançada por um _______________ cientista. 7.2. Está _______________ a derrocada deste prédio do século XIX.. 8. mandado / mandato 8.1. Os deputados têm um _______________ eleitoral de quatro anos. 8.2. Os polícias entraram em casa do ladrão com um _______________ de captura. 9. perfeito / prefeito 9.1. Este retrato a óleo está mais _______________ do que aquele. 9.2. O _______________ do colégio é o responsável pelos alunos nos intervalos. 10. ratificar / rectificar 10.1.O júri vai _______________ os erros detectados no enunciado do exame. 10.2.Estando inteiramente de acordo com a proposta, o Presidente da República limitou-se a _______________ a lei já aprovada no Parlamento. 11. tráfego / tráfico 11.1.No centro da cidade, o _______________ automóvel é caótico. 11.2.Nos últimos anos, aumentou o _______________ de droga.

PALAVRAS HOMÓNIMAS, HOMÓFONAS, HOMÁGRAFAS OU PARÓNIMAS?
Classifica os pares de palavras destacadas, de acordo com as relações fonéticas e gráficas que mantêm entre si. Terás de identificar cinco pares de homógrafas – duas com e três sem acento gráfico distintivo –, cinco de homófonas, três de homónimas e dois de parónimas. 1. Este exercício foi elaborado por vós. A avó Marta tem uma excelente voz. 2. Na corte de D. João V vivia-se faustosamente. A Magda fez um corte no dedo. 3. O submarino imergiu nas águas fundas do oceano. O barco afundou-se e nunca mais emergiu. 4. No Verão, eu rego as flores todos os dias. Abrimos um rego para escoar a água da chuva. 5. Eles estão sem tempo para estudar. Há já cem dias que não chove nesta região. 6. Aqui, não se fabrica nada sem controlo de qualidade. Esta fábrica tem mais de mil trabalhadores. 7. A Andreia ofereceu um livro de poemas ao irmão. Na Primavera, não me livro de alergias ao pólen. 8. Para onde é que eles vão a estas horas? O meu esforço não foi em vão. 9. A hera é uma planta trepadora. Antigamente, a vida no campo era muito mais difícil. 10. Não me sinto com disposição para sair à noite. As calças que comprei já traziam um cinto. 11. Houve uma invasão de mosquitos nesta praia. Alguns reclusos preparavam uma evasão da prisão. ____________________ ____________________ ____________________ ____________________ ____________________ ____________________ ___________________ ____________________ ____________________ ____________________ ____________________

12. A câmara cede o pavilhão apenas para eventos desportivos. A reunião realiza-se na sede do partido. ____________________ 13. Até ontem, ainda ninguém sabia nada do que estava para acontecer. A Matilde é uma pessoa muito sábia. ____________________ 14. Que ninguém se ria do mal dos outros! A ria de Aveiro é um lindíssimo espaço natural. 15. A aula de hoje é sobre os animais em vias de extinção. É possível que sobre comida para o jantar. ____________________ ___________________

COM <E> OU COM <I>?
Completa as palavras abaixo transcritas com as letras em falta - <e> ou <i>. Tem em conta que, em certas palavras, a letra <e> pronuncia-se por norma [i]: mercearia, compreensão, reunir, núcleo, etc. Pelo contrário, noutras palavras, escrevemos um <i> e pronunciamos normalmente um “e mudo”: vizinho, Filipe, etc. prínc___pe med___cina açor___ano esqu___sito cr___ação camp___onato côd___a as___ático am___ealhar sem___ar esp___ão cabo-verd___ano momentân___o p___úga contemporân___o espontân___o impress___onar rod___ar p___ão (brinquedo) r___acção prat___ado fem___nino ind___spensável des___quilíbrio aér___o m___nistro of___cina ald___ola pent___ar nucl___ar d___minuir nom___ação sort___ar oxigén___o desaf___ar vad___ar folh___ar espontân___o def___nitivamente p___ão (transeunte) m___udagem fer___ado def___nição am___aça cand___eiro pr___vilégio petról___o glór___a ferrov___ário ass___ado cam___ão incend___ar mac___eira rec___ar homogén___o corsár___o id___ota pont___agudo gol___ar ar___al ans___ar r___afirmar cad___ado

COM <O> OU COM <U>?
Completa as palavras abaixo transcritas com as letras em falta - <o> ou <u> - , que aqui representam ambas o som [u]: j___gar l___gar v___gal mág___a c___municação res___lução intr___dução agríc___la op___rtunidade m___xila c___xear nev___eiro c___veiro ch___ver tab___ada pont___al p___sição ag___niado enc___star repr___dução disc___rdar estr___tura ca___s escrúp___lo ass___ar esdrúx___la m___lhar subj___gar p___lir cosc___vilheiro p___xar l___cal cons___ante ge___metria c___stume compr___misso patr___lhar tab___leiro pr___gresso jap___nês alm___çar expl___dir embr___lhar ch___visco ac___dir sub___rdinação ap___star marr___quino s___marento s___ar (=transpirar) pér___la repr___vação consens___al estím___lo esg___tado s___terrado búss___la abot___ar r___tura ev___lução inc___rrecção al___guer conj___gar g___tinha impressi___nar p___ssuir pont___ar t___ssir m___cidade v___cabulário név___a minúsc___lo desc___brir ch___vada desf___lhar enj___ar ref___giado diál___go rab___gento s___ar (=produzir som) c___lher (nome e verbo) tr___vão enx___tar símb___lo amont___ar s___bterrar bróc___los p___stura r___ptura m___ela

IDENTIFICAÇÃO DE DETERMINANTES
Preenche o quadro dado abaixo, identificando as subclasses dos determinantes presentes nas frases seguintes (não te esqueças que há determinantes que se podem combinar uns com os outros e, por isso, surgem seguidos: os seus livros, todas essas flores, etc.): 1. Esta bicicleta tem as rodas empenadas. 2. Quaisquer pessoas podem fazer os exercícios propostos. 3. A nossa escola tem uma biblioteca bem equipada. 4. Que livro estás a ler? 5. Aqueles animais são selvagens, mas não oferecem nenhum perigo. 6. O teu prédio está bem situado. 7. Essas conversas não têm qualquer interesse. 8. Vou levar as minhas malas para um cacifo maior. 9. Quantos dias faltam para começarem as vossas férias? 10. Estas moedas antigas terão certamente algum valor. 11. Conheci umas pessoas que te poderão ajudar. 12. O seu problema é fácil de resolver por um especialista. 13. Esse acontecimento deu-se há uns anos. 14. A resposta a tais questões devia ser dada por outra pessoa. 15. Cada pessoa tem a sua opinião sobre este assunto. 16. Eles vêm estudar todos os dias para a minha casa. SUBCLASSES DOS DETERMINANTES Artigos Artigos Demonstradefinidos indefinidos tivos as esta Possessivos Indefinidos Interrogativos

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

TERMINAÇÃO EM <AM> OU <ÃO>?
No final de formas verbais, o ditongo [ão] apresenta duas grafias: <ão> e <am>. Se a sílaba onde está o ditongo for a tónica, a grafia é <ão>, como sucede em todas as formas da 3ª pessoa do plural do Futuro do Indicativo (estudarão, comerão, dormirão) e na mesma pessoa do Presente do Indicativo dos verbos irregulares haver, estar, ser, ir e dar: hão, estão, são, vão, dão. Se a sílaba do ditongo final for átona, escreve-se invariavelmente <am>: estudam, cantavam, brincaram, pensariam, comeram, dormiram, etc. Nos nomes e nos adjectivos, o ditongo tem sempre a grafia <ão>, independentemente de integrar a sílaba tónica ou átona: mão, melão, brincalhão, aldeão, alemão, solidão, sótão, bênção, etc. Completa as palavras das frases que se seguem com <am> ou <ão>: 1. Eles cantar_____ anteontem em Lisboa, hoje cant_____ na Nazaré e amanhã cantar_____ no Porto. 2. Os meus primos passar_____ por cá no mês passado e visitar_____ a família. 3. Ontem, elas adormecer_____ tarde, mas dormir_____ até ao meio-dia. 4. Eles for_____ sujeitos a uma intervenç_____ cirúrgica delicada. 5. Brevemente, construir_____ um museu muito perto do sítio onde já edificar_____ a biblioteca pública. 6. No próximo ano lectivo, as aulas começar_____ no dia 16 de Setembro. 7. Eles fal_____ demasiado nas aulas e os professores não gost_____ disso. 8. Escutar_____ a canç_____ e ficar_____ entusiasmados com a ideia de que poderi_____ apoiar aquele grupo de jovens na ediç_____ do seu primeiro álbum. 9. Os atletas não estav_____ preparados para a competiç_____ do passado sábado. 10. Elas for_____ crianças rebeldes e der_____ muito que fazer aos pais, mas agora s_____ muito bem-educadas. 11. Antigamente, os dias dav_____ para tudo, mas agora parece que pass_____ muito mais depressa. 12. Daqui a um mês, já o Cristóv_____ e o Carlos estar_____ na Austrália, para onde ir_____ trabalhar num hotel. 13. Eles procurar_____ por toda a parte, mas, até hoje, não encontrar_____ nada. 14. Eles não vir_____ nada do que desejav_____ encontrar e, por isso, afirmar_____ que nunca mais viri_____ passar férias para esta regi_____. 15. Se eles reflectirem sobre o que fizer_____, compreender_____ por que lhes exigimos um pedido de desculpas.

IDENTIFICAÇÃO DE PRONOMES
Preenche o quadro dado abaixo, identificando as subclasses dos pronomes presentes nas frases seguintes: 1. Ela comprou um excelente livro, mas não me lembro qual foi. 2. Será que este caderno é teu? 3. Nós fartámo-nos de esperar, mas não apareceu mais ninguém. 4. Quem disse isso? 5. Elas procuraram-no, mas não o chegaram a encontrar. 6. Eu disse-lhes para continuarem a trabalhar. 7. O objecto desaparecido ontem não é este. 8. Os exercícios eram muito difíceis e eles não conseguiram resolver nenhum. 9. Quantos são hoje? 10. Resolvemos facilmente o problema, o qual não nos pareceu complicado. 11. Nós levamos o nosso carro e vocês levam o vosso. 12. Antes de levarmos o bolo para a mesa, dividimo-lo em fatias. 13. O António, que gosta imenso de falar, manteve-se calado todo a tarde. 14. Vi-o logo que cheguei, mas ainda não lhe contei nada. 15. Que estás a fazer? 16. Foi o João quem me disse que o jogo já não se realiza. SUBCLASSES DOS PRONOMES Pessoais* Ela, me Possessivos Demonstrativos Indefinidos Relativos Interrogativos qual

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

* Os pronomes pessoais o/a/os/as podem ter as formas gráficas lo/la/los/las e no/na/nos/nas.

TERMINAÇÃO EM <SINHO/ZITO> OU <ZINHO/ZITO>?
Quando a última sílaba da palavra primitiva tem <s>, junta-se o sufixo <inho> ou <ito> para construir o diminutivo, mantendo-se o <s>: asa – asinha asita. Quando isso não acontece, interpõe-se o infixo <z> entre a palavra primitiva e o sufixo <inho> ou <ito>, escrevendo-se, por isso, <zinho> ou <zito>: mão – mãozinha - mãozita. Completa as palavras com <s> ou <z>: mãe___inha; ca___inha; pão___ito; pai___inho; rei___inho; cão___inho; so___inho; pe___ito; jardin___inho; anão___inho; bra___inha; li___inha; fio___inho; france___inha; va___inho; me___inha; ro___inha; sorri___inho; ca___ita; nuven___inha; prince___inha;

TERMINAÇÃO EM <ICE> OU <ISSE>?
A terminação <ice> está presente na formação de nomes: aldrabice, intrujice, gulodice. A terminação <isse> corresponde sempre a formas verbais de primeira ou terceira pessoa do singular do Pretérito Imperfeito do Conjuntivo: subisse, caísse, distinguisse. Completa com <c> ou <ss>: ouvi___e; Ali___e; fugi___e; traquini___e; insisti___e; meigui___e; índi___e; rabugi___e; menti___e; toli___e; abri___e; caturri___e; assisti___e; chati___e; parti___e; crianci___e; traí___e; Euni___e; burri___e; senti___e desisti___e.

PALAVRAS DA MESMA FAMÍLIA (1)
Completa o quadro com palavras da mesma família (para muitos dos espaços a preencher, há mais do que uma palavra possível):

NOME

ADJECTIVO

VERBO

ADVÉRBIO (terminado em “mente”)

facilidade
utilidade secura frequência aproximação pressa segurança

fácil
difícil útil

facilitar
dificultar

facilmente
secamente

frequentar proximamente apressado entristecer possível abundar possibilitar empalidecer contínuo continuamente preguiçar tranquilizar suceder engrandecer responsabilizar evidenciar sucessivamente grandemente evidentemente simpaticamente estranhamente agressivo elucidar agredir educadamente exagerado Escassear gostosamente espantoso Espantar tristemente seguramente abundantemente saborosamente

sabor palidez preguiça tranquilidade responsável prático habitual obrigatório estranheza lucidez educação exagero escassez gosto

prática hábito

simpatizar obrigar

PARES DE FORMAS VERBAIS QUE SUSCITAM CONFUSÃO GRÁFICA (1)
1. FALA-SE OU FALASSE?

1.1. Hoje em dia, ____________ muito na urgência de uma vacina contra a sida. 1.2. Se ela não ____________ tanto, talvez ele acreditasse mais nela.
2. PRATICA-SE OU PRATICASSE?

2.1. O treinador queria que eu ____________ mais remates com bola parada. 2.2. No meu clube, ____________ andebol, basquetebol e hóquei em patins.
3. ESTUDA-SE OU ESTUDASSE?

3.1. Se a Marta ____________ mais um pouco, obteria melhores resultados. 3.2. Na biblioteca da escola, ____________ muito calmamente.
4. LAVA-SE OU LAVASSE?

4.1. O Pedro ____________ todas as manhãs. 4.2. A mãe pediu-lhe que ____________ a louça do jantar.
5. DEVE-SE OU DEVESSE?

5.1. O grande número de acidentes ____________, sobretudo, ao excesso de velocidade. 5.2. Depois do que fez, talvez ele ____________ pedir desculpa à Sofia.
6. VENDE-SE OU VENDESSE?

6.1. Se a Celeste ___________ frutas e legumes, teria mais clientes. 6.2. Na loja do senhor André, ____________ de tudo um pouco.
7. COME-SE OU COMESSE?

7.1. Em Portugal, por norma, ____________ demasiado às refeições. 7.2. Ela seria mais saudável, caso ____________ alimentos menos gordos.
8. LÊ-SE OU LESSE?

8.1. Este romance ____________ com muito entusiasmo. 8.2. Os meus pais queriam que eu ____________ mais livros.
9. BEBE-SE OU BEBESSE?

9.1. Se ela não ____________ tanta água, já teria tido mais problemas nos rins. 9.2. Na minha casa, ____________ água às refeições.
10. ESCREVE-SE OU ESCREVESSE?

10.1. Nas aulas de Português, ____________ pouco. 10.2. Se eu ____________ com mais frequência, superaria as dificuldades.
11. TRABALHA-SE OU TRABALHASSE?

11.1. Nas aulas de Matemática, ____________ com método e com rigor. 11.2. A directora de turma disse que, se eu ____________ mais, conseguiria melhores resultados.
12. SUSPENDE-SE OU SUSPENDESSE?

12.1. Se a empresa fornecedora ____________ a venda das matérias-primas, teríamos de parar a produção. 12.2. ____________ a venda deste medicamento para as dores, pois surgiram suspeitas de que provoca lesões no estômago.

PARES DE FORMAS VERBAIS QUE SUSCITAM CONFUSÃO GRÁFICA (2)
1. DAMOS OU DÁ-MOS?

1.1. Não posso comprar estes livros, mas a minha avó ____________ no Natal. 1.2. Toda a gente sabe que não nos ____________ com os nossos vizinhos.
2. FOSTE OU FOSTES?

2.1. Tu ____________ ontem à noite ao cinema com a Carla? 2.2. Onde ____________ vós depois do filme, que nunca mais vos vimos?
3. LAVAS-TE OU LAVASTE?

3.1. Tu ____________ ontem a louça do jantar? 3.2. Tu ____________ todas as manhãs antes de saíres de casa?
4. EMPRESTAR-MOS OU EMPRESTARMOS?

4.1. O pai da Cristina pediu para nós ____________ a bicicleta à filha. 4.2. Como não podia comprar os patins ao Rui, ele vai ____________.
5. COMPRAR-NOS OU COMPRARMOS?

5.1. Como temos de mudar de cidade, a nossa tia vai ____________ a casa. 5.2. Vamos ficar endividados, se ____________ um caro tão caro.
6. TROUXESTE OU TROUXESTES?

6.1. O que é que vós _______________ do estrangeiro para nos oferecer? 6.2. Tu _______________ uma alegria imensa a esta casa.
7. AUXILIARMOS OU AUXILIARMO-NOS?

7.1. _______________ uns aos outros é um dever de todos para com todos. 7.2. Eles pediram-nos para nós os _______________.
8. VIRMOS OU VIERMOS?

8.1. Só quando nós _______________ de férias é que poderemos contactá-los. 8.2. Só acreditamos no que ele está a dizer quando _______________ com os nossos olhos.
9. COMPROMETERMO-NOS OU COMPROMETER-NOS?

9.1. É necessário _______________ mutuamente na resolução deste problema. 9.2. Nós queremos _______________ na luta pela paz no mundo.
10. VENDEMOS OU VENDE-MOS?

10.1. Se eu quiser comprar os jogos ao Filipe, ele _______________. 10.2. Eu e a Paula _______________ fruta no mercado.
11. CONFIARMOS OU CONFIAR-NOS?

11.1. Como somos teus amigos, podes _______________ as tuas preocupações. 11.2. Para nós _______________ em ti, terás de nos fazer prova de que não estás com segundas intenções.
12. PERCEBERMOS OU PERCEBER-NOS?

12.1. Vamos consultar o mapa, para _______________ em que ponto da cidade estamos. 12.2. Ela não está a _______________ bem por causa do ruído.

NUMERAIS
1. Completa o quadro com os algarismos, os numerais cardinais e os adjectivos numerais em falta:
algarismo 1 2 3 4 7 oito nono(a) 10 décimo(a) primeiro(a) 12 vinte vigésimo(a) segundo(a) 30 40 50 60 70 80 90 100 101 199 200 300 1000 1 000 000 Numeral cardinal um / uma dois / duas três cinco sexto(a) Adjectivo numeral (numeral ordinal) primeiro(a) segundo(a) terceiro(a) Numeral colectivo (exemplos mais correntes) -----par / duo / dueto trio quarteto quinteto meia dúzia ---------------dezena / década -----dúzia -----vintena -----------------------------------cento / centena ----------dois centos três centos milhar ------

2. Seguindo o exemplo, escreve por extenso os seguintes numerais multiplicativos e fraccionários indicados: 2.1. Dois é o ____dobro_____ de um. Um é um ____meio_____ de dois. 2.2. Três é o _______________ de um. Um é um _______________ de três. 2.3. Quatro é o _______________ de um. Um é um ______________ de quatro. 2.4. Cinco é o _______________ de um. Um é um ______________ de cinco. 2.5. Seis é o _______________ de um. Um é um _______________ de seis. 3. Escreve por extenso: 3.1. 578 _______________________________________________________________ 3.2. 1999 ______________________________________________________________ 3.3. 16 661 _____________________________________________________________ 3.4. 110 243 ____________________________________________________________ 3.5. 1 811 222 __________________________________________________________

COM OU SEM <H> INICIAL?
A letra <h> tem uma característica única no nosso alfabeto: quando não faz parte dos dígrafos <ch>, <lh> e <nh>, não representa qualquer som. Por outro lado, exceptuando o caso de algumas interjeições (ah, oh), o <h> surge sempre no início das palavras. A sua presença deve-se à etimologia e não a qualquer regra ortográfica. Seguem-se setenta palavras, de entre as quais quarenta e quatro têm <h> inicial. Transcreve essas palavras nos espaços dados abaixo, acrescentando-lhes a letra em falta:

elicóptero embrião úngaro umbigo óptico ortaliça igiene imunidade abilidade abitual orifício órbita erança esitar ibernação igreja alterofilismo álito eroína exagonal umilde urina omossexual onesto anfíbio abitante idrogéneo ipismo
________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________

ereditariedade umedecer omicídio ipótese alarme ormonal êxito ipocrisia áspero equitação úlcera oróscopo apetite ipoteca

erbívero urbano ospedar ipnotismo aborígene orizontal emisfério iogurte abcesso enciclopédia ucraniano ortênsia abdómen ibérico

erva umor olímpico indígena armonia óquei esférico iena astear élice umilhar ozono alogéneo istérico

________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________

________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________

________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________

PALAVRAS DA MESMA FAMÍLIA (2)
Completa o quadro com palavras da mesma família (para muitos dos espaços a preencher, há mais do que uma palavra possível):

NOME solidariedade permanência estreiteza

ADJECTIVO

VERBO solidarizar atentar estreitar

ADVÉRBIO (terminado em “mente”) atentamente
permanentemente indubitavelmente

duvidoso raridade preferível brevidade favor solidez economia especialidade automatismo progressivo necessidade legalidade simples legitimidade síntese profundidade cuidado insulto feliz cuidadoso insultuoso felicitar enumerar sintético regular necessário distinto envergonhado especial diferente diferenciar automatizar progredir dignificar acautelar distinguir legalizar simplificar legitimar exceder regularizar abreviar favorável enaltecer sólido aperfeiçoar rarear

preferentemente

altamente perfeitamente economicamente
vergonhosamente

dignamente cautelosamente

excessivamente profundamente numericamente

PRIMEIRA SÍLABA: <ES> OU <EX>?
A sílaba <ex> com que muitas palavras se iniciam é um prefixo de origem latina, que exprime a ideia de “separação, afastamento, extracção, movimento para fora”: excêntrico, excursão, extrair. Quando a primeira sílaba se escreve <es>, ela não corresponde a qualquer prefixo, sendo, normalmente, o resultado evolutivo do <s> inicial de muitas palavras latinas (“statu”, “structura”, “spiritu”, “stare” evoluem, respectivamente, para estado, estrutura, espírito, estar). Completa as palavras seguintes com a primeira sílaba <es> ou <ex>: ____pulsão ____terior ____tratégia ____ternato ____téril ____pansão ____gotar ____posição ____tupidez ____clamar ____crúpulo ____tintor ____traviar ____tuário ____tagnação ____tracto ____cremento ____terminar ____cavar ____tímulo ____plendor ____cluir ____tupendo ____plêndido ____plicar ____portação ____tensão ____drúxula ____cassez ____pectativa ____boçar ____plícito ____comungar ____trato ____tracção ____certo ____pião ____trínseco ____plodir ____cândalo ____cravatura ____plorar ____pedição ____pantar ____trume ____pontâneo ____ceder ____terco ____patriar ____tremecer ____tética ____pirar ____tratificar ____tupefacto ____planada ____torvar ____cisão

PRIMEIRA SÍLABA: <PER> OU <PRE>?
O prefixo <pre> deriva do latim “prae” e tem, na maior parte dos casos, a significação de “anterioridade no tempo ou no espaço” (prefácio, precursor, preparar). O prefixo <per> deriva do latim “per”, significando quase sempre “através de” (percurso, percorrer, perdurar). Completa as palavras seguintes com <per> ou >pre>: _____encher _____maturo _____noitar _____cepção _____seguir _____ssupor _____manecer _____valecer _____gunta _____ferência _____juízo _____conizar _____ssentimento _____caver _____destinado _____meável _____tencer _____tinente _____versidade _____visão _____venir _____fixo _____sságio _____conceito _____dilecção _____coce _____meditar _____disposição _____mitir _____texto _____tender _____sunção _____sistir _____posição _____servar _____turbar _____calço _____muta _____centagem _____cisão _____caução _____âmbulo _____ocupação _____severança _____núncio _____suadir _____domínio _____cedência _____passar _____filar _____furar _____pétuo _____ponderante _____ceito _____potente _____cipitar _____pendicular

FORMAÇÃO DE PALAVRAS – COMPOSTOS ERUDITOS
Partindo dos radicais de origem grega abaixo apresentados, forma compostos eruditos (indica pelo menos uma palavra portuguesa por cada radical): -antropo- (ser humano) - ______antropologia_______; arqueo- (antigo) - ________________________; -arquia (governo, superioridade) - _________________________; auto- (o próprio, por si próprio) - _________________________; biblio- (livro) - _________________________; bio- (vida) - _________________________; -cracia (poder) - _________________________; crono- (tempo) - _________________________; -dromo- (andamento, corrida, pista) - _________________________; -filo- (amigo) - _________________________; -gamia (casamento) - _________________________; geo- (terra) - _________________________; -gono (ângulo) - _________________________; hetero- (outro) - _________________________; hidro- (água) - _________________________; hipo- (cavalo) - _________________________; homo/homeo- (igual) - _________________________; -logia (ciência, discurso) - _________________________; -metria (medida) - _________________________; mono- (um) - _________________________; orto- (correcto) - _________________________; pedo- (criança) - _________________________; psico- (espírito, alma) - _________________________; quilo- (mil) - _________________________; tele- (longe, à distância) - _________________________; teo- (deus) - _________________________; -terapia (tratamento, cura) - _________________________; xeno- (estrangeiro) - _________________________; zoo- (animal) - _________________________.

TERMINAÇÃO EM <ESA> OU EM <EZA>?
Por norma, as palavras terminadas em <eza> derivam de adjectivos e são nomes quase sempre abstractos. Embora sejam do género feminino, elas não representam a forma do feminino de qualquer outro nome. Assim, por exemplo, do adjectivo triste deriva o nome abstracto tristeza. Quando terminam em <esa>, as palavras são, na maioria dos casos, formas do feminino de nomes ou adjectivos biformes. É o caso de portuguesa ou de princesa, formas do feminino de português e de príncipe. Completa as palavras seguintes com <s> ou <z>:

esperte__a fregue__a limpe__a campone__a certe__a duque__a pobre__a japone__a franque__a leve__a firme__a pre__a indefe__a ile__a finlande__a grande__a estreite__a fortale__a largue__a obe__a fraque__a

france__a bele__a marque__a limpe__a magre__a rique__a dure__a barone__a noruegue__a ace__a irlande__a alte__a reale__a subtile__a destre__a me__a mole__a proe__a despe__a empre__a surpre__a

PREPOSIÇÕES E CONTRACÇÕES
A) Completa as frases com as preposições adequadas (as mais vulgares são: a, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, por, sem, sob, sobre): 1. Mesmo proibido pelo médico, ele continua _____ fumar. 2. Fomos induzidos _____ erro e agora somos forçados _____ comprar o que não precisamos. 3. Ninguém deve atentar _____ a vida. 4. Ele está _____ a espada e a parede e ninguém gosta _____ se ver _____ apuros. 5. Eles copiaram ______ todo o descaramento e _____ que o professor desse _____ isso. 6. Eles agiram _____ o efeito do álcool. 7. Eles vão viver _____ a cidade, porque se consideram _____ condições _____ viver na aldeia. 8. O professor falou _____ a necessidade _____ preservarmos o ambiente. B) Completa as frases com as contracções das preposições com os determinantes artigos, que são as seguintes: ao (a+o), à (a+a), aos (a+os), às (a+as); do (de+o), da (de+a), dos (de+os), das (de+as), dum (de+um), duma (de+uma), duns (de+uns), dumas (de+umas), no (em+o), na (em+a), nos (em+os), nas (em+as), num (em+um), numa (em+uma), nuns (em+uns), numas (em+umas), pelo (por+o), pela (por+a), pelos (por+os), pelas (por+as). 1. O barco andou uma semana ______ deriva, e os tripulantes foram encontrados ______ helicóptero ______ marinha ______ estado muito crítico. 2. ______ vezes, vou ______ cinema com os filhos ______ meus padrinhos. 3. _____ razões apontadas, resolvo ficar ______ meu país. 4. Dissemos ______ Jorge e ______ seus amigos que ficassem ______ praia até ______ noite. 5. Ela está ______ situação difícil, ainda por cima longe ______ família e ______ amigos. 6. O atraso foi por causa ______ acidente ocorrido ______ auto-estrada do Norte. 7. Segui ______ caminho que me pareceu mais directo, mas meti-me ______ beco sem saída. 8. Estive toda a tarde a ler ______ esplanada que eu não conhecia, mas que é perto ______ rua onde moro. Nota As preposições de e em contraem também com determinantes e pronomes demonstrativos (daqueles = de + aqueles; nessa = em + essa, etc.) e indefinidos (noutro = em + outro; dalgum = de + algum, etc.) e com pronomes pessoais (dele: de + ele; nela = em + ela, etc.). A preposição a contrai também os determinantes e pronomes demonstrativos àquele (a + aquele), àquela (a + aquela), àqueles (a + aqueles), àquelas (a + aquelas) e ainda com o pronome invariável àquilo (a + aquilo).

IDENTIFICAÇÃO DE PREPOSIÇÕES E CONTRACÇÕES
Agrupando-as nos quadros respectivos, identifica as preposições simples e as contracções presentes nas frases seguintes: 1. Vivo num bairro em que há sérios problemas sociais por resolver. 2. Fomos a pé à aldeia e depois dirigimo-nos para o mosteiro em ruínas, que se situa nas imediações. 3. Não temos nada a ver com isso, até porque nem sequer somos de cá. 4. Eles vieram pelo caminho mais próximo, mas não se livraram de contratempos. 5. A mãe disse às filhas para não saírem da escola, que ela depois passaria por lá. 6. Com esse ritmo, até a tartaruga das fábulas vos venceria com facilidade. 7. Venho duma cidade onde as pessoas vivem muito ao ar livre. 8. Sob vários pontos de vista, o que ele está a fazer é profundamente justo. 9. Há pouco, estava a referir-me àquele episódio que se passou ontem na nossa rua. 10. Neste edifício, há várias pinturas a óleo expostas ao público. 11. Não tínhamos confiança nele, mas não se esperava que fosse capaz disto. 12. Ela não falou dessa vizinha, mas doutra, que estava sempre à janela. 13. Não me queixo deles, mas passava bem sem a berraria que às vezes fazem à minha porta. 14. O comboio raramente chega a horas aos sábados e, por isso, talvez ainda estejamos a tempo de apanhá-lo. 15. Teremos de pensar numa alternativa que, dalgum modo, nos livre desta situação complicada. 16. Não tenho qualquer opinião sobre isso, porque não me quero meter naquilo que não me diz respeito. Preposições simples em / por Contracções num (em+um)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

REGÊNCIAS VERBAIS
No contexto de cada frase dada abaixo, os verbos em destaque só aceitam uma preposição. Risca a que estiver desajustada em cada par. 1. O João e a Sónia apaixonaram-se de / por Paris. 2. O Bruno zangou-se com / de todos os seus colegas. 3. D: Manuel I sucedeu a / de seu cunhado, D. João II. 4. Toda a minha vida residi em / de Guimarães. 5. O árbitro foi induzido em / a erro pelos fiscais de linha. 6. Fumar é um vício que atenta contra / com a nossa própria vida. 7. A Bárbara está viciada em / de telenovelas. 8. O João limitou-se em / a dizer a verdade. 9. Surpreendi-me com / de a reacção da Lúcia. 10. A professora simpatiza com / por todos os alunos. 11. A Marta licenciou-se em / por Medicina Veterinária. 12. O treinador incompatibilizou-se com / para todos os seus jogadores. 13. A turma solidarizou-se para / com a Antónia. 14. O Jorge submeteu-se a / para uma delicada intervenção cirúrgica. 15. A Magda transborda com / de energia nas aulas de Educação Física. 16. A minha avó vestiu-se de / com luto durante um ano. 17. Eles persistem a / em não ouvirem os nossos avisos. 18. O Vítor renunciou por / a um emprego por não ter automóvel. 19. A Lurdes optou em / por ficar a viver na sua aldeia. 20. Eles usaram com / de todos os meios para vencerem o desafio. 21. Vagueei para / por Veneza durante uma semana. 22. A Joana lamentou-se em / por não ter podido comparecer na festa. 23. Não votei em / por nenhum dos grandes partidos. 24. Ele sujeitou-se em / a fazer o que não desejava. 25. A decisão do juiz baseou-se com / em provas indiscutíveis. 26. Colaborámos por / com ele de boa vontade. 27. O director de turma convocou-nos por / para uma reunião. 28. A atitude da Clara desagradou para / a quase todos os professores. 29. A nossa vitória ficou a dever-se a / em um longo trabalho de preparação. 30. Os visitantes emocionaram-se por / com aquela colecção de arte.

TERMINAÇÃO EM <S> OU EM <Z> (EM PALAVRAS AGUDAS)?
No final das palavras agudas, a grafia <s> ou <z> gera muita confusão, sobretudo por causa da homofonia. De uma coisa podes ficar ciente: as palavras terminadas em <z> são todas do número singular, são todas agudas quanto è acentuação e nunca têm acento gráfico: cabaz, gravidez, codorniz, noz, arroz, alcatruz. A terminação em <s> das palavras agudas é mais complexa, pois compreende palavras tanto do singular (chinês, estudarás, vás, ris, país) como do plural (pás, pontapés, funis, avós, zulus), abrangendo ainda palavras invariáveis (através, atrás). Como verificas, algumas destas palavras têm acento gráfico, outras não. Não esquecendo nunca que todas estas palavras são agudas, têm acento gráfico se a vogal tónica for <a>, <e> ou <o> (amarás, português, chimpanzés, cocós, expôs). Pelo contrário, se a vogal tónica for <i> ou <u>, não há acento gráfico (perfis, dividis, hindus, expus). Mas atenção: em casos como país, saís ou baús, persiste o acento gráfico para sinalizar que as duas vogais seguidas pertencem a sílabas diferentes e, por isso, não formam ditongo. 1. ás ou az? tr____ (verbo trazer) rap____ ser____ (verbo ser) 2. ês/és ou ez? rapid____ fregu____ v____ (verbo ver) 3. is/ís ou iz? barr____ ra____ Lu____ 4. ôs/ós ou oz? rep____ (verbo repor) vel____ n____ (pronome pessoal) 5. us/ús ou uz? cap____ cangur____ n____ ded____ (verbo deduzir) cr____ (nome) per____ imp____ (verbo impor) cr____ (adjectivo) l____ fer____ v____ (pronome pessoal) n____ (nome) ap____ v____ (nome) albatr____ Beatr____ ju____ colibr____ ca____ (verbo cair) perd____ part____ (verbo partir) voc____ franc____ v____ (nome) mar____ palid____ chamin____ tr____ (advérbio) capat____ satisf____ (verbo satisfazer) cap____ anan____ p____ (plural de pá)

TIPOS E FORMAS DE FRASE (2)
FRASE NEUTRA E FRASE ENFÁTICA
A forma enfática faz uso de certas expressões típicas da linguagem oral (é que, é que é, cá, lá, mas é, pois não?, etc.) para dar mais expressividade e ênfase às frases. A forma neutra caracteriza-se pela ausência dessas marcas. 1. Distingue as frases na forma neutra das frases na forma enfática, sublinhando as expressões de ênfase: 1. 1. O João é que marcou o último golo do jogo. _________________________________________________ 1. 2. O João marcou o último golo do jogo. __________________________________________________ 1. 3. Eu cá não me apetece nada ir ao cinema hoje. __________________________________________________ 1. 4. Fomos ontem assistir a um espectáculo de dança. __________________________________________________ 1. 5. O homem lá se calou, depois de uma hora a falar. ___________________________________________________ 1. 6. Deixa-te mas é de manias, Artur. ___________________________________________________ 1. 7. Não vais ao cinema comigo, pois não? ____________________________________________________ 1. 8. Os meus pais compraram um computador portátil. ____________________________________________________ 1.9. O nosso clube é que é a grande surpresa deste campeonato. ____________________________________________________ 2. Torna enfáticas as seguintes frases, acrescentando as expressões convenientes: 2.1. A Manuela foi a campeã da escola no salto em altura. ________________________________________________________________ 2.2. O Algarve é a região mais turística do país. ________________________________________________________________ 2.3. Eu vou para casa, porque este ambiente não me agrada. ________________________________________________________________

TERMINAÇÃO EM <GEM> OU <JEM>?
No caso dos nomes, com a única excepção de pajem, a terminação é <gem>: coragem, vadiagem, aterragem. Mas abrange também as formas da terceira pessoa do plural do Presente do Indicativo dos verbos cuja última sílaba é <ger> ou <gir>: abranger – abrangem, surgir – surgem, fingir - fingem. A terminação <jem>, por seu lado, está presente nas formas da terceira pessoa do plural do Presente do Conjuntivo dos verbos cuja última sílaba é <jar>: sujar – sujem, alojar – alojem, fraquejar - fraquejem. Completa com <g> ou <j>: a___em; ima___em; passa___em; fo___em; ele___em; verse___em; ara___em; submer___em; pasta___em; pele___em; arro___em; re___em; penu___em; rea___em gague___em; moa___em; eno___em; bei___em; despe___em; alei___em; via___em (nome); afli___em; mar___em; are___em; verti___em; canoa___em; folha___em; miuda___em; descola___em; aluna___em; ru___em; afli___em; infrin___em; ferra___em; selva___em; paisa___em; prote___em; via___em (verbo); persona___em; gara___em; ferru___em; atin___em; ran___em; para___em; aparelha___em; vira___em; despo___gem; prote___em; seca___em; drena___em; emer___em.

TERMINAÇÃO EM <SÃO>, <SSÃO>, <ÇÃO>, <CÇÃO> OU <PÇÃO>?
Não há uma regra fechada que esclareça qual a terminação graficamente correcta de todas as palavras – e são muitas – terminadas por esta sílaba, que apresenta cinco grafias diferentes para o som [s]. Terás, pois, que ir fixando a grafia de cada palavra e, em caso de dúvida, não hesites em consultar o dicionário. Completa as palavras seguintes: dimensão_ condução_ rece_____ confi_____ realiza_____ prote_____ excur_____ inje_____ inven_____ dire_____ suce_____ infla_____ exten_____ transa_____ ere_____ diver_____ organiza_____ revolu_____ abstra_____ exce_____ missão_ adopção_ disper_____ fra_____ aproxima_____ solu_____ demi_____ descri_____ expan_____ expre_____ compreen_____ corre_____ perce_____ precau_____ rea_____ atra_____ anima_____ repercu_____ admi_____ hiperten_____ redacção_ situa_____ perfei_____ dece_____ proje_____ sensa_____ emigra_____ impre_____ arrecada_____ cole_____ distin_____ predile_____ obse_____ supre_____ digre_____ repre_____ convul_____ propen_____ associa_____ adora_____

VERBOS REGULARES (1)
Faz corresponder a cada forma do verbo amar (a primeira das três conjugações regulares, a que pertence a maioria dos verbos) a sua respectiva caracterização morfológica: 1. (eles) amaram 2. amado 3. (nós) amarmos 4. (eu) ame 5. (tu) amaras 6. amando 7. (nós) amámos 8. (tu) amaste 9. (vós) amastes 10. (nós) amemos 11. (nós) amaríamos 12. amar 13. (ele) amava 14. ama (tu) 15. (eles) amarão ___ 2ª pessoa do singular do Modo Imperativo; ___ 3ª pessoa do plural do Futuro do Modo Indicativo; ___ Infinitivo Impessoal; ___ 3ª pessoa do plural do Pretérito Imperfeito do Modo Conjuntivo; ___ 2ª pessoa do singular do Modo Infinitivo Pessoal ou do Futuro do Conjuntivo; ___ 3ª pessoa do plural do Pretérito Perfeito do Modo Indicativo; ___ 1ª pessoa do plural do Presente do Modo Conjuntivo; ___ 1ª pessoa do plural do Presente do Indicativo; ___ 2ª pessoa do plural do Pretérito Perfeito do Modo Indicativo; ___ 1ª pessoa do plural do Pretérito Imperfeito do Modo Conjuntivo; ___ 1ª pessoa do plural do Pretérito Perfeito do Modo Indicativo; ___ Gerúndio; ___ 2ª pessoa do singular do Pretérito Mais-que-Perfeito do Modo Indicativo; ___ 2ª pessoa do singular do Pretérito Perfeito do Modo Indicativo; ___ Particípio Passado, do género masculino e número singular;

16. (nós) amássemos ___ 1ª pessoa do singular do Presente do Modo Conjuntivo; 17. amai (vós) 18. (nós) amamos 19. (eles) amassem 20. (tu) amares ___ 1ª pessoa do plural do Modo Condicional; ___ 1ª pessoa do plural do Modo Infinitivo Pessoal ou do Futuro do Conjuntivo; ___ 2ª pessoa do plural do modo Imperativo; ___ 3ª pessoa do singular do Pretérito Imperfeito do Modo Indicativo;

VERBOS REGULARES (2)
Faz corresponder a cada forma do verbo comer (da segunda conjugação) a sua respectiva caracterização morfológica: 1. (eles) comerão 2. (tu) comias 3. (nós) comamos 4. (eu) como 5. (ele) comesse 6. comer 7. (nós) comermos 8. (vós) comestes 9. (eu) comera 10. comido 11. (nós) comeríamos 12. comei (vós) 13. (ele) comerá 14. come (tu) 15. (tu) comeste 16. comendo 17. (eles) comeriam 18. (ele) coma 19. (nós) comêssemos 20. (tu) comeres ___ 3ª pessoa do singular do Pretérito Imperfeito do Modo Conjuntivo; ___ 2ª pessoa do singular do Modo Infinitivo Pessoal ou do Futuro do Conjuntivo; ___ 1ª pessoa do singular do Futuro do Modo Indicativo; ___ 1ª pessoa do plural do Presente do Modo Conjuntivo; ___ 1ª pessoa do singular do Presente do Indicativo; ___ 2ª pessoa do plural do Pretérito Perfeito do Modo Indicativo; ___ 1ª pessoa do plural do Pretérito Imperfeito do Modo Conjuntivo; ___ 2ª pessoa do singular do Modo Imperativo; ___ 3ª pessoa do plural do Futuro do Modo Indicativo; ___ Infinitivo Impessoal; ___ 1ª pessoa do plural do Modo Condicional; ___ Gerúndio; ___ 1ª pessoa do singular do Pretérito Mais-que-Perfeito do Modo Indicativo; ___ 2ª pessoa do singular do Pretérito Perfeito do Modo Indicativo; ___ Particípio Passado, do género masculino e número singular; ___ 3ª pessoa do singular do Presente do Modo Conjuntivo; ___ 3ª pessoa do plural do Modo Condicional; ___ 1ª pessoa do plural do Modo Infinitivo Pessoal ou do Futuro do Conjuntivo; ___ 2ª pessoa do plural do modo Imperativo; ___ 2ª pessoa do singular do Pretérito Imperfeito do Modo Indicativo;

VERBOS REGULARES (3)
Faz corresponder a cada forma do verbo partir (da terceira conjugação) a sua respectiva caracterização morfológica: 1. (eles) partiam 2. (tu) partires 3. (nós) partamos 4. (eu) parti 5. (ele) partisse 6. partindo 7. (nós) partíamos 8. (vós) partistes 9. (nós) partíramos 10. partir 11. (vós) partistes 12. parte (tu) 13. (ele) partirá 14. parti (vós) 15. (vós) partis 16. (eles) partiriam 17. (eles) partiram 18. (eles) partirão 19. (nós) partirmos 20. (nós) partimos ___ 3ª pessoa do plural do Futuro do Modo Indicativo; ___ Infinitivo Impessoal; ___1ª pessoa do singular do Pretérito Imperfeito do Modo Conjuntivo; ___ 2ª pessoa do singular do Modo Infinitivo Pessoal ou do Futuro do Conjuntivo; ___ 2ª pessoa do plural do Pretérito Perfeito do Modo Indicativo; ___ 1ª pessoa do plural do Presente do Modo Conjuntivo; ___ 1ª pessoa do plural do Presente ou do Pretérito Perfeito do Modo Indicativo; ___ 2ª pessoa do plural do Pretérito Perfeito do Modo Indicativo; ___ 1ª pessoa do plural do Pretérito Imperfeito do Modo Conjuntivo; ___ 3ª pessoa do plural do Modo Condicional; ___ Gerúndio; ___ 2ª pessoa do singular do Modo Imperativo; ___ 1ª pessoa do plural do Pretérito Mais-que-Perfeito do Modo Indicativo; ___ 2ª pessoa do plural do Presente do Modo Indicativo; ___ Particípio Passado, do género masculino e número singular; ___ 1ª pessoa do singular do Presente do Modo Conjuntivo; ___ 3ª pessoa do singular do Futuro do Modo Indicativo; ___ 1ª pessoa do plural do Modo Infinitivo Pessoal ou do Futuro do Conjuntivo; ___ 2ª pessoa do plural do modo Imperativo; ___ 3ª pessoa do plural do Pretérito Imperfeito do Modo Indicativo;

VERBOS REGULARES (4)
1. Identifica as formas verbais, indicando a pessoa, o número, o tempo e o modo em que se encontram: Ontem, ao regressarmos a casa, estudámos Língua Portuguesa durante toda a tarde, como nunca sucedera antes. Agora, resolvemos problemas de Matemática. Amanhã, resolveremos exercícios de Física. Dantes, não ligávamos tanto ao estudo autónomo. Mas os professores insistem para que dediquemos mais tempo ao estudo, de modo a superarmos as dificuldades, que aumentarão se não acompanharmos as matérias. No meu caso pessoal, se não trabalhasse em casa, não conseguiria bons resultados. O empenho compensa! ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________

VERBOS IRREGULARES
Verbos irregulares são todos aqueles que apresentam formas em que o radical não se mantém (por exemplo, a forma trouxe não mantém o radical <traz-> do verbo trazer) ou, mais raramente, os que têm terminações que fogem à regra do respectivo grupo verbal (por exemplo, a forma estou é irregular, pois a terminação de formas idênticas de todos os verbos regulares é em <o>: chamo, como, parto). Na nossa língua, há um conjunto de verbos irregulares que utilizamos frequentemente. Eis os principais: caber, crer, dar, dizer, estar, fazer, haver, ir, ler, poder, pôr (e derivados), querer, saber, sair, ser, ter (e derivados), trazer, ver (e derivados) e vir ( e derivados). Completa cada uma das frases com a forma verbal indicada (se tiveres dificuldades, consulta um dicionário de verbos): 1. Eu ____________ (1ª Pessoa do Presente do Indicativo do verbo caber) dentro do guarda-fatos. 2. Espera-se que este teste ____________ (3ª Pessoa do Singular do Presente do Conjuntivo do verbo dar) resultado negativo. 3. Se nós ____________ (1ª Pessoa do Plural do Pretérito Imperfeito do Conjuntivo do verbo fazer) mais exercícios, melhoraríamos as notas. 4. Quando nós ____________ (1ª Pessoa do Plural do Futuro do Conjuntivo do verbo ir) a Paris, havemos de visitar o Museu do Louvre. 5. O Rui desenrascou-se como ____________ (3ª Pessoa do Singular do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo poder). 6. Diante das chamas que alastravam, pouco ____________ (1ª Pessoa do Plural do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo poder) fazer. 7. O professor está a pedir-nos para que ____________ (1ª Pessoa do Plural do Presente do Conjuntivo do verbo pôr) os materiais do armário. 8. Eu ____________ (1ª Pessoa do Singular do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo querer) fazer o trabalho de casa, mas não tive tempo. 9. Eu não ____________ (1ª Pessoa do Singular do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo saber) que o Cristiano estava a precisar de ajuda. 10. A Catarina nunca ____________ (3ª Pessoa do Singular do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo sair) de casa durante as férias de Natal. 11. Ontem à noite, tu ____________ (2ª Pessoa do Singular do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo sair) de casa já muito tarde. 12. Ontem, eu ____________ (1ª Pessoa do Singular do Pretérito Perfeito do Indicativo trazer) a minha bicicleta para a praia. 13. Amanhã, tu ____________ (2ª Pessoa do Singular do Futuro do Indicativo do verbo trazer) a tua. 14. Eles ____________ (3ª Pessoa do Plural do Presente do Indicativo do verbo ver) bem ao longe. 15. O Jorge e o Jaime ____________ (3ª Pessoa do Plural do Presente do Indicativo do verbo vir) bastante satisfeitos do aniversário do Paulo. 16. Quando nós ____________ (1ª Pessoa do Plural do Futuro do Conjuntivo do verbo vir) do cinema, ainda passaremos pela tua casa. 17. Ninguém nos pediu para ___________ (1ª Pessoa do Plural do Infinitivo Pessoal do verbo vir) mais depressa para casa.

18. Quando ela ____________ (3ª Pessoa do Singular do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo intervir) na reunião, os participantes aplaudiram.

VERBO TER E DERIVADOS
1. Reordena as frases, pondo os verbos destacados no Presente e no Pretérito Perfeito do Indicativo: / receio / a / Tu / de / ter / . / verdade / dizer /

/ alunos / . / dificuldades / não / exercícios / Os / ter / práticos / nos /

/ uma / obter / boa / teste / Eu / de / Geografia / no / nota / . /

/ Lucília / manter / calada / segundo / não / A / se / . / um /

/ Bruno / entreter / as / . / Magda / O / crianças / e / a /

/ te / Não / sem / uma / . / gargalhada / conter / dar /

/ a / Elas / montanha / de / intenção / a / . / subir / manter / sozinhas

/ não / . / da / aula / Jorge / nada / reter / O /

/ para / obter / . / dúvidas / as / qualquer / Não / resposta / nossas /

/ manter / Tu / durante / calma / jogo / a / . / todo / o /

/ vós / infeliz / que / O / com / ? / que / essa / é / obter / atitude /

/ vocês / infeliz / que / O / com / ? / que / essa / é / obter / atitude /

O VERBO HAVER COMO VERBO PRINCIPAL
O verbo haver só se conjuga em todas as pessoas quando é auxiliar de outro verbo (Eu hei-de estudar, Tu havias dito). Quando é verbo principal, é impessoal, ou seja, apenas se conjuga na terceira pessoa do singular. Substitui as formas do verbo existir pelo verbo haver nas frases seguintes: 1. Existem muitas praias excelentes em Portugal. Há muitas praias excelentes em Portugal. _______________________

2. Na minha aldeia natal, existiam vários moinhos de vento. ______________________________________________________________________ 3. Neste local, já existiram duas casas de habitação. ______________________________________________________________________ 4. Daqui a uns anos, existirão menos escolas nesta região. ______________________________________________________________________ 5. Oxalá não existam mais problemas na nossa viagem. ______________________________________________________________________ 6. Quando existirem condições atmosféricas, retomaremos o trabalho. ______________________________________________________________________ 7. Caso não existissem tantas dificuldades, ganharíamos o desafio. ______________________________________________________________________ 8. Se o tempo estivesse bom, existiriam melhores condições para o desembarque. ______________________________________________________________________ 9. Para existirem soluções alternativas, é preciso que todos se empenhem a procurá-las. ______________________________________________________________________ 10. Dantes, não existiam muitos objectos sem os quais, hoje, não podemos passar. ______________________________________________________________________ 11. Na nossa escola, não existem problemas disciplinares graves. ______________________________________________________________________

12. Sempre existiram conflitos entre os jovens e os mais velhos. ______________________________________________________________________ VERBOS PRONOMINAIS REFLEXOS E RECÍPROCOS (LAVAR-SE, MEXER-SE, VESTIR-SE) (PRONOMES PESSOAIS REFLEXOS: me, te, se, nos, vos, se) (PRONOMES PESSOAIS RECÍPROCOS: nos, vos, se) EXEMPLO: LAVAR-SE 1. Coloca por ordem: Presente do Indicativo Pretérito Perfeito do Indicativo
nós eles tu vós ele eu lavam-se lavo-me lavais-vos lavas-te lavamo-nos lava-se ele nós tu eles eu vós lavaste-te lavámo-nos lavaram-se lavei-me lavastes-vos lavou-se

Futuro do Indicativo
eles vós eu ele tu nós lavar-te-ás
lavar-nos-emos

Modo Condicional
tu nós ele eles eu vós lavar-se-iam lavar-me-ia lavar-vos-íeis lavar-te-ias
lavar-nos-íamos

lavar-se-ão lavar-me-ei lavar-vos-eis lavar-se-á

lavar-se-ia

2. Forma seis frases lógicas: Eu Ele Tu Eles Vós Nós lavam-se preparais-vos considero-me leva-se vestes-te auxiliamo-nos com roupas caras. mutuamente. demasiado a sério. com sabonete líquido. para o exame. culpado.

1.1. _______________________________________________________________ 1.2. _______________________________________________________________ 1.3. _______________________________________________________________ 1.4. _______________________________________________________________ 1.5. _______________________________________________________________ 1.6. _______________________________________________________________ 2. Passa agora as frases que construíste para o Pretérito Perfeito do Indicativo: 2.1. _______________________________________________________________ 2.2. _______________________________________________________________ 2.3. _______________________________________________________________ 2.4. _______________________________________________________________

2.5. _______________________________________________________________ 2.6. _______________________________________________________________

CONJUGAÇÃO PRONOMINAL REFLEXA E RECÍPROCA (1)
PRESENTE – PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO
Rescreve as frases, passando a forma verbal reflexa ou recíproca para o Pretérito Perfeito do Indicativo:

1. Eu preparo-me em cinco minutos. ______________________________________________________________________ 2. Tu limitas-te a estar calado. ______________________________________________________________________ 3. Ela veste-se para ir à festa. ______________________________________________________________________ 4. Ele esforça-se para melhorar os resultados. ______________________________________________________________________ 5. Nós cumprimentamo-nos uns aos outros. ______________________________________________________________________ 6. Eles ajudam-se mutuamente. ______________________________________________________________________ 7. Tu ocupas-te dos outros com muita generosidade. ______________________________________________________________________ 8. Eles unem-se para se defenderem dos inimigos. ______________________________________________________________________ 9. Ela inscreve-se no curso de fotografia. ______________________________________________________________________ 10. Nós levantamo-nos bastante cedo. ______________________________________________________________________ 11. Elas exaltam-se com o espectáculo. ______________________________________________________________________

12. Eu escondo-me atrás dos arbustos. ______________________________________________________________________

CONJUGAÇÃO PRONIMAL REFLEXA E RECÍPROCA (2): PRESENTE – FUTURO DO INDICATIVO
Reescreve as frases, passando a forma verbal pronominal reflexa ou recíproca para o Futuro do Indicativo: 1. Eu lavo-me todos os dias. __Eu lavar-me-ei todos os dias._______________________________________ 2. Nós encontramo-nos no cinema. ________________________________________________________________ 3. Elas preparam-se num instante. ________________________________________________________________ 4. Tu ris-te de ti próprio. ________________________________________________________________ 5. Ele vicia-se em jogos de computador. ________________________________________________________________ 6. Eu sinto-me estupendamente na casa dos maus avós. ________________________________________________________________ 7. Ela move-se com dificuldade. ________________________________________________________________ 8. Nós limitamo-nos a fazer as refeições. ________________________________________________________________ 9. Eles esquecem-se de tomar os medicamentos. ________________________________________________________________ 10. Vós ergueis-vos do chão com toda a rapidez. ________________________________________________________________ 11. Você admira-se com a generosidade dos seus filhos. ________________________________________________________________ 12. Vocês divertem-se uns com os outros.

________________________________________________________________ VERBOS PRONOMINAIS -- EXEMPLO: LEVÁ-LO 1. Ordena as formas do Presente do Indicativo do verbo pronominal levá-lo (leva-lo, levamo-lo, levo-o, levai-lo, levam-no, leva-o), substituindo o complemento directo sublinhado por um pronome pessoal: 1.1. Eu (levo o cão) ___levo-o___________ à consulta. 1.2. Tu (levas o cão) ____________________ a passear à tardinha. 1.3. Ele (leva o cão) ____________________ ao jardim. 1.4. Nós (levamos o cão) ____________________ connosco para a praia. 1.5. Vós (levais o cão) ____________________ no banco de trás do carro. 1.6. Eles (levam o cão) ____________________ com toda a segurança. 2. Reescreve as frases do exercício 1 no Pretérito Perfeito do Indicativo, ordenando as formas verbais (levámo-lo, levei-o, levaste-o, levaste-lo, levou-o, levaram-no): 2.1. Eu _________________________________________________ 2.2. Tu__________________________________________________ 2.3. Ele__________________________________________________ 2.4. Nós_________________________________________________ 2.5. Vós_levaste-lo no banco de trás do carro.___________________ 2.6. Eles_________________________________________________ 3. Constrói seis frases lógicas com os tempos do Futuro do Indicativo: Nós Tu Eles Eu Vós Ele levá-lo-ei levá-lo-ão levá-lo-á levá-lo-ás levá-lo-eis ao campo. Eu____________________________________ ao campo. Tu____________________________________ ao campo. Nós___________________________________ ao campo. Vós___________________________________ ao campo. Eles___________________________________

levá-lo-emos ao campo. Ele___________________________________

4. Reescreve agora as frases do exercício 3 no Condicional, ordenando as formas verbais (levá-lo-íamos, levá-lo-ias, levá-lo-ia, levá-lo-íeis, levá-lo-iam, levá-lo-ia – repara que a 1ª e a 3ª pessoas do singular são iguais): Eu _________________________ ao campo, se estivesse bom tempo. Tu _________________ ________ao campo, se estivesse bom tempo. Ele______________________________________________________ Nós______________________________________________________ Vós______________________________________________________

Eles _____________________________________________________

TRANSFORMAÇÃO VERBAL (1)
Reescreve as frases dadas, iniciando-as por “Ele quer que…”, passando a forma verbal do Presente do Indicativo para o Presente do Conjuntivo: 1. Elas vêm cá passar o Natal. __Ele quer que elas venham cá passar o Natal._____________________________ 2. Nós levamos o cão connosco. __Ele quer que_____________________________________________________ 3. Eu dou explicações ao meu irmão. __Ele quer que______________________________________________________ 4. Tu sabes tudo o que se passou. __Ele quer que______________________________________________________ 5. Nós fazemos todos os exercícios. __Ele quer que______________________________________________________ 6. Ela traz os trabalhos de casa feitos. __Ele quer que ______________________________________________________ 7. O Diogo vai estudar para o estrangeiro. __Ele quer que______________________________________________________ 8. A Dulce pontua correctamente o texto. __Ele quer que______________________________________________________ 9. A directora nomeia a Renata assistente da direcção. __Ele quer que______________________________________________________ 10. A escola atribui uma bolsa de estudos aos mais carenciados. __Ele quer que______________________________________________________ 11. Nós medimos as consequências dos nossos actos. __Ele quer que ______________________________________________________ 12. A nossa equipa vale tanto como as outras. __Ele quer que______________________________________________________ 13. Nós descobrimos os culpados. __Ele quer que______________________________________________________

14. Nós vendemos a nossa casa. __Ele quer que______________________________________________________

TRANSFORMAÇÃO VERBAL (2)
Reescreve as frases dadas, iniciando-as por “Ele queria que…”, passando a forma verbal do Presente do Indicativo para o Pretérito Imperfeito do Conjuntivo: 1. O Maurício estuda também durante o fim-de-semana. __Ele queria que o Maurício estudasse durante todo o fim-de-semana______________ 2. Nós comemos todos os dias à mesma hora. __Ele queria que________________________________________________________ 3. Tu não desistes dos teus objectivos. __Ele queria que________________________________________________________ 4. O Frederico e o irmão trazem sempre as chaves de casa com eles. __Ele queria que________________________________________________________ 5. Elas contribuem para a associação com o seu trabalho voluntário. __Ele queria que________________________________________________________ 6. Nós damos o nosso melhor para esta causa. __Ele queria que________________________________________________________ 7. Nós vamos à festa de aniversário da Emília. __Ele queria que________________________________________________________ 8. Tu sabes muito de História de Portugal. __Ele queria que________________________________________________________ 9. Eu venho a pé da escola para casa todos os dias. __Ele queria que________________________________________________________ 10. Os livros cabem todos na estante. __Ele queria que________________________________________________________ 11. Nós fazemos os mais velhos felizes. __Ele queria que________________________________________________________ 12. Nós concluímos o exercício ainda hoje. __Ele queria que________________________________________________________ 13. Nós dizemos que não à proposta da direcção. __Ele queria que________________________________________________________

14. Ela lê o jornal diariamente. __Ele queria que________________________________________________________

TRANSFORMAÇÃO VERBAL (3)
Seguindo o exemplo, reescreve as duas frases simples numa só frase complexa, iniciando-a por “Quando…” e passando a forma verbal do Futuro do Indicativo sublinhada para o Futuro do Conjuntivo: 1. O João virá passar as férias connosco. Passaremos uns dias muito felizes. __Quando o João vier passar férias connosco, passaremos uns dias muito felizes.______ 2. O grupo actuará em Braga. Será com certeza um êxito. __Quando______________________________________________________________ 3. Nós venderemos este automóvel. Compraremos outro. __Quando______________________________________________________________ 4. Tu sentirás saudades da tua terra. Poderás sempre regressar. __Quando______________________________________________________________ 5. Nós iremos estudar para o Porto. Não teremos dificuldades de integração. __Quando______________________________________________________________ 6. Tu darás uma volta pelo Minho. Passarás a conhecer uma belíssima região. __Quando______________________________________________________________ 7. Ele farão exercício físico diariamente. Ficará rapidamente em forma. __Quando______________________________________________________________ 8. Eles querem mudar de casa. Poderão fazê-lo imediatamente. __Quando______________________________________________________________ 9. Nós saberemos o resultado pelos jornais. Será uma surpresa para todos nós. __Quando______________________________________________________________ 10. Tu trarás o teu namorado contigo. Poderemos finalmente conhecê-lo. __Quando______________________________________________________________ 11. Tu contribuirás para o orçamento familiar. A nossa vida será menos difícil. __Quando______________________________________________________________

12. Nós seremos estudantes mais empenhados. Os resultados hão-de melhorar. __Quando______________________________________________________________

TRANSFORMAÇÃO VERBAL (4)
Os verbos das frases dadas abaixo estão, respectivamente, no Futuro do Conjuntivo e no Futuro do Indicativo. Reescreve-as, passando os verbos para o Pretérito Imperfeito do Conjuntivo e para o Condicional: 1. Se eu tiver tempo, visitar-te-ei. __Se eu tivesse tempo, visitar-te-ia._________________________________________ 2. Se eles me pedirem, ajudá-los-ei. ______________________________________________________________________ 3. Se ela me auxiliar, dar-lhe-ei um presente. ______________________________________________________________________ 4. Se a Joana quiser, ajudar-me-á. ______________________________________________________________________ 5. Se conversarmos, a professora repreender-nos-á. ______________________________________________________________________ 6. Se tu chegares a tempo, levar-te-emos connosco. ______________________________________________________________________ 7. Se eu me perder, tu encontrar-me-ás. ______________________________________________________________________ 8. Se pudermos, trá-los-emos para a nossa casa. ______________________________________________________________________ 9. Se elas souberem, castigar-nos-ão. ______________________________________________________________________ 10. Se adoeceres, tratar-te-emos bem. ______________________________________________________________________ 11. Se eles estiverem sossegados, far-lhes-emos uma surpresa. ______________________________________________________________________

12. Se nós formos ao concerto, levá-la-emos connosco. ______________________________________________________________________

SUBCLASSES DOS VERBSO QUANTO À FLEXÃO
Quanto à flexão, os verbos são: a) regulares (exs.: lavar, vender, partir) ou irregulares (exs: ir, vir, saber); b) pronominais (ex.: lavá-lo), pronominais reflexos (ex.: lavar-se) ou pronominais recíprocos (ex.: abraçar-se); c) defectivos impessoais (ex.: nevar), unipessoais (ex.: uivar) e pessoais (exs.: banir, reaver). Nota que alguns verbos são conjugados, mas, em certos contextos de uso, podem ser defectivos impessoais (fazer conjuga-se em todas as pessoas, tempos e modos, mas é por vezes defectivo impessoal: Faz calor). Identifica as diversas subclasses dos verbos sublinhados quanto à flexão: 1. Verbo regular ou irregular? 1.1. O Nuno e o Gustavo farão companhia à avó. 1.2. Os meus filhos desenham muito bem. 1.3. A Anita recebeu imensos elogios no final do concerto. 1.4. Eles partiram ontem à noite de Londres. 1.5. A Joana lê um livro por semana. 1.6. Nós trouxemos a cadela connosco. 1.7. Em tempos, eu já soube as capitais de quase todos os países. 1.8. A Rute fotografa animais selvagens. 1.9. Dantes, eu ia à pesca como meu avô. 1.10. O Sebastião interveio muitas vezes na reunião. __Irregular___ __Regular____ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________

2. Verbo pronominal, pronominal reflexo ou pronominal recíproco? 2.1. Os meus pais amam-se muito. _pronominal recíproco__ 2.2. A Rita penteia-se demoradamente todas as manhãs. __pronominal reflexo__ 2.3. Se está em casa com os filhos, o pai leva-os à escola. ____pronominal______ 2.4. Nós abraçamo-nos quando a nossa equipa marca um golo. ___________________ 2.5. Eu lesionei-me no pé enquanto jogava ténis. ____________________ 2.6. O Ricardo e a Susana adoram-se um ao outro. ____________________ 2.7. Nós vemo-lo todos os dias. ____________________ 2.8. Eles trazem-no para casa. ____________________ 2.9. Quanto aos brinquedos, tu arruma-los no armário. ____________________ 2.10. Tu vestir-te-ás rapidamente. ____________________ 3. Verbo defectivo impessoal, unipessoal ou pessoal? 3.1. Choveu ontem com abundância na região de Coimbra. 3.2. Os cães ladram quando se sentem assustados. 3.3. Os comerciantes desta rua faliram todos. 3.4. Vamos ao campo, porque faz bom tempo. 3.5. Há famílias que não separam o lixo doméstico. 3.6. Nós demolimos a barraca que tínhamos no quintal. 3.7. Esta praia é lindíssima quando anoitece. __Defectivo impessoal __Defectivo unipessoal ___Defectivo pessoal_ _________________ __________________ __________________ __________________

3.8. As andorinhas chilreiam todo o dia. 3.9. Os lobos uivaram toda a noite. 3.10. Cumpre dizer que o problema é muito grave.

__________________ __________________ _________________

CONSULTA DO DICIONÁRIO DE VERBOS
Consulta um dicionário de verbos e indica as seguintes formas verbais: 1. Primeira pessoa do singular do Presente do Indicativo do verbo agir: _______eu ajo______. 2. Terceira pessoa do singular do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo conter : __________________. 3. Segunda pessoa do singular do Pretérito Imperfeito do Indicativo do verbo ser: __________________. 4. Primeira pessoa do singular do Presente do Indicativo do verbo valer: __________________. 5. Terceira pessoa do plural do Futuro do Indicativo do verbo trazer: __________________. 6. Terceira pessoa do singular do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo poder: __________________. 7. Primeira pessoa do plural do Presente do Indicativo do verbo lavá-lo: __________________. 8. Primeira pessoa do plural do Presente do Indicativo do verbo lavar-se: __________________. 9. Primeira pessoa do singular do Presente do Indicativo do verbo caber: __________________. 10. Segunda pessoa do singular do Presente do Conjuntivo do verbo dar: __________________. 11. Primeira pessoa do singular do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo saber: _________________. 12. Primeira pessoa do plural do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo pôr: __________________. 13. Terceira pessoa do plural do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo obter: __________________. 14. Primeira pessoa do singular do Presente do Indicativo do verbo perdoar: __________________. 15. Primeira pessoa do singular do Presente do Conjuntivo do verbo reflectir: __________________. 16. Primeira pessoa do plural do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo poder: _______________. 17. Terceira pessoa do singular do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo querer: __________________. 18. Primeira pessoa do plural do Pretérito Imperfeito do Conjuntivo do verbo conseguir: __________________. 19. Segunda pessoa do singular do Futuro do Conjuntivo do verbo fazer: __________________. 20. Primeira pessoa do plural do Infinitivo Pessoal do verbo ler: __________________. 21. Segunda pessoa do plural do Pretérito Perfeito do Indicativo do verbo estar: __________________.

22. Primeira pessoa do plural do Condicional do verbo ir: __________________. 23. Primeira pessoa do singular do Futuro do Indicativo do verbo vestir-se: __________________. 24. Primeira pessoa do singular do Futuro do Indicativo do verbo arrumá-lo: __________________.

CONJUGAÇÃO PERIFRÁSTICA (1)
A conjugação perifrástica é composta por um verbo principal no Infinitivo ou no Gerúndio, precedido por um verbo auxiliar conjugado: Ela vai estudar História, ela foi fazendo os exercícios, ela poderá praticar desporto, ela deve ler mais livros, etc. Muitas vezes, o verbo auxiliar une-se ao principal através de uma preposição: ela tem de estudar mais, ela está a estudar mais, ela terá de treinar mais vezes por semana, ela há-de conseguir o recorde, ela anda a sair com os amigos, ela acabou de fazer um teste, ela esteve para desistir do curso, etc. Os verbos auxiliares da conjugação perifrástica que se utilizam mais frequentemente são os seguintes: ir, vir, ter, haver, estar, dever, andar, começar, acabar, continuar, poder. Sublinha, nas frases seguintes, as formas verbais perifrásticas: 1. A Marta continua a estudar muito pouco. 2. O Jorge e o Paulo foram fazer testes psicotécnicos. 3. Eles hão-de ultrapassar os problemas com que se debatem actualmente. 4. Eu ia a sair de casa quando ela me telefonou. 5. O meu tio Alberto deixou de fumar na semana passada. 6. Nós temos de ir embora, porque já é muito tarde. 7. Vou andando para a escola e espero por ti à entrada. 8. O professor vai ajudando os alunos com mais dificuldades. 9. A Susana começou a empenhar-se mais nos estudos, e isso já se nota. 10. Ela acabou de chegar dos Açores, onde passou umas férias inesquecíveis. 11. O André anda para visitar a tia Deolinda desde há dias. 12. Os alunos foram saindo na sala sem que a professora desse ordem para tal. 13. Estou a ler um livro policial muito interessante. 14. A Isabel quer fazer todos os exercícios que estão no caderno de actividades. 15. O Augusto deve andar perturbado com a situação e terá razões para isso. 16. O Gustavo pode emprestar-me o caderno de exercícios de Matemática. 17. Enquanto a aula decorria, o José Maria foi fazendo desenhos no caderno. 18. Tenho de voltar à biblioteca, porque me esqueci da mochila. 19. O João Pedro esteve a estudar toda a manhã para o teste de Geografia. 20. A Cláudia anda a chegar atrasada às primeiras aulas da manhã.

21. Ele nunca mais voltou a conduzir e nem sequer viaja de carro. 22. Como o quarto ficou por arrumar durante todo o dia, a minha mãe, quando chegou a casa, ralhou comigo.

CONJUGAÇÃO PERIFRÁSTICA (2)
1. Fazendo as alterações necessárias, substitui os segmentos destacados pela conjugação perifrástica:
Exemplo: O filme começa dentro de alguns segundos. (ir + Infinitivo) O filme vai começar dentro de alguns segundos.

1.1. Quando chegámos a casa, o telefone tocava. (estar a + Infinitivo) __________________________________________________________________________ 1.2. Temos vontade de visitar Marrocos. (haver de + Infinitivo) __________________________________________________________________________ 1.3. Eles têm o dever de ajudar os pais. (ter de + Infinitivo) __________________________________________________________________________ 1.4. Os alunos entravam lentamente na sala. (ir + Gerúndio) __________________________________________________________________________ 1.5. O avião parte às 17 horas. (ir + Infinitivo) __________________________________________________________________________ 1.6. A Amélia e a Rosa brincam no quintal (estar a + Infinitivo)
________________________________________________________________________________

2. Faz corresponder cada frase à ideia expressa pela conjunção perifrástica: 2.1. Temos de trabalhar para viver. 2.2. Os alunos foram fazendo os exercícios ao longo da aula. 2.3. A Alberta anda a estudar mais. 2.4. Dentro de poucos instantes, o filme vai começar. 2.5. Ainda havemos de visitar Barcelona. 2.6. Devemos ajudar as pessoas carenciadas. 2.7. Estou para partir para Bruxelas. 2.8. Enquanto fazíamos a jantar, o João estava a estudar. ____ Realização da acção num futuro imediato. ____ Acção em curso ao mesmo tempo que outra. ____ Necessidade / obrigação de realizar a acção. ____ Dever de praticar a acção. ____ Intenção / desejo de realizar a acção num futuro não determinado.

____ Realização gradual da acção num período de tempo já terminado. ____ Acção a realizar num futuro próximo. ____ Realização gradual / prolongada da acção, sem princípio nem fim determinados.

PARTICÍPIOS DUPLOS
Alguns verbos têm duas formas de Particípio. É o caso, por exemplo, de expulsar (expulsado / expulso) ou de prender (prendido / preso):
As autoridades portuguesas têm expulsado muitos imigrantes ilegais. Por ser imigrante ilegal, o homem foi expulso de Portugal. Aquele programa televisivo tem prendido a atenção de toda a gente. O homem que conduzia alcoolizado foi preso.

Por norma, a forma regular emprega-se com os auxiliares ter e haver e a forma irregular acompanha quase sempre os auxiliares ser e estar. Identifica os Particípios patentes nas formas verbais compostas das frases seguintes, agrupando-os em duas colunas, consoante sejam regulares ou irregulares: 1. Este Inverno, não tenho acendido muitas vezes a lareira. 2. O documento foi entregue a todos os sócios. 3. Não temos imprimido quaisquer documentos por falta de tinta. 4. Esta revista é impressa ao mesmo tempo em vários países europeus. 5. Esta fábrica tem empregado muitas pessoas deficientes. 6. Este Inverno, tem morrido muita gente por causa do frio. 7. A lareira já está acesa. 8. Este lobo foi morto por um caçador furtivo. 9. Tradicionalmente, o bacalhau é seco ao sol. 10. Os caçadores furtivos têm matado muitos lobos. 11. Fui ao estendal para apanhar a roupa, mas ainda não tinha secado. 12. A encomenda foi entregue pelo carteiro. 13. O nosso dinheiro foi empregue em obras de beneficência. 14. Ela não tem aceitado fazer horas extraordinárias. 15. O carteiro já me tinha entregado a carta, mas, na altura, não a abri. 17. Concorri e fui aceite para o lugar. 18. Daqui a dez anos, já o meu cão estará morto. Verbo (Infinitivo Impessoal) acender entregar Particípio regular acendido Passado Particípio Irregular entregue Passado

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15.

16. 17. 18.
Nota: Os verbos morrer e matar têm duas formas de Particípio Passado, sendo igual a forma irregular: morrer: morrido / morto; matar: matado / morto.

ELEMENTOS ESTRUTURAIS DAS FORMAS VERBAIS
As formas verbais são constituídas pelos seguintes elementos: o radical do verbo (que encerra o significado lexical: cantar, cantaram, etc.), a vogal temática (que classifica a conjugação: 1ª – tema em a - cantar; 2ª – tema em e - vender; 3ª – tema em i - partir), a característica de Tempo e Modo (cantavas, cantaremos, etc.) e a desinência de pessoa e número (cantaste, cantaríamos, etc.). À junção do radical com a vogal temática, chama-se tema. Nem todas as formas conjugadas apresentam vogal temática, característica e desinência, que por vezes se encontram amalgamadas. Por exemplo, à superfície, canto contém apenas o radical e a desinência de pessoa e número: cant - o. Formas não conjugadas, como o Infinitivo Impessoal ou o Gerúndio, não têm, naturalmente, desinência de pessoa e número: cantar contém apenas o radical, a vogal temática e a característica do Modo Infinitivo: cant – a – r. De acordo com o exemplo dado, classifica os elementos estruturais das formas verbais seguintes: 1. gostaremos: gost – radical; a – vogal temática; re – característica de Tempo e Modo (Futuro do Indicativo); mos – desinência de pessoa e número (primeira pessoa do plural). 2. falávamos: fal - _______________; á - _______________; va - ______________________________; mos - ___________________________. 3. partiriam: part - _______________; i - _______________; ría - _____________________________; m - ___________________________. 4. comerei: com - _______________; e - _______________; re - _____________________________; i ___________________________. 5. estudássemos: estud - _______________; á - _______________; sse - ___________________________; mos - __________________________. 6. venderás: vend - _______________; e - _______________; rá - ____________________________; s - ___________________________:

7. mudáramos: mud - _______________; á - _______________; ra - ____________________________; mos - __________________________:

VERBOS GRAFICAMENTE COMPLEXOS (1): PODER
Com a eventual ajuda de um dicionário de verbos, completa as frases com as formas verbais do verbo poder:

1. Nós não __________________ (Presente do Indicativo) ir hoje ao teatro, porque já não há
bilhetes à venda.

2. O mês passado, nós nunca __________________ (Pretérito Perfeito) ir à praia por causa
do mau tempo.

3. O João saiu de casa por uns breves instantes, porque não __________________
(Pretérito Imperfeito do Indicativo) estar mais tempo fechado em casa.

4. Eles vão todos os sábados para o campo para __________________ (Infinitivo Pessoal)
aliviar a pressão acumulada de uma semana de trabalho.

5. Enquanto eles não __________________ (Futuro do Conjuntivo) voltar ao trabalho, não
vão viver bem com a sua consciência.

6. Se nós __________________ (Pretérito Imperfeito do Conjuntivo), e se vocês também
__________________ (Pretérito Imperfeito do Conjuntivo), __________________ (Modo
Condicional) ir juntos dar um passeio pela Galiza.

7. Só quando tu __________________ (Futuro do Conjuntivo) viver independente é que
conquistarás a liberdade; mas para tu __________________ (Infinitivo Pessoal) ser independente, tens também de querer sê-lo.

8. Para que nós __________________ (Presente do Conjuntivo) ter tempo para brincar e
estudar, temos de nos organizar muito bem.

9. Antigamente, eu e a minha mulher __________________ (Pretérito Imperfeito do
Indicativo) ir ao cinema com frequência.

10. Ontem, o director não __________________ (Pretérito Perfeito) comparecer na reunião,
mas hoje ele já __________________ (Presente do Indicativo) estar presente.

11. Quando eu __________________ (Futuro do Conjuntivo), passarei por tua casa. 12. Na próxima época, os nossos atletas __________________ (Futuro do Indicativo)
competir ao mais alto nível, coisa que eles nunca __________________ (Pretérito
Perfeito) fazer antes

13. Tu nunca __________________ (Pretérito Perfeito do Indicativo) ajudar-me quando eu
precisava de auxílio.

14. Nesse dia, eu não __________________ (Pretérito Perfeito) estar presente, porque tive de
estudar para um exame importante.

15. Para nós __________________ (Infinitivo Pessoal) ser livres, teremos também de ser
responsáveis.

VERBOS GRAFICAMENTE COMPLEXOS (2): PÔR E DERIVADOS
Com a eventual ajuda de um dicionário de verbos, completa as frases com as formas verbais dos verbos indicados (não te esqueças que os derivados de pôr se conjugam exactamente como o verbo de que derivam):

1. A Emília e a Soraia __________________ (pôr, Presente do Indicativo) algum dinheiro de
lado sempre que podem.

2. Antigamente, nós não __________________ (pôr, Pretérito Imperfeito do Indicativo) as
nossas economias no banco.

3. Quando o João Pedro __________________ (expor, Futuro do Conjuntivo) os seus
quadros na biblioteca da escola, muitos dos seus colegas vão ficar surpreendidos.

4. Eu já __________________ (pôr, Pretérito Perfeito) a mesa para o almoço. 5.
Não vale a pena nós nos __________________ (impor, Infinitivo Pessoal) à força para nos obedecerem, basta que usemos a autoridade democraticamente.

6. Os meus primos só iriam comigo passar férias se eu me __________________
(predispor, Pretérito Imperfeito do Conjuntivo) a ir com eles para a montanha.

7. A pessoa que tirou o livro da prateleira não o __________________ (repor, Pretérito
Perfeito) no lugar.

8. Se tivéssemos algumas hipóteses de ser ouvidos, nós __________________ (propor,
Modo Condicional) algumas alterações ao funcionamento do centro de recursos.

9. No próximo teste, os alunos __________________ (dispor, Futuro do Indicativo) de mais
dez minutos.

10. A funcionária do bar quer que nós __________________ (pôr, Presente do Conjuntivo) a
loiça suja em cima do balcão.

11. Nós __________________ (pressupor, Pretérito Perfeito) que já não faríamos hoje a
experiência.

12. Tu __________________ (impor, Pretérito Perfeito) a tua vontade aos outros sem
cuidares de saber se eles estavam de acordo com ela.

13. O Tomás e o Salvador __________________ (pôr, Pretérito Perfeito) de lado a ideia de
organizar um torneio de ténis para não se __________________ (sobrepor, Infinitivo
Pessoal) à maioria da turma, que preferiu organizar um torneio de atletismo.

14. Se nós __________________ (supor, Futuro do Conjuntivo) que o jogo está ganho,
entraremos no campo com muito mais confiança.

15. A professora pediu-nos para que nós __________________ (propor, Pretérito Imperfeito
do Conjuntivo) temas para discutirmos nas aulas.

VERBOS GRAFICAMENTE COMPLEXOS ( )
Em verbos como proibir, reunir, averiguar, adequar, saudar ou enraizar, algumas pessoas do singular e a terceira do plural do Presente do Indicativo e do Conjuntivo têm acento gráfico agudo. Completa as frases dadas abaixo, empregando as formas verbais seguintes: reúne proíbam saúdam averigúes proíba reúnam enviúve adeqúem enraíza reúno proíbo saúda

1. Os nossos avós, apesar da idade avançada, estão ainda vivos e de boa saúde. Oxalá nenhum deles __________________ nos próximos anos. 2. Não me __________________ hoje convosco, porque tenho de regressar a casa imediatamente. 3. O presidente do conselho executivo da escola __________________ todos os alunos, funcionários e professores no início de mais um ano lectivo. 4. Desejo que o governo ___________________ o tabaco em todos e quaisquer locais públicos. 5. Como os jogadores tiveram autorização para almoçarem com a família, a equipa só se __________________ duas horas antes do jogo. 6. O chefe não deseja que tu __________________ o caso , porque acha que não tens tempo para a investigação necessária. 7. Não te __________________ de ires ao cinema, mas sugiro-te que não vás nos dias de aulas. 8. A Laura anda sempre a mudar de terra e, por isso, nunca se __________________ em lado nenhum. 9. É preciso que eles se __________________ à nossa maneira de viver, para que não haja mais conflitos. 10. É justo que os professores __________________ os alunos de mascar pastilha elástica durante as aulas.

11. O presidente e a sua esposa __________________ os concorrentes premiados, oferecendo-lhes um jantar de gala. 12. O professor está à espera que os alunos __________________ materiais para os trabalhos de grupo se iniciarem.

VERBOS COM ALTERNÂNCIA GRÁFICA (C/Ç, G/J, GU/G, C/QU)
Alguns verbos, para manterem a homofonia do seu radical, alternam ou suprimem letras, o que constitui uma dificuldade ortográfica. Conjuga as formas verbais indicadas:

1. Eu __________________ (fugir, Presente do Indicativo) dos lugares cheios de confusão e
tu __________________ (fugir, Presente do Indicativo) dos lugares tranquilos.

2. O que nós mais desejamos é que a Lurdes __________________ (ficar, Presente do
Conjuntivo) feliz ao saber tal notícia.

3. Eu __________________ (seguir, Presente do Indicativo) pela estrada asfaltada e tu
__________________ (seguir, Presente do Indicativo) pelo atalho que corta caminho.

4. Os professores que __________________ (exigir, Presente do Indicativo) atenção e
trabalho aos alunos são, por norma, os mais competentes, mas também é bom que não __________________ (exigir, Presente do Conjuntivo) em demasia.

5. A empresa que __________________ (fornecer, Presente do Indicativo) as refeições para o
refeitório da escola talvez já não ____________________ (merecer, Presente do
Conjuntivo) a confiança que nela foi depositada.

6. Quero que tu __________________ (regar, Presente do Conjuntivo) o jardim todos os
dias, porque temo que as plantas __________________ (secar, Presente do Conjuntivo).

7. Eu __________________ (jogar, Pretérito Perfeito) apenas vinte minutos, mas o Vítor
__________________ (jogar, Pretérito Perfeito) quase até ao fim.

8. É essencial que nós __________________ (reforçar, Presente do Conjuntivo) as defesas
das crianças, para que elas __________________ (crescer, Presente do Conjuntivo) saudavelmente.

9. O meu pai quer que eu __________________ (alugar, Presente do Conjuntivo) uma casa
logo que __________________ (surgir, Presente do Conjuntivo) uma oportunidade.

10. Os objectivos que eu __________________ (traçar, Pretérito Perfeito) para os próximos
anos da minha vida requerem que eu me __________________ (esforçar, Presente do
Conjuntivo) cada vez mais.

11. Oxalá os alunos da turma __________________ (eleger, Presente do Conjuntivo) o
Martim para o cargo de delegado.

12. Eles __________________ (agir, Presente do Indicativo) sem consciência de que estão a
prejudicar terceiros, mas, pelo menos, devemos pedir-lhes para que __________________ (agir, Presente do Conjuntivo) sem qualquer espécie de violência.

13. Eu __________________ (distinguir, Presente do Indicativo) perfeitamente as cores do
arco-íris, mas ela não as __________________ (distinguir, Presente do Conjuntivo) tão bem.

TIPOS E FORMAS DE FRASE (3)
FRASES DE TIPO IMPERATIVO NA FORMA NEGATIVA
Seguem-se frases do tipo imperativo, na forma afirmativa. Passa-as para a forma negativa, mantendo-as imperativas. 1. Vai-te embora! __Não te vás embora.____________________________________________________ 2. Dizei-me a resposta já. __Não me digais a resposta já._____________________________________________ 3. Senta-te aí. ______________________________________________________________________ 4. Dá-me a tua mão. ______________________________________________________________________ 5. Faz esse favor aos teus vizinhos. ______________________________________________________________________ 6. António, está com atenção! ______________________________________________________________________ 7. Pai, oferece-me uma bicicleta! ______________________________________________________________________ 8. Sê tudo o que te apetecer! ______________________________________________________________________ 9. Sai desta casa! ______________________________________________________________________ 10. Foge dessas companhias, Isabel! ______________________________________________________________________

11. Lê essa revista com atenção! ______________________________________________________________________ 12. Calai-vos! ______________________________________________________________________ 13. Levantai-vos muito depressa! ______________________________________________________________________

VERBOS QUE DESIGNAM VOZES DE ANIMAIS
Faz corresponder a cada animal o verbo com que se designa a sua voz (nora que quase todos estes verbos são palavras onomatopaicas):

1. cão 2. galinha 3. serpente 4. rã 5. pomba 6. mocho 7. mosquito 8. burro 9. porco 10. rouxinol 11. cavalo 12. macaco 13. lobo 14. galo 15. pato 16. papagaio 17. rato 18. vaca 19. gato 20. corvo

_____ zurrar _____ uivar _____ relinchar _____ grugrulejar _____ rugir _____ miar, ronronar _____ cacarejar _____ zumbir, zunir _____ palrar _____ crocitar _____ piar _____ mugir _____ coaxar _____ balir _____ urrar _____ guinchar _____ silvar, sibilar _____ trinar _____ grunhir, roncar _____ arrulhar

21. peru 22. andorinha 23. elefante 24. ovelha 25. leão

_____ cantar _____ chiar _____ ladrar, latir _____ grasnar _____ chilrear

SINÓNIMOS
Em cada grupo de quatro adjectivos, sublinha dois que são sinónimos: 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. lento; inocente; impróprio; malcriado; inesperado; cuidadoso; escuro; tímido; pacífico; inicial; prudente; satisfeito; friorento; alegre; introvertido; desanimado; acanhado; saliente; suportável; resignado; estranho; inadvertido; vagaroso; sensato; contente; rápido; suficiente; macio; eterno; harmonioso; apto; tolerável, astuto; pacífico; intolerável; remoto; vacilante; irreverente. sensacional. ajuizado. insolente. imprevisto. zeloso. desiludido. atencioso. capaz. repentino. apreensivo. esquisito. inactivo. montanhoso. conflituoso. sisudo. inacreditável. altivo. impressionável. duvidoso. individual. desassossegado.

10. submisso; 11. conformado; 12. fiel; 13. inadmissível;

14. tempestuoso; longínquo; 15. indeciso; 16. espantado; 17. incrível; 18. acessível; 19. provável; 20. legítimo; 21. delicado; 22. indiscreto; louvável;

comunicativo; expansivo; inviável; arrogante; reservado; frontal; indiferente; perspicaz; imutável; ciumento; sensível; franco; polido; inquieto;

23. indolente; 24. barulhento; 25. razoável; 26. árduo; 27. manhoso; 28. luminoso;

silencioso; aprazível; célebre; falível; fecundo; elementar;

preguiçoso; silencioso; vaidoso; cansado; fértil; incomparável;

irónico; ruidoso; famoso; fatigante; perturbante; rudimentar.

EXPRESSÕES IDIOMÁTICAS (1)
Faz corresponder cada expressão idiomática ao seu significado: EXPRESSÃO IDIOMÁTICA 1. Ir aos arames 2. Ser um bicho do mato 3. Falar pelos cotovelos 4. Pôr as mãos no fogo por alguém 5. Fazer ouvidos de mercador 6. Ter o rei na barriga 7. Cheirar a esturro 8. Passar a pente fino 9. Meter os pés pelas mãos 10. Roer a corda 11. Virar a casaca 12. Ir por água abaixo 13. Não pregar olho 14. Trazer debaixo de olho 15. Estar em pulgas 16. Ter as costas quentes 17. Descobrir a careca a alguém SIGNIFICADO _____ Ficar muito zangado _____ Desistir de um compromisso assumido _____ Conseguir o que se quer _____ Justificar-se de forma atrapalhada _____ Inspeccionar rigorosamente _____ Não se concretizar _____ Desconfiar de que alguma coisa não está a correr bem _____ Sentir protecção _____ Mudar hipocritamente de opinião ou de ideologia política _____ Mostrar-se arrogante _____ Não melhorar, não progredir _____ Estar impaciente de entusiasmo _____ Não aguentar mais _____ Não dormir _____ Vigiar, controlar _____ Não se relacionar com ninguém

18. Estar pelos cabelos _____ Fingir que não se ouve 19. Não passar da cepa torta _____ Apanhar alguém a mentir 20. Levar a água ao moinho _____ Ter confiança absoluta em alguém _____ Não ser capaz de estar calado

ANTÓNIMOS
Em cada grupo de quatro adjectivos dados abaixo, sublinha dois antónimos: 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. suficiente; conveniente; leal; inconveniente; modesto; honesto; desonesto; sociável; rigoroso; anormal; incompreensível; normal; maldoso; maduro; deslumbrante; bondoso; triste; alegre; terno; bonito; passivo; festivo; activo; nocivo; imaturo; largo; estreito; magro; medíocre; insatisfeito; adiantado; atrasado; ausente; incrível; irregular; presente; divergente; geográfico; convergente; raro; escasso; abundante; claro; estimável; robusto; próximo; diminuto; distante; moderado; veloz; forte; lento; vaidoso; perigoso; inofensivo; relevante; triste; simples; tristonho; complexo; idêntico; diferente; vantajoso; sozinho; egoísta; realista; idealista; satisfeito; cauteloso; guloso; sonolento; imprudente; sedentário; exuberante; exaltante; nómada; cobarde; corajoso; sábio; ligeiro; indolente; frágil; acanhado; desinibido; amargo; insonso; salgado; cheio; seco; apático; humano; húmido; posterior; superior; anterior; humilde;

25. 26. 27. 28. 29. 30.

monótono; desleixado; limitado; cuidadoso; supérfluo; imóvel; confuso; indispensável virtuoso; duradouro; efémero; idoso; saudável; interessante; grosseiro; delicado; ileso; facultativo; severo; obrigatório; autoritário; mandrião; permissivo; rural.

SINÓNIMOS E ANTÓNIMOS
A cada vocábulo dado à esquerda, faz corresponder o seu sinónimo e o seu antónimo (não te esqueças de que devem pertencer à mesma classe): VOCÁBULO 1. belo 2. perguntar 3. convencer 4. gordo 5. desleixar 6. idêntico 7. ordenar 8. frequente 9. efémero 10. rapidamente 11. fechar 12. atrasar 13. terminar 14. barulho 15. lembrar 16. pobreza 17. diante 18. êxito 19. recusar 20. construir 21. azedo 22. vacilante 23. pretensioso SINÓNIMO ____ obeso ____ depressa ____ satisfação ____ encerrar ____ findar ____ calmo ____ indigência ____ questionar ____ activo ____ hesitante ____ edificar ____ renunciar ____ descurar ____ asseado ____ retardar ____ lindo ____ sucesso ____ amargo ____ mandar ____ recordar ____ defronte ____ habitual ____ reprimenda ANTÓNIMO ____ riqueza ____diferente ____ sujo ____ lentamente ____ aceitar ____ esquecer ____ doce ____ modesto ____ destruir ____ cuidar ____ obedecer ____ apático ____ irrequieto ____ responder ____ duradouro ____ decidido ____ dissuadir ____ magro ____ feio ____ começar ____ tristeza ____ adiantar ____ raro

24. repreensão 25. tranquilo 26. limpo 27. dinâmico 28. alegria

____ presumido ____ ruído ____ parecido ____ persuadir ____ transitório

____ elogio ____ atrás ____ fracasso ____ abrir ____ silêncio

EXPRESSÕES IDIOMÁTICAS (2)
Seguem-se vinte e três locuções verbais com o verbo dar como núcleo. A cada uma delas faz corresponder o seu significado: LOCUÇÃO VERBAL IDIOMÁTICA 1. dar a alma ao Criador 2. dar a cara (por algo ou por alguém) 3. dar água pela barba 4. dar à língua 5. dar à luz 6. dar a mão à palmatória 7. dar com os pés (em alguém) 8. dar ao dente 9. dar ares (a alguém) 10. dar a volta (a alguém) 11. dar com a língua nos dentes 12. dar com a porta na cara (de alguém) 13. dar de caras (com alguém) 14. dar fé (de alguém ou de alguma coisa) 15. dar graxa (a alguém) 16. dar nas vistas 17. dar o dito por não dito 18. dar o nó 19. dar para o torto 20. dar para trás (a alguém) 21. dar tempo ao tempo 22. dar troco (a alguém) 23. dar voltas à cabeça SIGNIFICADO ____ desdizer-se, voltar com a palavra atrás; ____ casar; ____ correr mal; ____ aperceber-se; ____ negar-se a receber alguém; ____ criar muitas dificuldades; ____ admitir um erro, um fracasso, a verdade…; ____ falecer; ____ assumir a responsabilidade ou a autoria; ____ encontrar inesperadamente; ____ conversar, coscuvilhar; ____ ter um filho; ____ saber esperar; ____ parecer-se fisicamente com alguém; ____ denunciar, contar a outrem; ____ bajular, elogiar com segunda intenção; ____ fazer-se notado, chamar a atenção; ____ pensar muito; ____ contrariar;

____ convencer alguém a agir de certa maneira; ____ comer; ____ responder, dar confiança; ____ tratar com desprezo, repudiar.

FRASES PARA CÓPIA E DITADO (2)
Aqui tens, mais uma vez, um conjunto de frases contendo palavras susceptíveis de te colocarem dúvidas de ortografia. Procede como no exercício anterior: faz a cópia de todas as frases e, depois, escreve três vezes as palavras mais difíceis; em seguida, pede a alguém da família que te dite as frases. Lembra-te que o objectivo é, de novo, zero erros! 1. O coordenador não quis que a Cidália participasse no espectáculo. 2. Convém que não estacionem atrás do carro de serviço. 3. Compreendemo-nos muitíssimo melhor desde que passámos as férias juntos. 4. Não se conseguiu que realizássemos o festival durante o período estabelecido pela câmara municipal. 5. Se quiséssemos alterar o percurso, já o teríamos feito há mais tempo. 6. Embora fisicamente robusta, psicologicamente, a personagem sente-se sozinha e desamparada. 7. À porta do estabelecimento comercial estão os produtos que têm um preço mais acessível. 8. Ela saía com frequência, mas houve um problema que a impediu de continuar a acompanhar os amigos. 9. Eles saem de casa cedíssimo, mas atrasam-se nos transportes públicos. 10. Embora dêem alguns erros, eles possuem uma grande sensibilidade para interpretar os textos. 11. Eu nunca soube o que se passou durante aquela misteriosa reunião entre o presidente do conselho de administração da empresa e a polícia judiciária. 12. Para pôr a fábrica de novo a funcionar, ela teve de passar por imensas dificuldades.

13. Elas podiam ter concretizado as oportunidades que lhes deram, mas não foram capazes ou não quiseram aproveitá-las. 14. Se o Jorge puser ordem na casa, e isso acontecerá quando ele quiser, talvez a Sandra lhe dê algumas hipóteses de ir viver com ele. 15. Auxiliarmo-nos mutuamente é uma condição essencial para conseguirmos os nossos objectivos colectivos, até porque, sozinho e de forma egoísta, nunca ninguém alcançou quase nada de proveitoso.

QUAL É O CONTRÁRIO?
Tendo em atenção o contexto frásico, indica, entre parênteses, a palavra antónima da sublinhada: 1. As receitas (___despesas___) do estado continuam a aumentar. 2. Está um tempo óptimo (_______________) para passear pelo campo. 3. A Mariana costuma chegar sempre adiantada (_______________). 4. A presença (_______________) do público influenciou o resultado. 5. O nosso clube vai somar vitórias (_______________) na próxima época. 6. Não posso recusar (_______________) o convite que me fizeram. 7. O Afonso é uma pessoa muito complexa (_______________). 8. Ela está a tentar revelar (_______________) qualquer coisa. 9. Por causa do mau tempo, o desafio foi antecipado (_______________). 10. O minimercado está encerrado (_______________) à segunda-feira. 11. O resultado é bastante inferior (_______________) ao que se esperava. 12. Não gosto nada da comida salgada (_______________). 13. Nesta região, não há abundância (_______________) de água. 14. Não foi passada licença para data posterior (_______________) ao Natal. 15. A arguida declarou-se culpada (_______________). 16. Há diferenças (_______________) notórias entre estes dois filmes. 17. As atitudes cobardes (_______________) não me deixam indiferente. 18. O festival deu um lucro (_______________) de milhares de euros. 19. Hoje, o céu vai estar nublado (_______________) em todo o Algarve. 20. Com treinos em excesso, fortalecemos (_______________) os atletas. 21. Quanto à venda livre de medicamentos, sou radicalmente contra (___________). 22. A pequenez (_______________) dos homens avalia-se pelos seus actos. 23. Os peregrinos vêm sobretudo da zona setentrional (_______________) do país.

24. O cientista deu uma explicação demasiado analítica (_______________) e o público acabou por não perceber. 25. O acidente provocou ferimentos graves (_______________) aos ocupantes das duas viaturas. 26. A condenação (_______________) dos arguidos depende dos depoimentos das testemunhas.

IDENTIFICAÇÃO DE ADVÉRBIOS
Identifica os advérbios presentes nas frases seguintes, bem como as respectivas subclasses, e agrupa-os nos quadros dados abaixo. Subclasses: advérbios interrogativos, de tempo, de lugar, de modo, de intensidade, de dúvida, de afirmação, de negação, de inclusão, de exclusão e de designação. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. Ontem, fiz um teste que não me correu muito bem. Ficámos em casa calmamente a ler jornais e revistas. A Rita fez os exercícios rapidamente e poderia fazê-los mais depressa. Sim, possivelmente ainda vai chover, mas só no Ribatejo. O Ricardo vai também ao cinema hoje à noite. Eles moram longe e vêm pouco à cidade. A actriz canta bastante bem e representa brilhantemente. Ele é talvez o aluno mais dotado para a música que cá temos. Eles vão chegar bastante tarde ao concerto e já não assistirão à totalidade do espectáculo. 10. Eis o maior futebolista português de sempre. 11. Como é que tu te sentes agora? 12. Onde é que estavas, que não te vi? 13. Aqui, reconhecem-se marcas recentes, além, encontramos vestígios mais antigos. 14. Desta vez, ela foi menos bem sucedida, porventura porque já tem uma certa idade.
Adv. inter. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Adv. de tempo Adv. de lugar Adv. de modo Adv. de intens. Adv. de dúv. Adv. de afirm. Adv. de neg. Adv. de incl. Adv. de excl. Adv. de desig.

ontem

bem

muito

não

11 12 13 14

ADVÉRBIOS FORMADOS COM O SUFIXO “MENTE”
Substitui as expressões sublinhadas por advérbios formados com o sufixo “mente”, que contenham o mesmo significado e pertençam à mesma família da palavra em itálico: 1. Este jornal publica-se todos os dias. ____diariamente_____ 2. Esta revista sai todas as semanas. ____________________ 3. Os exames efectuam-se uma vez por mês. ____________________ 4. O festival decorre todos os anos. ____________________ 5. A visita decorreu de modo agradável. ____________________ 6. Os alunos ouviram com atenção o professor. ____________________ 7. Sob o ponto de vista psicológico, a doente está bem. ____________________ 8. Sob o ponto de vista físico, a personagem é alta e magra. __________________ 9. Ela faz o exercício com todo o cuidado. ____________________ 10. Este objecto foi feito à mão. ____________________ 11. O animal ameaçou-me com ferocidade. ____________________ 12. Isto acontece-nos com frequência. ____________________ 13. Por fim, eles fizeram as pazes. ____________________ 14. Parabéns a todos, em especial aos mais novos. ____________________ 15. Eles receberam a notícia com tranquilidade. ____________________ 16. Foi com dificuldade que o João ganhou a prova. ____________________ 17. O caçador avançou com cautela. ____________________ 18. A tia Lurdes virá em breve visitar-nos. ____________________ 19. Ele avançou com timidez. ____________________ 20. Este acidente foi provocado com intenção. ____________________ 21. A funcionária atendeu-nos de forma amável. ____________________ 22. O empregado respondeu-me de modo agressivo. ____________________ 23. Eles vão com regularidade ao dentista. ____________________ 24. A Sandra governa a vida com economia. ____________________

25. Nas ilhas de Cabo Verde, chove com raridade. ____________________ 26. Ela agiu de modo instintivo. ____________________ 27. Ele interveio de modo surpreendente. ___________________ 28. Os inspectores agiram dentro da legalidade. ____________________ 29. Em primeiro lugar, vamos regar o jardim. ____________________ 30. Nos últimos tempos, tem chovido imenso. ____________________

COMPARATIVO DOS ADJECTIVOS BOM/BOA/MAU/MÁ E DOS ADVÉRBIOS BEM/MAL
O grau comparativo de superioridade e de inferioridade dos adjectivos bom/boa e mau/má (melhor, pior) resulta igual à forma sintética do grau comparativo dos advérbios bem e mal (melhor, pior). No entanto, quando se trata dos advérbios, também se usa o comparativo analítico, antes das formas de Particípio Passado (Esta gaiola está mais bem feita do que aquela), ficando as formas melhor e pior para os restantes casos.

1. Identifica, nas palavras sublinhadas, se se trata do comparativo dos adjectivos bom/boa e mau/má ou dos advérbios bem e mal: 1.1. Eles portaram-se melhor do que se poderia esperar. 1.2. Para mim, a comida portuguesa é melhor do que a francesa. 1.3. O exame correu-me pior do que eu pensava. 1.4. O programa de hoje tem uma melhor realização do que o de ontem. 1.5. O meu avô Amadeu está a ouvir cada vez pior. 1.6. Elas vão andando melhor graças à fisioterapia. 1.7. O filme que vimos hoje é pior do que o de ontem. 1.8. Não há coisa pior do que não termos saúde. bom/boa 1.1. 1.2. 1.3. 1.4. 1.5. 1.6. 1.7. 1.8. mau/má bem mal

2. Completa, agora, as frases com a forma sintética (melhor) ou com a forma analítica (mais bem) do comparativo do advérbio bem: 2.1. As minhas canetas escrevem ____________________ do que as tuas. 2.2. Este jogo foi ____________________ disputado do que o anterior. 2.3. A casa pequena está ____________________ construída do que a grande. 2.4. A Joana está a cantar ____________________. 3. Faz o mesmo exercício, agora relativo aos comparativos do advérbio mal (pior ou mais mal): 3.1. Esta solução resultou ____________________ do que prevíramos. 3.2. Os meus avós já viam mal, mas, agora, estão a ver ____________________. 3.3. Considero-me hoje ____________________ servida do que na semana passada. 3.4. Este ano, temos a equipa ____________________ preparada para competir.

ANALOGIAS
Aponta as palavras em falta, de modo a que, no segundo par de cada linha, se repita a relação estabelecida no primeiro:

1. alto / baixo 2. bom / óptimo 3. dia / noite 4. gato / miar 5. inveja / invejoso 6. sede / sedento 7. peixes / cardume 8. médico / medicina 9. travar / destravar 10. início / iniciar 11. livro / leitura 12. provável / probabilidade 13. branco / brancura 14. fiel / fidelíssimo 15. contracção / contrair 16. antes / anterior 17. perto / aproximar 18. momento / momentâneo 19. quatro / quádruplo 20. romance / romancista 21. largo / alargar 22. dúvida / indubitável

gordo / mau / diurno / rato / orgulho / fome / pássaros / engenheiro / acelerar / fim / disco / amável / pálido / cruel / expansão / depois / longe / instante / quinto / conto / delgado / questão /

____magro______ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________

23. lago / 24. sessenta / 25. feliz / 26. televisão / 27. olho / 28. conservar / 29. Deus / 30. cinco / 31. enviar / 32. seco / 33. manipular / 34. sentimento / 35. Catalunha / 36. nascente /

lacustre sexagésimo felicíssimo televisivo ocular conservação divino pentágono envio secar manipulação sentimental catalão montante

rio / setenta / feroz / rádio / nariz / manter / diabo / seis / devolver / húmido / manusear / razão / Galiza / foz /

_______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ _______________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________ ________________

NOME – ADJECTIVO
Faz corresponder a cada nome dado à esquerda o adjectivo qualificativo que logicamente se lhe associa: 1. ilha 2. mestre 3. umbigo 4. tecido 5. pele 6. sonho 7. fígado 8. jovem 9. cabelo 10. vento 11. rio 12. areia 13. cão 14. lei 15. irmão 16. paixão 17. moeda 18. água 19. vida 20. filho 21. ar 22. lado 23. parte 24. paraíso 25. noite _____ fluvial _____ passional _____ vital _____ aquático _____ hepático _____ cardíaco _____ filial _____ parcial _____ insular _____ leonino _____ nocturno _____ umbilical _____ anoréctico _____ têxtil _____ poético _____ honorário _____ paradisíaco _____ magistral _____ romanesco _____ monetário _____ cutâneo _____ eólico _____ juvenil _____ renal _____ arenoso

26. guerra 27. ouro 28. povo 29. nariz 30. rim 31. manhã 32. poesia 33. leão 34. olho 35. banho 36. honra 37. dedo 38. ouvido 39. anorexia 40. romance 41. demónio 42. coração

_____ demoníaco _____ popular _____ ocular _____ auditivo _____ aéreo _____ fraternal _____ bélico _____ digital _____ capilar _____ nasal _____ áureo _____ matinal _____ lateral _____ onírico _____ canino _____ legal _____ balnear

SINGULAR <–> PLURAL
1. Passa para o PLURAL: 1.1. Ela tem carro, mas não tem bicicleta.

1.2. O gato da vizinha fugiu e ela ainda não o encontrou.

1.3. Ela adora aquele cantor que canta uma canção sobre Timor.

1.4. Qualquer que seja a dificuldade, irei lutar para vencê-la.

1.5. Ele reconheceu-me por causa da minha voz e veio logo falar comigo.

2. Passa para o SINGULAR: 2.1.Eles vão às corridas e elas ficam com as mães.

2.2.Os cidadãos portugueses têm os mesmos direitos do que os espanhóis.

2.3.Estes senhores são guardas e estão aqui por causa dos animais ferozes.

2.4.Os alunos ficarão nas salas até obterem as autorizações necessárias para saírem.

2.5. Elas intervieram nas reuniões, mas eles fingiram não as ouvir.

TERMINAÇÃO EM <ISAR> OU EM <IZAR>?
No Infinitivo Impessoal dos verbos terminados em <isar> (com <s>), o <s> pertence sempre à palavra primitiva, sendo <ar> o sufixo de formação verbal. É o caso de análise – analisar. Quando provêm de adjectivos, formam-se os verbos acrescentando o sufixo <izar> (com <z>), como sucede em especial – especializar. Se a palavra primitiva de onde deriva o verbo já integra o <z>, o sufixo de formação é <ar>, mantendo-se o <z> da palavra primitiva, como acontece em cicatriz – cicatrizar ou em verniz – envernizar. 1. Completa as palavras com <s> ou <z>: banali__ar improvi__ar preci__ar avi__ar fertili__ar ali__ar formali__ar organi__ar pesqui__ar reali__ar suavi__ar banali__ar fragili__ar sociali__ar tranquili__ar fri__ar

2. Indica os verbos derivados dos adjectivos seguintes:

ideal – __________________; ágil – __________________; imóvel – __________________; eterno – __________________; fiel – __________________; superior – __________________; inferior – __________________; inviável – __________________; familiar - __________________; verbal - __________________; comercial - __________________; sensível - __________________; racional - __________________; urbano - __________________; interior - __________________; regular - __________________.

MASCULINO <-> FEMININO
1. Passa para o FEMININO: 1.1. Aquele velhote, que é muito pobre, parece-se com o meu avô.

1.2. Eles têm um gatinho muito meigo e um cão bastante feroz.

1.3. O juiz e os jornalistas foram simpáticos para os réus.

1.4. Aquele cidadão alemão foi vítima de um indivíduo sem escrúpulos.

1.5. Os atletas campeões foram considerados heróis nacionais.

2. Passa para o MASCULINO: 2.1.Estas raparigas são muito preguiçosas e, por isso, não ajudam a mãe.

2.2. A pomba e a galinha andam sempre zangadas uma com a outra.

2.3. Esta jovem judia é órfã de mãe e a sua madrasta é norueguesa.

2.4. Esta poetisa diz-se uma mulher ateia e tem muitas cúmplices entre as leitoras.

2.5. As clientes desta vendedora são quase todas imigrantes ucranianas.

_______________________________________________
PRONOMINALIZAÇÃO (1)
Reescreve as frases dadas abaixo, substituindo as expressões sublinhadas por pronomes pessoais:

1. A Ana Rosa arruma o quarto.

2. A Lúcia e a Júlia fazem o almoço quase todos os dias.

3. Eu e a Raquel lavamos a loiça.

4. O Ulisses lê o jornal no alpendre.

5. Na semana passada, visitámos a avó.

6. A Graça e o Marco levaram a cadela para a praia.

7. Eu faço os trabalhos de casa todos os dias.

8. Dividimos o bolo por todos igualmente.

9. Encontrei a tia Lurdes no supermercado.

10. Ele e a Magda ofereceram um relógio à mãe.

11. O avô comprou uma bicicleta aos netos.

12. Tu lavas as mãos a toda a hora.

13. Dissemos ao director que estávamos a precisar de férias.

14. Quando era criança, a Amélia detestava saladas.

15. Afinal, tu escreves a carta ou não?

PRONOMINALIZAÇÃO (2)
Reescreve as frases dadas abaixo, pronominalizando as expressões sublinhadas:

1. O João e a Joana já tinham lido o livro.
______________________________________________________________________

2. Nós oferecemos este relógio ao nosso avô pelo Natal.
______________________________________________________________________

3. A Luísa mandou as revistas pelo correio.
______________________________________________________________________

4. A Mariana prometeu solucionar os problemas rapidamente.
______________________________________________________________________

5. A avó tem motivos para repreender os netos.
______________________________________________________________________

6. O Sandro deu o lápis ao Samuel.
______________________________________________________________________

7. O professor quer dividir os alunos em pequenos grupos.
______________________________________________________________________

8. O Luís e a Rute vão oferecer um ramo de rosas à mãe.
______________________________________________________________________

9. Rodrigo, faz a tua cama imediatamente!
______________________________________________________________________ 10. O Mário fez os trabalhos de casa todos.

______________________________________________________________________ 11. A professora não disse o resultado. ______________________________________________________________________ 12. Eu pus a mochila em cima da cadeira. ______________________________________________________________________ 13. Voltar a ver a Laura foi um feliz acontecimento. ______________________________________________________________________ 14. Fiz os trabalhos e depois fui ao cinema. _______________________________________________________________________ 15. Ele diz mentiras a toda a gente. ________________________________________________________________________

PRONOMINALIZAÇÃO (3)
Reescreve as frases dadas abaixo, pronominalizando as expressões sublinhadas: 1. O carteiro entregará a carta ao Luís. ______________________________________________________________________ 2. O carteiro entregará a carta ao Luís. ______________________________________________________________________ 3. Eles arrumarão o quarto amanhã. ______________________________________________________________________ 4. Nós prepararemos as refeições sempre que necessário. ______________________________________________________________________ 5. Nós ofereceremos um relógio ao nosso afilhado. ______________________________________________________________________ 6. Eu resolverei os exercícios mais tarde. ______________________________________________________________________ 7. Tu dividirás o dinheiro por todos igualmente. ______________________________________________________________________ 8. Farás um grande favor ao Francisco, se lhe emprestares os apontamentos. ______________________________________________________________________ 9. Darei o telemóvel ao Jaime, logo que o vir. ______________________________________________________________________ 10. Se eu vivesse mais perto, visitaria os meus tios com mais frequência.

______________________________________________________________________ 11. Caso eles pudessem, dariam as raquetes ao David. ______________________________________________________________________ 12. Traríamos o cão connosco, se ele se mantivesse no quintal. ______________________________________________________________________ 13. Eles teriam trazido as sobrinhas, se elas já estivessem de férias. ______________________________________________________________________ 14. Se eu o soubesse, diria o resultado do exame ao aluno. ______________________________________________________________________ 15. Se eu o soubesse, diria o resultado do exame ao aluno.
_____________________________________________________________________________

PRONOMES PESSOAIS CONTRAÍDOS
São os seguintes os pronomes pessoais de complemento directo e de complemento indirecto que podem contrair-se entre si: me + o / a / os / as = mo / ma / mos / mas te + o / a / os / as = to / ta / tos / tas lhe + o / a / os / as = lho / lha / lhos / lhas nos + o / a / os / as = no-lo / no-la / no-los / no-las vos + o / a / os / as = vo-lo / vo-lo / vo-los / vo-las Reescreve as frases dadas abaixo, pronominalizando as expressões nominais sublinhadas e contraindo os pronomes resultantes com os pronomes já sublinhados: 1. O Miguel emprestou-me os patins. ______________________________________________________________________ 2. A Vera não me emprestou o relógio. ______________________________________________________________________ 3. O Vítor não me entregou as chaves. ______________________________________________________________________ 4. A Elsa ofereceu-te esta bicicleta. ______________________________________________________________________ 5. O Samuel revelou-lhe a verdade. ______________________________________________________________________ 6. O meu avô não deu o recado à minha avó. ______________________________________________________________________ 7. O Carlos vai emprestar-me os auscultadores para a semana.

______________________________________________________________________ 8. Eles não compraram os discos aos filhos. ______________________________________________________________________ 9. O professor não nos disse o resultado. ______________________________________________________________________ 10. A professora não nos ensinou essas matérias. ______________________________________________________________________ 11. Ela nunca vos trouxe os livros. ______________________________________________________________________ 12. Já vos contei essas histórias muitas vezes ______________________________________________________________________

FORMA AFIRMATIVA – FORMA NEGATIVA
Passa para a forma negativa: 1. A Raquel procurou os amigos. __________________________________________________________ 2. A Antónia encontrou-os. __________________________________________________________ 3. Os amigos acarinharam-na. __________________________________________________________ 4. O Mário disse-lhes a verdade. __________________________________________________________ 5. Nós vimo-la no cinema. __________________________________________________________ 6. Eles zangaram-se connosco. __________________________________________________________ 7. Eu levo-te à escola. __________________________________________________________ 8. Nós divertimo-nos na festa de aniversário da Isabel.

__________________________________________________________ 9. O Bruno e o Rui ajudar-nos-ão a resolver os exercícios. __________________________________________________________ 10. A Rute convidá-los-á para a festa. __________________________________________________________ 11. Eles repreendê-la-ão pela sua atitude. ___________________________________________________________ 12. Quanto ao bolo, dividi-lo-emos em fatias. ____________________________________________________________

FORMA NEGATIVA – FORMA AFIRMATIVA
Passe para a forma afirmativa: 1. Ela não o levou à escola. _____________________________________________________________ 2. Eles não as receberam com simpatia. ______________________________________________________________ 3. Nós não o arrumamos na despensa. ______________________________________________________________ 4. Nós não nos importamos com as tuas atitudes. ______________________________________________________________ 5. Ela não lhes disse a verdade. ______________________________________________________________ 6. Elas não se prepararam para a prova final. _______________________________________________________________ 7. O Edgar não a trouxe de casa. ________________________________________________________________ 8. Os pais da Laura não a põem no lugar.

________________________________________________________________ 9. Elas não o convidarão para a festa.

10. Nós não as mudaremos de lugar. ________________________________________________________________ 11. Nós não nos importaremos com as notas. ________________________________________________________________ 12. Eles não se ajudarão uns aos outros. ________________________________________________________________

OS DIVERSOS VALORES DO SE
O pronome pessoal se pode ter vários valores: pronome reflexo (O António lava-se), pronome recíproco (Eles adoram-se), se impessoal, quando corresponde a um sujeito nulo indeterminado (Diz-se muita coisa errada), se passivo ou partícula apassivante (Vendem-se flores = Flores são vendidas) e se inerente, quando faz parte integrante do verbo, mas não desempenha função sintáctica (Ele queixou-se dos vizinhos). Identifica a função do se de cada frase: Ele veste-se rapidamente. ______________________________________________________________________ A Joana ficou-se por um resultado médio. ______________________________________________________________________ O Ricardo e a Magda amam-se muito. ______________________________________________________________________ Diz-se que eles estão enamorados. ______________________________________________________________________ Vendem-se apartamentos. ______________________________________________________________________ A Maria José leva-se muito a sério. ______________________________________________________________________ Ela riu-se e não disse mais nada. ______________________________________________________________________ Eles abraçaram-se cheios de comoção.

______________________________________________________________________ Estuda-se muito nesta casa. ______________________________________________________________________ Dão-se explicações de Matemática. ______________________________________________________________________ Eles nunca se deram mal um com o outro. ______________________________________________________________________ Ela demora muito tempo a pentear-se. ______________________________________________________________________ O gelado derreteu-se pelo caminho.

______________________________________________________________________

INTERJEIÇÕES E LOCUÇÕES INTERJECTIVAS
As interjeições formam uma classe de palavras invariáveis de características muito particulares. Através delas, exprimimos emoções e sentimentos de forma viva e espontânea. Usam-se preferentemente nas frases de tipo exclamativo e são, na maioria dos casos, acompanhadas pelo ponto de exclamação: Ah!, Oh!, Viva!, Socorro!, Apre! Quando se utiliza uma expressão com valor de interjeição, estamos em presença de uma locução interjectiva: Quem me dera!, Alto lá!, Essa agora! Faz corresponder as interjeições e locuções interjectivas sublinhadas à sua respectiva significação: 1. Caluda! Façam o favor de prestar atenção! 2. Muito bem! Conseguiste o apuramento para a final! 3. Ó Marco, olha que ainda não fizeste os trabalhos de casa! 4. Hum… Passa-se aqui qualquer coisa que não compreendo. 5. Irra! Estou farto de falar e ninguém me ouve! 6. Ai de mim, como vou passar sem a minha avó Beatriz? 7. Ena! Não estava nada à espera de uma nota tão alta! 8. Bravo! Que excelente interpretação! 9. A Rute pode vencer a prova de salto à vara. Deus queira! 10. Ai, que me magoei no braço! 11. Ó da guarda! Há ladrões dentro de casa! 12. Uf! Não posso carregar mais com esta mochila tão pesada!

____ Locução interjectiva de chamamento. ____ Interjeição que exprime cansaço. ____ Interjeição de aplauso. ____Interjeição que exprime ordem de silêncio. ____ Interjeição de chamamento. ____ Interjeição que exprime indignação e cólera. ____ Locução interjectiva que exprime dor. ____ Interjeição que exprime dor. ____ Locução interjectiva que exprime desejo. ____ Interjeição que exprime dúvida. ____ Locução interjectiva de aplauso. ____ Interjeição que exprime surpresa e entusiasmo.

CONSTITUINTES SINTÁCTICOS – O SUJEITO
SUJEITO – Entidade sobre a qual se faz uma afirmação. É o constituinte que
desencadeia a concordância verbal e ocorre geralmente à esquerda do verbo. Com o predicado, é um dos dois constituintes essenciais de qualquer oração. Ex.: O Pedro comeu o bolo. O Tejo passa pela Barquinha. Eles vão ao cinema.

TIPOS DE SUJEITO
Simples (com um só núcleo) ou composto (com dois ou mais núcleos): O Manuel lê o jornal todos os dias. (sujeito simples) Eles vão ao cinema (sujeito simples) O Manuel e a Rita lêem o jornal todos os dias. (sujeito composto) Eu e a Cristina vivemos na mesma rua. (sujeito composto) Nulo subentendido (não está expresso, mas é identificável): Tomo o pequeno-almoço na marquise. (sujeito subentendido:”eu”) Nulo indeterminado (não está expresso nem pode ser identificado, mas existe): Bateram à porta. Trouxeram uma encomenda. Estuda-se muito nesta escola. Nulo expletivo (sempre que o verbo é impessoal, o sujeito diz-se expletivo, tal como sucede com os verbos impessoais que exprimem fenómenos atmosféricos): Anoitece. Neva. Faz frio.

APLICAÇÃO Assinala e classifica os tipos de sujeito presentes nas frases seguintes: 1. O João estuda no quarto. ______________________________ 2. Encontrei um ninho naquela árvore. _____________________________ 3. Anoitece rapidamente na época de Natal. ______________________________ 4. A Sara e a Lurdes são muito amigas. _____________________________ 5. Trouxeram uma encomenda. ______________________________ 6. Tu vais ao teatro? _____________________________ 7. Choveu torrencialmente toda a noite. ______________________________ 8. Cometemos um erro bastante grave. ______________________________ 9. Eu e o Rui jogamos ténis frequentemente. ______________________________ 10. Elas não fizeram os exercícios. ______________________________ 11. Joana, eu vou ao cinema com os maus pais. _____________________________ 12. Esta tarde faz imenso calor. ______________________________

CONSTITUINTES SINTÁCTICOS – O PREDICADO
1. Sublinha o predicado das seguintes frases simples e circula os seus núcleos verbais: 1.1. A Maria preparou o jantar. 1.2. A Clara telefonou aos pais. 1.3. O Afonso não deu resposta positiva à professora. 1.4. O Vítor e o Bernardo ofereceram um livro à Patrícia. 1.5. Elas têm estudado todos os dias. 1.6. O Francisco vai trabalhar para o Canadá. 1.7. A Lúcia e a Renata são excelentes amigas. 1.8. O avô do Nuno faleceu. 1.9 A Mafalda não quis jogar basquetebol. 1.10. O novo bairro será construído pela câmara municipal. 2. Predicado verbal ou predicado nominal? Os predicados cujo núcleo é constituído por verbos de significação definida chamam-se predicados verbais. Aqueles cujo núcleo é um verbo copulativo são os predicados nominais. Distingue uns dos outros nas frases seguintes: 2.1. O Cristiano arruma o quarto todas as manhãs. ___Predicado verbal______

2.1. A Filipa parece feliz. _________________________ 2.3. Eles continuam sentados. _________________________ 2.4. A minha tia chega logo à tarde. _________________________ 2.5. A Matilde e a Sara são artistas de circo. _________________________ 2.6. O Marco estuda muito. _________________________ 2.7. O Martim escreveu uma carta à Natália. _________________________ 2.8. Os meus avós estão adoentados. _________________________ 2.9. A professora elogiou a turma. ________________________ 2.10. A vitória foi anunciada pelo capitão da equipa. _________________________

IDENTIFICAÇÃO DE CONSTITUINTES SINTÁCTICOS
Para além dos constituintes sintácticos essenciais, o sujeito e o núcleo verbal do predicado, temos ainda o complemento directo, o complemento indirecto, os complementos do verbo (adverbiais, preposicionais e frásicos), os modificadores do verbo (adverbiais, preposicionais e frásicos), o predicativo do sujeito (com verbos copulativos ou de ligação), o predicativo do complemento directo, o complemento agente da passiva (em frases na forma passiva), os complementos do nome (preposicionais, frásicos), os modificadores do nome restritivos ou apositivos (nominais, adjectivais, preposicionais e frásicos) e o vocativo. Indentifica os constituintes sintácticos sublinhados: 1. O Marco joga futebol todos os dias. ____________________; ____________________; ____________________. 2. A Letícia e a Ivone praticam atletismo com todo o empenho. ____________________; ____________________; ____________________. 3. A Madalena, a neta mais nova, lê o jornal ao avô no jardim. ____________________; ____________________; ____________________. 4. Fernando, tu és feliz? ____________________; ____________________; ____________________. 5. A Júlia considera os pais extraordinários. ____________________; ____________________; ____________________.

6. A casa amarela foi comprada pela Júlia. ____________________; ____________________; ____________________. 7. A casa do João é antiga. ____________________; ____________________; ____________________. 9. Eles compram os jornais perto de casa. ____________________; ____________________; ____________________. 10. Ela não telefonou à mãe devido a uma avaria. ____________________; ____________________; ____________________.

APLICAÇÃO DE CONSTITUINTES SINTÁCTICOS
Completa as frases simples dadas abaixo, fazendo corresponder os constituintes sintácticos indicados às palavras/expressões do quadro seguinte: ontem / O Mário / humanos / um carro / Mãe / o conquistador / aqui / aos primos / A Sónia e a Isabel / reprovável / pelo cozinheiro / que mentirem / de prata / que tem apenas doze anos / de África / amigas 1. Eles compraram __________________ (complemento directo) à Júlia. 2. O João telefonou __________________ (complemento indirecto) no Natal. 3. A Catarina e a Raquel são __________________ (predicativo do sujeito). 4. __________________ (sujeito simples) lê excelentemente “Os Lusíadas”. 5. O relógio __________________ (modificador preposicional do nome) está avariado. 6. ______________________________ (sujeito composto) estudam Medicina. 7. As refeições são confeccionadas __________________ (compl. agente da passiva). 8. Estas aves vêm __________________ (complemento preposicional). 9. D. Afonso Henriques, __________________ (modificador apositivo nominal do nome), foi o nosso primeiro rei. 10. Eu achei aquela atitude __________________ (predicativo do compl. directo). 11. Os seres __________________ (modificador restritivo adjectival do nome) têm

necessidade de comunicar. 12. A Sandra telefonou-nos __________________ (modificador adverbial). 13. __________________ (vocativo), eu vou já! 14. O Bruno, _____________________________ (modificador apositivo frásico), já é campeão regional de xadrez. 15. Eles moram ____________________ (complemento adverbial). 16. Os alunos ____________________ (modificador restritivo frásico) serão castigados.

CONSTRUÇÃO DE FRASES
Redige frases simples que apresentem os seguintes constituintes sintácticos (para facilitar, indicam-se os verbos que constituem os núcleos verbais das frases): 1. Sujeito simples, núcleo verbal (oferecer), complemento directo, complemento indirecto. ______________________________________________________________________ 2. Sujeito composto, núcleo verbal (estar), predicativo do sujeito. ______________________________________________________________________ 3. Sujeito nulo subentendido “eu”, núcleo verbal (ser entregue), complemento agente da passiva. ______________________________________________________________________ 4. Vocativo, sujeito nulo subentendido, núcleo verbal (ir), complemento preposicional. ______________________________________________________________________ 5. Sujeito simples, núcleo verbal (telefonar), modificador adverbial, complemento indirecto. ______________________________________________________________________ 6. Sujeito simples, modificador apositivo nominal, núcleo verbal (perder), complemento directo. ______________________________________________________________________

7. Sujeito nulo expletivo, núcleo verbal (nevar), modificador adverbial. ______________________________________________________________________ 8. Sujeito nulo indeterminado, núcleo verbal (bater), complemento preposicional. ______________________________________________________________________ 9. Sujeito simples, modificador restritivo adjectival, núcleo verbal (melhorar), complemento directo. ______________________________________________________________________ 10. Sujeito simples, núcleo verbal (tocar), complemento directo, modificador preposicional. ______________________________________________________________________

VERBOS TRANSITIVOS E VERBOS INTRANSITIVOS
Verbos transitivos são todos aqueles que, num certo contexto frásico, aceitam um complemento directo, um complemento indirecto, ou ambos em simultâneo, designando-se, respectivamente, verbos transitivos directos (fazer exercício), transitivos indirectos (telefonar a alguém) e transitivos directos e indirectos (oferecer algo a alguém). Verbos intransitivos, pelo contrário, são aqueles que, num certo contexto frásico, não aceitam nem o complemento directo nem o indirecto. No entanto, verbos tipicamente intransitivos poderão tornar-se transitivos em certas construções frásicas (chorar lágrimas amargas). Nas frases seguintes, distingue os verbos transitivos dos verbos intransitivos: 1. O meu avô lê o jornal todos os dias. 2. A Dulce telefonou aos amigos. 3. O Rui ofereceu um ramo de flores à namorada. 4. A minha avó adoeceu subitamente. 5. O Alexandre mentiu à professora de Inglês. 6. A Inês pediu uma explicação ao Bruno. 7. O Miguel desmaiou. 8. A Mariana arrumou o quarto ao irmão. 9. A Ana e a Susana praticam equitação. 10. Os meus pais compraram uma bicicleta à minha irmã. 11. A Sónia emprestou a régua ao Ricardo. 12. O meu tio Armando conhece várias línguas estrangeiras. 13. O programa de recuperação da empresa fracassou. 14. O Francisco enganou os amigos. 15. O Pedro e a Marisa conversaram durante toda a tarde. Frases Verbos transitivos directos Verbos transitivos indirectos Verbos transitivos directos e Verbos intransitivos

indirectos 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. lê telefonou ofereceu adoeceu

COMPLEMENTO DIRECTO E COMPLEMENTO INDIRECTO PRONOMINAIS
Os pronomes pessoais com função de complemento directo são: me, te, se, o (com as variantes gráficas lo/no), a (la/na), nos, vos, se, os (los/nos), as (las/nas). Com função de complemento indirecto, e não ligados por preposição, temos os seguintes: me, te, lhe, nos, vos, lhes. Como vês, os pronomes me, te, nos, vos desempenham as duas funções, o que cria mais dificuldades na identificação da função sintáctica. Para além disso, o pronome de complemento directo os (ele deu os patins à Maria: ele deu-os à Maria) pode ter a forma gráfica nos (eles deram os patins à Maria: eles deram-nos à Maria), que não se deve confundir com o pronome de complemento indirecto da 1ª pessoa do plural nos (eles deram-nos os patins e nós agradecemos). Identifica a função sintáctica (complemento directo ou de complemento indirecto) desempenhada pelos pronomes pessoais destacados:

1. A Joana contou-me a história e eu depois contei-a à Marta. me – complemento indirecto; a – complemento directo. 2. Eu vi-o no cinema, mas não lhe falei. o - ____________________; lhe - ____________________. 3. Nós dissemos-te a verdade e apoiaste-nos. te - ____________________; nos - ____________________. 4. Proíbo-te de me interromperes sem motivo. te - _________________; me - __________________. 5. Eles ofereceram-lhe um livro e ela leu-o no dia seguinte. lhe - __________________; o - __________________. 6. Ela arranja-se rapidamente, mas tu, só para te penteares, precisas de dez minutos. se - __________________; te - __________________.

7. Nós adoramo-la, mas ela mal nos cumprimenta. la - ____________________; nos - ____________________. 8. Quanto ao teste, eles fizeram-no, mas não lhes correu bem. no - ____________________; lhes - ____________________. 9. Os professores deram-vos um raspanete, mas vocês não os ouviram. vos - ____________________; os - ____________________. 10. Comprámos flores, oferecemo-las à nossa tia e ela agradeceu-nos comovida. las - ____________________; nos - ____________________. 10. Os nossos primos disseram-nos que nos viram ontem ao longe. nos - __________________; nos - __________________

MODIFICADORES
Os modificadores associam-se a nomes, grupos verbais e a frases. São constituintes que desempenham uma função não seleccionada pelo núcleo sintáctico que modificam. Por outras palavras, se os retirarmos da frase, esta continua a ter coesão e coerência. Distingue os tipos de modificadores sublinhados, optando entre modificadores nominais, adjectivais, adverbiais, preposicionais e frásicos.

1. As rosas vermelhas são caras. ______________________________________________ 2. A Ana vai comprar uma casa em Lisboa. _______________________________________________ 3. Vasco da Gama, o maior navegador português, descobriu o caminho marítimo para a Índia. _______________________________________________ 4. Felizmente, o mau tempo parece ter abrandado. _______________________________________________ 5. O Rui teve um acidente aqui. _______________________________________________ 6. O Pedro telefonou do Porto. _______________________________________________

7. O António, curioso, foi logo abrir o embrulho. _______________________________________________ 8. O computador da Rita está avariado. _______________________________________________ 9. A aluna que chegou ontem à escoa é de origem japonesa. _______________________________________________ 10. Logo que cheguei a casa, a minha mãe mandou-me às compras. _______________________________________________

COMPLEMENTOS DO NOME E COMPLEMENTOS ADVERBIAIS E PREPOSICIONAIS DO VERBO
Os complementos são constituintes seleccionados pelo nome ou pelo verbo. Os complementos do nome podem ser adjectivais, preposicionais e frásicos. De entre os vários complementos do verbo, interessam-nos aqui os complementos adverbiais e preposicionais, que na gramática tradicional correspondiam, na maioria dos casos, aos complementos circunstanciais. 1. Identifica os complementos do verbo patentes nas palavras/expressões sublinhadas: 1.1. A Alice já não mora aqui. _____________________________________________ 1.2. O José veio do Rio de Janeiro. _____________________________________________ 1.3. Os alunos portam-se bem. _____________________________________________ 1.4. Viana do Castelo situa-se no Minho. _____________________________________________ 1.5. A Lúcia gosta dele. _____________________________________________ 1.6. O Rodrigo não gosta de queijo. _____________________________________________ 1.7. Ele reparou num pormenor importante. _____________________________________________

1.8. A Manuela foi ao jardim. _____________________________________________ 2. Identifica agora os complementos do nome: 2.1. O ser humano é um animal racional. _____________________________________________ 2.2. A mania de ouvir música alto nas praias é uma falta de respeito pelos outros. _____________________________________________ 2.3. A necessidade de atender todos os clientes exigiu mais funcionários. _____________________________________________ 2.4. O boletim meteorológico prevê continuação de bom tempo. _____________________________________________

FRASE SIMPLES – CONSTITUINTES SINTÁCTICOS
Faz corresponder cada frase simples aos respectivos constituintes sintácticos, que são designados, à direita, pela ordem em que surgem nas frases: FRASE 1. A Rosa arrumou o quarto à pressa. 2. O Jorge e o Gustavo são irmãos. 3. Vou à escola à tarde. 4. Marta, vamos ao cinema? 5. A Licínia e o Rui deram os parabéns à avó. 6. A professora parece aborrecida. 7. Eles trabalham empenhadamente. 8. Faço os exercícios com vontade. 9. A Laura vai com os pais para a praia todos os anos. CONSTITUINTES SINTÁCTICOS
a. Vocativo, sujeito nulo subentendido “nós”, núcleo verbal, complemento preposicional. _____ b. Sujeito composto, núcleo verbal, complemento directo, complemento indirecto. _____ c. Sujeito nulo expletivo, núcleo verbal, modificador adverbial, modificador preposicional. _____ d. Sujeito simples, núcleo verbal, modificador preposicional, complemento preposicional, modificador adverbial. _____ e. Sujeito composto, núcleo verbal de ligação, predicativo do sujeito. _____ f. Sujeito simples, núcleo verbal, complemento directo, predicativo do complemento directo. _____ g. Sujeito simples, núcleo verbal, complemento directo, modificador preposicional. _____ h. Sujeito simples, núcleo verbal, complemento agente da passiva. _____

10. O Ernesto, o atleta do grupo, venceu todos os jogos. 11. O desenho foi premiado pelo júri. 12. O comboio vem do Porto. 13. A juíza considerou os réus inocentes. 14. Choveu torrencialmente na região.

i. Sujeito nulo subentendido “eu”, núcleo verbal, complemento preposicional, modificador preposicional _____ j. Sujeito simples, núcleo verbal, modificador adverbial. _____ l. Sujeito simples, modificador apositivo de nome nominal, núcleo verbal, complemento directo. _____ m. Sujeito simples, núcleo verbal de ligação, predicativo do sujeito. _____ n. Sujeito nulo subentendido, núcleo verbal, complemento directo, modificador preposicional. _____ o. Sujeito simples, núcleo verbal, complemento preposicional _____

FORMA ACTIVA <–> FORMA PASSIVA
Transformações a operar: o sujeito da frase na forma activa passa para agente da passiva, regido pela preposição “por”; o verbo na voz activa passa para a voz passiva (verbo auxiliar “ser”, seguido do particípio passado do verbo principal), mantendo-se o tempo verbal; o complemento directo passa a ter a função de sujeito. Na passagem da forma passiva para a forma activa, o percurso é exactamente o inverso, como verás no exercício seguinte. Não te esqueças que a preposição “por” contrai com os determinantes artigos definidos “o/a/os/as”, se estes existirem antes do agente da passiva. Passa para a forma passiva: 1. A Maria arruma o quarto. ________________________________________________________________ 2. Eu decorei este poema. ________________________________________________________________ 3. Nós faremos os exercícios. ________________________________________________________________ 4. Tu escreveste este texto. ________________________________________________________________ 5. Eles compraram esta casa. ________________________________________________________________ 6. Os meus pais organizam a festa.

________________________________________________________________ 7. O João ganhará o jogo. ________________________________________________________________ 8. A câmara demoliu o edifício. ________________________________________________________________ 9. O meu cão expulsou o gato da vizinha. _________________________________________________________________ 10. O pintor não vendeu os quadros mais conseguidos. __________________________________________________________________

FORMA PASSIVA – FORMA ACTIVA
As transformações operadas na passagem da forma activa para a forma passiva seguem o caminho exactamente inverso, quando transformamos a forma passiva na forma activa. Passa para a forma activa: 1. O teste foi corrigido pelo professor. ________________________________________________________________ 2. As visitas são recebidas por mim. ________________________________________________________________ 3. Este filme será visto por muita gente. ________________________________________________________________ 4. Os alunos foram avisados pelo director. ________________________________________________________________ 5. Todas as refeições serão preparadas por mim. ________________________________________________________________ 6. O relógio foi consertado por ti. ______________________________________________________________________ 7. Esta sala é decorada pela Sílvia. ______________________________________________________________________

8. As cartas foram redigidas por nós. ______________________________________________________________________ 9. As casas serão reconstruídas pelos proprietários. ______________________________________________________________________ 10. A correcção do exercício foi feita pelo Mário e pela Márcia. ______________________________________________________________________ 11. A encomenda não será entregue pelo carteiro em casa do cliente. ______________________________________________________________________ 12. Todos os seus amigos foram traídos por ele. ______________________________________________________________________

FRASE SIMPLES OU FRASE COMPLEXA?
Distingue as frases simples (uma única oração) das frases complexas (duas ou mais orações): 1. Os alunos da turma de Electricidade elaboraram um plano de iluminação nocturna de todo o parque escolar. _frase simples__ 2. O João não estudou para o teste, mas conseguiu nota positiva. _frase complexa_ 3. A Marília dialoga muito pouco com os pais. _________________ 4. A Liliana não melhorou os resultados, porque não se dedicou aos treinos. _________________ 5. Quando os meus tios chegaram a Portugal, toda a família estava no aeroporto. _________________ 6. O professor de Biologia explica muito bem a matéria, embora faça os testes tão difíceis que é raro algum aluno ter uma nota excelente. _________________ 7. Todos os meus amigos me telefonam quase todos os dias. _________________ 8. Creio que o meu pai não anda muito satisfeito comigo. _________________ 9. O Raul e a Tatiana reconciliaram-se. _________________ 10. A Vera, a Dulce e a Cristina são amigas desde bebés. _________________ 11. A minha avó deu-me o presente que eu mais desejava. _________________ 12. Enganei-me no caminho, voltei para trás, voltei a enganar-me e só depois encontrei o carreiro que ia dar à nascente do rio. _________________ 13. Os veraneantes que deixam o lixo no areal das praias deveriam ser multados.

_________________ 14. Como não te vi na biblioteca, pensei que estivesses em casa dos teus padrinhos. _________________ 15. Este bairro social foi construído em 1978. _________________ 16. Temos alguns vizinhos que nem sempre respeitam o silêncio depois da meia-noite, apesar de haver várias crianças no prédio. _________________ 17. Todos os primos da Alexandra emigraram para os Estados Unidos. _________________ 18. As bicicletas de alumínio são sempre bastante caras. _________________ 19. Ele ficou em casa e ela foi ao teatro. _________________ 20. A Clara pinta quadros magníficos, mas recusa-se a expô-los, porque, afirma ela, não os acha com qualidade suficiente. _________________

CONSTRUÇÃO DE FRASES COMPLEXAS
Partindo das frases simples dadas abaixo, e introduzindo as alterações estritamente necessárias, constrói frases complexas que contenham: 1. Uma oração principal e uma subordinada causal, unidas através da conjunção subordinativa causal porque: 1.1. A Isabel não saiu de casa. 1.2. Choveu imenso durante todo o fim-de-semana. ______________________________________________________________________ 2. Duas orações coordenadas, unidas através da conjunção coordenativa copulativa e: 2.1. A Marisa estuda teatro. 2.2. A Marisa trabalha num gabinete de arquitectura. ______________________________________________________________________ 3. Uma oração principal e uma subordinada temporal, unidas através da conjunção subordinativa temporal quando: 3.1. O Rui estava em casa. 3.2. A Raquel teve um grave acidente. ______________________________________________________________________ 4. Duas orações coordenadas, unidas através da conjunção coordenativa adversativa mas: 4.1. O Vasco preparou-se mal para o teste. 4.2. O Vasco prometeu estudar mais para a próxima. ______________________________________________________________________

5. Duas orações coordenadas, unidas através da conjunção coordenativa conclusiva portanto: 5.1. A Inês preparou-se mal para a prova. 5.2. A Inês não ficou nos primeiros lugares. ______________________________________________________________________ 6. Duas orações coordenadas, unidas através da conjunção coordenativa disjuntiva ou: 6.1. Ao sábado de manhã, o João ajuda o pai no quintal. 6.2. O João vai fazer compras com a mãe. ______________________________________________________________________
Nota: Antes de mas e de porque, por norma, exige-se uma vírgula. A conjunção coordenativa conclusiva portanto, quando surge no interior de uma frase complexa, deve estar entre vírgulas.

PONTUAÇÃO - COLOCAÇÃO DE VÍRGULAS
Seguem-se frases de contos de Eça de Queirós a que se retiraram as vírgulas. Distribui-as, agora, de acordo com o número indicado, e confronta as tuas opções com as do autor de “Os Maias”: Cinco vírgulas Os três irmãos de Medranhos Rui Guanes e Rostabal eram então em todo o reino das Astúrias os fidalgos mais famintos e os mais remendados. O Tesouro Seis vírgulas Desde o berço onde sua mãe senhora e crédula de Trás-os-Montes espalhava para reter as fadas benéficas funcho e âmbar Jacinto fora sempre mais resistente e são que um pinheiro das dunas. Civilização Sete vírgulas No ano de 1474 que foi por toda a cristandade tão abundante em mercês divinas reinando em Castela el-rei Henrique IV veio habitar na cidade de Segóvia onde herdara moradias e uma horta um cavaleiro moço de muito limpa linhagem e gentil parecer que se chamava D. Rui de Cardenas. O Defunto Sete vírgulas

Era uma vez um rei moço e valente senhor de um reino abundante em cidades e searas que partira a batalhar por terras distantes deixando solitária e triste a sua rainha e um filhinho que ainda vivia no seu berço dentro das suas faixas. A Aia Dez vírgulas Sentado numa rocha na ilha de Ogígia com a barba enterrada entre as mãos donde desaparecera a aspereza calosa e tisnada das armas e dos remos Ulisses o mais subtil dos homens considerava numa escura e pesada tristeza o mar muito azul que mansa e harmoniosamente rolava sobre a areia muito branca. A Perfeição

PONTUAÇÃO DE TEXTO NARRATIVO COM DIÁLOGOS (1)
Aqui tens um texto narrativo com diálogos, que provavelmente até já conheces. A este texto falta apenas o sinal de pontuação que distingue o discurso directo do discurso narrado. Como sabes, esse sinal é o travessão. Coloca-o onde for necessário:

Já iam longe de tudo, mesmo de encontro ao desconhecido. Começaram a avistar terra: era uma ilha onde o navio calmamente aportou. Ulisses olhou em volta e, de repente, deu um grande grito: Ai, meus amigos, onde nós viemos parar! Onde foi? Onde foi? Perguntaram os marinheiros, aflitos. Olhem, viemos parar à Ciclópia, às ilhas da Ciclópia. Mas esperem… Se não me engano, tivemos uma sorte espantosa! Uma sorte espantosa?! Sim Admiraram-se os marinheiros. Aqui é realmente o arquipélago da explicou Ulisses.

Ciclópia. Tudo neste lugar é gigantesco, ciclópico: os animais, as plantas, as pedras… Os seus habitantes são os Ciclopes, espécie de gigantes com um só olho no meio da testa. E são devoradores de homens!... Devoradores de homens? Gritaram os marinheiros, espavoridos.

Sim, mas acalmem-se, porque esta é a única ilha desabitada. Já aqui passei uma vez ao largo. Todos sossegaram um pouco e resolveram, então, sair do barco. Maria Alberta Meneres, Ulisses

PONTUAÇÃO DE TEXTO NARRATIVO COM DIÁLOGOS (2)
Segue-se um excerto de um texto narrativo com diálogos, retirado do livro Ao Serviço de Sua Majestade, de Álvaro Magalhães, que porventura já terás lido. Preenche cada quadrado com um sinal de pontuação adequado e confronta, no fim, a tua proposta de pontuação com a do autor (cf. soluções). Há vários casos em que poderás ter optado por sinais diferentes, sem que as tuas opções estejam incorrectas.

O Joel e a Joana iam no quarto banco a partir da frente a jogar às cartas O Jorge ia estendido ao comprido no banco de lado muito mal disposto Tinha enjoado como sempre acontecia nas viagens de camioneta E já se tinha incomodado seriamente com o Rui Cenoura que estava sempre a falar em ovos estrelados com presunto para o enjoar ainda mais Odeio excursões desabafou ele a certa altura com convicção E gostava de saber porque é que nos metemos nesta Não me digas que já não te lembras Respondeu a Joana Viemos porque ganhámos um concurso sobre os Descobrimentos Fartámonos de estudar de investigar e até chegámos a fazer batota E o prémio é esta viagem a Lisboa E a ideia foi tua acrescentou o Joel Disseste que em Lisboa acontecem sempre coisas às pessoas

E acontecem A começar pela viagem resmungou o Jorge no exacto momento em que rebentou nova zaragata no banco da frente entre o Rui Cenoura e o Ricardo Mas dessa vez exageraram e a professora encarregada do grupo teve de intervir Não têm vergonha disse ela enquanto os separava Parecem miudinhos da escola primária Francamente A “setôra” Isabel como eles lhe chamavam era professora de História uma das professoras mais novas da escola Era uma mulher magra não muito alta bonitinha Tinha um ar simpático e gozava de boa fama entre os alunos mas era exigente e ninguém estava à espera de facilidades
Álvaro Magalhães, Ao Serviço de Sua Majestade

PONTUAÇÃO DE TEXTO NARRATIVO COM DIÁLOGOS (3)
Reescreve o conto popular que abaixo se transcreve sem qualquer tipo de pontuação. Não deves esquecer que este conto tem partes em discurso directo, que correspondem às falas das personagens. Uma pequena ajuda: na versão de que nos servimos, que é da responsabilidade de José Viale Moutinho (cf. Soluções), o conto tem sete breves parágrafos. O MOLEIRO Trabalhava no seu moinho um moleiro quando chegou o rei e a comitiva há dois dias que nos perdemos na floresta e estamos cheios de fome tens alguma coisa que nos sirvas tenho pão de cevada e mel ficaram todos muito contentes o moleiro foi buscar um tabuleiro de pão que desapareceu num momento venha o mel ordenou o rei o mel comeram os senhores com o pão o rei compreendeu a resposta do moleiro não há melhor apetite do que a fome até o pão de cevada sabe a mel Contos Populares Portugueses (org. e pref. de Viale Moutinho), Europa-América ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________

______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________

PONTUAÇÃO – JUSTIFICAÇÃO DE VÍRGULAS
Faz corresponder as vírgulas indispensáveis em cada frase à sua justificação:
1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. Cláudia diz-me o que estás a fazer. Embora chova bastante vou dar o meu passeio habitual. Desejo muito voltar a Paris que considero a mais bela cidade da Europa. Se mantiver a forma da época passada a nossa equipa pode vencer este ano. O prémio foi para o Miguel o artista da turma. A meu ver é melhor arranjar trabalho aos jovens do que subsidiá-los. Os primeiros três reis de Portugal foram D. Afonso Henriques D. Sancho I e D. Afonso II. 8. A Rute e o Duarte que se têm dedicado imenso ao clube farão parte da próxima direcção. 9. Como não encontrou ninguém no jardim a Susana voltou para casa. 10. Estas figuras são antropomórficas isto é têm formas humanas. 11. Falámos de poluição armamento aquecimento global regimes ditatoriais etc. A) As expressões que introduzem opiniões pessoais do enunciador têm uma vírgula a separá-las das opiniões propriamente ditas. _____ B) Quando a oração subordinada (neste caso, adverbial concessiva) surge antes da oração subordinante, é obrigatório o uso da vírgula para separá-las. _____ C) A vírgula separa a oração principal da oração adjectiva relativa explicativa que se encaixa na subordinante. _____ D) A oração subordinada (adverbial causal, neste caso) antecede a principal, o que implica obrigatoriamente o uso da vírgula. _____ E) As expressões explicativas são delimitadas por vírgulas quando surgem no interior de uma frase. _____

F) O aposto deve separar-se do nome a que se reporta através da vírgula. _____ G) A vírgula tem de separar obrigatoriamente o vocativo do resto da frase. _____ H) Quando a oração subordinada (aqui, adverbial condicional) antecede a subordinante, a vírgula separa-as obrigatoriamente. _____ I) Os termos da enumeração têm de ser separados pela vírgula. Antes da abreviatura “etc.”, a vírgula é também obrigatória. J) As duas vírgulas separam a oração adjectiva relativa explicativa intercalada na oração subordinante. _____ L) Os termos de uma enumeração exigem ser separados. Neste caso, a vírgula separa o primeiro do segundo termo, posto que, entre este e o último, temos a conjunção “e” – o que indica que esta enumeração é exaustiva. _____

FRASES PARA CÓPIA E DITADO (3)
Com vista a um novo ditado, aqui tens mais um conjunto de frases contendo palavras que suscitam dúvidas ortográficas. 1. Ele não hesitou perante a perspectiva de alcançar muito êxito. 2. Os privilégios de alguns constroem-se muitas vezes à custa da exploração de muitos. 3. As contrariedades foram tantas que, logo desde o início, foi praticamente impossível o clima de espontaneidade por que tanto ansiávamos. 4. Muitas vezes, conformamo-nos com os desequilíbrios sociais, como se não houvesse hipótese de os combatermos. 5. Tudo se passou de repente, de forma espontânea, sem que nós tivéssemos tempo de ponderar as consequências. 6. Saímos do teatro com a sensação de que a peça poderia ter sido encenada de forma mais acessível. 7. Fala-se aqui de países praticamente desconhecidos como se nós os conhecêssemos tão bem como o nosso próprio país. 8. Em relação à colecção de moedas que estavas interessado em adquirir, é possível que te arranje uma com exemplares antiquíssimos. 9. O teu raciocínio foi ao encontro do que estava precisamente a pensar: a amizade e o respeito mútuo são essenciais para podermos conviver. 10. Para auxiliá-los com eficácia, não basta fornecer-lhes o que necessitam no momento, mas sobretudo incutir-lhes o espírito de autonomia.

11. Ela quis experimentar viver sozinha, embora exigisse fazê-lo exclusivamente à sua custa, atitude que os pais acabaram por compreender. 12. Provavelmente, o funcionário de serviço tratá-la-ia com mais delicadeza, se você lhe tivesse dito de início que o caso era urgentíssimo. 13. O médico aconselhou-a a deixar de ingerir bebidas alcoólicas, advertindo-a muito seriamente acerca das ameaças que pairavam sobre a sua saúde. 14. As circunstâncias em que o acidente ocorreu eram imprevisíveis há duas semanas, embora já se fizessem sentir alguns indícios do que estava para acontecer. 15. Se, por um lado, o público não revela grande adesão à campanha publicitária, por outro, também não manifesta qualquer espécie de repugnância.

CONJUNÇÕES E LOCUÇÕES CONJUNTIVAS
As conjunções são palavras invariáveis que servem para ligar orações ou grupos de palavras uns aos outros. As locuções conjuntivas têm o mesmo estatuto, mas são constituídas por duas ou mais palavras. As conjunções e as locuções conjuntivas podem ser coordenativas ou subordinativas. As coordenativas podem ser copulativas, adversativas, disjuntivas ou conclusivas. As subordinativas dividem-se em temporais, causais, finais, condicionais, integrantes, comparativas, concessivas e consecutivas. As coordenativas estabelecem a ligação entre orações coordenadas ou entre elementos de uma mesma oração: A Clara pratica andebol, mas a Filomena prefere atletismo; A Clara não só pratica andebol como também faz ballet; A Clara e a Filomena adoram cinema. As subordinativas introduzem sempre orações subordinadas: A Olga não vai ao cinema, porque não aprecia filmes de terror; A Adília passa férias na praia, ainda que não aprecie banhos de mar. Faz corresponder as conjunções e locuções sublinhadas às suas respectivas designações:

1. O Afonso vai estudar com a Marta no próximo sábado, se não tiver treino de hóquei. 2. O Miguel não treinou ontem, porque estava muito constipado. 3. Quando o Diogo faz anos, oferece um jantar a toda a família. 4. Trabalho aos sábados num restaurante para que consiga pagar os estudos. 5. A Ilda é licenciada em Filosofia e a sua filha Teresa frequenta o curso de História. 6. O Henrique sugeriu aos colegas que o jogo fosse adiado. 7. O Júlio foi ao cinema, mas não gostou do filme. 8. A Mafalda não bebeu bebidas alcoólicas, portanto, pode conduzir. 9. Não posso ir hoje ao cinema, embora gostasse de ver o filme. 10. Eles trabalham tanto no jardim que não têm tempo para mais nada. 11. Queres ir ao teatro ou preferes ficar em casa? 12. O meu avô alimenta projectos como se fosse um adolescente cheio de sonhos. 13. O Ivo deseja ser polícia, visto que os seus pais também o são. 14. Telefona-nos logo que chegues. 15. Os alunos não só têm de estar com atenção como também devem fazer todos os

exercícios. _____ Conjunção subordinativa causal _____ Locução subordinativa final _____ Conjunção coordenativa copulativa _____ Locução subordinativa causal _____ Conjunção subordinativa condicional _____ Conjunção subordinativa temporal _____ Locução subordinativa temporal _____ Conjunção subordinativa concessiva _____ Conjunção coordenativa adversativa _____ Conjunção coordenativa disjuntiva _____ Conjunção subordinativa integrante _____ Conjunção subordinativa comparativa _____ Locução coordenativa copulativa _____ Locução subordinativa consecutiva _____ Conjunção coordenativa conclusiva

ORAÇÕES COORDENADAS
As orações coordenadas dividem-se em copulativas, adversativas, disjuntivas e conclusivas. Classifica as que abaixo estão sublinhadas: 1. O mar estava agradável, mas eles não tomaram banho. ________________________________________________________________ 2. Eles namoraram toda a tarde e regressaram felizes. ________________________________________________________________ 3. Eles estão a mentir, portanto, não merecem crédito. ________________________________________________________________ 4. O Ernesto estuda arquitectura e a Sara é actriz. ________________________________________________________________ 5. Ele não vê televisão, mas vai muitas vezes ao cinema. ________________________________________________________________ 6. A Isabel vai para o estrangeiro ou passa as férias em Portugal? ________________________________________________________________ 7. O Pedro é humano, logo, é mortal.

________________________________________________________________ 8. O actor esforçou-se, porém, o êxito não lhe sorriu. ________________________________________________________________ 9. Pratico natação de manhã ou jogo futebol à tarde. ________________________________________________________________ 10. Os alunos fizeram o teste e corrigiram-no na aula seguinte. ________________________________________________________________

ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS
Classifica as orações subordinadas adverbiais sublinhadas (terás de distinguir entre causais, temporais, condicionais, concessivas, consecutivas, finais e comparativas): 1. Os meus pais trabalham imenso para que eu possa frequentar um curso . ________________________________________________________________ 2. Vou passar o Verão com os meus avós maternos, se os meus pais forem tirar um curso a Inglaterra. ________________________________________________________________ 3. A Judite foi tão agressiva que o Rodrigo não lhe respondeu . ________________________________________________________________ 4. A formiga tem tanto de trabalhadora como a cigarra tem de preguiçosa. ________________________________________________________________ 5. Perdoo ao Gabriel, embora ele me tenha ofendido. ________________________________________________________________ 6. Caso deixe de chover, ainda vou ao concerto. ________________________________________________________________ 7. A Cidália saiu de casa, logo que deixou de chover. ________________________________________________________________ 8. Não estamos de acordo, porque temos diferentes modos de pensar.

________________________________________________________________ 9. A Lurdes não disse nada, para que o Carlos não apanhasse uma decepção. ________________________________________________________________ 10. Enquanto a Filomena faz o almoço, eu arrumo a casa.

_______________________________________________________
11. Ainda que não faça bom tempo, não ficaremos em casa. ________________________________________________________________ 12. A viagem foi de tal modo agradável que ninguém queria regressar. ________________________________________________________________

ORAÇÕES SUBORDINADAS INTEGRANTES
As orações subordinadas integrantes servem de complemento directo ao verbo das orações subordinantes. Por isso, também têm a designação de completivas, justamente porque completam a sentido das subordinantes. Na maioria dos casos, são introduzidas por que, com valor de conjunção subordinativa integrante. Nas frases interrogativas indirectas, utiliza-se muitas vezes o se como elemento de ligação, com o mesmo valor. 1. Cada uma das frases dadas abaixo tem duas orações, sendo a primeira a subordinante e a segunda a subordinada integrante. Identifica-as e copia-as: 1.1. O Álvaro disse aos pais que ia ao cinema com a Vera. Oração subordinante: O Álvaro disse aos pais_________________________________ Oração subordinada integrante: que ia ao cinema com a Vera._____________________ 1.2. A Judite perguntou-nos se a podíamos ajudar. Oração subordinante: _____________________________________________________ Oração subordinada integrante: _____________________________________________ 1.3. Os meus pais sugeriram que fôssemos ao teatro. Oração subordinante: _____________________________________________________ Oração subordinada integrante: _____________________________________________ 1.4. A mãe recomendou ao José que não chegasse tarde a casa. Oração subordinante: _____________________________________________________ Oração subordinada integrante: _____________________________________________ 1.5. O Gustavo afirmou que a Maria José agiu intencionalmente.

Oração subordinante: _____________________________________________________ Oração subordinada integrante: _____________________________________________ 2. Completa as frases seguintes, ora com a oração subordinante, ora com a oração subordinada integrante: 2.1._____________________________________________ se ela estava bem disposta. 2.2.O Nuno disse ao Tomé ________________________________________________ 2.3.______________________________ que estudássemos mais para o próximo teste. 2.4.Eu respondi à minha mãe ______________________________________________ 2.5.______________________________________________________ que horas eram.

ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJECTIVAS RELATIVAS
São, por norma, introduzidas por um pronome relativo e não por conjunções ou locuções subordinativas. Exercem função de atributo ou adjunto adnominal (ou seja, função adjectiva) de um substantivo ou pronome antecedente: O António, que tem sido um excelente aluno, teve dificuldades nos exames. Os alunos que reprovaram vão ter aulas de recuperação. O exame incide em exercícios que todos conhecem. Orações subordinadas relativas restritivas Restringem a significação do substantivo ou pronome antecedente, a que se ligam sem pausa. Por isso, na escrita, não se separam por vírgulas: Os alunos que tinham dificuldades pediram aulas suplementares. (subentende-se que só os alunos que tinham dificuldades é que pediram aulas de apoio) Orações subordinadas relativas explicativas Acrescentam ao antecedente uma qualidade acessória, esclarecendo a sua significação, à semelhança de um aposto ou de um atributo. Não são indispensáveis ao sentido essencial da frase. Na fala, separam-se do antecedente por uma pausa e, na escrita, por vírgulas: Os alunos, que tinham dificuldades, pediram aulas suplementares. (subentende-se que todos os alunos tinham dificuldades e todos pediram aulas de apoio) 1. Transcreve separadamente, nas linhas abaixo, as duas orações que constituem cada frase complexa: 1.1. Os alunos que tiveram nota negativa terão de repetir o teste. ______________________________________________________________________

______________________________________________________________________ 1.2. Os testes que fiz na semana passada ser-me-ão entregues dentro de quinze dias. ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ 2. Sublinha a oração subordinada relativa e diz se é restritiva ou explicativa: 2.1. Portugal, que é um país europeu em franco desenvolvimento, acolhe hoje muitos milhares de imigrantes das mais diversas proveniências. ______________________________________________________________________ 2.2. Os países europeus que estão em franco desenvolvimento são rivais de Portugal. ______________________________________________________________________

ORAÇÃO SUBORDINADA RELATIVA ADJECTIVA RESTRITIVA OU EXPLICATIVA?
1. Em cada grupo de quatro frases complexas dadas abaixo, uma delas contém uma oração subordinada relativa explicativa. Assinala-a, sublinhando-a: 1.1. A minha cidade favorita é Londres, que considero a mais cidade europeia. Considero que Londres é a mais bela cidade europeia. A cidade que mais me agrada é Londres. A viagem que fiz a Londres foi imensamente agradável. 1.2. Os alunos que tiveram notas negativas vão receber apoio. Os alunos com notas negativas, que são apenas cinco, vão ser apoiados. Foi decidido que os alunos com notas negativas recebessem apoio. O número de notas negativas que os alunos tiveram foi pouco significativo. 1.3. O João foi de tal modo grosseiro que a Isabel se afastou dele. A Isabel confirmou aos pais que o namoro com o João tinha acabado. Os pais da Isabel apoiaram a decisão que a filha tomou. O João, que nunca pediu desculpa à Isabel, não pareceu ficar arrependido. 2. Sublinha, agora, a oração subordinada relativa restritiva presente numa das frases de cada grupo: 2.1. A professora pediu à Ana que estivesse com mais atenção. A Ana respondeu-lhe que estava com uma forte indisposição física. As amigas da Ana que pertenciam à turma acompanharam-na ao bar da escola. A professora chamou os pais da Ana, que vieram imediatamente.

2.2. O Fernando teve uma atitude que desagradou aos colegas da turma. O Fernando sabia que ia provocar mal-estar na turma. Os professores, que não sabiam de nada, acharam estranha a reacção da turma para com o Fernando. O Fernando acabou por concordar que foi demasiado arrogante para com os colegas. 2.3. A Vera, que passou a infância longe da bola, só começou a gostar de futebol na adolescência. O futebol, que é tradicionalmente um desporto de homens, tem conquistado cada vez mais mulheres. A aptidão que a Vera tem para o futebol é admirada por todos os seus amigos. As mulheres têm sido atraídas para o futebol, que, cada vez mais, é um desporto para todos.

ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS
Terás agora de distinguir e identificar orações coordenadas (copulativas, adversativas, disjuntivas e conclusivas), subordinadas integrantes, subordinadas adverbiais (causais, temporais, finais, comparativas, condicionais, concessivas e consecutivas) e subordinadas relativas (restritivas e explicativas). 1. Choveu com tal intensidade que houve enxurradas. _____________________________________________________________ 2. A Teresa teve boa nota no exame, embora não tenha estudado muito. _____________________________________________________________ 3. Entrei na sala e saí daí a uns minutos. _____________________________________________________________ 4. A Eva entrou silenciosamente no quarto, para que a irmã não acordasse. _____________________________________________________________ 5. Como estava muito frio, resolvi passar o Domingo em casa. _____________________________________________________________ 6. O Diogo pediu-me que lhe emprestasse os apontamentos de Geografia. _____________________________________________________________ 7. O Alexandre é muito friorento, mas gosta de desportos de Inverno.

_____________________________________________________________ 8. Gostei do filme, ainda que não tenha apreciado o desempenho dos actores. _____________________________________________________________ 9. A Laura ficou em casa ou foi ao cinema com o Albino? _____________________________________________________________ 10. Se estivesse aborrecido, o Francisco ter-se-ia ido embora. _____________________________________________________________ 11. Já leste os livros que te ofereceram pelos anos? _____________________________________________________________

O QUE COMO ELEMENTO DE LIGAÇÃO ENTRE ORAÇÕES
Nas frases dadas abaixo, o que é um elemento de ligação entre orações, pertencente às seguintes classes/subclasses: pronome relativo; conjunção subordinativa integrante; conjunção subordinativa consecutiva; conjunção subordinativa causal. Distingue, nas frases seguintes, os diversos valores da palavra: 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. O António afirmou que não estava interessado no jogo. A Renata e a Marília apoiaram a equipa que acabou por ganhar o torneio. A Amélia estava tão cansada que teve de ser substituída. O Henrique, que estava na assistência, manteve-se calmo durante todo o jogo. O Cláudio entregou-se de tal modo ao jogo que acabou esgotado. O jogador que marcou o primeiro golo foi o Reinaldo. Não posso entrar no jogo, que estou lesionado. A decisão que o árbitro tomou não agradou à equipa derrotada. Nunca pensei que ganhássemos o torneio. Vai jogar, Tiago, que estás a ser preciso. O professor do 9ºC foi o treinador que mais se entusiasmou com o torneio. Eu não disse que a nossa equipa ia ganhar? O jogo que opôs o 9º A ao 9º F foi o mais bem disputado. Os professores exigem que nós nos esforcemos cada vez mais. Os alunos sugeriram que o torneio se repetisse no próximo ano. Toda a gente adorou o torneio, que foi considerado o melhor de sempre. Pronome relativo Conjunção subordinativa integrante Conjunção subordinativa consecutiva Conjunção subordinativa causal

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16.

X

DISCURSO DIRECTO – DISCURSO INDIRECTO
Consultando uma gramática, passa para o discurso indirecto, operando as transformações estritamente necessárias: 1. A Luísa perguntou ao pai: – Tu sabes onde está a minha mochila? ______A Luísa perguntou ao pai se ele sabia onde estava a sua mochila.__________ 2. A Eduarda perguntou ao Ramiro: – Tu foste ontem ao cinema? _____________________________________________________________________ 3. – Quando eu for grande – disse a Júlia à mãe –, serei jogadora de futebol. ______________________________________________________________________ 4. O Raul pediu à mãe: – Ensina-me a fazer uma sopa. ______________________________________________________________________ 5. A Helena respondeu: – Este caso é muito complicado para resolver hoje. ______________________________________________________________________ 6. – Estou aqui para ajudar no que for preciso – concluiu a mulher, sorrindo. ______________________________________________________________________

7. O professor ordenou: – Maria José, vem ao quadro escrever o sumário. _____________________________________________________________________ 8. O homem encolheu os ombros e disse: – Estive aqui há dois dias e não me apercebi de nada. _____________________________________________________________________ 9. –Sabes onde mora a Sara? – perguntou o Manuel à Judite. – Peço-te para me dizeres onde é, porque preciso de falar com ela amanhã. ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________

IDENTIFICAÇÃO DE CLASSES DE PALAVRAS
Recorda as classes de palavras – substantivos, adjectivos, determinantes, pronomes, numerais, verbos, advérbios, preposições, conjunções e interjeições - e identifica a classe de cada palavra, bem como as respectivas subclasses (quando as houver), das frases seguintes: 1. O comboio partiu a horas certas, mas chegou ao Porto com um atraso de vinte minutos. o – _____________________________________________________________ comboio – _______________________________________________________ partiu – _________________________________________________________ a – _____________________________________________________________ horas – __________________________________________________________ certas – __________________________________________________________ mas – ___________________________________________________________ chegou – _________________________________________________________ ao – _____________________________________________________________ Porto – __________________________________________________________ com – ___________________________________________________________ um – ____________________________________________________________ atraso – __________________________________________________________ de – _____________________________________________________________ vinte – __________________________________________________________ minutos – ________________________________________________________ 2. Nós procurámos a Ana no jardim municipal e não a encontrámos lá.

nós – ____________________________________________________________ procurámos – _____________________________________________________ a – ______________________________________________________________ Ana – ___________________________________________________________ no – ____________________________________________________________ jardim – _________________________________________________________ municipal - _______________________________________________________ e – ______________________________________________________________ não – ____________________________________________________________ a – ______________________________________________________________ encontrámos – ____________________________________________________ lá – _____________________________________________________________

HIPERÓNIMOS / HIPÓNIMOS
Da relação de hierarquia semântica entre duas unidades lexicais, nasce a distinção entre hiperónimos e hipónimos. O hiperónimo detém as características genéricas de uma determinada classe (por exemplo, peixe); o hipónimo é um elemento específico que comunga dessas características genéricas, sem deixar de possuir os seus próprios traços diferenciadores (por exemplo, sardinha é um hipónimo de peixe). Repara que um determinado hiperónimo pode ser, por sua vez, hipónimo noutra relação entre unidades lexicais; peixe é hiperónimo de sardinha, mas também é hipónimo de animal. Preenche o seguinte quadro, exemplificando com hipónimos (cinco exemplos, no mínimo) ou indicando o hiperónimo relativo aos exemplos dados:

HIPERÓNIMOS
peixe profissão

HIPÓNIMOS
sardinha, carapau, pescada, bacalhau, pargo, tamboril, robalo, dourada, etc.

homem, gato, baleia, rato, golfinho, leão, porco, vaca, girafa, gato, etc. fruto bicicleta, motocicleta, automóvel,

autocarro, barco, avião, etc. árvore de fruto ciclismo, atletismo, futebol, ténis, basquetebol, etc. flor mosca, borboleta, libelinha, mosquito, moscardo, abelha, grilo, etc. andebol,

PROVÉRBIOS
Caso necessites, consulta um dicionário de provérbios e completa os seguintes: ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ Casa onde não há __________, todos ralham e ninguém tem razão Quem com ferros mata, com ferros ____________. De pequenino se torce o _____________. A palavras loucas, orelhas _____________. Burro velho não aprende _____________. Mais vale um pássaro na mão do que dois a _____________. Água mole em pedra ___________ tanto dá até que ____________. Com papas e _____________ se enganam os _____________. Quanto maior é a nau, maior é a _____________. À terra onde fores _____________, faz o que vires _____________. No melhor pano cai a ______________. A galinha da _____________ é sempre melhor do que a minha. Em casa de _____________, espeto de _____________. A casamento e a baptizado, não vás sem ser _____________. A cavalo dado não se olha o ____________. Cada terra com seu uso, cada roca com seu ______________. Águas passadas não movem ______________. Cada cabeça, sua ______________. Até ao lavar dos cestos é ______________. Casa arrombada, trancas à ______________. Antes que cases vê o que ______________. Bago a bago enche a galinha o _____________. Antes que o Inverno venha procura a ______________. Ao menino e ao _______________ põe-lhes Deus a mão por _______________.

⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ ⇒

Ralham as __________________, descobrem-se as __________________. Diz-me com quem ______________, dir-te-ei quem és. Enquanto há homens não se confessam ________________. Quem cabritos vende e cabras não tem, de algures lhe ____________. Dá Deus _____________ a quem não tem _____________. Quem tem boca vai a ______________. Enquanto o pau vai e vem, folgam as _______________. Deitar cedo e cedo _______________ dá saúde e faz ________________. É mau de contentar quem quer sol na eira e chuva no ________________. Para conhecer o vilão, ponha-se-lhe a _______________ na mão. Quem semeia ventos colhe _________________. Santos da casa não fazem _________________. Roma e ________________ não se fizeram num _______________. Em tempo de _________________ não se limpam __________________.

TRÊS FIGURAS DE ESTILO
METÁFORA – É a mais corrente de todas as figuras de estilo. Consiste em associar, numa única expressão, duas realidades diferentes através de algo que lhes é comum. A expressão “cabelos de ouro” é uma metáfora, porque associa a cor e o brilho dos cabelos à cor e ao brilho do ouro. Trata-se, portanto, de uma comparação condensada, abreviada. Tenta perceber as associações operadas nas metáforas seguintes: Ele foi para a guerra na flor da idade. Naquela tarde, o céu era chumbo. COMPARAÇÃO – Esta figura associa duas realidades diferentes, neste caso através de um elemento de comparação ou equivalente (por exemplo, o verbo “parecer”). “O rei Rodrigo é tão feroz como o urso da montanha” é uma comparação, porque compara explicitamente o rei Rodrigo a um animal feroz, através do elemento que por excelência estabelece a comparação, que é “como”. Eis mais três comparações: Passamos pela vida como os rios passam… A Rute é astuta como uma raposa. Os seus olhos pareciam duas fontes, de tanto chorar. PERSONIFICAÇÃO – Consiste em atribuir características e qualidades humanas a entidades (animais, objectos, conceitos…) que o não são. Há certos tipos de texto que são por inteiro construídos com base na personificação: estás a lembrar-te das fábulas, as narrativas cujas personagens são animais que falam e interagem uns com os outros como se de humanos se tratasse. Repara nas seguintes personificações: As árvores olharam-me com amargura. As rãs do charco exclamavam: “- Dai-nos sol! Dai-nos sol!”

Naquela noite de tempestade, a lua sentia-se tristemente sozinha. EXERCÍCIO DE APLICAÇÃO Identifica as figuras de estilo patentes nas expressões que se seguem: A guerra é um monstro devorador. (____________________) A paixão é como um fogo. (__________________) O mar é a mais larga estrada…(____________________) Santarém é um livro de pedra. (____________________) Hoje o vento levantou-se mal-humorado. (____________________) Ao longe, a carrinha lembrava um percevejo sobre quatro rodas. (_______________) A formiga recusou aceder ao pedido da cigarra. (____________________) Os seus cabelos pareciam fios de ouro…(____________________) Tem o coração duro como uma rocha. (____________________) Os frutos desta árvore são doces como o mel. (__________________) Os teus olhos são duas pérolas. (____________________) As rãs do charco tagarelavam umas com as outras. (___________________)

DETECÇÃO E CORRECÇÃO DE ERROS ORTOGRÁFICOS (1)
Sublinha e corrige os erros ortográficos (também de acentuação) presentes nas frases a seguir transcritas: 1. À apenas dois meses que regressamos de uma longa viajem pela França e apressamos-nos já para viajar de novo. (4 erros) Há; regressámos; viagem; apressamo-nos_________________________________ 2. Ficamos instalados numa residêncial em condições que deixaram um tanto a desejar, mas, no essencial, as férias foram bem passadas. (2 erros)

3. Quando estamos no estrangeiro, sentimo-nos muitissimo felizes ao encontrar-mos portuguêses residentes. (3 erros)

4. A guerra é sempre bárbara e deshumana, quaisquer que sejão as razões que a provoquem. (2 erros)

5. O cão foi conosco a Itália e, embora dificulta-se um pouco os nossos movimentos, não prescinderíamos da sua companhia. (3 erros)

6. Quando o Sol se está a por, quase a noite, apetece ficar na praia, porque o espectáculo é expantoso. (3 erros)

7. Poucos dão atenção aos desiquilíbrios sociais existentes nas grandes cidades, sendo esse um dos atuais problemas dos nossos centros urbanos. (2 erros)

8. O caçador foi atraz do animal durante horas, mas não conseguíu caça-lo. (3 erros)

8. Elas sairam para beber um cafézinho, antes de iniciarem o longuissimo trabalho que tem pela frente. (4 erros)

10. Quando surge antes dos substântivos, a palavra “as” é um determinante artigo defenido, do género femenino. (3 erros)

UTILIZAÇÃO INCORRECTA DA VÍRGULA
Detecta e assinala com parênteses, em cada uma das frases seguintes, a vírgula que se encontra a mais:

1. O Marcelo foi ver o filme, mas, achou-o demasiado violento, de uma violência tão
exagerada quanto gratuita. 2. A Júlia, a Isabel e a Manuela, combinaram ir trabalhar durante as férias grandes, ainda que percam a oportunidade de ir para a praia.

3. Curioso, o Manuel, foi logo perguntar à Eduarda o que é que se tinha passado entre ela e o
Miguel, muito provavelmente para depois ir contar a toda a gente. 4. Se o Simão tivesse sido um pouco mais discreto e subtil, mas também mais insistente, talvez a Joana se tivesse dignado corresponder ao seu manifesto interesse por ela, o que, não aconteceu exclusivamente por culpa dele. 5. Mesmo a chover, a Judite não deixou de ir à discoteca, não só, porque já tinha prometido ao João, mas também porque não lhe apetecia nada ficar em casa toda aquela tarde de Domingo. 6. Se, por um lado, o Augusto não deveria ter denunciado a Mariana, por outro, a professora também não agiu, correctamente, ao castigá-la sem a ouvir, abrindo um precedente de actuação pouco democrática dentro da sala de aula. 7. O pai da Rute, ao aconselhá-la a ir trabalhar mesmo antes de ter completado o curso, contribuiu para que ela adquirisse atitudes de responsabilização, coisa a que a sua irreverência juvenil, sempre se tinha mostrado alheia.

8. A Susana, que sempre foi uma brilhante aluna a Matemática, como, aliás, a todas as disciplinas, precipitou-se no último teste do ano, o que lhe custou, ter descido a nota final em dois valores. 9. Não sei se foi por causa de se sentir prejudicado com o último negócio, se por qualquer outra razão que não conseguimos compreender, o facto é que o Luís, deixou de ser cliente da nossa empresa, o que nos fez baixar, em muitos milhares de euros, o habitual volume de vendas. 10.Atencioso, solícito e muito simpático, o proprietário da loja assumiu a responsabilidade pela avaria do frigorífico, tendo proposto imediatamente a troca do aparelho, o que nos deixou satisfeitos, com o atendimento. 11. Se a situação se mantivesse, como estava, seria mais do que provável que, mais tarde ou mais cedo, um gravíssimo acidente arrasasse a fábrica por completo, o que causaria a ruína de todos os que lá trabalham.. 12. Sim, a Amélia, logo que se sentir melhor, irá realizar o seu exame de condução, até porque, se a prova passasse para outro dia, ela teria de efectuar outro pagamento, o que seria injusto para a examinanda, que, evidentemente, não foi responsável, pela sua súbita indisposição.

QUAIS AS FRASES MAL REDIGIDAS?
Em cada par de frases dadas abaixo, uma não está formulada de forma inteiramente correcta. Assinala as dez frases incorrectas. (não há, neste caso, erros de ortografia nem de pontuação): 1. 1.1. O narrador é participante, porque é participante no texto. 1.2. O narrador é participante, porque, para além de contar a história, intervém nela como personagem. 2. 2.1. Fisicamente, a personagem protagonista é alta e magra. 2.2. A caracterização física da personagem protagonista é alta e magra. 3. 3.1. O livro que eu mais gostei foi o último volume da série “Harry Potter”. 3.2. O livro de que eu mais gostei foi o último volume da série “Harry Potter”. 4. 4.1. O que levou o rei a sair do seu reino foi pelo facto de querer conquistar novas terras. 4.2. O que levou o rei a sair do seu reino foi o facto de querer conquistar novas terras. 5. 5.1. As consequências do seu acto foram a derrota do seu exército e a perda da independência do reino. 5.2. As consequências do seu acto foi a derrota do seu exército e a perda da independência do reino. 6.

6.1. Ao tomar tal atitude, a personagem teve tal atitude para repor a verdade e a justiça. 6.2. Ao tomar tal atitude, a personagem procurou repor a verdade e a justiça. 7. 7.1. O texto conta-nos a história de uma menina que a mãe morrera dois anos antes. 7.2. O texto conta-nos a história de uma menina cuja mãe morrera dois anos antes. 8. 8.1. A personagem Bruno actuou mal, porque acabou por afastar a mulher por quem estava apaixonado. 8.2. A actuação da personagem Bruno actuou mal, porque acabou por afastar a mulher por quem estava apaixonado. 9. 9.1. O texto pode dividir-se em duas partes. A primeira é os dois primeiros parágrafos, a segunda são os dois últimos. 9.2. O texto pode dividir-se em duas partes. A primeira corresponde aos dois primeiros parágrafos, a segunda abrange os dois últimos. 10. 10.1. A função da expressão inicial “Era uma vez…” é situar a história num passado indeterminado. 10.2. A função da expressão inicial “Era uma vez…” era a história no passado indeterminado.

DETECÇÃO E CORRECÇÃO DE ERROS ORTOGRÁFICOS (2)
Assinala e corrige os erros ortográficos (também de acentuação) presentes nas frases a seguir transcritas:
1. Antes de expor o problema, e por considerar que é indispensável para perceberem melhor o que se passa, terei de vos pôr ao corrente de um permonor importante. _____________________________________________________________________________ 2. Há quarta-feira, eles saiem da escola às dezassete horas. _____________________________________________________________________________ 3. Às vezes não à outro remédio senão sacrificar-mos um pouco o presente para melhorarmos o futuro. _____________________________________________________________________________ 4. É indespensável que ele deia com o esconderijo. _____________________________________________________________________________ 5. Para os que vêem de Lisboa, convém ter a máxima atenção ao trânzito que se faz no sentido contrário. _____________________________________________________________________________

6. Ele não quiz que a Joana troussesse qualquer presente de aniversário. _____________________________________________________________________________ 7. Se ela podesse ajuda-lo, ajudá-lo-ia com certeza. _____________________________________________________________________________ 8. O acidente foi gravissimo, pelo que o automóvel já não tem concerto. _____________________________________________________________________________ 9. Apesar de o resultado estar aquém das minhas espectativas, não faço tensão de abandonar a prova. _____________________________________________________________________________ 10. Ele não exitou perante a prespectiva de alcançar muito êxito. _____________________________________________________________________________ 11. Os previlégios de alguns constroiem-se muita vez há custa da exploração de muitos. _____________________________________________________________________________

FIGURAS DE ESTILO (2)
Identifica, nas expressões transcritas, as seguintes figuras de estilo: aliteração, hipérbole, anáfora, apóstrofe, inversão, antítese, eufemismo, ironia e enumeração. 1. Sinto mais longe o passado, Sinto a saudade mais perto. (Fernando Pessoa) ____________________ 2. Abram mais janelas do que todas as janelas que há no mundo! (F. Pessoa) ____________________ 3. Os duros casos que Adamastor contou futuros. (Camões) ____________________ 4. O esforço é grande e o homem é pequeno (Fernando Pessoa) __________________ 5. Homem, onde está o teu entendimento? (P. António Vieira) ____________________ 6. Quantos povos a terra produziu De África toda, gente fera e estranha, O grão rei de Marrocos conduziu Para vir possuir a nobre Espanha (Camões) ____________________ 7. Aquela triste e leda madrugada.. (Camões) ____________________ 8. Aberta em par estava a porta. (Almeida Garrett) ____________________

9. E vós, Tágides minhas, pois em mim tendes criado... (Camões) _________________ 10. Já não vê as flores, Já não as pode colher. (João de Deus) ____________________ 11. Brandas, as brisas brincam nas flâmulas (F. Pessoa) ____________________ 12. E tu, nobre Lisboa, que no mundo... (Camões) ____________________ 13. O rato roeu a rolha da garrafa do rei da Rússia (popular) _________________ 14. Ó mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de Portugal! (Fernando Pessoa) ____________________ 15. Saíste-me um belo patife! ____________________ 16. Forte, fiel façanhudo Fazendo feitos famosos (Álvaro de Brito) ____________________ 17. Mostra os pés por maravilha, que a neve deixam escura (Camões) ____________________ 18. … tirar Inês do mundo determina (Camões) ____________________

DETECÇÃO E CORRECÇÃO DE ERROS ORTOGRÁFICOS (3)
Em cada frase que se segue, há um erro ortográfico, que pode também ser de acentuação. Assinala-o e corrige-o:
1. Há muito tempo, ouve um fortíssimo cismo em Lisboa, tendo sido destruídos numerosos edifícios. ____________________ 2. Muitas vezes, conformamo-nos com os desiquilíbrios sociais, como se não houvesse hipótese de os combatermos. ____________________ 3. Há muitíssimos casos em que o património construído deve ser perservado, mesmo que isso custe caro à comunidade. ____________________ 4. Fala-se aqui de países praticamente desconhecidos como se nós os conhecêsse-mos tão bem como o nosso próprio país. ____________________ 5. Em relação à colecção de moedas que estavas interessado em adequirir, é possível que te arranje uma com exemplares antiquíssimos. ____________________ 6. O teu raciocínio foi ao encontro do que estava a pensar: a amizade e o respeito mútuo são essenciais para pudermos trabalhar em conjunto. ____________________ 7. Para auxiliálos com eficácia, não basta fornecer-lhes o que necessitam no momento, mas sobretudo incutir-lhes o espírito de autonomia. ____________________ 8. Ela quis exprimentar viver sozinha, embora exigisse fazê-lo exclusivamente à sua custa,

atitude que os pais acabaram por compreender.

____________________

9. Provavelmente, o funcionário de serviço tratá-la-ia com mais delicadesa, se você lhe tivesse dito de início que o caso era urgentíssimo. ____________________ 10. Os médicos aconcelharam-na a deixar de ingerir bebidas alcoólicas, advertindo-a muito seriamente acerca das ameaças que pairavam sobre a sua saúde. ____________________ 11. As circunstâncias em que o acidente ocorreu eram imprivisíveis há duas semanas, embora já se fizessem sentir alguns indícios do que estava para acontecer. ____________________ 12. Se, por um lado, o público não revela grande adezão à campanha publicitária, por outro, também não manifesta qualquer espécie de repugnância. ____________________ 13. Tudo se passou de repente, de forma expontânea, sem que nós tivéssemos tempo de ponderar as consequências. ____________________ 14. As contrariedades foram tantas que, logo desde o início, foi praticamente impossível o clima de espontaniedade por que tanto ansiávamos. ____________________ 15. Os países ricos consomem desenfreadamente e desperdiçam bens essenciais, mas os pobres vivem numa situação de grande precaridade. ____________________

CONECTORES ENUNCIATIVOS
Completa as lacunas do texto abaixo transcrito, empregando os seguintes conectores enunciativos: seguidamente, sem dúvida alguma, por último, na verdade, aliás, em suma, como é sabido, pois, uma palavra ainda, afinal, em primeiro lugar, antes de mais, assim. A sinistralidade das nossas estradas é consensualmente considerada escandalosa. Quais as causas deste verdadeiro flagelo nacional? A culpa morre com frequência solteira, mas há responsabilidades a imputar. _________________________, é necessário referir o estado dos pavimentos. Se é verdade que as nossas estradas se encontram muitas vezes num estado lamentável, esse motivo não deve ser o bode expiatório de todos os males. Importa, _________________________, distribuir responsabilidades por quem efectivamente as tem, e aí teremos de incluir também as escolas de condução, os condutores e a polícia de trânsito. Vamos por partes. _________________________, as escolas de condução. Dada a relativa impunidade com que a absoluta falta de destreza para conduzir e o completo

esquecimento da noção do perigo se passeiam pelas estradas de Portugal, temos de convir que algo urge mudar no campo da aprendizagem da condução. ______________________, não é por acaso que o governo prepara medidas para tornar mais exigente o ensino da condução de automóveis. _________________________, os condutores. ________________________, são alguns deles que conduzem em excesso de velocidade, que vão para a estrada depois de beberem mais do que o permitido, que fazem manobras perigosas, pondo, _________________________, em risco a própria vida e a dos outros. _________________________, a polícia de trânsito. A sua função deveria ser mais rigorosa e insistente, para que os infractores não se sentissem, _________________________, tão confiantes na impunidade. _________________________ para o efectivo alcance das medidas repressivas. _________________________ por todos, em Portugal, só os parolos é que pagam multas, porque os espertos esperam tranquilamente pelo próximo indulto. _________________________, no que ao trânsito automóvel diz respeito, ainda somos, _________________________, europeus de segunda.

DETECÇÃO E CORRECÇÃO DE ERROS MORFO-SINTÁCTICOS
Reflecte sobre as incorrecções morfo-sintácticas, semânticas e estilísticas das frases que se seguem e propõe, para cada uma, a versão que se te afigure mais correcta:

1. Eles confessaram que o que queriam ser para sempre era músicos. ______________________________________________________________________ 2. Foste tu um dos que fizeste uma boa prova. ______________________________________________________________________ 3. Nada fazia prever que lhes pudessem acontecer tal coisa. ______________________________________________________________________ 4. Eles ficaram meios atordoados com a notícia e a reacção foi lenta. ______________________________________________________________________ 5. Eu antes prefiro passar férias na montanha do que ir para a praia.

______________________________________________________________________ 6. Eles têm saudades de tocar junto do público da sua terra a sua música. ______________________________________________________________________ 7. Quanto a estes problemas, o que se me afigura dizer é que não parecem ser muito fácil de resolvê-los. ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ 8. Ultrapassámos as dificuldades com uma coragem, um espírito de sacrifício e uma tenacidade extremas. ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ 9. O romance que me compraste é excelente, quer no que respeita à história, e também quanto à sua maneira como está descrito. ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________

RECOMBINAÇÃO DE GRAFEMAS
Recombinando as letras das palavras apresentadas, forma outros vocábulos da Língua Portuguesa. Podes incluir nomes próprios e palavras com acento gráfico ou til):

metro
____________ ____________ ____________

alto
____________ ____________ ____________

onda
____________ ____________ ____________

gatos
____________ ____________ ____________

amar
____________ ____________ ____________

obras
____________ ____________

ordem
____________ ____________

casar
____________ ____________

actor
____________ ____________

vaso
____________ ____________

____________ ____________

____________ ____________

____________ ____________

____________ ____________

____________ ____________

amor
____________ ____________ ____________ ____________ ____________

salto
____________ ____________ ____________ ____________ ____________

saco
____________ ____________ ____________ ____________ ____________

vales
____________ ____________ ____________ ____________ ____________

porta
____________ ____________ ____________ ____________ ____________

Nota: nalguns casos, poderás formar mais palavras do que os espaços dados.

DO LATIM AO PORTUGUÊS – RAÍZES LATINAS
Indica palavras que contenham as raízes latinas dadas abaixo: 1. GRANU (grão) – granulado 2. NOCTE (noite) – nocturno 3. FILIU (filho) – filiação 4. ARENA (areia) - _______________ 5. AQUA (água) - _______________ 6. TOTU (todo) - _______________ 7. LUNA (lua) - _______________ 8. PLUVIA (chuva) - _______________ 9. PEDE (pé) - _______________ 10. MANU (mão) - _______________ 11. LEGE (lei) - _______________ 12. MEDUIM (meio) - _______________

13. LANA (lã) - _______________ 14. COLORE (cor) - _______________ 15. LACTE (leite) - _______________ 16. AURICULA (orelha) - _______________ 17. PERSONA (pessoa) - _______________ 18. POPULU (povo) - _______________ 19. ANIMA (alma) - _______________ 20. MENSE (mês) - _______________ 21. PAUPERE (pobre) - _______________ 22. EGO (eu) - _______________ 23. SEPTE (sete) - _______________ 24. TAURU (touro) - _______________ 25. LEGE (lei) - _______________ 26. OCTO (oito) - _______________ 27. PATER (pai) - _______________ 28. FRATER (irmão) - _______________

DO LATIM AO PORTUGUÊS – VIA POPULAR E VIA ERUDITA
Da mesma raiz latina, provêm por vezes duas (ou mais) palavras diferentes. A essas palavras chamamos divergentes, pois derivam de um único étimo. Uma palavra diz-se de via erudita, quando conserva a forma latina ou pouco dela se distancia; diz-se de via popular, quando sofre modificações fonéticas profundas. Um exemplo: o étimo macula deu origem a mácula, por via erudita, e, por via popular, está na origem de palavras hoje tão diferentes como mágoa, mancha e malha. Os vocábulos de via erudita são, por norma, menos usuais, tendo sido introduzidos na língua muito mais tarde, decalcados do Latim. Pelo contrário, os vocábulos de via popular são de uso corrente, tendo feito parte da linguagem do povo ao longo dos séculos. Indica a palavra derivada por via erudita

ÉTIMO LATINO arena actu palatiu delicatu

PORTUGUÊS (VIA POPULAR) areia auto paço delgado

PORTUGUÊS (VIA ERUDITA) arena acto palácio

plenu recitare directu solitariu planu duplu medium materia focu senior integru atriu adversu primariu sigillu catedra parabola frigidu digitu oculus lucru

cheio rezar direito solteiro chão dobro meio madeira fogo senhor inteiro adro Avesso Primeiro Segredo Cadeira Palavra Frio Dedo Olhos Logro

DO LATIM AO PORTUGUÊS – FENÓMENOS FONÉTICOS
Identifica os seguintes fenómenos de evolução fonética: apócope, assimilação, síncope, vocalização, sonorização, palatalização, nasalização, crase, sinérese e epêntese: 1. NOCTE > noite _____vocalização_____ 2. PIETATE > piedade _____sonorização_____ 3. MANU > mão ____síncope ___ _ nasalização_ 4. CLAVE > chave _____palatalização_____ 5. DOLORE > dolor > door > dor _apócope síncope 6. FERRUM > ferro _______________ 7. TOTU > todo _______________ 8. ET > e _______________ 9. IPSE > esse _______________ 10. LUNA > lua _______________ crase__

11. LACU > lago _______________ 12. PERSONA > persoa > pessoa _______________ _______________ 13. ARENA > area > areia _______________ _______________ 14. OCTO > oito _______________ 15. SOLU > soo > só _______________ _______________ 16. FILIU > filho _______________ 17. PACARE > pacar > pagar _______________ _______________ 18. FLAMA > chama ______________ 19. LEGE > lee > lei _______________ _______________ 20. MEDIUM > mediu > meio _______________ _______________ 21. MULIERE > mulier > mulher _______________ _______________ 22. PEDE > pee > pé _______________ _______________ 23. TEGULA > tegla > telha _______________ _______________ 24. PONERE > poner > poer > pôr _______________ _______________ _______________ 25. COLORE > color > coor > cor _______________ _______________ ______________

SONS DA LÍNGUA E REPRESENTAÇÃO GRÁFICA (2)
1. Em várias das palavras dadas abaixo, uma mesma consoante representa dois sons diferentes. Assinala, sublinhando-as, as palavras em causa, destacando a consoante que se repete. Toma como exemplo a palavra geografia, em que a mesma letra <g> representa o <g> de galo e o <g> de gelo. gânglio; honraria; roteiro; cavaco; gengibre; garganta; simbiose; saboroso; garagem; sedoso; gargalo; gago; calceteiro; sensato; gigante. 2. A letra <x> pode representar diferentes sons. Divide as palavras dadas abaixo em quatro grupos, de forma a que, em cada grupo, a referida letra represente o mesmo som. anexo; reexaminar; exemplar; exótico; auxiliar; bruxaria; exacto; oxigénio; engraxar; caixeiro; esdrúxula; sufixo; máximo; próximo; anorexia; êxito; xarope. [z] reexaminar ______________ [s] auxiliar ______________ [ks] anexo ______________ [ch] bruxaria ______________

______________ ______________ ______________

______________

______________ ______________

______________ ______________ ______________

3. Em várias das palavras seguintes, um mesmo som é representado por letras ou grupos de letras distintos. Sublinha essas palavras e destaca as letras em causa. ginja; censura; cônjuge; aceso; cessar; exercício; solução; macaco; macaquear; ciência; excesso; gargalhada; zeloso; insolação; sucesso; mármore. 4. A letra <s> pode representar diferentes sons. Distribui as palavras que se seguem por três grupos, conforme o <s> represente [s], [z] ou [ch]. besouro; saco; imensidão; frasco; casinha; bispo; pás; confusão; consolo; guloso; guisar; festa; aniversário; século; esplendor; falsidade; analisar; pasta. [s] saco _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ [z] besouro _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ [ch] frasco _____________ _____________ _____________ _____________ _____________

COM OU SEM ACENTO GRÁFICO?
Segue-se um grupo de palavras correntes, cuja grafia, no que respeita à acentuação gráfica, suscita dúvidas com frequência, mesmo em pessoas de elevada competência linguística. Algumas destas palavras têm acento gráfico, outras não o admitem. Acentua as que, inquestionavelmente, têm acento gráfico:

juiz caracter rubrica (nome,
verbo)

juiza caracteres Luis peru juri pudemos

juizes atraves Queiros colibri taxi outrem

ajuizar gravidez capaz biquini penalti obtem

faras japonesa podemos

obtens adequa libido electrotecnico voo (nome, verbo) mania distraido orgão dividimo-lo proibo

convem viemos glicemia canguru ventoinha maniaco instituido orfã dividiamo-lo proibimos

intervem autopsia (nome) alcoolemia polo amendoim ruido senior orfãos dividi-lo-ei multimedia

intervens

electrotecnia joia ruim roido seniores vaivem comemo-los fluor

SOLUÇÕES

TESTE I TEXTO

O CEGO E O MEALHEIRO
Era uma vez um cego que tinha juntado no peditório uma boa quantia de moedas. Para que ninguém lhas roubasse, tinha-as metido dentro duma panela, que guardava enterrada no quintal, debaixo duma figueira. Ele lá sabia o lugar e, quando arranjava outra boa maquia, desenterrava a panela, contava tudo e tornava a esconder o seu tesouro. Ora um vizinho espreitou-o, viu onde é que ele tinha a panela, foi lá e roubou tudo. Quando o cego deu pela falta, ficou muito calado, mas começou a dar voltas ao miolo para ver se arranjava maneira de tornar a apanhar o seu dinheiro. Pôs-se a considerar quem seria o ladrão e achou que por força teria de ser o seu vizinho. Tratou de ir à fala com ele e disse-lhe: - Olhe, meu amigo, quero contar-lhe uma coisa muito em particular, que ninguém nos ouça. - Então o que é, senhor vizinho? - Eu ando doente, e isto há viver e morrer. Por isso, quero dar-lhe parte que tenho algumas moedas enterradas no quintal, dentro duma panela, mesmo debaixo da

figueira. Já se sabe, como não tenho parentes, há-de ficar tudo para si, que sempre tem sido um bom vizinho e me tem tratado bem. Ainda tenho aí num buraco mais umas moedas de ouro e quero guardar tudo junto, para o que der e vier. O vizinho, ao ouvir aquilo, agradeceu-lhe muito a intenção e naquela noite tratou logo de ir enterrar outra vez a panela de dinheiro aonde ela estava, no fito de apanhar o resto do tesouro. Quando bem entendeu, o cego foi ao sítio, encontrou a panela e levou-a para casa. Depois desatou num berreiro, para que o vizinho ouvisse: - Roubaram-me! Roubaram-me tudo! E daí em diante guardou as suas moedas num sítio onde nunca mais ninguém soube. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. Qual a função da expressão inicial “Era uma vez...”, muito frequente nos contos populares? Caracteriza a personagem protagonista, tendo em conta a sua actuação ao longo do conto. Resume o plano que o cego pôs em prática para reaver o seu dinheiro. Comenta a actuação do vizinho e apresenta um provérbio que a ela se pode associar (“Quem tudo…”). Indica vocábulos textuais sinónimos dos seguintes: invisual, furtou, familiares, objectivo. Explicita as expressões textuais dar voltas ao miolo, isto há viver e morrer e quero dar-lhe parte. Aponta três características típicas do conto popular. Atribui um outro título adequado ao conto.

II
1. …tratou logo de ir enterrar outra vez a panela… 1.1. Qual é a raiz da palavra sublinhada? 1.2. Aponta outros três verbos e três substantivos com a mesma raiz. 2. 2.1. Indica o feminino dos substantivos ladrão, actor, cidadão e herói. 2.2. Passa para o plural os substantivos seguintes: vizinho, ladrão, capitão, cidadão, barril e réptil. 2.3. Indica os graus diminutivo e aumentativo dos substantivos dinheiro, casa e corpo. 3. O cego era um homem pobre e infeliz. O vizinho, esse era um indivíduo de mau carácter, profundamente desagradável e capaz de ser cruel. Mesmo assim, entre os dois havia uma boa relação até ao dia em que o vizinho viu o cego a enterrar moedas debaixo da velha figueira… 3.1. Identifica os adjectivos presentes no texto transcrito acima. 3.2. Assinala os adjectivos uniformes em género.

3.3. Coloca todos os adjectivos identificados no grau superlativo absoluto sintético. 3.4. Constrói uma frase, estabelecendo uma comparação entre o cego e o vizinho, através do adjectivo esperto.

III
Supõe que estás incumbido(a) de registar por escrito a história da Gata Borralheira. Deves incluir passos em discurso directo na tua narração. E lembra-te que deverás abreviar alguns pormenores da história, porque estás condicionado(a) ao limite de vinte e cinco linhas.

SOLUÇÕES RECOMBINAÇÃO DE GRAFEMAS - SOLUÇÕES Recombinando as letras das palavras apresentadas, forma novas palavras da Língua Portuguesa (podem ser acentuadas graficamente ou levar til): metro tremo termo morte temor alto tola lota talo atol vales levas laves velas sável Alves Elvas selva salve obras sobra sabor broas rabos amor ramo mora armo Roma romã gatos gosta gasto gotas togas amar rama arma aram Mara

onda nado ando dona dano

ordem morde dorme rodem medro

vaso sova voas ovas avos avós

actor tocar troca corta cotar Crato

salto altos solta lotas talos tolas latos

saco caso ocas caos asco cosa soca

casar sacar caras rasca sacra arcas

porta parto prato trapo tropa optar topar rapto

TRANSLINEAÇÃO - SOLUÇÕES Quando não há espaço suficiente no fim da linha para escrevermos uma palavra inteira, podemos dividi-la em duas partes, transitando a segunda parte para a linha seguinte. Como sabes, a separação da palavra na translineação é sinalizada através do hífen, obedecendo a algumas regras, que podes consultar numa gramática. Não te esqueças que não é recomendável escrever no fim ou no princípio de uma linha uma só vogal, mesmo que essa vogal corresponda a uma sílaba. Assim, as palavras “baú”, “saí”, “rio” e “ama”, embora tenham duas sílabas, não se podem dividir para efeitos da translineação. Também não deves separar os grupos “gu” e “qu” das vogais que se lhes seguem. Por exemplo, em “aguado” e em “quente”, as divisões recomendadas são “agua-do” e “quen-te”. Partindo dos exemplos dados, divide as palavras seguintes, indicando as possibilidades da sua separação para mudança de linha. relógio re-ló-gio selecção se-lec-ção mesa me-sa tesouro te-sou-ro espanhóis es-pa-nhóis impressão im-pres-são exactamente exac-ta-men-te recepção re-cep-ção enraivecido en-rai-ve-ci-do quando guan-do -nos baptizar bap-ti-zar coração co-ra-ção altar al-tar guerreiro guer-rei-ro aguda agu-da melancia me-lan-cia aquário aquá-rio ferozmente fe-roz-men-te saúde sa-ú-de estudei es-tu-dei mantiveram man-ti-ve-ram candeeiro can-de-ei-ro coordenar co-or-de-nar oitenta oi-ten-ta régua ré-gua imprescindível im-pres-cin-dí-vel divertimo-nos di-ver-ti-mo-

-me -te

cauda cau-da esclarecer es-cla-re-cer lavo-me la-vointeressas-te in-te-res-sas-

caído ca-í-do redacção re-dac-ção perguntámos-lhe per-gun-tá-mos-lhe couve-flor cou-ve-flor

-lo

respiratório res-pi-ra-tó-rio ilusão ilu-são trouxemo-lo trou-xe-mo-

luso-brasileiro lu-so-bra-si-lei-ro

PRONOMINALIZAÇÃO (1) Reescreve as frases dadas abaixo, sublinhando as expressões sublinhadas por pronomes pessoais:

1. A Ana Rosa arruma o quarto.
A Ana Rosa arruma-o.

2. A Lúcia e a Júlia fazem o almoço quase todos os dias.
Elas fazem-no quase todos os dias.

3. Eu e a Raquel lavamos a loiça.
Nós lavamo-la.

4. O Ulisses lê o jornal no alpendre.
O Ulisses lê-o no alpendre.

5. Na semana passada, visitámos a avó.
Na semana passada, visitámo-la.

6. A Graça e o Marco levaram a cadela para a praia.
Eles levaram-na para a praia.

7. Eu faço os trabalhos de casa todos os dias.
Eu faço-os todos os dias.

8. Dividimos o bolo por todos igualmente.
Dividimo-lo por todos igualmente.

9. Encontrei a tia Lurdes no supermercado.
Encontrei-a no supermercado.

10. A Magda ofereceu um relógio ao irmão.
A Magda ofereceu-lhe um relógio.

11. O avô comprou uma bicicleta aos netos.
Ele comprou-lhes uma bicicleta.

12. O carteiro entregou-me a encomenda.
Ele entregou-ma. PROPOSTA DE CORRECÇÃO DO GRUPOS I E II DO PRIMEIRO TESTE DO SEGUNDO PERÍODO I A expressão “Era uma vez…”, muito frequente no início dos contos populares, tem como função situar a acção num tempo passado indeterminado.

1.

2.

3.

4.

5.
6.

7.

8.

1. 2.

3.

A personagem protagonista é o cego. Trata-se de um pobre pedinte sem família, muito poupado e também desconfiado. Mas a principal característica que ressalta da sua actuação é a astúcia, na medida em que pôs em prática um engenhoso plano para recuperar o seu dinheiro, que resultou em cheio. Depois de considerar que o ladrão só poderia ter sido o seu vizinho, o cego começou por dizerlhe que estava próximo da morte e que lhe iria deixar tudo o que tinha. E o que tinha era não só uma panela com moedas debaixo da figueira (a que fora roubada), mas também umas moedas de ouro, escondidas noutro buraco. Acrescentou que queria juntar tudo. O vizinho, na ganância desmedida de ficar com mais dinheiro, foi repor a panela de onde a tirara, com o fito de ir depois lá buscá-la de novo. Entretanto, o cego retirou a panela, escondendo-a noutro sítio mais seguro, gritando depois que fora roubado. O plano tinha resultado. Na minha opinião, a actuação do vizinho foi extremamente incorrecta, porque ninguém deve roubar nada a ninguém, muito menos quando a vítima do roubo era um pobre pedinte invisual, ainda por cima vizinho do ladrão. O provérbio que se pode associar à actuação do vizinho é “Quem tudo quer, tudo perde”. Os sinónimos textuais são os seguintes: invisual – cego; furtou – roubou; familiares – parentes; objectivo – fito. “Dar voltas ao miolo” significa pensar e voltar a pensar; “isto há viver e morrer” quer dizer que todos os seres vivos acabarão por morrer e, no caso concreto do cego, a sua hora estaria próxima; “quero dar-lhe parte”, no contexto frásico em que se situa, significa que o cego ia informar o vizinho. Entre outras, os contos populares apresentam estas três características: a) Não têm autoria definida; b) As personagens quase nunca têm nome próprio, sendo nomeadas, pelo estatuto social, pelo grau de parentesco entre si, pela profissão ou por certas características físicas ou psicológicas que apresentam; c) Estas narrativas encerram quase sempre uma lição de moral, tendo um final “feliz”, sendo os maus castigados e os bons recompensados. Um outro título adequado ao conto é “O Crime não Compensa”. II 1.1. A raiz da palavra sublinhada é terra. 1.2. Três verbos com a mesma raiz: enterrar, aterrar, desterrar; Três substantivos: terraço, terramoto, território. 2.1. Os femininos são os seguintes: ladrão – ladra; actor – actriz; cidadão – cidadã; herói – heroína. 2.2. vizinho – vizinhos; ladrão – ladrões; capitão – capitães; cidadão – cidadãos; barril – barris; réptil – répteis. 2.3. Grau diminutivo: dinheirinho; casinha; corpinho. Grau aumentativo: dinheirão; casarão; corpanzil. 3.1. Os adjectivos presentes no texto transcrito são os seguintes: pobre, infeliz, mau, desagradável, capaz, cruel, boa e velha. 3.2. Os adjectivos uniformes em género são: pobre, infeliz, desagradável, capaz e cruel. 3.3. Grau superlativo absoluto sintético dos adjectivos apresentados em 3.1.: pobre – paupérrimo (ou pobríssimo); infeliz – infelicíssimo; mau – péssimo; desagradável – desagradabilíssimo; capaz – capacíssimo; cruel – crudelíssimo; boa – óptima; velha – velhíssima. 3.4. “O cego foi mais esperto do que o vizinho” (grau comparativo de superioridade).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful